Corinthians entrega gols de bandeja e perde da Ponte; Peixe engole Inter

Daniel Vorley/AGIF
Luan, muita pose e pouca eficiência no pênalti

O Corinthians do ‘professor’ Tiago Nunes sofreu a primeira derrota no Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago. A Ponte se aproveitou de dois erros ridículos do time corintiano, cometidos por Madson e Sidcley, e ganhou por 2 a 1, no estádio Moisés Lucarelli (4.338 espectadores/R$ 119.910).

A equipe campineira marcou os dois gols em um minuto: Bruno Reis, aos 39, e Roger, aos 40 do primeiro tempo. Boselli diminuiu no segundo. Luan perdeu um pênalti na bacia das almas da etapa inicial. Ygor defendeu.

Com a derrota, o Corinthians estacionou nos quatro pontos e agora está em segundo no grupo D, após três rodadas. O Guarani também tem quatro, mas lidera no saldo de gols, 3 a 2. A Ponte tem seis, na segunda colocação do A, um atrás do Santos, que venceu a Inter de Limeira por 2 a 0.

O Corinthians começou melhor, com boas investidas pelo meio. Boselli chegou a dar trabalho à zaga da Ponte, mas finalizou mal. Aos poucos, o time de Campinas equilibrou a partida e passou a explorar com eficiência as laterais, principalmente a ‘avenida Sidcley’.

Aos 13, Bruno Rodrigues perdeu boa chance. Ele recebeu um bom lançamento, Cássio escorregou na saída do gol e o pontepretano tocou por cima da trave. Na sequência, Ramiro se machucou e foi substituído por Madson. Ramiro deixou o gramado chorando, reclamando de muitas dores no joelho.

A partir dos 30 minutos, uma série de erros da defesa corintiana proporcionou bons momentos à Ponte. Que marcou aos 39, após falha grotesca de Madson. Bruno Reis aproveitou, driblou Cássio e saiu para o abraço. Aos 40, Richard errou uma saída de bola e Roger conferiu.

O Corinthians poderia ter diminuído na bacia das almas, mais precisamente aos 45. Sua senhoria, o assoprador de latinha Thiago Duarte Peixoto, assinalou pênalti duvidoso em Madson. Luan bateu e o goleiro Ygor espalmou. No rebote, após cruzamento, Luan cabeceou para fora.

Com Cantillo no lugar do inoperante Richard, o Corinthians tomou conta do embate no segundo tempo. Mais objetivo, já deu trabalho a Ygor logo a um minuto, numa cabeçada de Janderson. Aos 6, Boselli diminuiu. Cantillo lançou Janderson, o ponta cruzou e o argentino finalizou de carrinho. Quarto gol de Boselli no campeonato.

A pressão corintiana cresceu, mesmo com Luan perdido no meio de campo. Everaldo substituiu Janderson e aumentou o poderio ofensivo pela esquerda. Aos 27, a trave salvou a Ponte em cabeçada de Boselli. Aos 35, Cantillo deixou Madson na cara do gol. Ele chutou rasteiro e Ygor fez uma defesaça.

Em 35 minutos, Cantillo se transformou no melhor do Corinthians. Mudou radicalmente o jogo, com excelentes passes. Na reta final, Sidcley arrematou de primeira e Ygor espalmou. Sentindo que a Macaca poderia ir para o brejo, os jogadores apelaram para o antijogo, forçando seguidas paralisações até o apito final.

No domingo, às 11 horas, o Corinthians jogará contra o Peixe no Itaquerão, minha casa minha vida. E na próxima quarta, enfrentará o Guarani na pré-Libertadores, no Paraguai

Raniel comemora gol do Santos contra Inter de Limeira
Raniel, dois gols na Vila

No aquário da Vila Belmiro (5.419 torcedores/R$ 193.305), o Santos derrotou a Inter de Limeira por 2 a 0, com dois gols de Raniel, na melhor apresentação do time sob o comando do português Jesualdo Ferreira. O Peixe lidera o grupo A, com sete pontos – duas vitórias e um empate.

O Peixe engoliu a Inter no primeiro tempo. Marcou dois gols, mas poderia ter assinalado pelo menos mais dois se o atacante Uribe aproveitasse as chances que teve cara a cara com o goleiro Rafael.

Tailson também deixou a galera irritada em duas jogadas, enquanto Raniel acertou a trave num arremate perto da linha lateral. Aos 22, um golaço: o ex-são-paulino mandou uma bomba de fora da área no ângulo esquerdo.

O Santos manteve o domínio da partida, com eficiente articulação pelo meio de campo (Evandro se destacou) e avançadas pelas pontas, principalmente com Raniel, deslocado para a esquerda.

Aos 44, o centroavante aumentou o placar. Pituca cobrou escanteio, a zaga da Inter bobeou e Raniel, na pequena área, apenas cutucou para a rede. A equipe de Limeira só deu trabalho a Everson num chute de longe.

A equipe da Baixada poderia ter marcado o terceiro gol logo aos 4 do segundo tempo, porém Uribe voltou a fracassar e a torcida explodiu: ‘Pede para sair’. Sem a mesma intensidade da etapa inicial, o Santos permitiu à Inter mais desenvoltura em campo. Aos 11, Thomaz, o mais lúcido da peça ofensiva, arriscou um chute, a bola bateu no santista Luiz Felipe e tocou na trave.

No 4-3-3 quando atacava e no 4-1-4-1 quando se defendia, o Peixe continuou superior em campo. Aos 16, Carlos Sanchez substituiu Felipe Jonatan. Pituca foi deslocado para a lateral esquerda.

Sete minutos depois, Uribe desperdiçou outra oportunidade. Aos 29, Evandro saiu e entrou Alison. E, aos 32, estreia no Santos: o menino Renyer pintou no posto de Tailson. Ele se tornou o mais jovem a vestir a camisa do clube – 16 anos e seis meses. Depois, o time santista tratou de cadenciar o jogo, garantindo os três pontos.

Com a vitória, o Santos chegou aos sete pontos, na liderança do grupo A do Paulistão. Domingo, pela manhã, vai encarar o Corinthians. Outros resultados: Novorizontino 0 x 0 Bragantino e Mirassol 1 x 1 Guarani.

XXXXXXXXXXXXXXXX

Pitaco do Chucky. Casamento com o demo: Regina Duarte, de namoradinha a diabinha do Brasil.

Cebolinha em alta. O pé de obra mais valorizado da próxima Libertadores pertence ao Grêmio: Everton Cebolinha, cotado a 35 milhões de euros (R$ 158 milhões). O ranking (em euros), de acordo com o site Transfermarkt, especializado no mercado das chuteiras:

1 – Everton, do Grêmio: 35 milhões
2 – Gabigol, do Flamengo: 23 milhões
3 – Matheus Henrique, do Grêmio: 22 milhões
4 – Antony, do São Paulo: 20 milhões
5 – Arrascaeta, Flamengo: 19 milhões
6 – Nicoláz de la Cruz, do River Plate: 15 milhões
7 – Dudu, do Palmeiras: 15 milhões
8 – Gerson, do Flamengo: 14 milhões

Zé Corneta. Jesus, o rei da tonga da mironga do kabuletê na Gávea.

Touchdown. Os candidatos à presidência dos EUA decidiram aplicar US$ 10 milhões (R$ 40,8 milhões) no minuto mais caro da TV. A boca de urna acontecerá durante a grande final da NFL, entre Kansas City Chiefs e San Francisco 49ers, neste fim de semana, em Miami. A eleição será em 3 de novembro. Donald Trump, que tentará a reeleição, e Michael Bloomberg, ex-prefeito de Nova York, resolveram vender o peixe na 54ª decisão do Super Bowl, de acordo com ‘The New York Times’. Mais de 100 milhões de espectadores assistiram a decisão de 2019, que terminou com a vitória do New England Patriots sobre o LA Rams. A audiência atingiu 45%.

Touchdown 2. Demi Lovato vai cantar o hino nacional americano, e Shakira e Jennifer Lopez farão o show no intervalo do Super Bowl. Outra atração estará no campo do Hard Rock Stadium: Katie Sowers, 33 anos, a técnica assistente ofensiva dos 49ers, primeira mulher a chegar à final do futebol americano. Katie, que defendeu a seleção dos EUA, é a primeira pessoa da bola oval, entre homens e mulheres, a assumir que é gay. O Kansas City Chiefs está de volta ao Super Bowl após 50 anos. Tentará o bi. Já o San Francisco 49ers disputará a sétima decisão. Brigará pelo hexa.

