‘Titia’ Leila dá mais um passo importante para ser a rainha do Palestra

Imagem relacionada
‘Titia’ Leila subiu mais um degrau na escada para chegar ao poder

A tabelinha entre o mandachuva e raios Maurício Galiotte e a ‘titia’ Leila Crefisa voltou a funcionar no ninho dos periquitos em revista.

A dupla marcou mais um gol nos bastidores do clube: o Conselho Deliberativo aprovou a mudança do estatuto e abriu o caminho para a empresária realizar seu grande sonho, comandar o Palmeiras.

O mandato presidencial passará de dois para três anos, com uma reeleição. A alteração poderá valer já no próximo pleito, em novembro, desde que seja referendada numa assembleia de sócios, a ser marcada em breve.

Se isso acontecer, e poucos acreditam numa reviravolta, ‘titia’ Leila terá condições de reinar a partir de 2021. Antes, só poderia assumir o comando do Palmeiras em 2022.

Dos 280 conselheiros aptos a votar, 224 compareceram à mansão Allianz Parque. Depois de muito blá-blá-blá, 143 aprovaram a ideia, dois votos a mais que o mínimo necessário, enquanto 79 repudiaram a modificação. Dois ficaram em cima do muro.

Na sequência, houve a votação de uma proposta para que a mudança começasse a valer somente na eleição de 2020. Resultado: 137 votos contra, 77 a favor e 10 abstenções.

A mudança de estatuto foi batizada no clube de ‘Emenda Leila’ por permitir a ascensão da empresária em 2021.

Eleita conselheira do Palmeiras pela primeira vez em fevereiro de 2017, com maioria esmagadora de votos e em processo nebuloso, a empresária poderá concorrer ao trono quando estiver no segundo mandato, o que acontecerá no início de 2021, meses antes da eleição presidencial.

Com a mudança das regras, Galiotte e Leila conseguiram derrotar o cardeal Mustafá Contursi e o grupo do ex-presidente Paulo Nobre, defensores de dois anos para presidente.

Galiotte e Leila defenderam a alteração sob a justificativa de dar ao chefão mais tempo para governar e seguir a política dos principais clubes brasileiros. A oposição classificava a mudança como ‘golpe’.

O atual presidente deverá concorrer à reeleição contra o vice Genaro Marino. A situação dá a vitória como certa. Três anos depois, quer entregar o poder a ‘titia’ Leila Crefisa. Que investiu pesado para derrotar o ex-aliado Mustafá: bancou viagens de conselheiros em seu jatinho para assistir jogos fora de casa e jantares em hotéis seis estrelas.

Também organizou ações sociais no clube, com direito até a Papai Noel verde e branco, além de promover encontros entre associados para saber o que precisava melhorar no velho Parque Antártica. Graças ao poder econômico, Leila vem ocupando espaço no Palmeiras desde 2015, no melhor estilo é dando que se recebe.

                                                 ############

Pitaco do Chucky. Nem ‘pátria de chuteiras’ nem ‘ópio do povo’: por enquanto, a Copa só pegou para valer no álbum de figurinhas.

Fim da mamata. O vice-presidente do São Paulo, Roberto Natel, desafeto do chefão CA de Barros e Silva, trabalhou nos bastidores e conseguiu, segundo se comenta no Morumbi, acabar com a mamata de um conselheiro ocupar cargo remunerado no soberano Tricolor. Terá de optar entre a cartola e o holerite. O Conselho Deliberativo deverá votar a mudança em dois meses. Depois de aprovado pelo CD, terá de ser referendada pelos sócios.

Zé Corneta. Onze derrotas em 28 jogos: raio X mais que preocupante do Peixe do ‘professor’ Jair Ventura. As críticas ao trabalho do treinador dominam o aquário da Vila Belmiro.

King James. O Liverpool terá um torcedor muito especial na decisão da Champions contra o Real Madrid, neste sábado, em Kiev: LeBron James. A grande estrela do Cleveland Cavaliers possui 2% das ações do time inglês. Em 2011, LeBron James investiu R$ 22 milhões no clube; hoje, tem no cofre R$ 115 milhões. A fera pode ser tetra na NBA e hexa na Champions como cartola. A fortuna do astro está estimada em R$ 2,5 bilhões.

Sugismundo Freud. Tem pinguim de geladeira pedindo cobertor.

Vaquinha. De pires na mão, as meninas do time de rúgbi da Universidade de São Paulo decidiram apelar para a tradicional vaquinha a fim de arrumar dinheiro e poder disputar o Mundial de julho, na Namíbia. A equipe ganhou o campeonato nacional universitário e se classificou para o torneio na África. Sem patrocínio e apoio da USP, as atletas (15) correm atrás de R$ 45 mil para bancar as despesas – inscrição, passagens, hospedagem e alimentação. As contribuições poderão ser feitas em ‘vakinha.com.br’. Desde 2016, o esporte está no programa olímpico.

Zapping. Gol de placa do Fox Sports: acertou a participação do ótimo Jô Soares na cobertura da Copa. Ele certamente dará um molho especial ao ‘Debate Final’, que também contará com a presença de alguns ‘professores’.

Máfia. Um dos convocados para defender a Espanha na Copa, o goleiro Pepe Reina está em maus lençóis. O jogador do Napoli estaria envolvido com a Camorra. De acordo com o site ‘Gazzetta Dello Sport’, Reina manteria “inapropriadas relações de amizade” com Gabriele Esposito (já condenado por crime organizado) e seus irmãos, Francesco e Giuseppe, donos da agência de apostas Eurobet. As acusações são da Direção Antimáfia de Nápoles. O jogador passaria férias com os mafiosos e usaria seus carros esportes. Além de Reina, também foram denunciados pela comissão disciplinar da federação italiana os zagueiros Salvatore Aronica (Palermo) e Paolo Cannavaro (Sassuolo), xará do campeão do mundo em 2006.

Caiu na rede. Propaganda enganosa: a Neto’s, do youtuber Felipe Neto, promete coxinha pela metade do preço sempre que o Botafogo carioca vencer.

Gilete press. De Fábio Grellet, no ‘Estadão’: “Carlos Miranda, amigo de infância do ex-governador Sérgio Cabral (MDB) e operador do esquema de corrupção liderado por Cabral no Estado do Rio de Janeiro, afirmou à Justiça Federal que o empresário Arthur Soares Filho pagou US$ 2,5 milhões (R$ 9,2 milhões) para que quatro dirigentes africanos votassem no Rio para ser sede da Olimpíada de 2016. A eleição foi realizada em outubro de 2009, em Copenhague. Soares Filho, conhecido como Rei Arthur, é dono de firmas que mantiveram contratos de até R$ 3 bilhões com o governo do Rio durante a gestão de Cabral.” COI – corrupção olímpica internacional.

Papo pro ar. O blogueiro/colunista vai deixar a turma do contra feliz da vida: folga da companhia por alguns dias. Ninguém é de ferro. Hasta la vista!

Tititi d’Aline. Zap, a maior carta do truco: é assim que se sente o meia Thiago Neves na Raposa. Calçando as chuteiras da humildade, TN30 garante: no momento que o pão de queijo precisa, ele aparece e resolve. Ou seja, zap no adversário.

Você sabia que… o espanhol Rafael Nadal já faturou US$ 100 milhões em prêmios ao longo da carreira?

Bola de ouro. Alberto Dines (1932-2018). O grande mestre do jornalismo se foi aos 86 anos. Depois de passar por várias revistas e jornais (Última Hora, Diário da Noite, Jornal do Brasil e Folha de S.Paulo), Dines lançou o Observatório da Imprensa, uma inesgotável aula para a mídia.

Bola de latão. Raposa/Galo. A troca de farpas entre a cartolagem só coloca fogo no circo, acirra o ânimo dos anjinhos organizados pelo diabo. O diretor Marcelo Djian chegou a acusar o Galo de liberar a entrada de um condenado por homicídio num camarote ao lado do cedido à Raposa. Em 2011, Paulo Márcio Nascimento Cândido teria assassinado o conselheiro cruzeirense Antônio Pereira da Silva Filho.

Bola de lixo. Palmeiras. O tempo esquentou no ninho dos periquitos em revista. O ex-presidente Arnaldo Tirone brigou com um sócio após ser chamado de ‘ladrão’, entre outros elogios. O bafafá aconteceu no sábado. O chefão do conselho, Seraphim Del Grande, prometeu agir após tomar conhecimento do relatório da segurança.

