Futuro de Dunga na amarelinha desbotada está nas mãos do imperador Nero

‘Professor’ Dunga: a chapa ferve no Circo Brasileiro de Futebol

Que o prestígio do mestre Dunga anda pior que as jogadas políticas na capital da ‘ilha da fantasia do mestre Tattoo’, ninguém discute. Nem mesmo os amigos de fé e até familiares.

Após os dois brilhantes e nada reluzentes pontos conquistados contra Uruguai e Paraguai, pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, até a turma do frescobol em Copacabana ou do churrasquinho no Guaíba quer o impeachment do ‘professor’ da amarelinha desbotada.

São raros os comentários nos bastidores do Circo Brasileiro de Futebol que ainda defendem a permanência de Dunga à frente dos anões.

A cartolagem solta fogo pelas narinas ao analisar o trabalho do treinador: sexto lugar na tabela e fora da zona de classificação para o Mundial da Rússia; time sem padrão tático definido e jogadas ensaiadas; convocações e escalações erradas; não inspiraria mais a mesma confiança aos jogadores; falta de comando para enquadrar o capitão Neymar.

Tem ainda o caso Marcelo. O treinador deixou de convocar o lateral sob o argumento de que estava machucado. No dia seguinte, Zidane considerou ‘mentirosa’ a justificativa. E colocou Marcelo para jogar.

Dunga tentou se livrar do nariz de Pinóquio: disse que o médico da equipe nacional, Rodrigo Lasmar, mostraria as mensagens de celular trocadas com o Real Madrid. Lasmar nada apresentou, segundo informou o ‘Globo.com’.

Também o coordenador Gilmar Rinaldi está na alça de mira. Julga-se o ‘capitão América’, que tudo pode. Uma das grandes mancadas do ex-goleiro e agente de atletas foi ter levado a delegação para um hotel de Viamão (RS) antes do jogo contra o Paraguai. O ex-zagueiro Lúcio é um dos sócios do empreendimento.

Por uma daqueles incríveis coincidências que só mesmo a Fada Madrinha do esporte bretão poderia explicar, Lúcio foi auxiliar pontual de Dunga nos dois últimos jogos das eliminatórias da Copa.

Ou seja, há razões mais que suficientes para uma troca de comando antes que o barco vá a pique. Mas (sempre tem um mas em qualquer história que se preze), nada acontecerá sem o aval do imperador ostentação Del Nero, licenciado do trono da casa maldita do ludopédio.

O coronel Nunes, atual presidente, manda menos que pulga em briga de elefante.

Del Nero, que não passa nem perto da rua Estados Unidos, em São Paulo, porque teme ser preso pelo FBI, e o carismático Zé da Medalha escolheram a dobradinha Gilmar/Dunga após o retumbante fracasso do ‘sargento’ Felipão na ‘Copa das Copas’.

                                                         ############

Pitacos do Paulistinha. Palmeiras bebe água santa de Atibaia e volta a vencer: 3 a 0 no rebaixado Rio Claro, gols de Alecsandro, menino Jesus (brilhante, após driblar três adversários) e Rafael Marques, na casa alugada do Pacaembu (14.590 pagantes) – mestre Cuca vence a primeira depois de quatro sapatadas e respira mais aliviado até o clássico contra o Corinthians, com a equipe em segundo no grupo B; com um segundo tempo sensacional, após a entrada de Lucas Lima, Peixe vira e deixa a Ferroviária de quatro no aquário da Vila Belmiro (4.208 torcedores): Tiago Marques abre placar e Santos vira com Zeca, Paulinho (dois) e Gabriel (pênalti) – na liderança do grupo A, Peixe garante vaga à próxima fase.

Zapping. Mesmo com vários reservas e já classificado, o Corinthians rendeu ótima audiência à plim-plim na grande Pauliceia refém do bangue-bangue. O duelo contra a Ponte cravou 23 pontos no ibope. A Band obteve quatro. Na Cidade Maravilhosa das balas uivantes, o clássico Flamengo x Vasco amealhou 35 pontos, seis a mais que Paraguai x Brasil. A Band conseguiu dois. Cada ponto equivale a 67 mil domicílios sintonizados em SP e 42 mil no RJ.

Pitaco do Chucky. E o peruano Guerrero, hein? Pagou peitinho para o vascaíno Rodrigo.

Bem, amiguinhos. O day after dos vascaínos após o empate com o Flamengo, em Brasília, foi de provocação. Primeiro, o clube colocou um recibo de freguês nas redes sociais e lamentou não saber para onde mandar porque o coirmão não tem casa; depois, sapecou a humilde hashtag #TimeGrandeTemEstadio. Nos últimos oito duelos, o Vasco ganhou cinco e empatou três.

Sugismundo Freud. A infância acaba quando você dorme e acorda no sofá.

Bem, diabinhos. O coronel Adilson Moreira saiu atirando para todos os lados ao entregar o cargo de chefe da Força Nacional, responsável pela segurança da Rio-16. A metralhadora: não poderia mais trabalhar para um governo que é ‘comandado por um grupo sem escrúpulos, incluindo aí a presidente da República’. Mais tiros: ‘A administração federal não está interessada no bem do país, mas em manter o poder a qualquer custo’. Moreira era interino.

Caiu na rede. Não vai ter golpe! Fica Tite.

A revolta das meninas 1. O futebol feminino está em pé de guerra nos EUA. As garotas da seleção cansaram das migalhas oferecidas pela cartolagem. Querem o mesmo café no bule oferecido aos marmanjos. Argumentam: o esporte movimenta US$ 20 bilhões por temporada no país. A goleira e musa Hope Solo e outras estrelas entraram com ação na Justiça exigindo isonomia salarial. O time masculino, por exemplo, dividirá US$ 9,3 milhões se soltar o grito de campeão do mundo, o que dará pouco mais de US$ 400 mil para cada um. No feminino, o caneco representará US$ 75 mil a cada atleta.

Zé Corneta. A regra é clara: se o Corinthians estiver atacando, mão na bola e pênalti; se estiver defendendo, bola na mão e segue o jogo.

A revolta das meninas 2. O bicho por vitória em amistoso também é bem diferente. Enquanto uma jogadora reforça a poupança com US$ 1.350 quando a seleção derrota um adversário top 10 do ranking da mamãe Fifa, um atleta belisca US$ 17,6 mil. A equipe feminina não recebe nada se empatar contra um adversário meia boca, mas os homens vão embora com US$ 6,2 mil no bolso. Em alguns casos, ganham até incentivo de US$ 5 mil após uma derrota. O salário mínimo anual para homens é de US$ 60 mil; o das mulheres mal chega aos US$ 7 mil. Nos EUA, o futebol feminino é tão popular quanto o masculino. Já levantou três Copas do Mundo, além de ter faturado quatro medalhas de ouro em Jogos Olímpicos.

Dona Fifi. O meia Ganso festejou o empate do soberano Tricolor com o Linense: ‘Completamos cinco jogos sem derrota’. Ou seja: uma vitória e quatro empates. 

