Palmeiras e Esporte Interativo vivem lua de mel, estouram champanhe e cutucam a Globo

Imagem relacionada
Palmeiras: festa no campo e na telinha

Palmeiras e Esporte Interativo vivem união com farta distribuição de queijadinhas, bombocados e bem-casados. Na primeira transmissão do Brasileirão, quebrando o longo monopólio da plim plim, o EI não se negou a falar o nome da mansão palmeirense, Allianz Parque, o que jamais aconteceu na Vênus Platinada.

Apesar dos inúmeros pedidos do clube, a emissora carioca sempre se limitou a dizer Arena do Palmeiras, e olhe lá!

Por isso, recebeu uma bela cutucada do pessoal do estádio, após o EI anunciar Allianz Parque: “Ah, que bom que você sabe meu nome, Esporte Interativo!”. Resposta: “A gente avisou que aqui ia ser o Brasileirão como você nunca viu.”

A TNT, que mostrou Palmeiras 4 x 0 Fortaleza, liderou a audiência entre os canais pagos e ficou em quarto lugar somados os canais da TV aberta.

Uma vitória comemorada com champanhe: 4,8 pontos no ibope da grande Pauliceia refém da bandidagem, 42% a mais que as emissoras esportivas somadas.

Nada menos que 2,8 milhões de torcedores curtiram a goleada dos periquitos em revista. De acordo com o Uol, a TNT comandou os canais pagos e ficou em segundo no geral entre os homens. Sábado, às 18 horas, tem Palestra x Saci colorado.

Na plim plim, Bahêa 3 x 2 Corinthians rendeu 24,3 pontos de audiência, sete a mais que Faustão e Fantástico. A equipe corintiana, mesmo fora da Libertadores, cravou quatro dos cinco maiores ibopes da bola às quartas nesta temporada.

Em 27 de março, pelo Paulistinha, Corinthians x Ferroviária amealhou 28,9 pontos. Em 24 de abril, pela Copa do Brasil, Corinthians x Chape obteve 28,8. Já Corinthians x Avenida, em 20 de fevereiro, também pela Copa do Brasil, conseguiu 26,6. E Corinthians x Ceará, 25,3.

Soberano Tricolor x Talleres, pela pré-Libertadores, ocupa a quarta posição, com 25,4. Cada ponto corresponde a 73 mil domicílios sintonizados na capital paulista.

XXXXXXXXXXXX

Pitaco do Chucky. ‘Professores’: muito papo furado para justificar o injustificável, a bolinha de gude das equipes.

Ajax fatura. Grande surpresa da Champions, o Ajax derrotou o Tottenham por 1 a 0, em Londres, pelas semifinais do principal torneio interclubes do planeta. No segundo duelo, dia 8 de maio, em Amsterdã, o time holandês garante a classificação à decisão com um empate. Van de Beek fez o único gol do jogo no primeiro tempo. O Ajax já despachou os poderosos Real Madrid e Juventus de Turim. O zagueiro De Ligt, 19 anos, se tornou o mais jovem a ser capitão de qualquer time numa semifinal da Champions. Jogou muito. Já o brasileiro David Neres mandou uma bola na trave na etapa final. O atacante coreano Son, suspenso, deve voltar ao Tottenham na Holanda.

Zé Corneta. O circo da Fórmula 1 está chato demais. É Mercedes e o resto. Não vale a pena acordar mais cedo.

Guerra ao verde. Torpedear a cor do coirmão Palmeiras no Itaquerão, minha casa minha vida é lei no Corinthians. O último ataque: destruir o verde nos arredores do campo. A grama tradicional foi substituída por uma artificial em preto e branco. O mesmo aconteceu no túnel de acesso e na sala de aquecimento. A Fiel vibrou com a mudança e queria o mesmo no gramado do estádio. Mauro Boselli pôde sentir a bronca da torcida com a cor do Palestra. Ele pintou na internet treinando numa esteira com tênis amarelo, a galera achou que era verde e chiou barbaridades. O argentino acalmou os corintianos no Twitter: ‘Fiquem tranquilos, são amarelos.’

