Peixe larga na frente; Corinthians e soberano São Paulo dão vexame na estreia

Na cobrança de pênalti, Jadson praticamente atrasou a bola para o goleiro Ivan

Apenas a torcida do Santos pode festejar o pontapé inicial no Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago. A equipe derrotou o Linense por 3 a 0, no campo do adversário. O soberano Tricolor, com um time recheado de garotos, levou bala do São Bento (2 a 0), na casa do inimigo, enquanto o atual campeão, o Corinthians, frustrou a Fiel e apanhou da Ponte (1 a 0).

Na casa alugada do Pacaembu (19.622 torcedores/R$ 677.537,50), o Corinthians se mostrou incompetente para derrubar a Macaca, mesmo jogando com um a mais no segundo tempo – Felipe Cardoso foi expulso no final da etapa inicial. Jadson perdeu um pênalti. No melhor estilo enceradeira, o Corinthians rodou, rodou e dançou.

Apesar de prestigiado pelo ‘professor’ Fabio Carille, o centroavante Kazim voltou a tropeçar na bola. Na verdade, o ataque corintiano, com o ‘gringo da favela, Romero e Clayson, foi uma tremenda decepção.

A produção ofensiva só melhorou um pouco quando Lucca e Marquinhos Gabriel substituíram Romero e Clayson, respectivamente, aos 16 minutos do segundo tempo. Mas Kazim permaneceu…

Com um a menos, a Ponte procurou se fechar na etapa final. Montou com duas linhas de quatro e ficou à espera de uma estocada fatal. Ela aconteceu aos 23 minutos: Saraiva avançou pela direita, driblou o fraco lateral Guilherme Romão e bateu para o gol. A bola desviou em Gabriel e entrou no ângulo.

O Corinthians poderia ter empatado cinco minutos depois. Jadson recebeu de Fagner, limpou a marcação e foi derrubado por Luan. Pênalti! O meia cobrou e o goleiro Ivan encaixou a bola. Jadson praticamente atrasou a bola.

A equipe corintiana partiu para o tudo ou nada. Júnior Dutra entrou no lugar de Jadson. No desespero, o Corinthians tentou chegar ao empate. Parou nas luvas de Ivan. No final, Guilherme Romão levou o cartão vermelho.

Em Lins, no estádio Gilbertão (5.866 pagantes/R$ 243.530), o Peixe fisgou fácil o Linense (3 a 0), na estreia do ‘professor’ Jair Ventura. Mesmo sem mostrar um futebol de primeira, já que os jogadores voltaram ao batente há menos de duas semanas, o Santos venceu com tranquilidade.

Arthur Gomes abriu o caminho da vitória aos 20 minutos de partida, após passe de Vecchio. O atacante estava no banco e substituiu Bruno Henrique, que saiu logo no início depois de levar uma bolada no rosto. Em vantagem, o time procurou atrair o Linense a fim de surpreendê-lo no contragolpe. O time do interior nada de útil produziu.

Na bacia das almas, aos 46, Rodrigão marcou o segundo. Um golaço: o centroavante soltou uma bomba de fora da área e encobriu o goleiro Victor Golas. Aos 10 minutos do segundo tempo, Arthur Gomes, de cabeça, aproveitando cruzamento de Copete, mandou o Linense a nocaute.

No estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba, com direito a gritos de ‘olé’ da torcida (9.147 pessoas/R$ 341.350), o São Bento bateu o soberano Tricolor por 2 a 0. O ‘professor’ Dorival Júnior escalou uma equipe cheia de garotos e se deu mal. No primeiro tempo, poucas emoções e muitos erros.

Desentrosado, o São Paulo não teve criação no meio de campo e foi obrigado a apostar nas jogadas pelos lados, com Júnior Tavares e Maicosuel, sem sucesso. Para complicar, Bissoli saiu muito da área e prejudicou ainda mais o setor ofensivo da equipe.

Na segunda etapa, aos 23, Regis cruzou e Anderson Cavalo, de cabeça, abriu o placar. Um dos poucos destaques do São Paulo, o meio-campista Paulo Henrique quase empatou na sequência. Após driblar um adversário, chutou e a zaga desviou.

Marquinhos Cipriano, Brenner e Marcos Guilherme entraram, mas o Tricolor continuou inoperante. Aos 41, em jogada de falta ensaiada, Maicon Souza definiu o marcador.

                                            ############

Pitaco do Chucky. Brasil, um país dominado por quadrilhas de partidos.

Super-Neymar. Em sua melhor partida desde que aterrissou no PSG, Neymar estraçalhou o Dijon no Parque dos Príncipes, pela 21ª rodada do Campeonato Francês. O brasileiro comandou o massacre de 8 a 0. Marcou quatro gols, um deles de placa (driblou cinco adversários), e deu duas assistências. Pela quinta vez na carreira, correu quatro vezes para o abraço numa partida – a primeira pelo Paris. Neymar tem agora 24 gols em 23 embates. E 14 assistências. Noves fora, ele participou de 38 gols do PSG na temporada.

Super-Neymar 2. Os outros tentos do PSG foram assinalados por Di Maria (dois), Mbappé e Cavani. O ‘matador’ uruguaio chegou a 156 gols com a camisa do time francês e igualou a marca do sueco Ibrahimovic como maior artilheiro da história do clube. Ibra, porém, precisou de menos partidas, 180 contra 226 de Cavani. O Paris Saint-Germain lidera o campeonato com 56 pontos, 11 à frente do Lyon. No domingo, o PSG encara o Lyon, fora de casa.

Zé Corneta. Os momentos de felicidade financeira do futebol também atingiram o basquete no Vasco. Os jogadores não veem a cor do dinheiro desde outubro do ano passado.

Flu dança. Sob as bênçãos de 1.653 testemunhas (R$ 41.540), o Fluminense começou a pagar pela bagunça administrativa. Com uma equipe de jovens, perdeu do Boavista por 3 a 1, em Saquarema, pela primeira rodada do Carioquinha. Os veteranos Leandrão, ex-Vasco, e Erick Flores, ex-Flamengo, duas vezes, garantiram os três pontos em Bacaxá. Caio descontou para os reservas do Tricolor. O ‘professor’ Abel Braga teve de recorrer à molecada porque os titulares só retornaram da Flórida na segunda. Em Volta Redonda, os garotos do Flamengo superaram o Volta Redonda por 2 a 0, gols de Lucas Silva e Pepê.

Sugismundo Freud. Vale mais um sábio inimigo do que um amigo ignorante.

Pé de obra. Não está nada fácil a vida do ‘professor’ Roger Machado no ninho dos periquitos em revista. Ele conta apenas com Scarpa, Lucas Lima, Guerra, Alione, Hyoran, Michel Bastos, Moisés, Bruno Henrique, Felipe Melo, Tchê Tchê e Thiago Santos para montar o meio de campo palmeirense.

Caiu na rede (by ‘Olé do Brasil’). Histórico: Scarpa consegue rescisão e é o primeiro a vencer o Fluminense nos tribunais.

