Campeão Grêmio só empata e Raposa cai de quatro na abertura da Libertadores

O Grêmio saiu na frente com um gol de Maicon, mas cedeu o empate

A participação brasileira na Libertadores começou a mil por hora. Noves fora, um rush sensacional entre tartarugas. Dos seis pontos em disputa, apenas um conquistado, graças ao empate (1 a 1) do Grêmio contra o apenas esforçado Defensor.

Já a Raposa tropeçou diante do Racing, mais precisamente nas chuteiras do jovem Lautaro Martínez, autor de três dos quatro gols da equipe argentina no triunfo por 4 a 2.

Apesar de ter enfrentado um adversário tecnicamente inferior, o Grêmio faturou apenas um ponto no embate com o Defensor. O atual campeão da América procurou se impor desde os primeiros minutos no acanhado estádio Luis Frazini, em Montevidéu, diante de uma pequena torcida.

O imortal teve mais posse de bola, porém se perdeu diante da forte marcação dos uruguaios, que armaram uma linha de cinco e outra de quatro a fim de bloquear as investidas gaúchas. Obtiveram sucesso.

O Grêmio simplesmente não criou nenhuma jogada perigosa na etapa inicial. Insistiu muito pelo meio e facilitou o trabalho do Defensor. Quando tentou jogar pelas laterais, principalmente pela direita, pouco conseguiu, já que Watson esteve mal. Pior: permitiu boas avançadas dos uruguaios por seu setor.

No segundo tempo, o ‘professor’ Renato Gaúcho sacou Watson e colocou Alisson, passando Ramiro para a lateral. Depois, tirou Jailson, recuou Cícero (nulo como falso nove) para o meio de campo e escalou Jael no ataque.

A equipe gremista melhorou ofensivamente e, aos 35 minutos, conseguiu superar a barreira uruguaia, com um gol de Maicon. O capitão deu uma cavadinha para Jael e a bola sobrou para Everton finalizar. Maulella salvou em cima da linha. Maicon recuperou e estufou a rede de Reyes.

Quatro minutos depois, a zaga gremista falhou em cobrança de escanteio e Maulella conferiu de cabeça, garantindo o empate para o Defensor. Uruguaios e brasileiros dividem a segunda colocação do grupo 1, com um ponto. O líder é o Cerro Porteño, que bateu o Monagas, da Venezuela, por 2 a 0, fora de casa.

O Grêmio tentará quebrar um tabu na Libertadores deste ano. Desde 2001, nenhum time levantou o caneco duas vezes consecutivas. A última façanha pertence ao Boca Juniors. Em 2000, os hermanos fizeram a festa em cima do Palmeiras; no ano seguinte, despacharam o Cruz Azul, do México. Dois brasileiros chegaram ao bi: o soberano Tricolor (1992/93) e o Peixe (1962/63).

Lautaro Martinez, a estrela do jogo, com três gols na Raposa

Em Avellaneda, a Raposa caiu de quatro diante do Racing. A grande estrela da partida foi Lautaro Martinez, 20 anos, com três gols – Solari assinalou o quarto tento dos argentinos. Arrascaeta e Robinho marcaram para o pão de queijo no El Cilindro.

Com a vitória, o Racing assumiu a ponta do grupo 5, com três pontos. A Raposa tem zero. Os outros times da chave, Vasco e Universidad de Chile, estrearão apenas em 13 de março, no porto de São Januário.

O time mineiro sofreu um duro golpe logo a seis minutos de jogo. O centroavante Fred sentiu uma lesão na panturrilha direita e foi substituído por Sobis. Aos 13, Lautaro Martinez abriu o placar. A Raposa empatou com Arrascaeta, aos 29. Na bacia das almas do primeiro tempo, Lautaro fez o segundo dos hermanos.

Na etapa final, depois de Rafinha acertar a trave do Racing, Lautaro assinalou o terceiro. Em cobrança de falta, Robinho diminuiu. Aos 31, Solari, que havia acabado de entrar, fez o quarto gol. Havia oito jogos que o Cruzeiro não perdia, todos pelo Mineirinho. A defesa tinha sofrido apenas um gol.

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Anúncios

Luan e moleque Vinicius Júnior comandam as chuteiras mais valiosas da Libertadores

Resultado de imagem para fotos vinicius junior
O rubro-negro Vinicius Junior está cotado em R$ 80 milhões

O pontapé inicial da Libertadores/18 será dado com três brasileiros na liderança do ranking dos jogadores mais valiosos da competição, de acordo com levantamento do site ‘Transfermarkt’, especializado em valores do mercado das chuteiras.

O gremista Luan e o garoto rubro-negro Vinicius Junior dividem a ponta. Cada um está cotado em 20 milhões de euros (R$ 80 milhões). O volante Arthur, também do imortal gaúcho, ocupa a terceira posição, com 14 milhões de euros (R$ 56 milhões).

A equipe do Barcelona, porém, pagou muito mais pelo atleta: 40 milhões de euros (R$ 160 milhões), com 60% destinados ao Grêmio e o restante dividido entre um empresário e a família de Arthur. Ele deixa o Grêmio em dezembro.

Pavón, do Boca Juniors, aparece em quarto lugar, com 13 milhões de euros (R$ 52 milhões). O meia-atacante argentino é cobiçado pelo Arsenal. O goleador Benedetto, outra estrela do Boca, fecha a quina de ouro, com 12 milhões de euros (R$ 48 milhões).

A fase de grupos da Libertadores começa nesta terça e vai até 24 de maio. O grito de campeão deve sair em 28 de novembro, e ainda será em mata-mata. A partir de 2019, a Conmebol planeja apenas uma partida, como na Champions. Dois brasileiros estarão em campo na abertura: às 19h15, o Grêmio jogará contra o Defensor, no Uruguai, e às 21h30, a Raposa vai encarar o Racing, na casa dos argentinos.

A cotação dos 10 mais (em euros):

1) Luan (Grêmio) – 20 milhões
Vinicius Junior (Flamengo) – 20 milhões
3) Arthur (Grêmio) – 14 milhões
4) Pavón (Boca) – 13 milhões
5) Benedetto (Boca) – 12 milhões
Gabigol (Peixe) – 12 milhões
7) Lucas Lima (Palmeiras) – 11 milhões
8) Lautaro Martínez (Racing) – 10 milhões
Paulinho (Vasco) – 10 milhões
10) Dudu (Palmeiras) – 9 milhões
Scarpa (Palmeiras) – 9 milhões

                                      ############

Fora de combate. A situação do PSG para virar o jogo contra o Real Madrid, nas oitavas de final da Champions, em 6 de março, ficou bem mais complicada. O brasileiro Neymar está fora da partida por causa de uma entorse no tornozelo direito e uma fissura no quinto metatarso do mesmo pé. O atacante deve ficar um mês afastado dos gramados. Neymar também deve desfalcar a amarelinha desbotada nos amistosos contra Alemanha e Rússia, em março. A convocação sairá nesta sexta-feira. No primeiro embate pela Champions, o Real Madrid ganhou por 3 a 1. Pode perder por um gol de diferença na segunda partida.