Sugismundo Freud. A maior pobreza é a falta de consciência política.

Rei da retranca. O carimbo de bambambã do pragmatismo impera no trabalho de Pep Guardiola. No último fim de semana, o Manchester City chegou a 102 gols na temporada (38 jogos), primeiro time das principais ligas europeias a superar a marca de 100 tentos. Desde que o espanhol aterrissou na casamata, o time inglês supera os 100 gols: 107 em 2016/17, 143 em 2017/18 e 169 em 2018/19. O argentino Agüero é o artilheiro do City na temporada, com 21 tentos, um à frente de Sterling. O brasileiro Gabriel Jesus está em terceiro, com 16. O PSG, do ‘menino Ney’, está em segundo no ranking dos ataques mais produtivos de 2019/20, com 93 gols em 34 duelos.

Caiu na rede (by ‘Olé do Brasil’). Grêmio contrata Diego Souza para ser xingado pela torcida no lugar de André.

Gilete press. De Renata Mendonça, no SporTV, sobre seis jogadoras do Galo trabalharem como gandulas em jogo dos marmanjos: “Não estamos falando que as jogadoras devem ganhar o mesmo que os jogadores. Nesse momento não dá para falar nesse tipo de igualdade, são mercados diferentes. Mas a desigualdade tem que ser tanta a ponto de a jogadora trabalhar como gandula porque precisa dos 90 reais que são pagos?” Uma vergonha.

Tititi d’Aline. Os jogadores da Raposa comemoram a nova realidade do clube: nada de avião em viagem durante o Mineirinho. É busão, e estamos conversados. ‘Voo rasteiro’, nada de mordomia. Cercado de credores por todos os lados, o pão de queijo deve mais de R$ 800 milhões.

Você sabia que… o gajo Cristiano Ronaldo foi o jogador mais pesquisado na internet em 2019, com a média de 870 mil acessos por mês?

Bola de ouro. Ponte. A Macaca obteve a primeira vitória dos chamados pequenos sobre os grandes no Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago. Aproveitou duas falhas grotescas do Corinthians e depois contou com grande atuação de Ygor.

Bola de latão. Corinthians. Nada é tão bom que não possa ficar ainda melhor. Atolado num tsunami financeiro, o Corinthians foi ao mercado e pegou R$ 70 milhões em empréstimo. O Banco BMG, patrocinador do clube, contribuiu com R$ 25 milhões. Já o Banco Daycoval alegrou a festa do caqui com R$ 45 milhões. O Cori (Conselho de Orientação) foi contra, mas ficou falando sozinho.

Bola de lixo. Pacaembu. Os torcedores do Palmeiras sentiram no bolso o peso da privatização do estádio, agora administrado pela concessionária Allegra. A primeira facada: estacionamento por R$ 70. Comes e bebes: sanduíche de costela – R$ 45; hot dog, batata frita e bebida – R$ 34; pão de queijo e bebida – R$ 20; copo d’água – R$ 6; refrigerante – R$ 8; pipoca de cinema – R$ 15. As novas lanchonetes do estádio são comandadas pela Cinemark, Bob’s e Patroni.

Bola sete. “Mulher bonita e craque de futebol devem ser perdoados sempre” (do filósofo Vampeta, na Jovem Pan, sobre a contratação do polêmico Thiago Neves pelo Grêmio – há controvérsia).

Dúvida pertinente. Luan deve continuar batendo pênalti no Corinthians?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

 

Willian marca três, arrebenta o Oeste e coloca ‘pofexô’ numa sinuca de bico

Lucas Lima e Willian festejam gol do Palmeiras
Lucas Lima e Willian, o rei da noite, comemoram um dos gols do Palmeiras

Mesmo sem quatro titulares (o zagueiro Felipe Melo, o volante Gabriel Menino e os atacantes Dudu e Luiz Adriano, todos poupados), o Palmeiras passou fácil pelo Oeste na abertura da terceira rodada do Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago.

A estrela do embate na casa alugada do Pacaembu (15.409 torcedores/R$ 445.277,50) foi Willian. Que substituiu Luiz Adriano, marcou três gols e deixou o ‘pofexô’ Vanderlei Luxemburgo numa sinuca de bico. Como sacá-lo do time contra o Bragantino? Gustavo Scarpa, de pênalti, abriu a porteira contra a equipe do interior, um sparring de baixíssima qualidade técnica.

“Tudo o que o professor tem nos pedido, não tem ficado só na conversa. Essa atitude, entrega dentro de campo… quatro jogadores de super importância ficaram fora para dar uma descansada. É assim que vamos formar um grupo vencedor. Feliz por ter feitos os gols, mas mais feliz pelo desempenho do grupo”, afirmou o herói Willian.

O Palestra, que ainda não tomou gol no campeonato, ocupa a segunda colocação no grupo B, com sete pontos – dois triunfos e um empate. O Santo André, com 100% de aproveitamento, lidera com nove. O Novorizontino tem seis (nesta quinta, encara o Bragantino em casa). O Botafogo carrega a lanterna, com um.

O Palmeiras se impôs desde o início da partida. Mesmo sem contar com alguns titulares, a equipe dominou facilmente o Oeste. Nem precisou forçar o ritmo, atuar com intensidade, para colocar o adversário no bolso.

Com uma pontaria mais calibrada, certamente o Palestra teria destruído o Oeste no primeiro tempo, já que o time do interior simplesmente não incomodou Weverton. Um cone também se sairia bem no gol dos periquitos em revista.

Depois de levar perigo numa cabeçada de Zé Rafael e em jogadas de Willian e Gustavo Scarpa, o Palmeiras abriu o placar. Aos 36, Scarpa sofreu pênalti, cobrou, e pimba na caxirola: festa nas arquibancadas. Cinco minutos depois, Zé Rafael perdeu a chance de aumentar, mandando nas nuvens um bom cruzamento de Scarpa.

No segundo tempo, em ritmo de treino, o Palmeiras nocauteou o fraquíssimo sparring. Em noite inspirada, Willian detonou o Oeste. Aos 13, Wesley, que havia entrado no lugar de Scarpa, desceu pela esquerda, driblou um adversário e cruzou rasteiro. Willian dominou e desferiu uma bomba no ângulo esquerdo de Caíque França.

Aos 20, Willian marcou o terceiro. Marcos Rocha deu um ótimo toque de três dedos para o atacante, que só tirou o goleiro da jogada. Pouco depois, Mayke substituiu o lateral-direito. Aos 34, Willian deixou o Oeste de quatro. Lucas Lima avançou e lançou o centroavante. A estrela da noite invadiu a grande área e chutou rasteiro: 4 a 0.

Hat-trick consumado, Willian provou, mais uma vez, que não pode esquentar o bumbum no banco de reservas. O ‘pofexô’ Luxemburgo que se vire! É Willian e mais 10. Após o quarto gol, Lucas Lima saiu e entrou Raphael Veiga.

Na quarta rodada, o Palmeiras jogará contra o Bragantino, domingo, em Bragança Paulista. O Oeste receberá a Ferroviária, sábado, em Barueri.

Em Araraquara, diante de 10.940 espectadores (R$ 511.210), o soberano Tricolor bateu a Ferroviária por 2 a 1, de virada. O time da casa saiu na frente, com um gol de Felipe Ferreira. O São Paulo empatou com Hernanes, ainda no primeiro tempo. O zagueiro Arboleda marcou o gol da vitória na segunda etapa.

Pato voltou a ser titular e teve uma atuação regular. Pablo e Hernanes foram melhores. Invicto, com dois triunfos e um empate, o Tricolor lidera com sete pontos. A Inter de Limeira está em segundo, com três, mas tem um jogo a menos. Outros resultados: Santo André 1 x 0 Água Santa e Ituano 2 x 2 Botafogo.

XXXXXXXXXXXXXXX

Pitaco do Chucky. Bozo e Viúva Porcina se merecem.

Santa modéstia. O ‘pofexô’ Vanderlei Luxemburgo, 67 anos, deu um show de humildade na plim plim. O período de ostracismo domou a soberba do ‘mestre dos mestres’. Fala, Luxa: “O que tem de tática diferente aqui? Eu estou procurando e não consigo ver nada. Mudaram apenas os nomes. Era marcação pressão, agora é marcação na linha alta. É proativo, é reativo. Isso sempre existiu.” Depois de cutucar o hermano Sampaoli (“não ganhou nada no Brasil”), o ponto final: “Tudo que está sendo feito hoje eu fazia lá atrás, com os aparelhos daquela época… Eu consigo mudar o time sem trocar jogador. É uma capacidade que Deus me deu.”

