Palmeiras, com tico-tico sem fubá, completa quatro jogos sem vencer; Peixe bate Inter

Garcia, do Palmeiras, e Richard, do Botafogo-SP, em jogo do Campeonato Paulista - Cesar Greco
Palmeiras e Botafogo: que coisinha triste

Botafogo e Palmeiras seguiram a rotina empolgante que acompanha o mequetrefe Paulistinha e morreram abraçados no ‘oxo’, em Ribeirão Preto, pela sexta rodada, em mais um jogo de qualidade técnica risível. De olho na estreia da Libertadores, o Palestra jogou com um time meia-boca. Completou quatro jogos sem vencer. Com o empate, a equipe chegou a nove pontos e está em terceiro no grupo C. O Bragantino lidera com 17, seis à frente do Novorizontino. O Braga tem dois jogos a mais. O Botafogo ocupa a terceira posição no A, com seis pontos.

Mais preocupado com o pontapé inicial na Libertadores, na próxima quarta, contra o Universitário do Peru, o ‘professor’ Abel Ferreira escalou apenas três titulares para encarar o time de Ribeirão Preto: Weverton, Viña e Wesley. Resultado: o Palestra foi pouco criativo no ataque, abusou da troca de passes no setor defensivo e insistiu na ligação direta entre a zaga e o setor ofensivo. Ofereceu raros momentos de perigo.

Mesmo sabendo que o Palmeiras pouparia a maioria dos titulares, o estreante técnico Argel armou o Botafogo na retranca no início da partida. ‘Estacionou o ônibus’ à frente da defesa, na esperança de surpreender o adversário no contragolpes.

Aos poucos, porém, o time do interior foi se libertando das amarras defensivas, procurou mais o ataque, mas não chegou a esquentar as luvas do goleiro Weverton. Com três zagueiros, o Palmeiras ganhou a maioria das jogadas, principalmente pelo alto.

O melhor momento botafoguense foi proporcionado por uma saída atrapalhada de Weverton após cobrança de escanteio. A zaga evitou o pior. E o ‘oxo’ prevaleceu ao longo dos 45 minutos iniciais, num jogo de baixo nível técnico. Os números da fase inicial: posse de bola – Palmeiras, 58% a 42%; finalizações – Palestra, 11 a 6; arremates para fora – 5 a 5; escanteios – Palmeiras, 6 a 1; faltas – 4 a 4; passes completos – Palestra, 218 a 161.

No segundo tempo, o Botafogo continuou com forte marcação e tentou tirar proveito do cansaço do Palestra (quatro jogos em uma semana). Poderia ter aberto o placar numa cabeçada de Victor Ramos, mas Weverton operou um milagre. Gabriel Silva teve uma boa oportunidade, porém arrematou por cima do gol de Igor Bohn.

O Palmeiras cresceu com a entrada de Scarpa e Willian Bigode. Teve mais volume de jogo. Só que faltou objetividade para furar a zaga botafoguense, além de talento. O ‘oxo’ ficou de bom tamanho pelo fraco espetáculo apresentado por Botafogo e Palmeiras. Coisinha bem feia!

Bruno Marques aproveita falha do goleiro da Inter de Limeira para dar a vitória ao Santos
Bruno Marques aproveita falha do goleiro e marca o segundo gol

No aquário da Vila Belmiro, o Peixe derrotou a Inter de Limeira por 2 a 1. O Santos jogou com os reservas porque estreará na fase de grupos da Libertadores na próxima terça. O futebol apresentado pelo time não agradou. A equipe da Baixada terminou com 10. Guilherme Nunes, que era um dos melhores em campo, foi expulso após fazer falta em Elácio Cordoba.

O Santos saiu na frente com um gol contra de Deivid. A Inter empatou com Lucas Batatinha ainda no primeiro tempo. O gol da vitória foi marcado por Bruno Marques, aos 41 minutos do segundo tempo. O goleiro Rafael Pin soltou uma cobrança de falta despretensiosa e Bruno Marques conferiu. O lance precisou de mais de cinco minutos de análise do VAR antes de ser validado.

Com o triunfo, o Peixe foi a nove pontos e comanda o grupo D. O Mirassol tem oito e um jogo a menos. A Inter de Limeira segue na lanterna do A, com apenas três pontos, e é seria candidata rebaixamento.

XXXXXXXXXXXXXXX

Pitaco do Chucky. Capitão Corona: dia sim e outro também, uma goleada no STF.

Rebelião. Os bastidores do planeta bola fervem. O jornal americano ‘The New York Times’ informou que alguns gigantes do ludopédio europeu pretendem lançar uma Superliga, dando uma banana para a Uefa, que organiza a Champions. Objetivo: aumentar o faturamento dos clubes. A ideia foi aprovada por Manchester United, Liverpool, Manchester City, Arsenal, Chelsea, Tottenham, Juventus, Milan, Inter de Milão, Real Madrid, Barcelona e Atlético de Madrid. O plano vem sendo discutido desde a metade do ano passado. Ao saber do movimento, a Uefa soltou uma nota garantindo que vai barrar o “projeto cínico” dos clubes. Ligas e federações de Espanha, Itália Inglaterra apoiam a Uefa. A mamãe Fifa também. Os times serão banidos de outros torneios e os jogadores poderão ficar fora da Copa do Mundo.

Liga dos Campeões: Uefa sorteia confrontos da fase qualificatória -  Primeira Edição

Rebelião 2. À noite, os clubes confirmaram a criação da Superliga. Mais três times devem aderir à nova ordem do futebol europeu. A primeira temporada começará “assim que for possível”, segundo comunicado divulgado para a imprensa. Presidida por Florentino Pérez, chefão do Real Madrid, a Superliga espera manter conversas com a Uefa e a Fifa “buscando melhores soluções para o conjunto do futebol mundial”, embora a relação já nasça estremecida.

Rebelião 3. A Superliga terá 20 clubes, sendo 15 deles fundadores e um mecanismo de classificação para os outros cinco se juntarem com base no rendimento da temporada anterior. Jogos apenas no meio de semana, com todos os clubes continuando a competir nas suas respectivas ligas. Serão formados dois grupos de 10, começando em agosto, com os três primeiros em cada chave se classificando para as quartas de final. As equipes que terminarem em quarto e quinto de cada grupo jogarão um playoff pelas vagas restantes. O mata-mata será usado para chegar à final no fim de maio, em jogo único (local neutro).

Zé Corneta. Trump já se foi. Falta agora o filhote da Besta.

Portuga endiabrado. Tá tudo muito bom, tá tudo muito bem, mas a cartolagem do Palmeiras não pode mais ficar passando o pano no indisciplinado comportamento do gajo Abel Ferreira à beira do gramado. O jovem treinador já se mostrou competente na direção da equipe, mas se acha no direito de infernizar a vida do assoprador de latinha até em lateral marcado contra. Aos 42 anos, o patrício precisa baixar a bola ou vai reforçar a ridícula escola do ‘sargento’ Felipão, mestre Cuca e Mano Menezes, os sábios que reclamam até de minuto de silêncio. Apesar do pouco tempo no ninho dos periquitos em revista, o ‘professor’ português já coleciona seis cartões amarelos e duas expulsões, currículo digno de um seminarista.

Abel Ferreira lamenta chances perdidas, mas valoriza desempenho do  Palmeiras- OVALE

Portuga endiabrado 2. As expulsões acompanham Abel Ferreira ao longo de uma carreira que está só no começo. Na temporada 2018/19, foi premiado com três na casamata do Braga. E os passos do ‘professor’ são seguidos fielmente por seus auxiliares. Uma família ‘fair play’, ora pois!

Sugismundo Freud. Fala mal na minha ausência porque respeita minha presença.

Encantador de serpentes. O otimismo do Corinthians na classificação ao vestibular da Libertadores era só da boca para fora. Em nenhum momento, o clube incluiu possíveis cotas do torneio continental na previsão orçamentária. A cartolagem apostou apenas numa vaga na Sul-americana, a segunda divisão da Libertadores. Pelo sensacional objetivo alcançado por Mancini, Cássio, Fagner & Cia., o Corinthians receberá US$ 300 mil (R$ 1,7 milhão) por jogo como mandante na fase de grupos. Já a turma da Libertadores embolsará US$ 1 milhão (R$ 5,7 milhões) por duelo em casa. Se chegar ao caneco da Sul-americana, o Corinthians reforçará o caixa em US$ 6,8 milhões (R$ 38,8 milhões), com todos os cachês incluídos. Apenas o grito de campeão da Libertadores significará US$ 15 milhões (R$ 85,6 milhões) ao vencedor.

Caiu na rede (by ‘Olé do Brasil‘). Histórico! Trecho do hino do Grêmio é alterado para ‘até a pré nós iremos’.

Gilete press. Da jogadora de vôlei Fabiana, bicampeã olímpica, a Mônica Bergamo, na Folha, sobre racismo: “Várias vezes em jogos, com transmissão na televisão, eu não era entrevistada. Por mais que eu fosse a capitã da equipe ou que eu tivesse sido a maior pontuadora da partida, ninguém olhava pra mim, eu não era entrevistada. Escolhiam outras jogadoras. E comecei a me tocar disso: pera lá, por que eu nunca dou uma entrevista? Por que eu não estou aparecendo? Você vai percebendo algumas diferenças, sim.” Lamentável.

Tititi d’Aline. O espocar de fogos na abertura da Copa do Mundo de 2014 e na Olimpíada de 2016 provocaram um prejuízo de R$ 16,5 milhões na cobertura do ‘new Maraca’. E até agora não foram feitos os reparos. O governo estadual empurra o problema com a barriga. Cidade Maravilhosa, cheia de desencantos mil…

Você sabia que… a Band cravou 4,3 pontos de audiência com a transmissão do GP de Emília Romagna de F-1, vencido por Max Verstappen, da Red Bull, e empatou com o SBT, perdendo apenas para a Globo (7,2 pontos)?

Bola de ouro. Barcelona. Com uma atuação espetacular no segundo tempo, o time catalão amassou o Athletic Bilbao por 4 a 0 e conquistou pela 31ª vez a Copa do Rei. Griezmann, De Jong e Messi (dois) estraçalharam a retranca do Bilbao, que garantira o ‘oxo’ na etapa inicial (o Barça teve 81% de posse de bola). O massacre só não foi maior porque o goleiro Simon operou alguns milagres. Pela primeira vez na história Messi conquistou um troféu como capitão da equipe espanhola. O hermano já ganhou 35 com a camisa do Barça.

Bola de latão. Galo. O empresário André Cury, com livre trânsito nos principais clubes do país, cansou de ouvir blá-blá-blá da cartolagem e enfileirou apenas 24 ações contra o time mineiro. O agente cobra mais de R$ 40 milhões em comissões e empréstimos, além de café no bule por agir como intermediário nas contratações de Guilherme Arana, Borrero e Eduardo Vargas (Cury exige R$ 3,5 milhões só com esses três atletas). O empresário processa o Galo em Minas e São Paulo.

Bola de lixo. Botafogo. Segue despejando uma enxurrada de emoções no coração da torcida. Depois de ser eliminado pelo ABC da Copa do Brasil, o time perdeu o clássico para o Fluminense (1 a 0) e caiu fora da briga para ir às semifinais do Carioquinha. Como prêmio de consolação, o Botafogo poderá disputar a Taça Rio – o caneco envolverá as equipes que terminarem do quinto ao oitavo lugar.

Bola sete. “Tudo indica que Hernán Crespo será no São Paulo o primeiro treinador argentino em muitos anos que não vê a passagem pelo Brasil apenas como passagem para um emprego melhor. Não tem o perfil de estar no futebol brasileiro apenas em troca de um salário que não teria em um clube argentino. Ou de conseguir algum brilho para logo receber uma oferta (de Paulo Cobos, no ESPN – a conferir).

Dúvida pertinente. Duílio Monteiro Alves, 100 dias inúteis no trono corintiano?

O que você achou?jr.malia@bol.com.br

Soberano São Paulo engata a quarta vitória no ‘clássico balada’; Corinthians decepciona

Felipe Melo e Luciano durante Palmeiras x São Paulo
Luciano tenta dominar a bola no Choque-Rei das 22 horas

A insana maratona do mequetrefe Paulistinha inaugurou um novo horário para o Choque-Rei: 22 horas. E o soberano São Paulo se saiu melhor no ‘clássico balada’, na mansão Allianz Parque. Venceu o Palmeiras por 1 a 0, gol de Pablo no segundo tempo.   Conquistou a quarta vitória consecutiva e acabou com a invencibilidade do Palestra. O Tricolor lidera o grupo B com 19 pontos. É disparado o dono da melhor campanha do campeonato. Em sete dias, o time do ‘professor’ Hernan Crespo bateu, além do Palmeiras, São Caetano, Red Bull Bragantino e Guarani.