Gilete press. Martín Fernandez/Alexandre Lozetti, no ‘Globo.com’: “Há uma guerra cada vez menos silenciosa em curso na CBF pelo comando da seleção. De um lado, dirigentes do alto escalão, com poder e influência na entidade, querem trocar o treinador e o coordenador. De outro, Dunga e Gilmar Rinaldi acreditam que estão sendo fritados e batalham para permanecer nos cargos. Oficialmente, a CBF não comenta o assunto. A coordenação de seleções, comandada por Gilmar Rinaldi, informa que ‘o planejamento está mantido para Copa América e Olimpíada’. Mas mudanças estão sendo discutidas pela cúpula. Haverá uma série de reuniões para tratar do futuro da seleção. A primeira delas será na próxima terça-feira.” #xodunga/gilmar 

Tiro curto. “Eu não posso responder por ele. O que eu disse a ele é que o Corinthians tem muito mais a oferecer do que a CBF” – do presidente Roberto de Andrade, sobre a possibilidade de perder Tite.

Tititi d’Aline. O atacante Brandão, do Bastia, e o volante Thiago Motta, do PSG, representam o Brasil na lista dos 10 jogadores mais odiados pelos torcedores franceses. O líder da pesquisa do ‘France Football’ é o italiano Materazzi, que levou uma cabeçada de Zidane na final da Copa de 2006. 

Você sabia que… o uruguaio Luis Suárez foi contratado pelo Barcelona por R$ 245 milhões, em 2014, e já marcou 68 gols em 86 jogos com o time catalão?

‘Bola de ouro’. Carioquinha. O campeonato do Rubinho segue em ritmo alucinante: Botafogo x Voltaço e Bangu x Fluminense atraíram nada menos que… 3.163 testemunhas. Destaque para o Bota: 905 pagantes.

 Bola latão. São Paulo. O soberano é daqueles convidados especiais: em nove jogos fora de casa, empatou sete e perdeu dois. E Bauza Patón jura que o time está evoluindo.

Bola de lixo. Mané Garrincha. Uma vergonha o gramado de um dos estádios da ‘Copa das Copas’. Um verdadeiro pasto recepcionou Flamengo x Vasco. Vale lembrar: gastaram mais de R$ 1,8 bilhão para receber a festa da mamãe Fifa.

Bola sete. “É cômodo culpar o ‘professor’ Dunga. Ok, ele não é nenhum Guardiola. Mas os jogadores jogam menos do que muita gente pensa. O Neymar do Barcelona não vem. Por enquanto, a equipe conta apenas com uma cópia pirata” (de Wanderley Nogueira, na ‘Jovem Pan’ – fato). 

Dúvida pertinente. Trocar o Corinthians pela amarelinha desbotada: um bom negócio para o ‘professor’ Tite? 

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

 

 

Canarinho ainda voa com 72,5% de chances de classificação para Copa

Neymar: imprescindível aos anões de Dunga na luta pela classificação

Alô você, Pachecão! Não se desespere com a situação da amarelinha desbotada na tabela das eliminatórias da Copa de 2018 – sexto lugar, com nove pontos em 18 possíveis.

Mesmo patinando na maionese do mestre Dunga, a equipe reúne 72,5% de possibilidades de carimbar o passaporte para a Rússia, de acordo com a matemática do ‘Chance de Gol’. Já a probabilidade de o time ficar em quinto e disputar a repescagem atinge 14,8%.

A equipe nacional (?) só fica atrás de Argentina (89,3%) e Uruguai (75%). A pátria das chuteiras furadas deixa na poeira Colômbia (60,3%), Chile (54,1%), Equador (47,9%), Paraguai (0,7%), Peru (0,08%), Bolívia e Venezuela (0,01%). Apesar de encarar o Equador fora de casa na sétima jornada, em setembro, o time é favorito à vitória, com 45,1%. Os equatorianos correm com 31,7%.

No ‘Infobola’, a dança dos números é um pouco diferente. Os anões de Dunga acumulam 46% de chances de classificação. Os uruguaios lideram o ranking da aritmética, com 81%.

Depois aparecem Equador (73%), Argentina (70%) e Colômbia (49%). Atrás do voo do canarinho sem asas estão Chile (41%), Paraguai (36%), Peru (3%), Bolívia (1%) e Venezuela (zero).

Ainda os anões… Se dentro de campo a bola rola quadrada, fora a plim-plim comemora: o duelo contra os paraguaios cravou 30,2 pontos no ibope da grande Pauliceia refém da violência. No confronto contra o Uruguai, a audiência atingiu 29,5 pontos.

                                                  ############          

Paulistinha. Soberano Tricolor volta a decepcionar, perde pênalti (Michel Bastos) e empata com Linense na bacia das almas – 1 a 1, gols de Zé Antonio e Kelvin, diante de 10.510 pagantes, em Rio Preto; mesmo desperdiçando dois pênaltis (Luciano e Romero), Corinthians derruba a Ponte, com a dobradinha paraguaia Romero e Balbuena (Felipe Azevedo desconta) e garante liderança geral do campeonato – Itaquerão, minha casa minha vida recebe menor público até hoje, 22.029 pagantes.

Carioquinha. Botafogo bate Volta Redonda por 2 a 0, gols de Rodrigo Lindoso e Joel Carli, com excepcional público em São Januário: 905 pagantes; Fluminense supera Bangu, com um gol de Gustavo Scarpa, em Edson Passos, diante de 2.258 testemunhas – Flu completa oito jogos sem derrota, seis sob o comando de Levir Culpi; Flamengo e Vasco ficam no 1 a 1 (Marcelo Cirino e Riascos), no Mané Garrincha, em Brasília – time vascaíno mantém a escrita sobre coirmão e completa oito jogos sem derrota (cinco vitórias e três empates).

Sugismundo Freud. Ponte para o futuro: do nada para lugar nenhum.

Pica-Pau verde. Os jogadores do Palmeiras já começaram a sentir o que pode acontecer se o time não voltar a vencer depois de quatro partidas. Um pequeno grupo de torcedores pintou no treino de Atibaia com uma faixa de incentivo: ‘Sergio Moro, Lava Jato no Verdão’. Alguns usaram nariz de palhaço. O Palmeiras encara o Rio Claro, nesta quinta, na casa alugada do Pacaembu. 

Pitaco do Chucky. Já passou da hora de os chineses abrirem os olhos e levarem o mestre Dunga, um estrategista genial, capaz de formar um quadrado com apenas três jogadores.

Bem, amiguinhos. A presença de Neymar no ataque da amarelinha desbotada é plenamente dispensável. Que o digam os números! Desde a lesão contra a Colômbia, nas quartas de final da ‘Copa das Copas’, a pérola brasileira ficou fora de oito dos 24 jogos do time. O Brasil ganhou três, empatou dois e perdeu três.

Zé Corneta. Cada jogo com Dunga é uma partida a menos para montar um time.  

Bem, diabinhos. O diz que diz no Peixe indica que os cofres do aquário da Vila Belmiro receberão um belo reforço na metade do ano. O meio-campista Lucas Lima vai mesmo embora. A corrida pelo jogador ganhou mais um competidor de peso, o milionário Paris Saint-Germain. Gabigol também deve limpar o armário. A Fiorentina promete um caminhão de dinheiro pelo atacante. A prioridade de compra, porém, é do Barcelona.