Sugismundo Freud. Quem diz que não quer incomodar é porque está incomodado.

Motim já. Nada contra, ao contrário. Mas não deixa de ser quiçá interessante e, por que não dizer, merecedor de uma revolução das chuteiras furadas no país. Os 20 times da elite do Brasileirão devem, juntos, R$ 1,8 bilhão à União. O Galo comanda a tropa do calote com R$ 350 milhões. Depois vêm os quatro mosqueteiros do Rio: Botafogo (R$ 230 mi), Flamengo (R$ 220 mi), Vasco (R$ 210 mi) e Fluminense (R$ 173 mi). Paralelamente à extraordinária performance dos clubes, o Circo Brasileiro de Futebol, dono de um fenomenal escrete de engravatados de colarinho branco, comunica ter uma pequena ‘reserva financeira’ de R$ 516,587 milhões, aplicada em um banco.

Caiu na rede (by ‘Olé do Brasil’). Pesadelo: Vasco já começa a fazer contas para fugir do rebaixamento.

Garoto de R$ 885 mi. O atacante francês Mbappé, do PSG, lidera o ranking dos jogadores mais valorizados na temporada 2018/19. Aos 20 anos, vale 200 milhões de euros (R$ 885 milhões), de acordo com o jornal espanhol AS. Um acréscimo de 80 milhões de euros (R$ 355 mi) em relação ao ano anterior. Entre os top 20, apenas dois brasileiros: o zagueiro Eder Militão (sexto lugar) e o atacante Vinícius Júnior (14º). A valorização do ex-são-paulino foi de 42 milhões de euros (R$ 185 mi). Preço de mercado: 50 milhões de euros (R$ 220 mi), valor pago pelo Real Madrid ao Porto. Já o ex-jogador do Flamengo teve uma valorização de 35 milhões de euros (R$ 155 mi). Valor atual: 70 milhões de euros (R$ 310 mi).

Paredão. O goleiro brasileiro Alisson é só sorriso: 20 jogos sem tomar gol na Premier League. Igualou o recorde do Liverpool pertencente ao espanhol Reina, que estabeleceu a marca em 2006.

Gilete press. De Mauro Cezar Pereira, no Uol: “Um esforço hercúleo é feito por setores da mídia para tornar quase épica a primeira rodada do Campeonato Brasileiro. Deve ser a carência por futebol após meses com jogos em sua maioria sem apelo, inúteis até, nos Estaduais inchados, arrastados, desnivelados, chatos (…) Ao invés de colocar uma lente de aumento para enxergar ótimo futebol no certame que mal começou, melhor apurar o espírito crítico e cobrar dos “artistas do espetáculo” e seus comandantes que se esforcem para apresentar algo melhor. Bem melhor.” É vero.

Tiro curto. Alô, Uol! A apresentadora Fernanda Gentil já deixou o esporte. Agora, faz parte do cast de entretenimento da plim plim. Se liga, estagiário…

Tititi d’Aline. Não está nada fácil a vida do gajo Cristiano Ronaldo. Disposto a colocar um diamante em sua coleção de carros, adquiriu por módicos 11 milhões de euros (R$ 48 milhões) o novo modelo da Bugatti (foto) O astro da Juventus só receberá a máquina em 2021. O carro, com 1,5 mil cavalos, atinge 420 km/h. Pertence à série ‘La Voiture Noire’ da Bugatti. Há mais dois modelos exclusivos. CR7 conheceu o veículo no salão de Genebra, em março.

Você sabia que… o menor público do Brasileirão é de Juventude x Lusa, em 1997, com apenas 55 testemunhas?

Bola de ouro. Virgil Van Dijk. O zagueiro holandês do Liverpool foi eleito o melhor jogador da Premier League pela associação dos atletas profissionais da Inglaterra. Van Dijk, 27 anos, quebrou uma escrita: primeiro defensor escolhido como bambambã do campeonato desde John Terry, que venceu em 2004. O Liverpool tem a melhor zaga do torneio, com apenas 20 gols sofridos e uma derrota. Não toma um drible há mais de 420 minutos.

