Copa das Confederações: molecada alemã dá xeque-mate no estrategista Osorio

Alemães comemoram um dos quatro gols sobre o México (Foto: AP )
Os alemães arrasaram o México de Osorio nas semifinais: 4 a 1

Fim de conversa: a molecada da Alemanha deu xeque-mate no colombiano Juan Carlos Osorio, o ‘professor’ enxadrista que comanda o México. Os garotos de Joachim ‘Löw’ simplesmente atropelaram os mexicanos nas semifinais da Copa das Confederações, em Sochi (37.923 torcedores).

Considerado um ‘gênio incompreendido’ do planeta bola por boa parte da mídia brasileira e merecedor de imensuráveis elogios do ‘aluno’ tricolor Rogério Ceni, Osorio caiu de quatro. De nada adiantou o caderninho para fazer anotações à beira do gramado. Muito menos os recadinhos que costuma distribuir aos jogadores durante a partida, escritos com canetas azul (acertos) e vermelha (erros), guardadas em suas meias.

O estrategista colombiano tomou um chocolate inesquecível da nova safra de jogadores alemães. Só não foi pior do que a histórica coça aplicada pelos chilenos no México, na Copa América do ano passado: 7 a 0, a mais vergonhosa de todos tempos da seleção. Osorio chegou a balançar no cargo, mas ganhou sobrevida.

Apesar da paulada, ele não mudou suas convicções sobre o esporte bretão. Uma delas: montar o time de acordo com o adversário, trocar até 10 jogadores se for preciso. “A rotação, além de dar oportunidades e envolver todos os jogadores, também lhe dá responsabilidade. Isso é algo chave”, afirmou Osorio, em entrevista ao ‘El País’, antes da partida contra a Alemanha. Que aniquilou as ideias de Osorio sem dó nem piedade, vencendo por 4 a 1.

A nova geração alemã transformou o México numa presa fácil, em mero coadjuvante, com gols de Goretzka (dois), Werner e Younes – Fabian, com um petardo de fora da área, descontou. A equipe B da Alemanha decidirá o título contra o Chile (eliminou Portugal nos pênaltis), neste domingo, em São Petersburgo.

Uma final inédita da Copa das Confederações. Já soltaram o grito de campeão: Brasil, França, Argentina, México e Dinamarca. Osorio, com seu caderninho e suas canetas, brigará pelo terceiro lugar com Portugal.

############

Pitaco do Chucky. ‘Pofexô’ Vanderlei Luxemburgo, o Guardiola tupiniquim: precisou apenas de uma partida para sagrar-se campeão pernambucano pelo Leão da ‘Ilha de Lost’. Um gênio!

Amigo de fé. O Vasco é exemplar como convidado neste Brasileirão. Em quatro jogos, não conseguiu conquistar um mísero ponto como visitante. Levou bucha de Palmeiras (4 a 0), Grêmio (2 a 0), Chapecoense (2 a 1) e Botafogo (3 a 1). Só o lanterna Atlético/GO é tão eficiente quando sai do Serra Dourada. Depois aparecem Bahêa e soberano Tricolor, com um ponto cada na casa do coirmão. Os 15 pontos da nau vascaína na tabela foram conquistados no porto de São Januário, segundo o site ‘sr.goool’: Bahêa (2 a 1), Fluminense (3 a 2), Sport (2 a 1), Avaí (1 a 0) e Atlético/GO (1 a 0). Só apanhou do Corinthians, e feio: 5 a 2.

Zé Corneta. Paraguaio Balbuena merece adicional noturno do Corinthians: além de evitar a derrota na Colômbia, com um gol de cabeça na bacia das almas contra o Patriotas, trabalhou como tradutor do ‘professor’ Fabio Carille na coletiva depois da partida.

Pé de obra tricolor. Nos últimos cinco jogos, nenhuma vitória do soberano São Paulo. Ou seja, dois pontos em 15 disputados. Namoro com a zona do agrião queimado está cada vez mais forte: 11 pontos, um à frente do Bahêa, que abre o quarteto do subsolo do Brasileirão, depois de 10 jornadas. Sob o comando de Rogério Ceni, a equipe acumula 14 vitórias, 11 empates e nove derrotas, com aproveitamento de 52% dos pontos. Números que certamente levariam qualquer ‘professor’ à fila do seguro desemprego. Menos Rogério Ceni. Que segue firme e forte, poupado por torcedores e mídia caolha.  Alegação: não tem à disposição pé de obra competente para mostrar serviço. Mas será que Rogério Ceni tem menos tempero que Vasco, Botafogo, Fluminense, Coxa, Ponte, Furacão, Chape e Sport, que estão a sua frente na tabela de classificação? Menos elenco que os coirmãos?

Sugismundo Freud. As rosas caem, os espinhos ficam.

Pé de obra tricolor 2. A nau vascaína, por exemplo, ocupa a sexta posição (15 pontos) e o ‘professor’ Milton Mendes tem Martín Silva, Gilberto, Breno, Paulão, Henrique; Jean, Douglas, Pikachu, Wagner, Mateus Vital, Nenê, Escudero, Luis Fabiano, Thalles, Andrezinho, Kelvin, Jomar, Madson… Já Rogério Ceni conta com Renan Ribeiro, Buffarini, Rodrigo Caio, Lugano, Júnior Tavares, Jucilei, Thiago Mendes, Cueva, Lucas Pratto, Gilberto, Araruna, Marcinho, Denílson, Thomaz, Cícero, Weslei, Maicosuel, Wellington Nem, Militão e outros menos votados. Tubo bem, não se trata de uma Ferrari ou de uma Mercedes. Só que o ‘M1to’ também não está na direção de um Fusquinha meia-boca, com sobrevida no motor.

Caiu na rede. São-paulino Cueva anda mais devagar que o Congresso em semana de feriado.

Zapping. O empate entre Patriotas e Corinthians, pela Copa Sul-americana, rendeu 24,3 pontos de audiência à plim-plim na grande Pauliceia refém da cracolândia. Na Band, a semifinal Chile x Portugal, pela Copa das Confederações, cravou sete pontos, com 15% de share (TVs ligadas). O confronto chegou a registrar pico de 11. Cada ponto em São Paulo representa 70,5 mil domicílios sintonizados.

Preço da papagaiada. Os ingressos para Floyd Mayweather (boxe) x Conor McGregor (MMA), a papagaiada do século, já estão à venda. Os preços variam entre 2.008 (R$ 6,7 mil) e US$ 78 mil (R$ 260 mil). O combate (?) está marcado para 26 de agosto, na T-Mobile Arena, em Nevada. O local tem capacidade para 20 mil espectadores.

Gilete press. De Ancelmo Goes, no ‘Globo’: “O centenário de João Saldanha (1917-1990), o jornalista e técnico de futebol, terá comemoração especial. No dia 3, quando João Sem Medo faria 100 anos, será lançado o livro ‘João Saldanha: cem anos, sem medo’, no restaurante Nanquim, no Jardim Botânico. No dia 4, haverá, na ABI, debate sobre ele. E, no dia 8, uma roda de samba, na Livraria Folha Seca, no Centro, em homenagem ao saudoso mestre do jornalismo esportivo. A iniciativa é da editora LivrosdeFutebol, em parceria com a Vértice Marketing.” Mais que merecido.

Dois toques. A Juventus confirmou: o brasileiro Daniel Alves deixará o clube. O lateral deve acertar com o Manchester City, do amigo Guardiola.

Tititi d’Aline. Não se pode negar: Corinthians é um líder extremamente cirúrgico. A cada 5,6 chutes a gol, uma corrida para o abraço. Em 102 conclusões, o time marcou 18 gols, democraticamente divididos entre Jô (cinco), Jadson, Marquinhos Gabriel, Romero, Clayton, Balbuena (dois cada), Maycon, Gabriel e Rodriguinho (um cada).

Você sabia que… o gringo Barrios marcou 14 gols em 23 jogos pelo Grêmio, um a mais do que em 44 partidas pelo Palmeiras?

Bola de ouro. Manchester United. O clube inglês tem a marca mais valiosa do mundo: R$ 5,6 bilhões. Depois aparecem Real Madrid e Barcelona, com R$ 4,6 bilhões. Pelo segundo ano consecutivo, nenhum clube brasileiro está entre os 50 mais valiosos no levantamento da ‘Brand Finance’. Em 2015, o soberano São Paulo ocupou a 43ª posição, e o Corinthians, a 48ª.

Bola de latão. Kazim. O ‘gringo da Fiel’ mostrou mais uma vez, no empate contra o fraquíssimo Patriotas, que não tem condições para substituir Jô no ataque do Corinthians. Ele se complica até para dominar a redondinha, mesmo sem a marcação do adversário. Menção honrosa: Moisés. O lateral-esquerdo também foi um desastre na Colômbia.