Mezzo a mezzo. O Circo Brasileiro de Futebol está decidido a colocar em campo o árbitro de vídeo no próximo Brasileirão. A ideia será discutida na reunião do conselho técnico do campeonato, em fevereiro. Há, porém, um detalhe: apesar de estar com o cofre abarrotado de dindim, a casa maldita do ludopédio quer dividir os custos com os clubes. Cara de pau.

Patolino na geral. A estreia do Remo no estadual (3 a 0 no Bragantino) bombou no Mangueirão, em Belém: 30.860 pagantes.

Cano tricolor. O zagueiro Henrique, reforço do Corinthians, já sabe quando ficará tête-à-tête com o Fluminense na Justiça do Trabalho: 25 de junho. O atleta cobra um calote de R$ 9 milhões, assim distribuídos: férias e 13º (2016 e 2017), um mês e nove dias de salário, 17 parcelas do FGTS (relativas a 2015/16/17), além do prêmio pelo título da Primeira Liga/16. Mais duas feras colocaram o Tricolor no paredão: o goleiro Diego Cavalieri (R$ 6,2 milhões) e o meia Scarpa (R$ 9,4 milhões).

Gilete press. Deu no impagável ‘Piauí Herald’: “Julgamento de Lula será transmitido pelo canal Combate. Serão oito câmeras, quatro drones, vinte operadores de vídeo treinados pela SWAT, um Márcio Canuto nas reportagens de rua e mais de 150 quilômetros de cabos (o suficiente para fazer o percurso de ida e volta entre Guarujá e São Bernardo). ‘É luta de pegada! É soco de esquerda e joelhada de centro-direita! São os operadores do terceiro milênio’, grita Galvão Bueno, no comercial já em veiculação, que mostra imagens do último encontro de Lula com a lei. Lula já anunciou que deve subir ao octógono vestindo calção vermelho e uma camisa do Corinthians.” Pano rápido.

Tititi d’Aline. O circo da Fórmula 1 estuda mudar a função das grid girls. O diretor de marketing da categoria, Murray Barnett, acredita que elas poderão ser mais úteis do que apenas exalar beleza, segurar uma placa e ficar ao lado de um carro com um guarda-chuva para proteger o piloto. Ou seja, exercerão um papel mais relevante, deixarão de ser apenas um objeto, um chamariz.

Você sabia que… o Corinthians não ganha um Paulistinha em ano par há 30 anos, desde que derrotou o Guarani com um gol de Viola em 1988?

Bola de ouro. Gerson. O ‘Canhotinha de Ouro’ da Copa de 70 matou a pau em entrevista ao ‘Uol’. O ‘Papagaio’ não fez média com ninguém. Ao ser questionado sobre quem jogou mais, Romário ou Ronaldo, fuzilou: “Romário foi muito melhor. Tudo que o Ronaldo fez, o Romário fez; tudo que o Ronaldo não fez, o Romário fez. Então, é o melhor.”

Bola de latão. Coelho. O ex-lateral-direito levou bomba como ‘professor’ no vestibular das chuteiras, a Copinha. Maior ganhador do torneio, o Corinthians foi eliminado pelo Avaí (2 a 0) jogando pedrinha. O time colecionava 31 partidas sem derrota na competição, desde a final de 2014. Acumulava 28 vitórias e três empates. Único grande paulista a cair nas oitavas de final. Timãozinho, literalmente.

Bola de lixo. Carioquinha. O pontapé inicial foi empolgante no estádio Nilton Santos, o Niltão. Botafogo 2 x 2 Portuguesa atraiu nada menos que… 4.055 testemunhas. A renda chegou a incríveis R$ 84.100.

Bola sete. “Começaram os estaduais, longos e fracos. O tempo para treinar é pequeno, os times jogam demais e não formam bons conjuntos, o que prejudica a evolução de jovens promessas. Cria-se um ciclo negativo” (do pequeno grande Tostão, na ‘Folha’ – no alvo).

Dúvida pertinente. Os fantasmagóricos estaduais servem para quê, além de trampolim para a cartolagem das federações?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Anúncios

Contratações de Scarpa e Emerson ‘Bitoca’ mostram por que Palmeiras é favoritaço

Imagem relacionada

Depois de uma interminável preparação de pouco mais de 10 dias, finalmente a bola voltará a rolar com a disputa do sensacional Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago e votos garantidos à cartolagem da FPF. A luta promete ser acirrada entre Corinthians, Peixe e soberano São Paulo pelo… vice-campeonato.

Na verdade, se o milionário Palmeiras pudesse colocar dois times em campo, corintianos, santistas e tricolores brigariam para conquistar, com galhardia e nobreza, o título de terceira força do futebol paulista. O Palestra seria campeão e vice. Barba e cabelo.

A distância que separa os periquitos em revista dos coirmãos é abissal. E pode ser facilmente diagnosticada pelo mercado de pé de obra nas últimas horas. Enquanto o Palmeiras acertou a contratação do cobiçado meia Scarpa, o Corinthians estufou o peito e anunciou o retorno de Emerson ‘Bitoca’, o herói da Libertadores de 2012, hoje um ‘vovô’ de 39 anos.

Xodó da Fiel, Sheik defendeu o Corinthians em 152 jogos e marcou 26 gols, dois deles na decisão da Libertadores contra o Boca Juniors. Ano passado, caiu com a Ponte para a segunda divisão do Brasileiro. O atacante fechou um acordo até o final de junho. Deverá ganhar algo em torno de R$ 150 mil por mês. Lutará por um lugar no time com Romero, Clayson, Kazim, Lucca, Júnior Dutra e Carlinhos.

Já Scarpa terá Lucas Lima, Moisés e Felipe Melo no meio de campo do Palmeiras. Que, segundo a ESPN, pagará 6 milhões de euros (R$ 23,5 milhões) ao armador e empresários, mais salário. Nos dois últimos Brasileiros, Scarpa se destacou como principal garçom do campeonato. Além do ex-jogador do Fluminense, o Palestra também contratou os laterais Diogo Barbosa e Marcos Rocha, o zagueiro Emerson Santos, o goleiro Weverton e o meia Lucas Lima. Perdeu o zagueiro Mina para o Barcelona.

No Tricolor, que ficou sem Hernanes e Lucas Pratto, a grande novidade será o meia-atacante Diego Souza. No Peixe, a esperança para substituir Ricardo Oliveira (está no Galo) é o ex-colorado Sasha. Tem ainda o lateral-esquerdo Romário, ex-Ceará.

Passando a régua: o Palmeiras é favoritaço. E não apenas para dar a volta olímpica no Paulistinha. É o grande bicho-papão desta temporada. O ‘professor’ Roger Machado terá à disposição um material de primeira para os padrões nacionais. Basta encontrar um time que dê liga. Isso não aconteceu em 2017. O Corinthians fez a festa. A história, porém, dificilmente se repetirá, a menos que os deuses da bola continuem rabugentos.

                                                 ############

Pitaco do Chucky. Cartolagem do soberano Tricolor e governo, tudo a ver: existe, mas não funciona.