Já o Palmeiras sofreu o terceiro golpe em poucos dias. Também decepcionou contra Flamengo, na Supercopa, e Defensa y Justicia, na Recopa Sul-americana. A equipe está em segundo no grupo C, com oito pontos, seis a menos que o Red Bull Bragantino, mas tem dois jogos a menos.

O São Paulo foi um pouco superior ao Palmeiras no primeiro tempo. Pelo menos procurou mais o ataque. Envolveu o coirmão com toques rápidos. Aos 9, Luciano perdeu ótima chance após cruzamento de Daniel Alves. Cabeceou para fora.

A equipe do gajo Abel Ferreira procurou dar trabalho nos contragolpes, com Luiz Adriano e Willian Bigode, mas não obteve êxito. O goleiro Tiago Volpi foi um espectador privilegiado. Apesar de mais bem postado em campo, o Tricolor também não exigiu muito do jovem Vinicius Silvestre (substituiu o paredão Weverton, suspenso).

Apesar do espetáculo nada agradável apresentado nos 45 minutos iniciais, Palmeiras e Tricolor retornaram para a etapa final sem alterações. Aos 9, Gustavo Scarpa escapou de Rodrigo Nestor, encheu o pé e Tiago Volpi desviou para escanteio.

O ‘professor’ Hernan Crespo pediu para os são-paulinos avançarem a marcação, pressionarem a saída de bola. E deu resultado. Aos 18, Daniel Alves roubou de Gustavo Scarpa, desceu pela direita e cruzou na medida para Pablo estufar a rede. Terceiro gol do atacante no Paulistinha. Justiça no placar ao melhor time em campo. 

Em vantagem, o Tricolor tratou de rodar a bola, colocar o Palestra para correr. Aos 26, troca no São Paulo: Igor Gomes por Éder. No Palestra, Gustavo Scarpa por Fabinho, Felipe Melo por Patrick de Paula e Mayke por Gustavo Garcia. Na sequência, Willian Bigode por Rafael Papagaio Elias e Luiz Adriano por Wesley. No Tricolor, Pablo por Vitor Bueno e, depois, Luciano por Benitez e Rodrigo Nestor por Liziero.

As modificações do gajo Abel Ferreira não surtiram efeito. O time não conseguiu se desvencilhar do eficiente esquema são-paulino. Foi engolido até o final do clássico. O Tricolor ganhou pela segunda vez na mansão Allianz Parque e acabou com a invencibilidade dos periquitos em revista.

Gustavo Mosquito em Corinthians x São Bento
Mosquito: pouco futebol no Itaquer ão

No Itaquerão, minha casa minha vida, envelopado como Neo Química Arena, o Corinthians voltou a decepcionar e ficou no 1 a 1 com o São Bento. O time do interior saiu na frente com um gol de placa do lateral Gabriel (enfileirou cinco adversários) no início da partida. Fábio Santos, de pênalti, empatou no segundo tempo. A atuação do Corinthians mereceu os protestos da Fiel nas redes sociais desde o intervalo do jogo.

O Corinthians disputou um primeiro tempo de doer. Sem um pingo de criatividade e com pouca pegada no meio de campo, não criou uma única chance de gol. Os garotos Rodrigo Varanda, Cauê e Vitinho foram presas fáceis para a defesa do São Bento. Que abriu a contagem aos 7. Gabriel pegou a bola na intermediária do time de Sorocaba e partiu para o ataque. Passou por cinco corintianos (Vitinho, Fábio Santos, Gabriel, Gil e Bruno Méndez) e finalizou no canto esquerdo de Cássio. Um golaço!

Vagner Mancini substituiu por atacado no início do segundo tempo. Sacou os três moleques e apostou nos veteranos Jô, Otero e Luan. O Corinthians melhorou e passou a pressionar o São Bento mais na vontade do que na técnica. E chegou ao empate num pênalti cobrado por Fabio Santos aos 31. Após escanteio, Allan Dias meteu a mão na bola em disputa pelo alto com Jô. Sua senhoria, o assoprador de latinha Thiago Duarte Peixoto, apontou a cal, confirmada pelo VAR.

O Corinthians comanda o grupo A com 15 pontos, nove a mais que o Santo André. O São Bento carrega a lanterna do B, com quatro. Ainda não venceu no campeonato.

Moisés e João Veras, Ponte Preta x Santos
João Veras e Moisés: festa da Ponte

Em Campinas, a Macaca precisou de apenas 45 minutos para devorar o Peixe no Moisés Lucarelli. A Ponte dominou facilmente o Santos no primeiro tempo e definiu o placar com dois gols de João Veras é um de Moisés. A equipe santista mal conseguiu passar do meio-campo e foi envolvida pelo time campineiro.

No segundo tempo, o ‘professor’ Ariel Holan colocou Pará, Lucas Lourenço e Marinho. Saíram Balieiro (fraquíssimo), Ivonei e Ângelo (apagados). O Santos cresceu, mas não o suficiente para complicar a vitória da Ponte. Após seis jogos, o Peixe ocupa a segunda posição no grupo D, com seis pontos, dois atrás do líder Mirassol. A Ponte está em terceiro no B, com sete.

XXXXXXXXXXXXXXX

Pitaco do Chucky. Você compraria um ‘Pois É’ da concessionária Capitão Corona & Filhos?

Ceni afirma que 'não há como treinar' para não sofrer gols semelhantes aos  do Fluminense - Flamengo | Coluna do Fla

Olho vivo, Ceni! Apesar da conquista do Brasileirão, ops, Covidão-20 e da Supercopa, o ‘professor’ Rogério Ceni nunca foi unanimidade no Flamengo. Vira e mexe, repousa no bico da cegonha sem asas. A derrota para o Vasco por 3 a 1, pelo Carioquinha, voltou a irritar torcedores e cartolas. ‘Ou você é rubro-negro, ou é Rogério Ceni, as duas coisas não dá’, pipocou nas redes sociais. O Vasco detonou um tabu de 17 jogos sem derrotar o arquirrival e, de quebra, desencadeou uma enxurrada de pedidos da galera do Urubu para o clube trocar Ceni por Renato Gaúcho. Que deixou o Grêmio depois de quatro anos e meio no cargo e uma estátua na porta estádio do imortal. O falastrão Renato Gaúcho já esteve várias vezes na mira do chefão Rodolfo Landim.

Zé Corneta. Depois de vários dias apenas treinando, Corinthians de Mancini mostra incrível evolução, algo em torno de 0,0001%.

Palavra de rei. O ex-jogador e treinador Falcão esperava que na volta das chuteiras brasileiras, em meio à pandemia do novo coronavírus, os ‘professores’ abandonassem a muleta da estatística, do número de vitórias, empates e derrotas, do ‘importante é vencer, não interessa como’. O ‘rei de Roma’ acreditava ter chegado a hora de o futebol encantar novamente, de ser prazeroso para o torcedor: “A equipe que entra em campo para se defender, para não perder, está dando um recado ao adversário de que se considera inferior”. Lamentavelmente o pragmatismo segue em alta.

Sugismundo Freud. Toda meta é uma esperança.

Bye-bye. Carcará pega, corre e dá uma banana à série D do Brasileiro: sem condições financeiras, o Salgueiro desistiu de disputar a quarta divisão. Em fevereiro, o clube pernambucano anunciou que deixaria a Copa do Brasil e a Copa do Nordeste, mas depois desistiu de desistir. Os patrocinadores sumiram e o caixa está praticamente vazio. O Salgueiro só tem condições de manter a folha salarial (R$ 200 mil) até junho. O Central herdou a vaga.

Tiro livre. Flamengo, Defensa y Justicia… O Palmeiras adora um vale a pena ver de novo.

Novo imperador. Pela primeira vez na história o Barcelona assumiu a ponta dos clubes mais valiosos do planeta. O clube catalão foi avaliado em US$ 4,76 bilhões (R$ 27 bilhões) pela revista Forbes. O Real Madrid, líder cinco vezes, ficou em segundo com US$ 4,75 bilhões (R$ 26,9 bilhões). O Bayern de Munique fecha o pódio da porta da esperança com US$ 4,2 bilhões (R$ 23,8 bilhões). As 20 equipes mais bem cotadas têm valor médio de US$ 2,2 bilhões (R$ 14,5 bilhões), um aumento de 30% em relação há dois anos, quando o ranking foi publicado pela última vez. A roda da fortuna:

1) Barcelona: US$ 4,76 bilhões
2) Real Madrid: $4,75 bilhões
3) Bayern de Munique: US$ 4,21bilhões
4) Manchester United: US$ 4,2 bilhões
5) Liverpool: US$ 4,1 bilhões
6) Manchester City: US$ 4 bilhões
7) Chelsea: US$ 3,2 bilhões
8) Arsenal: US$ 2,8 bilhão
9) Paris Saint-Germain: US$ 2,5 bilhões
10) Tottenham: US$ 2,3 bilhões
11) Juventus: US$ 1,95 bilhão
12) Borussia Dortmund: US$ 1,9 bilhão
13) Atlético de Madrid: US$ 1 bilhão
14) Inter de Milão: US$ 743 milhões
15) Everton: US$ 658 milhões
16) Milan: US$ 559 milhões
17) Roma: US$ 548 milhões
18) West Ham: US$ 508 milhões
19) Leicester: US$ 455 milhões
20) Ajax: US$ 413 milhões

Gilete press. De José Trajano no Uol, após a eliminação do Grêmio no vestibular da Libertadores diante do Independiente Del Valle, em Porto Alegre: “O Grêmio tem que se renovar, inclusive sem o Renato Gaúcho, sem o Diego Souza. Tem que ser mais Ferreirinha. Se insistir nisso aí, não vai a lugar algum. É uma decepção ser eliminado dessa forma. Tem que ter uma reforma. Precisa mudar muita coisa ali. Sair da Libertadores e disputar a Sul-americana é um buraco.” No alvo.

Caiu na rede. Pelo voo do periquito, o Palmeiras pretende roubar do Vasco a coroa de rei do vice.

Nadadora bielorrussa vende ouro mundial para apoiar atletas que enfrentam  repressão - Natação - Jornal Record

Tititi d’Aline. A ex-nadadora bielorussa Aliaksandra Herasimenia decidiu vender a medalha de ouro que conquistou no Mundial de 2012 em prol de uma causa nobre: ajudar atletas da oposição em seu país. Refugiada na Lituânia, Herasimenia, 35 anos, lançou a Fundação Bielorrussa de Solidariedade Esportiva em agosto de 2020, em meio a um movimento de protesto contra a reeleição do presidente Alexander Lukashenko. A fundação dá apoio financeiro e jurídico aos atletas que condenam a repressão do governo. Herasimenia leiloou a medalha que ganhou nos 50m nado livre na Turquia. Arrecadou 13.500 euros (R$ 90,8 mil). Os atletas que criticaram o poder foram expulsos da seleção. A ex-nadadora coleciona três medalhas olímpicas (duas de prata e uma bronze). Despediu-se da piscina em 2019.

Você sabia que… o atacante Karim Benzema, do Real Madrid, tem uma coleção de carros avaliada em R$ 46 milhões?

Bola de ouro. 4 de Julho. O time da cidade piauiense de Piripiri jamais esquecerá 15 de abril de 2021. A equipe eliminou o Cuiabá, novo integrante da elite do Brasileirão, e conquistou pela primeira vez a classificação para a terceira fase da Copa do Brasil. Depois de um ‘oxo’ no tempo regulamentar, despachou o representante de Mato Grosso nos pênaltis (5 a 4), no estádio Lindolfo Monteiro. O herói da façanha foi o goleiro Jailson. Primeiro, defendeu uma cobrança; depois, converteu a penalidade que garantiu a vaga. O 4 de Julho receberá R$ 1,7 milhão de prêmio, uma fortuna para um clube com folha salarial de R$ 120 mil. O time participa da quarta divisão do Brasileiro. Há duas décadas o Piauí não tinha uma equipe que avançasse tanto na competição – a última vez foi o Flamengo-PI, em 2001. O Colorado de Piripiri, cidade com 65 mil habitantes, foi fundado em 4 de julho de 1987. O mascote é um Gavião.