Bola de lixo. Kleber. O atacante do Coxa pegou 15 jogos de gancho pelo quiproquó no jogo com o Bahêa: nove pela cusparada e seis pelo soco em Edson. O gladiador, que foi absolvido pela cotovelada, já cumpriu três das 15 partidas. O Coxa recorreu. Edson recebeu seis jogos de suspensão por também ter cuspido em Kleber.

Bola sete. “O senador Romário (RJ) acertou sua ida para o Podemos, antigo Partido Trabalhista Nacional (PTN). Ele será presidente regional da sigla. Romário deixa o PSB de olho nas eleições de 2018, quando quer se candidatar a governador do Rio” (de Mauricio Lima, em ‘Veja’ – pitbull com fome).

Dúvida pertinente. Juan Carlos Osorio, estrategista do México: ‘professor Pardal’?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Pega-pega: cartola aprendiz do soberano São Paulo apela para caça às bruxas

Resultado de imagem para desenhos e charge suando a camisa

O milionário aprendiz de diretor Vinícius Pinotti encontrou uma saída para o soberano São Paulo dar a meia volta volver no Brasileirão: começou a marcha da caça às bruxas. Ou seja, livrar a cartolagem de qualquer responsabilidade pela pífia campanha até agora no campeonato – 16º lugar, com 11 pontos (três vitórias, dois empates e cinco derrotas), e 36,7% de aproveitamento.

Em reunião com seus pares e ímpares, Pinotti jogou o fracasso do clube nas costas de ‘jogadores sem comprometimento’ com o vermelho, preto e branco. Citou como exemplo de amor à camisa o atacante argentino Lucas Pratto, o zagueiro Antônio Carlos e o meio-campista Jucilei.

Deixou claro, também, que alguns jogadores poderão ser negociados por falta dedicação ao bico da chuteira tricolor. O peruano Cueva foi um dos nomes citados pelo cartola como atleta que não estaria suando a camisa. Após lesão num jogo da seleção do Peru pelas eliminatórias da Copa, Cueva nunca mais encantou com seu repertório de dribles e passes.

Corre à boca pequena de um crocodilo esfomeado que o peruano estaria com alguns quilinhos acima do peso normal. Outro jogador que não está agradando é Cícero, contratação recomendada pelo ‘professor’ Rogério Ceni.

Passando a régua: o hábil Pinotti escolheu o pior caminho para tentar livrar a cúpula das críticas: culpar os atletas. Um ‘leco leco’ que alimenta ainda mais a crise são-paulina. De quebra, o samaritano Pinotti, que bancou a contratação do hermano Centurión e ganhou em troca status de diretor, colocou um pouco mais de gasolina na fogueira dos torcedores – ‘time sem vergonha’, ‘chega de amarelões’, ‘time de pipoqueiros’…

Por falar no soberano… O custo/benefício do zagueiro Lugano serviu apenas como muleta ao chefão do soberano Tricolor, CA de Barros e Silva, para escrever a novela sobre a renovação de contrato do uruguaio. Que recebia R$ 280 mil por mês, mas topou faturar menos R$ 100 mil (direitos de imagem) até dezembro.

Na verdade, o cartola não gosta mesmo é do trabalho de Lugano nos bastidores. Aos 36 anos, ele está sempre pronto a exercer o papel de líder e exigir melhorias aos companheiros e funcionários do clube.

Embora sem a mesma veemência da torcida e até de alguns jogadores, como o goleiro Sidão, o ‘professor’ Rogério Ceni defendeu a permanência do xerife por mais seis meses, quando será realizado um jogo de despedida, com metade da renda para Lugano e 50% para o pobre Tricolor. Ou seja, o M1to já antecipou o fim da carreira do zagueiro sem saber se realmente ele pretende parar. Lugano tem no currículo 211 jogos e 13 gols com a camisa tricolor.

                                                         ############

Palmeiras: haja coração! Depois de levar um baile da Raposa no primeiro tempo, quando tomou três gols em 30 minutos (Thiago Neves, Robinho e Alisson), o Palmeiras levou a torcida à loucura na mansão Allianz Parque (32.067 pagantes/R$ 1.996.242,72), na abertura das quartas de final da Copa do Brasil. Os periquitos em revista precisaram de apenas 20 minutos para empatar o jogo no segundo tempo. Um dos melhores em campo, Dudu marcou os dois primeiros gols (aos 6 e 16), e Willian deixou tudo igual (aos 20). Um jogaço! O segundo embate acontecerá em 26 de julho, no Mineirão. O pão de queijo se classifica com igualdade de até dois gols. Nesta quinta, o Palmeiras pode anunciar a contratação do meia-atacante Diego Souza, 32 anos, que se sagrou campeão pernambucano com a vitória do Sport sobre o Salgueiro por 1 a 0. O Palestra ofereceu R$ 800 mil por mês ao jogador.

Urubu devora Peixe. O Flamengo manteve 100% de aproveitamento na Ilha do Urubu ao vencer o Santos por 2 a 0, gols de Everton e Cuellar, um em cada tempo. Antes, o time carioca havia derrotado a Ponte (2 a 0) e Chape (5 a 1). O Rubro-negro está invicto na Cidade Maravilhosa das balas uivantes desde 14 de fevereiro, quando caiu diante do Vasco (1 a 0). Acumula agora 12 vitórias e nove empates. O Flamengo poderia ter goleado o Peixe, mas parou nas luvas de Vanderlei, em mais uma jornada sensacional. A vaga às semifinais da Copa do Brasil será definida em 26 de julho, no aquário da Vila Belmiro. O Flamengo se classificará mesmo perdendo por um gol de diferença. Em Porto Alegre, o Grêmio praticamente carimbou a vaga: 4 a 0 no Furacão, gols de Lucas Barrios (2), Kannemann e Everton.

Pitaco do Chucky. O joio devorou o trigo na ‘ilha da fantasia do mestre Tattoo’.

Fiel: happy birthday. O Corinthians festejou 101 dias sem levar uma bordoada no empate em 1 a 1 com o Patriotas, pela segunda fase da Copa Sul-americana. A última derrota aconteceu em 19 de março: 1 a 0 diante da Ferroviária, em Araraquara, com um gol irregular do ex-corintiano Alan Mineiro. Coleciona uma invencibilidade de 24 partidas – 14 vitórias e 10 empates, pelo Paulistinha, Brasileirão, Copa do Brasil e Sul-americana. Sem vários titulares, poupados pelo ‘professor’ Fabio Carille, o Corinthians sofreu para empatar na cidade colombiana de Tunja, a 2.800m de altitude. Balbuena salvou a invencibilidade com um gol de cabeça, aos 47 minutos do segundo tempo. Gomez, aos 30 do primeiro, marcou para o Patriotas. A equipe paulista se classificará para as oitavas de final com um ‘oxo’, em 26 de julho, no Itaquerão, minha casa minha vida.

Fla-Flu. O badalado clássico carioca ferve fora das quatro linhas. Ao saber que o Fluminense discutia com o prefeito Marcelo Crivella a possibilidade de construir um estádio no Parque Olímpico para 25 mil torcedores, o Flamengo entrou no circuito. O Urubu prometeu recorrer à Justiça se o coirmão fosse abençoado pela prefeitura. É que também deseja o local para levantar sua casa. A bola do Tricolor murchou. A obra consumiria R$ 100 milhões.

Zé Corneta. A soberba e a arrogância ainda caminham de mãos dadas no soberano Tricolor.

Chapéu na mão. A cartolagem do Peixe esperava fechar os três primeiros meses do ano com um superávit de R$ 36,8 milhões. Ficou na esperança. Soma daqui, tira dali, e a boa notícia aos conselheiros: prejuízo de R$ 9.509.621,00. A dívida em curto prazo passou de R$ 140 milhões para R$ 184 milhões. Os débitos de longo prazo também subiram de janeiro a março, de R$ 265 milhões a R$ 274 milhões. E o passivo foi de R$ 405 milhões para R$ 459 milhões. SOS no mercado internacional: Thiago Maia e Vitor Bueno à venda.

Sugismundo Freud. A culpa morre solteira.

Futebolês. Compactação, linha avançada, balanço defensivo, flutuação no meio de campo, transição ofensiva e defensiva, jogabilidade, treinabilidade, intensidade, duas linhas de quatro, último terço do campo, amplitude dos movimentos, diagonal facão, 4-1-4-1, 4-3-2-1, 4-4-2, 3-5-2… Quem não se comunica se trumbica. Viva o ludopédio moderno!