Bola sete. “Estou com a consciência tranquila. Ele atacou minha moral e me alterei. Não sou ladrão, não estou na Lava-Jato, saí do Palmeiras com menos dinheiro do que entrei. Não vou aceitar calúnia” (de Arnaldo Tirone, ao blog do Perrone – paz e amor).

Dúvida pertinente. Soberano São Paulo: sobra disposição e falta talento?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Anúncios

Soberano Tricolor fisga o Peixe e volta a vencer depois de quatro empates; Corinthians empaca

São Paulo x Santos - Diego Souza se antecipa a David Braz e faz o gol da vitória tricolor
Diego Souza leva a melhor sobre David Braz e marca para o São Paulo

A torcida apostou no soberano São Paulo, compareceu em massa ao Morumbi (40.465 espectadores /R$ 954.725) e foi para casa feliz da vida.

Depois de quatro empates consecutivos, o Tricolor voltou a festeja uma vitória: 1 a 0 no Peixe, gol de Diego Souza no segundo tempo.

De quebra, o triunfo no San-São manteve a invencibilidade no Brasileirão após seis rodadas. É o único time que ainda não perdeu no campeonato.

O São Paulo coleciona agora duas vitórias e quatro derrotas em seis clássicos na temporada. O Santos tem dois triunfos, um empate e três sapatadas.

A equipe são-paulina está na sexta posição, com 10 pontos, três atrás do líder Galo. Com um jogo a menos, o Peixe soma seis, apenas um acima da zona do agrião queimado.

Na sétima jornada, no próximo fim de semana, o Tricolor jogará contra o Coelho mineiro, no Independência, enquanto o Peixe receberá a Raposa, no Pacaembu.

O Tricolor começou o clássico em alta voltagem. De cara, Diego Souza perdeu grande chance na frente de Vanderlei após boa troca de passes do ataque.

Na pressão, o time são-paulino procurou encurralar o Santos. E criou mais duas oportunidades. Aos 10, Nenê acertou a trave; três minutos depois, Militão, sozinho na pequena área, cabeceou para fora.

O Peixe só conseguiu respirar um pouco quando atacou pelo lado esquerdo, com o garoto Rodrygo. Muito estático e sem criatividade no meio de campo, já que Victor Bueno não se achou, o time santista facilitou o jogo do Tricolor, que explorou bem as descidas dos laterais Militão e Reinaldo.

Depois dos 30 minutos, o ímpeto tricolor diminuiu e o Peixe se comportou melhor. Equilibrou a partida e o ‘oxo’ se arrastou até o final do primeiro tempo, com mais posse de bola para o São Paulo: 52% a 48%.

Após alguns minutos de tico-tico sem fubá entre são-paulinos e santistas, a festa tricolor nas arquibancadas. Aos 10, Everton cruzou, David Braz falhou e Diego Souza cabeceou no canto esquerdo de Vanderlei.

Em vantagem, o São Paulo recuou a fim de surpreender o adversário nos contra-ataques. Adotou o 4-4-2. O Peixe trocou Alisson por Jean Mota. Que, aos 19, mandou um balaço e Sidão defendeu. Primeira vez em que o goleiro do Tricolor trabalhou para valer.

Na sequência, mudança no São Paulo: Diego Souza, muito aplaudido, deu o lugar para Tréllez. No Santos, Vitor Bueno por Yuri Alberto. As alterações continuaram: Reinaldo por Edimar e Everton por Liziero no Tricolor; Sasha, apagadíssimo, por Cope no time da Baixada.

Aos trancos e barrancos, o Santos tentou chegar ao empate. Não teve competência, porém, para superar o bloqueio defensivo do São Paulo, que saiu da mesmice e voltou a vencer depois de quatro empates. Na bacia das almas, o zagueiro Anderson Martins foi expulso.

Terceiro jogo do Peixe como visitante, terceira derrota. O ‘professor’ Jair Ventura que se cuide! Aproveitamento inferior a 45% desde que assumiu o controle do Santos.

No Recife (28.942 pagantes/R$ 593.910), com um time recheadíssimo de reservas, o Corinthians empatou em 1 a 1 com o Sport.

O centroavante Roger abriu o placar para os paulistas aos 9 do segundo tempo, após cobrança de escanteio. Primeiro gol do atacante a serviço da Fiel. Nove minutos depois, Rogério driblou o lateral Juninho Capixaba (péssimo) e tocou para Carlos Henrique empatar..

O Corinthians, que poderia assumir a liderança do campeonato com um triunfo, ocupa a terceira colocação, com 11 pontos. Supera o coirmão Palmeiras no número de gols (9 a 8).

Antes de a bola rolar, o ‘professor’ Fabio Carille ouviu gritos de ‘fica’ da torcida corintiana. O treinador retribuiu com acenos. Depois da partida, ele detonou ‘parte da mídia’ por criar fake news sobre sua transferência para o Al-Hilal, da Arábia Saudita.

Carille garantiu que não recebeu nenhuma proposta oficial. O português Jorge Jesus, que está de saída do Sporting, pode vencer a corrida contra o técnico do Corinthians.

                                         ############

Pitaco do Chucky. Sinal amarelo: Neymar confirma viver TPM – tensão pré-mundial.

Mamma mia. O ninho dos periquitos em revista deverá pegar fogo nesta segunda. De um lado, o cardeal Mustafá Contursi; do outro, a ‘titia’ Leila Crefisa. Octógono: mansão Allianz Parque. Ex-presidente com muita força política, Mustafá repudia a reforma do estatuto (mandato de três anos, com uma reeleição); a patrocinadora quer porque quer colocar ponto final em reinado de dois anos. Se Mustafá for derrotado, o caminho para a ‘titia’ Leila chegar ao trono do Palmeiras ficará mais curto. Ela poderá sair candidata em 2021, um ano antes do previsto quando se elegeu conselheira com recorde de votos..

Mamma mia 2. O presidente Mauricio Galiotte concorrerá em novembro à reeleição e, se vencer, ficará somente até novembro de 2020, caso a regra do jogo continue a mesma. A proposta de mudança terá de ser aprovada pela maioria do conselho: metade mais um do total de 284 cartolas. Passando a régua: é mais fácil conter a ressaca do mar com um copo do que o Palestra viver em paz politicamente.

Zé Corneta. Emerson ‘Bitoca’, uma bananeira que já deu cacho.

Linha de tiro. O interesse do Al-Hilal caiu como luva no bico da chuteira de Rodriguinho, estrela do Corinthians nesta temporada. Há um bom tempo o jogador cobra uma dívida superior a R$ 2,5 milhões (direitos de imagem e luvas) e agora, com os árabes na parada, certamente forçará o Corinthians a se mexer, a pagar pelo menos uma parte do calote.

Sugismundo Freud. Torcedor fanático não muda de opinião e nem de assunto.

Vingança. O atacante brasileiro Willian deu o troco no ‘professor’ italiano Antonio Conte, que o sacou do time apesar de ter sido eleito o melhor jogador da temporada pelos companheiros de Chelsea. Na foto da equipe campeã da Copa da Inglaterra, publicada no Instagram, o ex-corintiano cobriu o treinador com emojis de troféus. Na vitória sobre o Manchester United por 1 a 0, o brasileiro entrou aos 44 minutos do segundo tempo.

Caiu na rede (by ‘Olé do Brasil’). Carille explica porque ainda não aceitou proposta árabe: ‘O e-mail chegou sem me darem bom dia.’

2+2= 5. Fumaça brava no Beira-Rio. Ricardo Bohrer Simões, engenheiro ligado a empreiteiras que levaram R$ 6,9 milhões do Saci colorado por obras não realizadas, trabalhou em empresas de Emídio Marques Ferreira. Que, em 2015/16, foi vice do chefão Vitorio Piffero.

Zapping. Cresce absurdamente a qualidade das mesas-quadradas na TV. Nunca se viu tanto Zé Bulaxa discutindo futebol.

Gilete press. De Luiz Gomes, no ‘Lance’: “O Palmeiras de hoje embrenha-se dentro e fora do campo na armadilha da Crefisadependência. As relações entre o clube e a patrocinadora, como muita gente previu desde o início, deslanchou para uma situação muito além dos contratos comerciais. As manobras da presidente da empresa, Leila Pereira, para ampliar de dois para três anos o mandato do próximo mandatário, nada têm a ver com a defesa da modernidade, como ela tem defendido num discurso inconsistente. Tudo não passa de mais uma cartada, talvez a decisiva, para levar a cabo suas ambições de poder no Verdão, abrindo espaço para que possa chegar, ela mesma, à presidência em 2021.” San Gennaro!