Bola de latão. Corinthians. Os últimos três anos do reinado de Andrés ‘Desmanchez’ no Corinthians foram extraordinariamente gratificantes. O clube está a um passo do precipício. A dívida a curto prazo beira os R$ 500 milhões, produto de uma ótima administração falimentar. Que o diga a folha salarial! Apesar do corte de R$ 1,7 milhão, ela ainda é uma das mais altas da pátria das chuteiras furadas: R$ 13 milhões. Perde apenas para Flamengo (R$ 20 milhões) e Palmeiras (R$ 18 milhões). O novo chefão, Duílio Monteiro Alves, não pode chiar porque participou da gestão catastrófica de Andrés ‘Desmanchez’, que se mandou belo e formoso do clube.

Bola de lixo. Cartolagem do basquete. Não deram a mínima para a morte de Ruth de Souza. A campeã mundial seria enterrada numa vala comum em Três Lagoas porque a família não tinha dinheiro para pagar o funeral, mas um grupo de jogadoras de várias épocas da seleção fez uma vaquinha e comprou um jazigo para Ruth, além de flores. Ela ganhou o título em 1994, na Austrália, ao lado de Alessandra, Hortência, Paula, Janete e Roseli. Uma estrela abandonada.

Bola sete. “Ruth era feliz, divertida. Tinha um coração de ouro. Quando ganhou o primeiro salário, levou panelas de pressão, liquidificador e tudo quanto é presente para a família. Ruth via a criançada de rua pelo caminho, chamava todos para acompanhá-la. Então, comprava pizza e servia em sua casa” (da técnica Maria Helena Cardoso, sobre a campeã mundial Ruth de Souza, que morreu aos 52 anos, vítima de covid).

Dúvida pertinente. Gajo palmeirense Abel Ferreira: de bestial a besta?

O que você achou?jr.malia@bol.com.br

Palmeiras perde mais um caneco nos pênaltis: Defensa y Justicia leva Recopa para Argentina

Festa argentina em Brasilia

Três dias depois de sucumbir diante do Flamengo nos pênaltis na decisão da Supercopa, o Palmeiras voltou a se dar mal na marca da cal no estádio Mané Garrincha, em Brasília: perdeu a Recopa Sul-americana para o Defensa y Justicia por 4 a 3. No tempo normal, o time argentino venceu por 2 a 1, mesmo placar obtido pelo Palestra no primeiro jogo, em Buenos Aires. Luiz Adriano e o goleiro Weverton fracassaram na cobrança de pênaltis. Na prorrogação, houve arranca-rabo.

O time de Sebastián Beccacece foi superior durante boa parte do jogo, mas só conseguiu a virada aos 48 do segundo tempo, com um gol de Benitez. O Palmeiras saiu na frente com um pênalti cobrado por Raphael Veiga. Braian Romero empatou ainda na etapa inicial. O time paulista atuou boa parte do segundo tempo com um a menos. Viña foi expulso. Na prorrogação, o Defensa também ficou com 10. Após confusão com o banco palmeirense, Romero recebeu vermelho. Na sequência, Gustavo Goméz perdeu um pênalti – o goleiro Unsain

Necessitando reverter a vantagem obtida pelo Palmeiras no primeiro duelo (2 a 1), o Defensa y Justicia partiu para o ataque logo no início e reclamou barbaridades de um pênalti de Luan, mas a bola não bateu no braço do zagueiro. O Palmeiras suportou a pressão e procurou aproveitar os contragolpes.

Aos 22, Rony avançou até a área e foi derrubado por Meza. Sua senhoria, o assoprador de latinha Leodan González, só assinalou o pênalti depois de consultar o VAR. Raphael Veiga cobrou e abriuá o placar.

A equipe palmeirense afrouxou a marcação após o gol e o Defensa cresceu em campo. Aos 30, Pizzini recebeu nas costas de Gómez, tocou para trás e Braian Romero empatou. O Defensa poderia ter virado, mas parou em ótimas defesas de Weverton, que atravessa excelente momento.

No segundo tempo, o Defensa apertou o cerco sobre o Palestra, que perdeu Viña aos 23 minutos. O lateral deu um chute nas costas de um zagueiro e recebeu o cartão vermelho, após o juiz checar o lance no VAR. Com um a menos, o Palmeiras se segurou como pôde até os 48 minutos. Benitez acertou uma bomba de fora da área e virou o jogo.

Confusão no jogo entre Palmeiras e Defensa y Justicia, pela Recopa Sul-Americana — Foto: Staff Images/Conmebol
O ‘professor’ Abel Ferreira discute com argentinos

Na prorrogação, logo aos 2, o Defensa pediu um pênalti quando Gómez acertou uma cotovelada no rosto de Romero. O juiz nada marcou. Quatro minutos depois, o goleiro Unsain derrubou Rony. Leodan González foi até o VAR e depois apontou a marca da cal. O tempo fechou. Empurra-empurra e vermelho para Romero. Goméz finalmente cobrou o pênalti e o goleiro defendeu. Daí em diante, muita luta e pouco futebol.

Na decisão por pênaltis, segundo fracasso palmeirense em três dias: 4 a 3 para o Defensa y Justicia. Luiz Adriano e Weverton desperdiçaram a cobrança. O centroavante, que havia entrado apenas para bater um pênalti, chutou na trave. E o goleiro finalizou por cima. Gabriel Menino, Goméz e Rony converteram. Garantiram a festa argentina: Frias, Merentiel, Isnaldo e Enzo Fernández.

Christian Ortíz, Grêmio x Independiente del Valle

Fracasso gremista

O imortal Grêmio morreu no vestibular da Libertadores em Porto Alegre. A exemplo do que havia acontecido em Assunção, e não em Quito, como estava inicialmente marcado, o time gaúcho perdeu para o bom time do Independiente Del Valle por 2 a 1, de virada, e foi eliminado do torneio continental. Como prêmio de consolação, disputará a Copa Sul-americana. Já a equipe equatoriana se classificou para o grupo A da Libertadores. Enfrentará Palmeiras, Universitário do Peru e Defensa y Justicia.

A equipe gaúcha dominou o primeiro tempo. Saiu na frente com um gol de Jean Pyerre  aos 22. Desperdiçou boa chances com Maicon (duas) e Ferreirinha. Não fez e tomou. Aos 48, Ortiz cobrou com brilhantismo uma falta e empatou. Na etapa final, o Independíente Del Valle tomou conta do jogo, principalmente após a expulsão de Maicon, aos 17.

Quatro minutos depois, Faravelli tocou para Ortiz, que matou no peito na marca do pênalti e fuzilou o goleiro Brenno (evitou um fracasso maior com grandes defesas). O bolsonarista Renato Gaúcho, recuperando-se da covid-19, a ‘gripezinha’ do ídolo, assistiu pela TV a derrota do tricampeão da Libertadores. O Independiente justificou o apelido de ‘mata gigantes’.

Guardiola comemora com os jogadores do Manchester City um dos gols sobre o Dortmund

Festa inglesa

As semifinais da Champions estão definidas. Uma das partidas reunirá Paris Saint-Germain x Manchester City, já apontada como final antecipada do torneio. De um lado, Neymar, Mbappé e Marquinhos; de outro, Gabriel Jesus, De Bruyne e Fernandinho. O outro jogo será Real Madrid x Chelsea. Também não faltarão estrelas. Pela equipe espanhola, Casemiro, Benzema e Vinícius Júnior; pelo time inglês, Thiago Silva, Kanté e Giroud. Os duelos acontecerão dias 27/28 deste mês e 4/5 de maio.

O City chegou às semifinais pela segunda vez em sua história ao derrotar o Borussia Dortmund por 2 a 1, na Alemanha, mesmo placar do primeiro embate na Inglaterra. Bellingham abriu o placar para os alemães. Mahrez (de pênalti) e Foden viraram e garantiram a classificação. Destaque do Dortmund, o norueguês Haaland não brilhou. Gabriel Jesus esquentou o banco de reservas do City.

Pela primeira vez Pep Guardiola chega tão longe na casamata da equipe inglesa. O treinador espanhol amargou uma sequência de eliminações em fases anteriores desde que assinou com o clube, em 2016. O City disputou as semifinais em 2015/16. O PSG eliminou o campeão Bayern de Munique nas quartas.

Já o Real Madrid confirmou a vaga ao ficar no ‘oxo’ com Liverpool, na Inglaterra. No primeiro confronto, na Espanha, venceu por 3 a 1. O time de Jürgen Klopp tentou pressionar os espanhóis desde o começo, mas parou no eficiente sistema defensivo armado por Zidane. Quando superou a marcação, o Liverpool parou nas luvas do goleiro belga Courtois. Ao contrário do jogo em Madri, Vinícius Júnior teve uma discreta e foi substituído por Rodrygo no segundo tempo.

São Paulo x Guarani

Tricolor engata terceira

A insana maratona do soberano São Paulo no mequetrefe Paulistinha prosseguiu com uma vitória por 3 a 2 sobre o Guarani, no Morumbi, pela nona rodada. O Tricolor chegou ao terceiro triunfo consecutivo em cinco dias. Antes, havia derrotado o São Caetano por 5 a 1 (sábado) e o Red Bull Bragantino por 1 a 0 (segunda). Na sexta, o time enfrentará o Palmeiras, na mansão Allianz Parque.

O ‘professor’ Hernán Crespo escalou um time reserva. A novidade foi a estreia do zagueiro Miranda, 36 anos. Sem jogar desde novembro, não rendeu bem. E falhou no gol de Airton, o primeiro do Guarani. O Tricolor virou com Wellington e Igor Gomes. Bruno Sávio, já no segundo tempo, empatou. Na bacia das almas, Vitor Bueno assinalou o tento do triunfo.

O Tricolor agora lidera o grupo B com 16 pontos, seis à frente da Ferroviária. Tem a melhor campanha do campeonato. Superou o Corinthians, que acumula 14 no A. Outros resultados: Ituano 1 x 2 Botafogo e São Caetano 0 x 2 Novorizontino.

O que você achou?jr.malia@bol.com.br

Peixe despacha time do papa e garante vaga na Libertadores; estreia será contra Barcelona

Marcos Leonardo, do Santos, comemora gol contra o San Lorenzo
Marcos Leonardo, 17 anos, comemora primeiro gol

O Peixe passou no vestibular da Libertadores. A equipe poderia perder do San Lorenzo por até 2 a 0, mas empatou com os hermanos por 2 a 2, no estádio Mané Garrincha, em Brasília, e conquistou a classificação à fase de grupos do torneio continental. O Santos praticamente assegurou a vaga no primeiro duelo do mata-mata contra o time do papa, quando cravou 3 a 1 na Argentina.

Na próxima fase, o time santista jogará contra Barcelona, do Equador, Boca Juniors e The Strongest, da Bolivia, no grupo C. A estreia será diante dos equatorianos, na próxima terça, no aquário da Vila Belmiro.

A equipe da Baixada chegou a abrir 2 a 0 no placar. Aos 22 minutos de jogo, o moleque Marcos Leonardo, 17 anos, recebeu ótimo lançamento, avançou até a área dos argentinos e acertou um chutaço de canhota.

O Peixe aumentou aos 13 do segundo tempo. Em contra-ataque, Soteldo tocou para o lateral Pará, que colocou no canto esquerdo do goleiro Devecchi. O San Lorenzo jogava com 10 – Rojas havia sido expulso após fazer falta em Marinho

O Santos ainda festejava o segundo gol quando o time argentino diminuiu. Aos 14, Angel Romero cobrou escanteio na direita, Di Santo subiu mais que a zaga e completou de cabeça. O Peixe procurou esfriar o jogo, com troca de passes no meio de campo.

Aos 25, Marinho foi substituído por Lucas Braga e não gostou. Ao deixar o campo, negou-se a cumprimentar o ‘professor’ Ariel Holan e foi direto para o vestiário, depois de chutar um copo d’água. Atitude ridícula. Passado um tempo, de cabeça mais fria, voltou para o banco.

Mesmo com um a menos, o San Lorenzo foi em busca do empate e conseguiu, aos 34. O ex-corintiano Angel Romero atacou pelo meio, chutou rasteiro e João Paulo aceitou. Os hermanos partiram para a blitz e só não conseguiram virar porque o goleiro do Peixe operou grandes defesas.