Paulada. Os cálculos já foram feitos nas Laranjeiras. Se o clube derrotar Scarpa na Justiça, deverá receber R$ 200 milhões do Palmeiras, que passará a ser o responsável pelo pagamento da multa rescisória. De acordo com advogados, é balela, jogo de cena para a torcida, o blá-blá-blá da cartolagem palmeirense dizendo que o atleta se comprometeu a assumir o ônus do imbróglio jurídico em caso de vitória do Fluminense.

Zé Corneta. O Palmeiras que se cuide: não dá para bobear com o rei do tapetão, o Fluminense.

SOS de Nero. Com a corda no pescoço cada vez mais apertada, o imperador ostentação Del Nero tem procurado o ombro amigo do deputado Darcísio Perondi (MDB/RS) para chorar as pitangas e tentar receber a bênção do Palácio do Planalto. Afastado do trono do Circo Brasileiro de Futebol pela mamãe Fifa, o poderoso chefão anda aflito com o futuro. Ajoelhou tem de rezar.

Sugismundo Freud. O desejo sempre aumenta com a proibição.

‘Pulga’ recordista. O hermano Messi continua estraçalhando recordes. Ao marcar um dos gols do Barcelona no triunfo sobre o Real Sociedad, por 4 a 2, o ‘Pulga’ chegou a 366 tentos no Campeonato Espanhol e deixou o alemão Gerd Müller (365 na Bundesliga) na saudade. Agora, o argentino é o maior artilheiro das principais ligas da Europa. Há seis anos, Messi pulverizou outra marca de Müller: 91 gols contra 85 numa temporada. Já em dezembro do ano passado, ele superou os 525 gols de Müller como maior artilheiro por um só time entre as principais ligas da Europa.

‘Pulga’ recordista 2. O astro do Barça precisou de menos jogos para alcançar o recorde de 366 gols: 401 partidas desde a temporada 2004/05, com a média de 0,91. Müller (365 tentos) correu para o abraço em 427 duelos pelo Bayern, com a média de 0,85 por embate. A lista de ouro da Uefa:

Espanha: Messi – 366 gols (2004/17)
Alemanha: Gerd Müller – 365 gols (1965/79)
Inglaterra: Jimmy Greaves – 357 gols (1957/71)
Itália: Silvio Piola – 274 gols (1929/54
França: Delio Onnis – 299 gols (1971/86)
Portugal: Fernando Peyroteo – 332 gols (1937/49)

Caiu na rede. Depois da contratação de Henrique e Sheik, Corinthians anuncia o novo patrocinador: Prevent Senior.

Nocaute na pista. Depois de 30 anos apoiando a modalidade, a B3 Atletismo, ex-BM&F, decidiu deixar o esporte. Mas os 57 atletas e 13 treinadores não ficarão sem lenço e sem documento. A B3 manterá o aporte financeiro até dezembro, mesmo sem participar de competições. A partir de agora, a B3 irá canalizar os recursos para a educação e formação de jovens para o trabalho. Na Rio-16, a equipe contou com 20 integrantes na delegação brasileira.

Gilete press. De Juca Kfouri, no ‘Uol’: “A direção do Corinthians informou ter vendido Jô para o Nagoya, do Japão, por 10 milhões de euros. Mas não é verdade, embora a direção do Corinthians insista em dizer que esse foi o valor. Tenho informações que mostram outra realidade: foram 10 milhões, mas de dólares. O que dá uma diferença nada desprezível de 7 milhões e 400 mil reais a menos nos combalidos cofres corintianos. E ainda foram pagos três milhões de dólares como comissão para dois empresários, 9 milhões e quinhentos e setenta reais. Ou seja, dos 31 milhões e 900 mil reais da venda, e não 39 milhões e 300 como anunciado, o clube recebeu, de fato, 22 milhões e 400 mil reais.” Pega na mentira…

Tiro curto. Tem coluna do Malia, segunda e sexta, no ‘ultrajano.com.br’ 

Tititi d’Aline. O goleiro Muralha voltou aos treinos do Flamengo com uma aliança na mão esquerda. Ele se casou com a catarinense Tayrine Seifert numa fazenda em Três Corações. Apenas familiares e amigos mais próximos participaram da cerimônia. No cardápio da festa, nada de frango. Só queijos, massas, frutos do mar e filé mignon, além de docinhos e um bolo de sete andares.

Você sabia que… o piloto russo Sergey Sirotkin, 22 anos, substituto de Massa na Williams, garantirá um reforço de R$ 65 milhões à equipe inglesa?

Bola de ouro. Bia Haddad. Venceu Lizette Cabrera (7/6 e 6/4) na estreia do Aberto da Austrália e deu uma raquetada num tabu de 53 anos. Desde Maria Esther Bueno, vice-campeã do torneio de 1965, uma brasileira não conseguia vencer em Melbourne, primeiro Grand Slam da temporada. Bia Haddad ocupa a 70ª colocação do ranking da WTA.

Bola de latão. Tevez. O hermano é um profissional supimpa. Em entrevista ao TyC Sports, o atacante confessou ter passado ‘férias’ no chinês Shanghai Shenhua. Um dolce far niente muito bem recompensado: R$ 150 milhões para disputar 16 jogos e marcar quatro gols.

Bola de lixo. Brasil na Flórida. Eu sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor. Que o diga a Copa Mickey! Corinthians, Fluminense e Galo voltaram para casa com a conquista de extraordinários dois pontos em 18 possíveis. Ou dois empates e quatro derrotas. Tudo bem, nenhum deles treinou mais que uma semana na volta das férias, mas não deixa de ser um tremendo papelão.

Bola sete. “Há uma articulação para fazer Ronaldo Fenômeno candidato a presidente da CBF. É gente que acha que o presidente atual, Marco Polo Del Nero, suspenso pela Fifa, não voltará ao cargo” (de Ancelmo Gois, no ‘Globo’ – dos males, o menor).

Dúvida pertinente. Kazim ou Emerson ‘Bitoca’, qual a melhor saída para Fabio Carille no ataque corintiano?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Lula lá: presidente do PT marca gol contra ao confundir faixa em homenagem a torcedor

Apressado come cru ou queima a língua, dizia a sábia ‘vovó Mafalda’. Pois é, a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), escorregou feio na maionese ao repicar no Twitter a foto de uma faixa mostrada pela torcida do Bayern de Munique.

Ela acreditava que Lula havia sido homenageado pelos alemães, já que aparecia ‘Forza Lula’. A petista não pensou duas vezes e sapecou na rede social:

“SHOW DE TORCIDA! Um apaixonado por futebol como @LulapeloBrasil merece mesmo o carinho e homenagem de torcedores no mundo todo. Recebi esta imagem, que mostra uma faixa ‘FORZA LULA’ na torcida do Bayern de Munique, na partida contra o Bayer Leverkusen, pela Liga Alemã”.

Na verdade, a faixa da galera dizia ‘Forza Luca’ e lembrava um torcedor italiano de 44 anos que entrou em coma depois de uma pancadaria entre hooligans, em 5 de novembro do ano passado. Como um espectador se apoiou na faixa, deu a falsa impressão de que o ‘C’ de Luca era um ‘L’ de Lula.