Dona Fifi. A regra é clara: Arnaldo ‘Pachecão’ comanda a torcida verde-amarela na plim-plim.  

Calote na prancha. A turma do surfe está uma fera. Quer dar caldo em muita gente. Duas etapas do WQS no Brasil foram canceladas por causa de calote. Um dos eventos mais tradicionais do país, o desafio de Saquarema morreu afogado porque até agora os organizadores não pagaram a premiação de US$ 250 mil do ano passado. Já o Surf Eco Festival, disputado em Itacaré, foi riscado da folhinha porque os responsáveis devem US$ 150 mil aos surfistas. Pé com pano, pé sem pano.

Caiu na rede. O duro não é assistir ao futebol dos anões, o duro mesmo é vê-los comemorar um empate contra o Paraguai.

Gilete press. Do ex-campeão Anderson Silva a Luiz Felipe Castro, de ‘Veja’: “É difícil receber críticas de quem não entende 90% do que acontece numa luta, de quem não sabe como é o treinamento, a perda de peso, como é ter uma lesão como a minha. O problema é que o povo brasileiro está mal acostumado. Quando você ganha muito, parece que não tem o direito de perder. (…) O público brasileiro, infelizmente, tem a mania de desconstruir seus ídolos. Sou mais respeitado nos EUA.” Chororô.

Tititi d’Aline. A ginasta Jade Barbosa, 24 anos, voltou a jogar uma ducha de água fria na imaginação de muitos marmanjos: não posará nua para a revista ‘Playboy’, edição de agosto. A publicação sonhava mostrar como a atleta veio ao mundo antes da Olimpíada. Jade está preocupada apenas em treinar visando aos Jogos do Rio.

Você sabia que… torcedores do Corinthians criaram a campanha ‘Tite, não atende o telefone’ nas redes sociais, com medo de o ‘professor’ ser chamado para o lugar de Dunga?

Bola de ouro. Golden State Warriors. O time do sensacional Curry segue encestando até tampinha de refrigerante da linha de três pontos. Se vencer sete dos próximos oito jogos, a equipe somará 74 vitórias em 82 possíveis, estabelecendo 90,2% de aproveitamento, recorde na NBA. O Chicago Bulls, detentor do maior número de triunfos numa temporada (72), é o dono da melhor marca, com 87,8%, obtida em 1995/96. Depois vem o Los Angeles Lakers, com 84,1% (1971/72).

Bola de latão. Demichellis. O zagueiro do Manchester City e da seleção argentina foi acusado pela federação inglesa de envolvimento em apostas. Entre 22 e 28 de janeiro, o atleta esteve ligado em 12 jogos, infringindo o regulamento da entidade. Aos 35 anos, Demichellis deve deixar o City após o campeonato.

Bola de lixo. CBF. O Circo Brasileiro de Futebol não aprendeu a lição dada pelos alemães no vergonhoso 7 a 1 da Copa. Os incompetentes e foragidos cartolas vão insistir com a dupla Gilmar/Dunga. O Brasil não ficava fora da zona de classificação para a Copa desde as eliminatórias do Mundial de 1994.

Bola sete. “Não me importa a falta de opções, pode ser até a dona Maria do pastel. A gente não merece esse cara [Dunga], com tremendo mau humor, um sujeito ignorante, que arma muito mal o time, não contribui em nada para o futebol brasileiro” (de José Trajano, no ‘ESPN’ – fulminante).

Dúvida pertinente. Sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

 

Torcida quer ‘impeachment já’ do mestre Dunga. Chega de sofrer com os anões

Até quando?

‘Eu vou eu vou, para casa agora eu vou, parara-tim-bum parara-tim-bum… ‘ E lá vai mestre Dunga, belo e faceiro, com um cobiçado sexto lugar nas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, depois de seis rodadas.

Os anões da amarelinha desbotada somam fantásticos nove pontos em 18 disputados. Nos últimos dois embates, ganharam dois pontos em seis.

Comem poeira de Uruguai (13), Equador (13), Argentina (11), Chile (10) e Colômbia (10). Se o torneio terminasse hoje, estariam fora até da repescagem. Pela primeira vez o país ficaria fora de uma Copa. Nas próximas jornadas, os anões encaram Equador fora e Colômbia em casa.

Certamente a Pachecada está eufórica com a conquista do pontinho no 2 a 2 com o Paraguai, no estádio Defensores del Chaco, em Assunção.

Na verdade, um resultado que caiu do céu. Isso porque os paraguaios abriram dois gols de vantagem (Benítez e Lezcano) e, depois, desistiram do jogo. Optaram por garantir o resultado e foram castigados pela covardia.

Aos trancos e barrancos, a amarelinha desbotada chegou ao empate, com gols de Ricardo Oliveira e Daniel Alves (no último minuto). O time festejou muito após a partida. Inexplicavelmente.

Mais uma vez, os anões apresentaram um futebol pífio, sem criatividade e mais previsível que enchente em São Paulo quando chove. Um bando em campo.

Apenas o goleiro Alisson (salvou o time na primeira etapa) e Lucas Lima (entrou aos 23 do segundo tempo) se salvaram da mediocridade.

Por mais que a turma do contra chore pelos cotovelos, Neymar não pode ficar fora. É indispensável. É Neymar e mais 10. Ele não jogou por estar suspenso.

Sob o comando do mestre da floresta encantada do Circo Brasileiro de Futebol, dificilmente a equipe devolverá um pouco de otimismo à torcida. Dunga parece perdido no tempo e na bola. Não acompanhou a evolução do esporte.

Resultado: a galera exige o impeachment do ‘professor’. Já. Mãos à obra, coronel Nunes! Por que esperar pela Copa América e Olimpíada?

A rodada:

Colômbia 3 x 1 Equador

Uruguai 1 x 0 Peru

Argentina 2 x 0 Bolívia

Venezuela 1 x 4 Chile

Paraguai 2 x 2 Brasil

                                               ############

Sugismundo Freud. A sabedoria sempre supera a força.

Tatu bola. O bochicho já percorre os bastidores do Circo Brasileiro de Futebol. A comissão técnica da amarelinha desbotada anda de nariz torcido para o comportamento do principal anão dentro de campo. Nos últimos 10 jogos da equipe, Neymar tomou cinco cartões amarelos e um vermelho. Por conta de ganchos, Neymar já deixou o mestre Dunga na mão em cinco partidas ao longo de um ano. Marcou quatro gols, o último deles em 8 de setembro, na goleada sobre os EUA, por 4 a 1. Como só voltará a defender a equipe em 29 de maio,  Neymar completará oito meses sem correr para o abraço.

Pitaco do Chucky. Acredite se quiser: muita gente, incluindo a mídia caolha, julga desnecessária a presença de Neymar na amarelinha desbotada. Só falta dizer que se trata de ‘Neymico’.

Pica-Pau santista. O Peixe nada em um mar de felicidade e… de tubarões. Primeira mordida: multado pela mamãe Fifa em R$ 285 mil. Motivo: permitiu que investidores (grupos  DIS e Teisa) influenciassem nas decisões sobre o futuro de Neymar, vendido ao Barça em 2013. Segunda dentada: o empresário italiano Lodovico Spinosi exige R$ 320 mil pela intermediação de Ledesma, em 2015. O valor é referente à primeira parcela da comissão, mais multa e juros. O ítalo-argentino Ledesma deixou saudade no aquário da Vila Belmiro: quatro jogos e nenhum gol.