Ferroviária x Corinthians
Time de Araraquara pressiona a zaga corintiana

No mequetrefe Paulistinha, a invencibilidade do Corinthians (10 jogos) foi para o espaço em Araraquara. O time saiu na frente, com um gol de Camacho, após belo passe de Luan, mas tomou a virada da Ferroviária no segundo tempo. Aos 28, Xavier bobeou na grande área, perdeu a bola e Meritão empatou. O time do interior partiu para a pressão e fez a festa aos 44. Xandão bateu falta da intermediária e Cássio aceitou. O goleiro chiou barbaridades com Jô, que saiu da barreira.

O Corinthians dominou o primeiro tempo, criou várias chances, porém não soube aproveitá-las. Finalizou 10 vezes e teve 58% de posse de bola. No segundo, caiu assustadoramente de produção, técnica e fisicamente. O ‘professor’ Vagner Mancini fez várias alterações (Xavier por Ramiro, Camacho por Roni, Léo Natel por Gabriel Pereira, Luan por Araos e Otero por Adson), mas manteve Jô, um peso morto na frente. Surpreendentemente, Luan correspondeu na criação de jogadas e nos arremates a gol.

Na etapa inicial, a Ferroviária balançou a rede com Everton aos 36. O VAR entrou em ação e apontou impedimento de Xandão na trajetória da bola. Pouco depois, o Corinthians marcou e a equipe de Araraquara reclamou que a bola havia saído na origem do lance. O VAR checou e nada apontou porque as imagens eram inconclusivas. Sua senhoria, o assoprador de latinha Thiago Luis Scarascati, confirmou o gol de Camacho.

O Corinthians lidera o grupo A com 14 pontos. A Ferroviária está em segundo no B, com 10, três atrás do soberano São Paulo. Outro resultado: Santo André 0 x 0 São Bento.

XXXXXXXXXXXXXXX

Pitaco do Chucky. É inquestionável: Brasil está sob controle… só não se sabe de quem.

Vaquinha atolada. A modernidade rebatizou os financiamentos coletivos como ‘crowdfunding’, caminho que se propõe a arrecadar dindim para bancar DVD, edição de livros, produção de filmes, viagem de atleta desamparado e por aí vai. É a velha e popular vaquinha. Que ganhou destaque nos últimos dias com uma proposta da Gaviões da Fiel à cartolagem do Corinthians: passar a sacolinha para pagar o Itaquerão, minha casa minha vida, solucionar um problema criado por um bando de incompetentes que se locupletou no poder. A dívida do estádio supera os R$ 600 milhões. Segundo pesquisa do site ‘Meu Timão’, 66,3% dos corintianos aprovam a ideia e contribuiriam para o café no bule ficar mais açucarado. Já 12,7% concordam com a iniciativa, mas não doariam um centavo. E 21% reprovam a proposta.

Vaquinha atolada 2. Se ela sair, não será inédita na velha Fazendinha. Em 1971, o clube lançou uma campanha para tentar a contratação de Paulo Cezar Caju, um dos grandes ídolos da época. Com estardalhaço, os cartolas anunciaram que seriam espalhados barris pela cidade para recolher a contribuição dos torcedores. Uma conta bancária também foi aberta pelo Corinthians. Caju defendia o Botafogo e permaneceu por lá. Depois passou por Flamengo, Olympique de Marselha, Fluminense, Vasco, Grêmio e, finalmente, aterrissou no Parque São Jorge em 1981, uma década depois de a vaquinha não mugir. Jogou quatro vezes e foi embora.

Zé Corneta. Guerra politica: patife x antirrábica= 355 mil mortes por covid-19.

Vingança francesa. O Paris Saint-Germain eliminou o campeão Bayern de Munique nas quartas de final da Champions. O time francês vingou-se da derrota sofrida na decisão do último torneio. O PSG carimbou uma vaga nas semifinais mesmo perdendo por 1 a 0, gol de Choupo-Moting no primeiro tempo, em Paris. Obteve a classificação pelo critério de gols fora de casa – ganhou o primeiro duelo por 3 a 2, em Berlim. Mais uma vez, Neymar e Mbappé foram os destaques do PSG. O ‘menino Ney’ mandou três bolas na trave na etapa inicial. E festejou muito a vaga (foto). Nas semifinais, a equipe francesa vai enfrentar o ganhador de Manchester City x Borussia Dortmund. No jogo de ida, os ingleses venceram por 2 a 1. O segundo embate acontecerá nesta quarta, na Alemanha. O City seguirá em frente com um empate.

Sugismundo Freud. A estupidez destrói.

Chelsea na briga. Apesar da derrota por 1 a 0 para o Porto, o Chelsea se classificou às semifinais da Champions. Taremi marcou o gol da equipe portuguesa. O time inglês segue na luta porque venceu o primeiro embate por 2 a 0. Os dois jogos foram realizados no estádio Ramón Sánchez-Pizjuán, em Sevilha, devido às restrições de viagem na Europa por causa da covid-19. O Chelsea enfrentará na próxima fase o vencedor de Real Madrid x Liverpool. O time espanhol ganhou o primeiro desafio por 3 a 1. Pode até perder por um gol de diferença nesta quarta, na Inglaterra.

Caiu na rede. Se quer ouvir palavras fofas e ver receitas de bolo, siga o perfil da Palmirinha.

Zapping. O ‘patrão’ Silvio Santos está encantado com o futebol. Depois de abocanhar a Libertadores, o SBT pretende comprar os direitos da Copa América. A emissora ofereceu US$ 6 milhões (R$ 34,4 milhões) à empresa japonesa Dentsu, dona dos direitos, segundo informou o jornalista Flávio Ricco, no R7. O torneio será realizado entre junho e julho, na Argentina e na Colômbia.

Pacote tricolor. De onde sairá o dinheiro, ninguém sabe, mas o Fluminense foi ao mercado e contratou o meia Cazares, os zagueiros Manoel e David Braz e os atacantes Abel Hernández e Raúl Bobadilla.

Pódio condenado. Os japoneses voltaram a detonar a realização dos Jogos de Tóquio, entre 23 de julho e 8 de agosto. Pesquisa do ‘Kyodo News’ apontou que 39,2% querem o cancelamento, enquanto 32,8% defendem novo adiamento. Apenas 24,5% querem a Olimpíada. Mais de 92,6% dos entrevistados afirmaram ter problemas de ansiedade e temer um novo surto de coronavírus por causa da competição.

Gilete press. De Thiago Braga, no Uol: “A CBF foi a responsável pela decisão de não mostrar a troca de agressões entre membros das comissões técnicas, jogadores e diretores de Flamengo e Palmeiras, no vestiário do Mané Garrincha, durante a transmissão da final da Supercopa, no domingo passado. A cúpula da entidade decidiu que situações como essas depreciam o produto por ela negociado. A ‘decisão editorial’ tomada pela CBF segue o padrão de outras federações, como Fifa, Uefa e Conmebol. Já é praxe na transmissão dos grandes torneios, por exemplo, as manobras de direção de vídeo a fim de evitar mostrar invasões de campo. A ocultação da briga entre palmeirenses e flamenguistas seguiu essa mesma orientação, apesar de o conceito ser contestado até por Galvão Bueno na transmissão da Globo.” Censura.

Tititi d’Aline. O glorioso Circo Brasileiro de Futebol conseguiu uma proeza ao transmitir o jogão entre Flamengo e Palmeiras, pela Supercopa. Os ‘jênios’ da casa maldita do ludopédio nacional esbanjaram incompetência nas imagens. Não foram poucas as vezes que o enquadramento ficou mais perdido que cupim em fábrica de aço. Um desastre! De quebra, censurou o arranca-rabo entre jogadores, seguranças e cartolas no túnel dos vestiários antes dos pênaltis. A TV CBF lembrou os tempos do onça. “Equipamento velho, desalinhado, imagem mal cortada, aberta demais e fora de foco”, fuzilou Boni, responsável pelo sucesso da plim plim.

Você sabia que… o Galo tem o terceiro elenco mais valioso do país, cotado em 81,2 milhões de euros pelo site Transfermartk, atrás de Flamengo (128,8 milhões) e Palmeiras (119,2 milhões), e seis vezes mais que a Raposa (14 milhões)?

Flamengo bate Palmeiras nos pênaltis e leva Supercopa do Brasil | Agência  Brasil

Bola de ouro. Flamengo. A sala de troféus do Urubu ganhou nada menos que oito canecos desde a temporada 2019, mais precisamente em 721 dias, ou um a cada três meses. O Rubro-negro disputou 12 competições. Especializou-se na conquista de bicampeonatos: Carioquinha, Brasileirão e Supercopa. Também soltou o grito de campeão na Libertadores e Recopa Sul-americana. O último time que deu tantas voltas olímpicas em um período tão pequeno foi o soberano São Paulo de Telê Santana: nove em 14 torneios, entre 1991 e 1993. No século 21, o time rubro-negro enfileirou 20 taças. Ninguém colocou tantas faixas no peito desde 2001. Saci colorado e Corinthians estão em segundo, com 18 cada.

Bola de latão. Rodrigo Dourado, Heitor e Nonato. O trio do Saci colorado segue à risca o protocolo de combate à covid-19. Eles aproveitaram a folga de fim de semana para curtir um passeio de barco numa praia de Santa Catarina. Sem máscara e com várias pessoas a bordo. A torcida do time gaúcho ficou uma fera por causa do alto risco de contágio do vírus. Dourado foi visitar o irmão Diego. O ‘bem-bom’ irresponsável aconteceu na praia de Caixa d’Aço, a 67 km de Floripa. 

Bola de lixo. Conmebol. A ínclita e absolutamente descartável Confederação Sul-americana informou que receberá a doação de 50 mil doses de vacina contra a covid-19 da empresa chinesa Sinovac. Pretende imunizar atletas das principais competições masculinas e femininas do continente, como Libertadores, Sul-americana e Copa América. Uma atitude ridícula, patética. “Não vejo com bons olhos você começar a dar vantagem, é desumano. Só porque sou presidente do clube vou tomar vacina na frente de um carregador de papelão? Isso demonstra que o poder econômico pode determinar algo, mas a vida não tem preço”, protestou o santista Andrés Rueda.

Bola sete. “O que se passou foi um absurdo, um desrespeito ao Vasco e ao Campeonato Carioca. É inacreditável a subserviência que se tem na federação aos desejos do nosso rival [Flamengo]. Isso é inaceitável” (do vice-presidente vascaíno Carlos Roberto Osório, sobre a mudança do clássico de quarta para quinta – é vero)

O povo quer saber. O Flamengo disputa o Carioquinha ou apenas participa de um treino com grife amarrotada?

O que você achou?jr.malia@bol.com.br

Soberano São Paulo encara insana maratona e sofre para derrotar Bragantino no Paulistinha

Artur e Reinaldo em São Paulo x Bragantino
Reinaldo e Artur brigam pela bola

Depois de um interminável descanso de 48 horas, o soberano São Paulo voltou à disputa do mequetrefe Paulistinha e derrotou o Red Bull Bragantino por 1 a 0, gol contra de Léo Ortiz no segundo tempo, em jogo da sétima rodada do campeonato. A bola rolou no Morumbi e não agradou. No último sábado, o Tricolor goleou o São Caetano por 5 a 1. Com a vitória sobre o Braga, o São Paulo foi a 13 pontos na liderança do grupo B e abriu seis de vantagem sobre a Ferroviária (enfrentará o Corinthians nesta terça). O time do interior comanda a chave C com 11.

Em um jogo de raros destaques individuais, o lateral Reinaldo foi outra vez a principal arma do São Paulo, com boas investidas pela esquerda. Graças à liberdade dada pelo ‘professor’ Hernán Crespo, que joga com três zagueiros, Reinaldo apoiou o ataque com eficiência. Aos 25 da segunda etapa, ele foi à linha de fundo e cruzou forte. O goleiro Cleiton rebateu e Léo Ortiz marcou contra.

Já o equatoriano Rojas decepcionou. Não repetiu a boa atuação da partida contra o São Caetano e foi substituído por Luciano, que deu maior peso ao setor ofensivo. No final da partida, Luciano sentiu uma lesão e pode ficar fora dos próximos jogos. É a primeira vítima de uma insana tabela. Na próxima quarta, o São Paulo receberá o Guarani. E na sexta, vai jogar contra o Palmeiras, na mansão Allianz Parque.

O Tricolor reencontrou o caminho da vitória diante do Braga depois de colecionar duas derrotas e um empate, além de oito gols marcados pelo time do interior contra cinco. No retrospecto geral, em 44 embates, 24 vitórias tricolores, 11 empates e nove reveses, além de 69 gols marcados e 41 sofridos.