Bola de latão. Cariocas. Exceção do milionário Flamengo, dificilmente o trio de ouro Vasco, Botafogo e Fluminense deixará de chamar a atenção pela força hercúlea que fará para driblar o rebaixamento no Brasileirão.

Bola de lixo. Machismo. O álbum de figurinhas da Copa do Mundo feminina virou alvo de cretinos machistas e homofóbicos nas redes sociais, o esconderijo dos covardes. Um deles comentou: “Deveriam colocar fotos das jogadoras peladas. Acho que seria mais atrativo.” Ridículo. O álbum traz um raio X das 24 seleções que disputarão o torneio na França, em junho.

Bola sete. “Mauricio Galiotte (presidente do Palmeiras) mostrou o que pouquíssimos dirigentes acreditavam: há vida neste país sem a Globo…” (de Cosme Rímoli, no R7 – plim plim).

Dúvida pertinente. Neymar deve continuar como capitão da amarelinha desbotada?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

 

Anúncios

‘Professor’ Tite assiste jogaço e Vanderlei mostra que merece chance na amarelinha desbotada

Vanderlei operou milagres contra os gremistas

Valeu a pena o ‘professor’ Tite sair da cama mais cedo para acompanhar ‘in loco’ Grêmio x Peixe, pela primeira rodada do Brasileirão. O comandante da amarelinha desbotada assistiu a um jogaço no estádio do imortal gaúcho (34.291 torcedores/R$ 1.371.049). Do começo ao fim não faltaram emoções.

E o Santos de Jorge Sampaoli faturou o três pontos. Em nenhum momento se intimidou com a pressão da torcida e estreou com vitória por 2 a 1, gols do ex-colorado Eduardo Sasha e do lateral-esquerdo Felipe Jonatan. Everton Cebolinha descontou no fim.

No duelo tático entre os treinadores que mais prezam pelo futebol ofensivo, o hermano Sampaoli colocou Renato Gaúcho no bolso. Chegou a dar um no tático nos primeiros 45 minutos, quando o Peixe abriu 2 a 0.

Nunca chamado por Tite, Vanderlei brilhou com defesas impressionantes na etapa final. Aos 39, operou três milagres: evitou com o pé um gol de letra de Tardelli e depois salvou quando André chutou duas vezes da pequena área. Na bacia das almas, André deu uma bicicleta e a bola bateu na trave. Na sequência, Tardelli finalizou e Vanderlei defendeu.

O Santos não estreava no campeonato com um triunfo fora de casa havia 19 anos, mais precisamente desde 1999: 2 a 0 no Paraná, tentos de Dodô e Aristizábal. De lá para cá, colecionava cinco empates e cinco derrotas. Outro tabu detonado: voltou a ganhar no campo do adversário. A última vez: 7 a 1 no Altos/PI, pela Copa do Brasil. Depois, quatro empates e três coças.

A equipe gaúcha foi surpreendida com a disposição do Santos em busca do gol. Aos 5 minutos, Eduardo Sasha abriu o placar. Mesmo em vantagem, a equipe santista continuou no ataque. Nada de retranca, como ocorre normalmente com outros ‘professores’ quando saem na frente.

Resultado: aos 34, pegando sobra de um escanteio, Felipe Jonatan marcou o segundo. O Grêmio fez um gol nos últimos minutos com André, anulado com ajuda do VAR por impedimento de Cortez antes de o lateral cruzar a bola.

No segundo tempo, com Alison no lugar de Jean Mota, Sampaoli procurou atrair o Grêmio para explorar os contragolpes. Por pouco, Jean Lucas não marcou o terceiro aos 13,

Com Alison no lugar de Jean Mota, Sampaoli deixou claro que a postura do Santos no segundo tempo seria a do contra-ataque. Quase chegou ao terceiro gol com Jean Lucas, após boa jogada do baixinho Soteldo, um dos destaques do time.

Renato Gaúcho sacou Alisson e Jean Pyerre. Colocou Diego Tardelli e Luan. O Grêmio partiu para o tudo ou nada, acuou o Peixe e aí apareceu Vanderlei com defesas sensacionais. A casa santista caiu apenas aos 47, com um arremate de Everton Cebolinha.