Zé Corneta. Um jovem apresentador de TV precisa deixar de lado a batida do coração verde. Afinal, não se encontra a serviço da TV Palmeiras no canal a cabo.

Bem, amiguinhos. O soberano São Paulo deve confirmar nas próximas horas o ex-volante e hoje ‘professor’ do Guarani, Pintado, como novo coordenador do clube. Ele substituirá Milton Cruz, que foi demitido após 22 anos de serviços prestados ao Tricolor. Pintado servirá como ponte entre cartolagem, comissão técnica e jogadores.

Caiu na rede. Pelo jeito, mestre Cuca está mais por fora no Palmeiras que arco de barrica. 

Bem, diabinhos. É de pequeno que se torce o pepino: a garotada do São Raimundo, do Amazonas, disputou apenas um jogo oficial (perdeu do Nacional, por 4 a 3), mas já conheceu três ‘professores’. Paulinho e Rafael Assante foram apresentados e demitidos antes mesmo do primeiro treino. Mayson Matos foi convidado a se retirar depois da derrota na estreia do campeonato de juniores.

Dona Fifi. O comitê da Rio 16 confirmou: não vai liberar o estádio Nilton Santos, o Engenhão, para as finais do Carioquinha no início de maio. O ‘new Maraca’ também está fechado por causa da Olimpíada.  

Gilete press. De Leo Dias, em ‘O Dia’: “A bailarina do Faustão Lorena Improta foi a Recife, na última sexta, a convite de Neymar, acompanhar a partida da seleção contra o Uruguai. De lá, eles seguiram para Balneário Camboriú, onde o jogador tem uma casa de veraneio. Lorena e Neymar passaram a Páscoa juntinhos. O ‘Domingão do Faustão’ de domingo foi gravado na semana passada. Lorena, aliás, adora usar o snapchat. Seus seguidores já sabem: quando ela some do aplicativo, geralmente é porque está em Barcelona. O affair da moça com o jogador até que está durando… A discrição de Lorena é um dos pontos fortes da relação.” Poropopó.

Tititi d’Aline. Os árabes do Al Nassr decidiram jogar duro: por menos de US$ 3 milhões (R$ 11 milhões), o meia Marquinhos Gabriel não será negociado com o Peixe. Que ofereceu US$ 2 milhões (R$ 7,2 milhões) em suaves prestações. Em 2015, jogando por empréstimo, Marquinhos Gabriel fez nove gols em 44 jogos pelo Santos. 

Você sabia que… a Alemanha acabou com um tabu de 21 anos ao golear a Azzurra por 4 a 1, em Munique, gols de Kroos, Gotze (não marcava havia seis meses), Hector e Ozil (pênalti), no amistoso dos tetracampeões?  

Bola de ouro.  Chapecoense. Dos clubes da elite do Brasileirão é o único que ainda está invicto. Em 14 jogos, o Índio catarinense conseguiu 11 vitórias e três empates, com 86% de aproveitamento na temporada.

Bola de latão. Bra$il olímpico. A Justiça bloqueou R$ 128 milhões que seriam repassados pela Caixa às construtoras Queiroz Galvão e OAS, que realizam as obras do Complexo de Deodoro. Há suspeita de fraude nos serviços de terraplanagem. Deodoro abrirá as portas para várias modalidades na Rio-16, entre as quais esgrima, canoagem, slalom, ciclismo e rúgbi. 

Bola de lixo. Ana Cláudia Lemos. A Confederação Brasileira de Atletismo e a Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem confirmaram o doping da velocidade brasileira. A recordista dos 200m foi flagrada num teste em fevereiro. O exame apontou anabolizante. Ela está suspensa preventivamente.

Bola sete. “Quando me olho no espelho, as cicatrizes me lembram de onde eu vim e quem eu sou. Estive três meses fazendo terapia e não me lembro do que aconteceu, eu era muito pequeno quando me queimei. São parte de minha vida” (do hermano Tevez, explicando por que nunca pensou em fazer cirurgia plástica no pescoço e peito). 

Dúvida pertinente. Por onde anda o ‘projeto Mundial’ do gerente remunerado do Palmeiras, Alexandre Mattos, ex-Mittos?

 

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

 

Palmeiras, noves fora: uma coleção de números que enlouquece a torcida

Zagueiro Roger Carvalho, um dos 71 jogadores contratados na gestão Nobre

Havia muito tempo que os periquitos em revista não mergulhavam numa coleção de números tão expressiva. Um tira, põe, deixa ficar que certamente enlouquece a torcida e turbina as cornetas palmeirenses na mansão Allianz Parque.

Aos ínclitos algarismos: cinco vitórias, quatro empates e sete derrotas em 16 jogos oficiais nesta temporada; a três pontos da zona de rebaixamento do Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago, faltando três combates para o final da primeira fase; soma 15 pontos na gloriosa lanterna do grupo B, pouco mais que a metade dos pontos conquistados pelo coirmão Corinthians.

E mais: mestre Cuca, o rei da regularidade com quatro derrotas em quatro jogos; desde 2005, o time não sofria três sapatas seguidas no estadual; os resultados cravados este ano são melhores apenas aos do início de 1985, quando a equipe ganhou três jogos, empatou seis e perdeu sete; com os 4 a 1 aplicados pelo Água Santa, o time atingiu 22 goleadas sofridas no século, contra 19 do Peixe e 12 de Corinthians e soberano Tricolor.

Se não bastasse a complicada situação no Paulistinha, o Palmeiras sofre barbaridades na Libertadores. O time ocupa a terceira posição no grupo 2, com quatro pontos, e respira na UTI do torneio continental. Flutua em 33% de aproveitamento.

O Nacional, do Uruguai, comanda a tropa, com oito pontos, um à frente do hermano Rosario Central. O próximo jogo será contra o Rosario, na casa do tango. As chances de classificação do Palmeiras ao mata-mata da Libertadores giram em torno de 22%. Mamma mia!

Por falar em números… Desde que sentou no cobiçado trono palmeirense em 2013, o nobre presidente Paulo Nobre contratou uma baciada de 71 jogadores. Apenas na gestão do gerente remunerado Alexandre Mattos, o clube fechou com 33 atletas.

Do total de aquisições com o poderoso chefão no poder, apenas 27 permanecem no ninho dos periquitos. ‘Não adianta pensar que tem um supertime. Precisa de acertos, de novos jogadores’, vaticinou mestre Cuca. Um planejamento exemplar.
                                                           ############

Grito da arquibancada 1. A Fiel voltou a dar um show no Itaquerão, minha casa minha vida. Nada menos que 28.491 torcedores assistiram à vitória corintiana sobre o Ituano, por 1 a 0, num jogo café com leite do Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago. Mesmo com dois clássicos (Vasco x Botafogo e Peixe x São Paulo) e mais três bambambãs em campo (Fla, Flu e Palmeiras), a rodada não passou nem perto do público do Corinthians.

Pitaco do Chucky. No fundo do poço tinha água… santa.