Caiu na rede (by ‘Olé do Brasil’). Neymito indicou um craque do Flamengo para substituir Iniesta: trata-se do gênio Márcio Araújo, volante moderno, que defende, ataca e corta a grama do estádio.

Fim da linha. A lua de mel entre Botafogo e Montillo chegou ao fim depois de seis meses. O hermano de 33 anos pediu rescisão de contrato após sofrer a quinta lesão na temporada. Montillo optou pela saída do clube por entender que não teria condições de ajudar o time. No encontro com os dirigentes, ele admitiu que pode até encerrar a carreira, já que está cansado de frequentar o departamento médico dos clubes. Montillo foi a maior aquisição do Botafogo para a temporada, depois de passar três anos na China.

Patolino na geral. De Lucas Lima ao ex-companheiro santista Gabigol, que fracassou na Inter: ‘Eu sou você amanhã no Barcelona… ‘

Zapping. O ex-atacante Muller é o novo reforço do ‘Mesa Redonda’, aos domingos, na Gazeta. Ele substitui o ex-juiz Oscar Roberto Godói, demitido em 15 de maio, após seis anos de blá-blá-blá na emissora.

Gilete press. De Renato Gaúcho, ‘professor’ do Grêmio, a Marluci Martins, do ‘Extra’: “Não pinto o cabelo. Meu sonho sempre foi ficar grisalho. Sabe qual é minha diferença para o Richard Gere? O saldo bancário. Se eu fosse um cara sozinho, seria rico. Mas um milhão de pessoas dependem de mim. Minha filha, Carol… Eu trabalho mais por ela. Se eu deixar, ela me quebra. Sou uma máquina de ganhar dinheiro, ela é uma máquina de gastar.” Esquindolelê!

Rosamundo, o pensador. Primeiro passo para ficar pobre é mostrar que está rico.

Tititi d’Aline. O casamento de Messi com Antonella deve reunir 300 convidados no City Center Rosario, na Argentina. A festa do casal, que tem dois filhos, Thiago e Matteo, acontecerá nesta sexta. Os convidados ficarão no Hotel Pullman, no mesmo complexo. Não haverá cerimônia religiosa. O jornal argentino ‘Clarin’ informou que a prefeitura de Rosário está trabalhando para maquiar a cidade, melhorando as áreas verdes e a iluminação das ruas.

Você sabia que… a Chapecoense reúne 5,8 milhões de seguidores nas redes sociais (Facebook, Twitter, YouTube e Instagram), mais que o dobro de Fluminense (2,7 mi) e Botafogo (2,5 mi).

Bola de ouro. Russel Westbrook. A estrela do Oklahoma City Thunder ganhou o prêmio de MVP da temporada regular da NBA. Ele bateu James Harden, do Houston Rockets, e Kawhi Leonard, do San Antonio Spurs, além de colocar ponto final no domínio de Stephen Curry, do Golden State Warriors, que havia vencido nos últimos dois anos. Westbrook teve médias de 31,6 pontos, 10,7 rebotes e 10,4 assistências. Fechou o campeonato com um novo recorde de triplos-duplos (42), superando a lenda Oscar Robertson (41, em 1962).

Bola de latão. Plim-plim. Apesar de a gorduchinha rolar para Palmeiras x Raposa e Flamengo x Peixe, pelas quartas de final do mata-mata da Copa do Brasil, a Vênus Platinada decidiu surfar na onda corintiana e transmitir o confronto contra o Patriotas para a grande Pauliceia refém da bandidagem. Um duelo tão importante pela Copa Sul-americana que o ‘professor’ Fabio Carille até resolveu dar um descanso para vários jogadores.

Bola de lixo. Ricardo Teixeira. O eterno rei da bola e ex-chefão do Circo Brasileiro de Futebol recebeu a bagatela de dois milhões de euros para influir na votação do Catar como sede da Copa de 2022, de acordo com investigações da mamãe Fifa. A grana foi depositada em nome de sua filha de apenas 10 anos.

Bola sete. “Tem lugar mais seguro que o Brasil? Vou fugir de quê, se aqui não sou acusado de nada? Você sabe que tudo que me acusam no exterior não é crime no Brasil” (de Ricardo Teixeira à ‘Folha’, sobre a pilha de acusações de corrupção que o envolve na Espanha e nos EUA – cara de pau é pouco).

Dúvida pertinente. Ricardo Teixeira dança quadrilha?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

‘Mulher-Maravilha’ volta às origens com medalha de bronze no Mundial de vôlei

Making of Mari Paraíba no Paparazzo (Foto: Anderson Barros / Paparazzo)
Mari Paraíba, modelo e jogadora: nota 1000

O vôlei brasileiro, mais precisamente o Osasco, poderá contar novamente com a musa Mari Paraíba, 30 anos, ponteira de 1,80m. Depois de uma passagem pelo Volero Zurich, com direito a medalha de bronze no Mundial de Clubes, disputado em maio, no Japão, a bela Mari Paraíba retornou ao time que a projetou para o vôlei.

Ela conquistou a prata nas temporadas 2005/06 e 2006/07 da Superliga pelo Osasco. “Estou muito feliz por voltar a casa onde os sonhos começaram a virar realidade”, afirmou Mari Paraíba, que começou na categoria infantil, aos 14 anos, no time paulista.

Além da ‘Mulher-Maravilha’, o Osasco também acertou com a levantadora Fabíola e renovou com a meio de rede Bia, a ponteira Tandara, a central Nati Martins, a oposta Paula Borgo, a levantadora Carol Albuquerque e a líbero Tássia. O time comandado por Luizomar ganhou o título paulista na última temporada, chegou à semifinal da Copa do Brasil, ficou em segundo na Superliga e fechou o Mundial em sexto lugar.

Por falar em vôlei… Parece que finalmente os clubes assumiram para valer o controle do esporte no país. Antes tarde do que nunca! Todas as reivindicações das equipes para a disputa da Superliga masculina foram atendidas pela CBV. O motim conseguiu até detonar uma exigência da poderosa plim-plim. A decisão do caneco será em melhor de três partidas e não em apenas um jogo, como sempre impôs a Vênus Platinada.

O torneio começará na primeira semana de outubro, e não na segunda, e deverá terminar em 6 de maio, quatro semanas depois do que pleiteava a CBV, mais interessada em ter os atletas a serviço da seleção. O calendário esticado permitirá ainda a realização de mais seis rodadas. Assim, os mata-matas que antecederão as finais serão em melhor de cinco, e não mais em três confrontos.

Se os pedidos não fossem atendidos, os clubes ameaçavam criar uma liga paralela. Venceram a queda de braço contra a cartolagem e deram um ótimo exemplo a outros esportes, principalmente ao futebol. Independência já!

Mari Paraíba retornou ao Osasco, time que a projetou

                                                              ############

Pitaco do Chucky. Brasil, o país da corrupção e da selvageria.

Noves fora. Mestre Cuca recorreu aos números para explicar por que aposta numa reviravolta no Brasileirão, com a queda de Corinthians e Grêmio. O campeonato distribui 114 pontos (38 jogos) e o comandante palmeirense acredita que o campeão dará a volta olímpica com 74. “O aproveitamento vai girar em torno de 65%, ou seja, quatro pontos a cada duas partidas. O campeão provavelmente sairá assim, a não ser que haja uma exceção como Corinthians e Grêmio, que têm aproveitamento anormal, mas que vai baixar”, cutucou mestre Cuca. Ano passado, o Palestra faturou o título com 80 pontos.

Sugismundo Freud. A ignorância é a mãe de todos os erros

Noves fora 2. O treinador tem certeza de que os periquitos em revista brigarão pelo caneco. Justificou: o futebol vai ficar nivelado, e todos os times passarão por uma fase ruim. “Nosso momento bom está chegando. E ainda temos jogadores por estrear e outros em recuperação. Vamos lutar pelo Brasileiro e também pela Libertadores e Copa do Brasil.” Avanti Palestra!

Zé Corneta. ‘Professor’ Rogério Ceni, uma cópia piorada do colombiano Juan Carlos Osorio, que mexia no time jogo sim e outro também. O M1to parece mais perdido que a Luciana Gimenez numa biblioteca.

Zapping. O Brasileirão bomba na telinha da plim-plim. A ‘final antecipada’ entre Grêmio e Corinthians rendeu 27 pontos de audiência na grande Pauliceia entregue ao deus-dará, três a menos que Corinthians x São Paulo, que bateu recorde do campeonato. Na Cidade Maravilhosa das balas uivantes, São Paulo x Fluminense amealhou 23 pontos. Até agora, a média no RJ gira em torno de 26 pontos depois de 10 rodadas, um a mais que em SP. Já o GP de Azerbaijão de Fórmula 1 cravou 10,3 pontos.

