Messi dá bico em maldição e garante empate ao Barça; Bayern de Munique estraçalha turcos

Messi e Iniesta comemoram o gol de empate contra o Chelsea

Depois de oito jogos, o hermano Messi finalmente desencantou e correu para o abraço pela primeira vez em um duelo contra o Chelsea. O argentino garantiu o empate de 1 a 1 ao Barcelona, em Londres, no jogo de ida das oitavas de final da Champions. O brasileiro Willian, melhor em campo, marcou para os ingleses.

No jogo de volta, em 14 de março, no Camp Nou, o Barça avançará às quartas de final se ficar no ‘oxo’. Novo 1 a 1 levará a decisão para a prorrogação e, se necessário, aos pênaltis. Empate por dois ou mais gols, festa inglesa.

O Barcelona procurou impor seu tradicional toque de bola nos primeiros 45 minutos. Conseguiu. Fechou a etapa com 70% de posse da gorduchinha, mas as maiores chances foram do Chelsea.

O brasileiro Willian acertou duas bombas na trave. No total, o Chelsea arrematou cinco vezes. O Barça só levou perigo numa cabeçada de Paulinho para fora. Faltou verticalidade à equipe catalã. Messi e Luis Suárez praticamente não entraram na área.

Os espanhóis permaneceram com mais posse de bola no segundo tempo. Tentaram aplicar uma blitz nos ingleses no início, sem sucesso. O Chelsea não se abalou. E, aos 17 minutos, abriu o placar. William recebeu na entrada da área e fuzilou no canto esquerdo do goleiro Ter Stegen. Na sequência, Paulinho foi substituído por Aleix Vidal.

Em vantagem, o Chelsea procurou se fechar e explorar os contragolpes com Willian e Hazard. O Barcelona apertou a saída de bola a fim de forçar o erro da zaga inglesa e se deu bem. Aos 30, depois de uma falha da defesa, Iniesta passou a Messi, que arrematou com categoria, sem chance para Courtois. Fim da maldição. O hermano agora acumula 98 gols na Champions.

Após a igualdade, o ‘professor’ italiano Antonio Conte trocou Pedro e Fabregas por Morata e Drinkwater. No Barça, o técnico Ernesto Valverde sacou Iniesta e colocou Andre Gomes na bacia das almas, mas apenas para deixar o tempo passar e segurar um importante empate. No jogo de volta, o time espanhol carimba a vaga com um ‘oxo’.

Na Allianz Arena, em Munique, o Bayern simplesmente trucidou o Besiktas por 5 a 0, com gols de Thomas Muller (dois), Coman e Lewandowski (dois). Os turcos voltaram ao mata-mata da Champions depois de 31 anos.

A equipe do brasileiro Vagner Love jogou com 10 desde os 15 minutos do primeiro tempo. O zagueiro Vida fez falta em Lewandowski e foi expulso.

No segundo jogo, na casa do Besiktas, o Bayern de Munique pode perder por até quatro gols de diferença. Ou seja, já está nas quartas de final. Lewandowski chegou a 16 gols nas últimas 16 partidas pela Champions. No torneio atual, tem cinco.

                                          ############

Pitaco do Chucky. A esperança é a última que morre… que o diga o ministro Gilmar Mendes!

Fuzil, o prêmio. Uma escola da cidade de Neosho, no centro-oeste dos EUA, decidiu rifar um fuzil AR-15 para ajudar financeiramente o time de beisebol formado por… crianças entre 7 e 9 anos. Há poucos dias, um estudante de 19 anos usou arma semelhante para matar 17 pessoas num ataque em uma escola da Flórida. Apesar da enxurrada de críticas à ideia, o treinador do time, Levi Patterson, não recuou. “Rifas de armas acontecem há anos. O mal sempre existiu e sempre existirá”, disse o técnico ao jornal ‘Kansas City’. O AR-15 será doado pelo pai de um dos pequenos jogadores, dono de uma fornecedora de armas da cidade. A rifa é vendida pelas próprias crianças. Cada uma custa US$ 5. Há também pacote com cinco por US$ 20.

Fuzil, o prêmio 2. O diretor da escola fez propaganda da rifa nas redes sociais. Pediu para “jogadores de beisebol, treinadores e pais” apoiarem o movimento, iniciado antes do massacre na Flórida. Encontrou eco: várias doações já chegaram à instituição. Patterson fez uma advertência: o ganhador deverá apresentar histórico de antecedentes criminais para levar o prêmio.

Zé Corneta. Corinthians, de volta à realidade: quarta força paulista.