Tiro curto. Tem coluna do Malia, segunda e sexta, no ‘ultrajano.com.br’ 

Tititi d’Aline. Em visita a Krasnodar, na Rússia, o ex-jogador em atividade Ronaldinho Gaúcho deu uma solene canelada nas fotos postadas no Instagram. No melhor estilo guia turístico, publicou a da arena do Krasnodar cheia de elogios: “Conhecendo esse belíssimo estádio da Copa.” Detalhe: não será um dos 12 palcos do Mundial. A cidade ficou a ver navios como sede do torneio, ‘putin da vida’. Krasnodar fica a 1.345 quilômetros de Moscou. Desculpe a nossa falha!

Você sabia que… o Saci colorado acumula três derrotas e dois empates nos últimos cinco jogos diante da Chapecoense.?

Bola de ouro. Buffon e Iniesta. Os dois monstros sagrados roubaram a cena neste fim de semana. O goleiro italiano despediu-se da Juventus após 17 anos de ótimos serviços prestados. Muito choro nas arquibancadas, bandeirão e até homenagens de coirmãos. O mesmo aconteceu com Iniesta no Barcelona. O maestro espanhol defendeu o time durante 22 anos, sendo 15 pela equipe principal (675 jogos, 57 gols e 142 assistências).

Bola de latão. Valdivia. Começou cheio de gás e aplaudido pela torcida, mas caiu de produção e nem foi relacionado para o clássico contra o Peixe. O atacante foi emprestado pelo Saci colorado até dezembro.

Bola de lixo. Douglas Costa. O brasileiro viajou na maionese ao provocar o Napoli na festa do título italiano da Juventus. No Instagram, Douglas Costa publicou cartazes em formato de caixões com os nomes do atacante Insigne, do treinador Sarri e do jornalista napolitano Raffaelle Auriemma. Mostrou ainda uma foto de uma camiseta com a singela frase ‘Napoli merda’. Guerra à vista.

Bola sete. “Já é consenso mundial que Brasil, Espanha, Alemanha e França são as quatro seleções mais fortes. Diria até que Brasil e Espanha estão um pouquinho acima” (do pequeno grande Tostão – a conferir).

Dúvida pertinente. Soberano São Paulo tem pique para brigar pelo caneco do Brasileirão?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Palmeiras detona Bahêa em 45 minutos e pula para o terceiro lugar; Borja se manda

Palmeiras liquida o Bahêa no primeiro tempo

Os periquitos em revista precisaram de apenas 45 minutos para queimar o acarajé e fazer a festa na mansão Allianz Parque (26.351 pagantes/R$ 1.517.906). Com gols de Willian, Antônio Carlos e Borja, derrotaram o Bahêa por 3 a 0 e pularam para a terceira posição, com 11 pontos, após seis jornadas do Brasileirão.

O Galo lidera o campeonato com 13, após derrotar os reservas da Raposa por 1 a 0. O Flamengo, que empatou com o Vasco em 1 a 1, está em segundo, com 11 – supera o Palmeiras no saldo de gols, 6 a 5. O Bahêa continua com cinco e abre a zona do agrião queimado.

O duelo contra os baianos marcou a despedida de Borja numa semana incrível. Depois de marcar os três gols da vitória por 3 a 1 sobre o Junior Barranquilla, pela Libertadores, o colombiano carimbou o coirmão de Salvador e ainda deu uma assistência.

Após assinalar o terceiro tento palmeirense nos embalos de sábado à noite do Brasileirão, Borja jogou a camisa para a torcida, que devolveu o enxoval minutos depois.

O atacante recebeu o cartão amarelo e está suspenso, mas já na enfrentaria o Sport, no próximo fim de semana, porque se apresentará à seleção da Colômbia na preparação da Copa do Mundo.

A equipe paulista começou em ritmo de Fórmula 1 e abriu o placar aos 2 minutos: Keno lançou Borja, que foi à linha de fundo e rolou para Willian fazer a festa. O Palestra manteve o ritmo, explorando muito bem o lado esquerdo, e aumentou aos 32: Marcos Rocha tocou para Antônio Carlos estufar a rede do goleiro Douglas.

Aos 41, Borja fechou o caixão do Bahêa. Lucas Lima deu ótimo passe ao centroavante dentro da área. O colombiano chutou de primeira e pimba na caxirola: 3 a 0. Inês era morta.

No segundo tempo, o Palmeiras cozinhou o time baiano em banho-maria. Controlou as ações e só não marcou mais gols porque se acomodou na vantagem. Dominado, o Bahêa ainda perdeu o goleiro Douglas, lesionado. Entrou Anderson.

Com os três pontos garantidos, o ‘professor’ Roger Machado rodou o elenco: sacou Borja, Felipe Melo e Keno, e colocou Hyoran, Thiago Santos e Guerra. Aos 29 do segundo tempo, Willian perdeu um gol incrível. Sem goleiro, mandou a bola no travessão.

                                   ############

Pitaco do Chucky. O café no bule do ‘professor’ Tite fica cada vez mais saboroso. Depois de atacar como garoto-propaganda da Samsung e do Itaú, o comandante da amarelinha desbotada deve pintar com um celular na mão.

Obrigado, Mano! O ‘professor’ Mano Menezes resolveu dar uma força ao Galo e escalou os reservas da Raposa no clássico do Independência, pela sexta rodada do Brasileirão. Mano poupou os titulares para a Libertadores (o time jogará contra o Racing) e reabilitou o coirmão, que estava pressionado por causa das eliminações  na Sul-americana e Copa do Brasil. O Galo venceu com um gol de Róger Guedes, aos 16 minutos do segundo tempo, quando a Raposa já estava com 10 (Mancuello havia sido expulso aos três). Róger Guedes marcou cinco gols nos últimos cinco jogos da equipe no Brasileirão. O duelo atraiu 15.389 torcedores (R$ 629.360).

Zé Corneta. Poupar titulares no Brasileirão é tiro e queda: nenhum time venceu com os reservas.

Zebra alemã. Com uma coça de 3 a 1 no poderoso Bayern de Munique, o Eintracht Frankfurt levantou a Copa da Alemanha. O time não faturava o caneco desde 1988. O croata Rebic (dois) e Gacinovic acabaram com a pose do Bayern no estádio de Berlim. Lewandowski descontou para o hexacampeão da Bundesliga. O jogo marcou a despedida do treinador Niko Kovac, 46 anos. Ele deixará o Eintracht para comandar o… Bayern na próxima temporada. Em Wembley, com um gol de pênalti de Hazard, o Chelsea bateu o Manchester United e conquistou a Copa da Inglaterra. Salvou a temporada.

Sugismundo Freud. Não há a menor graça em levar a vida a sério.

Fora de combate. As chances de o peruano Guerrero driblar a suspensão de 14 meses (faltam oito), imposta pelo Tribunal Arbitral do Esporte, são nulas. O diagnóstico é do médico Fernando Solera, nomeado pela mamãe Fifa a maior autoridade em antidoping do país. Com o gancho, o Flamengo deixará de pagar o salário do atacante (R$ 900 mil) até o final do contrato, em agosto.

Caiu na rede (by ‘Olé do Brasil’). Palmeiras contrata empresa de investigação para descobrir como ganhar do Corinthians.

Numerologia. Três títulos em 17 meses; 58 vitórias, 31 empates e 23 derrotas em 112 partidas (61% de aproveitamento); 142 gols a favor e 82 contra. Esses números enlouqueceram os árabes do Al-Hilal. Fecha a conta: US$ 3,5 milhões (R$ 13 milhões) por ano, livres de despesas, ao ‘professor’ Fabio Carille para deixar o Corinthians e esquentar a cabeça no deserto.

Zapping. O ‘craque’ Xico Sá, 55 anos, é o novo reforço das mesas-quadradas da ESPN. O jornalista e escritor garante que será o representante da galera no blá-blá-blá. Nada de 4-1-4-1, 4-3-2-1, 4-4-2 e outros números de telefone. Aleluia! Xico Sá deixou o SporTV para voltar a morar em São Paulo.

Gilete press. De Lauro Jardim, no ‘Globo’: “Artilheiro do Palmeiras na temporada com 14 gols em 22 jogos, Borja será o único representante do clube na Copa da Rússia — ainda que jogando pela seleção da Colômbia. O camisa 9 está em alta: 30% das camisas vendidas na rede de lojas oficiais do clube, Academia Store, são as que Borja veste. Depois de Valdivia, em 2010, é o estrangeiro que mais vende.” Quem diria!

Tititi d’Aline. Novo ‘professor’ do PSG, o alemão Thomas Tuchel é fogo na jaca queimada. O treinador colecionou vários desafetos quando comandou o Borussia Dortmund por duas temporadas (67 vitórias em 107 jogos). É do tipo linha-dura. Adora cortar o brilho das estrelas.