Pitaco do Chucky. Nenhum ‘professor’ já teve tantos defensores na mídia nos últimos tempos quanto Dorival Júnior. Culpa-se até o porteiro do Morumbi pela crise no soberano Tricolor, mas DJ sempre sai ileso.

Furo n’água. O novo velho presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, colocou a carroça na frente dos bois ao anunciar a contratação do atacante Alex Teixeira por empréstimo até dezembro. Os chineses do Jiangsu Suning não liberaram o brasileiro e a Fiel continuará à espera de um substituto para o ‘matador’ Jô, negociado ao japonês Nagoya. De acordo com o italiano Walter Sabatini, diretor do grupo Suning, que controla o Jiangsu e a Inter de Milão, o time chinês fechou as portas para a saída de Alex Teixeira na hora de a onça escovar os dentes.

Furo n’água 2. “As chances no momento são zero. O Corinthians lutou bastante, mas os chineses mudaram de ideia no momento final. Isso acontece com frequência”, declarou Walter Sabatini ao ‘Uol’. A equipe corintiana iria investir R$ 8 milhões na transação do atacante de 28 anos. Alex Teixeira seria a grande esperança da Fiel na Libertadores. Há dois anos, o Suning pagou R$ 200 milhões pelo brasileiro, que defendia o Shakhtar, da Ucrânia.

Zé Corneta. Palmeiras, muito mimimi e chororô para encobrir uma realidade: não jogou patavina contra o Corinthians. O primo pobre engoliu o primo rico.

Racismo. O atacante brasileiro Iury, 22 anos, ex-Avaí, deu uma resposta fantástica à cretina torcida do Vorskla Poltava. Após marcar o segundo gol da vitória do Zorya Luhansk por 3 a 0, pelo Campeonato Ucraniano, ele imitou um macaco em frente aos palhaços da galera adversária. Aos 31 minutos do segundo tempo, Iury recebeu um cruzamento na área, jogou a bola para o alto e, de bicicleta, estufou a rede do Vorskla. “Eles ficaram me chamando de macaco e fazendo sons. Eu fui à torcida e imitei um macaco. Não tenho vergonha da minha cor, de ser negro”, desabafou Yuri ao site da ESPN.

Sugismundo Freud. O pior perdedor é aquele que vive apregoando que a derrota foi injusta.

Zapping. O tico-tico sem fubá de São Paulo x Ferroviária, pelo Paulistinha, rendeu 21 pontos ao ibope da plim plim na grande Pauliceia refém do crime organizado. Na quarta, Ituano x Tricolor amealhou 23,5. Cada ponto corresponde a 71,5 mil domicílios sintonizados.

Zapping 2. Quem não tem cão caça com papagaio: sem os direitos de transmissão da Libertadores, do Brasileirão e da Copa do Brasil, a ESPN Brasil decidiu entrar em campo com blá-blá-blá depois dos jogos: a mesa-redonda ‘Linha de Passe’ agora é diária.

Caiu na rede. São Paulo decreta: chega de perder pontos para times pequenos; para os grandes, tudo bem.

Mimo. Exemplo de humildade no mundo encantado dos esportes, o aposentado pugilista Floyd Mayweather completou 41 anos e resolveu se dar um pequeno presente: um jatinho. O americano mostrou as fotos do avião nas redes sociais. No tapete estendido antes da escada, uma lembrança: 50-0, seu cartel no ringue. De quebra, a frase ‘o melhor de todos’. Também carimbou a aeronave com sua marca, TMT – ‘The Money Team’.

Gilete press. De Mauricio Lima, em ‘Veja’: “A CBF fez um convite irrecusável para os 27 presidentes de federação. Com direito a acompanhante, estão todos convidados para a primeira fase da Copa da Rússia. Passagens, hotéis e traslados estão incluídos. Por baixo, a brincadeira vai sair em torno de R$ 3 milhões. Detalhe: todos os convidados votam à presidência da CBF, eleição que será realizada no máximo até abril do ano que vem, mas que pode ser antecipada em função da Copa.” É a festa do caqui…

Tiro curto. Tem coluna do Malia, segunda e sexta, no ‘ultrajano.com.br’ 

Tititi d’Aline. O papo que rola em um grupo de Whattsapp recheado de boleiros é que o destaque do Flamengo, Lucas Paquetá, estaria conhecendo melhor Viviane Araújo. A informação é do colunista Leo Dias, em ‘O Dia’. O meia-atacante tem 20 anos, 22 a menos que a atriz global. Lucas Paquetá negou o affair. Garantiu estar vivendo um love story com a ex-nutricionista do Flamengo Maria Eduarda Fournier.

Você sabia que… a sequência de quatro vitórias consecutivas do Corinthians sobre o Palmeiras é a maior desde 1985?

Bola de ouro. Willian. O ex-corintiano está jogando muito no Chelsea. Que o diga o gajo José Mourinho, do Manchester United: “Willian é top dos tops.” O atacante já merece um lugar no time do ‘professor’ Tite.

Bola de latão. Gabigol. O atacante santista anda reclamando muito dos assopradores de latinha. Em quatro jogos, marcou quatro gols, mas tomou três cartões amarelos e cumprirá suspensão no clássico com o Corinthians. Está se achando muito mais do que é.

Bola de lixo. Kazim. Punido com cinco jogos de gancho pela confusão contra o Racing na Sul-americana de 2017, o ‘gringo da favela’ ficou fora da lista de inscritos na Libertadores. O atacante será liberado pelo Corinthians para procurar outro clube. Chega de caneladas. Em 35 jogos, marcou quatro gols.

Bola sete. “Discutir não alimenta. Reclamar não resolve. Revolta não auxilia. Desespero não ilumina. Tristeza não leva a nada. Lágrimas não substitui o suor. Para todos os males, só existe um medicamento de eficiência comprovada. Continuar na paz, compreendendo, ajudando, aguardando o curso sábio do Tempo, na certeza de que o que não for bom para os outros não será bom para nós” (recado de Neymar pai ao filho nas redes sociais, após a lesão do atacante no tornozelo – um filósofo).

Bola sete. “Rodolfo Landim, 55 anos, ex-presidente da BR, aceitou ser candidato de oposição à presidência do Flamengo” (de Ancelmo Gois, no ‘Globo’ – guerra à vista).

Dúvida pertinente. Libertadores, jogo único na final: Monagas x Delfin, um turbilhão de emoções no ‘new Maraca’?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

São Paulo decepciona e torcida chama Dorival Júnior de ‘burro’, mas ele segue otimista

Dorival Júnior manda recado à torcida: “O caminho do São Paulo será muito bom”

Os são-paulinos viveram mais uma tarde gratificante… de horrores. Dentro do Morumbi, nova aula de antifutebol, com o soberano Tricolor ficando no ‘oxo’ contra a fraquíssima Ferroviária, pela nona rodada do Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago; fora do estádio, uma pancadaria envolvendo anjinhos independentes organizados pelo diabo, com direito a 50 vândalos presos pela PM.