Dono da bola, mas sem criatividade para criar boas oportunidades e chegar ao gol do Bragantino. Esse foi o comportamento do São Paulo ao longo do primeiro tempo. Mais à frente, Daniel Alves pouco produziu, já que sofreu forte marcação de Raul.

Principal peça do time de Bragança, Claudinho também foi vigiado de perto por Luan e apareceu raras vezes no ataque. Só incomodou uma vez o goleiro Tiago Volpi. O ‘oxo’ ficou de bom tamanho pelo que apresentaram as duas equipes.

No início do segundo tempo, o São Paulo marcou com Pablo, mas o VAR entrou em ação e apontou impedimento. Com a entrada de Luciano, o Tricolor cresceu e encaçapou 1 a 0, aos 25. O atacante passou para Reinaldo, que cruzou, Cleiton espalmou e Léo Ortiz marcou contra. Crespo lançou Eder e Galeano nos minutos finais, mas o São Paulo se limitou a administrar a posse de bola e garantir o resultado.

A maratona do campeonato prosseguirá nesta terça. Invicto após seis jogos (quatro triunfos e dois empates), com 77,8% de aproveitamento, o Corinthians jogará contra a Ferroviária, em Araraquara, pela nona rodada. Apesar de não mostrar nenhum brilhareco até agora, a equipe corintiana é dona da melhor campanha, com 14 pontos no grupo A, nove à frente do segundo colocado, o Santo André (encara o São Bento).

O ‘professor’ Vagner Mancini não deverá escalar a maioria dos jogadores que venceu o Guarani por 1 a 0, gol de Cauê, no domingo. Apenas Cássio e Ramiro foram relacionados. O equatoriano Cazares, 29 anos, é carta fora do baralho. Ele acertou com o Fluminense. O meia recebia R$ 370 mil por mês no Corinthians. Chegou a acertar a renovação por três anos, em troca de R$ 500 mil para a xepa, mas o time paulista desistiu da ideia por estar com o caixa vazio e pelo comportamento extracampo de Cazares.

O Corinthians deve começar a partida contra a Ferroviária com Cássio, João Victor, Jemerson, Raul Gustavo (Léo Santos) e Lucas Piton; Xavier, Camacho, Luan e Otero; Léo Natel e Jô. O zagueiro Jemerson e o meia Otero também devem deixar o clube.

O que você achou?jr.malia@bol.com.br

Palmeiras fracassa nos pênaltis e Flamengo mantém reinado da Supercopa

Flamengo levanta a taça da Supercopa 2021

Em um jogo de primeiro mundo, especialmente na etapa inicial, o Flamengo superou o Palmeiras nos pênaltis por 6 a 5, após empate por 2 a 2 no tempo regulamentar, no estádio Mané Garrincha, em Brasília, e conquistou o bi da Supercopa – decisão entre o campeão brasileiro e o ganhador da Copa do Brasil em 2020. O embate teve golaços, virada, polêmicas e expulsão do ‘professor’ palmeirense, o gajo Abel Ferreira. Gabigol e Arrascaeta marcaram para o Rubro-negro durante os 90 minutos. Raphael Veiga anotou os tentos do Palestra.

Na disputa de pênaltis, o Palmeiras teve duas chances para fechar o confronto, mas vacilou e dançou. Os goleiros Diego Alves e Weverton brilharam ao longo da partida e nos pênaltis. Diego Alves defendeu três, e Weverton, dois. O Flamengo não perde do time paulista desde 2017. Coleciona três triunfos e quatro empates. Na história do confronto, em 118 partidas, 46 vitórias alviverdes e 40 rubro-negras.

Urubu e Palestra decidiram um caneco pela segunda vez. Em 1999, pela Copa Mercosul, o Flamengo também fez a festa. Ganhou por 4 a 3, no Maraca, e empatou em 3 a 3, no velho Palestra Itália. O Flamengo faturou R$ 5 milhões pelo título da Supercopa, e o Palmeiras levou R$ 2 milhões.

Flamengo e Palmeiras mostraram no primeiro tempo porque mandam prender e soltar na pátria das chuteiras furadas, colecionam títulos nos últimos tempos. O rubro-negro procurou tocar a bola, como de costume, enquanto o Palestra tratou de explorar os contragolpes.

As emoções começaram logo a dois minutos. Após chutão de Diego Alves, Felipe Melo tocou para Raphael Veiga, que deu um drible sensacional em Willian Arão, invadiu a área e fuzilou para a rede. O Palmeiras ainda chegou mais duas vezes com perigo, mas Rony parou no goleiro do Flamengo.

Aos poucos, o time carioca foi se acertando, mesmo com Everton Ribeiro e Gerson fora de sintonia no meio de campo, sobrecarregando o trabalho do eficiente Diego. Aos 22, tudo igual no placar. Filipe Luiz fez ótima jogada na grande área e finalizou na trave. Gabigol aproveitou o rebote e saiu para o abraço. O Palmeiras é a maior vítima de Gabigol na carreira, com 11 gols marcados – seis pelo Peixe, em 16 confrontos, e cinco pelo Flamengo, em quatro partidas. O atacante tem 74 pelo time carioca e virou o artilheiro do clube no século 21.

Gabigol, do  Flamengo

Seis minutos depois, o Palmeiras teve excelente chance com Breno Lopes, após passe de Wesley. O atacante driblou Diego Alves e tocou para o gol. Diego apareceu e salvou em cima linha. Aos 38, o gajo Abel Ferreira encheu tanto a paciência de sua senhoria, o assoprador de latinha Leandro Vuaden, e foi expulso.

Na sequência, Vuaden assinalou pênalti de Isla em Wesley. Porém, após ouvir o VAR, voltou atrás e apontou falta fora da área. Na cobrança, Raphael Veiga obrigou Diego Alves a grande defesa. Aos 48, prevaleceu o melhor futebol do Flamengo. Arrascaeta cortou para o meio e chutou rasteiro, no canto. Weverton ficou prostrado, só olhando a festa rubro-negra.

O Palmeiras voltou do vestiário com duas modificações. Danilo substituiu Felipe Melo e Gabriel Menino entrou no lugar de Zé Rafael. Deu certo. O time cresceu, apertou a marcação e encurralou o Flamengo.

O Flamengo apelou para os contra-ataques e, quando teve sucesso, parou em Weverton. Na pressão, o Palestra empatou aos 26. Rodrigo Caio perdeu na velocidade para Rony e segurou o atacante dentro da área. Raphael Veiga cobrou o pênalti e converteu.

Animado, o Palmeiras manteve o pique acelerado. O Rubro-negro chegou a passar por maus bocados. Só levou perigo na reta final. Aos 40, Weverton (e a trave) evitou um gol de Vitinho. Já nos acréscimos, Gabigol recebeu na direita e chutou. Weverton espalmou e depois agarrou sobre a linha, levando a decisão para os pênaltis.

Na cal, vitória do Flamengo por 6 a 5. Arrascaeta, Vitinho, Gabigol, João Gomes, Michael e Rodrigo Caio marcaram. Filipe Luiz, Matheuzinho e Pepê erraram. Pelo Palmeiras, Raphel Veiga, Gustavo Gómez, Gustavo Scarpa, Viña e Gabriel Veron fizeram os gols. Luan, Danilo, Gabriel Menino e Mayke fracassaram.

XXXXXXXXXXXXXXX

Pitaco do Chucky. Antes tarde do que nunca: viva o SUS.

Calada da noite. Muito mais preocupado com o jogo decisivo contra o San Lorenzo, na terça, pelo vestibular da Libertadores, o Peixe inaugurou o ‘jogo balada’ do mequetrefe Paulistinha com um ‘oxo’ contra o Botafogo de Ribeirão Preto. A bola rolou às 22 horas, no aquário da Vila Belmiro. O Santos atuou com reservas. Foi o terceiro empate do Peixe em cinco partidas. O time dirigido por Ariel Holán chegou a seis pontos e ocupa a vice-liderança do grupo D – o Mirassol lidera com oito. O Botafogo segue na lanterna do A, com dois.

Zé Corneta. Por que o Capitão Corona morre de medo da CPI da covid-19?

Zandona acerta soco em Edmundo em partida entre Flamengo e Vélez Sarsfield - Reprodução

‘Puñetazo’. O site argentino ‘TyC Sports’ decidiu viajar no tempo para homenagear os 54 anos do ex-jogador Flávio Zandoná: mostrou o vídeo em que o hermano nocauteia Edmundo com um soco. “Autor do puñetazo mais famoso do mundo”, publicou. A agressão aconteceu no embate entre Vélez Sarsfield e Flamengo, pela Supercopa da Libertadores, em 1995. O time carioca vencia por 3 a 0 quando o Animal deu um tapa no rosto de Zandoná, que revidou. Pouco depois, com Edmundo de costas, desferiu um soco e o brasileiro desabou no gramado do Parque do Sabiá, em Uberlândia. O pau quebrou. Em meio à pancadaria, Romário deu uma voadora em Zandoná.

Sugismundo Freud. É preciso ser piedoso para dar perdão.

Guerra à covid-19. A agência Kyodo News informou que os organizadores dos Jogos de Tóquio, entre 23 de julho e 8 de agosto, pretendem reservar um hotel com 300 quartos para abrigar atletas que testem positivo para coronavírus durante a competição e não precisem ser hospitalizados. Ficarão 10 dias de quarentena. Os infectados seriam transportados em 30 veículos especiais, para garantir segurança aos outros participantes, que serão testados a cada quatro dias.

Caiu na rede. O Palmeiras não tem Mundial, não tem Copinha, não tem Supercopa.

Zapping. Festa na ESPN Brasil: Real Madrid 2 x 1 Barcelona garantiu a maior audiência de 2021. O duelo cravou seis pontos no ibope (1,7 milhão de espectadores). A emissora liderou entre os canais pagos e ficou à frente de Record, SBT, Band e RedeTV!, perdendo apenas para a Globo entre as TVs abertas.

Gilete press. Do ex-lateral Branco, 57 anos, ao colunista Ancelmo Gols, do Globo, após se recuperar da covid-19: “Se não fosse minha esposa, Cleo Pozzebon, estaria morto. Estava muito mal em casa, com febre e baixa oxigenação do sangue. Ela prestou os primeiros socorros. Quando entrei na ambulância, fiquei com medo. Pensei que poderia não voltar para casa, ver meus filhos. Confiei nos médicos e em todos que cuidaram de mim. Quando saí da intubação e fui retomando minha consciência, refleti muito sobre a minha vida, minhas conquistas e de quanto sou grato por tudo. Não queira passar pelo o que eu passei. Cuidem-se. Vacinem-se”. Se liga, pessoal!

Tititi d’Aline. As homenagens ao ex-atacante Iarley, um dos heróis da conquista do título mundial de 2006, continuam no Saci colorado. Trabalhando nas categorias de base desde 2016, ele foi convidado a visitar o RH do clube gaúcho. Com a humildade que sempre o caracterizou, Iarley afirmou que entendia a vassourada (60 funcionários demitidos) por causa da pandemia de coronavírus, que complicou a vida financeira de todas as equipes: “Saio sem qualquer tipo de ressentimento. Minha história está gravada nesta camiseta vermelha.” O Inter fechou 2020 com o maior déficit de sua história, algo em torno de R$ 90 milhões.

Você sabia que… o francês Benzema é o quarto maior artilheiro da história do Real Madrid, com 296 gols, e o quinto maior goleador da Champions, com 70?

Real Madrid: 2 best transfer targets at each position of need

Bola de ouro. Mbappé. O atacante do Paris Saint-Germain vive fase esplendorosa. Marcou 11 gols nos últimos duelos da equipe francesa, seis deles pela Champions (quatro diante do Barcelona e dois contra o Bayern de Munique). O que parecia impossível virou realidade: passou a perna no ‘menino Neymar’. Hoje, Mbappé é muito mais importante para o PSG.

Bola de latão. Taubaté. Um dos times mais tradicionais do futebol paulista, saboreia os frutos bichados por anos de incompetência da cartolagem. O Tribunal Regional do Trabalho determinou o leilão de parte da sede social do Burro da Central no próximo dia 16. O valor da penhora é de R$ 2,4 milhões. O lance inicial deve ser de R$ 1,6 milhão. O processo, que envolve 40 pessoas, teve início em outubro de 2004. A área que irá a leilão atingirá 1.555 metros quadrados da sede social, ou 3% do patrimônio do clube. O Taubaté informou que o martelo do leiloeiro permitirá que “uma dívida centenária seja extinta” e possibilitará novos investimentos. Ou seja, a roda viva deve continuar firme e forte até devorar o clube totalmente.

