Heroico, Palmeiras acaba com maldição, manda Galo para a panela e segue na luta pelo tri

A torcida do Palmeiras viveu uma noite épica. Inesquecível. Mesmo com dois jogadores a menos (Danilo e Scarpa foram expulsos), o Palestra do gajo Abel Ferreira garantiu o ‘oxo’ contra o Galo bom de bico no tempo normal e depois despachou o coirmão nos pênaltis, vencendo por 6 a 5. Weverton pegou a cobrança de Rubens e enlouqueceu a galera na mansão Allianz Parque (40.433 pagantes/R$ 4.394.735,85).

Com o triunfo, a equipe se classificou para as semifinais da Libertadores pela terceira vez consecutiva. E mais: acabou com a maldição da marca da cal. O Palmeiras havia sucumbido nas últimas cinco decisões por pênaltis. No próximo mata-mata, o Palestra jogará com Estudiantes ou Furacão. O primeiro duelo terminou 0 a 0; o segundo será nesta quinta, na Argentina.

Atual bicampeão, o Palmeiras deu um show de garra e competência contra um time cheio de estrelas, mas sem nenhum brilho em campo. Apesar de ter um jogador a mais desde os 29 minutos do primeiro tempo, quando Danilo recebeu cartão vermelho por entrada violenta em Zaracho, o Galo se mostrou incompetente para furar o bloqueio palmeirense, capitaneado pelo excelente Gustavo Gómez. Por isso, limitou-se a chutes de longa distância ou cruzamentos inócuos. O goleiro Weverton quase não teve trabalho.

No segundo tempo, o time mineiro continuou com mais posse de bola, porém sem oferecer muito perigo. O Palmeiras, por sua vez, tratou de fechar ainda mais a casinha e explorar os lançamentos longos para Dudu ou Rony. Aos 36, sofreu mais um baque: Scarpa foi expulso. O Galo partiu para a pressão, perdeu ótima chance com o incrível Hulk e, mesmo com dois a mais, não conseguiu chegar à vitória. Vargas foi expulso na bacia das almas pelo assoprador de latinha Wilmar Roldán.

Nos pênaltis, Raphael Veiga, Gustavo Gómez, Zé Rafael, Piquerez, Rony e Murilo encaçaparam o goleiro Everson. E Weverton defendeu a cobrança de Rubens. Festa no Allianz. Noite memorável para os palmeirenses. Já o milionário Galo, eliminado da Copa do Brasil e da Libertadores, terá de juntar os cacos e voltar ao Brasileirão como mero coadjuvante.

Tricolor nos pênaltis

A torcida do soberano São Paulo está em festa. O time bateu o Ceará nos pênaltis por 4 a 3, depoìs de perder por 2 a 1 no tempo normal, e se classificou para as semifinais da Sul-americana, a segunda divisão da Libertadores. O Tricolor decidirá uma vaga na final contra o Dragão goiano, que despachou o Nacional, do Uruguai. As datas previstas são nas semanas de 31 de agosto e 7 de setembro. O primeiro tiroteio será na casa do Dragão, e o segundo no Morumbi porque o Tricolor fez melhor campanha.

O Vozão abriu o placar com Mendoza aos 44 do primeiro tempo. Richardson cruzou e o ex-corintiano completou de cabeça. A zaga e o goleiro Felipe Alves bobearam na jogada. O Castelão explodiu nas arquibancadas (53.582 torcedores).

Igor Vinicius empatou aos 8 da etapa final. Ele roubou a bola no meio de campo e tocou para Nestor. O volante passou para Calleri, que serviu Igor Vinicius na grande área. Ns saída do goleiro, ele estufou a rede. Aos 17, Castilho, com uma bela finalização de fora da área, após falha de Wellington, assinalou o gol da vitória e levou o mata-mata para os pênaltis, já que o time paulista vencera o jogo de ida por 1 a 0.

Na marca da cal, Victor Luis, Matheus Peixoto e Erick marcaram para o Vozão, enquanto Castilho, Vina e Fernando Sobral erraram. Pelo São Paulo, Calleri, Luciano, Diego Costa e Patrick converteram, e Igor Vinicius e Igor Gomes falharam.

Bye-bye Corinthians

Um gol em 45 jogos e ponto final: Willian decidiu limpar o armário no CT corintiano e voltar ao futebol europeu, provavelmente ao inglês Fulham. Ele acerta os últimos detalhes da rescisão do contrato, que terminaria em dezembro de 2023: “Abro mão de tudo que tenho para receber.”

Willian, 34 anos, retornou ao Corinthians em setembro do ano passado, com direito a uma xepa em torno de R$ 1,1 milhão por mês. O jogador reconhece que decepcionou. “Não foi o que eu esperava, mas nunca fui jogador de fazer 20 ou 30 gols por temporada”,  declarou à ESPN. Há um mês Willian informou à cartolagem que pretendia voltar à Europa por causa das ameaças de animais travestidos de torcedores nas redes sociais. Ele, a mulher e as filhas ficaram chocados com o comportamento dos trogloditas.

Pitaco do Chucky

Preocupada em afastar “demônios do Palácio”, a primeira-dama Michelle Bolsonaro reuniu pastores e cantores para percorrer ‘o templo’ durante uma madruga e expulsar os maus espíritos. A limpeza completa será em 2 de outubro, com o Capitão Corona defenestrado nas urnas.

Fome x seleção

Nada como pertencer à ‘ilha da fantasia do mestre Tattoo’. Preocupadíssimo com a situação do país, em que um menino de 11 anos, Miguel, liga para a polícia e pede ajuda porque a família está passando fome, o deputado José Rocha (União-BA) ofereceu importante proposta à Comissão do Esporte da Câmara: a criação de um grupo de trabalho para acompanhar a preparação da amarelinha desbotada à Copa do Mundo do Catar, em novembro e dezembro. Objetivo do impoluto parlamentar: resgatar a imagem do Brasil como o país do futebol, abalada desde o penta de 2002.

O requerimento do nobre Rocha, ex-mandachuva e raios do Vitória, foi votado em sessão mais rápida do que a velocidade da luz. Nada menos que 15 deputados apoiaram a brilhante ideia de quem não tem mesmo nada para fazer e ainda embolsa mais de R$ 30 mil para a xepa, além de flutuar em mordomias.

“A Copa do Mundo é muito importante para o Brasil. A imagem da seleção está em baixa e, por causa disso, o futebol brasileiro tem se afastado cada vez mais do público. Precisamos então recuperar esse esporte que, além da função social indiscutível que possui, é considerado paixão nacional”, justificou Rocha, o magnânimo representante de um país com mais de 33 milhões de esfomeados, como o moleque Miguel, seus cinco irmãos e a mãe desempregada do bairro São Cosme, na região metropolitana de Belo Horizonte. No mundo encantado de Brasília, meu caro Miguel, estão jogando futebol e a coisa não está preta…

Champanhe com jiló

A vida do Dragão goiano no ludopédio é encantadora. Ao mesmo tempo em que está em ótima situação nas quartas de final da Copa do Brasil e já chegou às semifinais da Sul-americana, o time navega na zona do agrião queimado do Brasileirão. Com apenas 17 pontos, ocupa a penúltima colocação. Já na Copa do Brasil, carimbará uma vaga nas semifinais mesmo se perder por um gol de diferença do Corinthians. E se classificou na Sul-americana ao despachar o Nacional, do Uruguai. O desempenho do Dragão nos torneios: Copa do Brasil – 4 vitórias e 3 empates; Sul-americana – 7 vitórias, 1 empate e 2 coças; Brasileirão – 4 vitórias, 5 empates e 11 pauladas.

Rosamundo, o pensador

Nada mais ridículo do que jogar bolinha de gude no carpete ou empinar pipa no ventilador.

Garotos de ouro

Os analistas do Circo Brasileiro de Futebol apontaram 18 moleques com potencial para reinar no planeta das chuteiras. Eles analisaram cerca de 10 mil atletas em mais de dois mil jogos, entre janeiro de 2021 e julho de 2022. O palmeirense Endrick, 16 anos, é o mais jovem da lista. As feras:

Rodrygo (Real Madrid)
Martinelli (Arsenal)
Yuri Alberto (Corinthians)
Kaio Jorge (Juventus)
Reinier (Real Madrid)
Lázaro (Flamengo)
Marcos Leonardo (Santos)
Matheus Martins (Fluminense)
Patryck (São Paulo)
Vinicius Tobias (Real Madrid)
Andrey (Vasco)
Angelo (Santos)
Vitor Roque (Furacão)
Nathan Ribeiro (Grêmio)
Matheus Gonçalves (Flamengo)
Endrick (Palmeiras)
Pedrinho (Corinthians)
Luis Guilherme (Palmeiras).

Pantanal, 2 a 0

A plim plim comemora: Pantanal venceu mais uma vez o ludopédio. O segundo e decisivo duelo entre Flamengo e Corinthians, pelas quartas de final da Libertadores, rendeu a média 22,1 pontos de audiência ao SBT na grande Pauliceia refém da bandidagem, enquanto Juma e companhia cravaram 25,6. No primeiro tiroteio, a novela também murchou a bola (22,3). A Record obteve 3,2 pontos, e a Band, 1,6.

Na Cidade Maravilhosa das balas perdidas, o confronto empatou com a Vênus Platinada em 24,2 pontos. Record e Band conquistaram 3,7 e 1,2. Em Brasília, a Globo dançou: 23,3 a 22,8 para o SBT. Cada ponto no ibope equivale a 77 mil domicílios sintonizados. Na TV paga, mesmo sem transmitir a partida, a ESPN foi bem com um pré-jogo: 2 pontos e ficou em primeiro lugar.

Pancadaria na Band

Os anjinhos do octógono trocarão de casa em 2023. Deixarão a plim plim para brigar na Band. O acordo do UFC com a emissora paulista prevê 12 eventos ao vivo – cards principais e preliminares. Também serão exibidos programas e a baboseira da pesagem entre os lutadores, um circo armado pelo chefão Dana White. Canal de pay-per-view da plim plim, o Combate perderá os direitos da pancadaria. O UFC pretende lançar um PPV no país, segundo Danilo Lavieri, do Uol. O serviço já existe desde 2013 fora do Brasil e terá produção em português, com o custo de R$ 24,90 por mês.

O acordo com a Band ainda prevê a transmissão de especiais nas semanas de lutas. Depois de atingir o auge com Anderson Silva, Junior Cigano, José Aldo e Belford, o MMA perdeu prestígio, apesar do enorme apoio de parte da mídia. Que, muitas vezes, ignora o verdadeiro esporte e dedica espaço inacreditável para a porrada.

Papo de craque

Do meia-atacante Luan, emprestado pelo Corinthians, ao se apresentar no Peixe: “Não precisa de motivação (para jogar no Santos). O tamanho do clube diz tudo. Falei com o Gabigol, e ele falou para vir de olhos fechados. O Santos é um grande clube do futebol mundial. Não foi difícil (escolher). No Corinthians, eu vinha jogando com o Tiago Nunes. Fiz gols. Entrou a pandemia. Quando voltamos, não mantivemos o mesmo ritmo, não fomos bem como equipe, e eu também. Com a troca de treinador, eu não jogava. Ano passado pedi para jogar, voltei fazendo gol. Ajudei a chegar na semi do Paulista. Com a troca de treinador, perdi oportunidade. Sempre estava pronto para jogar. Tive uma lesão que me atrapalhou, mas já estava treinando normal. Aí era opção, não sei se da diretoria ou do treinador. Não entendi por que não estava jogando. Mas isso passou.” Chororô?

Tirolesa

1) Yuri Alberto, novo 007 – 0 gol, 0 assistência, 7 partidas.

2) Gols na Libertadores: Pedro 8, Corinthians 5. Oh céus, oh vida!

3) Fiel revoltada: São Jorge e Tom ‘Missão Impossível’ Cruise pediram folga antes da decisão com o Flamengo.

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Corinthians leva chumbo de novo, cai fora da Libertadores e perde R$ 10 milhões

Estava na cara e no bico da chuteira mais competente: Flamengo classificado para as semifinais da Libertadores, com direito a um bônus de US$ 2 milhões (R$ 10,2 milhões). Mesmo sem repetir a bela exibição do primeiro embate (2 a 0 no Itaquerão, minha casa minha vida), o Rubro-negro derrotou o Corinthians por 1 a 0, no ‘new Maraca’, diante de 68.418 espectadores (62.082 pagantes/R$ 5.387.254,50). Pedro marcou o gol no início do segundo tempo (foto). Nas semis, o Flamengo enfrentará o ganhador de Talleres x Vélez Sarsfield (venceu o jogo de ida por 3 a 2). Já o Corinthians, de cabeça quente, jogará contra o líder Palmeiras, sábado, pelo Brasileirão.

O gajo Vitor Pereira surpreendeu com a escalação de Bruno Mendez e Raul Gustavo, uma zaga inédita; Du Queiroz, Roni e Fausto Vera, um meio de campo também novo; e Willian no ataque, ao lado de Yuri Alberto (horrível outra vez). Renato Augusto entrou apenas na etapa final.

Com forte marcação no meio de campo, o Corinthians conseguiu bloquear as avançadas do Flamengo no primeiro tempo. Equilibrou o jogo e até criou uma boa chance com Adson na direita. O corintiano desarmou Thiago Maia, ganhou a frente de Filipe Luís e finalizou. Santos espalmou para escanteio. Na sequência, Everton Ribeiro quase abriu o placar numa cabeçada.

O Flamengo terminou com mais posse de bola (59% a 41%), enquanto o Corinthians finalizou mais (6 a 3). E o ‘oxo’ ficou de bom tamanho pelo tico-tico sem fubá apresentado por rubro-negros e corintianos. Principalmente a equipe paulista, com pouco poder de fogo no ataque – a Fiel continua à espera da estreia de Yuri Alberto.