O São Paulo completou três jogos sem vencer. Antes do empate com a equipe de Araraquara, havia perdido do Peixe e Ituano. Apesar dos tropeços, lidera o grupo B, com 11 pontos, um à frente de São Caetano e Ponte.

O ‘professor’ Dorival Júnior balança mais que bumbum de rainha de bateria. Conselheiros e torcedores exigem a cabeça do treinador, que acumula 15 triunfos, 11 empates e 11 coças desde que aterrissou no Morumbi.

Pelo andar da carruagem de rodas quadradas e abóbora mofada, DJ está com um pé na ‘Cueva’. Ele, porém, deixou o estádio garantindo que “eu sou o treinador do São Paulo”. E mais: “Sei que tenho capacidade para fazer esse time chegar mais longe. Mas preciso de tempo. Continuo acreditando muito. O caminho do São Paulo será muito bom este ano.”.

A selvageria aconteceu durante o primeiro tempo da partida. De acordo com o comandante Flávio Jari Depieri, a briga envolveu facções de Campinas e São Paulo. A polícia apreendeu paus, pedras e fogos de artifício que estavam escondidos em caixas de instrumentos.

Com a bola rolando, o Tricolor beirou o ridículo, principalmente no primeiro tempo. Melhorou um pouco na etapa final, mas aí parou nas luvas do goleiro Tadeu. Revoltada, a torcida (11.434 presentes/R$ 101.483,52) vaiou muito os jogadores e chamou o ‘professor’ Dorival Júnior de ‘burro’ ao trocar Valdívia por Nenê. DJ manteve a equipe com dois volantes mesmo diante de um adversário sem um pingo de poder ofensivo.

A galera já estava irritada porque o treinador havia sacado Diego Souza e colocado Tréllez no início da etapa final. O meia era um dos raros atletas com capacidade para criar jogadas. Já o atacante voltou a ser figura decorativa.

O Tricolor repetiu erros de partidas anteriores nos primeiros 45 minutos. Raros momentos de objetividade e apenas três conclusões a gol. No segundo tempo, partiu com tudo para cima da limitada Ferroviária. Chegou a dar uma blitz e até criou algumas chances, porém não soube aproveitá-las.

Fracassou nas finalizações. Quando conseguiu acertar o alvo, o time são-paulino encontrou pela frente o goleiro Taceu em tarde inspirada. Balanço das horas sem ponteiros: o São Paulo conquistou 11 pontos (três vitórias e dois empates) em 27 possíveis. Aproveitamento de 40,7%. Marcou sete gols e tomou sete.

Números que colocam DJ sob uma forte pressão. Porém ele não pode ser apontado como principal culpado pela má fase. Jogadores como Rodrigo Caio, Nenê, Diego Souza e outros menos votados estão maltratando a gorduchinha, enquanto a administração do chefão CA de Barros e Silva tropeça na soberba. Quando a corda aperta, o cartola alimenta os torcedores com a cabeça de um ‘professor’. Lava as mãos. É o Pôncio Pilatos da Vila Sônia!

                                               ############

Gol e gancho. O atacante Gabigol voltou a correr para o abraço no Peixe, mas também deixou a torcida cabisbaixa (6.687 pagantes/R$ 135.240). Ele marcou o primeiro gol do Santos na vitória sobre o Santo André por 2 a 0, no aquário da Vila Belmiro, e tomou o terceiro cartão amarelo. Está fora do clássico contra o Corinthians, no próximo fim de semana, pelo Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago. O segundo gol do Peixe foi de Sasha.  Gabigol assinalou o quarto tento em quatro jogos. A equipe santista lidera o grupo D, com 17 pontos.

Pitaco do Chucky. Brasil, carcomido por dentro e por fora.

Vitória e drama. A alegria pela vitória sobre o Olympique de Marselha, por 3 a 0, transformou-se em drama: Neymar torceu o tornozelo e deixou o campo chorando. É dúvida para o jogo decisivo contra o Real Madrid, pelas oitavas de final da Champions, em 6 de março. Também pode ficar fora dos amistosos da amarelinha desbotada contra Rússia e Alemanha no fim do próximo mês. A convocação será na sexta-feira.

Zé Corneta. Fabio Carille x Roger Machado: o tempo de serviço fez a diferença.

Vândalos com grife. Um grupo de anjinhos organizados pelo diabo com a grife ‘Collectif Ultras Paris’ resolveu fazer uma ‘visitinha’ ao elenco do Paris Saint-Germain. Thiago Silva (capitão do time), Daniel Alves, Marquinhos, Kurzawa e Mbappé receberam cerca de 20 integrantes da facção. Eles cobraram muita raça diante do Real Madrid, no segundo jogo do mata-mata das oitavas da Champions. Ou seja, se o PSG fracassar, ‘le serpent va fumer’. Detalhe: Neymar sofreu uma lesão no tornozelo e pode ficar fora.

Sugismundo Freud. O espaço é grande, mas o vazio ainda é maior.

Dia D. Conselho Deliberativo do Vasco deve votar nesta segunda proposta de 20% de desconto para mulheres que desejam se associar ao clube. Levantamento recente mostrou que o quadro feminino é de apenas 3%.

Caiu na rede. No duelo dos mundiais fakes, ganhou o que tem um de verdade.

Zapping. O jornalista André Rizek deve assumir nesta semana o comando do ‘Seleção SporTV’. Ele ocupará o lugar de Marcelo Barreto, que irá para o ‘Redação’. Rizek recebeu a missão de recuperar a audiência perdida para o ‘Fox Sports Rádio’, líder do horário.

Gilete press. De Marluci Martins, no ‘Globo’: “O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, acertou com a presidenciável Marina Silva seu ingresso na Rede. No almoço que selou a filiação, na última sexta-feira, estava também o pré-candidato ao governo Miro Teixeira. Bandeira ficou de definir a que vai se candidatar. Todas as opções estão em aberto, mas o mais provável é que tente uma cadeira de deputado estadual ou federal.” Uma vez Flamengo…

Tititi d’Aline. Responsável pela classificação do Vasco à fase de grupos da Libertadores, com a defesa de três pênaltis, o goleiro Martin Silva também vive ótimo momento fora de campo no porto de São Januário. O clube deve R$ 1,2 milhão ao uruguaio – salário de dezembro, 13º e férias, além de sete meses de direitos de imagem débito antigo. Que maravilha!

Você sabia que… a NBA decidiu implantar Disque Denúncia contra assédio sexual e outras ilegalidades dentro dos times?

Bola de ouro. Pep Guardiola. O ‘professor’ espanhol conquistou o primeiro título à frente do Manchester City depois de pouco mais de um ano e meio no cargo. O City venceu o Arsenal por 3 a 0 e faturou pela quinta vez a Copa da Liga Inglesa.

Bola de latão. André. Apesar de ter contrato com o Sport até 2022, o centroavante decidiu abandonar o barco, revoltado porque não foi negociado ao Grêmio. O jogador garantiu que não vestirá mais a camisa do Leão pernambucano. O clube já acionou o departamento jurídico.