Patolino na geral. Vale tudo para atrair o telespectador: Cristiano Ronaldo marca em cobrança de pênalti e o corintiano Datena solta a voz a plenos pulmões – ‘Golaaaaço, golaaaço…’

Zapping 2. Na Band, a Copa das Confederações anda patinando. Alemanha x Camarões obteve 2,5 pontos, e Nova Zelândia x Portugal, 3,1. A Fórmula Indy conseguiu 1,5. Na RedeTV, a Série B não decola: Brasil de Pelotas x Saci Colorado alcançou 1. Cada ponto em SP corresponde a 70,5 mil domicílios sintonizados; no RJ, 44 mil.

Caiu na rede. Pelo jeito nem Mister M dá jeito no soberano Tricolor.

Racha no imortal. Considerado um dos melhores jogadores do Brasileirão até agora, o atacante Luan está provocando um racha entre o Grêmio e seus empresários. O clube gaúcho só admite negociá-lo por mais de 25 milhões de euros (R$ 89 milhões), mas o estafe do atleta acha que o valor deve ficar abaixo dos 20 milhões de euros (R$ 71 milhões).

Rosamundo, o pensador. Barriga cheia, sorriso na boca.

Gilete press. De Igor Siqueira, no ‘Lance’: “O fato de os dois últimos amistosos da Seleção Brasileira não terem sido transmitidos pela Globo não gerou um abalo na relação com a CBF. Prova disso é que diretores da emissora tiveram, semana passada, uma amistosa reunião com a cúpula da entidade (…) Em relação ao processo de concorrência para os jogos da Seleção na TV aberta, a CBF sabe que a Globo praticamente não tem adversário, mas o bid (leilão) para a venda dos jogos precisa ser feito para cumprir a norma mais recente do estatuto da entidade. A CBF iniciará em agosto a negociação pelos direitos de transmissão até 2022.” Plim-plim.

Tiro curto. Tem coluna do Malia, segunda e sexta, no ‘ultrajano.com.br’ 

Tititi d’Aline. Depois de investir o rico dinheirinho em produtos para barba, o meia Douglas, do Grêmio, resolveu unir o útil ao agradável. O ex-corintiano aproveitará a fama de cultivador de ‘loiras geladas’ para lançar uma marca de cerveja artesanal, a ‘Maestro 10’. O mercado receberá garrafas de 500 ml e long neck, além de kits especiais com copos estilizados.

Você sabia que… Grêmio x Corinthians registrou o maior público (50.116 pagantes) do Brasileirão até agora, superando os 42.575 torcedores de Flamengo x Galo, no ‘new Maraca’, pela primeira rodada?

Bola de ouro. Corinthians. Até prova em contrário, é o melhor time do Brasileirão. E não precisou gastar milhões para montá-lo, mesmo porque o cofre da Fazendinha anda mais devagar que saci de patinete.

Bola de latão. Bahêa/Vitória. Na zona do agrião queimado, os baianos precisam melhorar muito para evitar novo mergulho no caldeirão do diabo, a Série B. O amor dos torcedores merece muito mais respeito.

Bola de lixo. Lusa. Pobre casa portuguesa. Rebaixada na Série D do Brasileiro, atingiu o fundo do poço. Pode até fechar as portas.

Bola sete. “O Flamengo bateu a marca de 2 milhões de fãs no Instagram. É o primeiro clube fora da Europa a atingir essa marca” (de Bruno Goes, no ‘Globo’ – uma vez Flamengo…).

Dúvida pertinente. Depois de anunciar que deve se apresentar ao Barcelona em janeiro, Lucas Lima tem condições de permanecer no Peixe?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Cássio fecha o gol, Corinthians detona tabu na ‘primeira final’ e dispara na liderança

Cássio, o herói corintiano, pega o pênalti cobrado por Luan

No último treino da semana, o ‘professor’ Fabio Carille confessou: ficaria extremamente feliz se o Corinthians voltasse de Porto Alegre com a conquista de um ponto no duelo contra o Grêmio, anunciado como ‘a primeira final’ do Brasileirão. O líder do campeonato, porém, conseguiu muito mais. Colocou o imortal para dançar a chamarrita, venceu por 1 a 0, na Arena do Grêmio (50.116 pagantes/R$ 2.093.208), e disparou na liderança.

Após 10 rodadas, o Corinthians comanda a tropa com 26 pontos, quatro à frente da equipe gaúcha. Aproveitamento espetacular de 86%. De quebra, o time chegou ao 23º invicto. E mais: pela primeira vez saiu com o triunfo na casa do coirmão – era o único estádio em que não havia vencido entre os palcos da elite do Brasileirão.

O ‘oxo’ do primeiro tempo fez jus ao que apresentaram as equipes. De um lado, o imortal gaúcho com um futebol mais plástico, mais ofensivo, porém sem competência para furar o ótimo bloqueio corintiano. De outro, um time muito competitivo, disposto a surpreender no contra-ataque, mas com inoperância na armação das jogadas.

Criatividade zero no meio de campo, já que Jadson se preocupou mais em vigiar os avanços de Cortês pela esquerda, enquanto Rodriguinho não conseguiu achar espaço para trabalhar a bola e colaborar com Jô na frente.

A melhor chance do Corinthians aconteceu aos 11 minutos: Paulo Roberto penetrou, chutou e Marcelo Grohe defendeu. Nove minutos depois, Pedro Rocha arrematou de fora da área e Cássio espalmou para escanteio. Na sequência, Geromel desperdiçou uma oportunidade na pequena área.

O Corinthians só voltou a assustar Grohe num chute de Maycon que tocou num zagueiro e complicou a vida do goleiro gremista. A posse de bola foi praticamente a mesma: Grêmio 51% x 49% Corinthians. E aconteceram poucas faltas 8 a 5 para os gremistas.

A equipe paulista voltou mais agressiva no segundo tempo. E aos 6, em nova e surpreendente avançada de Paulo Roberto, marcou o gol da vitória. O meio-campista desceu pela esquerda, levou a marcação na conversa e cruzou. Jô furou, mas Jadson concluiu para a rede, contando com a colaboração de Grohe (a bola passou entre as pernas do goleiro).

O Grêmio partiu para o tudo ou nada. O ‘professor’ Renato Gaúcho tratou de aumentar o poderio ofensivo da equipe, com Fernandinho no lugar de Arthur, Fernandez no de Pedro Rocha e Everton no de Edilson. Chegou a criar problemas para a zaga corintiana, mas parou nas luvas de Cássio.

Aos 20, o goleiro defendeu um chute à queima-roupa de Luan, após cruzamento de Pedro Rocha. E na bacia das almas, mais precisamente aos 38, Cássio defendeu um pênalti cobrado pelo gremista. Em 291 jogos com a camisa alvinegra, Cássio defendeu cinco pênaltis.

No estádio Moisés Lucarelli (5.523 torcedores/R$ 141.840), em Campinas, o Palmeiras também quebrou um tabu: depois de quatro anos, implodiu a Ponte. Com dois gols de Guerra, venceu a Macaca por 2 a 1. O ex-corintiano Lucca, sete gols no campeonato, descontou para a equipe do interior. Mestre Cuca poupou alguns jogadores para o embate contra a Raposa, no meio da semana, pelas quartas de final da Copa do Brasil.

O jogo teve três expulsões: Rodrigo e Renato Cajá, pela Macaca, e Tchê Tchê, pelo Palestra – os dois últimos trocaram sopapos antes da cobrança de uma falta. O Palmeiras obteve a terceira vitória consecutiva e chegou aos 16 pontos, 10 atrás do Corinthians. A Ponte, que perdeu o aproveitamento de 100% em casa, estacionou nos 14 pontos.

No Morumbi (17.742 espectadores/R$ 448.293), o soberano São Paulo voltou a decepcionar e só empatou em 1 a 1 com o Fluminense. O Tricolor saiu de campo sob vaias e gritos de ‘time sem vergonha’, ‘amarelão’ e ‘pipoqueiros’. O ‘professor’ Rogério Ceni foi poupado das críticas. Já o mandachuva e raios CA de Barros e Silva foi saudado com uma singela faixa: ‘Pior presidente da história’. O goleiro Renan Ribeiro foi um dos destaques da partida, fazendo pelo menos três grandes defesas. O Tricolor paulista saiu na frente, com um gol de Jucilei, aos seis minutos de jogo. O Fluminense empatou no início da etapa final, com um petardo de Wendell. Tem agora 15 pontos.

Sob o comando de Ceni, o São Paulo soma 14 vitórias, 11 empates e nove derrotas. Seu aproveitamento é de 52% dos pontos. O Tricolor caiu na semifinal do Paulistão, na quarta fase da Copa do Brasil e na fase inicial da Copa Sul-americana. A equipe tem apenas 11 pontos no Brasileirão. Não saboreia um triunfo há cinco rodadas.