Rumo à Espanha. O Barcelona venceu a corrida pelo gremista Arthur. O clube catalão acertou a contratação do meio-campista por 40 milhões de euros (R$ 160 milhões). O Grêmio ficará com 60% da transação, ou seja, 24 milhões de euros (R$ 96 milhões). O restante dos direitos do volante será dividido entre o investidor Celso Rigo (20%) e a família do jogador (20%). Ficou acertado que Arthur somente se apresentará ao Barça em janeiro de 2019, segundo o ‘GloboEsporte.com’. A negociação depende apenas de burocracias e de exames médicos para ser oficializada.

Sugismundo Freud. Coração vazio, agenda cheia.

Demissão no Peixe. O diretor executivo Gustavo Vieira foi demitido depois de 45 dias de trabalho no aquário da Vila Belmiro. Ele entrou em atrito com o presidente José Carlos Peres. Vieira detonou a cartolagem numa reportagem publicada pelo ‘GloboEsporte.com’. Ele afirmou que o mandachuva e raios recuou após estar tudo acertado para a renovação de Victor Ferraz e a contratação do lateral-esquerdo Dodô.

Dona Fifi. Quando o deputado federal Andrés Sanchez (PT) cumprirá a promessa e pedirá licença na Câmara para dedicar-se apenas ao Corinthians?

Roda de fogo. A possibilidade de o Grêmio ser rebaixado no Gauchinho chega a 50%, mas o ‘professor’ Renato Gaúcho não esquenta a cabeça. Tanto que já mandou um recado à torcida: em primeiro lugar, o ‘soy loco por tri América’ pensa na volta olímpica dos grandes torneios. “Se der, e eu continuo acreditando no meu grupo, vamos brigar pelo Campeonato Gaúcho. Se não der, paciência. O Grêmio é grande, busca os títulos mais importantes”, justificou o treinador. Que no meio desta semana pode colocar no peito a faixa de campeão da Recopa Sul-americana – decidirá em casa contra o Independiente. Com apenas quatro pontos no Gauchinho, o imortal necessita de duas vitórias em quatro jogos para sobreviver na elite. O time enfrentará Novo Hamburgo, São Paulo/RS, Juventude e Saci colorado.

Caiu na rede (by ‘Olé do Brasil’). Atlético/MG ouve não até de técnico de operadora e fica sem TV por assinatura na Cidade do Galo.

Gilete press. De Matheus Adler, no ‘Superesportes’: “O retorno do Cruzeiro à Libertadores após dois anos trará novidades ao torcedor. A diretoria anunciou uma série de ações de marketing que reforçará ainda mais a proximidade entre público e clube. Uma delas será a utilização da marca ‘La Bestia’ em jogos pela competição continental. O termo original é ‘La Bestia Negra’, apelido dado pelos argentinos ao Cruzeiro nas décadas de 70 e 80, em função do sucesso da Raposa nos gramados locais. A passagem foi reduzida para ‘La Bestia’ com o intuito de se aproximar de uma famosa música que o torcedor celeste canta nas arquibancadas. Serão confeccionados bonés, camisas e bandeiras como produtos licenciados do clube.” Caixinha, obrigado!

Tititi d’Aline. O futuro do ‘professor’ Dorival Júnior no soberano Tricolor está nas mãos do gerentão Raí. Que, apesar da forte pressão da torcida e de conselheiros pela demissão, garantiu que vai segurar a marimba. DJ pode dormir tranquilo. Por enquanto.

Você sabia que… o uruguaio Arrascaeta é o estrangeiro com mais jogos (147 e 36 gols) na história da Raposa?

Bola de ouro. Wigan. Eliminou o badalado Manchester City nas oitavas de final da Copa da Inglaterra. Representante da terceira divisão, a zebra venceu por 1 a 0, gol de Will Grigg, artilheiro da competição, com sete tentos. O Wigan é carrasco do City no torneio. Nos últimos cinco anos eliminou três vezes o ‘bicho-papão’. Em 2013, faturou a Copa numa final contra os Citizens. Ganhou por 1 a 0, gol de Ben Watson, aos 46 minutos do segundo tempo.

Bola de latão. Neymar pai. Com intervenções destemperadas para defender o filho, está fazendo de tudo, e mais um pouco, para transformá-lo em assíduo frequentador de discussões acaloradas entre tapas e beijos, pouco querido por parte dos brasileiros. Okay, não basta ser pai, tem de participar, mas há limite para tudo.

Bola de lixo. Mamãe Fifa. A gloriosa rainha do esporte bretão quer alimentar as federações com parte da comissão que deve ser paga ao clube formador quando um jogador é negociado. A ideia é aumentar a mordida para 7% na venda do atleta. A entidade também deseja acabar com a janela de transferências em janeiro. Deseja manter apenas a de julho.

Dúvida pertinente. Por que só as comunidades devem ser atingidas por mandados coletivos de busca e apreensão?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

 

Anúncios

Um comentário sobre “Messi dá bico em maldição e garante empate ao Barça; Bayern de Munique estraçalha turcos”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s