Ao tomar conhecimento do gol contra, a senadora tratou de apagar rapidamente o tuíte. Mas não o suficiente para evitar que o jornal ‘Gazeta do Povo’ repercutisse o histórico mico.

Gleisi fuzilou: “Recebi de um torcedor! Fiz de boa fé! Sacanagem é esse tabloide virtual de quinta categoria ficar sacaneando.”

Luca Farnesi vem sendo homenageado em vários estádios europeus. É torcedor do Sambenedettese, da terceira divisão italiana, e na confusão teria sofrido uma queda e batido a cabeça. O episódio gerou comoção na Itália e já fez com que vários clubes do país e outras equipes europeias levassem faixas com os dizeres “Forza Luca” aos estádios.

                                               ############

Pitaco do Chucky. Coxinhas em delírio: Jorge Paulo Lemann, o homem mais rico do Brasil, apoia a candidatura do global Luciano Huck para presidente.

Roletrando na Toca. É, no mínimo, um grande quebra-cabeça para os economistas do esporte tentarem equacionar. A nova cartolagem da Raposa reclama barbaridades da situação financeira do pão de queijo. O clube mineiro deve uma nota alta, mas topa pagar R$ 550 mil ao centroavante Fred, café no bule que pode atingir quase R$ 1 milhão com bônus por metas alcançadas. Já o ‘professor’ Mano Menezes recebeu um sofrível reajuste ao renovar contrato. Passou a faturar R$ 800 mil para xepa, R$ 200 mil a mais do que vinha embolsando. Se a Raposa não topasse abrir a burra, Mano limparia o armário na Toca e aterrissaria de mala e cuia no ninho dos periquitos em revista. Já o lateral-direito Edilson chegou a BH com um holerite em torno de R$ 450 mil. Ou seja, apenas com Fred, Mano e Edilson, a Raposa gastará mais de R$ 2,2 milhões mensalmente, fora os encargos.

Zé Corneta. Depois de uma inútil maratona de jogos, finalmente vai começar o vestibular da bola, a Copa São Paulo de juniores.

Roletrando na Toca 2. As primeiras estimativas indicam que a folha de pagamentos do clube vai superar os R$ 10 milhões. Só ficará atrás do milionário Palmeiras, que banca mais de R$ 11 milhões com a ajuda da ‘titia’ Leila Crefisa. Detalhe: apenas em processos na mamãe Fifa, a Raposa responde a um calote de R$ 50 milhões. Apesar de estar vendendo o almoço para comprar a janta, a Raposa ainda contratou o meio-campista argentino Mancuello por R$ 6 milhões. O ex-jogador do Flamengo deverá receber algo em torno de R$ 350 mil por mês. O Cruzeiro adquiriu 60% dos direitos econômicos do atleta.

Sugismundo Freud. Só assume erro quem tem caráter.

Xerife. Convidado a integrar a nova comissão técnica, o xerife uruguaio Lugano prometeu dar uma resposta à cartolagem do soberano São Paulo nas próximas horas. O zagueiro retornou ao Brasil depois de passar férias com a família nos EUA. Se aceitar a proposta, Lugano dividirá as tarefas com o coordenador Ricardo Rocha. Entre os deveres, cuidar da paz no vestiário, ajudar a integração dos garotos aos profissionais e até auxiliar o ‘professor’ Ricardo Rocha.

Caiu na rede. Corinthians volta da Copa Mickey com a Taça Pateta.

Sereias. O ‘professor’ Caio Couto ganhou um ótimo presente por ter levado as Sereias da Vila ao título brasileiro: um convite para visitar o RH. Emily, ex-técnica da seleção brasileira, pode assumir o comando da equipe, que voltará aos treinos nesta semana. Prestigiadíssimo pela nova diretoria, comandada por José Carlos Peres, Caio Couto soube da demissão por WhatsApp. Ele aterrissou no Santos em 2016. Ano passado, conquistou o Brasileiro diante do Corinthians. Em 96 jogos no Peixe, cravou um aproveitamento de 89%.

Zapping. Considerado por muitos o segundo esporte mais popular do país, o vôlei patina no ibope da RedeTV. Raramente emplaca mais que 1 ponto.

Gilete press. Do ‘pofexô’ Vanderlei Luxemburgo, ao ‘Estadão’: “Em um elenco de futebol, tem que ter um cara que é bagaceiro, sabe? Um cara que gosta de algumas coisas diferentes, de uma p…, de uma namorada, de uma farra. Boleiros são jovens. Tem também o cara que é da igreja, e isso a gente respeita. Dentro de um time de futebol não prevalece preferência por religião. A religião é a do clube, então todo mundo tem que rezar a cartilha do clube. Você pode ser evangélico, católico, macumbeiro, pode ser o que quiser. Time de futebol muito comportado não dá certo. Tem que ter um maloqueiro.” É o ‘mestre dos mestres’.

Tititi d’Aline. O Palmeiras voltou a recusar uma proposta do Changchun Yatai pelo atacante Dudu. Desta vez, o clube chinês ofereceu 13 milhões de euros (R$ 51 milhões) ao Palestra e 4 milhões de euros (R$ 15,5 milhões) ao jogador por temporada, livres de impostos.

Você sabia que… as loterias da Caixa arrecadaram R$ 12 bilhões de janeiro a novembro de 2017, com um crescimento de 8,34% em relação ao mesmo período de 2016?

Bola de ouro. Liverpool. Mesmo sem o brasileiro Philippe Coutinho, vendido ao Barça por R$ 620 milhões, o time do alemão Jürgen Klopp acabou com a invencibilidade do Manchester City num jogaço (4 a 3). Havia 30 duelos que a equipe de Pep Guardiola não perdia na Premier League. A última cacetada havia acontecido em 5 de abril do ano passado (2 a 1 para o Chelsea). Já os Reds completaram 18 confrontos sem derrota em todas as competições (desde 22 de outubro).

Bola de latão. Barcelona. Cometeu tremenda gafe ao citar os jogadores contratados pelo clube com passagem pelo Palmeiras. Ao anunciar Mina, Da Silva, Keirrison, Henrique, Marinho, Rivaldo, Bio, Cleo, Marcelo, Edmílson e Deco (jogou no futsal do Palestra), o time catalão sapecou o escudo do Palmeiras… de Natal.

Bola de lixo. Estaduais. Os inúteis campeonatos vão começar sem um mínimo de preparação das equipes. Um ótimo convite a lesões. E o sindicato nada faz.

Bola sete. “Todo jogador precisa de uma sequência, ainda mais o Kazim, pesando quase 100 quilos. Ele é experiente, jogou em equipes da Europa, tenho certeza de que, com ritmo, pode nos dar muito mais. Em 2017, pelo excelente ano do Jô, ele não teve espaço. A gente sabe que ritmo é importantíssimo para um cara que não tem tanta mobilidade” (do ‘professor’ Fabio Carille, sobre o ‘gringo da favela’ – chora, Fiel).