Zé Corneta. Aritmética profissional: Flamengo arrecadou 36 milhões de euros (R$ 167 mi) com a venda de atletas em janeiro e gastou 34 milhões de euros (R$ 157 mi) em reforços. Sobrou R$ 10 mi para o cafezinho.

Bicada no Corinthians. O Galo deu uma rasteira na cartolagem corintiana e contratou o lateral-esquerdo Guilherme Arana. O chefão Andrés ‘Desmanchez’ tentou várias vezes repatriar o atleta de 22 anos, sem sucesso. A equipe mineira topou as exigências do Sevilla: contrato até junho de 2021, quando o Galo terá de exercer os direitos de compra – 5 milhões de euros (R$ 23,2 mi) por 90% dos direitos. Arana explodiu no Corinthians e, em 2017, o Sevilla pagou 8 milhões de euros (R$ 37,2 mi no câmbio de hoje) pelo jogador.

Guilherme Arana: reforço do Galo

Sugismundo Freud. Preparação física e mental, o segredo de qualquer vencedor.

Na rota do tri. Apesar de ter sido derrotado pelo Manchester United por 1 a 0, gol de Matic, o Manchester City garantiu a classificação para a final da Copa da Liga Inglesa. Isso porque vencera o primeiro jogo, realizado no campo do adversário, por 3 a 1. O City decidirá o caneco contra o Aston Villa, em 1º de março, no estádio de Wembley. O time de Guardiola corre atrás do tri. Nas decisões de 2018 e 2019, superou Arsenal e Chelsea. Desde 2014, o City chegou cinco vezes às finais. O United terminou com 10. Matic foi expulso aos 30 do segundo tempo.

Caiu na rede. Renato Gaúcho monta o sub-50 no Grêmio: Thiago Neves e Diego Souza, as estrelas.

Apoio moral. Livre e solto no mercado, o atacante Tardelli ganhou palavras de incentivo do chefão do Galo, Sette Câmara. Ao ser questionado por que não contratava o atleta, o cartola respondeu, serelepe: “É asilo aqui agora, é? Jogador de 36 anos!” No Grêmio, Tardelli marcou sete gols em 47 jogos no ano passado. Em duas passagens pelo Galo, 219 partidas e 110 tentos. A resposta do jogador: “Já fiz muito pelo clube e mereço respeito. Além disso, com 34 anos, me sinto um garoto e estou cheio de planos para a minha carreira.”

Zapping. Os estaduais estão mesmo empolgantes: foto da apresentadora Renata Fan de biquíni roubou a cena no noticiário. Goleou fácil Corinthians, Palmeiras e soberano São Paulo.

Parafuseta. O inglês Lewis Hamilton colocou na balança as 63 vitórias e os cinco títulos mundiais com a equipe, fez a prova dos nove e concluiu: merece 55 milhões de euros (R$ 255 milhões) por mais quatro temporadas na Mercedes. Atualmente, embolsa 42 milhões de euros (R$ 195 milhões).

Gilete press. De Gabriela Moreira, no Globo.com: “O treinador, atualmente sem clube, Jorge Sampaoli está bem, obrigado. Desde que saiu do Santos, em dezembro, e enquanto toca uma negociação aqui, outra ali, acompanha de perto a construção de uma nova propriedade, em Búzios. O terreno, comprado por cerca de R$ 6 milhões, fica na Praia de Manguinhos, no balneário mais argentino do Brasil. Tem cerca de 5 mil metros quadrados e, originalmente, estava sendo planejado para a construção de seis casas de alto luxo. Por sugestão de Sampaoli, agora serão apenas três casas, mais espaçosas.” Que dureza!

Tititi d’Aline. O chororô é grande: o ‘menino Ney’ comemorará os 28 anos sem muita badalação em 1º de fevereiro. Uma festinha apenas para os familiares e ‘parças’. Nada de ex-panicats, modelos e afins de 15 minutos de fama. Ano passado, Neymar bancou um rega-bofe para 500 convidados em Paris.

Você sabia que… o Palmeiras disputou 26 jogos no Pacaembu depois da inauguração do Allianz Parque, colecionando 19 vitórias, quatro empates e três derrotas?

Bola de ouro. Bahêa. Deu mais um bico na homofobia: adotou o número 24 na camisa do time. Há mais de dois anos o clube baiano lidera campanhas contra preconceitos no esporte – machismo, racismo… A ação também serve como homenagem ao mito do basquete Kobe Bryant, morto em um acidente de helicóptero nos EUA. Ele jogava com a camisa 24.

Bola de latão. Palmeiras. A torcida gostaria de entender: o clube vendeu 100% dos direitos de Artur ao Red Bull Bragantino por 6 milhões de euros (R$ 27,6 milhões) e pretende desembolsar a mesma quantia por… 50% dos direitos de Rony, do Furacão.

Bola de lixo. Abuso sexual. Em entrevista ao jornal L’Equipe, ex-atletas de natação, patinação e tênis da França acusaram treinadores de violência sexual quando eram menores. Algumas afirmaram ter sido estupradas por técnicos e ex-campeões do país.

Bola sete. “A despedida não foi como eu gostaria, mas as pessoas passam, e o que mais importa é que a instituição está acima de todos. Acredito que contribuí para enriquecer a maravilhosa história do Corinthians” (do meia Jadson, 36 anos, fora dos planos do clube e a caminho do Coxa – merecia mais respeito).

Dúvida pertinente. O Flamengo vai passar o rodo novamente nesta temporada?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

 

Peixe vence com gol contra na bacia das almas e ‘professor’ português fica uma fera com críticas

Guarani x Santos gol contra pablo
Santos: festa aos 47 minutos do segundo tempo

O ‘professor’ Jesualdo Ferreira conseguiu a primeira vitória na casamata do Peixe. Aos trancos e barrancos, o time santista derrotou o Guarani por 2 a 1, em Campinas (9.130 pagantes/R$ 174.973), no encerramento da segunda rodada do Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago.

Sem o baixinho Soteldo, a serviço da seleção venezuelana, e o ponta Marinho, lesionado, o Santos de Jesualdo voltou a jogar mal, a exemplo do que acontecera no ‘oxo’ contra o Bragantino. Pouca intensidade e agressividade, bem diferente dos tempos de Sampaoli. Já tem torcedor sentindo saudade do hermano.

Após o jogo, Jesualdo ficou irritado com as comparações ao time de Sampaoli. “Eu tenho apenas dois jogos. Meu time não vai ser igual, os jogadores não são os mesmos. Como você quer jogar com intensidade em dois jogos? Você não me conhece há um ano, só há quinze dias. É preciso respeitar todos os treinadores, ninguém é igual. Muitos que são campeões não têm os mesmos métodos”, fuzilou o português.

O Bugre jogou com um a menos desde o início do segundo tempo. O volante Lucas Abreu foi expulso após entrada violenta no zagueiro Luiz Felipe. Sua senhoria, o assoprador de latinha Vinicius Furlan, vacilou antes de mostrar o vermelho ao atleta do Guarani. Só decidiu pelo ‘chuveiro’ depois de olhar a canela do santista.

Mesmo com um a mais, o Peixe só chegou aos três pontos graças a um gol contra de Pablo na bacia das almas, mais precisamente aos 47 minutos. Jean Mota cobrou falta na direita, a bola bateu no travessão e, no rebote, Pablo definiu o placar.

O Santos abriu o marcador aos 21 da etapa inicial. Eduardo Sasha tocou para Felipe Jonatan. O lateral cruzou e Arthur Gomes cabeceou no canto do gol de Jefferson. Pouco depois, Arthur Gomes deixou o campo machucado. Entrou Jean Mota. O Guarani praticamente não incomodou o goleiro Everson.

Logo a um minuto do segundo tempo, o Guarani perdeu Lucas Abreu, expulso. O Santos ficou com o garfo e faca nas mãos para engolir o coirmão. Mas errou muito e deixou o adversário crescer.

Aos 19, Rafael Costa empatou. Bidu cobrou escanteio, Marcelo ajeitou de cabeça e o centroavante, em posição duvidosa, mandou para a rede. O goleiro Everson colaborou ao ‘caçar borboleta’ na tentativa de cortar a jogada.

O Santos acordou e partiu para o ataque. O treinador português sacou Pituca e Raniel. Apostou em Uribe e Tailson. Não adiantou. E o Guarani só não virou o jogo porque bobeou nos contragolpes. Em um deles, aos 40, Mateusinho deixou Todinho na cara do gol, porém o atacante chutou em cima de Everson. Aos 47, Pablo entregou o ouro.