Grito da arquibancada 2. Somados, os cinco jogos atraíram 19.399 espectadores. A maior contribuição foi dada pelo embate entre vascaínos e botafoguenses, pelo Carioquinha: 6.483 pagantes, 244 a mais que o San-São. Depois, só testemunhas nos estádios: Água Santa x Palmeiras – 2.821; Volta Redonda x Flamengo – 2.255; Fluminense x Boavista – 1.601. As moscas agradecem!

Sugismundo Freud. O exemplo é melhor que a doutrina.

Zapping. O coelhinho da Páscoa complicou o ibope da plim-plim na grande Pauliceia dominada pela violência. Água Santa x Palmeiras rendeu apenas 16 pontos. A Band cravou quatro. Na Cidade Maravilhosa das facadas sanguinárias, Vasco x Botafogo amealhou 20 pontos na Globo e dois na emissora paulista. Na sexta, Brasil x Uruguai obteve 30 na plim-plim. Cada ponto equivale a 67 mil domicílios sintonizados em SP, e no RJ, 42 mil.

Zé Corneta. Pai Jeová só queria entender: por que Egídio e Centurión sempre descolam uma boquinha de titular no Palmeiras e soberano Tricolor?

Bem, amiguinhos. O ex-zagueiro Lúcio se sentiu em casa, literalmente, durante a passagem dos anões da amarelinha desbotada por Viamão. Auxiliar pontual do mestre Dunga nos dois jogos da rodada das eliminatórias da Copa, Lúcio é um dos sócios do hotel Vila Ventura, que abriu as portas para receber o time depois do empate com o Uruguai. Sandro Becker, ex-agente de Lúcio e ainda empresário, também tem uma fatia do empreendimento. Gilmar Rinaldi, coordenador do Circo Brasileiro de Futebol, jurou que não sabia da participação de Lúcio no negócio. E segue o baile.

Dona Fifi. Alô, Gilmar! À mulher de César não basta ser honesta, precisa parecer honesta. 

Bem, diabinhos. Oito anjinhos organizados pelo diabo invadiram o CT do Flamengo para cobrar os jogadores após quatro jogos sem vitória e nenhum gol. Eles chegaram cedo e pouco se lixaram para a placa proibindo a entrada no Ninho do Urubu. Atropelaram os seguranças. Os brucutus saíram duas horas depois. ‘Muriçoca’ Ramalho não participou do encontro. ‘Não é normal, mas no Brasil é corriqueiro. Ninguém gosta de ser intimidado. Fazer o quê? Foi uma conversa normal, sem agressão verbal ou física. Mas ninguém gosta que invadam sua casa’, contou o zagueiro Wallace. Uma vergonha.

Caiu na rede. Vexame do Palmeiras e especial de Roberto Carlos na plim-plim: tem todo ano.

Gilete press. De Luis Augusto Simon, no ‘Uol’: “A torcida palmeirense pode ficar tranquila. É tudo uma questão de liga. Uma questão de encaixe. E Cuca vai resolver. Palavras de Paulo Nobre. Outras: há dois meses muita gente, inclusive jornalistas, dizia que o elenco era forte. O que mudou? Alexandre Mattos é um excelente profissional. A principal: assumo a responsabilidade. E daí? E o que foi tomado de atitude? Os treinos foram mudados para Atibaia. A velha e milagrosa Atibaia. Deve ser a água.” No alvo.  

Tititi d’Aline. O jogador inglês Adam Johnson, 28, condenado a seis anos de cadeia por envolvimento com uma adolescente de 15, será faxineiro no presídio de Leeds, informou o jornal ‘Daily Star’. Ele receberá R$ 60 por semana – no Sunderland, onde jogava, embolsava R$ 300 mil. Johnson, que se declarou culpado de ter aliciado e beijado a garota, corre risco de sofrer um ataque de ‘napalm’ na prisão – mistura de açúcar e água fervendo que é jogada no rosto da vítima. De acordo com a publicação, os detentos oferecem um maço de cigarros e barras de chocolate a quem fizer o serviço.

Você sabia que… o Flamengo anunciou um lucro de R$ 130 milhões na última temporada, o dobro do superávit obtido pelo Barcelona?

‘Bola de ouro’. Paulo Nobre. O mandachuva e raios do Palmeiras convocou a mídia para anunciar importante medida contra a crise: não mexerá uma palha no ninho dos periquitos em revista. Só faltou cantar para a torcida ‘tá tranquilo tá favorável’.

Bola de latão. Mídia caolha. Os microfones preto, vermelho e branco estão mesmo ávidos por um momento de felicidade. Já elevaram o garoto Lucas Fernandes a substituto ideal de Ganso por ter cobrado o escanteio que resultou no gol de Alan Kardec contra o Peixe.

Bola de lixo. André. Cumpre à risca o papel de ‘matador sem balas’ no ataque corintiano: dois gols em 11 jogos. Jejum completou cinco partidas. Contratado por uma boa grana, André come poeira do paraguaio Romero (cinco gols), Lucca (quatro) e Rodriguinho (três).

Bola sete. “Bebeu água? Não! Tá com sede? Tô! Olha, olha, olha, olha a água mineral Água mineral Água mineral Água mineral Do Candeal Você vai ficar legal… Água Santa” (de um torcedor amigo da onça após a derrota do Palmeiras no Prudentão – pano rápido).

Dúvida pertinente. Por que os anões de Dunga não viajaram direto do Recife para Assunção?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Palmeiras, uma Páscoa inesquecível em Prudente: chocolate com direito a lanterna

Coelhinho no Prudentão: quatro ovos ao Palmeiras

‘Coelhinho da Páscoa, o que trazes pra mim? Um ovo, dois ovos, três ovos, quatro ovos assim! Coelhinho da Páscoa, que nome eles têm? Gustavo, Everaldo, Bruninho e Roger Carvalho.’

Pois é, o Palmeiras foi até Presidente Prudente e tomou um chocolate histórico do Água Santa, time que vinha de uma derrota por 4 a 0 para o Novorizontino, estava sem vencer havia seis jogos, namorava o rebaixamento e decidira trocar de ‘professor’ horas antes do embate – saiu Márcio Ribeiro e entrou Márcio Bittencourt.

Na preleção aos periquitos em revista, mestre Cuca confessou ter lembrado que a Páscoa poderia marcar a guinada do time, a volta da lua de mel com a torcida, depois da invasão do CT, na manhã de sábado. Que nada!

O inferno continua. O Palmeiras perdeu de 4 a 1, a quarta derrota seguida sob o comando de Cuca, e a torcida (2.821 testemunhas) saiu do estádio enaltecendo a luta da equipe: ‘Time sem vergonha’.

Com a derrota, o Palestra desabou para a última colocação do grupo B. Acumula 15 pontos após 12 jornadas. Está atrás de Ituano (18), Novorizontino (18), Ponte (16) e São Bernardo (16).

A equipe palmeirense até que começou bem e, logo de cara, mandou uma bola na trave. Mas deu moleza na zaga e tomou três gols em 13 minutos (Gustavo, Everaldo e Bruninho, em impedimento). No segundo tempo, Roger Carvalho (contra) aumentou a festa do Água Santa. Robinho, em pênalti mandrake, marcou o gol do Palmeiras quando o time perdia por 1 a 0.