Bola de lixo. Nadezhda Sergeeva. Faça o que eu mando, não faça o que eu faço. Pois é, a russa posou com uma camiseta condenando o doping antes da Olimpíada de Inverno, mas foi flagrada no teste pelo uso de um remédio para o coração. Nos Jogos de PeyongChang, sua equipe de bobsled terminou apenas na 12ª colocação. No início da semana, o atleta de curling Alexander Krushelnitsky também foi pego no antidoping e perdeu a medalha de bronze.

Bola sete. “Neymar pai estaria condicionando entrevistas do filho à Globo durante a Copa a não participação do Casão nas transmissões” (do bem informado blogueiro Paulinho – mais um gol contra de ‘papai sabe tudo’ depois de chamar o ex-jogador Casagrande de ‘abutre’).

Dúvida pertinente. O soberano São Paulo só voltará aos bons tempos se promover um bota-fora?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Corinthians manda invencibilidade palmeirense para o espaço e ganha moral para a Libertadores

O pênalti de Jailson em Renê Júnior no segundo tempo do Dérbi

E o raio caiu duas vezes no mesmo lugar. O Corinthians abriu as portas do Itaquerão, minha casa minha vida para a Fiel assistir ao último treino antes do Dérbi, como havia acontecido no returno do Brasileirão/17, e mais uma vez encaçapou o Palmeiras num momento decisivo.

Ano passado, ganhou por 3 a 2 e partiu para a conquista do heptacampeonato. Agora, venceu por 2 a 0, na abertura da nona rodada do Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago, e acabou com o lero-lero de que a cobra começava a fumar no clube depois de duas derrotas consecutivas e um empate.

De quebra, o Corinthians ganhou moral para encarar o Millonarios na estreia da Libertadores, na próxima quarta, e detonou o último invicto do campeonato. O Palmeiras reclamou muito do assoprador de latinha Raphael Claus, que assinalou dois pênaltis contra a equipe e expulsou Jailson.

“Passaram a mão de novo na gente”, protestou o goleiro, que ficou 29 partidas sem perder. “O choro é livre”, disse Rodriguinho, que marcou o primeiro gol numa jogada espetacular. Clayson, de pênalti, assinalou o segundo. Jadson perdeu uma cobrança. O Itaquerão recebeu 42.448 torcedores (42.178 pagantes/R$ 2.476.111,10).

O ‘professor’ Fabio Carille acumula quatro triunfos em quatro clássicos contra o coirmão. Que perdeu com quatro treinadores diferentes: Eduardo Baptista, Cuca, Alberto Valentim e agora Roger Machado.

O novo esquema de toque de bola armado por Carille, sem um centroavante e com os baixinhos Romero, Jadson, Rodriguinho e Clayson tentando confundir a zaga do Palestra com deslocamentos constantes, demorou a dar resultado.

Mais precisamente 39 minutos. Quando o Palmeiras parecia dominar o duelo, o Corinthians fez 1 a 0 em ótima jogada de Rodriguinho, que deixou dois palmeirenses na saudade (Antonio Carlos e Borja) e bateu no canto esquerdo de Jailson. Até a Fiel soltar o grito de gol, o time corintiano havia trocado nada menos que 28 passes em um minuto e 23 segundos.

Antes de Rodriguinho correr para o abraço, a melhor chance havia sido dos periquitos em revista. Aos 19, Renê Júnior vacilou no meio de campo, Willian recuperou a bola e serviu Lucas Lima. O meia deixou Borja na cara do gol, mas o colombiano chutou em cima do goleiro Cássio.

O primeiro tempo mostrou duas equipes muito aplicadas na marcação, porém com pouca criatividade e errando muitos passes. Na verdade, o confronto se arrastava até o golaço de Rodriguinho.

A equipe palmeirense voltou do vestiário com Gustavo Scarpa no lugar de Willian, caindo pela direita. E procurou pressionar o Corinthians. Criou ótima chance com Borja, após lançamento de Lucas Lima, e Cássio salvou mais uma vez.

Aos 19, o Corinthians poderia ter aumentado o placar. Após um bololô na área, Jailson dividiu a bola com Renê Júnior, atingiu o corintiano e sua senhoria, o assoprador de latinha Raphael Claus, marcou pênalti – atendeu indicação do quarto árbitro, José Claudio Rocha Filho. De quebra, expulsou o goleiro do Palmeiras. O capitão Dudu chegou a propor ao time para sair de campo.

Fernando Prass entrou no gol e saiu Lucas Lima. Encarregado de cobrar o pênalti, Jadson deu apenas dois passos para trás e chutou para fora. Na abertura do Paulistinha, na derrota para a Ponte, também desperdiçou um pênalti. Apesar do erro, o meia foi aplaudido pela torcida ao ser substituído Mateus Vidal, aos 30.

Na sequência, o ‘professor’ Roger Machado trocou Tchê Tchê por Keno. Com um a mais, o Corinthians tratou de esfriar o jogo. Sem forças para reagir, o Palmeiras acabou tomando o segundo gol, aos 39. Rodriguinho foi derrubado na área por Dudu e o juiz marcou pênalti. Clayson cobrou e conferiu. Depois, foi substituído por Junior Dutra. Romero também saiu para a entrada de Lucca.

Na base do banho-maria, o Corinthians cozinhou o Periquito nos últimos minutos. Garantiu os três pontos e ganhou moral para a estreia na Libertadores, no meio da semana, contra o Millonarios, no estádio El Campin, na Colômbia. Rodriguinho, o melhor em campo, cumprirá suspensão.

Com o triunfo, o Corinthians chegou a 16 pontos na liderança do grupo A. O Palmeiras, mesmo com a sapatada, segue folgado na liderança geral e da chave C, com 20 pontos.

A perna de Renê Júnior após a entrada de Jailson

Pela Taça Rio, segundo turno do Carioquinha, o Flamengo decidiu escalar um time reserva contra o Fluminense e quebrou a cara: apanhou de 4 a 0 na Arena Pantanal, gols de Marcos Júnior (dois), Pedro e Gilberto. Dos titulares que enfrentarão o River Plate, quarta-feira, pela estreia da Libertadores, jogou apenas o goleiro Diego Alves.

O Tricolor voltou a derrotar o Urubu depois de nove clássicos. A última vitória sobre o rival havia sido em 2016, em Natal, pelo Brasileirão, por 2 a 1. O Fla-Flu deste sábado atraiu 15.884 torcedores (R$ 918.140).

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Itaquerão, minha casa minha vida recebe Dérbi tira-teima; Palmeiras é o favorito

Resultado de imagem para desenhos espadas duelos

A casa corintiana abrirá as portas neste sábado para receber o primeiro Dérbi da temporada. O Corinthians aposta no fator casa; o Palmeiras confia no elenco cheio de estrelas.

Na matemática do ‘Chance de Gol’, o Palmeiras aparece como favorito à conquista dos três pontos. Reúne 41,1% de possibilidades de vencer, contra 31,8% do Corinthians. O empate navega em 27,1%.

Mais de 40 mil fiéis devem comparecer ao tira-teima. Nos últimos 10 encontros, os corintianos sapecaram quatro coças nos coirmãos: 1 a 0, em 8/02/2015 – Paulistinha/Allianz; 1 a 0, em 22/02/2017 – Paulistinha/Itaquerão; 2 a 0, em 12/07/2017 – Brasileirão/Allianz; e 3 a 2, em 5/11/2017 – Brasileirão/Itaquerão.