A vitória garantiu ao Peixe a liderança do grupo A, com quatro pontos, um a mais que Ponte e Oeste. O Guarani está em segundo na chave D, com três, atrás do Corinthians, com quatro. Na quinta, o Santos jogará contra a Inter de Limeira, no alçapão da Vila Belmiro. O Guarani enfrentará o Mirassol, fora de casa.

No outro jogo da rodada, em Bragança, uma surpresa: a Inter venceu o Bragantino por 1 a 0, gol de Bruno Oliveira, no começo do segundo tempo. Primeira vitória do time de Limeira. O Bragantino ainda está ‘virgem’ – empatou na estreia com o Peixe.

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Em clássico meia-boca, Palmeiras mantém tabu: 10 jogos sem derrota para o soberano Tricolor

Arboleda dá carrinho em Dudu no clássico contra o Palmeiras
Dudu e Arboleda disputam a bola

A expectativa era enorme, já que Palmeiras e soberano São Paulo haviam ganhado imensuráveis elogios da mídia pela estreia no Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago, contra os poderosos Ituano (4 a 0) e Água Santa (2 a 0), respectivamente. Mas Palestra e Tricolor morreram abraçados no ‘oxo’ em Araraquara (apenas 15.173 torcedores/R$ 1.107.400).

As emoções rarearam no primeiro clássico do campeonato. Os periquitos em revista mandaram duas bolas na trave, com Ramires e Luiz Adriano. O Tricolor desperdiçou a bola do jogo. Daniel Alves, livre, parou no goleiro Weverton.

Com o empate, o Palmeiras manteve o tabu contra o Tricolor. Agora são 10 jogos de invencibilidade, a maior sequência sem perder do arquirrival na história do confronto. A última vitória do Tricolor foi no Brasileirão de 2017. No meio da semana, o Palestra receberá o Oeste no Pacaembu; o São Paulo visitará a Ferroviária, em Araraquara. Palmeirenses e são-paulinos acumulam quatro pontos nos grupos B e C.

O primeiro tempo do clássico na Fonte Luminosa decepcionou. A correria superou a inteligência. O Palmeiras esteve mais perto do gol. Perdeu uma ótima chance com Dudu, após belo passe de Lucas Lima. O goleiro Tiago Volpi saiu bem e salvou o Tricolor. Depois, Ramires mandou um chute na trave.

A equipe são-paulina só conseguiu dar trabalho a Weverton numa cabeçada de Arboleda e num chute de Helinho aos 47 minutos. O atacante mandou uma bala de pé esquerdo e o goleiro palmeirense espalmou.

O São Paulo começou a partida tocando bem a bola, porém sem profundidade. O Palestra se posicionou mais atrás, a fim de pegar o coirmão no contrapé, e levou mais perigo. Tomou conta da partida após a parada técnica. O Tricolor sumiu. Escapou do pior graças à dupla de zaga, Bruno Alves e Arboleda, além de Volpi.

No frigir dos ovos, azar da galinha: nenhum dos ataques funcionou. Dudu, Luiz Adriano, Gabriel Veron, Pablo, Helinho e Helinho foram engolidos pelos zagueiros. Também o setor do meio de campo, exceção de Ramires, apareceu pouco. E o ‘oxo’ acabou ficando de bom tamanho pelo futebol apresentado pelas equipes.

Na volta do vestiário, o ‘professor’ Fernando Diniz procurou reforçar o meio de campo com Liziero no lugar de Helinho, liberando Daniel Alves. E o ‘vovô’ do Morumbi desperdiçou a melhor oportunidade da partida aos 7. Volpi ‘quebrou a bola’, Daniel Alves ficou cara a cara com Weverton e permitiu a defesa do goleiro.

Nove minutos depois, o Palmeiras deu o troco. Marcos Rocha cruzou da direita e Luiz Adriano cabeceou na trave. Na sequência, Victor Luis arriscou de longe e Volpi fez grande defesa. O ‘pofexô’ Luxemburgo decidiu trocar Gabriel Veron (fraco) por Willian Bigode. Depois, Ramires por Zé Rafael.

Diniz contra-atacou com Everton e sacou Hernanes (quase não apareceu). Luxa mudou outra vez: Gabriel Menino por Patrick de Paula. Na reta final, a última alteração tricolor. Pato mergulhou na posição Pablo (um cone). Satisfeito com o ‘oxo’, o São Paulo tratou de se fechar, enquanto o Palestra se mostrou incompetente para furar o bloqueio do adversário.

Em Mirassol, o Corinthians apenas empatou em 1 a 1 com o Mirassol. E deve agradecer a Cássio, que operou três ótimas defesas. O time corintiano abriu o placar com Ramiro, no primeiro tempo. Depois tomou o maior sufoco da equipe do interior, que empatou com Camilo, aos 30 da etapa final. O Corinthians lidera o grupo D, com quatro pontos. Guarani (três) e Bragantino (um) jogam nesta segunda.

Outros resultados: Santo André 2 x 1 Ferroviária, Botafogo 0 x 1 Ponte, Oeste 1 x 0 Ituano e Água Santa 0 x 2 Novorizontino.

XXXXXXXXXXXXXX

Pitaco do Chucky. Governo pega jet ski e culpa São Pedro por inundações.

Resultado de imagem para fotos kobe bryant
Kobe: simplesmente um gênio

Kobe, adeus. Uma das maiores lendas do basquete, Kobe Bryant, 41 anos, morreu em um acidente de helicóptero na região de Calabasas, na Califórnia. Giana, sua filha de 13 anos, também estava na aeronave. Mais três pessoas faleceram na tragédia. Em 20 temporadas no Los Angeles Lakers, Kobe ganhou cinco títulos. Foi eleito uma vez o jogador mais valioso da temporada da NBA, duas vezes o mais valioso das finais, apareceu em 18 jogos das estrelas e terminou a carreira com 33.643 pontos – a quarta maior marca da NBA (foi ultrapassado por LeBron James, que alcançou 33.655, no sábado). Faturou duas medalhas de ouro em Olimpíadas (2008/12). Kobe deixou as quadras há quatro anos.

Kobe, adeus 2. Longe do garrafão, Kobe construía uma trajetória de sucesso. Em 2018, conquistou o Oscar de melhor animação com ‘Dear Basketball’, inspirada numa carta escrita para anunciar sua aposentadoria da NBA. Também lançou o livro ‘Mamba Mentality: How I Play’ (Mamba Mentality: Como eu Jogo). Em 2000, soltou a voz no rap K.O.B.E/Thug Poet. Ao longo da carreira, criou polêmicas pelo estilo individualista em detrimento do coletivo. Em 2003, Kobe ganhou as manchetes por ter sido acusado de estupro por uma funcionária de um hotel, segundo o site ‘Metrópoles’. Ambas as partes chegaram a um acordo financeiro fora dos tribunais. Kobe era fã de Magic Johnson, Michael Jordan e Oscar Schmidt.

Resultado de imagem para fotos kobe bryant
Kobe e a filha Giana

Zé Corneta. Os alto-falantes do aquário da Vila Belmiro informam: sai o roque pauleira do hermano Sampaoli e entra o fado do português Jesualdo.

Sob nova direção. Candidato a surpresa da temporada, o Red Bull Bragantino abandonou a ideia de reforçar o exército Brancaleone de gringos e contratou Felipe Conceição, 40 anos, para comandar o time. O ‘professor’ estava no Coelho mineiro. Começou em julho de 2018, como auxiliar técnico. Um ano depois, assumiu como mandachuva. Em 30 jogos, obteve 16 vitórias, nove empates e cinco derrotas. Conceição substituirá Antonio Carlos Zago, que se mandou para o Kashima Antlers.

Sugismundo Freud. A educação esportiva é capaz de formar atletas brilhantes e transformar vidas.

Caiu na rede (by ‘Olé do Brasil’). Acabem com essa regra que impede o jogador de subir no alambrado após um gol. Tem que deixar tirar a camisa, dar um gole na cerveja do torcedor e beijar a namorada (nem precisa ser dele).

Abel em baixa. Depois de ficar no ‘oxo’ com o Bangu e perder de 1 a 0 para o Flamengo, o Vasco obteve a primeira vitória no Carioquinha. Com um gol de Cano no último lance, derrotou o Boavista por 1 a 0, em Cariacica. A galera (3.028 testemunhas) ficou tão feliz com a exibição vascaína que brindou o ‘professor’ Abelão com vaias e gritos de ‘burro’, além das conhecidas palavras de baixo calão. No ‘new Maraca’ (22.724 pagantes/R$ 515.139,50), os garotos do ninho do Urubu bateram o Voltaço por 3 a 2, de virada, com um tento de Bill na bacia das almas. Pedro, Michael e Thiago Maia foram apresentados à torcida. Outros jogos: Botafogo 3 x 1 Macaé e Bangu 1 x 5 Fluminense.