O melhor momento dos palmeirenses aconteceu depois do jogo. Os atletas se reuniram em campo e lavaram roupa suja. “Não tem mais desculpa. Precisamos jogar futebol ou vamos afundar cada vez mais”, disse o goleiro Prass.

No aquário da Vila Belmiro (6.239 torcedores), o San-São ficou no 1 a 1. A equipe da Baixada saiu na frente, com um gol de Joel, aos 13 minutos do segundo tempo. O atacante recebeu na entrada da área, girou sobre Maicon e chutou forte. O soberano Tricolor empatou aos 37: após cobrança de escanteio, Alan Kardec se antecipou à marcação de Gustavo Henrique e conferiu.

Mesmo sem Ricardo Oliveira, Gabriel, Lucas Lima (na amarelinha desbotada), Thiago Maia e Zeca (na seleçãozinho), o Santos manteve um tabu: não leva bala do Tricolor em casa desde 25 de outubro de 2009. Já o São Paulo continua sem vencer um clássico: sete derrotas e três empates nos últimos 10 jogos. O último triunfo foi em 3 de junho de 2015, quando bateu justamente o Peixe, por 3 a 2, no Morumbi, pelo Brasileirão.

Com o empate, o Peixe caiu para o segundo lugar no grupo A, com 23 pontos – o São Bento, com melhor saldo (10 a 8) está em primeiro. Também pelo saldo (3 a 2 ), o Tricolor comanda o grupo C, à frente do Audax, com 18 pontos.

                                               ############

Pica-Pau rubro-negro. As águas de março inundaram o ninho do Urubu: eliminação na semifinal da Primeira Liga, vexame na Copa do Brasil com derrota para o Confiança, paulada do Volta Redonda na Taça Guanabara e 507 minutos sem marcar um gol com a bola rolando. Diante de um currículo tão invejável, a torcida resolveu retribuir com gritos de ‘quero meu Flamengo de volta’, ‘time sem vergonha’ e ‘acabou o amor’ após o tropeço contra o Voltaço.

Zé Corneta. A zaga do Flamengo é mais sólida que prego em castelo de areia.

Bem, amiguinhos. Dunga, o chefe dos anões da amarelinha desbotada, é incapaz de transmitir um pingo de esperança à torcida. Paraquedista premiado pelo Circo Brasileiro de Futebol. À beira do campo, fica apenas com as mãos na cintura. Parece tia rabugenta. 

Pitaco do Chucky. A prepotência ainda levará a pátria das chuteiras furadas ao buraco.

Bem, diabinhos. O soberano Tricolor colhe mais rosas na Justiça: precisa pagar R$ 1,7 milhão ao empresário André Cury. Papagaio referente à compra do zagueiro Paulo Miranda, que já se mandou do clube há um bom tempo.

Sugismundo Freud. Mais amor, menos confiança.

Bra$il olímpico. Nada como navegar pelas tranquilas ondas da ‘ilha da fantasia do mestre Tattoo’. Orçada em módicos R$ 160 milhões, a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos sofreu um pequeno reajuste. A festa agora deverá custar R$ 230 milhões. Por enquanto, já que ninguém é de ferro e dinheiro, como se sabe, não é problema neste Brasil varonil. Basta acionar a manivela. Funk e carnaval predominarão na solenidade do ‘new Maraca’, em 5 de agosto. O pódio é deles, o suor é nosso.

Dona Fifi. Coronel Nunes continua apitando menos que trenzinho elétrico no Circo Brasileiro de Futebol. 

Gilete press. De Mauro Cezar Pereira, no ‘ESPN’: “A partida contra o Uruguai foi mais um exemplo claro, nítido, de que a ‘Era’ pós 7 a 1 poderá ser ainda mais macabra se nada for feito. O rumo precisa mudar logo. Dunga dá seguidas demonstrações de que não é capaz de tirar o melhor dos jogadores. A seleção brasileira perde tempo. Com uma geração que, embora não seja a melhor da história, tem bons atletas e um craque, é perfeitamente possível montar um bom time de futebol, desde que arquitetado por alguém capaz. Dunga, até quando?” Xô, anão! 

Caiu na rede. Água Santa 4 x 1 volume morto.

Tititi d’Aline. Profundamente irritado com o cartão amarelo que o tirou do embate contra o Paraguai, o atacante Neymar chorou as pitangas numa festa particular em Itapema (SC). Dispensado por Dunga, o craque soltou a voz ao lado do grupo de pagode ‘Deixa Estar’. O ex-jogador Denilson também entrou na dança. 

Você sabia que… a Raposa devorou o Galo pela 19ª vez em 70 embates no Independência, perdendo 35 jogos e empatando 16? 

Bola de ouro. Vasco. Sob a batuta de Nenê no meio de campo, derrubou o eficiente mas limitado Botafogo e segue 100% na Taça Guanabara – três jogos, três vitórias. O time está invicto há 16 jogos.

Bola de latão. Kaká/Lucas Silva. A dupla brasileira figura entre as 10 piores contratações do Real Madrid. A lista do jornal ‘As’ tem o inglês Jonathan Woodgate como líder, à frente do ex-são-paulino. Luca Silva aparece em oitavo.   

Bola de lixo. Palmeiras. Sai ano, entra ano, e pimba na caxirola: sempre toma uma goleada consagradora. 

Bola sete. “Tomara que tenha chegado ao fundo do poço, porque de lá não passa. E se não chegou ainda, tem um pouco mais para ir. Talvez não agrade muita gente, mas falo de coração, é o meu sentimento” (do mestre Cuca, após o chocolate em Prudente – San Gennaro). 

Dúvida pertinente. Alexandro Mattos (Palmeiras) ou Gustavo Vieira de Oliveira (soberano São Paulo): quem cairá primeiro?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

 

Pátria das chuteiras furadas é imbatível na dança dos ‘professores’

Há luz no fim do túnel da pátria das chuteiras furadas, e não é um vaga-lume. O ludopédio nacional pode se orgulhar de ter a maior dança de ‘professores’ entre as principais ligas do esporte bretão.

O tempo médio de um ‘mestre’ brasileiro à frente de uma sala de aula com boleiros é de 5,7 meses, de acordo com levantamento do ‘CIES Football Observatory’.

Ano passado, por exemplo, aconteceram nada menos que 32 trocas no Brasileirão. Apenas o campeão Tite resistiu ao dois pra cá, dois pra lá no Corinthians.

A França é o lugar mais sossegado para um ‘professor’ trabalhar suas ideias, impor seu estilo de jogo e sonhar com um caneco: 16 meses. Depois vem a Inglaterra, com 14,5, um mês e meio a mais do que a Alemanha. A Espanha aparece em quarto, com 10, e a Itália em quinto, com nove.

O ‘professor’ mais antigo em um clube de ponta é o francês Arsene Wenger: 19 anos e cinco meses no comando do Arsenal. Ele assumiu em 1996, depois de passar por Nancy, Monaco e Nagoya Grampus.