Você sabia que… a Premier League fechou a temporada 2017/18 com a média de 38.269 torcedores por partida e total de 14.542.047 espectadores?

Bola de ouro. Filipinho. O brasileiro faturou pela segunda vez a etapa do Rio do Mundial de surfe. Filipe Toledo também fez a festa em 2015. Com a vitória sobre o australiano Wade Carmichael em Saquarema, Filipinho pulou para o segundo lugar na classificação do campeonato, com 18.075 pontos. Julian Wilson, da Austrália, lidera com 19.415. O brasileiro Ítalo Ferreira ocupa o terceiro lugar, com 14.995 pontos, 835 à frente do compatriota Gabriel Medina.

Bola de latão. Flamengo/Vasco. O clássico carioca terminou em grande estilo: 1 a 1 no placar e quatro expulsões (Cuellar, Rhodolfo, Breno e Riascos). O público (32.536 pagantes) merecia mais respeito.

Bola de lixo. Futebol paraibano. Dia sim e outro também a Operação Cartola descobre falcatruas envolvendo o esporte bretão na Paraíba. A corrupção vai de resultados acertados fora de campo a adulteração de súmulas. O Botafogo é um dos clubes mais envolvidos no mar de lama.

Bola sete. “Ficamos tristes com a eliminação da Copa do Brasil, era algo que não esperávamos, mas o negócio é levantar a cabeça, pois temos o Campeonato Brasileiro pela frente. Agora é arrancar até a parada da Copa, para poder brigar sempre lá na frente” (do artilheiro Róger Guedes, cinco gols, após a vitória do Galo sobre os reservas da Raposa – a conferir).

Dúvida pertinente. O Palmeiras voltou a pegar no breu?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Corinthians massacra os venezuelanos e garante classificação na Libertadores; Carille pode sair

Jadson, a grande estrela da vitória corintiana: três dos sete gols

Uma quinta eletrizante para a Fiel. Em campo, o Corinthians massacrou o Deportivo Lara por 7 a 2, no estádio Metropolitano de Lara, na Venezuela, e garantiu a classificação para as oitavas de final da Libertadores. Jadson, com três gols, foi o grande destaque do jogo.

A equipe lidera o grupo 7 com 10 pontos, contra sete do Independiente e seis do Lara. O Millonarios, que empatou com os argentinos em 1 a 1, é o lanterna da chave, com cinco.

O Corinthians fechará a fase de grupos contra o Millonários na próxima quinta, no Itaquerão, minha casa minha vida. O time necessita apenas de um empate para terminar na primeira colocação. O Independiente receberá o Lara.

Fora das quatro linhas, o Corinthians ferveu: o ‘professor’ Fabio Carille recebeu uma proposta milionária do Al-Hilal, da Arábia Saudita, e está disposto a aceitá-la.

O pai do treinador, Joaquim Pereira de Araújo, afirmou que será muito difícil o filho recusar os US$ 3,5 milhões (R$ 13 milhões) por ano, livres de impostos, oferecidos pelos árabes. Ele ganha R$ 300 mil mensais no Corinthians.

Se Carille trocar o Corinthians pelo Al Hilal, o novo velho presidente Andrés Sanchez deverá entregar o comando da equipe ao auxiliar Osmar Loss. Na verdade, se não fossem as conquistas de Carille, o rei do sorriso já teria colocado Loss como ‘professor’.

A sintonia entre Sanchez e Carille não é nenhuma Brastemp. Recentemente, quatro jogadores (Matheus Matias, Marllon, Thiaguinho e Bruno Xavier) foram impostos pelo chefão ao elenco profissional. O meia Rodriguinho, uma das estrelas da equipe, pode seguir os passos de Carille.

Poucos minutos do primeiro tempo foram suficientes para o Corinthians se impor e dominar o Lara. Com Jadson e Rodriguinho soltos para organizar as jogadas, o time corintiano abriu o placar aos 10 minutos. Após cobrança de escanteio dos venezuelanos, o heptacampeão brasileiro encaixou um contra-ataque mortal e Jadson fez 1 a 0.

Na sequência, Rodriguinho poderia ter aumentado o marcador, mas perdeu um gol incrível na cara do goleiro Curiel. Senhor absoluto em campo, o Corinthians assinalou o segundo gol aos 31. Rodriguinho foi derrubado na área. Pênalti.

Antes de Jadson cobrar, o jogo ficou paralisado por alguns minutos porque a torcida atirou uma garrafa e acertou Curiel. Com a vantagem de 2 a 0, o Corinthians se acomodou e permitiu ao Lara criar problemas para a zaga, principalmente pelo setor de Sidcley. Aos 45, Reyes recebeu sozinho na direita e fuzilou Cássio: 2 a 1. Castigo ao relaxamento corintiano.

No início do segundo tempo, mais precisamente aos 6, Jadson marcou um golaço. O meia aproveitou cruzamento de Sidcley e chutou de bate-pronto Primeiro hat-trick de Jadson com a camisa do Corinthians. Em quatro jogos, assinalou dois. No total, tem 42 gols.

Após o tento, vândalos venezuelanos atiraram objetos em Cássio e o jogo ficou paralisado por mais de 10 minutos. Quando a bola voltou a rolar, Sidcley ampliou a vantagem corintiana: 4 a 1.

Aos 28, primeira mudança do ‘professor’ Fabio Carille: Maycon saiu e entrou Paulo Roberto. Aos 32, Hernández diminuiu o placar. Um minuto depois, Pedrinho deu o lugar para Mateus Vital. Aos 40, Romero, de bicicleta, acabou com o entusiasmo dos venezuelanos. Outro golaço.

Na bacia das almas, Carille sacou Jadson e colocou Júnior Dutra, que também fez a festa: marcou aos 54 e 56, e decretou uma histórica goleada corintiana por 7 a 2 na Libertadores.

Fábio Carille falou sobre a proposta recebida e da chance de sair (Foto: Reprodução/SporTV)
Fabio Carille: R$ 13 milhões por ano, livres de impostos

                                            ############

Pitaco do Chucky. O Circo Brasileiro de Futebol corre atrás de um carimbo de R$ 55 milhões/ano, preço do espaço nas costas do enxoval de treinos da amarelinha desbotada.

Peixe classificado. Com apenas um titular, o goleiro Vanderlei, o Peixe perdeu do Luverdense por 2 a 1, de virada, no estádio Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde, no Mato Grosso. Apesar da derrota, o Santos garantiu a classificação para as quartas de final da Copa do Brasil. O time paulista entrou em campo praticamente com a vaga assegurada, já que havia goleado o adversário por 5 a 1 no primeiro embate do mata-mata, no aquário da Vila Belmiro. O Peixe saiu na frente com um gol contra de Paulinho aos 15 minutos de partida. O Luverdense empatou com Paulo Renê aos 31, graças à colaboração do goleiro Vanderlei. Itaqui, aos dois do segundo, garantiu a vitória do Luverdense.

Zé Corneta. ‘Vovô’ Fernando Prass, 39 anos, mostrou aos corneteiros de plantão que ainda tem muita luva para defender o Palmeiras.

Tarantela. Nada contra, ao contrário. Mas não deixa de ser quiçá interessante e, por que não dizer, um jogo de cena merecedor de Oscar. O chefão do Palmeiras, Mauricio Galiotte, dança a tarantela até agora por causa da final do Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago, porém se cala diante do comportamento marginal dos anjinhos organizados pelo diabo. Eles atacaram o ônibus do clube após a derrota no Dérbi e o que se viu, ou melhor, ouviu: um silêncio sepulcral do cartola, seus pares e ímpares. Nenhuma atitude, nem um simples BO.

Tarantela 2. O mandachuva e raios também se manteve em surdina depois das críticas, algumas carregadas de ofensas, ao ‘professor’ Roger Machado. Não convocou a mídia para defender o treinador, confirmá-lo no cargo até o final do contrato. Nem Galiotte e muito menos o diretor remunerado Alexandre Mattos, ex-Mittos.

Sugismundo Freud. As pessoas não aceitam opiniões, querem ser donas da razão.

Pastor. A cartolagem do Galo encontrou uma fórmula para colocar o equatoriano Cazares nos eixos, deixar de dar dor de cabeça ao clube. Ricardo Oliveira, o Pastor, foi escalado para ser o companheiro de quarto do meia nas concentrações. Há 18 anos o centroavante é membro da Assembleia de Deus. Fala que eu te escuto!.