############

Pitaco do Chucky. Futebol, hoje: capitalismo ou canibalismo?

Bárbaros em ação. E as animalescas cenas entre as hordas selvagens continuam imperando na pátria das chuteiras furadas. Impunemente. Antes de a bola rolar para o clássico Goiás 0 x 2 Vila Nova, pela Série B do Brasileiro, um torcedor com uniforme dos anjinhos alviverdes organizados pelo diabo foi assassinado a caminho do Serra Dourada. De acordo com a Polícia Militar, ele pilotava uma moto quando um carro se aproximou e um dos ocupantes atirou várias vezes. A vítima, segundo a PM, tinha 19 passagens, a maioria por roubo a residência, além de um mandado de prisão em aberto.

Zé Corneta. O ‘professor’ Levir Culpi já entrou para a história do Peixe: pela primeira vez no Brasileirão, o time da Baixada perdeu para o Sport (1 a 0) no aquário da Vila Belmiro, feito abençoado com estrepitosas vaias por 7.272 torcedores.

Bárbaros em ação 2. Dentro do estádio, os vândalos promoveram uma pancadaria estúpida, que seria capaz de ruborizar até gladiadores romanos. Um dos bárbaros, vestido com a camisa do Verdão da Serra, chegou a ficar desacordado, após sofrer vários chutes, socos e pauladas. Depois da explosão de um rojão próximo de seu rosto, ele se levantou e saiu caminhando, aparentemente sem ferimentos graves. A briga só terminou com a intervenção da PM, que despejou gás de pimenta nos delinquentes.

Sugismundo Freud. A justiça sempre começa em casa.

Voo do Urubu. Em cinco anos de Flamengo, a gestão Bandeira de Mello contratou nada mais que 61 jogadores. Desde 2013, o investimento do Rubro-negro em reforços girou em torno de R$ 115 milhões. Só neste ano, o Flamengo gastou R$ 58 milhões. A contratação mais cara foi a do meia Éverton Ribeiro: R$ 22 milhões. A folha salarial do clube é de R$ 9 milhões por mês, R$ 1,5 milhão a mais do que em 2016.

Caiu na rede. Enquanto o povo exige ‘fora Temer’, os torcedores coirmãos gritam ‘fica Ceni’.

Dona Fifi. O Flamengo espera fechar o ‘naming rights’ da Ilha do Urubu após definir o número de jogos que disputará no estádio. O acerto está bem encaminhado. Enquanto isso, o Itaquerão…

Zapping. Incrível a força que o narrador Luis Roberto fez para garantir alguns pontinhos ao ibope da plim-plim na transmissão do GP de Azerbaijão. Chegou até a sonhar com uma vitória do brasileiro Felipe Massa, que ficou a pé na metade da corrida. Brasil sil sil…

Mãe coruja. Não basta ser mãe, tem de participar: a cantora Madonna pretende mudar-se para Lisboa a fim de acompanhar o filho David Banda, 11 anos, nas categorias de base do Benfica. Madonna estaria procurando uma casa em Sintra, a pouco mais de 20 km da capital portuguesa. Banda nasceu no Malawi e foi adotado por Madonna e Guy Ritchie, seu ex-marido, em 2006. O garoto defende o Downtown United Soccer Club, de Nova York. Banda fez testes no clube português e foi aprovado com louvor.

‘Mata-leão’. Wanderley Silva, um ex-lutador em atividade. O ‘Cachorro Louco’ virou poodle nas mãos de Chael Sonnen no Madison Square Garden.

Gilete press. De Wanderley Nogueira, na ‘Jovem Pan’: “Advogados americanos de Ricardo Teixeira informaram as autoridades dos Estados Unidos que o ex-presidente da CBF vai viajar para NY com o objetivo de ‘colaborar com as investigações do FBI’. A previsão dos defensores de Teixeira é que a viagem ocorra nos próximos 15 dias. Já José Maria Marin começará a colaborar com a justiça americana em 6 de agosto (o julgamento está marcado para 6 de novembro). Esse acordo tem o objetivo de ‘congelar’ mais dois processos que estão recaindo sobre o ex-dirigente e obter autorização para que, se for condenado, possa cumprir a pena em casa (os advogados entendem que ele não escapará de uma condenação).” Del Nero, pode esperar, tua hora também vai chegar…

Tiro curto. Tem coluna do Malia, segunda e sexta, no ‘ultrajano.com.br’ 

Tititi d’Aline. Com o reajuste salarial pelos bons serviços prestados ao Corinthians, o ‘professor’ Fabio Carille passou a receber R$ 120 mil mensais para a xepa, apenas cinco vezes menos que mestre Cuca no Palmeiras. No soberano Tricolor, Rogério Ceni fatura R$ 200 mil. Já no Peixe, Levir Culpi belisca R$ 350 mil.

Você sabia que… o atacante Griezmann, do Atlético de Madrid, foi o jogador que mais vezes atuou na temporada europeia, com 63 partidas (5.454 minutos), superando o zagueiro nigeriano Wilfred Ndidi, do Leicester, com 61 jogos (5.290 minutos)?

‘Bola de ouro’. Vinicius Pinotti. O milionário aprendiz de cartola garantiu a seus pares e ímpares do Conselho de Administração do soberano Tricolor que o time fechará o Brasileirão entre os cinco primeiros colocados, ou seja, com uma vaga na Libertadores do próximo ano. Mãe Dináh do Morumbi.

Bola de latão. Rússia. A seleção mostrou na Copa das Confederações que precisa melhorar muito para ficar minimamente respeitável no Mundial do próximo ano. O país tem tudo, e muito mais, para organizar a festa e somente aplaudir os convidados. Que coisinha feia!

Bola de lixo. Daniel Evans. O tenista britânico de 27 anos foi flagrado no antidoping (cocaína) durante o torneio de Barcelona, em abril. Número 50 do ranking da ATP, ele deve encarar uma longa suspensão. Evans nunca conquistou um título do circuito mundial, mas já papou R$ 4,5 milhões em premiações.

Bola sete. “Leila Pereira será o que quiser no Palmeiras. Presidente, rainha, embaixatriz, miss, porta-bandeira. As centenas de milhões da bilionária Crefisa mudaram a vida do clube. Bem ao contrário dos R$ 200 milhões emprestados por Paulo Nobre. E que estão sendo pagos. O dinheiro da patrocinadora não precisa ser devolvido. Por isso, Leila engoliu politicamente Nobre…” (de Cosme Rímoli, no ‘R7’ – meu periquitinho verde).

Dúvida pertinente. Rogério Ceni: como ‘professor’, um excelente goleiro?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Bons números favorecem Corinthians: chances de vitória chegam a 25%, contra apenas 49% do Grêmio

Resultado de imagem para charges e desenhos do gremio

A Fiel pode aguardar com otimismo o tira-teima contra o Grêmio, neste domingo, em Porto Alegre. Que o digam os números! A matemática do site ‘Chance de Gol’, por exemplo, aponta o líder Corinthians como superfavorito no principal confronto da 10ª rodada do Brasileirão.

A equipe paulista reúne nada mais que… 24,7% de possibilidades de vitória, contra apenas 49% do Grêmio, segundo colocado com 22 pontos, um a menos que o coirmão. O empate entra na dança, com 26,3%. Outro dado animador: o Corinthians levou bucha do imortal gaúcho nas últimas cinco partidas que disputou no Sul. Desde o triunfo por 2 a 1, em 2011, a Fiel não festeja uma vitória.

No histórico do Brasileirão, o placar aponta Grêmio 26 x 19 Corinthians – aconteceram 12 empates. Na Arena Grêmio, quatro jogos e somente derrotas corintianas. Entre os 19 estádios utilizados pelos adversários da elite nacional, a casa gremista é a única em que o Corinthians nunca triunfou.

De acordo com o ‘Almanaque do Timão’, de Celso Unzelte, no antigo estádio gremista, o Olímpico, o Corinthians comemorou incríveis cinco vitórias. Empatou quatro vezes e apanhou apenas 15. No Morumbi, mais glórias corintianas: dois triunfos, três empates e quatro surras. Já no Pacaembu, em 16 porfias, Corinthians 11 x 3 Grêmio. E no Itaquerão, minha casa minha vida, uma vitória do líder e dois empates.

Corinthians e Grêmio entrarão em campo embalados por bons resultados no meio da semana. Mesmo sem apresentar um futebol capaz de fazer a Fiel suspirar de alegria, o time corintiano bateu o Bahêa por 3 a 0. O Grêmio sapecou o Coxa por 2 a 0. Só não conseguiu massacrar porque o goleiro Wilson operou pelo menos quatro milagres.