Os periquitos em revista também chacoalharam quatro vezes a roseira do Corinthians: 2 a 0, em 31/05/2015 – Brasileirão/Itaquerão; 1 a 0, em 3/04/2016 – Paulistinha/Pacaembu; 1 a 0, em 12/06/2016 – Brasileirão/Allianz; e 2 a 0, em 17/09/2016 – Brasileirão/Itaquerão.

Aconteceram dois empates: 2 a 2, em 19/04/2015 – Paulistinha/Itaquerão; e 3 a 3, em 6/09/2015 – Brasileirão/Allianz.

Os palmeirenses acreditam viver o melhor momento para jogar na lata de lixo o passado de três derrotas consecutivas. Nem os empates com Linense (2 a 2) e Ponte (0 a 0) abalaram a confiança do Palestra, dono da melhor campanha (20 pontos no grupo C), do ataque mais eficiente (14 gols) e da defesa menos vazada, ao lado de São Bento (5 gols). É o único time ainda invicto – seis vitórias e dois empates (83,3% de aproveitamento).

O Corinthians tentará colocar ponto final numa sequência de três jogos sem vencer. Levou bala do Santo André (2 a 1) e do São Bento (1 a 0), e empatou com o Red Bull (1 a 1). O atual campeão acumula 13 pontos na chave A (quatro triunfos, um empate e três derrotas). Assinalou 11 gols e tomou sete. Aproveitamento de 54,2%. Se perder, a chapa vai esquentar.

                                               ############

Pitaco do Chucky. Nada a temer: número de brasileiros que desistiram de procurar emprego chega a 4,3 milhões.

Reforço para a Fiel. O Corinthians encaminhou a contratação do atacante Alex Teixeira, 28 anos. Revelado pelo Vasco, ele foi para o Shakhtar Donetsk em 2010. Custou 6 milhões de euros (R$ 15,6 milhões). O jogador ficou seis anos no time ucraniano. Marcou 89 gols em 223 jogos. Em 2016, Alex Teixeira foi comprado pelo Jiangsu Suning, da China, por 50 milhões de euros (R$ 218 milhões). Assinalou 21 tentos em 54 partidas pelo time asiático. O meia-atacante deve chegar por empréstimo de um ano. Não é o substituto ideal para Jô, negociado ao Nagoya, mas é melhor que Romero, Lucas, Kazim, Clayson, Júnior Dutra, Matheus e Emerson ‘Bitoca’. O empresário Giuliano Bertolucci serviu de ponte para o negócio. O agente levou Jô para o Japão.

Zé Corneta. Tem jogador do soberano São Paulo mais perdido que açúcar dentro d’água.

Pé com pano, pé sem pano. O Urubu tem razões de sobra para voar cheio de felicidade. Além de ter conquistado a Taça Guanabara, que lhe garantiu o sensacional direito de disputar a semifinal do Carioquinha, o Rubro-negro fechou sua participação no primeiro turno com um saudável cheque especial de R$ 67 mil após sete jogos. O clube não conseguiu driblar o prejuízo mesmo vendendo dois mandos de campo (faturou R$ R$ 550 mil). Já a pobre federação carioca, com seu estupendo time de colarinhos brancos, contabilizou um medíocre lucro de R$ 350 mil, produto de taxas que chegaram a 9%.

Sugismundo Freud. O dinheiro é mais afiado do que uma espada.

Cadeia. O Ministério Público Federal quer que Carlos ‘Rolando Lero’ Nuzman volte a cumprir prisão preventiva. O MPF encaminhou parecer ao Superior Tribunal de Justiça. O ex-chefão do COB (caixinha, obrigado Brasil) chegou a ser detido em outubro de 2017, sob a acusação de fazer parte de um esquema de compra de votos para a escolha da Rio-16. Pouco depois, foi solto por decisão liminar do STJ. O tribunal deve julgar o mérito do caso na terça. De acordo com Rogério Paiva, subprocurador da República, a prisão “é a única medida eficaz para evitar que Nuzman elimine provas e prejudique as investigações”. O cartola, que reinou ao longo de 22 anos, é réu em uma série de crimes, como lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Zapping. A ESPN também vai à Copa: emprestou Everaldo Marques para narrar os jogos que serão transmitidos pela rádio 730 AM, de Goiânia. Ele aproveitará a viagem para mandar reportagens à TV.

Trio parada dura. A Conmebol, nobre casa do futebol sul-americano, definiu os três pilares da Copa América de 2019, que será realizada no Brasil. Fernando Sarney, filho do ex-presidente José Sarney e vice do Circo Brasileiro de Futebol, será o chefão do Comitê Organizador Local. Diretor executivo do Circo, Rogério Caboclo exercerá a função de CEO. E o presidente em exercício da mansão maldita do ludopédio nacional, Coronel Nunes, fechará a trinca de ouro. Os tetracampeões mundiais Cafu e Branco servirão de muletas à cartolagem. A sede do comitê será na Barra da Tijuca. O país organizará a competição pela quinta vez. O Brasil fez a festa em 1919/22/49/89. Venceu todas.

Caiu na rede (by ‘Olé do Brasil’). PSG não passa de um Fluminense que fala francês.

Gilete press. Da modelo Cintia Ferretti, 26 anos, grid girl por três anos, ao ‘Uol’: “Nunca usamos bunda de fora, ninguém é ficha rosa e puta. Com a onda de feminismo, eles acham que estão desvalorizando a mulher, mas acho que as meninas estão lá porque querem. Ninguém obrigou ninguém a estar lá dentro. A partir do momento que tiram elas de lá, estão assumindo o que falam: que é errado. Eu ganhava quatro vezes mais do que em qualquer evento.” Bandeira preta.

Tiro curto. Tem coluna do Malia, segunda e sexta, no ‘ultrajano.com.br’ 

Tititi d’Aline. O hermano Messi, 34 anos, não esquece as origens. O ex-corintiano e astro do Boca Juniors mandou pintar o Fuerte Apache na academia de sua choupana, em San Isidro. O atacante nasceu e viveu na favela até os 15 anos. Milionário, Tevez mora numa pequena casa com piscina, boate subterrânea e garagem para apenas 15 carros. Com frequência, Tevez e o filho Lito, de três anos, visitam Fuerte Apache. O atacante disputa peladas.

Você sabia que… o uruguaio Martin Silva, 34 anos, entrou para a história do Vasco como primeiro goleiro a defender três pênaltis numa partida da Libertadores?

Bola de ouro. Isadora Williams. Deve ser reverenciada pela torcida brasileira, apesar do último lugar nas finais (24ª). Ninguém dava a mínima para a patinação artística no gelo até a garota de 22 anos, que mora dos EUA, se classificar na Olimpíada de Inverno, em PyeongChang. Uma atleta fora de série.