O Corinthians voltou para o segundo tempo com Renato Augusto no lugar de Vera. Ameaçou pressionar, mas foi a nocaute aos 6 minutos. Arrascaeta desceu pela esquerda, tirou Roni da jogada e cruzou de trivela. Pedro chegou de carrinho e estufou a rede. O centroavante marcou o 59º gol com a camisa rubro-negra. Já o uruguaio deu a 61ª assistência pelo Urubu.

A equipe do gajo Vitor Pereira desmoronou. O patrício colocou Róger Guedes e Giuliano. Não adiantou. E a situação ficou ainda mais complicada após a expulsão de Bruno Mendes (Balbuena entrou no lugar de Adson). O Flamengo só não ampliou o marcador porque desperdiçou algumas chances, além de parar nas luvas de Cássio, que operou pelo menos dois milagres. O camisa 12 alcançou o segundo lugar na lista de jogadores que mais vezes entraram em campo pelo Corinthians, com 607 jogos. Cássio está empatado com Luizinho. O líder é o ex-lateral Wladimir, com 806.

O Corinthians deixa o torneio sem conquistar uma vitória fora de casa (três empates e duas coças). Outros feitos: pior ataque da Libertadores, com cinco gols em 10 duelos, ou 900 minutos e alguns quebrados. Nos últimos 20 anos, ganhou apenas duas vezes do time carioca no Maraca (3 a 0 em 2015 e 1 a 0 em 2002). De 2014 para cá, tomou 12 pauladas do Urubu em 16 duelos.

Matar ou morrer

Depois de ser depenado na Copa do Brasil e no Brasileirão (está 13 pontos atrás do líder Palmeiras), o Galo bom de bico repousa numa encruzilhada: ou se classifica para as semifinais da Libertadores ou se torna um mero e milionário coadjuvante até o encerramento da temporada. A missão da turma do incrível Hulk é das mais tranquilas: basta superar o Palestra na mansão Allianz Parque, nesta quarta – em BH, deu empate por 2 a 2, após o Galo abrir 2 a 0; nova igualdade levará o tira-teima para os pênaltis.

O time mineiro está cheio de moral: não comemora uma vitória há somente cinco jogos. Hulk deu o tranco final no ambiente de felicidade: “Está na hora da gente ter vergonha na cara, mais maturidade e experiência.” Mamão com açúcar: o Palmeiras está invicto há 17 partidas na Libertadores e a um jogo de igualar o recorde do Galo, dono da maior sequência de jogos sem perder na história do torneio. O time do gajo Abel Ferreira luta também pelo tetra, o que nenhum time brasileiro conseguiu. E terá o apoio de 42 mil torcedores no Allianz.

As probabilidades de classificação às semifinais, segundo a matemática do Chance de Gol: Palmeiras 87,5% x 12,5% Galo bom de bico; Estudiantes 87,1% x 12,9% Furacão; Talleres 25,2% x Vélez Sarsfield 74,8%.

Substituto do maestro

O Palmeiras acredita ter encontrado um bom nome para ocupar a vaga de Gustavo Scarpa em 2023: o meia-atacante Bruno Tabata, 25 anos. O clube pagará 5 milhões de euros ao Sporting, de Portugal, parceladamente. Ele assinou contrato até 30 de junho de 2026. Scarpa trocará o Palestra pelo Nottingham Forest em dezembro. Aos 28 anos, o atual maestro palmeirense assinou por três anos e meio com a equipe inglesa.

Depois de passar pelas categorias de base do Coelho e do Galo, Tabata deixou o país aos 18 anos sem ter disputado uma partida oficial. Após brigar com o Galo na Justiça, o meia-atacante acertou com o Portimonense, de Portugal. Ficou por quatro temporadas e meia. Participou de 119 jogos, marcou nove gols e deu 21 assistências. No fim da temporada de 2020, Tabata foi para o Sporting. Assinalou oito tentos em 52 partidas e atacou seis vezes de garçom. Nesta temporada, Scarpa marcou nove em 41 confrontos e deu nove assistências.

Pitaco do Chucky

Capitão Corona quer desfile de 7 de setembro na praia de Copacabana – soldados de sunga e generalato de cueca samba-canção.

Dragão semifinalista

Se no Brasileirão a situação é desesperadora, com a equipe em penúltimo lugar, na Sul-americana o Dragão deita e rola. O time goiano atropelou o Nacional, do Uruguai, por 3 a 0 e carimbou uma vaga nas semifinais. Luiz Fernando (dois) e Baralhas garantiram a festa no Serra Dourada. Churín foi o maestro, com três assistências. No jogo de ida, em Montevidéu, o Dragão havia vencido por 1 a 0. Estrela do Nacional, o atacante Luis Suárez entrou no segundo tempo, reclamou muito e jogou pouco. Nas semis, o Dragão enfrentará o vencedor de Ceará x São Paulo. A decisão será nesta quarta, em Fortaleza. O soberano Tricolor precisa apenas de um empate, já que ganhou por 1 a 0 no Morumbi. Ou seja, pelo menos um finalista será brasileiro.

Mercado das chuteiras

Liberado em junho pelo Corinthians, o atacante Jô, 35 anos, acertou com o Ceará até dezembro. Ele poderá reforçar o Vozão no Brasileirão e na Sul-americana se o time passar pelo soberano Tricolor nas quartas de final. Além de Jô, o Ceará conta com Cléber, Matheus Peixoto, Jael e Zé Roberto para a posição.

Já o Peixe aceitou a proposta do Almería, da Espanha, pelo atacante Léo Baptistão, 29, e negocia a volta do venezuelano Soteldo, que pretende deixar o Tigres, do México. Baptistão tinha contrato com o Santos até junho do ano que vem. O centroavante disputou 38 jogos, marcou sete gols e deu três assistências com a camisa santista.

No soberano São Paulo, a novidade é o zagueiro venezuelano Nahuel Ferraresi, 22 anos. Ele deve chegar por empréstimo. Com Ferraresi, o Tricolor chega a 12 reforços na temporada. Os outros: os goleiros Jandrei e Felipe Alves; o lateral-direito Rafinha; os meio-campistas Andrés Colorado, André Anderson, Patrick, Nikão, Alisson e Galoppo; e os atacantes Marcos Guilherme e Bustos. Oito que começaram o ano já saíram: Gabriel Sara, Marquinhos, Vitor Bueno, Pablo, Toró, Rigoni, Volpi e Liziero.

Rosamundo, o pensador

Quem não arrisca não petisca, e sofre.

Matemática santista

Após conquistar a primeira vitória na casamata do Peixe (2 a 1 no Coxa, em Curitiba), o ‘professor’ Lisca Doido mandou um recado à torcida: antes de sonhar com a Libertadores, o time deve se preocupar em ‘chegar logo’ aos 45 pontos para dar um bico no fantasma do rebaixamento. “Eu não descuido disso. Acho que não brigamos apenas para não cair, mas temos de estar atentos. Se você dormir, vai para a turma de baixo”, advertiu Lisca.

Segundo o treinador santista, o Brasileirão está muito achatado e qualquer descuido pode ser fatal. Depois de estabelecer a ‘meta dos 45’, Lisca partirá para a luta por uma vaga na Libertadores. Acha que será possível com mais 25 pontos. O Santos ocupa a nona posição no campeonato, com 30 – três atrás do Saci colorado, que abre a zona de classificação à Libertadores, e nove a mais que o Fortaleza, primeiro time dentro da zona do agrião queimado.

No próximo fim de semana, o Santos visitará o Coelho no estádio Independência. Tentará a terceira vitória fora de casa. Primeiro, derrotou o Juventude por 2 a 1, em Caxias, e depois de várias rodadas, o Coxa.

Grito da arquibancada

O ludopédio nacional não anda lá essas coisas, mas a galera tem prestigiado o tico-tico sem fubá. A média de público do primeiro turno do Brasileirão atingiu 21.026 torcedores por confronto. O recorde pertence ao campeonato de 1983, com 22.953 pagantes por embate ao longo da disputa, à frente do torneio de 2019, que cravou 22.601. Os engravatados de colarinho branco do Circo Brasileiro de Futebol acreditam que o recorde de 50 anos irá para o beleléu. Em quarto lugar aparece o certame de 1982 (20.792), e em quinto, o primeiro Brasileirão – 20.360 em 1971. Nas 19 jornadas do turno deste ano, mais de 3,8 milhões gritaram nas arquibancadas. O Flamengo foi mandante nos três maiores públicos, destacando-se o ‘oxo’ com o Palmeiras, que atraiu 69.997 espectadores. A maiores médias:

1) Flamengo – 53.484
2) Corinthians – 38.152
3) Palmeiras – 34.541
4) Galo – 34.417
5) São Paulo – 31.416
6) Ceará – 30.485
7) Fluminense – 27.957
8) Fortaleza – 23.998
9) Botafogo – 22.676
10) Coxa – 22.269

Papo de craque

De mestre Cuca, sobre a decisão contra o Palmeiras, nas quartas de final da Libertadores: “É inquestionável não dar o favoritismo para o Palmeiras. Os nossos próprios torcedores podem ficar bravos comigo. O Palmeiras tem a faca e o queijo na mão. Melhor time da Libertadores, o que fez mais pontos. Está vivendo um momento mágico, maravilhoso, de bem com a torcida, com a imprensa. Vieram aqui, tiveram a fortuna de fazer dois gols naquele empate doloroso. Nós podemos provar que somos humildes, ir lá fazer a nossa parte. Quem sabe acontece algo diferente e a gente possa ganhar. É trabalhar.” E rezar por um milagre nesta quarta, no Allianz Parque.

Tirolesa

1) Prato da moda neste Brasil varonil: sopa de fubá – quando tem farinha.

2) HQ do Alvorada: Bia Kicis, a gata borralheira da tirania.

3) Brasil acima de tudo: número de pessoas em situação de pobreza chega a 19,8 milhões em 2021. Um pequeno aumento de 3,8 milhões em comparação com 2020.

4) Calma Fiel! A vida do torcedor do Juventude está muito pior.

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Palmeiras dispara na liderança e pode começar a preparar a faixa em três semanas

O líder Palmeiras simplesmente atropelou o Goiás na mansão Allianz Parque. No embalo de 38.801 torcedores (R$ 2.105.530,28), a equipe do gajo Abel Ferreira venceu por 3 a 0, gols de Mayke (uma beleza), Raphael Veiga (pênalti) e Atuesta, e disparou na ponta do Brasileirão. Após 21 rodadas, o Palestra acumula 45 pontos, seis à frente do Corinthians, que empatou em 1 a 1 com o Avaí, em SC.

No próximo sábado, o Palmeiras visitará o Alvinegro no Itaquerão, minha casa minha vida. Se ganhar, deixará o coirmão na poeira. Na outra semana, receberá o Flamengo, que está nove pontos atrás, mas é considerado o maior inimigo palmeirense na corrida pelo caneco. E no dia 28, jogará contra o Fluminense na Cidade Maravilhosa das balas uivantes. O Tricolor tem sete pontos a menos que o Palestra. Se passar pela dupla carioca, dificilmente o Palmeiras deixará escapar o título.

O Alviverde dominou o Goiás desde o início da partida, mesmo sem contar com alguns titulares, poupados para o embate decisivo contra o Galo bom de bico, na quarta, pela Libertadores – quem vencer se classica para as semifinais. Dono do espetáculo, o Palestra abriu o placar com um golaço de Mayke, aos 19.

O time manteve o pique e aumentou nos acréscimos, com um pênalti mandrake apontado pelo VAR. Após cruzamento de Wesley, a bola bateu no braço de Caetano. Sua senhoria, o assoprador de latinha Jean Pierre Gonçalves Lima, nada havia assinalado. Raphael Veiga converteu o pênalti depois de três tentativas erradas.

No segundo tempo, o Palmeiras diminuiu o ritmo, porém continuou superior e perdeu boas chances. Aos 37, Atuesta fechou o caixão do Goiás, com uma finalização de fora da área. O goleiro Tadeu, que havia praticado grandes defesas, colaborou para a festa palmeirense. O Goiás está na 13ª colocação, com 25 pontos. O time sofreu a primeira derrota no Allianz. Antes, havia vencido em 2015 e empatado em 2020.

XXXXXXXXXXXXXXX

Pitaco do Chucky. O trabalho da primeira-dama Michelle Bolsonaro como cabo eleitoral merece imensuráveis aplausos da oposição: a gestão do Capitão Corona é rejeitada por 48% das mulheres. Fala que eu não escuto.

Supercampeão baleado. Leandro Pereira do Nascimento Lo, 33 anos, oito vezes campeão mundial de jiu-jítsu, foi baleado na madrugada deste domingo. O lutador levou um tiro na cabeça durante uma festa no Clube Sírio, na zona sul da capital paulista. Leandro Lo também conquistou cinco Copas do Mundo e oito Pan-americanos. De acordo com o advogado da família do supercampeão, Ivã Siqueira, o atirador foi até a mesa do lutador e pegou uma garrafa. “As testemunhas relataram que ele chacoalhou a garrafa, fez algumas insinuações, e saiu com a bebida. Leandro o imobilizou e pegou a garrafa de volta”, contou o advogado ao Uol. Leandro, que estava na mesa com cinco amigos, teria pedido para que o atirador se retirasse. Ele deu dois passos para trás, sacou uma arma e disparou um tiro na cabeça de Leandro. Como o som estava alto, só os amigos ouviram o disparo. Depois, o homem fugiu.

Supercampeão baleado 2. Leandro Lo foi socorrido e teve morte cerebral confirmada no hospital. A bala ficou alojada na cabeça e os médicos disseram ser impossível a retirada. O quadro é irreversível. O atirador teria sido o policial militar Henrique Otávio Oliveira Velozo (foto Metr´´ópoles), segundo o boletim de ocorrência. Ele teve a prisão preventiva decretada. A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo informou que “um lutador de jiu-jitsu, de 33 anos, foi baleado por um policial militar de folga, de 30 (…) Testemunhas informaram que houve uma discussão entre os dois e o policial realizou um disparo contra a vítima. O lutador foi socorrido ao Hospital Saboya, permanecendo internado em estado grave. O caso foi registrado como tentativa de homicídio pelo 16º DP (Vila Clementino). A Polícia Militar instaurou uma apuração administrativa e colabora com as buscas para localizar o autor.”