Outra atração da ‘primeira final’ do Brasileirão: melhor ataque (Grêmio, 23 gols, média de 2,5 por jogo) x defesa mais sólida (Corinthians, cinco gols, média de 0,5). Todos os ingressos de arquibancada e cadeiras já foram vendidos. Só há camarotes à disposição da torcida, com preços a partir de R$ 240. Passando a régua:

Grêmio – vice-líder
22 pontos
7 vitórias (quatro como mandante)
1 empate
1 derrota
23 gols a favor
10 gols contra
18 cartões amarelos e um vermelho
81,5% de aproveitamento
Público pagante (média) 20.567
Renda bruta R$ 2.646.635

Corinthians – líder
23 pontos (único invicto)
7 vitórias (quatro como mandante)
2 empates
17 gols a favor
5 gols contra
12 cartões amarelos e um vermelho
85,2% de aproveitamento
Público pagante (média) 37.759
Renda bruta R$ 8.941.280                                              

                                                          ############

Zé Corneta. Prestígio de Rogério Ceni como ‘professor’ cai a cada rodada do Brasileirão. Se o soberano Tricolor entrar na zona do agrião queimado, o treinador deve começar a repousar no bico da cegonha sem asas.

Bye-bye, Peixe. Entre uma trinca e uma quadra num jogo de pôquer com o amigo Neymar, o meia Lucas Lima mandou um recado à torcida do Peixe: defenderá o Barcelona em 2018. E não é blefe. O pré-contrato com o time catalão será assinado a partir de 1º de julho, quando faltarão apenas seis meses para o fim de seu acordo com o Santos. Dono de apenas 10% dos direitos econômicos do jogador, o Peixe não ganhará um centavo com a transferência, já que Lucas Lima pretende limpar o armário no aquário da Vila Belmiro somente em dezembro. O restante dos direitos é do fundo Doyen (80%) e do empresário Edson Khodor (10%). A saída do meia ao fim do contrato gerará uma multa de R$ 8 milhões ao Peixe, a ser paga à Doyen. O Santos prometeu protestar na mamãe Fifa contra o assédio do Barça ao atleta.

Pitaco do Chucky. ‘Professor’ Roger Machado balança mais no Galo que bumbum de rainha de bateria no sambódromo.

‘Cachorro louco’. Novo xodó da torcida do Bahêa, o volante Renê Júnior não esconde: entre os muitos apelidos que ganhou da galera (‘Yaya Renê’, ‘Kantê Júnior’ ou ‘Makerenê’), nenhum é capaz de superar ‘Crazy dog’ (cachorro louco). “Fico feliz com as comparações, até porque os caras estão na Europa e são milionários. Mas gosto mais mesmo de ‘Crazy dog’, que ganhei há muito tempo. É o que se encaixa no meu perfil”, revelou o jogador em entrevista ao ‘Correio da Bahia’.

Sugismundo Freud. Em tempo de guerra mocotó é lombo.

‘Cachorro louco’ 2. Em 32 jogos pelo time, Renê Júnior marcou dois gols. Os direitos federativos do atleta pertencem à Ponte. Emprestado até dezembro, Renê Júnior ganhou status de ídolo do Bahêa, com direito a frases como ‘fazer sexo é bom, mas você já viu o Renê Júnior jogando?’ ou ‘a água cobre 71% da Terra, os outros 29% quem cobre é Renê Júnior’. Na derrota para o Corinthians por 3 a 0, ele foi expulso no segundo tempo.

Caiu na rede. São Paulo vai continuar patinando enquanto for refém da ‘mitomania’.

Pega ladrão. A ciclista Priscilla Carnaval, 23 anos, que representou o Brasil no BMX dos Jogos de 2016, foi roubada em Sorocaba, interior paulista, onde reside e treina. Além do carro Voyage, o ladrão levou também sua bike. Ela estava com o irmão e um primo. Priscilla defendeu o país no Mundial e no Pan de Toronto, em 2015.

Dois toques. Só Gilmar Mendes pode inocentar Lucão no Tricolor.

Pé de cana. A maioria (56%) dos torcedores paulistas aprova a volta da venda de cerveja aos estádios. Já 43% são contra, de acordo com pesquisa do Datafolha, encomendada pela FPF. Só 1% não soube ou não quis responder. A enquete foi realizada em 29 cidades de São Paulo.

Gilete press. De Ancelmo Gois, no ‘Globo’: “Mendonça, 61 anos, ídolo do Botafogo, trava mais uma batalha contra o alcoolismo. Há dois meses, no Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, em Acari, o ex-jogador enfrenta insuficiência hepática, problemas cognitivos, respiratórios, gástricos e urinários. Mas, agora, o ex-atleta vai para a clínica Jorge Jaber para um tratamento de dependência química.” Merece o apoio de todos.

Tiro curto. Tem coluna do Malia, segunda e sexta, no ‘ultrajano.com.br’ 

Tititi d’Aline. O atacante Neymar confirmou: não troca mais figurinha com a global Bruna Marquezine. O romance chegou ao fim pela terceira vez. “Terminamos bem e torço muito por ela. Faz parte, é vida que segue”, afirmou o craque antes de um leilão em prol do Instituto Neymar. O atleta do Barcelona pintou no pedaço sem aliança e com novo penteado, com franja e fios encaracolados, motivo suficiente para ser comparado a Cauby Peixoto, morto em 2016, nas redes sociais. O motivo da separação do casal ‘Brumar’ teria sido um pedido de casamento do jogador. A atriz recusou por considerar que ainda é muito nova – completará 22 anos em agosto; Neymar tem 25. O atacante já estaria curtindo um novo affair, a modelo baiana Carol Caputo, 23 anos.

Você sabia que… o Peixe nunca perdeu para o Sport no aquário da Vila Belmiro, colecionando 12 vitórias e cinco empates no Brasileirão?

Bola de ouro. Antonio Conte. Campeão inglês com o Chelsea, o ‘professor’ italiano foi eleito o melhor do mundo nesta temporada pela revista inglesa ‘FourFour Two’. Ele ficou à frente de Zidane, vencedor da Champions e do Campeonato Espanhol com o Real Madrid, e Massimiliano Allegri, campeão italiano e vice europeu com a Juventus. O argentino Diego Simeone, do Atlético de Madrid, e o português José Mourinho, do Manchester United, completam o top 5. Em 15º lugar, Tite é o único brasileiro na lista dos 50 melhores.

Bola de latão. Torcida da Ponte. A Macaca campineira cumpre boa campanha no Brasileirão (sétimo lugar, com 14 pontos), mas a galera não está nem aí. Média de público é a pior entre os times do campeonato, com 4.187 testemunhas por jogo.

Bola de lixo. Náutico. Um momento feliz: lanterna da Série B com dois pontos, único time sem vitória entre os 40 das duas principais divisões do Brasileiro, após nove rodadas, e abandonado pela torcida – média inferior a 1.500 testemunhas por partida.

Bola sete. “Em um ano eu quito a dívida do Palmeiras. Antes do término do meu mandato, o Palmeiras não vai ter mais dívida depois de muitos anos. Aí todas as receitas, de maneira integral, virão para o caixa do Palmeiras, dando total liberdade ao clube para investir e trabalhar com 100% de suas receitas” (do presidente Maurício Galiotte, ao ‘Lance’ – Super-Verdão à vista?).

Dúvida pertinente. Por que Jadson ainda não engrenou para valer no meio-campo do Corinthians?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

‘Professor’ Carille, seis meses com louvor no Corinthians: vitória, liderança e 22 jogos sem derrota

O gringo Balbuena comemora o segundo gol com o atacante Jô

O ‘professor’ Fabio Carille completou seis meses à frente da sala de aula do Corinthians em grande estilo. A equipe derrotou o Bahêa por 3 a 0, gols de Jô, Balbuena e Marquinhos Gabriel, e continua na liderança do Brasileirão, agora com 23 pontos – sete triunfos e dois empates. O Bahêa segue com 10, na 15ª posição. Completou quatro confrontos sem triunfar.

Sob o comando de Carille, a equipe disputou 38 jogos. Obteve 23 vitórias, 13 empates e sofreu apenas duas derrotas, com aproveitamento superior a 71%. Em 21 embates, o time não tomou gol. Carille ganhou o Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago, e amargou uma frustração: foi eliminado da Copa do Brasil pelo Saci colorado na quarta fase.