Dúvida pertinente. Kazim ainda pode dar caldo no ataque do Corinthians?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Corinthians abre dois gols, Carille põe catadão e toma goleada do Rangers

Kazim, que marcou o segundo gol corintiano, disputa a bola com um escocês

A viagem do Corinthians para a disputa do Torneio da Flórida foi produtiva. Quando o ‘professor’ Fabio Carille colocou as melhores chuteiras em campo, a equipe se saiu bem. Na estreia, fez 1 a 0 no PSV Eidhoven, que chegou ao empate no segundo tempo, após a entrada dos reservas corintianos. No tira-teima na marca da cal, 5 a 4 para o time brasileiro.

Na despedida da competição, a história foi pior. O Corinthians abriu dois gols de vantagem nos primeiros 45 minutos de jogo contra o Rangers, Carille mexeu por atacado na etapa final, e pimba na caxirola da Fiel: os escoceses viraram para 4 a 2, no estádio Spectrum, em Orlando.

Ou seja, continua o mesmo desequilíbrio que se via entre titulares e suplentes na conquista do heptacampeonato brasileiro, mas agora com uma agravante: sem o zagueiro Pablo, o lateral-esquerdo Guilherme Arana e, principalmente, o artilheiro Jô. Ex-Fluminense, Henrique deve substituir Pablo, enquanto Juninho Capixaba, ex-Bahêa, é esperança para a lateral.

Já no ataque… Apesar de ter marcado o segundo gol contra Rangers, aos 39 minutos de partida, e participado do primeiro, Kazim não inspira confiança com seu tosco futebol. No 4-1-4-1, novo esquema tático, o Corinthians inaugurou o placar aos 31: Rodriguinho estufou a rede depois de um cruzamento de Jadson pela direita.

No segundo tempo, Carille apelou para um catadão. Apenas o goleiro Cássio permaneceu  na equipe. Renê Júnior estreou e Lucca, de volta de empréstimo da Ponte, ganhou uma chance. Nenhum dos dois correspondeu. O Rangers, que trocou sete atletas, diminuiu aos 18, com o colombiano Morelo. Pouco depois, Caíque entrou no gol.

Animado, o Rangers partiu para cima do Corinthians, um arremedo de time no 4-4-2, e fez a festa. Hallyday empatou aos 25. Seis minutos depois, Moreno assinalou o terceiro. Tavernier fechou a goleada, aos 36.

Com a derrota, o Corinthians não tem mais chances de conquistar o inédito título do torneio. A equipe estreará no Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago, contra a Ponte, quarta-feira, no Pacaembu.

O Corinthians caiu de quatro com: Cássio (Caíque); Fagner (Mantuan), Balbuena (Warian), Pedro Henrique (Léo Santos) e Guilherme Romão (Maycon); Gabriel (Renê Júnior), Romero (Marquinhos Gabriel), Jadson (Camacho), Rodriguinho (Pedrinho) e Clayson (Lucca); Kazim (Júnior Dutra/Carlinhos).

                                      ############

Pitaco do Chucky. No salve-se quem puder em SP e no RJ vale até agarrar fio desencapado.

Oh céus, oh vida. A minguada poupança do hermano Messi ganhará um pequeno reforço a partir desta temporada. O perna de pau argentino receberá mais de 104 milhões de euros (R$ 403 milhões) por temporada, entre salários e direitos de imagem, no Barcelona. É o maior valor da história do futebol e representa mais do que o dobro recebido por Cristiano Ronaldo, no Real Madrid, e Neymar, no PSG. O grupo EIC (European Investigation Collaborations) apurou que o ‘Pulga’ embolsará 70 milhões de euros (85% em salário e 15% em direitos de imagem), mais um bônus de 65 milhões de euros pela assinatura de contrato. Também terá direito a um prêmio de 70 milhões de euros ‘por lealdade’ (se cumprir o contrato até o final, em 2021).

Oh céus, oh vida 2. O acordo prevê outras bonificações. Uma delas: 1,9 milhão se atuar pelo menos em 60% das partidas do Barça no ano. O caneco da Champions garantirá a Messi mais 12 milhões de euros. Ou seja, se cumprir todos os objetivos, o astro-rei vai faturar, por temporada, até 122 milhões (R$ 475 milhões). Depois de uma longa novela, Messi renovou com o clube catalão em 25 de novembro.

Zé Corneta. Alô você, goleador: chega de coraçãozinho após balançar a rede. Já encheu o saco do Pixoxó.

Enxoval. O heptacampeão brasileiro Corinthians liderou a venda de camisas no site da Netshoes em 2017. Soberano São Paulo e Palmeiras completaram o pódio. Ou seja, o Trio de Ferro paulista deitou e rolou. O Flamengo ficou em quarto, à frente do Sport. O top 10 tem ainda Peixe, Raposa, Vasco, Saci colorado e Real Madrid.

Sugismundo Freud. Nada de desespero: metade é o dobro para quem não tem nada.

Canja no Galo. O ‘professor’ Oswaldo de Oliveira vai degustar uma ótima canja no Galo. Ele terá nada menos que seis atacantes à disposição: Ricardo Oliveira, Róger Guedes, Erik, Carlos, Hyuri e Luan, o ‘menino Maluquinho’. Há, porém, um pequeno obstáculo. Na última temporada, eles decepcionaram na luta pelo gol. Somados, marcaram 29 em 162 jogos, com a média de 0,17 por embate. O melhor desempenho foi do ex-santista Ricardo Oliveira, 37 anos, com 12 gols em 40 embates.

Zapping. A TV paga perdeu 500 mil assinantes nos últimos 12 meses, segundo a Anatel. Parte deles por causa da crise econômica. E outra parcela em razão dos serviços de streaming.

Voo do Urubu. A cartolagem do Flamengo deve torcer como nunca por tropeços do Grêmio no Gauchinho, Libertadores e Brasileirão. Acredita que, se isso acontecer, ficará muito mais fácil a contratação do ‘professor’ Renato Gaúcho. O Urubu quer porque quer a dobradinha Carpegiani/Renato depois da Copa da Rússia. A conferir.

Caiu na rede. A situação do Vasco está tão boa, mas tão boa, que o último a sair não pode nem apagar a luz.

Gilete press. De Mariliz Pereira Jorge, na ‘Folha’: “Robinho, condenado pela justiça italiana, aguarda julgamento em segunda instância, mas se não fosse tão arrogante talvez já estivesse contratado por algum clube brasileiro. Há mais empecilhos financeiros envolvendo o acerto com um time do que problemas relacionados à acusação de ter embriagado uma garota, que foi estuprada por seis homens, incluindo ele mesmo. Fazer sexo com uma pessoa inconsciente é estupro, que fique claro, se alguém tiver dúvida (…) É preciso estar muito desconectado da realidade para achar que manter em seu quadro um jogador envolvido em estupro não vai afetar a imagem do time. Outros jogadores deveriam se negar a entrar em campo em tal companhia.” No alvo.