Dona Fifi. Proposta a Fabio Carille é de R$ 2 milhões por mês, R$ 1 milhão dos árabes e R$ 1 milhão pela Crefisa. Desce o pano!

Zapping. Palmeiras x Junior Barranquilla, pela Libertadores, cravou 23,4 pontos de audiência à plim plim na grande Pauliceia dominada pelo bangue-bangue.  Já Brasil x Japão, pela Liga das Nações de vôlei feminino, rendeu 11. Cada ponto corresponde a 71,8 mil domicílios sintonizados.

Caiu na rede (by ‘Olé do Brasil’). Sem jogadores convocados, Palmeiras protesta: ‘É uma seleçãozinha’.

Gilete press. De Marluci Martins, no ‘Globo’: “O Gepe prendeu domingo, em São Januário, um integrante da Força Jovem que, por ordem judicial, deve ficar a cinco mil metros de distância de qualquer estádio em que o Vasco esteja jogando. Grande, como é conhecido, trabalhava como segurança na partida contra o Vitória. Já foi solto.” E segue o grande baile da impunidade…

Tititi d’Aline. O craque Neymar é o novo garoto-propaganda da Rico, marca da XP Investimentos. A corretora online, criada em 2010, atua nos mercados de renda fixa e variáveis. A BTG também queria contratar o astro da amarelinha desbotada e do PSG. Só neste ano Neymar acertou também com o Café Pilão e a Gol. O jogador deverá faturar R$ 100 milhões em publicidade até dezembro de 2018.

Você sabia que… o goleiro Fernando Prass já pegou 13 pênaltis com a camisa do Palmeiras?

Bola de ouro. Gianluigi Buffon. O paredão italiano se despedirá da Juventus após 17 anos no clube. O adeus será contra o Verona, neste sábado, na última rodada do Calcio. Aos 40, Buffon ainda não sabe se permanecerá em atividade. Se continuar, não será na Itália. O goleiro recebeu convite para seguir na Juve como cartola. Buffon foi contratado pela Velha Senhora por 52 milhões de euros, recorde em 2011, após explodir no Parma. Faturou nove campeonatos nacionais e quatro Copas da Itália. Chegou três vezes à final da Champions.

Bola latão. Galo. Quebrou o bico duas vezes em apenas uma semana. Dançou na Sul-americana e na Copa do Brasil. Agora, só restam as emoções do Brasileirão à Galoucura, além de secar a Raposa.

Bola de lixo. Mancha Alviverde. Os anjinhos organizados pelo diabo pegaram no pé do ‘professor’ Roger Machado antes da partida com o Junior Barranquilla (‘Roger, c…., fora do Verdão’) e foram ovacionados pelos verdadeiros palmeirenses com uma estrepitosa vaia.

Bola sete. “Sou convicto das coisas que faço. Talvez seja o treinador mais questionado do Brasil desde que comecei a carreira. Não vou mudar por conta do resultado” (do ‘professor’ Fernando Diniz, após sete partidas sem vitória no Furacão, sendo quatro derrotas consecutivas – o esquema ‘vamos em frente que atrás vem gente’, o tiki taka tupiniquim, continua).

Dúvida pertinente. Borja, um ‘caneludo’ goleador a serviço do Palmeiras?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Borja marca três, Prass pega pênalti e Palmeiras reina na Libertadores

Fernando Prass defende o pênalti cobrado por Barrera

Com três gols de Borja e ótimas defesas de Fernando Prass, o Palmeiras mandou para o espaço o Junior Barranquilla na mansão Allianz Parque, que recebeu apenas 25.787 torcedores (R$ 1.621.350,28)

A vitória por 3 a 1 garantiu ao Palestra a liderança geral da fase de grupos da Libertadores. Soma 16 pontos no grupo 8. Vantagem: a partir das oitavas de final, fará sempre o segundo duelo em casa.

O triunfo do Palmeiras, que poupou vários titulares, deu aquela força ao Boca Juniors. Os hermanos golearam o Alianza Lima por 5 a 0, na Bombonera, e precisavam de um bom resultado do Palestra para se classificar em segundo na chave.

Antes de a bola rolar, os anjinhos manchados organizados pelo diabo pediram a demissão do ‘professor’ Roger Manchado, ainda revoltados com a derrota para o Corinthians no Brasileirão. Os demais torcedores aplaudiram o treinador.

Palmeirenses e colombianos disputaram um primeiro tempo equilibrado e só ficaram no ‘oxo’ porque Fernando Prass e Viera evitaram a festa do gol. Eles fizeram pelo menos duas grandes defesas.

Com várias modificações, o Palestra chegou a mostrar desentrosamento, principalmente no setor defensivo, que proporcionou momentos de perigo a Fernando Prass. Faltou mais técnica aos atletas do Junior Barranquilla para aproveitar as falhas palmeirenses. A torcida vaiou o Palmeiras.

Os periquitos em revista voltaram mais ousados para o segundo tempo. De cara, Tchê Tchê mandou uma bomba na trave de Viera. Aos 6, o Palmeiras começou a construir a merecida vitória. O goleiro colombiano falhou num cruzamento e Borja conferiu. O atacante não comemorou o gol porque torce pelo Junior Barranquilla.

Dois minutos depois, sua senhoria, o assoprador de latinha paraguaio Enrique Cáceres, assinalou pênalti de Luan em Gutierrez. Barrera cobrou e Fernando Prass agarrou. Um monstro! No contra-ataque, Vera evitou o segundo de Borja. Mas, aos 14, pimba na caxirola: Borja recebeu de Willian e tocou na saída do goleiro.

Aos 20, o Palmeiras deu mole na defesa e Gutierrez, impedido, diminuiu o placar. O Palestra não se abalou. E matou o Junior Barranquilla aos 23: Guerra colocou na área, Arias cortou mal e Borja marcou o terceiro.

O colombiano entrou para a história: pela primeira vez, um jogador fez três gols na mansão Allianz Parque.  Na sequência, Hyoran substituiu Borja, que saiu muito aplaudido pela galera, e Bruno Henrique entrou no lugar de Tchê Tchê. Aos 35, última troca: Guerra por Deyverson. Daí em diante, o Palmeiras apenas esperou o tempo passar para comemorar a conquista de 16 pontos em 18 possíveis.

Com os três gols, os periquitos em revista atingiram 301 tentos na Libertadores. Nenhum time brasileiro correu tanto para o abraço no torneio. No ranking geral, o Palmeiras ocupa a 10ª colocação. O River Plate lidera, com 501 gols.

No ‘new Maraca’ (36.754 pagantes/R$ 2.779.990), com dois gols de Everton Ribeiro, o Flamengo venceu o Emelec por 2 a 0 e avançou pela primeira vez às oitavas desde 2010. O Rubro-negro tem nove pontos no grupo 4, dois a menos que o líder River Plate. Na próxima semana, cariocas e argentinos decidirão o primeiro lugar em Buenos Aires.

                                         ############

Pitaco do Chucky. A Marina Silva devia participar da organização da Copa: só aparece de quatro em quatro anos.

Tchau, Galo. Em uma semana o Galo virou canja duas vezes. Primeiro foi eliminado da Sul-americana, um ‘torneio mixuruca’, segundo o presidente Sérgio Sette Câmara. Nesta quarta, quebrou o bico na Copa do Brasil. Depois de dois jogos e 180 minutos sem gols, o time mineiro dançou na decisão por pênaltis diante da Chape: 4 a 3, na Arena Condá (8.587 torcedores). Ricardo Oliveira e Róger Guedes, os artilheiros da equipe na temporada, desperdiçaram as penalidades. Com a classificação às quartas de final, a Chape vai embolsar R$ 3 milhões. Agora, só restará ao Galo o Brasileirão.

Zé Corneta. Interessante: Palmeiras e Flamengo possuem os melhores elencos do país, mas estão órfãos na lista de Tite para a Copa.

Griezmann, olé! O atacante francês Griezmann comandou o Atlético de Madrid na vitória por 3 a 0 sobre o Olympique de Marselha, na França. Griezmann marcou dois gols no triunfo que garantiu o título da Liga Europa aos espanhóis. Gabi assinalou o terceiro tento no final da partida. Que pode ter marcado a despedida de Griezmann, cobiçado pelo Barcelona. O time de Madri também fez a festa em 2010 e 2012. O ‘professor’ Diego Simeone, que cumpriu suspensão, ganhou o sexto caneco à frente do Atlético.

Sugismundo Freud. É melhor a crítica do inimigo do que o elogio do falso amigo.