Com o triunfo sobre o time baiano no Itaquerão, minha casa minha vida (34.250 pagantes/R$ 1.504.387,20), o Corinthians completou 22 jogos sem derrota. O último fracasso aconteceu em 19 de março, em Araraquara, na primeira fase do estadual: Ferroviária, 1 a 0. Já se vão mais de três meses…

O Corinthians foi surpreendido pela marcação alta do Bahêa no início da partida. A equipe paulista esperava um adversário mais preocupado em defender-se e tentar os contra-ataques, mas os baianos adotaram uma filosofia diferente. Procuraram evitar a saída rápida dos corintianos, exercendo pressão nos articuladores Rodriguinho e Jadson (ambos em noite apenas regular), além de explorar muito bem as laterais, principalmente os espaços deixados por Guilherme Arana na esquerda.

Resultado: aos 7 minutos, Zé Rafael apareceu sozinho na entrada da área, arrematou e Cássio fez grande defesa. Mais eficiente na troca de passes, o Bahêa se impôs em campo. E passou a arriscar chutes de média distância, já que envolvia o Corinthians na intermediária.

Aos poucos, a equipe paulista foi se acertando, com triangulações e contragolpes eficientes. Aos 23, Maycon lançou Romero, que entregou com açúcar para Jô. Sozinho na área, o centroavante chutou por cima. A Fiel ainda lamentava a ótima chance perdida quando Fagner lançou Jô, novamente livre de marcação. Dessa vez, não deu chabu: Jô driblou o goleiro Jean e tocou para a rede. A vantagem tranquilizou o Corinthians. Que procurou atrair o Bahêa a fim de pegá-lo no contrapé, sem sucesso.

O segundo tempo começou quente: o corintiano Gabriel foi expulso aos 11, e quatro minutos depois, quem saiu foi Renê Júnior. No 10 contra 10, o Bahêa foi em busca do empate, mas deixou vazios na defesa, muito bem explorados pelos contra-ataques do Corinthians. Num deles, aos 34, conseguiu um escanteio. Após a cobrança, Romero desviou e Balbuena conferiu: 2 a 0.

Na bacia das almas, depois de Kazim perder um chance incrível, o Bahêa saiu jogando errado, Marquinhos Gabriel tomou a bola de Feijão e tocou por cobertura na saída de Jean e fechou o placar: 3 a 0.

No fim de semana, o Corinthians joga contra o vice-líder Grêmio, em Porto Alegre. Gabriel, expulso, será o desfalque. O duelo é encarado como a primeira final antecipada do Brasileirão. O imortal gaúcho bateu o Coxa por 2 a 0, gols de Pedro Rocha e Fernandinho, e chegou a 22 pontos, um a menos que o Corinthians. O goleiro Wilson, com cinco defesas difíceis, evitou o massacre do Grêmio na Arena (21.095 torcedores).

Já o Bahêa recebe o Flamengo na Fonte Nova. O Rubro-negro goleou a Chape por 5 a 1, na Ilha do Urubu (13.436 torcedores/R$ 834.628). Guerrero marcou três gols. Diego, outro destaque, guardou dois. Victor Ramos descontou. O zagueiro Rhodolfo estreou no Flamengo. Substituiu Réver no segundo tempo. Com a vitória, o time carioca pulou para a oitava colocação (14 pontos). A Chape, com 13, caiu para o 10º lugar.

Em Campinas, com um gol de Lucca, cobrando pênalti polêmico, a Ponte espantou os reservas da Raposa, no estádio Moisés Lucarelli (4.465 pagantes/R$ 115.475). A Macaca não comia o pão de queijo havia cinco anos. Com a derrota, a Raposa completou três jogos sem vencer. Já a Ponte manteve 100% em casa: quatro jogos, quatro triunfos (Sport, soberano São Paulo, Chape e Cruzeiro). Está em sétimo lugar, com 14 pontos. A Raposa tem 11, na 11ª colocação.

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Peixe faz a quadra em cinco jogos e pula para terceiro; Palmeiras sofre para matar Dragão

Resultado de imagem para fotos vitoria 0 x 2 santos
Copete garantiu a quarta vitória santista em cinco jogos após saída de Dorival Jr.

O Peixe continua em ascensão após a demissão do ‘professor’ Dorival Júnior. Na abertura da nona rodada do Brasileirão, a equipe conquistou um belo resultado diante do Vitória: 2 a 0, gols de Copete, no Barradão (8.179 pagantes/R$ 112.189). O colombiano não corria para o abraço desde 26 de abril. O Leão baiano é a vítima preferida de Copete (ano passado, fez três).

A equipe santista obteve o quarto triunfo em cinco jogos de invencibilidade. Ou seja, ganhou 13 pontos em 15 possíveis, e chegou à terceira posição no campeonato, com 16. O Vitória, com oito pontos, está na zona do agrião queimado.

O primeiro tempo terminou com o Vitória superando o Peixe na posse de bola (60% a 40%), nas finalizações (6 a 5), nos passes certos (176 a 121), nos escanteios (7 a 4), nos cruzamentos (19 a 10) e nos lançamentos corretos (16 a 7), mas levando a pior no principal, o marcador: 1 a 0, gol de Copete.

Aos 33 minutos, o zagueiro Fred saiu jogando errado e o Santos encaçapou. Bruno Henrique acionou Copete, que acertou belo chute, sem chance para o goleiro Fernando Miguel. A partir daí, o time paulista recuou a fim de explorar os contragolpes, enquanto o Vitória tentou, inutilmente, superar a zaga adversária.

Com Neilton no lugar de Salino, a equipe baiana procurou pressionar o Santos desde o início do segundo tempo. Aos 13, reclamou muito de um pênalti de David Braz em Neilton, que sua senhoria, o assoprador de latinha Héber Roberto Lopes, não marcou.

Na sequência, o Peixe trocou Alison, com dores na perna esquerda, por Leo Cittadini. Aos 25, nova alteração no time paulista: Vitor Bueno por Rafael Longuine. O Vitória continuou mais impetuoso no ataque, principalmente com Neilton. O Santos, por sua vez, não abdicou dos contra-ataques, e pimba na caxirola: aos 32, Bruno Henrique desceu pela direita, levou Fred na conversa e tocou para Copete marcar o segundo gol.

Três minutos depois, o herói santista foi substituído por Arthur Gomes. Aos 44, o Vitória perdeu a grande chance de diminuir o placar. Bruno Henrique meteu o braço na bola dentro da área, mas Kieza perdeu o pênalti, chutando na trave. Na bacia das almas, Fred, o pior em campo, cobrou uma falta e Vanderlei fez ótima defesa. Que goleiraço!

Na mansão Allianz Parque (29.014 torcedores/R$ 1.590.701,88), o Palmeiras jogou mal, mas conseguiu matar o Dragão goiano com um gol de Borja na bacia das almas do primeiro tempo. O Palestra obteve a 13ª vitória como anfitrião neste ano. A equipe também acumula três empates (87% de aproveitamento).

Com o resultado, o time de mestre Cuca subiu para a sétima colocação, com 13 pontos, um a mais que o Fluminense, primeiro time dentro do G6, e a sete do líder Corinthians. O Atlético/GO, com seis, está no subsolo do Brasileirão.

Escalado no lugar de Willian, suspenso, o colombiano Borja voltou a marcar após cinco jogos de jejum – Saci colorado (Copa do Brasil), Tucumán (Libertadores), São Paulo, Inter e Galo (Brasileirão). Ele balançou a rede aos 45 minutos da etapa inicial. E foi substituído por Raphael Veiga aos 39 do segundo tempo.

O Palmeiras cometeu muitos erros ao longo da partida, que marcou o retorno de Dudu. O xodó da torcida entrou no lugar de Keno na etapa final e perdeu um gol incrível no final da partida. Mesmo com um time limitado tecnicamente, o Dragão poderia ter empatado, mas parou nas luvas de Fernando Prass.

Em Curitiba, o soberano São Paulo voltou a fracassar na Arena da Baixada (19.150 pagantes). A equipe perdeu por 1 a 0, gol de Wanderson aos 3 minutos de jogo, após falha de Militão, e agora acumula 12 derrotas e quatro empates no campo do Furacão. Como visitante contra a equipe paranaense, o Tricolor não vence há 35 anos. Festeja 14 coças e nove empates. Obteve apenas um triunfo (3 a 1), em 1982.

O São Paulo de Rogério Ceni alcançou um recorde negativo, de cinco derrotas nos nove primeiros jogos do Brasileirão, segundo Rodolfo Rodrigues, do ‘Uol’. O Tricolor ocupa a 15a posição, com 10 pontos, e flerta com a zona do rebaixamento.

                                                      ############

Pitaco do Chucky. PGR: lista tríplice ou vacina tríplice?