Zé Corneta. Os ‘jênios’ da Nike conseguiram a proeza de transformar o canarinho em oncinha. Que coisinha feia o enxoval da Copa!

Neymar, a missão. A semana foi especial para o ‘menino Ney’. Há cinco anos o craque brasileiro era contratado pelo Paris Saint-Germain pela bagatela de 222 milhões de euros (R$ 880 milhões à época). Neymar, 30, já disputou 146 jogos pelo time francês. Marcou 103 gols e atacou 63 vezes de garçom. Tomou 40 cartões amarelos e quatro vermelhos. É o quinto maior artilheiro do PSG – na primeira temporada, em 2017/18, explodiu com 28 tentos em 30 partidas. Neymar ganhou 13 canecos, mas ainda não cumpriu a grande missão no PSG: faturar a Champions. A coleção de taças: Campeonato Francês – 4; Supercopa da França – 4; Copa da França – 3; Copa da Liga Francesa – 2. No sábado, Neymar comandou a goleada por 5 a 0 sobre o Clermont, na abertura do Campeonato Francês. Assinalou um tento e deu três assistências. Os outros gols foram marcados por Hakimi, Marquinhos e Messi (dois, um de bicicleta).

Sugismundo Freud. Todo mundo erra, mas apenas os humildes demonstram arrependimento sincero.

Gilete press. De Robeto Salim, no Ultrajano: “Tem algumas coisas que padecem de uma lentidão dramática na televisão, embora os cientistas garantam por A mais B que a Terra está girando mais rápido que o normal: são as mesas-redondas chatas, repetitivas e sem informação. Elas bem que poderiam ser infinitamente mais rápidas para o bem da humanidade e de quem gosta de futebol.” Bingo.

Caiu na rede. A nova camisa da seleção, com oncinhas, é uma homenagem à novela Pantanal.

Tititi d’Aline. Novo reforço do soberano São Paulo, o atacante argentino Nahuel Bustos, 24 anos, aterrissará por empréstimo no Morumbi sob desconfiança. O hermano deixou o Talleres como grande promessa em 2020, mas decepcionou na Europa. Nunca foi utilizado pelo Manchester City, dono de seus direitos, e não agradou no Girona, da segunda divisão espanhola, nas duas últimas temporadas. Bustos estreou no Talleres aos 17 anos. O time estava na segundona. Em 2018, sob o comando de Vojvoda, hoje no Fortaleza, o jogador participou de 11 confrontos do Talleres e assinalou cinco gols. Se o Tricolor quiser contratá-lo ao final do empréstimo, terá de pagar R$ 45 milhões ao Grupo City. O ‘professor’ Rogério Ceni ficou extremamente feliz com a contratação: “Desconheço a chegada. Não fui comunicado.”

Você sabia que… o cometa Haaland marcou os gols da vitória do Manchester City sobre o West Ham por 2 a 0, na abertura da Premier League?

Bola de ouro. Fluminense. Os jogadores entraram em campo, no duelo contra o Cuiabá, com o nome do apresentador, humorista, ator e escritor Jô Soares na camisa. O genial Jô morreu na madruga de sexta, aos 84 anos. Ele estava internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, desde 28 de julho. A causa da morte não foi divulgada. Jô era torcedor do Tricolor das Laranjeiras. Que venceu o Cuiabá por 1 a 0, gol de Cano, diante de 45 mil torcedores.

Bola de latão. Vitor Pereira. O gajo do Corinthians voltou a atacar de ‘professor Pardal’ na partida contra o Avaí. Apesar de enfrentar um dos times mais fracos do Brasileirão, escalou uma linha de cinco defensores para começar a partida na Ressacada, três no meio de campo e apenas dois no ataque. “Nunca treinamos assim”, confessou Mosquito no intervalo. Na etapa final, VP recorreu ao arroz com feijão, o 4-3-3, e o time tomou conta do jogo. Mas deixou dois pontos importantes em SC.

Bola de lixo. Rogério Ceni. O soberano São Paulo cravou o sexto jogo sem vitória no Brasileirão na derrota para os reservas do Flamengo por 2 a 0. Acumula quatro empates e duas coças. Ou seja, ganhou quatro pontos em 18 possíveis. A classificação à Libertadores entre os seis primeiros do campeonato, como prometera Ceni, já foi para o espaço. A esperança agora está na conquista da Sul-americana ou Copa do Brasil, torneios menosprezados pelo treinador no início da temporada.

Bola sete. “Leila Pereira recebeu Bolsonaro no Allianz Parque em mais uma mancha indelével à história alviverde: meus sentimentos aos palmeirenses decentes e, pois, indignados e ofendidos: se fosse o meu time, mesmo não tendo culpa, eu também morreria de vergonha” (de Vitor Guedes, no Uol – papelão da ‘titia’)

Dúvida pertinente. Corinthians, uma viagem de turismo ao ‘new Maraca’ nesta terça?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Rogério Ceni perde a oitava para o Flamengo e soberano completa seis jogos sem vitória

Mesmo com um time reserva, reforçado por alguns titulares no segundo tempo, o Flamengo superou o soberano São Paulo por 2 a 0, nos embalos de sábado à noite da 21ª rodada do Brasileirão, no Morumbi, com mais de 45 mil torcedores. Lázaro e Gabigol, no início e no fim da partida, marcaram os gols da quinta vitória consecutiva do Rubro-negro. E garantiram um tabu: o ‘professor’ Rogério Ceni nunca derrotou o Urubu. Perdeu os oito jogos que disputou na casamata do Fortaleza, da Raposa e do Tricolor.

Também sem alguns titulares, o São Paulo voltou a jogar mal e completou seis jogos sem vencer no Brasileirão (quatro empates e duas pauladas). Na etapa final, Ceni colocou Calleri e outros titulares, mas não adiantou. E a galera saiu frustradíssima. O embate atraiu 45.217 espectadores (R$ 2.723.851). Com o triunfo, o Flamengo pulou para a terceira colocação, com 36 pontos. Já o Tricolor, com 26, aparece em 11º lugar.

O Flamengo calou a torcida tricolor logo aos 6 minutos. Após cruzamento de Ayrton Lucas e desvio de Victor Hugo, Lázaro completou para a rede. Mais perigoso, o Rubro-negro desperdiçou boas chances com Everton Cebolinha e Marinho. O Tricolor praticamente não deu trabalho ao goleiro Santos,

No segundo tempo, o São Paulo melhorou um pouco, mais na vontade do que na técnica. Calleri entrou e deu mais força ofensiva. O ‘professor’ Dorival Junior recorreu à cavalaria (Gabigol, Arrascaeta, Thiago Maia, João Gomes e Everton Ribeiro) e o Flamengo retomou o controle da partida. Voltou a perder boas chances, e Gabigol nocauteou o adversário nos acréscimos, em contragolpe pela direita.

Na Ressacada, depois de um primeiro tempo medíocre, quando tomou o gol de Bissoli (pênalti), o Corinthians cresceu com a entrada de alguns jogadores, principalmente Renato Augusto, e empatou com o Avaí em 1 a 1. Balbuena, que havia cometido o pênalti em Potker, escorou de cabeça, após escanteio cobrado por Renato Augusto. O resultado garante ao Corinthians mais uma rodada na vice-liderança. O time tem 39 pontos, três atrás do Palmeiras, que recebe o Goiás, neste domingo. Em sete confrontos na Ressacada, o Corinthians só venceu um e não ganha desde 2015.

O Leão catarinense dominou o primeiro tempo, explorando muito bem a velocidade pela direita, já que Fábio Santos e Piton batiam cabeça. O time corintiano pouco atacou. Mosquito e Rogér Guedes nada produziram de útil.

No segundo, o gajo Vitor Pereira colocou Yuri Alberto e sacou Fábio Santos. O Corinthians ganhou agressividade e passou a pressionar o Avaí. Chegou a empatar com Róger Guedes, mas o atacante estava impedido. Com as entradas de Renato Augusto (de volta após quase dois meses) e Fausto Vera, o Corinthians tomou conta do jogo. Saíram Giuliano e Roni. Aos 31, Balbuena empatou.

Guerrero, ex-Corinthians, entrou no Avaí, mas quase não tocou na bola. VP também trocou Cantillo por Du Queiroz e Mosquito por Ramiro. Na reta final, o jogo ficou aberto, mas nenhuma das equipes teve tranquilidade para mudar o placar.

XXXXXXXXXXXXXXXX

Pitaco do Chucky. Brasil varonil: 20% driblam a fome com sobras de frango, de carne ou pele de frango.

Vaias ao Botafogo. O reencontro do Botafogo com a galera no Nilton Santos, o Niltão, foi dos mais alvissareiros na 21ª rodada do Brasileirão. A equipe voltou a jogar mal e empatou em 1 a 1 com o Ceará. Na saída de campo, os botafoguenses foram homenageados com vaias por mais de 20 mil torcedores, com alguns soltando a voz para ‘time sem vergonha’. No primeiro turno, o time somou mais pontos fora do que dentro de casa: quatro vitórias e dois empates como visitante; no Niltão, três triunfos e um empate. O time do gajo Luis Castro abriu o placar com Victor Cuesta aos 8 minutos de jogo. Na segunda etapa, a equipe de Marquinhos Santos empatou com Mendoza aos 3.

Vaias ao Botafogo 2. Com o empate, o Botafogo atingiu 25 pontos e segue na 12ª colocação, mas pode ser ultrapassado por Goiás e Coxa. No próximo sábado, recebe o Dragão goiano. O Ceará também tem 25. No meio da semana, o Vozão esquece o Brasileirão e muda a chave para a Copa do Brasil: decide contra o soberano São Paulo, no Castelão, uma vaga para as semifinais. O Tricolor ganhou por 1 a 0 no Morumbi e depende de um empate

Zé Corneta. A democrática Jovem Pano, a rádio que virou TV oficial, cumpriu à risca o papel de soldadinho do Capitão Corona: único canal noticioso a não cobrir a entrega da carta em defesa do processo eleitoral ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco.

Coelho engata terceira. Com um gol de Pedrinho, aos 6 minutos de jogo, o Coelho venceu o Juventude por 1 a 0, em Caxias, e conquistou a terceira vitória consecutiva no Brasileirão. O time mineiro chegou a 27 pontos e se afastou da zona do agrião queimado. Ocupa a primeira página da tabela. Já o Juventude segue na rota da segundona. Carrega a lanterna com 16 pontos. Em Goiânia, o Dragão bateu o Red Bull Bragantino por 2 a 1. O time de Goiás voltou a faturar os três pontos depois de seis coças e um empate. A última vitória no Brasileirão havia sido sobre o Juventude por 3 a 1, em 19 de junho. Marlon Freitas e Churín marcaram os gols do Dragão. Luan Cândido descontou no fim da partida. A equipe de Goiás está em 18º, com 20 pontos. O Braga aparece em oitavo, com 30.

Sugismundo Freud. As oportunidades não voltam só porque você se arrependeu.

Rasteira no ‘pofexô’. O nome de Vanderlei Luxemburgo foi reprovado em reunião do diretório estadual do PSB para concorrer ao Senado por Tocantins. O ‘mestre dos mestres’ ficou uma fera. Afirmou ter sido ‘apunhalado pelas costas’ e garantiu que não será candidato a outro cargo nas eleições de outubro. “Num primeiro momento, ameacei processar o partido. Vocês sabem como é ter um sonho roubado das mãos? Mas, a essa altura, não vou atropelar a candidatura de companheiros com quem firmei compromissos”, disse o treinador. O nome escolhido pela legenda foi Carlos Amastha, ex-prefeito de Palmas. Na última pesquisa do Instituto Real Time Big Data, Luxemburgo tinha 11% das intenções de voto, contra 20% da deputada federal Professora Dorinha (União Brasil). Ele estava empatado tecnicamente com a senadora Kátia Abreu (PP) e o ex-governador Mauro Carlesse (Agir 36), ambos com 13%.

Tá na rede. Itaquerão, o novo salão de festas do Urubu.

Vaquinha desnutrida. A ideia pintou como sensacional: convocar a torcida do Rio Branco, do Acre, para colaborar com o bicho aos jogadores, que garantiram a classificação às oitavas de final do Brasileiro da série D. Mas o ‘Pix Solidário’ foi um retumbante fracasso. O clube conseguiu arrecadar R$ 208. Noves fora: R$ 10 para cada integrante do elenco, e olhe lá! “Infelizmente, a campanha não teve êxito. Poucas pessoas doaram. Mas a gente quer agradecer porque foi de coração”, afirmou o presidente Valdemar Neto. Apenas nove torcedores apoiaram a campanha. Os valores variaram de R$ 3,23 até R$ 50. O cartola cobrou a prefeitura, que prometeu ajudar no início do ano, mas não deu um centavo até agora. Embalado pelo bicho gordo, o Rio Branco enfrenta o ASA, pelo jogo de ida das oitavas de final, neste domingo, no estádio Florestão, na capital acreana.

Gilete press. Do tricampeão PC Caju, em Veja: “Na minha época, cada clube tinha de 5 a 6 craques e tenho certeza que esses clubes batiam de frente com qualquer seleção atual. Hoje em dia, a Seleção virou um balcão de negócios e volta e meia aparece um que eu nunca ouvi falar na vida! Faltam quatro meses para a Copa do Mundo e confesso que nunca estive tão desacreditado. Podem falar que eu sou ranzinza, chato, reclamão, mas está cada dia mais difícil ver uma luz no fim do túnel. O 10 a 1 (7 da Alemanha e 3 da Holanda) era pra ter sido uma lição, mas, sinceramente, acho que até pioramos de lá pra cá! Antes que falem besteira, sou brasileiro e vou torcer até o fim! Vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos!” No alvo.