Na segunda rodada, o Santos receberá o Fluminense, quinta, no aquário da Vila Belmiro. O Grêmio jogará contra o Avaí, quarta, em Florianópolis.

Na Fonte Nova, diante de 29.264 torcedores (R$ 804.545), o Bahêa apagou o Corinthians. De virada, ganhou por 3 a 2, com direito a gritos de ‘olé’ da galera nos minutos finais.

A defesa corintiana, principalmente pelo setor esquerdo, foi um convite a grandes emoções. Pedro Henrique e Carlos Augusto falharam nos dois primeiros gols, de Arthur Caike e Artur. Já Ralf entregou o terceiro a Rogério.

O Corinthians saiu na frente com Pedrinho, aos 46 do primeiro tempo. O garoto mostrou, mais uma vez, que deve jogar como meia. Mas o ‘professor’ Fabio Carille insiste em colocá-lo como ponta.

O treinador também teima em prestigiar Ramiro e Sornoza no meio de campo, enquanto Mateus Vidal e Regis ficam no banco. E só mexe no time depois dos 15 minutos da etapa final. Clayson, único atacante eficiente de uma inofensiva linha de frente, assinalou o segundo tento corintiano no final. Uma estreia melancólica do Corinthians. E um belo começo do Bahêa de Roger Machado.

XXXXXXXXXXXX

Pitaco do Chucky. Nada mais ridículo do que a deplorável e interminável discussão sobre o melhor jogador de todos os tempos, Pelé ou Messi. O ‘rei’ é simplesmente imbatível.

Bordoada. A torcida cruzeirense voltou a pegar um lenço para chorar depois de cinco meses. Antes da chacoalhada dada pelo Flamengo (3 a 1) no ‘new Maraca’, a Raposa havia perdido apenas em 25 de novembro do ano passado, na 37ª e penúltima rodada do Brasileirão. E o carrasco foi o Flamengo (2 a 0), no Mineirão. A partir daí, 22 jogos de invencibilidade (16 triunfos e seis empates) até levar as três pancadas na primeira rodada do campeonato deste ano. Desde 2015, o pão de queijo queima no bico da chuteira do Urubu no Brasileirão: sete derrotas e um empate.

Zé Corneta. Soberano São Paulo abre o bico: dos 100 mil sócios torcedores, nada menos que 70 mil deixaram de pagar o programa. Parabéns CA de Barros e Silva.

Porta da esperança. O poderoso Brasileirão ocupa apenas o nono lugar entre as principais ligas do esporte bretão que pagam os melhores salários aos jogadores. O valor médio é de 567 mil euros anuais (R$ 2,5 milhões), de acordo com estudo do site ‘Sports Intelligence’. A Premier League lidera o ranking da porta da esperança. Os clubes ingleses pagam a mixaria de 3,4 milhões de euros por temporada (R$ 15 milhões) a cada atleta. A Espanha aparece em segundo, com 2,5 milhões de euros (R$ 11 milhões). O Calcio fecha o pódio, com 1,7 milhão de euros (R$ 7,5 milhões). O top 5 tem ainda a Alemanha, com 1,6 milhão de euros (R$ 7 milhões), e a França, com salário médio por ano de 1,2 milhão de euros (R$ 5,3 milhões).

Porta da esperança 2. O eldorado chinês pinta na sexta colocação, com 903 mil euros (R$ 4 milhões). Depois aparecem Rússia (R$ 3,3 milhões) e Turquia (R$ 3,2 milhões). O Brasil é o único país da América do Sul entre os 10 mais, à frente do Canadá, que banca 446 mil euros (R$ 2 milhões). A Argentina ocupa a 19ª posição. Fechando a conta: o Brasileirão é ignorado por somente 3,5 bilhões de consumidores globais de futebol.

Sugismundo Freud. Você é o resultado de suas ações, não é quem você diz que é ou quer ser.