Lar doce lar. Por amor ao Peixe, que o revelou, Ganso prometeu se sacrificar e retornar ao clube em troca de um salário de R$ 750 mil, mais um bom reforço de luvas para a xepa. O Santos topa pagar até R$ 450 mil. Detalhe: o Sevilla teria de emprestar Ganso sem cobrar um centavo. Ou seja, game over!

Dona Fifi. A verdade dói: chefão palmeirense Mauricio Galiotte pegou 45 dias de gancho porque chamou o estadual de Paulistinha. O TJD da FPF exige mais respeito com a ‘Champions’ da periferia.

Mimo de R$ 1 mi. O enxoval usado pelo craque Neymar na estreia foi a grande estrela do leilão do PSG para arrecadar fundos a instituições de caridade. O milionário Arnaud Lagardère arrematou a peça por R$ 1milhão. O clube francês promove anualmente um jantar beneficente à Fundação PSG. Em 2017, o PSG conseguiu 660 mil euros na batida do martelo.

Zapping. No vácuo de ‘Tá no Ar’, da plim plim, o SporTV mostrará um programa durante a Copa ironizando as atrações esportivas, inclusive as da casa. Será comandado por Felipe Andreolli e Maurício Meirelles, ex-CQC

Último tango. A Associação de Futebol Argentino pensou nos mínimos detalhes para que os hermanos se saiam bem na Rússia também fora de campo. Preparou um manual sobre idioma, cultura e até como seduzir uma russa durante a Copa. Ele foi entregue num curso para jogadores, treinadores, cartolas e jornalistas que irão ao Mundial. Em uma das páginas, aconselha: “As russas, como qualquer outra garota, prestam muita atenção se você é limpo, cheiroso e bem vestido. A primeira impressão é muito importante para elas.”

Último tango 2. A AFA lembrou ainda que muitos homens querem apenas levá-las para o rala e rola, mas elas gostam de “sentir-se importantes e únicas, ser tratadas com valor”. E deu a dica: as russas sempre esperam pela iniciativa dos homens. O manual foi fotografado por jornalistas e caiu nas redes sociais. A AFA tratou de resgatá-lo e retirou as páginas com as sugestões. Depois, devolveu a cartilha aos presentes. E pediu desculpas. Don’t cry for me Argentina.

Rosamundo, o pensador. Nada é mais falso que ‘bom dia’ de atendente de telemarketing.

Gilete press. De Maria Fortuna, no ‘Globo’: “O ex-goleiro Marcos, campeão do mundo pela seleção brasileira em 2002, será o embaixador verde e amarelo do canal History – que deixa a programação regular de lado para transmitir programas sobre futebol a partir do dia 24. O espanhol David Villa, o argentino Gabriel Batistuta, o mexicano Hugo Sanchez são outros embaixadores pelo mundo.” Boa pedida.

Tititi d’Aline O McLaren usado por Ayrton Senna para vencer o GP de Mônaco de 1993 vai reforçar a coleção de carros históricos de Fórmula 1 do ex-chefão circo Bernie Ecclestone. A máquina foi comprada num leilão. O martelo desceu quando Ecclestone ofereceu 4.197.500 euros (R$ 18 milhões). Em 1993, Senna venceu pela sexta vez a corrida mais charmosa da categoria. O tricampeão mundial também fez a festa em 1987/89/90/91/92.

Você sabia que… o atacante Dudu é o artilheiro (23 gols), o líder em assistências (21) e o jogador que mais venceu (60 jogos) na mansão Allianz Parque?

Bola de ouro. Becky Hammon. Aos 41 anos, a assistente do San Antonio Spurs pode entrar para a história como a primeira treinadora de uma equipe da NBA. Ela está sendo entrevistada pelo Milwaukee Bucks para a vaga de comandante do time. Há quatro anos, Becky foi contratada para integrar a equipe de assistentes do técnico Gregg Popovich e tornou-se a primeira mulher a ter um cargo efetivo numa comissão técnica da liga.

Bola de latão. Júnior Tavares. O Rennes devolveu o lateral ao soberano São Paulo. O jogador havia sido liberado para realizar duas semanas de treinamentos no time francês. Não agradou. O Tricolor esperava faturar 2,5 milhões de euros (R$ 11 milhões) com a venda de 50% dos direitos de Júnior Tavares.

Bola de lixo. Coxa. O time paranaense surfa em fase invejável. Se não bastasse disputar a segunda divisão do Brasileiro, está de pires na mão e precisa pagar acordos trabalhistas em torno de R$ 10 milhões. Entre os credores, os jogadores Escudeiro, Zé Love, Keirrison e Rafinha, e os técnicos Pachequinho e Paulo César Carpegiani.

Bola sete. “Tanto a Fifa como a CAS (Corte Arbitral do Esporte) concordaram que Guerrero não ingeriu, com pleno conhecimento, a substância, e que não houve nenhum efeito de melhora de rendimento. Portanto, desafiam o bom senso ao impor uma punição que é tão prejudicial para a carreira dele” (da Federação Internacional dos Jogadores Profissionais de Futebol, sobre o gancho de 14 meses ao jogador por doping – sacanagem).

Dúvida pertinente. O Corinthians é o Brasil na Copa?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

‘Professor’ Tite ganha bênção da mídia, apesar de algumas caneladas na lista da Copa

‘Professor’ Tite na apresentação da lista para a Copa da Rússia

Entre mortos e feridos, salvaram-se todos no dia da convocação da amarelinha desbotada para a Copa da Rússia.

Até o presidente Temer, apoiado em uma excepcional aprovação de 4,3% nas pesquisas, deu pitaco no Twitter: “Já temos a seleção para a Copa. Agora, Tite e equipe, com todo respeito aos nossos anfitriões e amigos russos e com humildade, por favor tragam o Caneco para casa.”

De uma maneira geral, a lista de Tite ganhou a bênção da mídia:

“Tite convocou sem surpresas. Teria cometido erro grave se em vez de Geromel chamasse Rodrigo Caio. Mas não vejo em que Taison possa fazer diferença, quando é óbvia a diferença que Arthur faria. Tomara que ainda dê tempo para corrigir” (de Juca Kfouri, no ‘Uol’).

“Por questão de gosto, teria feito as seguintes trocas: Rafinha x Fagner – mais experiente, mais técnico, melhor marcador; Luan x Taison – mais técnico e versátil. Mas é compreensível e coerente o que Tite pretende” (de Mauro Beting, do ‘Esporte Interativo’).

“Tenho preocupação com a defesa. Fagner é um jogador que não me agrada. Vive no limite da violência. Não tenho confiança em Thiago Silva, sempre com o psicológico abalado. Miranda já teve seu auge. E Marquinhos é baixo. Não quero dizer que outros pudessem ser chamados, mas acho o ataque muito melhor que a defesa” (de Luis Augusto Simon, no ‘UOL’).

“O Tite se acha o Messias. Outra coisa: a comissão técnica é muito arrumadinha. Na coletiva, nenhum jornalista perguntou, por exemplo, por que Taison? Todos só levantaram a bola para o Tite chutar” (de Marco Antônio Villa, da ‘Jovem Pan’).

“Apesar de querer Arthur e Luan, ele foi muito coerente. Nota 9 para a convocação do Tite. Vai disputar o favoritismo” (do ex-jogador Casagrande, comentarista da plim-plim).

“Tite se apoia na confiança e em Coutinho centralizado. Resta saber como o técnico usará Taison, que barrou Arthur e Giuliano” (de Carlos Eduardo Mansur, no ‘Globo’).

“A convocação para a Copa não trouxe surpresas. O técnico chamou quase todos que o Brasil tem de melhor. Arthur e Rodriguinho foram os injustiçados” (de Cosme Rímoli, no ‘R7’)

“Não sei se o Brasil será campeão, mas vai jogar pra caralh… pra caramba” (do ‘professor’ Tite à colunista Monica Bergamo, da ‘Folha’, antes de soltar a lista).

Isto posto, a coerência e a justiça acompanharam Tite na escolha de Geromel. O xerife está jogando muito. Já o mesmo não se pode dizer quanto aos ‘amigos’ do Corinthians, Cássio e Fagner.

Atualmente, e futebol é momento, Cássio está em um patamar inferior ao de Marcelo Grohe, do Grêmio, e de Vanderlei, do Peixe. Quanto a Fagner, é uma temeridade. Rafinha, do Bayern de Munique, seria a melhor saída.

Na lista dos ’20 gringos’, quatro tropeços. Por mais que Tite rasgue elogios a Fred e Taison, dupla do Shakhtar Donetsk, os gremistas Arthur e Luan, além do corintiano Rodriguinho, poderiam carimbar o passaporte. Também Filipe Luís, do Atlético de Madrid, pode ser contestado. Alex Sandro, da Juventus, é muito mais bola. Sem falar no chinês Renato Augusto…

Chororô para escanteio, o negócio agora é rezar: o Brasil nunca venceu um Mundial sem jogadores de Palmeiras ou soberano São Paulo.