Em 1.112 jogos com o Arsenal, Wenger ganhou 637, empatou 257 e perdeu 218, com pouco mais de 57% de aproveitamento. Nunca faturou a Champions, principal torneio de clubes do planeta. Ele levantou três Campeonatos Ingleses, seis Copas da Inglaterra e seis Supercopas da Inglaterra.

Outro destaque: Christophe Galtier, no St-Etienne: 75 meses. Nas outras ligas, os reis da cocada são Giampiero Ventura (Torino/57 meses), Diego Simeone (Atlético Madrid/51) e Markus Weinzierl (Augsburg/45). Segundo Emerson Gonçalves, do ‘Globo.com’, o tempo médio de permanência dos treinadores nas cinco ligas é de 12,5 meses. Espanha e Itália reinam como campeões em troca-troca.

Para os analistas do ‘Football Observatory’, a mudança constante de ‘professor’ exibe muito mais a absoluta falta de planejamento do clube do que uma incompetência dos treinadores. Bingo!

O sambalelê dos ‘professores’ (média em meses):

França – 16
Inglaterra – 14,5
Alemanha – 13
Espanha – 10
Itália – 9
Brasil – 5,7
                                               ############

Pitaco do Chucky. Je suis Bruxelles.

Tatu-bola 1. Quem muito quer acaba dando bom dia a jacaré: o deputado federal George Hilton trocou de partido (PRB pelo PROS) para continuar ministro do Esporte, mas não adiantou. O pastor levou um chapéu e perdeu a boquinha no governo. O gol contra: há pouco mais de uma semana, o PRB se colocou a favor do impeachment da presidenta Dilma Rousseff e determinou que todos os integrantes do partido com cargo no governo pedissem demissão. Hilton optou por mudar de bandeira.

Zé Corneta. Aleluia, aleluia: não faltarão personagens para a malhação do Judas neste fim de semana.

Tatu-bola 2. Só que o PRB voltou atrás e fechou novamente com Dilma. Primeira exigência: Ministério do Esporte de volta. E Hilton dançou. Retornará à Câmara dos Deputados, com direito a R$ 33,7 mil por mês, mais ajuda de custo, auxílio-moradia e verba de gabinete para contratar até 25 funcionários. Chama o Pluto.

Sugismundo Freud. Na meia idade, o trabalho já não dá prazer e o prazer começa a dar trabalho.

Bem, amiguinhos. O Leão da ‘Ilha de Lost’ resolveu apostar alto no retorno de Diego Souza. Primeiro, topou pagar um dos salários mais altos do ludopédio nacional: R$ 580 mil. Depois, aceitou as exigências do Fluminense para liberar o atleta: 300 mil euros (R$ 1,25 milhão) por 50% dos direitos, assumir o tempo de contrato (até o fim de 2018) e pagar mais 300 mil euros daqui a três anos. Se negociar Diego Souza com um clube do exterior, o Sport deve dividir o lucro com o time carioca.

Dona Fifi. Itaquerão, minha casa minha vida: a ponta do iceberg dos faraônicos estádios da ‘Copa das Copas’, construídos com o meu, o seu, o nosso rico dinheirinho. .

Bem, diabinhos. Nada contra, ao contrário. Mas não deixa de ser quiçá interessante e, por que não dizer, encafifante: mestre Dunga convocou dois ‘matadores’, Ricardo Oliveira e Jonas, mas não pretende aproveitar nenhum deles no ataque da amarelinha desbotada. Aposta numa peça ofensiva com Neymar, Willian e Douglas Costa. Ricardo Oliveira, artilheiro do último Brasileirão, e Jonas, goleador na Europa, esquentarão o bumbum no banco de reservas. Chamou por quê? Por que chamou?

Tiro curto. Vem aí um relatório amigo do peito e da onça: o banco Itaú BBA prepara estudo sobre os estádios do país e deve mostrar que não tem negócio da China.

Caiu na rede. SPFC – Saco de Pancadas Futebol Clube. Uma briga de comadres interminável.

Gilete press. De Cleo Guimarães, no ‘Globo’: “A Agencia Brasileira de Inteligência (Abin) tem uma preocupação com nome e endereço na Olimpíada: o condomínio Rio 2, na Barra. Com 24 prédios e quantidade de habitantes compatível com a de uma cidade pequena (18 mil), ele fica bem em frente ao Parque Olímpico. A circulação é intensa, e, por isso, o Rio 2 teria grande potencial para receber infiltrados terroristas. Mais do que organizações criminosas, como o Estado Islâmico, os ‘lobos solitários’ são a maior preocupação, em termos de segurança, para os Jogos. ‘Lobos solitários’ são as pessoas que conhecem, pela internet, a ideologia e o modus operandi de uma organização terrorista e agem por conta própria.” Todo cuidado será pouco.

Twitface. Olha o coelhinho da Páscoa aí, gente. Boa fartura: meia bala de chocolate.  

Tititi d’Aline. Irmã do craque Neymar, Rafaella Santos, 20 anos, quer porque quer apresentar um programa de TV. Tentou fazer testes na plim-plim e que tais, mas as portas não se abriram. Ela agora está de olho nas TVs fechadas e até promete dar uma força com patrocinadores, usando o prestígio de Neymar. Mesmo assim está difícil emplacar seu projeto: dicas de saúde, beleza e comportamento.

Você sabe que… a amarelinha desbotada disputará dois jogos pelas eliminatórias da Copa nos próximos dias?

‘Bola de ouro’. Pato. Pelos ótimos momentos que vive no Chelsea, esquentando mais o banco de reservas que sol no deserto, o atacante brasileiro virou piada na mídia inglesa. Perdeu o respeito pelo ‘Patomico’.

Bola de latão. Calendário. Das 500 propostas que o comitê de reformas do Circo Brasileiro de Futebol recebeu, a maior parte sugere mudanças na folhinha. A torcida quer também mais apoio ao futebol feminino. De quebra, poderia pedir uma vassourada na casa maldita.

Bola de lixo. Rio Branco. As coisas no time de Americana caminham como a Fada Madrinha do diabo gosta: o time dificilmente escapará do rebaixamento na A2 do Paulistinha, os salários estão atrasados e, no fim de semana, não havia comida para os jogadores.  

Bola sete. “O Cuca é o único treinador que se aproxima do Tite, um dos melhores do mundo. Mas o Palmeiras não tem o grande elenco que muitos falam. Não tem nenhum jogador de seleção” (do ex-jogador e hoje comentarista da ‘Fox’, Mário Sérgio – há controvérsias?).

Dúvida pertinente. Quem vai fazer o discurso de abertura da Olimpíada em 5 de agosto?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Itaquerão, minha casa minha vida: Polícia Federal levanta ‘a tampa do bueiro’

Andrés Sanchez e Lula no Itaquerão, minha casa minha vida

Há quatro anos e meio, um pitonisa conselheiro do Corinthians saiu de um encontro com seus pares e ímpares vociferando aos quatro ventos: “Estão criando um monstro. Ninguém sabe o cheiro que vai sair desse bueiro quando levantarem a tampa.”

Ao longo desta temporada, a torcida também ficou encucada e apareceu em todos os jogos com uma singela faixa: ‘Cadê as contas do estádio?’