Tititi d’Aline. O ronco dos motores da Fórmula 1 agrada a Band só até a terceira marcha. A média de audiência na grande Pauliceia desvairada, principal praça para o mercado publicitário, gira em torno de 4 pontos, número que garante a vice-liderança no ibope, mas não chega nem perto dos índices alcançados pela plim plim. Mesmo sem brasileiro na pista, a Vênus Platinada cravava média de 10 pontos. Cada ponto representa 74,6 mil domicílios sintonizados (205.755 telespectadores).

Você sabia que… o Grêmio voltou a ganhar um jogo como visitante na série B após 100 dias ao bater o Guarani por 2 a 1 em Campinas?

Bola de ouro. Jô Soares (1938-2022). Simplesmente um gênio, uma estrela insubstituível: ‘Nunca faça graça de graça. Você é humorista, não político’; ‘O maior inimigo de um governo é um povo culto’; ‘O poder em si já é uma coisa ridícula. O sujeito assume a Presidência e colocam nele uma faixa que parece suspensório torto’; ‘Junta médica é uma reunião que os médicos fazem nos últimos momentos de nossa vida para dividir a culpa’; ‘A comissão faz ladrão’; ‘No Brasil, quando o feriado é religioso, até o ateu comemora.’ Sois rei. Viva o Gordo. Eternamente!

Bola de latão. Corinthians. A cartolagem vive momentos inesquecíveis, dignos de ludopédio borra-botas. A saber: emprestou de graça o atacante Luan ao Peixe e ainda pagará um café no bule dos mais adocicados ao atleta, algo em torno R$ 800 mil mensais. O Santos entrará apenas com o enxoval. Já o meio-campista hermano Fausto Vera foi apresentado depois de ter disputado três jogos em 10 dias, com direito a bordoadas do Dragão goiano (Copa do Brasil) e Flamemgo (Libertadores). Ou seja, não despertou a mínima comoção na Fiel.

Bola de lixo. André Testa. Técnico da equipe de vôlei da Associação Terra Firme, de São José, foi preso em Santa Catarina, acusado por quatro atletas adolescentes de estupro de vulnerável, além de mais quatro crimes. A equipe participa de torneios para categorias de base. Testa trabalhou como árbitro na Olimpíada do Rio, em 2016. A delegada Marcela Goto afirmou ao Uol que as quatro vítimas têm entre 15 e 17 anos. Testa teria estuprado três dos quatro adolescentes. O treinador embriagava os atletas até que ficassem desacordados e depois os violentava. Testa está preso preventivamente e é acusado por estupro de vulnerável, importunação sexual, constrangimento de adolescentes, fornecimento de bebida alcoólica para menores e coação no curso do processo. A defesa do treinador nega as acusações.

Bola sete. “Os craques do passado jogariam hoje? Não, mas de vergonha.
Veteranos como Diego Souza, Nenê e até Fábio Santos comprovam que basta ter inteligência para se destacar em meio a tantos velocistas” (de Paulo Cezar Caju, em Veja – nocaute).

Dúvida pertinente. Flamengo, o maior inimigo do Palmeiras?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Palmeiras mostra força de tricampeão e vai buscar empate contra o Galo na bacia das almas

Parecia que a invencibilidade de 21 jogos como visitante iria para o espaço. Empurrado por 57.140 torcedores (R$ 4.232.050,90) no Mineirão, o Galo bom de bico vencia com autoridade por 2 a 0 até os 46 minutos do segundo tempo. Mas o Palmeiras do gajo Abel Ferreira, mostrando a força e a tranquilidade de um tricampeão da Libertadores, foi buscar o empate e calou o Gigante da Pampulha no primeiro tiroteio do mata-mata das quartas de final.

O Palmeiras também não perde um jogo de Libertadores (em casa ou fora) desde maio do ano passado, quando foi superado pelo Defensa y Justicia, em casa. Agora são 17 duelos invicto. Está a um de igualar a marca do Galo, que ficou sem perder por 18 confrontos – de 2019 até a fase de grupos deste ano.

O incrível Hulk, de pênalti, e Murilo (contra) marcaram para o Galo. Murilo e Danilo garantiram o empate com ótimo sabor de vitória aos periquitos em revista. O segundo e decisivo confronto acontecerá na próxima quarta, na mansão Allianz Parque. O time que se classificar enfrentará o vencedor de Estudiantes x Furacão (o primeiro jogo será nesta quinta).

Mais ambicioso, o Galo foi superior ao Palmeiras no primeiro tempo. Adiantou a marcação e pouco permitiu ao meio de campo palmeirense. Muito bem vigiado por Otávio, Raphael Veiga desapareceu. Apenas Gustavo Scarpa conseguiu mostrar serviço. O ataque também decepcionou. Dudu foi uma presa fácil para a zaga atleticana.

No embalo de uma torcida enlouquecida (um show nas arquibancadas), o Galo procurou pressionar o Palestra e teve  boas chances com Ademir e Keno. Aos 39, num dos raros ataques do Palmeiras, a bola sobrou para Piquerez estufar s rede. Mas o VAR entrou em ação e apontou impedimento de Scarpa no início da jogada.

Aos 43, o Mineirão explodiu. Jair foi derrubado na área por Marcos Rocha. Pênalti! O incrível Hulk cobrou no canto esquerdo de Weverton e colocou ponto final num jejum de cinco jogos sem correr para o abraço. É o maior artilheiro da história do Galo na Libertadores com 12 gols.

No início da etapa final, o Galo aumentou o placar. Keno tabelou com Hulk, invadiu a área pela esquerda, cruzou e o zagueiro Murilo conferiu contra: 2 a 0. Inês é morta? Pode ser com a grande maioria das equipes brasileiras, menos com o Palestra do competente Abel Ferreira. Sob o comando de Scarpa (se liga, ‘TiteTok’), o time foi buscar o empate.

Aos 13 minutos, a equipe diminuiu marcador, em jogada forte do time, a ‘bola parada’. Scarpa cobrou falta no travessão, Murilo pegou o rebote e se redimiu do gol contra: 2 a 1. O Palmeiras cresceu e Dudu desperdiçou uma chance incrível na cara do gol. Na bacia das almas, mais precisamente aos 46, depois de um escanteio, Danilo empatou. E o sonho atleticano virou pesadelo.

Tricolor no sufoco

O soberano São Paulo está a um empate das semifinais da Copa Sul-americana, a segunda divisão da Libertadores. Mesmo sem mostrar bom futebol e passar por maus momentos no Morumbi, o Tricolor derrotou o Ceará por 1 a 0, gol de Nikão no segundo tempo. O embate atraiu 52.338 torcedores (R$ 2.953.068).

A equipe são-paulina poderia estar numa situação mais cômoda nas quartas de final, mas o hernano Calleri perdeu um pênalti. Se tivesse convertido, o time poderia até perder por um gol de diferença no segundo duelo, em Fortaleza, na próxima quarta. O Vozão terá de vencer por dois gols de vantagem para se classificar; se ganhar por um, a vaga será decidida na marca da cal. 

O time paulista continua invicto no torneio. Já o Ceará deixou de saborear uma campanha 100%. Apesar de ter mais posse de bola na etapa inicial, o São Paulo não criou grandes chances. O Vozão ameaçou mais, mandando, inclusive, uma bola na trave do goleiro Felipe Alves. 

O Tricolor cresceu no segundo tempo. Apertou o cerco sobre o Ceará e chegou merecidamente ao gol. Nikão, que havia acabado de substituir Luciano, recebeu na direita e fuzilou no canto esquerdo de João Ricardo aos 24. Doze minutos depois, Calleri desperdiçou a chance de ampliar ao cobrar um pênalti marcado pelo VAR, sob protestos do Ceará. João Ricardo defendeu. No rebote, Igor Vinicius chutou, mas o goleiro defendeu de novo. O Tricolor desmoronou, e o Vozão partiu para o tudo ou nada, sem sucesso. 

Bateu, levou

Aos 30 anos, o ‘menino Ney’ cansou de levar bordoadas, servir de alvo para a turma de invejosos que o ataca até em sonho. Chega de ser para-raios! O maior craque do ludopédio nacional (queiram ou não, é ele e mais 10 na amarelinha desbotada) decidiu abandonar o condenável ‘não me comprometas’. Nunca é tarde para se reciclar, abdicar da rota do GPS da comodidade e/ou individualidade. “Sou criticado desde os meus 13 anos. Passei muito tempo calado, e agora, se falar algo que não concordo, vou responder”, escreveu Neymar nas redes sociais. O astro brasileiro ficou uma fera após ser bombardeado por ter arrumado um pênalti na goleada do Paris Saint-Germain sobre o Gamba Osaka por 6 a 2, no Japão.

O novo comportamento de Neymar já se fez notar ao condenar a  agressão de um paspalho a Cássio, do Corinthians, no aquário da Vila Belmiro. Detonou a falta de segurança no campo do Peixe. Também defendeu o meio-campista Lucas Crispim, do Fortaleza, afastado por promover uma festa depois de uma derrota no Brasileirão. “Perdeu… não pode comemorar o aniversário da vó, do filho, da esposa e principalmente o seu. Ser atleta não tá fácil, ser feliz só pode depois que a carreira encerrar, que loucura”, publicou.

O ‘menino Ney’ cansou de ser espetado como vodu. Então, que aproveite o embalo ‘sem papas na língua’ e ataque em outras áreas, além do futebol. O banquete é vasto: política, economia, saúde, segurança, fome… Já passou da hora de nossos ídolos descerem do muro.

Pitaco do Chucky

Augusto Aras, o independente engavetador da república de bananas:  apenas 104 pedidos de investigação arquivados contra o rei do gado.

Dança dos milhões

Um dos favoritos ao título da Libertadores, o tricampeão Palmeiras tem o elenco mais valioso das quartas de final. De acordo com o Transfermarkt, especializado no mercado da bola, as chuteiras do Palestra estão cotadas em 160 milhões de euros (R$ 843 milhões). O Flamengo aparece em segundo, com 155 milhões de euros (R$ 815 mi). Os outros brasileiros: Galo – 107 milhões de euros (R$ 563 mi); Corinthians – 90 milhões de euros (R$ 473 mi); e Furacão – 64 milhões de euros (R$ 337 mi). Os hermanos: Talleres – 45,7 milhões de euros (R$ 241 mi); Velez Sarsfield – 41,8 milhões de euros (R$ 220 mi); Estudiantes – 30,6 milhões de euros (R$ 162 mi).

Rosamundo, o pensador

Somente os tolos acreditam que política e religião não se discute. Resultado: ladrões seguem no poder e falsos profetas continuam a roubar.

Esmola inglesa

A cartolagem inglesa decidiu escancarar o cofre e premiar as jogadoras da seleção pela inédita conquista da Eurocopa com nada menos que 55 mil libras (R$ 348 mil). De acordo com o jornal The Sun, os marmanjos iriam receber 470 mil libras (R$ 3 milhões) se tivessem batido a Azzurra na decisão da última Euro. O bônus para as meninas corresponde a um dia de salário do gajo Cristiano Ronaldo no Manchester United. O atacante português embolsa a bagatela de 385 mil libras (R$ 2,4 mi) por semana.

Ano passado, a federação teria pago ao time masculino 300 mil libras (R$ 1,9 mi) apenas pela classificação à final, contra 67 mil libras (R$ 424 mil) para a equipe feminina. Em setembro de 2020, a Associação de Futebol da Inglaterra (FA) afirmou que os atletas das duas seleções iriam faturar o mesmo valor a partir daquele ano.

Papo de craque

Do tricampeão mundial Paulo Cezar Caju, em Veja: “A nova geração está lascada! Aprende a correr com os professores de Educação Física e o resto é o que acompanhamos nos estádios, uma lástima. E sabe por que não vai melhorar? Porque no intervalo das partidas, nas entrevistas, os jogadores repetem o discurso: ‘Agora, vamos para o vestiário ver o que o professor tem para falar’. Esqueçam, os professores não têm absolutamente nada a dizer!” Bumba meu boi!

Tirolesa

1) Lá vem o Mengão subindo a ladeira!

2) Antes de definir o abdômen, procure definir a vida.

3) Namore uma calculadora e tenha algum valor.

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Flamengo dá show no Itaquerão e manda Corinthians para a UTI da Libertadores

O futebol não é uma ciência exata, mas os matemáticos de plantão acertaram na mosca ao dar menos de 5% de chances ao Corinthians na briga com o Flamengo por uma vaga nas semifinais da Libertadores. O time da Fiel está na UTI das quartas de final. Perdeu por 2 a 0, com direito a tomar um banho de bola no segundo tempo. Se tivesse aproveitado as chances que criou, o Rubro-negro teria matado o Corinthians no Itaquerão, minha casa minha vida (45.349 espectadores/R$ 5.386.291,50). Nem precisaria ter o segundo duelo no ‘new Maraca’, na próxima terça, quando o Urubu voa para a classificação até com derrota por um gol de diferença.

O Corinthians precisa vencer por três de vantagem; se ganhar por dois, a decisão será nos pênaltis. Se não chover canivete, o Flamengo enfrentará o vencedor de Vélez Sarsfiel x Talleres. Arrascaeta, no primeiro tempo, e Gabigol, no segundo, marcaram os gols. A equipe corintiana, que não teve Willian, lesionado, perdeu uma invencibilidade de 21 partidas no Itaquerão, sendo 16 vitórias e cinco empates. A última derrota havia sido em fevereiro, para o Santos, ainda pelo mequetrefe Paulistinha.