SS vira-casaca. O atacante Alexandre Pato já operou um milagre no retorno ao soberano São Paulo. O corintiano Silvio Santos (‘doutor, eu não me engano…’) apareceu numa foto do jogador com o enxoval do Tricolor. Toda a família SS pintou no retrato com as cores são-paulinos. “Obrigado a Deus por ter uma família tão linda e ganhar uma família tão especial. Amor @rebecaabravanel você foi demais em fazer essa surpresa tão linda! Uma família unida, guiada por Deus, é uma grande bênção”, escreveu Pato, que namora Rebeca desde dezembro. Os amigos garantem que a união vai dar samba.

Pato ao lado de Silvio Santos e Rebeca Abravanel — Foto: reprodução Instagram

Caiu na rede. ‘Professor’ Tite saiu satisfeito do estádio gremista: aprendeu com Jorge Sampaoli como se dá um nó tático no adversário.

Campeão de audiência. O Palmeiras está certíssimo em exigir o mesmo dindim dado a Flamengo e Corinthians na partilha dos direitos de transmissão. A goleada no Melgar atraiu 420 mil espectadores ao Facebook Watch, plataforma de streaming da rede social. Duas semanas antes, o Flamengo cravou mais de um milhão no jogo com o San José.

Zapping. A informação é de Daniel Castro, no Uol: a TV aberta brasileira encara uma tremenda crise. Nos últimos quatro anos, Globo, Record e SBT perderam R$ 3,2 bilhões em publicidade.

Gilete press. De Luiz Gomes, no Lance: “Num campeonato que vai ficar pelo menos um mês parado durante a disputa em junho da Copa América, em que os clubes estão sujeitos a perder jogadores de peso na janela de transferência europeia no meio do ano, a situação que se vê agora pode mudar completamente no segundo semestre, exatamente na reta final do Brasileirão. Sendo assim, não há argumentação analítica que se sustente em um cenário de turbulências como esse. Seria preciso ter a bola de cristal ou a cartola dos mágicos para adivinhar o final da história.” É vero.

Dona Fifi. O fofo Ronaldo comprou uma casa no Morumbi. Ele decidiu trocar de moradia porque o novo casebre tem quadra de tênis. O Fenômeno é chegado numa bolinha.

Tititi d’Aline. A surfista paulista Nicole Pacelli, 27 anos, está na briga pelo prêmio Big Wave Awards, o Oscar das ondas gigantes. O resultado será conhecido em 2 de maio, na Califórnia. Ela também disputa o troféu de performance do ano. Na categoria de maior onda masculina, o Brasil concorre com Carlos Burle.

Você sabia que… o cruzeirense Fred marcou 142 gols em 260 jogos do Brasileirão e lidera o ranking dos artilheiros que disputam o campeonato deste ano?

Bola de ouro. Bruno Henrique. Comandou a vitória do Flamengo sobre a Raposa por 3 a 1. Enlouqueceu a zaga mineira. Marcou dois gols. Agora, são 11 em 17 confrontos. É o grande xodó da torcida. Bruno Henrique colocou Arrascaeta e Gabigol no bolso. ‘Um monstro pelo alto, um raio pelo chão e liso feito quiabo’, analisou um rubro-negro. O cheirinho voltou!

Bola de latão. Peixe. O balanço do clube é mais claro que a lagoa azul. Nada menos que 54% da receita do ano passado saíram dos cofres da TV. Os direitos de transmissão renderam R$ 103 milhões – o Santos arrecadou R$ 191 milhões com o futebol profissional.

Bola de lixo. Neymar. O ‘menino’ de 27 anos pisou feio na gelatina de jiló: na subida da arquibancada para receber a medalha de vice-campeão da Copa da França, agrediu um torcedor do Rennes. De acordo com o jornal francês ‘L’Equipe’, Neymar pode ser suspenso de quatro a oito jogos pela federação. Castigo merecido.

Bola sete. “Tô errado? Tô. Mas ninguém tem sangue de barata” (de Neymar, no Instagram de Alex Bernardo, assessor de marketing do jogador, que classificou a agressão como ‘merecida’ – nada justifica a lamentável atitude do brasileiro).