Papo na padoca. Família buscapé: Renato Bolsonaro, irmão do Bozo, liberou mais de R$ 100 milhões a prefeituras de SP, mesmo sem cargo público.

Gilete press. De Marcelo Barreto, no Globo: “Eu já compartilhei a opinião mais comum sobre os Estaduais, a de que é impossível acabar com eles porque são parte da cultural nacional de futebol. Depois migrei para o lado oposto do debate: os Estaduais não cabem no calendário do futebol moderno e têm de acabar. Hoje, acho que o centro da questão está em discutir que papel os times grandes devem ter nessa competição – qualquer um, menos fingir que jogam, como estão fazendo.” Bingo.

Tititi d’Aline. Assistir ao Super Bowl em 2 de fevereiro, na cidade de Miami, será mamão com açúcar. O ingresso mais barato para Kansas City x San Francisco 49ers custa a mixaria de US$ 4,7 mil (R$ 19,5 mil). O local fica no ponto mais alto do estádio. Já o bilhete para uma cadeira atrás de um dos bancos de reservas sai por US$ 38,4 mil (R$ 160 mil).

Você sabia que… o milionário Vasco torra R$ 1,5 milhão mensais com atletas CBD – come, bebe e dorme?

Bola de ouro. Gabriel Martinelli. O garoto precisou de apenas 21 jogos para se transformar numa das estrelas do Arsenal. Aos 18 anos, o ex-atacante do Ituano está justificando cada centavo dos R$ 35 milhões pagos pelo time inglês. E já despertou a cobiça do milionário Real Madrid. Preocupado com assédio dos espanhóis, o Chelsea decidiu triplicar o salário do brasileiro. Martinelli passará a receber 30 mil libras (R$ 165 mil) por semana. A joia embolsa atualmente 10 mil libras (R$ 55 mil).

Bola de latão. Rafaela Silva. A judoca brasileira tomou dois anos de gancho por ter sido flagrada no antidoping do Pan de Lima, em agosto do ano passado. Com a punição, a lutadora está fora da Olimpíada de Tóquio (24 de julho/9 de agosto). Há quatro anos, no Rio, a atleta ganhou a medalha de ouro. Rafaela Silva vai entrar com recurso na Corte Arbitral do Esporte (CAS).

Bola de lixo. Série C do Carioquinha. Pelo menos oito dos 15 times do campeonato são suspeitos de vender jogos. O presidente do Atlético Carioca, Maicon Vilela, foi flagrado comemorando um gol do adversário após apostar na derrota de seu time. O ‘Esporte Espetacular’, da Globo, denunciou ainda que os safados atuavam livremente, assediando e escalando jogadores. Com times desconhecidos, estádios vazios e atletas recebendo pouco ou nada, a quarta divisão do Rio virou uma presa fácil para a manipulação dos apostadores. A polícia investiga o caso. A federação garantiu desconhecer a pilantragem. E os envolvidos juraram inocência.

Bola sete. “O Liverpool, obviamente, será campeão da Premier League, mas também seria na Espanha, Itália e Alemanha. O Liverpool é simplesmente fantástico, fenomenal. Então, temos que aceitar e aprender com isso” (do ‘professor’ Guardiola, do Manchester City, estendendo o tapete vermelho para o time de Jürgen Klopp).

Dúvida pertinente. Palmeiras 0 x 0 São Paulo: propaganda enganosa?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Técnico campeão detona cartolagem e coloca basquete feminino na cesta de lixo

Resultado de imagem para basquete feminino desenho

Por Roberto Salim, no Ultrajano

Todos sabem que um técnico como Antônio Carlos Vendramini tem moral para criticar, sugerir e reclamar o que quiser dentro do basquete brasileiro. Afinal, são 40 anos de uma carreira não só vitoriosa, como também marcada pela decência e honestidade.

E agora ele afirma estar cansado do que vê dentro e principalmente fora das quadras. Tanto que pediu afastamento de seu cargo de gestor no time do Vera Cruz de Campinas para poder criticar abertamente a Liga de Basquete Feminino e não ver seu clube prejudicado: “Cansei disso tudo.”

Vendramini acha que o Campeonato Brasileiro, que estava com a expectativa de crescimento e de ter mais de 10 clubes, vai virar um imenso quadrangular…

E o que ele considera errado no basquete feminino do Brasil sob o comando da LBF?

“Havia a promessa de se fazer campeonatos fantásticos, e o que se vê é que chegamos em um momento dramático, em que as promessas feitas pelo Ricardo Molina, presidente da Liga, acabaram caindo no vazio.”

Vendramini não se conformou com a multa aplicada ao time campineiro, que por falta de verba não pode participar do Campeonato Sul-Americano: R$ 66.923,29.

“A Liga nos aplicou uma multa de quase R$ 70 mil, alegando que os organizadores foram obrigados a mudar a tabela e tiveram despesas. E eu pergunto: o que a Liga tem a ver com a Confederação Sul-Americana? Nada. Por que R$ 70 mil e para quem? Nem no estatuto da Liga tem isso escrito. Alegaram que nós denegrimos a imagem do basquete feminino.”

A advogada da equipe campineira quis ver os gastos alegados pela Confederação Sul-Americana para as mudanças ocorridas na tabela. A direção do clube concordava até em pagar as despesas acarretadas pela ausência. E chegou a ver que as despesas das notas fiscais chegavam a R$ 7 mil. Então se propôs a pagar esse valor. Não houve acordo.

Mas o que foi a gota d’água para o desabafo de Vendramini por meio de mensagem nas redes sociais foi a mudança nas promessas de apoio da Liga para os participantes do Campeonato Brasileiro de 2020.

“Em 2018, a Liga pagou as arbitragens. Em 2019, pagou as arbitragens e 100% das passagens aéreas. E havia a promessa de que neste ano custearia as arbitragens, as passagens aéreas e a hospedagem. Mas na última reunião disseram que não vão custear nada. Então, eu pergunto: para que serve o aporte de patrocínio da Caixa Econômica Federal?”

Vendramini acredita que as novas medidas vão inviabilizar a inscrição de várias equipes.

A presidente do Vera Cruz, a também jogadora Karla Costa, disse que nos bastidores vários clubes estão desistindo de jogar a Liga.

“De uma intenção inicial de 16 a 18 equipes manifestada na primeira reunião realizada em dezembro do ano passado, agora a expectativa é de que várias não consigam disputar a competição. Pelo que estou sabendo, o time de Blumenau já anunciou que não terá condições. O de Catanduva também não. O Dornelles, que este ano montaria o time do Sport Recife, também já avisou a algumas jogadoras que estavam contatadas. E no Rio de Janeiro o pessoal iniciou ontem uma vaquinha virtual para tentar juntar a quantia necessária para a disputa.”

Karla é bem realista também.

“Se tivermos de pagar a multa para a Confederação Sul-Americana, não sei o que faremos. Já estaríamos saindo de um prejuízo inicial de R$ 70 mil…”

O técnico e gestor Antônio Carlos Vendramini lista mais detalhes agora.

“Só a taxa de arbitragem custa R$ 4 mi. Mais a segurança e outras despesas, como transmissão das partidas, leva o total para R$ 10 mil a cada jogo realizado em casa. Com essa nova determinação da LBF, o torneio fica praticamente inviabilizado.”

Vendramini está revoltado.

Aqui vai o texto publicado por ele na noite de 23 de janeiro em sua rede social:

“Fantástico para o basquete feminino

(Fantástico ou dramático?)

Essa foi a manchete da última apresentação do planejamento da LBF para 2020, a qual caiu por terra no último dia 22 de janeiro, quando a entidade apresentou as condições para disputa da LBF deste ano.

Tomei conhecimento destes fatos e fiquei perplexo, pois em 40 anos de basquete nunca tinha visto nada igual.

A LBF, que a cada ano prometia melhoria nos incentivos para o aumento de equipes, me surpreendeu ao cortar quase todos os subsídios que as equipes haviam conquistado ao longo dos dois últimos anos.

Fica minha solidariedade à presidente Natália Burian, da equipe BAX Catanduva, por ter sido negada sua participação em 2019, por falta de piso de madeira, e após oito meses de luta, ter conseguido viabilizar o piso. Mas infelizmente, para agradar alguns ‘privilegiados’, foi liberado o piso emborrachado.