O talento de Arrascaeta garantiu a vantagem do Flamengo por 1 a 0 no primeiro tempo. Rigorosamente, o resultado mais justo seria o empate sem gols. Nem Corinthians nem Rubro-negro mostraram futebol merecedor de gol. A equipe corintiana marcou muito bem, mas pouco produziu no ataque. O melhor momento aconteceu logo aos 3 minutos. Gustavo Mosquito recebeu de Yuri Alberto na grande ârea e bateu cruzado para boa defesa de Santos. E nada mais conseguiu.

A equipe carioca, por sua vez, ficou mais à vontade a partir dos 20 minutos, quando o Corinthians perdeu a voluntariedade e a eficiência de Maycon no meio de campo. O volante saiu lesionado após uma falta cometida por Thiago Maia. Entrou Fausto Vera. O mais indicado seria Roni.

Sem a mesma intensidade na briga pela bola do início da partida, o Corinthians permitiu ao Flamengo tocar a bola com mais tranquilidade. Superior em campo, abriu o placar aos 36. Cantillo vacilou e a bola sobrou para Arrascaeta, que bateu no ângulo, sem chance para Cássio. Um golaço! O Corinthians reclamou muito de um toque de mão de João Gomes na disputa, mas o assoprador de latinha confirmou o gol, o 50° do uruguaio a serviço do Urubu.

O Corinthians voltou para o segundo tempo com duas mudanças. Saíram Adson e Cantillo para a entrada de Róger Guedes e Giuliano. A esperança do empate, porém, desapareceu logo aos 5. Rodinei desceu pela direita e tocou para Gabigol. O artilheiro dominou, ajeitou e finalizou cruzado no canto direito de Cássio: 2 a 0. O time corintiano sentiu o golpe. Aos 19, o gajo Vitor Pereira trocou Mosquito por Giovane.

Dono do espetáculo, o Urubu poderia ter marcado mais gols. Desperdiçou várias chances e também parou nas luvas de Cássio, que operou grandes defesas. O Corinthians simplesmente desmoronou depois de levar o segundo gol. VP ainda sacou Du Queiroz e colocou Roni.

Já Dorival Júnior substituiu Gabigol, Arrascaeta e Pedro por Lázaro, Cebolinha e Victor Hugo. Antes havia colocado Vidal no lugar de João Gomes. O Flamengo manteve o domínio e poderia ter nocauteado o coirmão com uma histórica goleada. A Fiel deve agradecer a São Jorge por ter sido só 2 a 0.

Foxtrot na casamata

Em 19 rodadas do Brasileirão, metade do campeonato, a dança das cadeiras envolveu 11 visitas ao salão de festas RH para acerto de contas e um pedido de demissão (Dorival Júnior no Ceará). No dois pra lá, dois pra cá, destaque para o Furacão. Após despachar Alberto Valentim na abertura do campeonato, o clube paranaense contratou Fábio Carille. Que esquentou a casamata ao longo de intermináveis… 21 dias, ou sete jogos. Decidiu então apostar numa nova filosofia de trabalho: o ‘sargento’ Felipão. Também Marquinhos Santos foi para o espaço no Coelho na primeira rodada. Vagner Mancini retornou ao time. O último a levar um bico foi o hermano Turco Mohamed no Galo bom de bico. Mestre Cuca abandonou o ano sabático e voltou ao clube.

Dos nove gringos que começaram o Brasileirão com voz de comando à beira do campo, quatro já se deram mal. Além de Mohamed, o uruguaio Alexander Cacique Medina (Saci colorado), o argentino Fabián Bustos (Peixe) e o gajo Paulo Sousa (Flamengo). Nunca na história da competição tantos clubes haviam recorrido a técnicos de outros países.

Em média, um treinador permanece cerca de seis meses no comando de uma equipe na elite do ludopédio nacional. Paraná e Fortaleza são os times com mais trocas de ‘professores’ desde 2003, início da era dos pontos corridos. O rodízio em cada equipe chegou a 57. Com 25 mudanças, o Palmeiras tem a menor rotatividade. 
O recorde na casamata pertence a Marcelo Veiga no Bragantino, com 4 anos, 11 meses e 14 dias. Já o menor é de  Ademir Fonseca, com seis dias no Fortaleza. Atualmente, a liderança está com Maurício Barbieri no Red Bull Bragantino, com 1 ano, 10 meses e 19 dias. A dança no primeiro turno:

Furacão –  Alberto Valentim/Fábio Carille/Felipão
Coelho – Marquinhos Santos/Mancini
Fluminense – Abel Braga/Fernando Diniz
Saci colorado – Cacique Medina/Mano Menezes
Cuiabá – Pintado/Antonio Oliveira
Dragão – Umberto Louzer/Jorginho
Flamengo – Paulo Sousa/Dorival Júnior
Ceará – Dorival Júnior (pediu demissão)/Marquinhos Santos
Juventude – Eduardo Baptista/Umberto Louzer
Peixe – Fabián Bustos/ Lisca Doido
Galo – Turco Mohamed/Cuca

Pitaco do Chucky

É uma simples e condenável constatação no salvo lindo pendão da desesperança: a cada dois novos clubes de tiro, morre uma biblioteca.

Sem dinheiro, sem opção

É fato: o soberano São Paulo só contratou o goleiro Felipe Alves, 34 anos, porque está numa pindaiba danada. A primeira opção era John, mas o Peixe bateu a escama e exigiu R$ 10 milhões para liberar o atleta, uma fortuna para quem deve R$ 700 milhões. Diego Alves, do Flamengo, entrou na mira como alternativa. Nada feito: queria acordo de dois anos e algo em torno de R$ 700 mil para a xepa.

Sem clube, o ex-palmeirense Jailson também pintou nos planos, mas foi logo descartado: sem condições de disputar o Brasileirão por ter feito mais de sete jogos pelo Coelho. Pintou, então, Felipe Alves, amigo do ‘professor’ Rogério Ceni. O Tricolor pagará R$ 1 milhão ao Fortaleza para ter o goleiro até dezembro de 2023. Ele deve ganhar R$ 300 mil por mês. Estreou contra o Furacão prometendo grandes emoções.

Tabu santista

Ao empatar com o Fluminense em 2 a 2, no encerramento da 20ª rodada do Brasileirão, o Peixe manteve um tabu de oito anos contra o time carioca. Desde 2014, o Santos não perde para o Tricolor das Laranjeiras no aquário da Vila Belmiro – o Flu venceu por 1 a 0, gol do volante Edson. Nos últimos oito embates, cinco triunfos santistas e três empates. Ao longo do campeonato, 23 vitórias para o Peixe, 27 do Fluminense e 14 empates.

Pela primeira vez o ‘professor’ Lisca Doido dirigiu o Santos na Vila. Luiz Felipe e Marcos Leonardo marcaram para o Peixe, enquanto Ganso e Arias garantiram a festa dos cariocas. Com o resultado, o Santos foi a 27 pontos, na nona colocação. O Tricolor chegou a 35, na terceira. Público: 11.943 espectadores (R$ 372.325).

Sai zica!

Ao marcar um gol de falta nos 4 a 0 do PSG sobre o Nantes, na decisão da Supercopa da França, o ‘menino Ney’ acabou com um longo jejum. Ele não fazia um tento em cobrança de falta pelo time francês desde 7 de dezembro de 2019, quando correu para o abraço contra o Montpellier. Neymar havia fracassado em 47 tentativas em jogos oficiais. Ele acumula oito gols de falta pelo Paris Saint-Germain (quatro no Campeonato Francês, três na Champions e um na Supercopa), desde 2017. Neymar também marcou um gol em cobrança de pênalti, sofrido por ele mesmo, contra o Nantes. O PSG chegou ao 11º título da Supercopa.

Rosamundo, o pensador

Arrependimento não mata, só mostra o quanto você foi idiota.

Justiça caça Piquet

Até agora, o tricampeão mundial Nelson Piquet não foi notificado do processo em que é acusado de racismo e homofobia contra Lewis Hamilton, heptacampeão de Fórmula 1. Numa entrevista em 2021, o brasileiro chamou o piloto inglês de “neguinho”. De acordo com a Veja, o juiz Felipe Costa da Fonseca Gomes, da 20ª Vara Cível de Brasília, entendeu que não se deve tentar uma conciliação com o ex-piloto e determinou a citação de Piquet.

Acontece, porém, que os oficiais de Justiça não conseguem localizar Piquet
para que tome ciência do processo. O brasileiro, amigo de fé e irmão camarada do Capitão Corona, pode ser condenado a pagar R$ 10 milhões por danos morais coletivos e sociais. Apenas depois de citado é que se abrirá prazo de 15 dias para que Piquet apresente contestação.

Após estourar o quiproquó, o Clube dos Pilotos Britânicos suspendeu a inscrição do brasileiro, e a Fórmula 1 decidiu bani-lo do paddock. A F1, a Federação Internacional de Automobilismo e a Mercedes, escuderia do heptacampeão, expediram comunicados em solidariedade a Hamilton. O piloto inglês, por sua vez, afirmou: “Essas mentalidades arcaicas precisam mudar e não têm lugar no nosso esporte. Fui cercado por essas atitudes e fui alvo por minha vida toda. Já houve muito tempo para aprender. Chegou a hora da ação.”

Papo de craque

Do pequeno grande Tostão, na Folha: “A estratégia e o talento individual são essenciais. Porém, com o desenvolvimento da ciência esportiva, existe, cada vez mais, uma tendência de valorizar a maneira de jogar e as decisões dos treinadores. É necessário valorizar mais os belos lances e formar atletas mais completos e inventivos, os protagonistas do espetáculo.” Na mosca.

Tirolesa

1) HQ do Alvorada: Michelle Bolsonaro, a rainha do gado.

2) Só o Saci pode começar qualquer coisa com o pé esquerdo.

3) O segredo para um bom relacionamento é… não ter nenhum.

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Furacão varre soberano São Paulo; Felipe Alves promete grandes emoções

Depois de quatro empates consecutivos, o soberano Sao Paulo decidiu abandonar a mesmice e… perdeu do Furacão por 1 a 0, na Arena da Baixada, pela 20a rodada do Brasileirão. Com o triunfo, o time do ‘sargento’ Felipão entrou noao cobiçado G4, grupo direto da Libertadores. Vitor Bueno, de pênalti, marcou o gol no segundo tempo. Minutos antes, Thiago Heleno havia desperdiçado uma cobrança – o estreante goleiro Felipe Alves defendeu e salvou sua pele, já que havia cometido a falta após um lance bisonho.

O Tricolor atuou com uma equipe recheada de reservas. O Furacão agora soma 34 pontos, oito atrás do líder Palmeiras. O São Paulo, com 26, é o décimo e deve ligar o sinal de alerta, porque a zona do agrião queimado ‘é logo ali’. Desde que Felipão assumiu o comando, o Furacão não perdeu como mandante (11 vitórias e três empates). Nas últimas cinco visitas pelo Brasileirão, o São Paulo venceu três vezes, empatou uma e perdeu outra.

Contratado em cima do laço, o goleiro Felipe Alves, amigo do ‘professor’ Rogério Ceni, estreou com grandes emoções. Depois de operar um milagre na reta final do primeiro tempo, arrumou uma grande lambança no segundo. Tentou dominar a bola, errou feio e fez pênalti. Mas se recuperou ao defender a cobrança de Thiago Heleno. Pouco depois,  Moreira derrubou Canobbio na área, e mais um pênalti. Desta vez, Vitor Bueno bateu e saiu para o abraço.

Mesmo com muitos reservas, o São Paulo equilibrou o jogo contra o Furacão. Que chegou a marcar aos 20, em ótima trama ofensiva, com Canobbio pegando rebote de chute na trave de Vitor Bueno, porém o lance foi anulado por impedimento de Vitor Roque. A melhor chance do Tricolor aconteceu aos 40: Galoppo recebeu em profundidade e bateu mal para o gol. Seis minutos depois, Vitor Roque aproveitou erro de Rafinha, chutou e Felipe Alves fez ótima defesa.

O São Paulo retornou do vestiário com Léo, Igor Gomes e Calleri. Saíram Luizão, Talles Costa e Rodriguinho. E o jogo ficou mais elétrico. Aos 5, Felipe Alves cometeu pênalti e defendeu o chute de Thiago Heleno. O Tricolor ganhou moral e passou a pressionar o Furacão. Que respirou aliviado aos 20. Moreira derrubou Canobbio na área – o assoprador de latinha inicialmente apontou falta fora, mas depois confirmou a penalidade. Desta vez, Felipe Alves não pegou. Vitor Bueno, ex-jogador do São Paulo, cobrou bem: 1 a 0.

O Tricolor tentou reagir com a entrada de Luciano, mas o efeito foi pequeno. O Furacão se fechou e passou a explorar os contragolpes. Na bacia das almas, o São Paulo armou uma blitz, sem sucesso.

XXXXXXXXXXXXXXX

Pitaco do Chucky. A vida é bela: enquanto o povo caça comida no lixo, o ministério da Economia gasta R$ 84 milhões para disparar 2 bilhões de mensagens de texto e fazer propaganda do Capitão Corona.

Meninas octacampeãs. Não tem para ninguém: a seleção brasileira manda prender e soltar no futebol feminino da América do Sul. Sob o comando da técnica sueca Pia Sundhage, as meninas derrotaram a Colômbia por 1 a 0, no estádio Alfonso López, em Bucaramanga, e garantiram a oitava Copa América ao país em nove edições do torneio. A seleção chegou à decisão com 100% de aproveitamento: cinco vitórias em cinco duelos, 19 gols a favor e nenhum contra. Nervosas, as meninas erraram muito e permitiram boas chances às colombianas, empurradas pela torcida. Em jogada individual no primeiro tempo, Debinha sofreu pênalti. Ela mesmo cobrou e correu para o abraço. Na etapa final, após um bom início, o Brasil caiu de produção e passou por maus momentos. Mas conseguiu segurar a pressão colombiana e faturou o caneco.

Zé Corneta. “Carta de manifesto em favor da democracia. Por meio desta, manifesto que sou a favor da democracia. Assinado: Jair Messias Bolsonaro, presidente da República Federativa do Brasil.” Simplesmente patetico. Sai da rede Brasil!