Delação premiada. Uma raposa felpuda que frequenta os enlameados bastidores do ludopédio nacional não tem dúvidas: Zé da Medalha só conseguiu alguns privilégios durante a prisão domiciliar porque abriu o bico às autoridades americanas sobre o escândalo ‘Fifagate’. O ex-chefão do Circo Brasileiro de Futebol pode, por exemplo, frequentar badalados restaurantes de Nova York, devidamente acompanhado por um agente de segurança privada e com a inseparável tornozeleira eletrônica, que também usa como adereço em um luxuoso apartamento na 5ª Avenida.

Zé Corneta. Saci colorado, 14 pontos em 27 possíveis, sexto colocado na segundona: tristemente incompetente, irritante e deprimente. Gigante da Beira-Rio?

Delação premiada 2. Feliz da vida com o sucesso do irmão camarada nos EUA, o imperador ostentação Del Nero admitiu: se conseguir lembrar o segredo do cofre em que repousa seu passaporte há mais de um ano, ele pegará um avião e seguirá até NY a fim de dividir um hot dog com o carismático Zé da Medalha, além de conhecer a coleção de medalhas internacionais do amigo de fé.

Dois toques. Levir Culpi, ‘professor’ ou stand-up comedy no aquário da Vila Belmiro?

Peroba nele! Um banho de óleo de peroba é pouco para o ex-chefão da bola Joseph Blatter. Envolvido até o último fio de cabelo no escândalo ‘Fifagate’, o suíço cara de pau afirmou ao jornal britânico ‘The Guardian’ que esperava ganhar um Prêmio Nobel antes de ser escorraçado do trono de rei das chuteiras. O trambiqueiro Blatter chegou até a pedir o Nobel em um encontro com os organizadores do prêmio. Argumentou que a mamãe Fifa teria de ser abençoada por causa do “brilhante trabalho” desenvolvido através da bola.

Caiu na rede. Tem jogador do Inter mais perdido que político honesto em Brasília.

Garotos de ouro. O menino Jesus, 20 anos, é o único brasileiro na lista dos 11 jovens mais promissores e caros do esporte bretão. O ex-palmeirense foi avaliado em 56,3 milhões de euros (R$ 207 milhões) e ocupa a sexta posição no ranking do Observatório de Futebol (CIES). Gabriel Jesus também é único sul-americano na pesquisa. O francês Mbappé, 18, atacante do Monaco, lidera o time com 92,6 milhões de euros (R$ 341 milhões). O top três tem ainda Dembélé, 20, também francês, do Borussia Dortmund (87,1 milhões de euros/R$ 320 mi) e o alemão Leroy Sané, 21, do Manchester City (75 milhões de euros/R$ 275 mi). No total, os 11 jogadores valem juntos mais de R$ 2,3 bilhões:

1) Mbappé, Monaco – 92,6 milhões de euros (R$ 341 mi)
2) Dembélé, Borussia Dortmund – 87,1 milhões de euros (R$ 321 mi)
3) Sané, Manchester City – 74,8 milhões de euros (R$ 275 mi)
4) Rashford, Manchester United – 70,7 milhões de euros (R$ 260 mi)
5) Thomas Lemar, Monaco – 62,9 milhões de euros (R$ 231 mi)
6) Gabriel Jesus, Manchester City – 56,3 milhões de euros (R$ 207 mi)
7) Julian Weigl, Borussia Dortmund – 47,6 milhões de euros (R$ 175 mi)
8) Donnarumma, Milan – 39 milhões de euros (R$ 143 mi)
9) Julian Brandt, Bayer Leverkusen – 38,4 milhões de euros (R$ 141 mi)
10) Asensio, Real Madrid – 36,9 milhões de euros (R$ 136 mi)
11) Theo Hernández, Atlético de Madrid – 24,2 milhões de euros (R$ 89 mi)

Zapping. E a tartaruga ninja segue falando pelos cotovelos… e por todos da bancada esportiva da TV.

Pires na mão. Três brasileiros figuram na lista dos 20 jogadores que mais se desvalorizaram na última temporada: incrível Hulk, Thiago Silva e Oscar. De acordo com o site alemão ‘TransferMarkt’, o atacante do Shangai ocupa a 10ª colocação. Sofreu uma queda de 40%, passando de 37 milhões de euros para 22 milhões. O zagueiro do PSG aparece em 13º lugar, com uma perda de 52%. Hoje, Thiago Silva vale 12 milhões de euros, 13 milhões a menos do que em 2015/16. Já a cotação do meia Oscar, companheiro de Hulk no clube chinês, caiu 13 milhões de euros, de 38 milhões para 25 milhões. O líder do ranking é o colombiano James Rodriguez, do Real Madrid. O bico da chuteira do meia foi rebaixado de 80 milhões de euros para 50 milhões.

Dona Fifi. O lutador Anderson Silva, 42 anos, vai ser vovô. Sua filha mais velha, Kaory, está grávida. Ela e o namorado, Jesus Trujillo, anunciaram a novidade nas redes sociais. Trujillo é lutador de boxe e dublê.

Leão ataca. O gajo Cristiano Ronaldo terá de explicar o drible de 14,7 milhões de euros (R$ 54,3 milhões) no Leão espanhol em 31 de julho. Acusado de fraude fiscal, o craque do Real Madrid será ouvido pela juíza Laura Gómez Ferrer no tribunal de Pozuelo de Alarcón. O ‘professor’ José Mourinho também está enrolado. A Procuradoria de Madri apresentou denúncia contra o técnico português, atualmente no Manchester United, por sonegar 3,3 milhões de euros (R$ 12,1 milhões).

Dois toques. São Paulo contrata Jonatan, meia do Boca, ops, um meia-boca do Santa Fé.

Gilete press. De Dieguito Maradona à TV argentina, sobre o brasileiro Daniel Alves, que o considera mau exemplo para as crianças: “Daniel Alves é um idiota. Faz 28 cruzamentos e acerta quatro. Bons eram Cafu, Maicon. Daniel Alves? Pobrezinho. Ele fala porque está em um lugar do campo onde não se joga futebol (…) Se continuarmos a falar de Alves, vou embora. Podemos falar de Rivellino, Clodoaldo, Jairzinho, Careca, Ronaldo, Ronaldinho, Neymar, Rivaldo, Zico, Kaká… mas não desse garoto que toca três vezes na bola e faz oito faltas por jogo.” Que paulada!

Rosamundo, o pensador. Depois do Instagram, qualquer um vira galã de novela.

Tititi d’Aline. A Federação Internacional de Basquete colocou ponto final no gancho à confederação brasileira. Seleções e clubes voltarão a disputar torneios internacionais. A punição foi imposta porque a CBB mergulhou numa terrível crise financeira na gestão do ex-presidente Carlos Nunes. Chegou a dever mais de R$ 15 milhões. O atual mandachuva e raios Guy Peixoto prometeu à Fiba colocar o garrafão em ordem.

Você sabia que… Ramiro Simon, 19 anos, filho caçula do ex-juiz Carlos Eugênio Simon, defende o Barra da Tijuca, da Série B do Carioquinha?

Bola de ouro. Flamengo. Fechou o empréstimo do bom atacante Geuvânio, 25 anos, oitavo reforço para a temporada. O ex-santista assinou até dezembro de 2018. Geuvânio pertence ao Tianjin Quanjian, da China, que aceitou dividir o salário do atleta com o Rubro-Negro. Cada um deverá pagar R$ 450 mil. Antes dele, chegaram Trauco, Conca, Berrío, Everton Ribeiro, Rhodolfo, Rômulo e Renê.

Bola de latão. Di Maria. O hermano do PSG terá de pagar 2 milhões de euros (R$ 7,4 milhões) em multa por fraude fiscal na Espanha. Ele sonegou 1,3 milhão de euros (R$ 4,8 milhões) no período em que defendeu o Real Madrid (2010/14). Se não entrasse em acordo com o Leão espanhol, Di Maria poderia pegar um ano de cadeia.

Bola de lixo. COB/Rio-16. Presididos pelo imaculado e irrequieto Carlos ‘Rolando Lero’ Nuzman, foram simplesmente colocados para escanteio no debate sobre o legado olímpico. Tanto o COB (caixinha, obrigado Brasil) quando a Rio-16 não cumpriram a promessa de transformar o Parque Olímpico da Barra em Centro Olímpico de Treinamento. Papelão!

Bola sete. “Com Bruno Henrique e Moisés, a situação de Felipe Melo ficará difícil. Ou ele para de arrumar confusões ou não continuará com Cuca em 2018. E Jair Bolsonaro perderá seu cabo eleitoral no Palmeiras” (de Cosme Rímoli, no ‘R7’ – a conferir).

Dúvida pertinente. Torcedores organizados ou seminaristas do demônio?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br