Bola de lixo. João Doria. O Trumpinho da Pauliceia, liberou o futebol, paralisado desde 15 de março, porque: 1) Os casos de coronavírus no estado de São Paulo superam 2,6 milhões de infectados; 2) Mais de 82 mil mortes; 3) Quadros graves atingem 28 mil, sendo mais de 12 mil em UTIs; 4) Taxa de ocupação de leitos de UTI está em 88,3% no estado; 5) 368 pessoas morrem na fila por leito de UTI na Grande São Paulo; 6) Fase vermelha do Plano SP vai até dia 18. Panorama ideal para a bola voltar a rolar.

Bola sete. “Se foi seu último clássico contra o Real Madrid, Messi se despediu pela porta dos fundos” (do jornal espanhol Marca, após a derrota do Barcelona por 2 a 1, pelo campeonato – o hermano completou sete jogos sem marcar no arquirrival).

Dúvida pertinente. O Flamengo é o rei da cocada no futebol brasileiro?

O que você achou?jr.malia@bol.com.br

Soberano Tricolor detona São Caetano na volta do Paulistinha; Eder estreia com gol

Daniel Alves e Reinaldo comemoram pelo São Paulo
Daniel Alves comemora o gol de falta

O soberano São Paulo massacrou o São Caetano por 5 a 1 na retomada do mequetrefe Paulistinha. O Tricolor passeou no Morumbi. Liquidou o adversário com extrema facilidade. Arboleda, Rodrigo Nestor, Reinaldo, Daniel Alves e o estreante Eder (entrou no segundo tempo) marcaram os gols são-paulinos. Guilherme Castro descontou, em falha do goleiro Tiago Volpi.

O Tricolor chegou a 10 pontos na liderança do grupo B, três à frente da Ferroviária, mas com um jogo a mais. O Azulão segue na lanterna do D, com apenas um. É sério candidato ao rebaixamento. O São Paulo volta a campo já nesta segunda, às 20 horas. Receberá o Red Bull Bragantino, em jogo da sétima rodada do campeonato.

O São Paulo começou a dinamitar o São Caetano logo aos 4 minutos de jogo, com um golaço de Arboleda. O lateral Reinaldo bateu cruzado e o zagueiro marcou de calcanhar. O Tricolor seguiu na pressão e ampliou aos 20. Reinaldo tabelou com Pablo e deu assistência para Rodrigo Nestor, de contrato renovado, tocar na saída do goleiro.

Senhor absoluto em campo, com mais de 70% de posse de bola, o São Paulo perdeu ótima chance aos 26, em cabeçada de Reinaldo. Três minutos depois, porém, o lateral correu para o abraço após chute cruzado de fora da área. Na sequência, o Azulão diminuiu no primeiro arremate a gol. Guilherme Castro chutou e o goleiro Tiago Volpi aceitou: 3 a 1.

A equipe do ABC se animou e tentou pressionar em busca do segundo gol. Mas o São Paulo retomou o controle do jogo. E aos 42, em bela cobrança de falta, Daniel Alves deixou o coirmão de quatro. Placar justo. O Tricolor simplesmente não tomou conhecimento do São Caetano, um time mais fraco que leite C.

Com o confronto decidido na primeira etapa, o São Paulo puxou o freio de mão na segunda. Mesmo assim, jamais perdeu o controle do jogo. Desperdiçou  várias chances. O São Caetano limitou -se a cumprir os 45 minutos finais, sem oferecer perigo a Tiago Volpi.

O ‘professor’ Crespo aproveitou para promover as estreias de Eder e Benitez. Aos 30, o atacante marcou o quinto gol depois de uma disputa de bola com a zaga adversária. Eder mostrou que poderá ser uma boa opção para o ataque. O meia argentino apareceu menos. O zagueiro Miranda, outro reforço, ficou no banco.

Em Sorocaba, o Bragantino bateu o São Bento por 2 a 1, de virada. A equipe começou a partida com um time misto. O São Bento aproveitou e abriu o placar com Diego Tavares. Helinho, de pênalti, deixou tudo igual ainda no primeiro tempo. No segundo, já com boa parte dos titulares, o Bragantino virou com Ytalo, após assistência de Helinho.

O Bragantino, invicto, comanda o grupo C com 11 pontos. O Palmeiras está em segundo com oito. Já o São Bento segue sem vencer e estaciona nos dois pontos na lanterna do B.

O que você achou?jr.malia@bol.com.br

Gol de placa: associados transgêneros poderão utilizar nomes sociais na carteirinha do Vasco

Vasco deve ter estreias de Diguinho e Riascos | SUPERFC

Futebolisticamente falando, não há a menor dúvida: o Vasco, hoje, é dose para mamute. Quatro rebaixamentos à série B do Campeonato Brasileiro, longo jejum sem gritar campeão em um torneio de peso (desde a Copa do Brasil de 2011), infindáveis processos na Justiça, dívida superior a R$ 730 milhões e desprezado até por jovens promessas como o são-paulino Paulinho Boia, que se negou a defender o time.

Na história, porém, o Club de Regatas Vasco da Gama continua dando um baile na maioria dos coirmãos. Dono da quinta maior torcida do país, com mais de nove milhões de adeptos, o Gigante da Colina marcou mais um gol de placa nos últimos dias, pouco divulgado pela mídia caolha, mais preocupada com os chatíssimos 4-3-2-1, 4-4-2, 4-1-4-1 e outros números de telefone criados em torno das chuteiras.

O Vasco aproveitou o Dia Internacional da Visibilidade Trans para anuncia que os associados transgêneros poderão utilizar nomes sociais na carteirinha do clube, tanto de sócio-torcedor quanto estatutário. O clube de São Januário também informou que promoverá ações para que cada vez mais pessoas trans e a comunidade LGBTQIA+ façam parte de sua brilhante e invejável história.

Enquanto o Flamengo de Rodolfo Landim adora rezar pela mesma cartilha do Capitão Corona, chegando a recebê-lo com mimos em um treino clube, o Vasco vai na contramão. Largou na frente nos protestos do ludopédio contra os anos de chumbo da ditadura militar em 31 de março.

Postou nas redes sociais: “Jamais esquecer… Que as lindas linhas do que escreveu o saudoso poeta vascaíno Aldir Blanc não sejam mais urgentes, mas só lembranças que nos recordem que a democracia deve ser sempre a nossa verdade e nunca mais uma esperança equilibrista.” O Urubu limitou-se a “#DemocraciaSempre”

A liderança do Vasco fora de campo vem desde 1924, quando bateu o pé e prometeu não participar do estadual se não pudesse jogar com seu elenco completo, que incluía jogadores negros. O Gigante da Colina deve ser louvado em prosa e verso. Eternamente! Um clube não pode ser julgado apenas pelo sucesso nas quatro linhas.

XXXXXXXXXXXXXXX

Pitaco do Chucky. Mais Brasil, menos Brasília. Muita reunião e pouca ação.

Argentino Nacho Fernández comenta estreia com gol pelo Galo: 'Tranquilo e  seguro'

‘ShowNacho’. Três jogos, três gols, nove assistências para finalizações e sete arremates certos em 10 tentativas. Números que já transformaram o hermano Nacho Fernández, 31 anos, em novo xodó da torcida do Galo, justificando o apelido de ‘Cérebro’ que ganhou como maestro do River Plate. É, de fato, um jogador diferenciado, acima da média dos que povoam o meio de campo das equipes brasileiras. Inteligente, sabe como poucos ocupar os espaços vazios. Nacho Fernández mostrou possuir um vasto repertório de jogadas na vitória do Galo sobre o Coelho por 3 a 1, pela sétima rodada do Mineirinho. Até prova em contrário, está demonstrando que o investimento de US$ 6 milhões (R$ 34 milhões) valeu a pena. Nacho Fernández marcou 31 gols em 185 jogos como a camisa do River.

Zé Corneta. Neymar, o craque da pantufa?

Cheque especial. O PIB (Produto Interno da Bola) informa: os clubes perderam pelo menos R$ 500 milhões sem público nos estádios por causa da pandemia do novo coronavírus. Em 2019, a arrecadação chegou a R$ 950 milhões. A queda só não foi maior porque os planos de sócio-torcedor contribuíram com alguns caraminguás.

Gol contra. É indiscutível: o Circo Brasileiro de Futebol e a plim plim adoram jogar contra, arruinar qualquer espetáculo: Palmeiras e Flamengo decidirão a Supercopa do Brasil às 11 horas deste domingo, em Brasília, a terra da fantasia. Um horário ridículo para o encontro do campeão da Copa do Brasil contra o rei da cocada do Brasileirão 2019/20. Que se exploda a qualidade do jogo!

Sugismundo Freud. Só muda de vida quem muda de hábito.

Facão no circo. A Fórmula 1 resolveu apertar o cinto fora do cockpit. O supercampeão Lewis Hamilton receberá US$ 30 milhões (R$ 168 milhões) por um ano de contrato. Em 2020, ganhou US$ 40 milhões (R$ 225 milhões) da Mercedes. Apesar de perder US$ 10 milhões (R$ 55 milhões), o piloto inglês ainda é o mais bem pago da categoria, segundo o site ‘Racing Fans’. Max Verstappen, da Red Bull, aparece em segundo, com US$ 25 milhões (R$ 140 milhões). O espanhol Fernando Alonso, que retornou à categoria, fatura US$ 20 milhões (R$ 122 milhões) na Alpine. O alemão Sebastian Vettel, que deixou a Ferrari pela Aston Martin, vai faturar US$ 15 milhões (R$ 84 milhões) – na escuderia italiana, embolsava US$ 30 milhões. A dança do dindim:

Lewis Hamilton vence em Portugal e torna-se recordista de vitórias na  Fórmula 1 - Esportes - Campo Grande News

Lewis Hamilton: R$ 168 milhões

Max Verstappen: R$ 140 milhões

Fernando Alonso: R$ 122 milhões

Sebastian Vettel: R$ 84 milhões

Daniel Ricciardo: R$ 84 milhões

Charles Leclerc: R$ 67 milhões

Valtteri Bottas: R$ 56 milhões

Kimi Räikkönen: R$ 56 milhões

Carlos Sainz: R$ 56 milhões

Lance Stroll: R$ 56 milhões

Sergio Pérez: R$ 45 milhões

Pierre Gasly: R$ 28 milhões

Lando Norris: R$ 28 milhões

George Russell: R$ 6 milhões

Antonio Giovinazzi: R$ 6 milhões

Mick Schumacher: R$ 6 milhões

Nikita Mazepin: R$ 6 milhões

Nicholas Latifi: R$ 6 milhões

Yuki Tsunoda: R$ 3 milhões

Caiu na rede. Em rio de piranha, jacaré usa camisinha.

Tragédia. Ex-companheiro de Tom Brady no New England Patriots, o ex-jogador Phillip Adams, 32 anos, matou cinco pessoas e depois se suicidou na cidade de Rock Hill, na Carolina do Sul. Ele também passou por San Francisco 49ers, Oakland Raiders, Seattle Seahawks, New York Jets e Atlanta Falcons. Adams assassinou o médico Robert Lesslie, 70, a mulher dele, Bárbara Lesslie, 69, e dois netos, Adah, 9, e Noah, 5. James Lewis, 38, estava nas imediações da casa do médico e também foi morto. Uma sexta pessoa está em estado grave. O ex-jogador da NFL teria sido tratado por Lesslie em 2020. Ainda são desconhecidos os motivos do ataque. Adams atuou pela última vez na NFL em 2015, pelo Atlanta Falcons.

Gilete press. De Elias Aredes Junior, sobre o jornalismo esportivo: “Utilizamos o fato de o futebol ser entretenimento para aceitarmos piadinhas e gracinhas em programas de televisão com horas infindáveis. Que muitas vezes sequer tocam nas mazelas do futebol brasileiro. Pior: jornalista esportivo recém-formado, muitas vezes, ao invés de observar o profissional qualificado, prefere olhar para o jornalista esportivo hiena, capaz de rir diante da podridão e conectado mais nos índices de audiência e no bolso do que no interesse público. Alguns cronistas esportivos querem porque querem a volta do futebol, mas não exibem a coragem de cobrar sequer mudança de postura do dirigente, técnico e jogador neste período de pandemia.” Nocaute.