Festa inglesa. Com recorde de público (87.192 torcedores), a Inglaterra derrotou a Alemanha por 2 a 1, na prorrogação, e sagrou-se campeã da Eurocopa feminina em Wembley. As inglesas ganharam o título pela primeira vez. Já as alemãs, vencedoras em oito de 13 edições, amargaram pela primeira vez o vice. O torcedor inglês voltou a festejar uma taça depois de um longo jejum. O país não era campeão desde a Copa do Mundo masculina de 1966. O recorde de público no futebol feminino em geral foi no Camp Nou, em 2021, com 91.648 espectafores para Barcelona x Wolfsburg, pela Liga dos Campeões.

Sugismundo Freud. O arrependimento não vai mudar o passado, mas pode transformar o futuro.

Urubuzada. Depois da goleada sobre o Dragão por 4 a 1, pela primeira rodada do returno do Brasileirão, a nação rubro-negra ganhou mais um presente: o lateral uruguaio Guillermo Varela, 29 anos. Ele assistiu ao jogo num camarote do ‘new Maraca’ e ficou boquiaberto com a festa de mais de 60 mil torcedores. Varela acompanhou o massacre ao lado do volante chileno Pulgar, outro reforço do Urubu. Ele não será inscrito para as quartas de final da Libertadores, pois apenas três novos nomes podem ser incluídos na lista. Os escolhidos foram Cebolinha, Vidal e Pulgar. O uruguaio só estará disponível para a disputa do Brasileirão e caso o Flamengo avance na Libertadores. Na Copa do Brasil, apenas Vidal e Cebolinha estarão à disposição do ‘professor’ Dorival Júnior.

Urubuzada 2. Companheiro de seleção de Arrascaeta, Varela estava no Dínamo de Moscou. O lateral se destacou no Peñarol e seguiu  para a Europa. Passou por Real Madrid Castilla, Manchester United e Eintracht Frankfurt. Não correspondeu e voltou para o Peñarol. Posteriormente, defendeu o FC Copenhague, último clube antes do Dínamo Moscou. Varela defendeu a Celeste na Copa da Rússia, em 2018.

Caiu na rede. A cor da inveja continua cada vez mais verde… um Verdão.

Dragão, sexta paulada. Depois de bater o Corinthians no jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil, o Dragão voltou a decepcionar no Brasileirão. O time levou bala do Flamengo (4 a 1) e engatou a sexta derrota consecutiva. Acumula apenas 17 pontos e repousa na zona do agrião queimado. Mesmo sem vários titulares, poupados para o embate com o Corinthians, na terça, pela Libertadores, o Urubu matou o Dragão no primeiro tempo, com gols de Lázaro, Marinho, Vidal (pênalti) e Victor Hugo – Wellington Rato descontou no fim do jogo. Público 59.999 pagantes (64.040 presentes). Renda: R$ 2.470.440,25.

Luto na NBA. Um dos maiores jogadores da história do melhor basquete do planeta, Bill Russell morreu aos 88 anos. O lendário jogador do Boston Celtics ganhou 11 campeonatos e faturou cinco vezes o prêmio de MVP da liga. De acordo com os familiares, Russell faleceu “pacificamente com a esposa ao seu lado”. O pivô transformou o Celtics numa potência que conquistou oito títulos consecutivos de 1959 a 1966. Defendeu o Boston ao longo de 13 temporadas. Com a seleção americana, ele ganhou uma medalha olímpica em 1956. Russell entrou para o Hall da Fama em 1975, mas somente em 2019 aceitou receber a joia que é entregue aos homenageados. Foi o primeiro jogador afro-americano a atingir o status de superastro na NBA e também o primeiro a se tornar técnico na liga. Ativista na luta contra o racismo, recebeu a Medalha Presidencial da Liberdade de Barack Obama em 2011.

Gilete press. Do tricampeão mundial Paulo Cezar Caju, em Veja: “Já dizia o genial Gentil Cardoso: “Quem se desloca recebe, quem pede tem preferência”. Ou também tem outra expressão famosa: “Quem corre é a bola”. Alguns atletas chegam a perder três quilos em um jogo e se formos avaliar sua atuação ela beirou a zero. Mas a mídia adora aquela chatice de “mapa do calor”. Por que insistem com essa chatice? É GPS, análise de desempenho e um monte de firulas. Tem chip em chuteira, uma penca de equipamentos tecnológicos, mas os jogadores sequer sabem dominar uma bola, fazer um cruzamento, bater uma falta.” Bingo.

Tititi d’Aline. O volante chileno Erick Pulgar, 28 anos, assinou contrato com o Flamengo até dezembro de 2025. Ele aterrissará no ninho do Urubu com o moral nas nuvens: boa parte da nação torceu o nariz para o negócio e lançou a hashtag #PulgarNao. Não pelo bico da chuteira, mas pelo comportamento extracampo. Em 2013, ele atropelou um senhor de 66 anos, não prestou socorro e a vítima acabou morrendo. Chegou a ser preso preventivamente, mas depois foi libertado. Neste ano, de acordo com a TNT chilena, Pulgar teria estuprado uma mulher de 24 anos. Até o momento, a polícia não comprovou o envolvimento do atleta.

Você sabia que... o alemão Jürgen Klopp goleia o espanhol Pep Guardiola por 6 a 2 em confrontos de mata-mata?

Bola de ouro. Lorena, Antônia, Tainara, Rafaelle, Tamires, Angelina, Duda, Ary Borges, Luana, Adriana, Kerolin,.Gabi Portilho, Debinha, Bia Zaneratto e ‘professora Pia Sundhagr. Heroinas do octacampeonato da Copa América. Um show ao longo da competição na Colômbia. As brasileiras terminaram com 100% de aproveitamento: seis vitórias em seis confrontos. Marcaram 20 gols e não sofreram nenhum. Debinha e Adriana dividiram a artilharia, com cinco gols cada. Além do oitavo título em nove torneios, o Brasil carimbou uma vaga no Mundial do próximo ano e nos Jogos Olímpicos de Paris, em 2024.

Bola de latão. Cristiano Ronaldo. O gajo voltou ao Manchester United em grande estilo. Substituído no intervalo do amistoso com o Rayo Vallecano, o atacante tomou banho e deixou o estádio Old Trafford antes do fim da partida, ao lado do lateral-direito português Dalot. A torcida considerou um desrespeito ao clube. CR7 está louquinho para deixar os Diabos Vermelhos. Ficou fora da reapresentação oficial do elenco, alegando problemas pessoais, e só retornou na última semana. Diallo, que entrou no lugar do português, marcou o gol do empate. Cristiano Ronaldo, 37 anos, tem contrato com o Manchester United até junho de 2023.

Bola de lixo. Mestre Cuca. Um retorno inesquecível à casamata do Galo bom de bico: o Saci colorado precisou apenas do primeiro tempo (30 minutos) para garantir os três pontos na 20ª rodada do Brasileirão. Maurício (dois) e Wanderson depenaram o Galo no Beira-Rio. Mestre Cuca voltou sete meses depois da despedida. Na primeira passagem do treinador, o Galo perdeu os seis primeiros jogos.

Bola sete. “Os torcedores, a cada dia mais, explodem nos estádios e se sentem, sem modéstia, participantes importantes nas vitórias. Lamentável é a violência dentro e fora dos estádios. Um horror, um reflexo do ódio e da criminalidade que assola o país” (do pequeno grande Tostão, na Folha – na mosca)

Dúvida pertinente. Flamengo, favoritaço contra o Corinthians nas quartas de final da Libertadores?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Scarpa comanda vitória do Palmeiras sobre Ceará; Corinthians segue na caça ao líder

Sob a batuta do maestro Gustavo Scarpa (alô, Tite!), o Palmeiras abriu o returno do Brasileirão com uma vitória sobre o Ceará por 2 a 1, no Castelão, e segue tranquilo na liderança do campeonato. O Palestra chegou a 42 pontos depois de 20 rodadas, quatro à frente do Corinthians (bateu o Botafogo por 1 a 0. A equipe do gajo Abel Ferreira está invicta como visitante: seis triunfos e quatro empates.

Dudu e López marcaram os gols palmeirenses no primeiro tempo. Mendoza, de pênalti, descontou no segundo. Richardson, do Ceará, foi expulso no início da etapa final, após fazer falta em Dudu na entrada da área. O Vozão, com 24 pontos, flerta com a zona do agrião queimado. Sua senhoria, o assoprador de apito Anderson Daronto, e o VAR conseguiram desagradar as duas equipes. Depois do jogo, Abel Ferreira afirmou temer que o campeonato não seja decidido no campo.

O Ceará tentou pressionar a saída de bola do Palestra no início da partida e até obteve certo sucesso. Aos poucos, porém, o líder foi se acertando e passou a dominar as ações. Aos 30, pimba na caxirola: Scarpa fuzilou, o goleiro João Ricardo deu rebote e Dudu estufou a rede. O camisa 7 não marcava desde o jogo com o Coxa, em 12 de junho. O Vozão esboçou uma reação, sem sucesso. E tomou o segundo aos 45. Vina perdeu no meio-campo, Scarpa aproveitou e lançou Lopez, que arrematou na saída de João Ricardo. Primeiro gol de Lopez com a camisa palmeirense.

A situação do Ceará ficou mais complicada aos 4 da etapa final com a expulsão de Richardson. O volante fez falta em Dudu e recebeu o cartão vermelho após Daronco ser chamado para analisar o VAR. O Palmeiras cresceu e Scarpa mandou uma bomba no travessão. Pouco depois, após escanteio, Gustavo Gómez tocou de letra, a bola bateu na trave e Murilo empurrou para o gol, mas estava impedido.

Na reta final, o Vozão descontou. Vina caiu na área depois de uma disputa com Danilo e Daronco marcou pênalti. Os palmeirenses chiaram barbaridades, com razão, porém o assoprador de latinha confirmou a cal. Mendoza chutou forte e diminuiu, aos 34. Nos últimos minutos, o Ceará partiu para o tudo ou nada, sem tranquilidade para chegar ao empate. O Palmeiras engatou a quarta vitória consecutiva.

No Itaquerão, minha casa minha vida, com mais de 42 mil fiéis, o Corinthians derrotou o Botafogo por 1 a 0, gol de Mosquito no primeiro tempo, em bela jogada individual, e segue na caça ao líder Palmeiras. Quatro pontos separam as equipes, 42 a 38. Preocupado com o duelo contra o Flamengo na terça, pelas quartas de final da Libertadores, o gajo Vitor Pereira deixou no banco os titulares Fagner, Gil, Du Queiroz, Maycon, Yuri Alberto e Willian.

Os reservas deram conta do recado e colocaram várias vezes o  Botafogo em perigo. Quando o patrício resolveu aproveitar alguns titulares no segundo tempo, o Corinthians caiu de produção e o Botafogo perdeu chances, além de parar nas luvas de Cássio, que completou 603 jogos a serviço do Corinthians.

O único gol da partida foi marcado aos 26 minutos de jogo. Mezenga errou na saída de bola, Roni interceptou e Gustavo Mosquito disparou para cima da zaga. Passou por dois adversários e bateu de esquerda no canto: 1 a 0. O Corinthians seguiu melhor e desperdiçou boas chances com Giuliano, Róger Guedes e Vera.

No início do segundo tempo, Gatito evitou outra festa de Mosquito. O Corinthians perdeu duas grandes oportunidades na sequência: uma com Vera, após finalização de Róger Guedes travada pela defesa, e outra com Mosquito, em chute colocado, para fora. Aí Vítor Pereira mexeu no time. Primeiro colocou Du Queiroz, Willian e Yuri Alberto, e sacou Giovane, Giuliano e Róger Guedes. Depois, trocou Mosquito por Adson e Roni por Maycon.

O Botafogo tomou conta da partida e Matheus Nascimento, em cabeceio, parou em grande defesa de Cássio. No sufoco, o Corinthians garantiu a vitória e o tabu: em sete jogos contra o Botafogo no Itaquerão, ganhou cinco e empatou dois. Em Goiânia, Goiás 1 x 0 Coxa.

XXXXXXXXXXXXXXX

Pitaco do Chucky. O Capitão Corona e o gado estão certíssimos em desconfiar das urnas eletrônicas: apenas 79% dos brasileiros afirmaram confiar muito (47%) e um pouco (32%). Já 20% apoiaram as mentiras e teorias conspiratórias, segundo o Datafolha, enquanto 1% não soube opinar.

Liverpool campeão. Em mais um grande duelo contra o arquirrival Manchester City, o Liverpool ganhou por 3 a 1, em Leicester, e conquistou pela 16ª vez a Supercopa da Inglaterra (reúne o campeão da Premier League e vencedor da Copa da Inglaterra). Com o King Power Stadium lotado, Alexander-Arnold abriu o placar aos 21 minutos de jogo. A bola ainda tocou na cabeça de Aké e matou o goleiro brasileiro Everson. Julian Alvarez empatou aos 27 do segundo tempo. Primeira festa dele com a camisa do City. O Liverpool partiu para a pressão e Salah, de pênalti, fez 2 a 1 aos 37. Na bacia das almas, aos 48, o uruguaio Darwin Nuñez, que também assinalou seu primeiro gol oficial pelo Liverpool, nocauteou o City; 3 a 1.

Liverpool campeão 2. O atacante egípcio Salah foi a estrela do embate. Além de marcar o gol de pênalti, infernizou a zaga do City, principalmente pela direita. Thiago Alcântara também se destacou no meio de campo. Já o uruguaio Darwin Nuñez substituiu o brasileiro Firmino com louvor e foi premiado com o terceiro gol. No City, a grande esperança da torcida, o cometa Haaland, decepcionou. Bem marcado por Van Dijk, não brilhou e ainda perdeu um gol sozinho na pequena área nos acréscimos, após rebote do goleiro. A Supercopa da Inglaterra era a única taça que faltava na galeria de Jürgen Klopp como ‘professor’ do Liverpool. O alemão foi campeão da Premier League, Champions, Mundial de clubes, Copa da Inglaterra e Copa da Liga Inglesa.