Bola de latão. Leandro Donizete. O volante de 35 anos pediu ajuda ao prefeito de BH e ex-presidente do Galo, Alexandre Kalil, para retornar ao time mineiro. O meio-campista foi colocado para escanteio no Peixe. Contratado em 2016, Leandro Donizete disputou apenas 22 jogos com a camisa santista. Neste ano, ainda não entrou em campo. Ganha R$ 300 mil por mês.

Bola de lixo. Carioquinha. O campeonato segue balançando a pança. Nada menos que… 5.893 testemunhas compareceram aos jogos Fluminense x Bangu (1.269 pagantes), Flamengo x Madureira (3.465) e Botafogo x Nova Iguaçu (1.159), pela primeira rodada da Copa Rio, o segundo turno.

Bola sete. “A situação do ‘professor’ Dorival Júnior é irreversível. Será avaliado a cada jogo do São Paulo” (de Wanderley Nogueira, na ‘Jovem Pan’ – ou seja, a demissão é uma questão de tempo).

Dúvida pertinente. Final da Libertadores em jogo único é uma boa?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Cueva entrega a rapadura na bacia das almas e complica a vida do ‘professor’ Dorival Júnior

O peruano Cueva perdeu um pênalti aos 51 minutos do segundo tempo

A #ForaDorival dominou as redes sociais depois da derrota do soberano São Paulo para o Ituano por 2 a 1, no estádio Novelli Júnior (5.203 pagantes/R$ 211.840), em Itu. A difícil situação do ‘professor’ no Tricolor poderia ter sido um pouco atenuada por Cueva, mas o peruano perdeu a chance de empatar a partida, aos 51 minutos do segundo tempo.

Tréllez foi derrubado por Igor Vinicius na área e sua senhoria, o assoprador de apito Leandro Bizzio Marinho, marcou pênalti. Cueva cobrou e o goleiro Vagner defendeu, garantindo a segunda vitória do Ituano no Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago.

O Tricolor sofreu a segunda derrota consecutiva. No fim de semana, havia perdido para o Peixe por 1 a 0. A pressão contra Dorival Júnior é das maiores.

Apesar dos fracassos, o São Paulo permanece na liderança do grupo B, com 10 pontos. Porém a briga pelas duas vagas está embolada. A Ponte aparece em segundo, também com 10 pontos, seguida por Santo André, com oito, e São Caetano, com sete. O Ituano assumiu a vice-liderança da chave A, com 11, dois a menos que o Corinthians.

A equipe são-paulina começou mal a partida, sem velocidade na frente e criatividade no meio de campo. O Ituano se impôs e abriu o placar aos 22 minutos: Ronaldo tocou na saída de Sidão.

No segundo tempo, Dorival Júnior sacou Diego Souza e Nenê para as entradas de Tréllez e Valdivia. Aos 6, Cueva pegou um rebote e deixou tudo igual. Dez minutos depois, uma ducha de água fria nos são-paulinos: Alison ganhou pelo alto do baixinho Cueva e marcou de cabeça.

O Tricolor esboçou uma reação, mas sem consistência. Jucilei se machucou e DJ colocou Shaylon. A chance do empate veio no último minuto, na cobrança de um pênalti. Cueva bateu, Vagner pegou, saiu de campo como herói e esquentou a chapa de DJ no Morumbi.

Em Porto Alegre, o Grêmio bateu o Independiente nos pênaltis por 5 a 4 e faturou a Recopa Sul-americana. Marcelo Grohe brilhou na última cobrança, de Benitez, e a torcida (40.009 pagantes/R$ 1.964.449) soltou o grito de ‘é campeão’. No tempo normal e na prorrogação, ‘oxo’. O Grêmio jogou com um a mais desde o final da primeira etapa Em três anos no imortal, o ‘professor’ Renato Gaúcho levantou três canecos: Copa do Brasil (2016), Libertadores (2017) e a Recopa.

Na Bolívia, o Vasco também precisou dos pênaltis para carimbar uma vaga na fase de grupos da Libertadores. Perdeu no tempo normal por 4 a 0 do Jorge Wilstermann (placar que havia conseguido em São Januário) e ficou à espera dos milagres de Martin Silva. O goleiro não decepcionou: pegou três cobranças e o time carioca ganhou por 3 a 2. O Vasco disputará o grupo 5 da Libertadores, ao lado de Raposa, Racing e Universidad de Chile.

                                             ############

Pitaco do Chucky. Brasil, a ilha da fantasia dos insaciáveis saqueadores.

Gatos pingados. O Carioquinha segue bombando nas arquibancadas. Nada menos que 1.269 testemunhas (R$ 30.280) assistiram a estreia de gala do Fluminense na Taça Rio, o segundo turno do campeonato. O Tricolor arrasou o Bangu, em Moça Bonita, por 4 a 0. Marcos Júnior foi o destaque, com dois gols. Pedro e Marlon Freitas completaram a festa. O Bangu jogou o segundo tempo com um a menos (Michel foi expulso). O Flu completou sete jogos sem perder. O time acumula cinco triunfos seguidos e quatro duelos sem tomar gol. O Flamengo também deixou o Madureira de quatro, com gols de Diego (cobrando falta), Paquetá, Dourado (pênalti) e Vinicius Júnior, no estádio Nilton Santos, o Niltão. Mais um público espetacular: 3.465 espectadores (R$ 105.520).

Zé Corneta. Ataque do Corinthians e moqueca sem peixe, tudo a ver: nenhum pingo de satisfação.

Roma dança. De virada, o Shakhtar Donetsk bateu a Roma por 2 a 1, no Metalist Stadium, e agora depende apenas de um empate no segundo duelo, na Itália, para chegar às quartas de final da Champions. O goleiro brasileiro Alisson jogou muito, mas não conseguiu evitar a derrota. Fred, com um belo gol de falta, marcou o gol da vitória do time ucraniano. A Roma saiu na frente, com um gol do turco Under. O Shakhtar empatou no segundo tempo, com o argentino Ferreyra. Aos 25, Fred fez o tento da vitória. Na Espanha, o goleiro De Gea operou vários milagres e garantiu o ‘oxo’ do Manchester United contra o Sevilla. No jogo de volta, em Manchester, quem vencer leva a vaga. Novo 0 a 0, prorrogação. Empate com gols classifica o Sevilla.

Sugismundo Freud. As teias de aranha podem amarrar um leão quando se unem.

Tiro no pé. Queiram ou não os coirmãos, a verdade é uma só: uma das grandes armas do Corinthians é o planejamento. Vai ao mercado cirurgicamente. Não joga dinheiro fora, mesmo porque anda de pires na mão. Primeiro, acertou o retorno de Emerson ‘Bitoca’. Ciente de que nenhum clube estava disposto a apostar no fraldinha de 39 anos, agiu rapidamente e contratou o atacante por seis meses. O clube também decidiu investir R$ 300 mil mensais em outra jovem promessa, o volante Ralf, 34 anos, com direito a rasgados elogios do ‘professor’ Fabio Carille e bênção do novo velho cartola Andrés Sanchez, o eterno rei do sorriso. Um meio-campista de ótimos serviços prestados no passado, como Emerson ‘Bitoca’, mas perfeitamente dispensável.