Em tempos de esperança pelas conquistas da Seleção Brasileira de Basquetebol, encontro-me triste e decepcionado com esse novo comando da LBF”.

XXXXXXXXXXXXXXX

Pitaco do Chucky. Índio é gente como a gente. Já o messias Bozo…

Desafio tricolor. O Choque-Rei de Araraquara colocará o ‘professor’ Fernando Diniz no paredão: o soberano Tricolor não vence o coirmão Palmeiras no Paulistinha desde 28 de março de 2009 – ganhou por 1 a 0, gol de Washington Coração Valente. Depois da ‘goleada’, o São Paulo perdeu sete confrontos e empatou quatro. E mais: o Palestra não sofre um gol desde 2012.

Zé Corneta. Estaduais, o jogo do embuste, do joão-sem-braço.

Boca de urna. Um dos principais responsáveis pela recuperação do Flamengo, o ex-presidente Eduardo Bandeira de Mello continua prestigiado no Rede para disputar o trono de prefeito do Rio, apesar de andar mal nas pesquisas. As eleições serão em outubro. Ano passado, Bandeira perdeu a corrida por uma cadeira de deputado federal. Obteve 38.500 votos.

Sugismundo Freud. Consciência política é uma questão de sobrevivência.

Sabichões. Bastou uma rodada do Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago, para os pitonisas da imprensa decretarem que o Trio de Ferro nada de braçadas. De acordo com as cores do coração de cada um, evidentemente. O profissionalismo foi solenemente para o lixo. A hora e a vez do oba-oba! O soberano São Paulo se transformou em um Barcelona no histórico triunfo de 2 a 0 sobre o poderosíssimo Água Santa. Os microfones branco, vermelho e preto entraram em êxtase. Viva Fernando ‘Guardiola’ Diniz! O mesmo aconteceu com a turma verde e branco. E as ‘viúvas’ de Vanderlei Luxemburgo saíram da toca. Colocaram o ‘pofexô’ no panteão dos deuses da bola depois da mirabolante vitória sobre o Ituano por 4 a 0.

Resultado de imagem para fotos fernando diniza
Fernando Diniz, comandante do soberano Tricolor

Sabichões 2. Já os corintianos com o quarto poder em mãos foram ao delírio na goleada de 4 a 1 contra o Botafogo, o ‘Liverpool de Ribeirão Preto’. Tiago Nunes virou um revolucionário das chuteiras, Boselli é o Luiz Soares da Fiel, e Janderson, o novo Mané da zona leste. E no meio de campo, o fora de série ‘Luanel Messi’. É muito rojão para pouca festa, muito carnaval para serpentina de arame farpado. Como dizia Millôr Fernandes, o futebol é o ópio do povo e o narcotráfico da mídia.

Caiu na rede. Se os europeus não dão bola para o Mundial, o que eles pensam do título do Palmeiras em 51?

Gilete press. Do pequeno grande Tostão, na Folha: “A indicação de jogadores deveria ser feita por treinadores competentes, que tenham uma estratégia de jogo definida, que conheçam bem o elenco e as qualidades, deficiências e características dos atletas que irão contratar. Isso raramente ocorre, por causa da frequente mudança de técnicos. Além dos exorbitantes gastos nas contratações e nos pagamentos de salários, existe, no Brasil, um enorme desperdício de dinheiro.” No alvo.

Tititi d’Aline. A cada rodada do Carioquinha, uma bordoada: Vasco e Flamengo atraíram mais de 25 mil torcedores ao ‘new Maraca’, proporcionaram R$ 1.025.266 de arrecadação, mas pagaram para jogar. Cada clube desembolsou R$ 56 mil, porque as despesas atingiram mais de R$ 1.140.000. No borderô, entre outros descontos, R$ 81 mil para a federação e R$ 31 mil ‘para captação de imagens para o VAR’.

Você sabia que… o campeão da Copa do Brasil deste ano poderá receber um total de R$ 72,8 milhões em prêmios?

Jogadores do Inter comemoram a conquista
Inter: festa do penta

Bola de ouro. Saci colorado. A garotada do clube faturou pela quinta vez a Copa São Paulo de juniores. E com sabor especial: superou o coirmão Grêmio nos pênaltis (3 a 1), após empate em 1 a 1 no tempo regular. É agora, ao lado do Fluminense, o segundo time com mais canecos – o Corinthians lidera com 10. O Grêmio, como o Palmeiras, não tem Copinha.

Bola de latão. João Souza, o Feijão. Ex-número 1 do país, ele foi banido do tênis profissional pela Unidade de Integridade do Tênis. O brasileiro de 31 anos já ocupou o 69º lugar no ranking mundial. Feijão também foi multado em US$ 200 mil. Ele pegou o gancho por manipulação de resultados em torneios das séries Challenger e Future. Além disso, não cooperou com a TIU, destruindo provas, e pediu a outros tenistas facilitassem os jogos.

Bola de lixo. Relson Gracie. O ex-lutador de 66 anos foi preso por transportar skunk e derivados de maconha em uma mala. Gracie estava num ônibus interestadual na Presidente Dutra, em Piraí, sul Fluminense. O entorpecente foi flagrado pela Polícia Rodoviária Federal. O veículo fazia a linha São Paulo-Rio. Na fiscalização, dois cães indicaram que havia droga em duas malas. Relson é faixa vermelha de jiu-jitsu.

Bola sete. “Atacante que não gosta de gol não é atacante. Você não é vendido por um drible, é vendido pelos gols que faz. Quero para o Dudu que não faça só assistência. Quero que o Dudu seja um artilheiro. Ele tem que gostar de gol, não pode viver só de servir. Quero que tenha mais fome.” (do ‘pofexô’ Vanderlei Luxemburgo, sobre a estrela do Palmeiras – a conferir).

Dúvida pertinente. O são-paulino Arboleda vai trocar de camisa no Choque-Rei?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

 

‘Matador’ Boselli comanda goleada do Corinthians; Peixe de Jesualdo só empata

Boselli fez três gols contra o Botafogo-SP
Boselli, noite inspirada: três gols

A estreia do Corinthians no Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago, foi além da expectativa da Fiel. A equipe goleou o Botafogo por 4 a 1, no Itaquerão, minha casa minha vida (24.512 pagantes/R$ 966.124,74), em noite inspirada do hermano Boselli, autor de três gols. Luan, de pênalti, fez o outro. Ronald marcou para o time de Ribeirão Preto. O Corinthians briga pelo tetra.

Desde 29 de julho de 2018, quando o paraguaio Romero assinalou três tentos no triunfo de 4 a 1 sobre o Vasco, no porto de São Januário, um corintiano não corria três vezes para o abraço numa mesma partida. Boselli ainda mandou uma bola na trave.

Além do atacante argentino, o volante Camacho e os laterais Fagner e Lucas Píton se destacaram na vitória do Corinthians. Que mudou do vinagre para o vinho do papa com a contratação de Tiago Nunes para o lugar do pragmático Fabio Carille.

Em nenhum momento do embate, o time corintiano abdicou do jogo ofensivo, como prometera o novo ‘professor’. Pressionou o Botafogo do começo ao fim. Usou com eficiência o apoio dos laterais, especialmente Fagner. Também tocou a bola com rapidez e sempre verticalmente. Raros passes laterais.

Boselli abriu o placar aos 11 minutos de jogo. Píton cruzou, Ramiro dividiu com a zaga botafoguense e o argentino aproveitou a sobra. Aos 9 do segundo tempo, Luan, que teve uma atuação discreta, conferiu de pênalti – Reginaldo evitou o gol de Janderson com a mão e foi expulso.

Aos 14, após ótima jogada coletiva, Boselli recebeu livre de Richard e só empurrou para a rede. O Botafogo diminuiu aos 36, em contragolpe com Ronald. Na sequência, mais precisamente aos 39, Boselli fechou o caixão do coirmão. ‘Não vi a bola. Tive sorte e ela bateu na minha coxa. Às vezes, o atacante também precisa de sorte’, confessou o hermano. ‘Estamos tentando colocar a ideia do Tiago em campo, ter a posse de bola e atacar sempre, pelo menos em casa.’

O Corinthians soma três pontos no grupo D, mas ocupa o segundo lugar. O Guarani lidera no saldo de gols – 4 a 0 na Inter de Limeira. Domingo, os corintianos jogarão contra o Mirassol, no interior.