                                                    ############

Pitaco do Chucky. Peruano Guerrero pega 14 meses de gancho por doping. Chama o Gilmar Mendes.

Fora de combate. Que convocação que nada! A maior torcida do Brasil rodou a baiana mesmo após o Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) cortar a cabeça do atacante Guerrero, aplicar 14 meses de gancho no jogador por doping. O peruano está fora da Copa da Rússia e do Flamengo. Despediu-se do Rubro-negro com um gol na derrota para a Chape por 3 a 2, pela quinta rodada do Brasileirão. O contrato do atleta (R$ 900 mil por mês) vence em agosto. A decisão do TAS é a última instância jurídica desportiva. A defesa de Guerrero deverá recorrer à Corte Suíça.

Fora de combate 2. O centroavante já cumpriu seis meses de suspensão. Ficará mais oito longe da bola. Guerrero foi flagrado no teste com benzoilecgonina, principal metabólico da cocaína e da folha de coca, depois do empate sem gols entre Peru e Argentina, em 5 de outubro, pelas eliminatórias da Copa. O peruano alegou que havia bebido chá de coca no hotel.

Zé Corneta. Mais que as seis derrotas em sete jogos e os 10 gols tomados e apenas três a favor, o que pesou mesmo no ninho dos periquitos em revista foram as ‘embaixadinhas’ do paraguaio Romero, justamente o atacante menos qualificado tecnicamente do coirmão Corinthians. Uma afronta!

8 ou 80. Torcedores do soberano São Paulo não sabem se festejam, como a cartolagem e o time, a invencibilidade no Brasileirão ou caem na real, como manda a lucidez, e colocam um elefante atrás da orelha após uma vitória e quatro empates. O único triunfo foi sobre o Paraná (1 a 0) na primeira rodada do campeonato, em 16 de abril.

Sugismundo Freud. Vida vegana: resolver pepino, descascar abacaxi, segurar batata quente e ouvir abobrinhas.

Fã do ‘Doutor’. Uma das principais estrelas do heptacampeão brasileiro, o meia Rodriguinho confessou ser fã de Sócrates, o grande mestre da ‘Democracia Corinthiana’. “É um cara que admiro bastante, pela história dele, por tudo. Não só pelo atleta, mas como pessoa. Dele querer buscar sempre mais, se aprimorar, e por ser um cara tão inteligente”, disse Rodriguinho ao ‘Uol’. O xodó da Fiel lamentou que a política raramente é incluída no bate-papo diário dos atletas, a não ser quando ganha as manchetes, como na prisão do ex-presidente Lula. E, também, que o povo se preocupe mais com o futebol do que com as urnas. Sai da rede, Brasil!

Caiu na rede. Revolta na Fiel: Romero fora da Copa é golpe.

Esquindolelê. O craque Neymar roubou a cena na entrega dos prêmios aos melhores do Campeonato Francês. Ao ser chamado para receber o troféu de bambambã do torneio, o atacante pintou com um casaco cheio de brilho e dragões dourados. Um autêntico mestre-sala de escola de samba.

Tiro curto. Tem coluna do Malia, segunda e sexta, no ‘ultrajano.com.br’. 

Tititi d’Aline. Na churrasqueira do Guaíba: jogadores do Saci colorado pediram aos coirmãos gremistas para aliviar nas gozações. A torcida do imortal quer mais que os adversários se explodam. Lembra que sofreu barbaridades quando o Saci estava por cima da carne seca.

Você sabia que… Bahêa x São Paulo rendeu 20,6 pontos de audiência à plim plim na grande Pauliceia dominada pela violência?

Bola de ouro. Juventus. A Velha Senhora conquistou o heptacampeonato italiano com uma rodada de antecipação. O grand finale será no próximo fim de semana, quando a equipe festejará o 34º título nacional de sua história contra o Verona, em Turim. Na última quarta, o time do ‘professor’ Massimiliano Allegri faturou a Copa da Itália ao golear o Milan por 4 a 0. Fez barba e cabelo.

Bola de latão. Eu-rico Miranda. Conselheiros do Vasco querem colocar o capitão gancho em xeque. Eles pretendem convocá-lo para explicar o destino de R$ 5,5 milhões quando estava sentado no trono da nau vascaína. No balanço, R$ 4 milhões aparecem como ‘suprimento de caixa da presidência’, e R$ 1,5 milhão, como ‘pagamentos diversos’.

Bola de lixo. Vândalos ‘palmeirenses’. Quinto colocado no Brasileirão (a dois pontos do líder), vaga nas quartas de final da Copa do Brasil muito bem encaminhada e classificado ao mata-mata da Libertadores. Uma temporada medíocre! Portanto, nada mais justo que animais travestidos de torcedores palmeirenses atacassem o ônibus da delegação na entrada do CT após o jogo com o Corinthians. A PM usou bombas de efeito moral e balas de borracha para dispersar os anjinhos organizados pelo diabo. Um deles foi preso. Mas já se encontra numa roda de vândalos posando de herói. E segue o baile da impunidade…

Bola sete. “Venderam a imagem de Dunga como a de um guerreiro e, agora, a de Tite como a de um sábio” (do pequeno grande Tostão, na ‘Folha’ – fato).

Dúvida pertinente. Amarelinha desbotada: dá para apostar no hexa?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Festa no Itaquerão: Corinthians derruba mais uma vez o Palmeiras, com gol de ‘Reidriguinho’

Wesley Santos/Estadão Conteúdo
‘Reidriguinho’: terceiro gol no Palmeiras nesta temporada

A Fiel sorri à toa: o Corinthians derrotou o Palmeiras por 1 a 0, no Itaquerão, minha casa minha vida (34.967 pagantes/R$ 2.006.830,27), pela quinta rodada do Brasileirão. O único gol foi marcado por ‘Reidriguinho’ – o terceiro do meia no Palestra neste ano.

Mais: o Corinthians está transformando o coirmão em freguês. Nos quatro jogos deste ano, ganhou três.

Em sete Dérbis, o ‘professor’ Fabio Carille deu seis coças no Palestra. Numa delas, levantou o caneco do Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago, no campo do amigo de fé, a mansão Allianz Parque, jogo que até hoje dá o que falar – os palmeirenses tentam a impugnação.

Com a vitória, o Corinthians chegou a 10 pontos, mesmo número que Flamengo e Galo na liderança, mas perde para o rubro-negro nos critérios de desempate. O Palmeiras está em quarto, com oito.

Desta vez, o Dérbi não teve chororô. Sua senhoria, o assoprador de latinha gaúcho Anderson Daronco, conduziu bem o jogo. O único problema foi a ‘invasão’ de uma pipa com o símbolo do Palmeiras e a inscrição ‘1º campeão mundial’. Foi abatida rapidamente por funcionários do Itaquerão.

As deliciosas emoções de uma sopa de chuchu marcaram os primeiros 37 minutos do Dérbi. Corintianos e palmeirenses mostraram raros momentos de criatividade. Tremendo tico-tico sem fubá.

O Corinthians procurou atacar pela esquerda, sem muito sucesso, enquanto o Palmeiras apostou em Keno pela direita.

No início, o atacante levou vantagem sobre Sidcley e até arriscou um chute perigoso, defendido parcialmente por Cássio. Quando o lateral resolveu apertar o cerco, Keno deixou de incomodar.

O duelo caminhava em banho-maria para o encerramento da etapa inicial, quando Thiago Santos recebeu livre na área corintiana e mandou um chutaço na trave.

Um minuto depois, o garoto Pedrinho fez ótima jogada. Passou por dois marcadores e deu a Jadson, que abriu na esquerda a Maycon. O volante cruzou e Rodriguinho tocou para o fundo da rede: 1 a 0.

Em vantagem, o Corinthians se fechou e tratou de explorar os contra ataques, principalmente pela esquerda. Aos 4, Bruno Henrique chutou de fora da área e a bola pegou no canto da trave de Cássio.

O ‘professor’ Roger Machado sentiu que o meio de campo palmeirense estava sendo envolvido e trocou Lucas Lima, apagadíssimo, por Guerra. Depois, substituiu Thiago Santos por Tchê Tchê. Não adiantou.

O Corinthians assumiu o controle do jogo e só não aumentou o placar porque encontrou pela frente o excelente goleiro Jailson, em dois chutes de Pedrinho (um deles da marca de pênalti) e numa cabeçada de Rodriguinho.