Pois bem, a Polícia Federal decidiu colaborar e… pimba na caxirola: a Lava Jato investiga propina paga pela Odebrecht em obra do estádio que recebeu a abertura da ‘Copa das Copas’ – o Itaquerão, minha casa minha vida.

Primeira consequência da Operação Xepa: André Luiz de Oliveira, o popular André Negão, vice-presidente corintiano, foi levado a depor por livre e espontânea exigência da Polícia Federal – condução coercitiva, à semelhança do ex-presidente Lula.

Ex-cambista do jogo de bicho e braço direito do primeiro-ministro do Corinthians, o deputado federal Andrés Sanchez (PT), Negão teria miado com R$ 500 mil, de acordo com o Ministério Público Federal. Na lista de propinas, Negão apareceria com o codinome ‘Timão’. Na PF, ele negou qualquer envolvimento no episódio.

Segunda consequência: um velho sonho de Negão certamente foi implodido após a ducha da Lava Jato: ser o primeiro presidente negro da história do Clube. Já tentou duas vezes, mas recuou na hora de a onça escovar os dentes e optou por um cargo na chapa vencedora. Ou seja, Negão e PMDB, tudo a ver. Também ruiu a pretensão de candidatar-se a vereador na eleição deste ano, com o apoio de Andrés Sanchez.

Terceira, e talvez pior, consequência: se o batismo do estádio já estava complicado, agora só mesmo se acontecer um milagre de São Jorge: dificilmente o Corinthians encontrará uma empresa disposta a assumir o naming rights e pagar R$ 400 milhões ao longo de 20 temporadas.

Há poucos dias, chegou-se a dar como ‘praticamente certo’ um acordo com um poll de instituições financeiras. Nenhuma empresa vai querer arriscar investimento no estádio após os alto-falantes anunciarem a escalação da Lava Jato. A carruagem virou abóbora.
                                       ############

Pitaco do Chucky. Sai a esperança, entra a revolta e o futuro só Deus sabe…

Lava Jato 1. Após André Negão ser ‘convidado’ pela PF a prestar esclarecimentos sobre uma propina de R$ 500 mil da Odebrecht, o Corinthians soltou nota oficial. Informou que “quaisquer irregularidades ou desvios de conduta, constatados por autoridades ou não, serão devidamente apurados, e a instituição tomará todas as providências cabíveis para punir os responsáveis, bem como diligenciar para que todos os prejuízos causados ao clube e à Arena Corinthians sejam ressarcidos”. Andrés Sanchez garantiu que, “se for verdade a propina, somos vítimas”.

Caiu na rede. Vai Corinthians… Moro o espera!

Lava Jato 2. A ducha anticorrupção também respingou no estádio do Saci colorado com a ‘Xepa’. A Polícia Federal investiga o pagamento de R$ 50 mil a Douglas Franzoni Rodrigues, feito em novembro de 2014. O empresário é sócio do Red Bar, no Beira-Rio. O café no bule teria sido bancado pela Odebrecht, em um hotel de Brasília. Rodrigues foi conduzido coercitivamente e prestou depoimento à PF. O Red Bar é uma das primeiras lojas inauguradas no setor comercial do Beira-Rio, após a reforma do estádio para a Copa de 2014.

Sugismundo Freud. Tudo só tem realmente valor quando é entregue sem cobranças.

Bem, amiguinhos. A sacolinha chegou ao ludopédio nacional: durante o jogo em que venceu a Lusa por 3 a 0, o Batatais pediu ajuda à torcida para pagar os salários atrasados dos jogadores. Um grupo percorreu as arquibancadas e solicitou os préstimos da galera. O estádio Osvaldo Scatena recebeu… 2.492 testemunhas. A renda atingiu R$ 37.698. Desconta daqui, tira dali, o Batatais engordou a conta bancária em R$ 24.843. O time ocupa a quarta colocação no moribundo campeonato.

Zé Corneta. A situação do gerente remunerado Gustavo Vieira está mais enrolada no soberano Tricolor que papel higiênico. 

Bem, diabinhos. Contratado por R$ 13 milhões (60% dos direitos econômicos), o garoto Erik, 21 anos, finalmente deverá ganhar uma chance no ataque do Palmeiras. O ex-jogador do Goiás, que também era disputado por Corinthians e soberano São Paulo, até agora correu muito pouco atrás da bola com a camisa palmeirense: 13 minutos contra a Ferroviária, 17 diante do Capivariano e 21 na derrota para o Audax. Mestre Cuca pensa colocar Erik contra o Red Bull Brasil, no Pacaembu – a mansão Allianz Parque receberá um show.

Dona Fifi. CPI do Futebol no Senado encontrou indícios de caixa dois em campanha do vice-presidente do Circo Brasileiro de Futebol, Gustavo Feijó. A grana teria sido dada a Feijó, eleito prefeito de Bocada Mata (AL). 

Gilete press. Do pequeno e grande Tostão, na ‘Folha’: “Assim como o Barcelona une a troca curta de passes da época de Guardiola com os atuais e rápidos contra-ataques, o Bayern associa o estilo espanhol com a disciplina tática, a persistência e a precisão alemãs. As duas equipes juntam o passado com o presente, o estilo encantador, fantasioso e de improvisação dos anos 1960 e 1970 com o avanço da ciência esportiva a partir dos anos 1980. As duas visões, romântica e científica, se completam. Aumentou muito o interesse dos brasileiros em assistir às grandes partidas da Europa.” No alvo.

Twitface. Mestre Cuca & Cia. devem abrir os olhos: o Red Bull Brasil está invicto contra os grandes: 1 a 1 com o soberano Tricolor e 2 a 0 no Peixe.

Tititi d’Aline. Os jogadores do Furacão passaram por maus momentos antes da viagem para Juiz de Fora a fim de encarar o Flamengo pela Primeira Liga. Anjinhos organizados pelo diabo seguiram o ônibus e, antes da chegada ao aeroporto, jogaram paus, pedras e pipocas. Um dos vidros do veículo foi quebrado.

Você sabia que… Diego Souza disputou 11 partidas e marcou quatro gols pelo Fluminense antes de acertar o retorno ao Sport Recife?

‘Bola de ouro’. Paulistinha. Um caça-níquel dos mais equilibrados. Que o diga a matemática do ‘Chance de Gol’ para a classificação das zebras: Corinthians – 99,99%; Peixe – 99,97%; Palmeiras – 83,5%; e soberano Tricolor – 69,5%.

Bola de latão. Atibaia. Líder em campo, com 32 pontos na terceira divisão do Paulistinha, é um fiasco nas arquibancadas: média de 44 testemunhas por partida como mandante. 

Bola de latão. Copa de 2006. O comitê de ética da mamãe Fifa abriu inquérito para apurar esquema de venda de votos na escolha da sede do Mundial da Alemanha. Entre os investigados, o ex-jogador e ídolo da seleção alemã Franz Beckenbauer, o ‘Kaiser’.

Bola sete. “Fla-Flu em São Paulo por falta de estádio é normal pela esculhambação da estrutura do futebol brasileiro” (do ‘professor’ Levir Culpi, do Tricolor – é vero).  

Dúvida pertinente. Alexandre Mattos, depois de 37 reforços: mito ou mico?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br