No aquário da Vila Belmiro, diante de 12.412 espectadores (R$ 511.705), Peixe e Red Bull Bragantino morreram abraçados no ‘oxo’, único empate sem gols da primeira rodada do Paulistinha. O português Jesualdo Ferreira, 73 anos, estreou na casamata santista. Aplaudido pela torcida quando entrou em campo, o patrício se mostrou mais tranquilo que o hermano Jorge Sampaoli à beira do gramado.

A equipe de Bragança Paulista se apresentou melhor, principalmente no segundo tempo. Mandou uma bola no travessão e perdeu ótima chance diante do goleiro Everson. Soube explorar com eficiência as arrancadas de Artur pela direita.

Ao Santos de Jesualdo faltou inspiração na articulação das jogadas. Raramente incomodou o goleiro Júlio César. Só deu trabalho à defesa adversária em estocadas de Marinho, parado quase sempre com faltas.

O time da Baixada sentiu muito a falta de Soteldo, a serviço da seleção venezuelana no Pré-olímpico. Kaio Jorge, 17 anos, apareceu como titular e não agradou. No intervalo, foi substituído por Raniel, trocado por Vitor Bueno com o São Paulo. O centroavante também decepcionou. O lateral Pará, em sua segunda passagem pelo Santos, completou 200 jogos com a camisa do clube.

O time santista lidera o grupo A com um ponto, já que as outras equipes da chave dançaram: a Ponte levou bala do Santo André (3 a 2), o Água Santa sucumbiu diante do soberano Tricolor (2 a 0) e o Oeste perdeu do Novorizontino (2 a 0).

O empate foi suficiente para o Santos, com um ponto, assumir a ponta do Grupo A, já que as outras três equipes da chave perderam: a Ponte Preta para o Santo André (3 a 2), o Água Santa para o São Paulo (2 a 0) e o Oeste para o Novorizontino (2 a 0). Outro resultadoFerroviária 1 x 1 Mirassol.

Santos FC empata com Red Bull Bragantino em estreia pelo Campeonato Paulista
Peixe e Bragantino: pouca inspiração

Pitaco do Chucky. Governo Bozo é insaciável: nem o Enem escapa da incompetência.

Raposa: delação premiada. A corda está cada vez mais esticada. A Justiça determinou a quebra de sigilo bancário de cartolas que levaram a Raposa ao fundo do poço. De acordo com o jornal O Tempo, estão na mira o ex-presidente Wagner Pires de Sá, o ex-vice de futebol Itair Machado, o ex-diretor-geral Sérgio Nonato, o ex-diretor jurídico Fabiano de Oliveira Costa e o ex-diretor financeiro Flávio Pena. Dois conselheiros negociam ‘colaboração premiada’ para revelar falcatruas da antiga diretoria. A polícia e o Ministério Público pretendem ouvir empresários e jogadores, pois há suspeita de ‘rachadinha’ – além do salário e dos direitos de imagem, o Cruzeiro pagaria bônus aos atletas que retornariam aos cartolas.

Zé Corneta. Água realmente santa: soberano Tricolor já é o time a ser batido, e Daniel Alves, o melhor do mundo.

Super-Liverpool. Com o título no bolso do calção, o Liverpool continua colecionando recordes. Ao derrotar o Wolverhampton por 2 a 1, na casa do inimigo, o time de Jürgen Klopp chegou a 22 vitórias em 23 jornadas da Premier League, melhor campanha de uma equipe nas cinco principais ligas da Europa. No total, são 40 jogos de invencibilidade no Inglês. Faltam nove para igualar a marca do recordista Arsenal, obtida em 2003/04. O Liverpool acumula 67 pontos em 69 disputados, 16 à frente do Manchester City, segundo colocado. O Wolverhampton ocupa a sétima posição, com 34 pontos. Os Reds têm um jogo a menos. Henderson e o brasileiro Firmino marcaram os gols do Liverpool. O mexicano Raul Jimenez fez a festa dos donos da casa.

Coisinha feia. O Carioquinha será um dos mais difíceis dos últimos anos… de assistir.

Papai/mamãe. O comitê organizador da Olimpíada de Tóquio (24 de julho/9 de agosto) decidiu jogar água na chama sexual que normalmente domina a Vila dos atletas. Como as 18 mil camas serão feitas de papelão, para poder reciclar após a corrida pelas medalhas, apenas duas pessoas poderão virar os olhinhos, entrar no modo ‘piloto automático’. Nada de trenzinho… Elas suportarão até 200 quilos. A Vila sempre vira uma grande festa, principalmente depois de os atletas cumprirem o dever esportivo. Que o diga a Rio 2016! Nada menos que 450 mil camisinhas foram distribuídas ao longo dos Jogos, ou seja, 42 por atleta. Haja fôlego!

Papai/mamãe 2. Ainda na Cidade Maravilhosa das balas voadoras: o aplicativo de encontros Tinder registrou um aumento de 130% nos ‘matches’ somente na primeira semana da competição. Em 2008, na Vila de Pequim, o supercampeão jamaicano Usain Bolt provocou alvoroço fora da pista. Ele teria trocado pins e bottons com o time feminino de handebol da Suécia. O Japão deverá reunir 205 países e 12.750 atletas.

Caiu na rede. Arboleda vai defender o São Paulo ou o Palmeiras no Choque-Rei?

Quitanda paranaense. A turma do joão-sem-braço esfrega as mãos de felicidade. Sob a ridícula desculpa de corte de custos, a supimpa Federação Paranaense de Futebol aboliu o controle antidoping do estadual. O chefão Hélio Cury justificou: ‘Qual o problema? Não é obrigatório.’ O preço dos exames variavam de R$ 2.400 a R$ 7 mil, conforme a demanda de jogadores, na temporada de 2019. Detalhe: os borderôs dos jogos continuarão a descontar 1% da renda para a realização do teste, que será feito esporadicamente, a pedido dos times.

Papo no boteco. Futebol: ninguém é completamente inútil, ao menos serve de mau exemplo.

Gilete press. De Pedro Lopes, no Uol: “O São Paulo acionou o governo federal na Justiça pedindo para não ser obrigado a oferecer mais meia-entrada a estudantes, idosos, deficientes e jovens de baixa renda no Morumbi. A ação corre desde novembro do ano passado no Tribunal Regional Federal da 3ª Região. Nela, o clube também quer ser indenizado pelos valores que deixou de ganhar por ter sido obrigado a vender meia-entrada desde 2003. O principal argumento: intervenção indevida do Estado na atividade econômica do clube.” Gol contra.

Tititi d’Aline. ‘Um rei ou uma rainha está prestes a chegar’ – com a humildade que o caracteriza, o recordista mundial Usain Bolt anunciou que será papai. O supercampeão olímpico publicou uma foto da namorada, Kasi J. Bennett, grávida. ‘Nossa maior bênção, nossa criança de ouro. Em breve’, escreveu a futura mamãe. Bolt está longe das pistas desde 2017.

Você sabia que… Flamengo e Furacão disputarão um prêmio de R$ 5 milhões na Supercopa do Brasil, marcada para 16 de fevereiro, em Brasília?

Bola de ouro. Futebol feminino. Pela primeira vez o Brasileirão ‘das mina’ contará com 10 equipe profissionais (atletas com carteira assinada): Corinthians, Ferroviária, Saci colorado, Iranduba, Peixe, Vitória, Flamengo, Raposa, Grêmio e soberano São Paulo. Apenas seis ainda serão amadoras. O campeonato vai começar em 8 de fevereiro. Pelo menos um jogo será transmitido por rodada pela Band. Na segunda divisão, 36 times, a maioria amadora.

Bola de latão. Globo. Decidiu transmitir a decisão da Copinha, entre Grêmio e Saci colorado, apenas para o Rio Grande do Sul. A plim plim deu um bico nos paulistas e outras praças porque nenhum dos grandes de São Paulo estará em campo. A final será neste sábado, às 10 horas, no Pacaembu. Lamentável.

Bola de lixo. Carioquinha. A cada rodada, uma bordoada: Vasco e Flamengo atraíram mais de 25 mil pagantes ao ‘new Maraca’, proporcionaram R$ 1.025.266 de arrecadação, mas pagaram para jogar. Cada clube desembolsou R$ 56 mil, porque as despesas atingiram mais de R$ 1.140.000. No borderô, entre outros descontos, R$ 81 mil para a federação e R$ 31 mil ‘para captação de imagens para o VAR’.

Bola sete. “Hoje foi lindo, cara. Os garotos tentaram, mas teve uma hora que não deu. O termo é esse: amassamos. Mas não conseguimos marcar o gol” (do ‘professor’ vascaíno Abel Braga, após a derrota para o sub-23 do Flamengo – e lá se vão 15 jogos sem vencer o coirmão).