Roger Machado mexeu mais uma vez: Borja deu lugar a Willian. No Corinthians, Jadson por Roger e Pedrinho (muito aplaudido) por Matheus Vidal.

Os periquitos em revista partiram para o tudo ou nada. Aos 43, após Romero fazer ‘embaixadinhas’ e enlouquecer a Fiel, o Palmeiras quase empatou: Antônio Carlos, de cabeça, acertou a trave de Cássio. Na bacia das almas, Romero, ovacionado, deu o lugar para Junior Dutra.

Vitória garantida, a terceira em quatro confrontos neste ano. Em sete Dérbis, sexto triunfo do ‘professor’ Fabio Carille. Com o resultado, o Corinthians empatou a história do clássico: 126 vitórias para cada lado, e passou à frente no Brasileirão, 17 a 16.

No meio da semana, os dois times têm compromissos pela Libertadores. Já classificado, o Palmeiras recebe o Junior Barranquilla na quarta-feira. O Corinthians tem uma viagem desgastante até Barquisimeto (interior da Venezuela) para encarar o Deportivo Lara, na quinta.

Na Fonte Nova (20.847 pagantes/R$ 529.597,50), Shaylon evitou a derrota do soberano São Paulo diante do Bahêa. Ele marcou um golaço aos 47 minutos do segundo tempo e decretou o empate em 2 a 2. Edigar Junio assinalou os dois tentos do time baiano, um deles de pênalti. Tréllez também correu para o abraço no Tricolor paulista.

O São Paulo obteve o quarto empate consecutivo no Brasileirão e segue sem ganhar como visitante. É o único invicto do campeonato.

Desde que o ‘professor’ Aguirre assumiu o comando, o Tricolor nunca venceu fora de casa. Soma três derrotas e quatro empates.

A equipe paulista ocupa a 10ª colocação, com sete pontos. Os baianos estão em 16º, com cinco. No próximo fim de semana, o São Paulo receberá o Peixe no Morumbi; o Bahêa enfrentará o Palmeiras, na mansão Allianz Parque.

                                           ############

Pitaco do Chucky. E o general Ernesto Geisel era apontado como um samaritano filho de imigrantes alemães, um combatente da ‘linha-dura’ patife e crápula que se instalou no país…

Saci de segunda. O ‘professor’ Renato Gaúcho espetou o Saci colorado com um buquê de rosas azuis após o ‘oxo’ no Gre-Nal: clássico entre um time da primeira divisão e uma equipe da segunda. Justificou: Grêmio, com 75% de posse de bola. O Inter se apequenou e entrou apenas para se defender. “Se eu fosse torcedor do Inter, ficaria muito chateado com a exibição da equipe”, elogiou Renato Gaúcho, que reclamou de três pênaltis não marcados pelo assoprador de latinha Wilton Sampaio Pereira. “Felizmente, eu trabalho em um time grande, em um clube gigante. Que massacra o adversário.”

Zé Corneta. D’Alessandro, o galinho de briga do Saci colorado. O hermano está sempre no meio da troca de amabilidades entre os jogadores.

Pinguim. Além da retranca do Saci colorado, torcedores do Grêmio encontraram mais um culpado pelo ‘oxo’ no Gre-Nal: Tom Brady, marido da top Gisele Bündchen e astro da NFL. O quarterback do New England Patriots pintou no estádio, ganhou uma camisa do Tricolor (número 12, o mesmo que usa na NFL) e foi embora com a gloriosa pecha de pé frio. Gisele é gremista.

Sugismundo Freud. A simplicidade não custa nada, mas vale ouro.

Aritmética. O Circo Brasileiro de Futebol informa ao nobre e explorado torcedor: após 39 jogos (quatro rodadas), a média de bola rolando do Brasileirão é de 55min14s por partida, a melhor dos últimos três anos. Outros números: 1.172 faltas (30,5 por embate); 172 cartões amarelos (4,41 por confronto) e oito vermelhos; duelo com mais tempo de bola em jogo: Corinthians 1 x 1 Ceará, com 63 minutos (a mamãe Fifa considera ideal acima de 60).

Caiu na rede (by ‘Olé do Brasil’). Urgente: Inter pode ser punido por utilização da arbitragem do Corinthians no Grenal.

‘Copa do Bumbum‘. ‘Explodiu/Quando ela passa a gente grita é do Brasil/Explodiu/Quando ela passa a gente grita é do Brasil’ – esse é o poético refrão do funk ‘Copa do Bumbum’, do MC WM, em parceria com Léo Santana. Autor de ‘Fuleragem’, ele espera que a música se torne o hit da galera durante o Mundial da Rússia. E, assim, contribua com um bom reforço de caixa, já que investiu uma boa grana num Porsche zero bala. O funkeiro vende o peixe: “É uma música com muito suingue, dançante, para o torcedor.” Supimpa.

Zapping. Isabelly Morais, Renata Silveira e Manuela Avena ganharam a corrida para transmitir os jogos da Copa no Fox Sports. Pela primeira vez, brasileiras narrarão partidas de um Mundial. No SporTV, definido o time que vai soltar a voz na Rússia: Milton Leite, Luiz Carlos Jr., Jader Rocha e Júlio Oliveira.

City arrasador. O campeão Manchester City, do ‘professor’ Guardiola, fechou a Premier League com uma vitória sobre o Southampton por 1 a 0, gol do menino Jesus, e uma coleção de recordes. A saber: maior número de pontos – 100; mais triunfos consecutivos – 18; gols marcados – 105; passes num jogo – 904; vitórias numa temporada – 32; conquista de três pontos fora de casa – 16 duelos; saldo de gols – 79; e maior diferença de pontos para o segundo colocado – 19 (Manchester United, 81).

Gilete press. De Diego Garcia, na ‘Folha’: “Dona da Crefisa, principal patrocinadora do Palmeiras, e conselheira mais votada no clube, Leila Pereira, 54, afirmou que vem se sentindo perseguida politicamente por membros da oposição do clube pelo fato de ser mulher. É a primeira vez que a empresária diz sofrer uma discriminação desde que passou a frequentar os bastidores da agremiação alviverde. Após ter ganho força política, ela afirma que passou a perceber o machismo de alguns conselheiros, especialmente os oposicionistas.” O ninho dos periquitos ferve.

Tititi d’Aline. A atriz Bruna Marquezine aproveitou uma jogada comercial para colocar os pingos nos is. Primeiro: não pretende fazer as malas e viajar para Paris a fim de morar com o craque Neymar. Segundo: o casal chegou à conclusão que ainda é muito cedo para trocar alianças. E terceiro: pretende cumprir o contrato com a plim plim, nada de rescisão para acompanhar de perto os passos de Neymar.

Você sabia que… o lutador José Aldo, fera do MMA, vai abrir uma hamburgueria em Orlando?

Bola de ouro. Mohamed Salah. O atacante egípcio, astro do Liverpool, foi eleito o melhor jogador da Premier League por capitães de equipes, jornalistas e torcedores. É o terceiro prêmio de Salah na temporada. Ele também foi escolhido como bambambã pelo sindicato de jogadores e cronistas esportivos do país. Salah marcou 32 gols no campeonato, novo recorde. Desbancou o gajo Cristiano Ronaldo e Luis Suárez, que haviam cravado 31.

Bola de latão. Vasco. O clube de São Januário é o melhor exemplo de que a união faz força. Em fase esplendorosa fora de campo, com ameaça de impeachment do presidente Alexandre Campello, a nau vascaína está mais dividida que repartição pública, com 30 grupos políticos.

Bola de lixo. Hamburgo. De nada adiantou o relógio do estádio mostrar que o time nunca havia sido rebaixado em 55 anos. Apesar da vitória por 2 a 1 sobre o Borusssia Moenchengladbach, a equipe deixará a elite da Bundesliga. O Hamburgo terminou na 17ª posição, com apenas 31 pontos em 34 rodadas. Agora, o Bayern de Munique é o único não-rebaixado do campeonato. Lanterna com apenas 22 pontos, o Colônia também caiu. O Wolfsburg (16º, com 33 pontos) disputará o playoff do rebaixamento.

Bola sete. “A arbitragem [de Wilton Pereira Sampaio] foi um escândalo. Três pênaltis não marcados e uma condução desastrosa, leviana. Se fosse uma vez, vamos admitir que seja do jogo. Duas vezes começa a ser suspeito. Na terceira é incompetente e tem um pouco de má-fé” (do presidente gremista Romildo Bolzan Jr., após o empate com o Saci colorado – chororô?).

Dúvida pertinente. O Palmeiras está com trauma do Corinthians?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br