Tiro no pé 2. Quanto ao comando de ataque… Bem, isso é outra história que fica para outra vez. Afinal, Kazim e Júnior Dutra continuam como ótimas alternativas para Jô, vendido ao Nagoya. Uma dupla arrasadora, um verdadeiro vulcão de frustradas emoções. Em oito jogos, ou 720 minutos de bola rolando, os ‘matadores’ sem bala acertaram o alvo uma vez (Júnior Dutra nos 4 a 0 sobre o São Caetano). Até agora, o clube contratou nove atletas. Uma baciada sem pé nem cabeça. Vai Corinthians!

Caiu na rede. Rechonchudo Walter, o Jojô Todynho do Paysandu.

Rei da cocada. O francês Thierry Henry foi eleito o melhor atacante da história da Premier League pela revista ‘FourFour Two’. Ele defendeu o Arsenal de 1999 a 2007 e depois em 2012. Disputou 258 jogos e marcou 175 gols, com a média de 0,68 por partida. O inglês Alan Shearer, maior artilheiro da competição, com 206 tentos em 441 confrontos por Blackburn e Newcastle, ficou em segundo lugar, à frente do polêmico francês Eric Cantona, tetracampeão com o Manchester City, que assinalou 70 gols em 156 duelos. O único brasileiro na lista dos 30 mais é Diego Costa, naturalizado espanhol: 21ª colocação, com 89 jogos e 52 gols pelo Chelsea.

Dona Fifi. O futebol faz escola: Salgueiro está implantando um programa de sócio-torcedor. Além de distribuir prêmios, dará acesso a ensaios e até a feijoada.

Gilete press. De Claudio Fernandez/Alexandre Falcão, do ‘Relatório Reservado’: “O súbito retorno de J. Hawilla ao Brasil tem causado forte apreensão na cúpula da CBF, em especial o presidente afastado Marco Polo Del Nero. Segundo seus advogados, Hawilla voltou ao país em definitivo. A CBF, no entanto, trabalha com outro cenário: Hawilla teria vindo apenas para fechar um acordo de colaboração com a Justiça brasileira e abrir seu baú de memórias sobre os contratos fechados entre sua empresa, a Traffic Sports, e a entidade. Hawilla firmou acordo semelhante com a Justiça norte-americana, que culminou na prisão do antecessor de Del Nero, José Maria Marin.” Chumbo à vista?

Rosamundo, o pensador. Nenhum lugar é melhor do que perto.

Tititi d’Aline. Superstar da narração brasileira, Galvão Bueno encantou as redes sociais com exemplar transmissão de Chelsea x Barcelona, pela Champions. Trocou Azpilicueta por Azpicueta, confundiu Messi com Rakitic e chamou Jordi Alba de Xabi Alonso, que nunca defendeu o time catalão. Outra pérola: enalteceu o trabalho do ‘professor’ Antonio Conte, que está no bico da cegonha sem asas no Chelsea. E mais: batizou Ter Stegen de ‘Ter Stáguen’, sapecou um ‘Willian do Brasil’ no gol do time inglês e transferiu o suíço Basel para a Bélgica, além de criar o esquema 4-5-2. Sai que não é a tua, Galvão!

Você sabia que… Chelsea x Barcelona cravou 16 pontos no ibope da plim plim na grande Pauliceia refém da violência?

Bola de ouro. Isadora Williams. Aos 22 anos, entrou para a história como a primeira brasileira a se classificar para as finais do programa longo de patinação artística individual de uma Olimpíada de Inverno. Nascida na Geórgia (EUA) e filha de uma brasileira, Isadora recebeu 55,74 pontos por sua apresentação ao som de ‘Halleluja’. No aquecimento, atacou de ‘Vai, malandra’, de Anitta.

Bola de latão. Peixe. Nem deixou o diretor executivo Gustavo Vieira esquentar a cadeira. Demitiu o filho de Sócrates depois de apenas 45 dias de trabalho. Vieira contratou o ‘professor’ Jair Ventura, o meia Sasha e o atacante Gabigol. Acertou outros negócios, mas faltou dinheiro para bater o martelo.

Bola de lixo. Congresso. Sem ter o que fazer na ‘ilha da fantasia do mestre Tattoo’, nossos ínclitos parlamentares lotaram o cafezinho da Câmara para assistir Chelsea x Barcelona, pela Champions. No Plenário, discutia-se apenas o decreto de intervenção federal no Rio, uma coisinha à toa.

Bola sete. “Parei porque teria de passar por outra cirurgia no quadril. Tinha de pensar no futuro. Quero estar andando quando estiver com 50, 60 anos… Não quero ficar numa cadeira de rodas” (do ex-pivô Tiago Splitter, 33 anos, explicando por que disse adeus ao garrafão – missão cumprida, com louvor).

Dúvida pertinente. Dorival Júnior a caminho da fila do desemprego?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Messi dá bico em maldição e garante empate ao Barça; Bayern de Munique estraçalha turcos

Messi e Iniesta comemoram o gol de empate contra o Chelsea

Depois de oito jogos, o hermano Messi finalmente desencantou e correu para o abraço pela primeira vez em um duelo contra o Chelsea. O argentino garantiu o empate de 1 a 1 ao Barcelona, em Londres, no jogo de ida das oitavas de final da Champions. O brasileiro Willian, melhor em campo, marcou para os ingleses.

No jogo de volta, em 14 de março, no Camp Nou, o Barça avançará às quartas de final se ficar no ‘oxo’. Novo 1 a 1 levará a decisão para a prorrogação e, se necessário, aos pênaltis. Empate por dois ou mais gols, festa inglesa.

O Barcelona procurou impor seu tradicional toque de bola nos primeiros 45 minutos. Conseguiu. Fechou a etapa com 70% de posse da gorduchinha, mas as maiores chances foram do Chelsea.

O brasileiro Willian acertou duas bombas na trave. No total, o Chelsea arrematou cinco vezes. O Barça só levou perigo numa cabeçada de Paulinho para fora. Faltou verticalidade à equipe catalã. Messi e Luis Suárez praticamente não entraram na área.

Os espanhóis permaneceram com mais posse de bola no segundo tempo. Tentaram aplicar uma blitz nos ingleses no início, sem sucesso. O Chelsea não se abalou. E, aos 17 minutos, abriu o placar. William recebeu na entrada da área e fuzilou no canto esquerdo do goleiro Ter Stegen. Na sequência, Paulinho foi substituído por Aleix Vidal.

Em vantagem, o Chelsea procurou se fechar e explorar os contragolpes com Willian e Hazard. O Barcelona apertou a saída de bola a fim de forçar o erro da zaga inglesa e se deu bem. Aos 30, depois de uma falha da defesa, Iniesta passou a Messi, que arrematou com categoria, sem chance para Courtois. Fim da maldição. O hermano agora acumula 98 gols na Champions.

Após a igualdade, o ‘professor’ italiano Antonio Conte trocou Pedro e Fabregas por Morata e Drinkwater. No Barça, o técnico Ernesto Valverde sacou Iniesta e colocou Andre Gomes na bacia das almas, mas apenas para deixar o tempo passar e segurar um importante empate. No jogo de volta, o time espanhol carimba a vaga com um ‘oxo’.