Dúvida pertinente. Se o São Paulo é soberano, o que é o Flamengo?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

 

Depois de um show de horrores, Palmeiras atropela Ituano no segundo tempo

Lucas Lima comemora o gol diante do Ituano
Lucas Lima comemora o segundo gol

Depois de um primeiro tempo mais sem graça que água de salsicha em lata, o Palmeiras acordou e triturou o Ituano na estreia do Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago. O Palestra goleou por 4 a 0, em Itu (8.049 torcedores/R$ 439.945). Marcos Rocha, Lucas Lima, Zé Rafael e Willian garantiram a festa dos periquitos em revista, com direito a gritos de ‘olé’ nos minutos finais.

Ituano e Palmeiras brindaram a torcida com um show de horrores na primeira etapa. Abusaram dos erros e ofereceram raríssimas emoções. Apenas Dudu e Gabriel Menino mostraram um pouco de serviço. O Palestra teve mais posse de bola, porém sem produtitividade.

Tanto que só acertou o primeiro chute a gol aos 31. Lucas Lima recebeu de Gabriel Menino e arrematou. O goleiro Pegorari defendeu. Na sequência, Serrato assustou o palmeirense Weverton com uma conclusão de fora da área.

O Palmeiras voltou do vestiário com Gabriel Veron no lugar do fraco Raphael Veiga. E abriu a porteira aos 6: Marcos Rocha aproveitou uma sobra, encheu o pé e estufou a rede. Quinto gol do lateral pelo Palmeiras.

Seis minutos depois, Dudu tocou para Lucas Lima aumentar o placar. O meia cortou para a esquerda e colocou no canto de Pegorari. Aos 15, o ‘pofexô’ Luxemburgo trocou Luiz Adriano por Willian. E, depois, Ramires por Zé Rafael.

Aos 28, o Palmeiras, dono do pedaço, encaçapou o terceiro. Marcos Rocha cruzou rasteiro e, de letra, Zé Rafael assinalou um golaço. Grogue, o Ituano levou o quarto aos 33. Zé Rafael deixou Willian na cara do gol, e o atacante só teve o trabalho de cutucar no canto.

Três pontos e liderança garantidos no grupo B. O Novorizontino derrotou o Oeste por 2 a 0, também tem três, mas perde no saldo de gols.

No Morumbi (18.493 torcedores/R$ 523.613), o soberano São Paulo fez a lição de casa e derrotou o Água Santa por 2 a 0, gols de Pablo e Daniel Alves. O Tricolor definiu o jogo no primeiro tempo. Daniel Alves e Vitor Bueno foram os destaques da equipe.

Depois de seis jogos, Pato retornou ao time são-paulino. Entrou na etapa final. Substituiu Helinho, que correu muito e nada mais. Com o triunfo, o Tricolor lidera o grupo C, com três pontos. A chave tem ainda Mirassol, Inter de Limeira e Ituano. No domingo, o São Paulo encara o Palmeiras, em Araraquara. Outro resultado: Inter de Limeira 0 x 4 Guarani.

XXXXXXXXXXXXXXXX

Pitaco do Chucky. Bozo, o mágico: gambá substitui coelho na cartola do poder.

Carnê corintiano. O volante Ralf, 35 anos, deixou o Corinthians com uma mão na frente e outra em um carnê de 24 meses. Ele topou rescindir o contrato, que era válido até 31 de dezembro, e receberá R$ 3,5 milhões em suaves prestações. Ralf ganhou oito títulos com a camisa corintiana em duas passagens pelo clube: tri paulista (2013, 2018/19), bi brasileiro (2011/15), campeão da Recopa (2013), da Libertadores (2012) e do Mundial da mamãe Fifa (2012). Disputou 417 jogos e marcou 10 gols. Nunca foi expulso. Pelos ótimos serviços prestados, Ralf foi homenageado com uma nota no site do clube.

Zé Corneta. Brasil, o país da meritocracia ou da merdocracia?

Festa gaúcha. Grêmio e Saci colorado decidirão a Copa São Paulo de juniores. O imortal chegou à final ao derrotar o Oeste por 1 a 0, em Barueri. Um dos destaques do time na Copinha, Elias marcou o gol da classificação no segundo tempo. O Inter carimbou a vaga com uma vitória de 3 a 1 sobre o Corinthians nas semifinais. Pela primeira vez será realizado um Gre-Nal na decisão. O Grêmio disputará sua segunda final (perdeu para a Lusa em 1991). O Saci lutará pelo penta (venceu em 1974/78/80/98). O tira-teima acontecerá sábado, às 10 horas, no Pacaembu.

Sugismundo Freud. Se tá chato pra você, imagina pra quem não tem Twitter e Facebook.

Gols de ouro. O toma lá, dá cá indica que a Raposa pagou R$ 715 mil por gol marcado pelo centroavante Fred nos últimos dois anos. O jogador correu 25 vezes para o abraço desde janeiro de 2018. O pão de queijo já contribuiu com R$ 17,8 milhões para a poupança de Fred (salários, 13º e férias) e deve mais de R$ 17 milhões. O atacante recebe R$ 925 mil por mês, mas há quatro não embolsa um centavo. Na Justiça ainda há um imbróglio envolvendo Fred: o Galo cobra R$ 10 milhões pela transferência à Raposa no final de 2017.

Caiu na rede. Tem jogador do Botafogo mais perdido que açúcar dentro d’água.

Gilete press. De Fernando Manuel, mandachuva da plim plim, a Rodrigo Capelo, no Globo.com: “A gente joga demais no Brasil. Jogar demais tem efeitos negativos de natureza esportiva e comercial. Um jogo ou um produto de entretenimento pode e deve valer mais à medida que ele for raro. Real Madrid e Barcelona, o clássico, você sabe que vai ter duas vezes no ano. De resto, você precisa de naturezas muito especiais como um mata-mata de Liga dos Campeões, mata-mata da Copa do Rey. A gente faz vários jogos de grandes times, e vários com todo mundo sabendo que para um dos clubes a partida já não tem aquela relevância.” Arroz com feijão.

Papo na padoca. O Brasil só progride de noite porque os políticos estão dormindo.

Tititi d’Aline. O Palmeiras não tem Copinha nem Mundial. Mas está funcionando muito bem no mercado das chuteiras. Os jogadores que já deixaram o Palestra renderam R$ 57 milhões, ou seja, com mais R$ 3 milhões o clube atinge a meta estabelecida no orçamento para 2020. O volante Matheus Fernandes, por exemplo, negociado ao Barcelona, contribuiu com R$ 24 milhões (75% dos direitos), enquanto o atacante Arthur, vendido ao Red Bull Bragantino, proporcionou R$ 17,5 milhões (70% dos direitos).

Bola de ouro. Torcida do Operário/MT. Protestou contra a contratação do goleiro Bruno pelo clube. Antes e durante o jogo com o Poconé, pelo estadual, a galera gritou ‘quem contrata um feminicida apoia o feminicídio’ ao som de tambores. Também levou cartazes ao estádio em Várzea Grande. O clube desistiu do jogador. Bruno foi condenado a mais de 20 anos de cadeia pelo sequestro, assassinato e ocultação de cadáver da ex-namorada Eliza Samúdio.

Bola de latão. Grêmio. Uma estreia fulminante no Gauchinho: Caxias, 2 a 0. E dá-lhe vaias da torcida – 13.709 espectadores na Arena. O goleiro Vanderlei, o lateral Victor Ferraz e o volante Lucas Silva começaram como o diabo gosta.

Bola de lixo. Carioquinha. O despertar dos deuses indica: Madureira e Botafogo colecionaram um prejuízo de R$ 84.974,30 no embate pela segunda rodada da Taça Guanabara. As 1.309 testemunhas despejaram R$ 31.300 nas bilheterias do estádio em Conselheiro Galvão. As despesas chegaram a R$ 116.274,30. Prova dos nove: o Botafogo pagou R$ 50.984,58 para jogar e perder por 2 a 0. O Madureira dançou em R$ 33 mil.

Bola sete. “Quem me conhece, sabe muito bem o que penso das competições estaduais. São retrógradas, ultrapassadas e não têm o menor apelo de público ou financeiro. Ocupa-se cinco meses do ano sem o menor propósito, quando poderíamos fazer um Brasileirão do fim de janeiro a dezembro, com datas somente nos fins de semana, deixando o meio das semanas para as Copas” (de Jaeci Carvalho, no Superesportes – é vero).

Dúvida pertinente. Estaduais ou a casa maldita do BBB20, o que é pior?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br