Tititi d’Aline. Está muito complicada a vida do belga Kevin De Bruyne, 29 anos, no Manchester City. O meia prorrogou o contrato com o clube inglês até 2025. Ganhará em troca apenas 400 mil euros (R$ 2,6 milhões) por semana para a xepa. Ou seja, 20,8 milhões de euros (R$ 138 milhões) por temporada. É o maior salário do elenco. De acordo com o jornal inglês Daily Mirror, De Bruyne dispensou o agente e conduziu as negociações ao lado do pai e do advogado. O jogador marcou 64 gols e deu 105 assistências em 253 jogos com a camisa do City.

Você sabia que… o Flamengo amortizou R$ 1 bilhão em dívidas entre 2013 e 2020, sendo R$ 875 milhões na gestão de Eduardo Bandeira de Mello e R$ 185 milhões no reinado de Rodolfo Landim?

Bola de ouro. Peixe. Acabou com a gratuidade do ingresso para conselheiros nos jogos como mandante. O fim da ‘boca-livre’ irritou muita gente no aquário da Vila Belmiro. O Santos acredita que poderá arrecadar um bom dinheiro com a medida. A recomendação para a retirada do ‘bem-bom’ partiu do Conselho Deliberativo e foi referendada pelo Comitê de Gestão por 7 a 2 (Dagoberto Oliva e José Berenguer votaram pela manutenção da isenção).

Bola de latão. Corinthians. O Conselho Deliberativo adiou mais uma vez a votação das contas do clube de 2019 e 2020. Marcada para ser realizada na próxima terça-feira, a reunião foi cancelada e será realizada “impreterivelmente” no dia 27. O raio X de 2019 fechou com um déficit de R$ 195,4 milhões. Já o de 2020 acumulou um rombo de R$ 123,3 milhões. A dívida do clube saltou de R$ 665 milhões para R$ 982,8 milhões sob o mandato de Andrés ‘Desmanchez’.

Jogos adiados podem virar rotina no Campeonato Brasileiro, dizem  infectologistas - Guarulhos Hoje

Bola de lixo. Covidiário. Há que se louvar a luta hercúlea da cartolagem pela volta do esporte bretão. Os protocolos para driblar a covid-19 são extremamente rigorosos. No Rio, por exemplo, uma investigação do TJD apontou que o Mesquita falsificou apenas 57 testes de coronavírus na série B2 do Carioquinha. Em São Paulo, o infectado palmeirense Luiz Adriano abandonou a quarentena para levar a mãe ao supermercado. Já o rubro-negro Gabigol foi flagrado num cassino com 200 pessoas, enquanto os corintianos Jô e Otero curtiram folga num resort após surto de covid-19 no elenco. Outro dado favorável: estudo na USP indicou que a incidência de contaminação entre atletas da FPF foi de 11,7% em 2020, mesmo número de profissionais da saúde que atuam no combate à pandemia.

Bola sete. “A família do ex-goleiro Christian Esmério, um dos dez jovens mortos no incêndio no Ninho do Urubu, em fevereiro de 2019, já tem pronta uma ação a ser movida na Justiça contra o clube, e quer indenização na casa dos R$ 10 milhões, caso o acordo com o Rubro-negro não aconteça” (de Diogo Santos, no Globo – demorou).

Dúvida pertinente. Flamengo x Palmeiras, tira-teima da soberania?

O que você achou?jr.malia@bol.com.br

Palmeiras, meia-boca, vence argentinos e só depende de um empate para levantar a Recopa

O jogador Rony, da SE Palmeiras, comemora seu gol contra a equipe do Defensa Y Justicia, durante partida válida pela final, ida, da Recopa, no Estádio Norberto Tito Tomaghello. (Foto: Cesar Greco)
Willian e Rony comemoram primeiro gol

Mesmo sem apresentar um bom espetáculo, o Palmeiras saiu na frente do Defensa y Justicia na briga pela Recopa Sul-americana e pelo prêmio de US$ 1,25 milhão (R$ 7 milhões). O campeão da Libertadores derrotou o ganhador da Copa Sul-americana por 2 a 1, em Buenos Aires, e agora depende apenas de um empate no segundo jogo, na próxima quarta, em Brasília, para soltar o grito de campeão.

Depois de dividir o grupo e dar folga aos atletas e ao ‘professor’ Abel Ferreira, o Palmeiras contou pela primeira vez com força máxima na temporada de 2021. E sofreu para conquistar o triunfo. Os argentinos reclamaram muito do assoprador de latinha Andrés Rojas, que anulou um gol de Bou no final da partida.

O Defenda y Justicia começou bem a partida, enquanto o Palestra se apresentou inseguro. Com toques rápidos e envolventes, o time argentino só não abriu o placar porque encontrou pela frente o paredão Weverton. O goleiro fez uma linda defesa logo aos três minutos, em chute de Braian Romero.

Sem criatividade no meio de campo, com Zé Rafael e Raphael Veiga apagados, o Palmeiras continuou acuado, mas a zaga aguentou a pressão. Sorte que os atacantes argentinos não se mostraram eficientes.

Aos 15, em um contragolpe, alívio palmeirense. Viña tocou para Willian Bigode, que passou para Rony. O atacante ganhou a disputa contra um zagueiro e chutou na saída do goleiro Unsain. O Defensa permaneceu com mais posse de bola, porém sem oferecer perigo. Aos 39, o Palmeiras teve grande chance de ampliar, mas Willian Bigode arrematou fraco.

Apesar do futebol nada elogiável do Palmeiras na etapa inicial, o gajo Abel Ferreira manteve o time no segundo tempo. O Defensa partiu para o ataque e foi premiado aos 12. Após troca de passes, Brian Romero recebeu na entrada da área e chutou forte no canto esquerdo, empatando o jogo.

Na sequência, o ‘professor’ palmeirense trocou Willian Bigode por Esteves e Raphael Veiga por Gustavo Scarpa. E, depois, Felipe Melo por Danilo e Zé Rafael por Patrick de Paula. O Palestra cresceu. Aos 19, Scarpa cobrou falta e Unsain espalmou. Nove minutos depois, o meia palmeirense guardou. Bateu por cima da barreira e o goleiro aceitou (espalmou para dentro do gol).

Aos 34, a última mudança de Abel Ferreira: sacou o atacante Breno Lopes e colocou o lateral Mayke. Ninguém entendeu, já que o Palmeiras dominava o jogo e não precisava reforçar a zaga. Aos 36, Bou apareceu na segunda trave e bateu cruzado após cruzamento. Sob protestos dos argentinos, sua senhoria, o assoprador de latinha colombiano Andrés Rojas, anulou. Apontou impedimento de Brian Romero na jogada. Na defesa, o pragmático Abel Ferreira garantiu o triunfo.

XXXXXXXXXXXXXXX

Pitaco do Chucky. Capitão Corona, parlamentares e maçanetas vivem infindável convescote político na capital do nababo.

Pega na mentira. Ao longo da corrida presidencial contra Roberto Natel, o hoje poderoso chefão do soberano São Paulo, Júlio Casares, prometeu prestigiar as crias de Cotia. Não iria adoidado ao mercado consumidor de chuteiras, mesmo porque o Tricolor está chamando mendigo de excelência. O clube deve mais de R$ 570 milhões. O saudável raciocínio do cartola: melhor apostar na garotada ‘custo zero’ do que jogar as fichas em cobra criada. Mãos à obra, e pimba na caxirola: para suprir vaga no meio de campo, fechou com o jovem William, 34 anos, que ocupava um honroso lugar no banco de reservas do mexicano Toluca. Outro fraldinha contratado por Casares: o atacante Eder, 34. O brasileiro naturalizado italiano estava no Jiagnsu, da China, ex-clube do zagueiro Miranda, 36.

Pega na mentira 2. Júlio Casares é realmente um político de palavra e segue injetando sangue jovem no Tricolor. Miranda, William e Eder somam apenas 104 anos, razão de muitos elogios do meia Victor Hugo, das categorias de base: “Hoje em dia está foda para ser titular. Os caras estão montando um time sub-40.” O clube tem ainda Daniel Alves, 37, e Hernanes, 35. Por baixo, gastará a bagatela de R$ 4,5 milhões por mês com os cinco jovens senhores na luta para sair da fila do gargarejo.

Zé Corneta. Desafio na boca de urna: trocar voto por um quilo de arroz.

PSG encaçapa Bayern. Mbappé (foto), Neymar, Marquinhos e o goleiro Navas comandaram a vitória do PSG sobre o Bayern de Munique por 3 a 2, na Alemanha, pelo primeiro tiroteio do mata-mata das quartas de final da Champions. O atacante francês marcou dois gols, o ‘menino Ney’ deu duas assistências, o zagueiro brasileiro assinalou o segundo tento e Navas fechou o gol. O PSG chegou a abrir 2 a 0. Moting e Thomas Müller marcaram para os alemães. O embate foi disputado sob neve. No segundo duelo, na próxima terça, em Paris, Neymar & Cia. garantirão vaga nas semifinais com um empate ou até com derrota por 1 a 0 ou 2 a 1. O Bayern precisa vencer por dois gols de vantagem ou por um desde que marque ao menos quatro. Por ter sido expulso contra o Lille, Neymar pegou dois jogos de gancho no Campeonato Francês.

Sugismundo Freud. A inveja e o rancor caminham de braços dados.

Chelsea na boa. Com gols de Mason Mount e Chilwell, o Chelsea bateu o Porto por 2 a 0, pelas quartas de final da Champions. Mesmo com mais posse de bola, o time português não conseguiu furar a boa defesa inglesa. O jogo foi realizado em Sevilha. O segundo confronto, também na Espanha, acontecerá na próxima terça. O Chelsea se classificará às semifinais mesmo se perder por um gol de diferença. Os times mandam os jogos em Sevilha em razão das restrições da covid-19.

Dial. Ridículas as intervenções de Paulo Figueiredo (????) na pluripartidária bolsonarista Jovem Pan. Nem a Advocacia Geral da União defende tanto o indefensável governo do Capitão Corona. 

Ele merece, ele merece… A Câmara de Vereadores do Rio aprovou projeto de lei que batiza como Agnaldo Timóteo o calçadão em frente ao estádio Nilton Santos, ao lado de uma das bilheterias. O PL é do vereador Cesar Maia, ex-prefeito da cidade e torcedor do Botafogo. Aos 84 anos e nascido em Caratinga (MG), Timóteo morreu no último sábado. O cantor, político e torcedor ilustre do clube foi vítima de complicações causadas pela covid-19.

Caiu na rede. O povo está aprendendo a votar: Rodolffo eliminado do BBB 21.

Pit stop. Na corrida mais importante da vida, o piloto Rubinho Barrichello deixou milhões de brasileiros na poeira: aos 48 anos, já recebeu a dose única da vacina Janssen contra a covid-19. Ele mora na Flórida. A imunização no estado americano está liberada a partir dos 18 anos.

Gilete press. De Rodrigo Mattos, no Uol: “A tese de que ‘o futebol não pode parar ou jogadores e clubes ficarão em dificuldade’ é similar à posição defendida pelo presidente da República, Jair Bolsonaro. Outra similaridade entre a CBF e o governo federal é a resistência em botar a mão no bolso para ajudar os necessitados para que esses possam deixar de trabalhar para se preservar em meio a uma crise de saúde. Ao contrário do governo federal, a CBF não sofre com falta de dinheiro. Seu último balanço publicado de 2019 – o do ano passado ainda não está disponível – indicava R$ 696 milhões em caixa. Sim, a entidade detinha esse dinheiro no banco. Não é preciso ser um gênio para saber que esses recursos são da confederação, mas pertencem, de direito, ao futebol brasileiro.” No queixo.

Tititi d’Aline. Então ficamos assim: o soberano São Paulo contratou o meio-campista Tchê Tchê por R$ 22 milhões, pagou metade, deu calote em 50% e deve hoje… R$ 22 milhões. Noves fora: emprestou o atleta de graça ao Galo para livrar-se do salário de R$ 350 mil. Ganhará uma recompensa de R$ 500 mil se Tchê Tchê participar de 25 jogos do time mineiro. Tu és forte, tu és grande?

Você sabia que… o hermano Messi, com 467 gols pelo Barcelona em 17 temporadas, poderá igualar o recorde de Pelé (468 pelo Peixe em 18 Paulistas) de mais tentos numa competição pelo mesmo clube?