Zé Corneta. Apenas 73% dos brasileiros acreditam que há corrupção no ilibado governo do Capitão Corona. Já fantásticos 19% confiam cegamente no rei do gado – 8% disseram não saber responder.

Bomba no Tricolor. Bem que ‘os amigos da imprensa’ tentaram esconder, mas não conseguiram: o goleiro Jandrei fraturou uma das vértebras na partida com o Fluminense, no dia 17, e só deverá voltar ao time do soberano São Paulo depois de 15 de agosto. Por isso, o clube saiu desesperadamente atrás de um substituto. O Peixe soube da história e pediu R$ 10 milhões para liberar o goleiro John. O Tricolor chegou a R$ 6 milhões pelo reserva de João Paulo. Nada feito. O ‘professor’ Rogério Ceni pediu um goleiro desde a saída de Tiago Volpi há dois meses. Mas o cartola Julio ‘Instagram’ Casares não deu bola. Thiago Couto mostrou que está muito imaturo para ser o titular, apesar do pênalti defendido contra o Coelho. O bola da vez é Felipe Alves, 34 anos, contratado por empréstimo até dezembro de 2023

Sugismundo Freud. O segredo da vida está na simplicidade.

Festa do Bayern. Com o senegalês Sadio Mané estreando no ataque, o Bayern de Munique derrotou o RB Leipzig por 5 a 3, na Red Bull Arena, e faturou pela 10ª vez a Supercopa da Alemanha, torneio que abre a temporada no país. O papa-títulos alemão abriu 3 a 0 no primeiro tempo com Jamal Musiala, Mané e Benjamin Pavard. Halstenberg diminuiu para o Leipzig, mas Gnabry assinalou o quarto do Bayern. Nkunku (pênalti) e o espanhol Dani Olmo deram ânimo aos anfitriões, mas Sané acabou com as esperanças nos acréscimos. No ranking dos campeões, depois do Bayern, aparecem Borussia Dortmund, com seis canecos, e Werder Bremen, com três.

Caiu na rede. Só há uma saída para o apito brasileiro: o VAR do VAR.

Gilete press. De Léo Figueiró, 47 anos, técnico de basquete do Corinthians, ao Uol: “Me sinto privilegiado por chegar onde cheguei sendo uma pessoa negra. Ao mesmo tempo, olho para os lados e vejo que só tem eu, sou o único técnico negro do NBB. Isso tem que criar um questionamento. Se existe preconceito ou não, temos que estar atentos a isso e proporcionar oportunidades. Existe sempre um preconceito velado, quase nunca escrachado. Temos que ter a consciência de que a corrida é a mesma para todos, mas a largada nunca é igual. A corrida é daqui para a faculdade ou para o trabalho, mas alguns largam muito na frente, e não podemos virar as costas para isso. Se realmente quisermos uma sociedade melhor, temos que criar uma largada menos desigual.” No alvo.

Tititi d’Aline. Sete meses após deixar o Galo bom de bico, mestre Cuca decidiu abortar o ano sabático e retornar ao clube. Campeão brasileiro e da Copa do Brasil em 2021, ele ficou sensibilizado com os apelos da galera, dos cartolas e até de alguns jogadores e topou dirigir o time na reta final da temporada. Mestre Cuca substituirá o demitido Turco Mohamed. Por trás do acordo de apenas quatro meses, há uma jogada: após o Brasileirão, estará livre para assumir a amarelinha desbotada, se for chamado, sem precisar pagar multa ao clube. Tite deixará o trono depois da Copa do Catar, ganhando ou não o hexa. Se conquistar a Libertadores ou o campeonato, mestre Cuca tem certeza de que será candidatíssimo ao cargo, ao lado do gajo palmeirense Abel Ferreira.

Você sabia que… o Fluminense não derrota o Peixe no alçapão da Vila Belmiro desde 2014, quando venceu por 1 a 0, gol do volante Edson?

Bola de ouro. Gabriel Jesus. O atacante brasileiro deu show no último amistoso do Arsenal antes da abertura da Premier League na próxima semana. O ex-palmeirense marcou três gols no massacre sobte o Sevilla por 6 a 0. A torcida do Arsenal está encantada com Jesus. Na cinco partidas de pré-temporada, ele assinalou sete gols. O Arsenal estreará no campeonato contra Crystal Palace, na próxima sexta. O Arsenal pagou 52 milhões de euros (R$ 290 milhões) ao Manchester City por Jesus.

Bola de latão. Bayer Leverkusen. Entrou de salto alto para enfrentar o modesto Elversberg e caiu fora na primeira rodada da Copa da Alemanha. Recém-promovido à terceira divisão, o Elversberg venceu por 4 a 3 e enlouqueveu que a torcida na pequena Ursapharm-Arena, com capacidade para 10 mil pessoas. O Bayer, do ex-vascaīno Paulinho, ficou em terceiro lugar na última Bundesliga.

Bola de lixo. Alexander Cacique Medina. O ex-treinador do Saci colorado é forte candidato ao troféu ‘Fair Play’ desta temporada. Atualmente no comando do Velez Sarfield, o ‘professor’ roubou a cena no segundo tempo da partida com o Godoy Cruz, pela 11ª rodada do Campeonato Argentino. Ramirez avançava pela esquerda, quando Medina, sorrateiramente, colocou o pé na frente do jogador, que se esborrachou no gramado. Sua senhoria agiu rápido e expulsou o técnico. A partida terminou 1 a 1.

Bola sete. “Gabriel Jesus talvez seja a pessoa mais legal com quem trabalhei. Foi um grande desafio estar ali competindo com uma lenda do clube, que é o Sergio Agüero. Mas ele estava sempre pronto para aceitar tudo. Ele é o melhor atacante defendendo que já encontrei. Se ele jogar cinco minutos, vai jogar os melhores cinco minutos de sua vida. Se jogar os 90, vai dar tudo de si” (do ‘professor’ Guardiola, sobre o menino Jesus, que trocou o City pelo Arsenal – ‘TiteTok’ baba).

Dúvida pertinente. Quem segura o Palmeiras?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

De vilão a herói: Thiago Couto pega pênalti e deixa soberano São Paulo numa boa na Copa

Ceni abraça Thiago Couto após São Paulo x América-MG — Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

O soberano São Paulo sofreu, mas conseguiu fazer a lição de casa diante de 51.297 torcedores (R$ 3.283.369). Com um gol de Luciano no primeiro tempo, a equipe derrotou o Coelho no primeiro tiroteio do mata-mata das quartas de final da Copa do Brasil. O garoto Thiago Couto garantiu o triunfo ao defender um pênalti.

Ele começou a partida desprestigiado, em razão dos tentos sofridos desde que substituiu Jandrei, e caminhava para a pecha de vilão por derrubar, afoitamente, Henrique Almeida na área. Mas se redimiu e pegou a cobrança de Maidana, aos 24 da etapa final. O zagueiro correu cheio de pulinhos para a bola e cobrou ridicularmente no canto esquerdo. Thiago Couto nem deu rebote.

Com a vitória, o Tricolor precisa apenas de um empate no segundo duelo, em 18 de agosto, no estádio Independência, para se classificar às semifinais. O Coelho necessita de um triunfo por dois gols de diferença; se vencer por um, levará a decisão para os pênaltis. O São Paulo nunca soltou o grito de campeão na Copa do Brasil. O ganhador desse confronto enfrentará o vencedor de Flamengo x Furacão.

No embalo de uma torcida enlouquecida, o Tricolor procurou se impor desde o início. Adotou marcação pressão, encurralou o Coelho, mas confundiu velocidade com pressa e facilitou o trabalho da zaga mineira. Por isso, apostou nos cruzamentos, à procura do hermano Calleri.

Aos 34, deu certo. Não com o argentino nem pela esquerda. Igor Vinícius levantou da direita no segundo pau. Maidana fallhou no corte, Luciano apareceu e concluiu de cabeça no canto de Cavichioli – 14o tento de Luciano na temporada. Em desvantagem, o time mineiro decidiu ser um pouco mais ousado e criou uma boa oportunidade no final. Após cruzamento da direita, Maidana, livre, cabeceou para fora.

Mais objetivo, o Coelho passou a fustigar o Tricolor no começo da segunda etapa. O time são-paulino tratou de se resguardar e o confronto caiu muito tecnicamente. A forca prevaleceu sobre a inteligência e as chances de gol rarearam.

Aos 24, a consagração de Thiago Couto. Do inferno ao céu após defender a penalidade cobrada por Maidana – foi o segundo pênalti cometido pelo goleiro em quatro jogos. O São Paulo se animou e Rogério Ceni promoveu a estreia do recém-contratado Galoppo. O argentino deu mais velocidade à equipe e perdeu boa oportunidade na reta final da partida.

Flu derruba Fortaleza

O Fluminense saiu na frente do Fortaleza na briga por uma vaga às semifinais da Copa do Brasil. O Tricolor das Laranjeiras ganhou por 1 a 0, gol de Nonato na etapa inicial, no Castelão. A jogada do tento foi uma pintura do ‘tiki-taka’ tupiniquim do ‘professor’ Fernando Diniz.

A equipe carioca dominou o primeiro tempo e teve um gol anulado pelo VAR antes de Donato estufar a rede. O Leão cresceu na segunda etapa. Mandou duas bolas na trave do goleiro Fábio e empatou aos 41, com Romero, mas o atacante estava impedido, apontou o VAR.

O segundo embate acontecerá em 17 de agosto, no ‘new Maraca’. O empate favorece o Fluminense, enquanto o Fortaleza precisa vencer por dois gols de diferença chegar às semifinais. Vitória por vantagem mínima levará a decisão para os pênaltis. Quem passar vai pegar Dragão ou Corinthians – os goianos venceram a ida por 2 a 0, em casa.

Rosamundo, o pensador

Cada ovo comido é um pinto perdido.

Animal ataca Du Queiroz

Um vândalo travestido de corintiano fez ameaças ao volante Du Queiroz, 22 anos, após a derrota para o Dragão goiano por 2 a 0, no primeiro jogo das quartas de final da Copa do Brasil. Na mensagem divulgada pelo atleta, o imbecil o classifica como “favelado lixo” e ameaça: “Vai morrer”. Du Queiroz não se intimidou: “Sou favelado mesmo, e não vou ficar me calando diante de uma parada dessa! Sou sujeito homem, tenho família pra sustentar.”

Formado no ‘terrão’ (categoria de base), Du Queiroz cresceu na zona oeste da capital paulista, no Butantã, numa comunidade chamada bairro BNH. O pai do jogador, Paulo Queiroz, trabalhava como motoboy. No ano passado, após ser eleito o craque do jogo na partida contra o Furacão, o volante afirmou: “É difícil para um favelado chegar aqui.” Recentemente, vândalos também ameaçaram o goleiro Cássio, o atacante Willian e o zagueito Gil. Eles registraram queixa na polícia. Um dos cretinos foi intimado a prestar esclarecimento, pediu desculpas ao goleiro e foi embora. Impunidade acima de tudo.

Boca de urna

Lula segue tranquilo na liderança da corrida presidencial. O placar do DataFolha aponta 47% das intenções de voto, contra 29% do Capitão Corona. Na pesquisa de junho, a vantagem era de 19 pontos. O ex-ministro Ciro Gomes continua com 8%, e a senadora Simone Tebet, com 2%. Foram ouvidos 2.566 eleitores em 183 cidades.

Pedrogol

O ‘renascimento’ de alguns jogadores do Flamengo, após a chegada do mister Dorival Júnior, vem merecendo atençao da comissão técnica da amarelinha desbotada, em especial o centroavante Pedro, 25 anos. Nos últimos oito jogos do Rubro-negro, ele marcou nove gols e ainda atacou cinco vezes de garçom, para desespero Gabigol, que também sonha com uma convocação para a Copa do Catar.

Em recentes entrevistas, ‘TiteTok’ rasgou elogios a Pedro: “É um 9 de pivô, não o de transição em velocidade. Um jogador de proteção, de tabela curta, de preparação da jogada.” O centroavante confessou que recebe mensagens de torcedores de outros times na rede social: “Falam para eu ir para a seleção. É fruto de trabalho. Se eu estiver bem no Flamengo, espero abrir essa porta da seleção.” Passaporte na mão?

Vassourada já

Pelo jeito, só há uma saída para a arbitragem do ludopédio nacional: promover uma grande reformulação no mundo encantado e incompetente dos assopradores de latinha em meio à temporada. O experiente Luiz Flávio de Oliveira, com o apoio de Wagner Reway no WAR, teve uma atuação fantasticamente desastrosa no jogo Flamengo x Furacão, pelas quartas de final da Copa do Brasil. Um desserviço ao esporte ao longo de 90 minutos.

Houve lances bizarros como a não expulsão de Gabigol, após dar uma rasteira em Fernandinho; ignorar um pênalti em Léo Pinheiro, agarrado por Fernandinho, que poderia tomar o vermelho já que havia levado um amarelo; e deixar barato uma entrada violenta do uruguaio Arrascaeta em Erick. Detalhe: a vergonhosa atuação de Luiz Flavio e Wagner Reway aconteceu um dia depois de o chefão do apito, Luiz Seneme, garantir aos cartolas que tudo iria mudar da água para o vinho.

Adeus ao circo

Depois de 16 temporadas e quatro títulos mundiais, o alemão Sebastian Vettel, 35 anos, deixará a Fórmula 1 em dezembro. O piloto da Aston Martin anunciou que pisará no freio para se dedicar à família, além da preservação ambiental. O comunicado de Vettel nas redes sociais:

“Estou aqui para anunciar minha aposentadoria da Fórmula 1. Eu amo esse esporte, mas ao mesmo tempo em que há vida nas pistas, também há fora delas. Ser piloto nunca foi minha única identidade. O comprometimento com a minha paixão não tem mais espaço ao lado do meu desejo de ser um grande pai e marido. Meu objetivo mudou de ganhar corridas e brigar por títulos para ver meus filhos crescerem.”