Dúvida pertinente. Quando Neymar vai dar um bico nos puxa-sacos e crescer profissionalmente?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Soberano Tricolor ‘entrega’ a bola e sai de campo com a vitória na abertura do Brasileirão

Everton comemora gol em São Paulo x Botafogo
Everton festeja o primeiro gol do Tricolor

O São Paulo adotou a tatica do momento, ‘entregou’ a bola ao Botafogo (66% de posse para o time carioca), mas saiu festejando a vitória por 2 a 0, no Morumbi (26.533 torcedores/R$ 1.011.231), na abertura do Brasileirão. Everton e Hudson garantiram os três pontos. O São Paulo quebrou uma sina: nos últimos seis jogos no Morumbi, havia colhido cinco empates em 0 a 0. Só marcara no triunfo diante do Ituano por 2 a 1, pelas quartas de final do Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago.

Pato reestreou com a camisa Tricolor. Jogando como centroavante, teve uma atuação discreta. Tchê Tchê também atuou pela primeira vez com o enxoval são-paulino e foi bem melhor que o atacante.

O São Paulo fez o dever de casa porque procurou sempre o ataque, com muita velocidade, a fim de surpreender o Botafogo, inferior tecnicamente. Porém, só conseguiu marcar aos 40 minutos. Tchê Tchê arrancou, a bola chegou ao garoto Antony, que cruzou para o baixinho Everton completar de cabeça.

No segundo tempo, mestre Cuca pediu para Pato sair mais da área e procurar a infiltração. Logo aos 5, o atacante fez boa e por pouco Tchê Tchê não aumentou o placar. O Botafogo continuou com mais posse de bola. No entanto, sem criatividade e jogadas capazes de preocupar os säo-paulinos.

Cuca colocou Hernanes e sacou Igor Gomes. Também trocou Tchê Tchê por Victor Bueno e Pato por Toró. Aos 37, Hudson fechou o caixão do Botafogo, com bom arremate de fora da área, depois de jogada entre Tchê Tchê e Hernanes.

No Botafogo, a novidade foi o ‘professor’ Eduardo Barroca, substituindo o demitido Zé Ricardo. A equipe estava sem jogar desde 11 de abril. Centralizou demais o jogo e praticamente não ameaçou o goleiro Tiago Volpi. Só levou perigo numa cobrança de falta de Valencia no final da partida.

Na segunda rodada, o Tricolor jogará com o Goiás, quarta, no Serra Dourada, enquanto o Botafogo receberá o Bahêa, quinta, no Nilton Santos, o Niltão.

XXXXXXXXXXXX 

Pitaco do Chucky. Ninguém aguenta mais o chororô do ‘sargento’ Felipão.

Reinado sem coroa. CA de Barros e Silva, o carismático Leco, vibra com a numerologia: desde outubro de 2015 no trono tricolor, tem o pior aproveitamento como presidente neste século. Sem contar amistosos, o soberano São Paulo entrou em campo 223 vezes, obteve 89 vitórias, 64 empates e 70 coças, aproveitamento de 49,5% dos pontos. Leco come poeira Carlos Miguel Aidar, Juvenal Juvêncio, Paulo Amaral e Marcelo Portugal Gouvêa. O melhor de todos foi JJ, com 64,4%. O reinado de Leco terminará em dezembro de 2020.

Reinado sem coroa 2. De acordo com a Folha, oito ‘professores’ reforçam o currículo de Leco em três anos e meio no poder, sem contar os interinos: Doriva, Edgardo Bauza, Ricardo Gomes, Rogério Ceni, Dorival Júnior, Diego Aguirre, André Jardine e agora mestre Cuca – média de um troca-troca a cada cinco meses.

Zé Corneta. O maior adversário do Flamengo na Libertadores é Abel.

Messi decacampeão. Com Messi em campo, não há placar em branco: o hermano saiu do banco no segundo tempo, substituiu Philippe Coutinho e assegurou o 26º título espanhol ao Barcelona. A equipe derrotou o Levante por 1 a 0, no Camp Nou, e fez a festa diante de 90 mil torcedoras com três jornadas de antecipação. O triunfo levou o Barça a 83 pontos, nove a mais que o Atlético de Madrid (bateu o Valladolid por 1 a 0). O time da capital espanhola pode até igualar a pontuação do Barça, mas ficaria atrás no critério confronto direto. Artilheiro do torneio com 34 gols, Messi conquistou o decacampeonato. O maior vencedor da Liga é o Real Madrid, com 33 taças. Porém, neste século, o Barça leva vantagem: 10 a 6.