MLB to Delay Opening Day 'By at Least Two Weeks' Due to Coronavirus -  Variety

Bola de ouro. Beisebol. A Major League deu uma tacada de ouro: tirou o All-Star Game (Jogo das Estrelas) de Atlanta, na Geórgia, em protesto contra a lei que torna as eleições menos democráticas. Entre as novas regras, maiores exigências ao eleitor em trânsito e punição a quem oferecer comida e água a eleitores na fila. Medidas autoritárias em represália à vitória do democrata Joe Biden sobre o troglodita Donald Trump, guru do Capitão Corona. A Geórgia é governada pelo republicano Brian Kemp. Revoltado, Trump pediu boicote aos patrocinadores da MLS. Atlanta deveria receber o All-Star em 13 de julho. Home run da democracia.

Bola de latão. Vagner Mancini. A semana livre serviu para o ‘professor’ tentar acertar o Corinthians e, por tabela, também criou mal-estar no elenco. O treinador deitou falação nas entrevistas e andou apelando para o tradicional e condenável “eu ganhei, nós empatamos e eles perderam’. Conjugação que irrita até o papagaio do atleta. Mancini confessou, por exemplo, que precisa de cinco jogadores do meio de campo para frente que “cheguem para colocar a camisa e jogar”. Ou seja, a turma atual é ótima para esquentar o bumbum no banco de reservas, e olhe lá.

Bola de lixo. Luiz Adriano. O centroavante do Palmeiras é um profissional exemplar, merecedor da multa imposta pelo clube. Mesmo infectado com coronavírus, deu uma banana às ordens do departamento médico do Palestra para ficar de quarentena. Abandonou o isolamento para levar a mãe ao supermercado e ainda atropelou um ciclista. Rolê maldito.

Bola sete. “Para o Brasil chegar à final da Copa, Neymar terá de assumir seu papel de maior craque. Mas precisa mudar o comportamento e a forma de encarar a vida pública. Hoje, é mais celebridade do que jogador. E deveria ser ao contrário. Tudo o que ele conseguiu foi graças à bola, e não como comentarista de reality show” (do ex-jogador e hoje comentarista global Casagrande – é vero).

Dúvida pertinente. O Palmeiras já pode preparar a faixa da Recooa?

O que você achou?jr.malia@bol.com.br

Peixe atropela time do papa e só perde classificação na Libertadores se colocar salto alto

Marinho faz a festa na Argentina

Com bom futebol, o Peixe superou o San Lorenzo por 3 a 1, no estádio El Nuevo Gasómetro, na Argentina, e deu gigantesco salto para a fase de grupos da Libertadores. Vitória, empate ou derrota por um gol de diferença (ou 2 a 0) dará a vaga ao Santos no segundo embate, enquanto o San Lorenzo precisa vencer por três gols de vantagem (ou dois, caso faça quatro gols ou mais). Um 3 a 1 a favor dos argentinos levará a decisão para os pênaltis.

A segunda partida da terceira fase do vestibular da Libertadores será na próxima terça, no estádio Mané Garrincha, em Brasília. Lucas Braga, Marinho e o moleque Ângelo marcaram os gols do Peixe. O ex-corintiano Angel Romero descontou para o time do papa Francisco.

O Peixe engoliu o time argentino na maior parte do primeiro tempo. Jogou como se estivesse no aquário da Vila Belmiro. Em nenhum momento se mostrou nervoso nem foi à frente desordenado, deixando buracos na defesa para os hermanos contragolpearem. O San Lorenzo tentou abafar o Santos no início, com forte marcação, mas não obteve sucesso.

A equipe brasileira enquadrou o San Lorenzo logo aos 6 minutos de jogo. Luan Peres recuperou a bola no meio de campo e tocou para Lucas Braga na esquerda. O atacante partiu para cima dos argentinos, cortou para o meio na grande área e chutou no canto do gol de Devecchi.

Senhor absoluto das ações, o Santos não se acomodou na vantagem, pouco permitiu ao adversário e assinalou o segundo aos 45. Marcos Leonardo foi derrubado por Devecchi. Marinho, de volta ao time depois de um longo tempo, cobrou pênalti e correu para o abraço – 33° gol do atacante com a camisa santista, o oitavo da marca da cal. Vantagem merecida do Peixe.

O Santos diminuiu o ritmo na segunda etapa, enquanto o San Lorenzo partiu para o tudo ou nada. Aproveitou o desleixo do Peixe e diminuiu aos 27. O ex-corinriano Angel Romero aproveitou cruzamento de Nicolás Fernandez e bateu no canto do goleiro João Paulo. Terceiro gol de Romero no Santos (fez dois pelo Corinthians).

A equipe santista não se abalou. E nocauteou os argentinos na bacia das almas, mais precisamente aos 48. O baixinho Soteldo, que havia entrado aos 37, puxou contra-ataque e passou para Madson na direita. Ele arrematou cruzado, o goleiro deu rebote e o garoto Ângelo matou o time do papa Francisco.

O triunfo do Peixe mostrou que o ‘professor’ Ariel Holan está no caminho certo. Aproveitou muito bem o período de descanso para montar a equipe. Se ganhar alguns reforços, o que será difícil pela situação financeira do clube, poderá ter vida longa no aquário da Vila Belmiro.

XXXXXXXXXXXXXXX

Pitaco do Chucky. Nada contra, ao contrário. Mas não deixa de ser quiçá interessante: as férias do Capitão Corona, entre 18 de dezembro e 5 de janeiro, consumiram R$ 2,3 milhões. O auxílio emergencial é de R$ 250.

Show brasileiro. Com excelente atuação do ex-rubro-negro Vinicius Júnior, o Real Madrid encaminhou muito bem a classificação para as semifinais da Champions. O time espanhol derrotou o Liverpool por 3 a 1, no estádio Alfredo Di Stefano, na Espanha. O atacante brasileiro marcou dois gols. Asensio fez o outro. Salah descontou para a equipe inglesa. Vini Jr. abriu o caminho da vitória com um golaço. Após belo lançamento de Kroos, ele matou no peito em velocidade, entre dois zagueiros adversários, invadiu a área e chutou sem chances para o goleiro brasileiro Alisson. Na etapa final, Vini Jr. recebeu de Modric e bateu rasteiro. Na segunda partida, no dia 14, na Inglaterra, o Real Madrid avança mesmo se perder por um gol de diferença.

Zé Corneta. O Vasco vai muito bem, obrigado: jogadores ainda não receberam dezembro, 13º, janeiro e fevereiro. Março vence nesta segunda.

Maestro belga. Sob a batuta do craque Kevin de Bruyne, o Manchester United venceu o Borussia Dortmund por 2 a 1, em casa, no primeiro duelo do mata-mata das quartas de final da Champions. O meio-campista abriu o placar na fase inicial. Marco Reus empatou na reta final do embate. Aos 44, Foden garantiu a vitória do time de Pep Guardiola, que dominou a maior parte do jogo e desperdiçou várias chances. Um empate no segundo duelo, dia 14, na Alemanha, classificará o City para as semifinais.

Sugismundo Freud. É mais fácil julgar do que ajudar.

Que qué isso? É, no mínimo, uma relação suspeita, para não dizer promíscua. O Corinthians deve R$ 20 milhões a três empresários. Ou seja, está mais comprometido que salário de aposentado. Ano passado, o agente André Cury emprestou R$ 3,2 milhões, com juros de 0,6% ao mês. Bem mais camarada que Carlos Leite. Há três anos, socorreu o clube com R$ 4,1 milhões, cobrando juros de 1,94%. Hoje, tem R$ 7,7 milhões a receber. Já com Giuliano Bertolucci a dívida foi de R$ 5,2 milhões para R$ 9,5 milhões. Ele cobra 1,5 % ao mês. Noves fora: as tarifas de Leite e Bertolucci são maiores do que as cobradas por alguns bancos. Em comum entre os três, jogadores vinculados ao Corinthians – Cássio, Fagner, Gil, Camacho, Vital, Léo Santos, Ramiro, Jô e outros menos votados.

Caiu na rede. A política seria ótima se não existissem os políticos.

Sucesso português. Aposentado desde 2012, ‘são Marcos’ mandou um belo tiro de canhão em direção à casamata dos ‘professores’ tupiniquins: sem independência não há conquistas. O eterno xodó dos palmeirenses deposita o sucesso dos gajos Jorge Jesus e Abel Ferreira, colecionadores de canecos por Flamengo e Palestra, à liberdade   para exercer a profissão. “Eles chegam para trabalhar, não conhecem empresário, não têm apego com jogador. Se o cara não joga bem, colocam no banco. Não tem aquela história de que o técnico é amigo do empresário”, fuzilou Marcos em live no Instagram com o apresentador Benjamim Back. Contou o milagre e revelou o santo.

Zapping. A ESPN Brasil segue ladeira abaixo: 29ª colocação no ibope de março entre as TVs pagas. Caiu nove posições em relação a fevereiro. O SporTV ocupa o 10º lugar (estava em quarto).

Gilete press. De Rodrigo Vessoni, do Meu Timão: “Para o Corinthians, a última década foi marcada pela conquista de dez títulos, as construções do CT e do estádio, mas também pela explosão da dívida do clube, multiplicada oito vezes durante o período. O Corinthians passou de R$ 122 milhões ao término de 2010 para R$ 957 milhões em dezembro de 2020. Dois momentos são destaques nessa escalada: 2013 para 2014, com o pulo da dívida de R$ 194 milhões para R$ 372 milhões, sob a presidência de Mário Gobbi Filho; 2018 para 2020, com o salto de R$ 425 milhões para R$ 957 milhões, sob a presidência de Andrés Sánchez. Nada menos do que 84 jogadores assinaram contrato com o clube em três anos de Sanchez, sendo 40 para o elenco profissional e 44 para a equipe sub-23.” Uma vergonha.

Tiro livre. Cada um no seu quadrado para o mundo ficar redondo.

LeBron James faz um discurso sincero para a equipe de Space Jam 2

Tititi d’Aline. Protagonizado pelo astro LeBron James, ‘Space Jam – Um Novo Legado’ deve estrear nos cinemas brasileiros em 15 de julho. O filme traz de volta os personagens da franquia Looney Toones em encontro com feras do basquete. Nas primeiras cenas divulgadas, LeBron já aparece ao lado de personagens como Pernalonga. Além dele, que também é o produtor, jogadores da NBA como Klay Thompson, Anthony Davis, Damian Lillard, Chris Paul, Draymond Green e Kyle Kuzma, bem como atletas da WNBA (Diana Taurasi, Nneka Ogwumike e Chiney Ogwumike) têm participações especiais.

Você sabia que… o ‘menino Ney’ pode pegar três jogos de gancho por causa da expulsão contra o Lille no Campeonato Francês?

Bola de ouro. Rikako Ikee. A nadadora japonesa de 20 anos garantiu a classificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio, entre julho e agosto deste ano, após vencer uma leucemia. A atleta foi diagnosticada com a doença em 2018. Ikee disputará o revezamento 4×100 m medley. Ela voltou a competir em agosto do ano passado. Uma lição de vida incrível.

Bola de latão. Rogério Caboclo. Uma tremenda cascata: assim pode ser definida a nova regra contra o troca-troca de ‘professores’ anunciada com pompa e sem circunstância pelo ‘Napoleão’ do Circo Brasileiro de Futebol. Diz o rigoroso e ridículo texto: “Eventual pedido de demissão por parte do treinador, demissão por justa causa por iniciativa do clube ou rescisão por mútuo acordo não serão computados para os efeitos deste artigo”. Ou seja, estando bom para ambas as partes, que tal dividir uma pizza? A regra é clara, diria o ex-assoprador de latinha Arnaldo Cezar Coelho: um embuste vendido como “modernidade” pelo rei dos cartolas.

Bola de lixo. Flávia Figueiredo. A boxeadora brasileira foi flagrada no antidoping e deve ficar fora do Pré-olímpico das Américas, em maio, na Argentina. O teste de Flávia, que é sargento do Exército, acusou ostarina, substância usada no tratamento de câncer e que dá ganho muscular a atletas. Ela está suspensa preventivamente e foi afastada dos treinamentos da seleção brasileira. Em 2019, Flávia ganhou a medalha de bronze no Pan de Lima. No futebol, o goleiro Vitor Caetano, do Figueira, testou positivo para cocaína.

Bola sete. “Neymar nunca mostrou bola ou maturidade para ser o melhor do mundo. Não passa uma temporada sem algum comportamento que o desabone, como jogador e ser humano. Ele segue provando que é um homem agindo como moleque, que nunca será ídolo. Já deu” (de Alicia Klein, no Uol – há controvérsias).

Dúvida pertinente. Neymar precisa de um divã?

O que você achou?jr.malia@bol.com.br