Tiro curto. Tem coluna do Malia, segunda e sexta, no ‘ultrajano.com.br’ 

Tititi d’Aline. O cavaleiro Doda Miranda e a jornalista Denize Severo decidiram trocar figurinhas para valer em setembro. O casamento será em Portugal. Doda ficou encantado por Denize durante uma entrevista em outubro de 2016. O brasileiro se separou da milionária Athina Onassis depois de uma união de 11 anos. O fim da linha aconteceu em maio de 2016.

Você sabia que… a tenista Bia Maia lutará para encerrar um jejum de 53 anos sem vitória de uma brasileira na chave principal do Aberto da Austrália?

‘Bola de ouro’. Cariocas. A temporada não poderia ter começado melhor para os times: Vasco no buraco, Fluminense em liquidação, Botafogo vende almoço para comprar janta e Flamengo fecha o cofre. É o bloco dos esfarrapados.

Bola de latão. Real Madrid. Perdeu o rumo no Campeonato Espanhol. Ao sapecar 1 a 0 no milionário adversário, o Villarreal conseguiu a primeira vitória da história no Santiago Bernabéu. Carregava cinco empates e 13 derrotas na bagagem. Desde 2005/06, o Real Madrid não começava a Liga com tantos tropeços: em 18 jogos, apenas 32 pontos. E mais: levou bala em dois duelos seguidos em casa (Barcelona e Villarreal) sem marcar um gol pela primeira vez desde fevereiro de 2000. Halla Madrid!

Bola de lixo. Andrés Sanchez. O rei do sorriso está disposto a abdicar da ideia de abandonar a política para se dedicar apenas ao Corinthians caso volte ao trono na eleição de fevereiro. Explica-se: a reeleição para deputado federal pelo PT lhe garantiria foro privilegiado. O seguro morreu de velho.

Bola sete. “A francesa GL Events não desistiu de receber os R$ 60 milhões que a Rio-2016 lhe deve desde a Olimpíada. A ação contra o comitê já está em fase de execução” (de Lauro Jardim, no ‘Globo’ – vexame).

Dúvida pertinente. Palmeiras, Flamengo, Raposa ou Grêmio, quem pinta como favoritaço na temporada de 2018?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Toma lá, dá cá: Palmeiras vende Mina por R$ 45 mi, e Barça negocia Mascherano por R$ 34 mi

Resultado de imagem para fotos e desenhos do zagueiro mina
Colombiano Mina: substituto de Mascherano na zaga do Barcelona 

Há que se reconhecer: o Palmeiras fez um grande negócio com a venda do zagueiro Yerri Mina, 23 anos, ao Barcelona. Bateu o martelo em 11,8 milhões de euros (R$ 45,7 milhões).

Os periquitos em revista repassarão algo em torno R$ 9,1 milhões ao Santa Fé, que tinha 20% dos direitos econômicos do atleta. O Palestra ainda devolverá o café no bule investido pelo ex-presidente Paulo Nobre na compra de Mina: R$ 11,7 milhões em 2016, com juros e correção monetária.

No toma lá, dá cá o Palmeiras colocará no cofre pouco mais de R$ 25 milhões, já que o time espanhol concordou em arcar com o mecanismo de solidariedade da mamãe Fifa – os clubes formadores do atleta dividem 5% de cada transferência.

O colombiano entra para a história como a segunda maior venda do Palmeiras na década. Fica atrás somente do menino Jesus, negociado ao Manchester City por 32,7 milhões de euros (R$ 121 milhões), em dezembro de 2016. Mina disputou 49 jogos com a camisa do Palestra e marcou nove gols. A multa rescisória é de 100 milhões de euros (R$ 390 milhões).

Mina deveria se apresentar ao Barcelona depois da Copa da Rússia. O clube espanhol, porém, antecipou a transação e desembolsou mais do que estava previsto (9 milhões de euros) para ter o jogador agora.

Motivo: vendeu o hermano Javier Mascherano, 33 anos, ao chinês Hebei Fortune por 10 milhões de euros (R$ 33,8 milhões). Ou seja, o Barcelona precisou colocar pouco mais de 1,8 milhão de euros para ter um zagueiro 10 anos mais jovem e de ótima qualidade técnica.

Certamente Mina cairá como luva na zaga da equipe catalã. Que conseguiu um excelente companheiro para jogar ao lado de Piqué por uma mixaria, ‘dinheiro de pinga’ para um clube que recentemente contratou o brasileiro Philippe Coutinho por 160 milhões de euros (R$ 622 milhões)   .                      

                                         ############

Pitaco do Chucky. Vasco, a Coreia do Norte do democrático capitão gancho Eu-rico Miranda.

Facão no Peixe. Atolado em dívidas, o Santos pode até cortar o cafezinho no aquário da Vila Belmiro para economizar alguns trocados. A ordem do novo presidente, José Carlos Peres, é apertar o cinto, ‘duela a quien duela’. Vários funcionários já foram convidados a visitar o RH. Boa parte deles ganhava R$ 10 mil ou mais. Jogadores do time B devem seguir o mesmo caminho. A ideia é aproveitar a equipe para colocar promessas das categorias de base. “Não servirá mais como berço de empresário”, garante Peres. O time só se reapresentará no fim deste mês. A volta ao batente seria no início da semana.

Zé Corneta. Fluminense, exemplo de profissionalismo: atleta chega como jogador e sai como credor.

Master Tricolor. Não se pode negar: o popular CA de Barros e Silva está realizando um trabalho hercúleo para montar o time de… master do soberano São Paulo. Depois de acertar com Raí para gerenciar o departamento das chuteiras do clube, o mandachuva e raios convocou o ex-zagueiro Ricardo Rocha, que trabalhava como comentarista ‘água com açúcar’ na SporTV. O uruguaio Lugano também deve assinar com o clube. Oscar e Careca já estão de prontidão à espera de um chamado.

Sugismundo Freud. Eleve as palavras e não a voz, porque é a chuva que faz crescer as plantas e não o trovão.

Pé de obra. Levantamento do Circo Brasileiro de Futebol informa que 1.630 jogadores (amadores e profissionais) deixaram o país em 2017, enquanto 890 retornaram à pátria das chuteiras furadas.

Zapping. As irritantes brincadeiras continuam a todo vapor sem fumaça nas mesas-quadradas da TV. Informação é o que menos importa.

Super-Tom. O dia a dia do quarterback Tom Brady, 40 anos, astro do New England Patriots, poderá ser acompanhado pelos fãs da NFL. Em parceria com o Facebook Watch, plataforma de streaming, o jogador lançará ‘Tom vs Time’ (Tom contra o Tempo), documentário com formado de série. O filme abordará a vida de Brady ao lado dos filhos e da mulher, a modelo brasileira Gisele Bündchen. Ainda não tem data para a estreia. Brady corre atrás do hexa do Super Bowl, o que faria dele o jogador com mais títulos na história do futebol americano.

Dona Fifi. Que o amor é lindo, todo mundo sabe, e corre atrás. Mas o love story ioiô entre Bruna Marquezine e Nilmar já encheu o saco do Pixoxó. Só falta na declaração de amor selfie de unha encravada.