Na Allianz Arena, em Munique, o Bayern simplesmente trucidou o Besiktas por 5 a 0, com gols de Thomas Muller (dois), Coman e Lewandowski (dois). Os turcos voltaram ao mata-mata da Champions depois de 31 anos.

A equipe do brasileiro Vagner Love jogou com 10 desde os 15 minutos do primeiro tempo. O zagueiro Vida fez falta em Lewandowski e foi expulso.

No segundo jogo, na casa do Besiktas, o Bayern de Munique pode perder por até quatro gols de diferença. Ou seja, já está nas quartas de final. Lewandowski chegou a 16 gols nas últimas 16 partidas pela Champions. No torneio atual, tem cinco.

                                          ############

Pitaco do Chucky. A esperança é a última que morre… que o diga o ministro Gilmar Mendes!

Fuzil, o prêmio. Uma escola da cidade de Neosho, no centro-oeste dos EUA, decidiu rifar um fuzil AR-15 para ajudar financeiramente o time de beisebol formado por… crianças entre 7 e 9 anos. Há poucos dias, um estudante de 19 anos usou arma semelhante para matar 17 pessoas num ataque em uma escola da Flórida. Apesar da enxurrada de críticas à ideia, o treinador do time, Levi Patterson, não recuou. “Rifas de armas acontecem há anos. O mal sempre existiu e sempre existirá”, disse o técnico ao jornal ‘Kansas City’. O AR-15 será doado pelo pai de um dos pequenos jogadores, dono de uma fornecedora de armas da cidade. A rifa é vendida pelas próprias crianças. Cada uma custa US$ 5. Há também pacote com cinco por US$ 20.

Fuzil, o prêmio 2. O diretor da escola fez propaganda da rifa nas redes sociais. Pediu para “jogadores de beisebol, treinadores e pais” apoiarem o movimento, iniciado antes do massacre na Flórida. Encontrou eco: várias doações já chegaram à instituição. Patterson fez uma advertência: o ganhador deverá apresentar histórico de antecedentes criminais para levar o prêmio.

Zé Corneta. Corinthians, de volta à realidade: quarta força paulista.

Rumo à Espanha. O Barcelona venceu a corrida pelo gremista Arthur. O clube catalão acertou a contratação do meio-campista por 40 milhões de euros (R$ 160 milhões). O Grêmio ficará com 60% da transação, ou seja, 24 milhões de euros (R$ 96 milhões). O restante dos direitos do volante será dividido entre o investidor Celso Rigo (20%) e a família do jogador (20%). Ficou acertado que Arthur somente se apresentará ao Barça em janeiro de 2019, segundo o ‘GloboEsporte.com’. A negociação depende apenas de burocracias e de exames médicos para ser oficializada.

Sugismundo Freud. Coração vazio, agenda cheia.

Demissão no Peixe. O diretor executivo Gustavo Vieira foi demitido depois de 45 dias de trabalho no aquário da Vila Belmiro. Ele entrou em atrito com o presidente José Carlos Peres. Vieira detonou a cartolagem numa reportagem publicada pelo ‘GloboEsporte.com’. Ele afirmou que o mandachuva e raios recuou após estar tudo acertado para a renovação de Victor Ferraz e a contratação do lateral-esquerdo Dodô.

Dona Fifi. Quando o deputado federal Andrés Sanchez (PT) cumprirá a promessa e pedirá licença na Câmara para dedicar-se apenas ao Corinthians?

Roda de fogo. A possibilidade de o Grêmio ser rebaixado no Gauchinho chega a 50%, mas o ‘professor’ Renato Gaúcho não esquenta a cabeça. Tanto que já mandou um recado à torcida: em primeiro lugar, o ‘soy loco por tri América’ pensa na volta olímpica dos grandes torneios. “Se der, e eu continuo acreditando no meu grupo, vamos brigar pelo Campeonato Gaúcho. Se não der, paciência. O Grêmio é grande, busca os títulos mais importantes”, justificou o treinador. Que no meio desta semana pode colocar no peito a faixa de campeão da Recopa Sul-americana – decidirá em casa contra o Independiente. Com apenas quatro pontos no Gauchinho, o imortal necessita de duas vitórias em quatro jogos para sobreviver na elite. O time enfrentará Novo Hamburgo, São Paulo/RS, Juventude e Saci colorado.

Caiu na rede (by ‘Olé do Brasil’). Atlético/MG ouve não até de técnico de operadora e fica sem TV por assinatura na Cidade do Galo.

Gilete press. De Matheus Adler, no ‘Superesportes’: “O retorno do Cruzeiro à Libertadores após dois anos trará novidades ao torcedor. A diretoria anunciou uma série de ações de marketing que reforçará ainda mais a proximidade entre público e clube. Uma delas será a utilização da marca ‘La Bestia’ em jogos pela competição continental. O termo original é ‘La Bestia Negra’, apelido dado pelos argentinos ao Cruzeiro nas décadas de 70 e 80, em função do sucesso da Raposa nos gramados locais. A passagem foi reduzida para ‘La Bestia’ com o intuito de se aproximar de uma famosa música que o torcedor celeste canta nas arquibancadas. Serão confeccionados bonés, camisas e bandeiras como produtos licenciados do clube.” Caixinha, obrigado!

Tititi d’Aline. O futuro do ‘professor’ Dorival Júnior no soberano Tricolor está nas mãos do gerentão Raí. Que, apesar da forte pressão da torcida e de conselheiros pela demissão, garantiu que vai segurar a marimba. DJ pode dormir tranquilo. Por enquanto.

Você sabia que… o uruguaio Arrascaeta é o estrangeiro com mais jogos (147 e 36 gols) na história da Raposa?

Bola de ouro. Wigan. Eliminou o badalado Manchester City nas oitavas de final da Copa da Inglaterra. Representante da terceira divisão, a zebra venceu por 1 a 0, gol de Will Grigg, artilheiro da competição, com sete tentos. O Wigan é carrasco do City no torneio. Nos últimos cinco anos eliminou três vezes o ‘bicho-papão’. Em 2013, faturou a Copa numa final contra os Citizens. Ganhou por 1 a 0, gol de Ben Watson, aos 46 minutos do segundo tempo.

Bola de latão. Neymar pai. Com intervenções destemperadas para defender o filho, está fazendo de tudo, e mais um pouco, para transformá-lo em assíduo frequentador de discussões acaloradas entre tapas e beijos, pouco querido por parte dos brasileiros. Okay, não basta ser pai, tem de participar, mas há limite para tudo.

Bola de lixo. Mamãe Fifa. A gloriosa rainha do esporte bretão quer alimentar as federações com parte da comissão que deve ser paga ao clube formador quando um jogador é negociado. A ideia é aumentar a mordida para 7% na venda do atleta. A entidade também deseja acabar com a janela de transferências em janeiro. Deseja manter apenas a de julho.

Dúvida pertinente. Por que só as comunidades devem ser atingidas por mandados coletivos de busca e apreensão?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br