Vettel escreveu ainda que seu engajamento em favor da sustentabilidade e da preservação ambiental já não era mais compatível com a vida na F1, uma categoria que adota combustíveis fósseis. “Falando do futuro, sinto que vivemos tempos decisivos e o que faremos nos próximos anos vai determinar nossas vidas. Minha paixão vem com certos aspectos que eu aprendi a desgostar. Falar não é suficiente, e não podemos esperar”, publicou o tetracampeão.

Segundo Vettel, a melhor corrida ainda está por vir. Por isso, acredita em avançar e prosseguir: “O tempo é um caminho de uma via só e eu quero seguir com o tempo. Estou ansioso para correr por pistas desconhecidas e encontrar novos desafios. As marcas que deixei na pista vão permanecer até que o tempo as leve embora. Novas serão estabelecidas.” Em 16 anos na F1, Vettel ganhou 53 GPs, cravou 57 poles e 122 pódios. Passou pela STR (2007), RBR e Ferrari. Também foi vice em 2009, 2017 e 2018. Com a RBR, faturou os títulos de 2010 a 2013, enfrentando pilotos como Lewis Hamilton, Fernando Alonso e Jenson Button.

Papo de craque

Da treinadora da seleção brasileira feminina, a sueca Pia Sundhage, após a classificação para a Copa do Mundo de 2023, na Austrália e Nova Zelândia, e Jogos de Paris, em 2024: “Também espero que, ao longo dos anos, eu possa mudar a realidade do futebol feminino no Brasil. Muito se fala sobre igualdade de pagamento, mas espero igualdade de tratamento. Algumas coisas são maiores que medalhas.” Neste sábado, em Bucaramanga, contra a Colômbia, o time decide a Copa América. O Brasil luta pelo octacampeonato. A equipe participará da nona final do torneio – sucumbiu apenas diante da Argentina, em 2006.

Tirolesa

1) Seja paciente na estrada para não ser paciente no hospital.

2) Willian… o Clayson que speak english.

3) Abel Ferreira: chorão rima com campeão!

4) A Fiel pergunta: o novo camisa 7 é Yuri Luan ou Luan Alberto?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Corinthians ‘slow motion’ apanha do Dragão e fica numa situação dramática na Copa

Um show de horrores, individual e coletivamente. Assim foi o Corinthians ‘slow motion’ no primeiro tiroteio contra o Dragão, pelas quartas de final da Copa do Brasil, em Goiania. Resultado: uma coça de 2 a 0 e a classificação para as semifinais no fio da navalha. No segundo embate, em 17 de agosto, no Itaquerão, minha casa minha vida, o time do gajo Vitor Pereira precisa de uma vitória por três gols de vantagem para seguir no torneio; se vencer por dois, decisão na marca da cal, e São Jorge ao lado de Cássio. O Dragão avança mesmo se perder por um gol de diferença.

O Corinthians realizou uma péssima partida. Exceção de Cássio, ninguém mereceu mais que uma nota 2. Moroso, parecia estar disputando um simples amistoso. Tanto que deu apenas um chute ao gol de Ronaldo no primeiro tempo, aos 38, sem muito perigo.

O meio-campista Fausto Vera, contratado no fim de semana, entrou no segundo tempo. O hermano mostrou ser dono de um chute potente: mandou a bola para fora do estádio após um rebote da zaga do Dragão. Que chegou ao triunfo com gols de Jorginho e Léo Pereira, um em

O Corinthians pagou caro por adotar o esquema ‘slow motion’ no inicio da partida. Mais ligado que rádio de preso, o Dragão tomou conta do jogo e só não abriu o placar nos 10 primeiros minutos porque o gigante Cássio fez duas grandes defesas.

Sem criatividade no meio de campo, o time do gajo Vitor errou muitos passes na saída de bola e exagerou na ligação defesa-ataque, sempre com lançamentos inócuos do limitado Raul Gustavo. Mais objetivo e com boas triangulações pelas laterais, o Dragão abriu o placar aos 22.

Dudu recebeu de Marlon Freitas na ‘avenida Piton’, cruzou rasteiro na área e Jorginho bateu de primeira. A bola desviou em Raul Gustavo e enganou Cássio – 1 a 0 merecido à equipe mais ambiciosa. O Corinthians acordou, esboçou uma reação, mas sem a força necessária para empatar. O goleiro Ronaldo praticamente não trabalhou. 

O Corinthians voltou para o segundo tempo com Adson e Giuliano. Saíram Róger Guedes e Du Queiroz, horríveis na etapa inicial. O Corinthians partiu para a pressão, porém sem criar uma grande oportunidade. O goleiro Ronaldo continuou um espectador privilegiado. Nos contragolpes, comandados por Jorginho, o Dragão sempre levou mais perigo.

Irritado com a baixa produção da equipe corintiana, Vitor Pereira apelou para a estreia do meio-campista Fausto Vera. Não resolveu nada. Pior: Léo Pereira, na reta final, marcou um golaço e nocauteou o Corinthians. Em 11 jogos, o Corinthians venceu seis e o Atlético Goianiense quatro.

Flamengo fica no ‘oxo’

Apesar de ter muito mais posse de bola (74% a 26%), finalizar 24 vezes contra apenas quatro do coirmão (nenhuma no alvo) e mandar bola na trave, o Flamengo ficou no 0 a 0 com o Furacão, no ‘new Maraca’, pelo jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil. No segundo confronto, em 17 de agosto, na Arena da Baixada, quem vencer se classifica para as semifinais. Novo empate, decisão nos pênaltis.

O Urubu perdeu uma grande chance de ficar numa posição privilegiada. O ‘sargento’ Felipão montou um forte esquema defensivo, mas o Rubro-negro conseguiu criar boas oportunidades. Ou seja, empatou porque cometeu muitos erros no ataque e não pela eficiência tática do Furacão. Gabigol, por exemplo, perdeu dois gols. No primeiro tempo, Bento salvou duas vezes diante de João Gomes e de Pedro. No segundo, Gabigol acertou o travessão, o mesmo acontecendo com Pedro. Khellven ainda salvou de cabeça em cima da linha.

Sua senhoria, o assoprador de latinha Luis Flavio, foi muito criticado por cariocas e paranaenses depois da partida. O Flamengo chiou muito porque ele não marcou um pênalti de Fernandinho em Léo Pereira na etapa final. Em seguida, Arrascaeta fez falta violenta em Eric e levou apenas o amarelo. Já no fim, David Luiz recebeu o vermelho direto por mandar o juiz tomar caju. Em 71 jogos na história, o Flamengo venceu 27 vezes e perdeu 26, com 18 empates.

Pitaco do Chucky

Capitão Corona, o santo do pau oco: combate urnas eletrônicas, mas apoia armas para o faroeste caboclo.

Show das meninas

A seleção brasileira feminina de futebol poderá conquistar no próximo sábado, na cidade colombiana de Bucaramanga, a Copa América pela oitava vez. Favoritaço ao caneco, o Brasil enfrentará a Colômbia. A equipe participará da nona final do torneio – sucumbiu apenas diante da Argentina, em 2006. Na terça-feira, as meninas carimbaram a vaga na decisão com uma vitória por 2 a 0 sobre o Paraguai. A equipe também garantiu a classificação para a Copa do Mundo de 2023, na Nova Zelândia e Austrália, além de um lugar nos Jogos Olímpicos de 2024, em Paris.

Até agora, a campanha brasileira é sensacional. O time marcou 19 gols e não tomou nenhum. O número de tentos poderia ser maior, mas a seleção desperdiçou muitas chances contra as paraguaias. Finalizou 23 vezes e acertou somente oito no alvo. A treinadora Pia Sundhage não ficou nada satisfeita. “O resultado foi bom, mas estou desapontada com a performance. Contra a Colômbia, vamos jogar melho”, disse a técnica sueca.

A vaga na Copa do Mundo e nos Jogos era fundamental para assegurar um novo ciclo ao time feminino, com calendário e planejamento a longo prazo. Mesmo contra as donas da casa, o Brasil dificilmente deixará de dar a volta olímpica do octacampeonato da Copa América.

Sugismundo Freud

Desculpas não resolvem nada quando o coração não está realmente arrependido.

Campeões de bilheteria

A paixão dos torcedores acreanos pelo Humaitá e Rio Branco é digna dos maiores elogios. Em 14 partidas (sete de cada equipe), nada menos que 2.539 testemunhas compareceram aos estádios para prestigiar os representantes do estado na primeira fase da série D do Brasileiro. No ‘oxo’ contra o São Raimundo, de Roraima, a cartolagem do Rio Branco festejou o recorde de 453 presentes e pediu apoio a um carro-forte para levar a mala 007 com R$ 4.860. Humaitá 2 x 4 Porto Velho registrou o menor público, com 31 espectadores (R$ 330). Nos sete confrontos, o Humaitá atraiu 522 torcedores e beliscou algo em torno de R$ 6 mil. O Rio Branco colecionou 2.017 pagantes (R$ 20 mil).

O tombo de Jesus

O Fenerbahçe do gajo Jorge Jesus decepcionou contra o Dínamo de Kiev e assistirá apenas pela TV a fase de grupos da Champions League. Mesmo jogando em casa, a equipe turca perdeu por 2 a 1 e foi eliminada na fase de classificação para a etapa de grupos do torneio interclubes mais importante do planeta bola.

O ‘oxo’ prevaleceu no primeiro tempo. As equipes se preocuparam muito mais com o setor defensivo. Na etapa final, o Fenerbahçe ficou com um a menos logo aos 8. Yuksek levou o segundo amarelo e foi expulso. Quatro minutos depois, Kedziora tocou para o meio, o ex-flamenguista Willian Arão bobeou e Buyalskyi abriu o marcador para Dínamo.

Aos 25 minutos, o time turco perdeu um pênalti. Enner Valencia cobrou e o goleiro Bushchan defendeu. Aos 43 minutos, Szalai empatou após assistência do brasileiro Lincoln. Na prorrogação, Karavaev garantiu o triunfo aos nove da etapa final.

Em 2020, após deixar o Flamengo, Jesus caiu com o Benfica (perdeu para o PAOK, da Grécia, então comandado por Abel Ferreira, hoje no Palmeiras). Com a queda, o Fenerbahçe vai disputar a Europa League. Já o Dínamo de Kiev vai enfrentar o Sturm Graz, da Áustria. Quem passar avançará à fase de grupos.

Pingos nos is

“Dinheiro em troca da tolerância ao bonapartismo – eis o pacto que sustenta o presidente da República no Congresso Nacional (…) Basta de negociar com promotores da ditadura” (do editorial da Folha – nocaute).

Piu sem sapatilhas

Dono da única medalha de ouro conquistado pelo Brasil no Mundial de atletismo em Eugene, nos Estados Unidos, Alison dos Santos, 22 anos, o boa praça Piu, já pôde sentir que respira ares de herói no retorno ao país. Como não havia lugar na mala, o campeão dos 400m com barreiras pediu a um jornalista para que trouxesse as cinco sapatilhas número 43, personalizadas, ganhas do patrocinador. No desembarque no Aeroporto do Galeão, elas foram confiscadas pela sempre alerta Polícia Federal.

De nada adiantou o amigo e repórter do Canal Olímpico do Brasil, João Barreto, contar a história do voo das sapatilhas, mostrar o nome ‘Dos Santos’ em cada uma delas, o tamanho 43. Decisão tomada: somente seriam liberadadas com o pagamento de US$ 150 (R$ 760)  por par. Resultado: o material ficou apreendido até que o valor seja pago. Caso contrário, serão leiloadas em breve. Segundo o ge.com, Piu não se manifestou sobre o problema. “Que absurdo! Daqui a pouco vão querer cobrar imposto das medalhas, principalmente de ouro”, protestou um internauta.

Boca de urna

O gado morde o rabo de tanta gratidão. Apenas 51% dos jovens de 16 a 29 anos apoiam o ex-presidente Lula em 12 capitais brasileiras. Já o Capitão Corona é avalizado por nada menos que 20% dos entrevistados, de acordo com o Datafolha. Ciro Gomes aparece em terceiro lugar com 12%. O instituto ouviu 935 pessoas, entre 20 e 21 deste mês. A pesquisa também questionou quais candidatos não seriam escolhidos de jeito nenhum pelos entrevistados: Bolsonaro 67% x 32% Lula.

Papo de craque

Do hermano Giuliano Galoppo, novo reforço do soberano São Paulo: “Quando estávamos em Buenos Aires, o Calleri me falou sobre o clube. Ele é um atleta muito importante para o São Paulo, espero dar bons passes para ele e que ele faça o mesmo por mim, para que possamos dar muitas alegrias ao clube. O São Paulo é grande, tem uma ótima infraestrutura, um estádio bonito. Tudo é muito bom para que a gente se preocupe somente em jogar e nada mais. Eu assisti à partida do Goiás e foi muito bom estar com as outras pessoas.” Na atual temporada, Galoppo marcou oito gols e deu duas assistências em 27 jogos pelo Banfield. O jogador custará US$ 4 milhões (R$ 21 milhões) ao Tricolor. Com taxas e comissões, chegará a US$ 6 milhões (R$ 32 milhões).

Tirolesa

1) Ao lado de Fernando Collor, Valdemar Costa Neto, José Roberto Arruda e Arthur Lira, Capitão Corona jurou de pés juntos na convenção: acabou a corrupção.

2) Alemão, o Haaland dos Pampas.

3) Michelle Bolsonaro, primeira-dama ou pastora?

4) HQ do Alvorada: Damares Alves, perdida no espaço.

O que você achou? jr.malia@bol.com.br