Gilete press. De Cosme Rímoli, do ‘R7’: “Os fracassos do São Paulo no Paulista, Copa do Brasil, Brasileiro e Sul-Americana tiveram efeito nefasto para o zagueiro Rodrigo Caio. A aura de campeão olímpico, em 2016, foi desmanchada. Seu empresário, Carlos Leite, segue tentando buscar clube para o jogador na Europa. Mas está difícil. De nada adiantou o clube abaixar a multa rescisória de 30 milhões de euros, R$ 117 milhões, para 18 milhões de euros, R$ 70 milhões. Para Leco [presidente], Rodrigo Caio deixou de ser um jogador indispensável há tempos. Não foi por acaso que o São Paulo se apressou em fechar com Anderson Martins, ex-Vasco.” RC: de champanhe a tubaína.

Caiu na rede (by ‘Olé do Brasil’). Corinthians oferece Kazim para quitar dívida, mas empresa de marmitas recusa.

Tititi d’Aline. O coração de Edmundo, o Animal, foi fisgado pela jornalista Ana Luiza Real. Há dois meses, o casal troca figurinhas. O ex-jogador e Ana Luiza trabalham na Fox Sports, mas não se conheceram na redação da emissora. O primeiro tête-à-tête aconteceu num happy hour com amigos em comum.

Você sabia que… o brasileiro Marcelo, do Real Madrid, pagou R$ 1,9 milhão e quitou uma dívida com o Leão espanhol?

Bola de ouro. ‘King Kazu’. Prestes a completar 51 anos, o atacante renovou contrato por um ano com o Yokohama. Ele chegou ao clube da segunda divisão japonesa em 2005. Em março de 2017, Kazu entrou para a história como o profissional mais velho a disputar um jogo oficial: 50 anos e sete dias, superando o recorde do britânico Stanley Matthews. O ‘vovô’ japonês começou a carreira no Brasil nos anos 80. Defendeu Peixe, Palmeiras e Coxa.

Bola de latão. Kazim. Corre, briga e se esforça como poucos em campo. Pena que tem uma redondinha para atrapalhar…

Bola de lixo. Federações. As nobres entidades filiadas ao Circo Brasileiro de Futebol estão se mexendo para tentar mudar a imagem do imperador ostentação Del Nero, afastado da casa maldita do ludopédio pela mamãe Fifa por 90 dias. A ordem é sair em defesa do chefão nas entrevistas. Chegaram a pensar até em fazer um manifesto de apoio a Nero.

Bola sete. “Ele [Neymar] está agora no PSG, mas esportivamente a decisão que teve… É um passo pra trás, você estar no Barcelona e ir pro PSG. Mas são desafios que cada um faz. Eu jogava no Barcelona e fui pra Inter de Milão” (do fofo Ronaldo, num papo com o Galinho Zico, no YouTube – há controvérsias?).

Dúvida pertinente. A bandidagem do Circo Brasileiro de Futebol também tem foro privilegiado?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Caíque faz milagres, pega pênalti e Corinthians começa 2018 com vitória sobre líder holandês

Rodriguinho aproveitou um cruzamento de Jadson e marcou o gol corintiano

A Fiel pode sorrir novamente. Mesmo com apenas uma semana de preparação após um mês de ‘dolce far niente’, o Corinthians superou o PSV Eindhoven na abertura do torneio da Flórida.

No tempo regulamentar, empate em 1 a 1, com o heptacampeão brasileiro sofrendo o gol aos 48 minutos do segundo tempo. Na disputa de pênaltis, brilhou o jovem goleiro Caíque. Ele pegou a cobrança de Lammers e a equipe corintiana venceu por 5 a 4. Antes, Caíque havia feito duas ótimas defesas.

Com a vitória, o time brasileiro soma dois pontos, de acordo com o regulamento do Tio Sam – um pela igualdade nos 90 minutos e outro por derrubar o líder do Campeonato Holandês na marca da cal.

No próximo sábado, o Corinthians enfrentará o Glasgow Rangers, da Escócia. O embate será às 16 horas, em Orlando. Depois do jogo, os corintianos arrumam as malas e retornam ao país, porque estrearão na quarta no Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago.

O time começará a defender o título estadual contra a Ponte, às 21h45, no Pacaembu. O gramado do Itaquerão, minha casa minha vida está sendo reformado.

Sem o artilheiro Jô, o lateral Guilherme Arana e o zagueiro Pablo, que deixaram o clube, a equipe apresentou duas novidades: o lateral-esquerdo Juninho Capixaba, destaque do Bahêa em 2017, e o atacante Júnior Dutra, ex-Avaí.

Capixaba jogou os primeiros 45 minutos, quando o ‘professor’ Fabio Carille escalou os melhores e o Corinthians saiu na frente. Aos 23 minutos, Jadson cobrou falta na esquerda e Rodriguinho completou para a rede.

Apesar da defasagem física pelo pouco tempo de treinamento, os corintianos conseguiram equilibrar a partida. Os holandeses só importunaram Cássio duas vezes. O destaque negativo foi Kazim, substituto de Jô. O ‘gringo da Fiel’ mostrou, mais uma vez, ser um atacante apenas esforçado, sem condições para defender o Corinthians.

No segundo tempo, Carille trocou os 11 jogadores e facilitou a vida do PSV. Que dominou a partida, pressionou o Corinthians e chegou ao empate na bacia das almas. Após confusão na grande área, Lammers empatou.

Na verdade, os holandeses só não marcaram antes porque Caíque operou dois milagres. Aos 43, evitou um gol de Mauro. Aos 46, defendeu com os pés um chute de Maien. No rebote, Mauro finalizou e Guilherme Romão salvou.

O Corinthians superou a expectativa por ser o primeiro jogo do ano e contra um time que se encontra em meio à temporada e lidera o Campeonato Holandês, com 46 pontos em 18 rodadas (15 vitórias, um empate e duas derrotas, 49 gols a favor e 21 contra).

Pelo que mostrou na etapa inicial, com a equipe principal, Carille deve implantar o 4-1-4-1 neste início de temporada, com Jadson e Rodriguinho jogando pelo meio, e Romero e Clayson abertos pelas pontas. O problema será encontrar o homem-gol.

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Bragantino corre atrás de bitcoins para poder sobreviver na elite do Paulistinha

Imagem relacionada

O bitcoin chegou à pátria das chuteiras furadas. O pontapé inicial foi dado pelo Bragantino, de volta ao Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago, depois de disputar dois anos a segundona.

De pires na mão, a equipe de Bragança Paulista corre atrás de recursos para montar um elenco capaz de evitar novo rebaixamento. Topa qualquer ajuda, inclusive receber bitcoins de empresas interessadas em carimbar o enxoval do time. A criptomoeda está cotada em R$ 52 mil.

‘Venha estampar a sua marca na camisa do Bragantino. Aos seus 90 anos, inovando: aceitamos agora bitcoins! O Massa Bruta muito + moderno’, diz a campanha do Braga. Que esta ‘antenado’ no futuro, no público mais novo. “O Real Madrid já vende ingressos (para fazer tour no Santiago Bernabeu) por criptomoeda. É uma tendência”, afirmou o vice-presidente Luiz Arthur Abi Chedid ao ‘Globo.com’.

O bitcoin é uma moeda digital que teve valorização fantástica (e controvérsia) em 2017. As transações são feitas por meio da internet. É um arquivo digital que existe online e funciona como moeda alternativa, segundo a ‘BBC’. O bitcoin não é impresso por governos ou bancos tradicionais, mas criado por um processo computacional conhecido como ‘mining’ (mineração).

As moedas e as transações ficam registradas na internet – em um espaço conhecido como ‘blockchain’, uma espécie de banco de dados descentralizado que usa criptografia para registrar os negócios. Assim, os arquivos não podem ser copiados ou fraudados. Não há como rastrear as transações.

O mercado estima que existem mais de 16,5 milhões de bitcoins em circulação, e 3,5 mil são criados diariamente. O preço é determinado pela demanda. Ou seja, é um mercado de risco, especulativo. Não se pode pagar impostos nem quitar dívidas.

O Bragantino está no grupo A do Paulistinha, ao lado de Corinthians, Ituano e Linense. O campeonato começará no dia 17. As finais acontecerão em 1º e 8 de abril.

                                              ############

Pitaco do Chucky. Prefeitura de São Paulo: trabalho, trabalho, trabalho. Trumpinho da Pauliceia: viagem, viagem, viagem.

Pinóquio peruano. O meio-campista Cueva deu um belo drible da vaca na cartolagem do soberano São Paulo. O baixinho informou que iria se reapresentar com alguns dias de atraso porque teria de cumprir compromissos comerciais com a seleção do Peru. Bingo: o jornal ‘El Bocón’, o mais popular do país, flagrou o atleta do Tricolor numa pelada de amigos em Los Pinos, distrito de La Esperanza, situado na província de Trujillo, onde nasceu. Cueva jogou contra a equipe de seu irmão. O jogador também apareceu num vídeo curtindo um show na cidade. Cueva aterrissou no CT somente nesta terça, após realizar ‘ações publicitárias’ para a Copa. Perdeu seis dias de pré-temporada. O diretor executivo Raí e o coordenador Ricardo Rocha ficaram irritados com o peruano. Que pode receber apenas um puxão de orelha ou multa.

Zé Corneta. Bellucci é tão indispensável ao tênis brasileiro que cumpriu quatro meses de gancho por doping e ninguém sentiu falta.

Gato por lebre. Os organizadores do torneio da Flórida estão pouco se lixando para a seriedade da competição. Pelo menos é o que se pode concluir ao tomar conhecimento do cartaz de divulgação do campeonato. Nenhum dos três garotos-propaganda estará em campo: Jô, Fred e Scarpa. Campeão brasileiro pelo Corinthians, Jô se mandou para o Nagoya Grampus, do Japão. Fred trocou o Galo pela Raposa. E Scarpa trava uma batalha judicial contra o Fluminense. Além dos três times brasileiros, participam do torneio: Atlético Nacional, Barcelona de Guayaquil, Legia Varsóvia, PSV Eindhoven e Rangers. A briga pelo caneco começa nesta quarta, às 22 horas, com Corinthians x PSV.

Sugismundo Freud. Para julgar alguém basta observar seus amigos.

Pindaíba santista. José Carlos Peres só sentou no trono do aquário da Vila Belmiro depois da virada de ano, mas começou a trabalhar antes com uma visita ao banco. O novo presidente pediu um empréstimo de R$ 5 milhões para pagar a segunda parcela do 13º salário, parte da reluzente herança deixada por Modesto Roma Júnior. Agora, Peres vai ter que se virar nos 30 para acertar direitos de arena e premiações, além de processos na Justiça do Trabalho.

Zapping. O ex-zagueiro William Machado decidiu trocar o microfone do SporTV pelos bastidores da bola: é o novo gerente de futebol do Peixe.

Golpe sujo. O canoísta japonês Yasushiro Suzuki entrou para a história pela porta dos fundos. Ele pegou um gancho de oito anos por ter provocado o doping no compatriota Seiji Komatsu durante o Campeonato Nacional, em setembro de 2017. O maquiavélico Suzuki colocou esteroides com anabolizantes numa bebida de Komatsu, complicando a vida do rival, flagrado no teste realizado dias depois. O objetivo era facilitar sua classificação para os Jogos de Tóquio, em 2020. A federação japonesa abriu investigação após Komatsu jurar inocência. Suzuki confessou a trama ao longo da apuração.

Gilete press. Do site ‘Você sabia?’, sobre o casal BruMar: “Segundo pesquisa do Instituto Mercado Popular, Neymar tem média de 0,8 gols por jogo quando está com Bruna Marquezine. Já na época em que estiveram separados, a média caiu para 0,5. Alô @brumarquezine, saiba que você é peça importante pro hexa.” O atacante curtiu a postagem: “Peça importantíssima, Bruna Marquezine.” Que venha a Copa!

Caiu na rede. Calma, Fiel! O Corinthians perdeu Jô, Arana e Pablo, mas os juízes e os bandeirinhas continuam.

Tititi d’Aline. O ex-piloto de Fórmula 1 Luciano Burti, 42 anos, e a apresentadora global Monalisa Perrone, 48, trocam figurinhas desde o final de 2016. O segredo foi desvendado pelo colunista Ricardo Feltrin, do ‘Uol’. Tanto Monalisa quanto Burti já foram casados; ela, com o empresário Paulo Gaba Júnior (com quem teve um filho), e ele com Daniela Norbert. O casal decidiu assumir publicamente o romance nas festas de fim de ano.

Você sabia que… o soberano São Paulo já jogou quatro vezes contra o Rosário Central, adversário da Sul-americana, acumulando dois triunfos e duas derrotas?

Bola de ouro. Flamengo. Agiu rápido e colocou Paulo César Carpegiani como ‘professor’, em substituição ao colombiano Reinaldo Rueda (não deixará saudade). Carpegiani tirou o Bahêa do sufoco no último Brasileirão. Em 1981/82, comandou o Rubro-negro nas conquistas da Libertadores, Carioquinha, Mundial e Brasileirão.

Bola de latão. Ganso. Se aparecer um clube interessado, o Sevilla não fará força para mantê-lo. O brasileiro está fora dos planos do ‘professor’ Vincenzo Montella, de acordo com o jornal ‘Marca’. Ganso tem contrato até junho de 2021 e belisca 2 milhões de euros (R$ 7,7 milhões) por ano, livres de impostos.

Bola de lixo. Vasco. Perdeu o zagueiro Anderson Martins, um dos raros destaques do time, por calote. O clube não pagou o salário de novembro, além do 13º, férias e direitos de imagem (desde julho, quando retornou ao Vasco).

Bola sete. “Jornalista é peixinho de aquário: colorido e faz gracinhas. O escritor é peixe de mar profundo. O sol não entra, mas ele tem o oceano todo” (do mestre Carlos Heitor Cony – 1926/2018).

Dúvida pertinente. É Gabigol ou Gabimala?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br