Sugismundo Freud. Você não quer chegar na velhice, mas não sabe o quanto será feliz por ter chegado lá.

PSG samba. Daniel Alves e Neymar (foto) marcaram dois belos gols, antes da metade do primeiro tempo, mas o PSG se acomodou, o Rennes reagiu e empatou com Kimpembe (contra) e Mexer. Nos penaltis, depois de 30 minutos de prorrogação, com Mbappe expulso quase no fim, o PSG perdeu a Copa da França por 6 a 5. Nkunku cobrou para fora a sexta cobrança. O Rennes conquistou o torneio pela terceira vez. Tambem foi campeão em 1965 e 1971. Tinha perdido quatro finais. Neymar mostrou novamente que precisa controlar a cabecinha. Perdeu a calma com adversários e foi punido com cartão amarelo por falta no ataque.

Daniel Alves e Neymar comemoram gol do PSG

Zapping. Ainda abalada com a enxurrada de críticas nos Jogos de 2016, no Rio, Glenda Koslowski se recusou a narrar a Copa do Mundo das mulheres, em junho. Galvão Bueno será o comandante. A plim plim pretendia montar uma equipe só de mulheres na transmissão do torneio.

Caiu na rede (by ‘Olé do Brasil’). Atlético-MG foi eliminado na primeira fase da Libertadores e surpreendeu um total de zero pessoas.

Xepa. O Corinthians já faturou mais de R$ 15 milhões em premiações neste ano. A saber: título paulista – R$ 5 milhões; Sul-americana – R$ 2,4 milhões (eliminou o Racing); quatro fases da Copa do Brasil – R$ 8,1 milhões.

Gilete press. De Ricardo Feltrin, no Uol: “O setor de TV por assinatura segue em queda livre no país, pressionado pela crise econômica, o desemprego e a concorrência dos serviços de streaming menos caros. O Brasil fechou março com 17,23 milhões de assinantes, perto de 3 milhões a menos que no final de 2014 (quase 20 milhões). Nos últimos 12 meses a TV paga encolheu 4,27% (-767,97 mil assinantes).” Plim plim.

Tititi d’Aline. O senador Major Olimpio (PSL/SP) provou por a+b+o diabo que o carregue ser merecedor da medalha conquistada na festa dos tricampeões do Corinthians. Na verdade, se houvesse justiça, ele deveria ter levantado o troféu no lugar do goleiro Cássio. Méritos não lhe faltariam: nomeou como assessor parlamentar Carlos Alberto Ires de Jesus, um ex-soldado que foi condenado por tortura, cumpriu pena e acabou expulso da corporação. Salário: R$ 11.471,87, para servir como interlocutor dos eleitores.

Você sabia que… somente o Peixe (1962/63) ganhou o Brasileirão e a Libertadores no mesmo ano?

Bola de ouro. Vitorino Hilton. Aos 41 anos, o zagueiro brasileiro renovou contrato por mais uma temporada com o Montpellier. Capitão do time, ele é o jogador mais velho do Campeonato Francês. Desde janeiro de 2004, Hilton atua na França. Já defendeu Bastia, Lens e Olympique de Marselha.

Bola de latão. Paris Saint-Germain. Mais um vexame para a coleção: perdeu a Copa da França para o primo pobre Rennes. Saiu ganhando (2 a 0), permitiu a reação e levou chumbo nos pênaltis (6 a 5).

Bola de lixo. CBF. O Circo Brasileiro de Futebol é um fomento de bizarrices. O jogo de abertura do Brasileirão deveria ser Palmeiras x Fortaleza, campeões das séries A e B, como aconteceria em qualquer liga com um pingo de lucidez, mas ele simplesmente fechou a primeira rodada. Bastaria pedir à Conmebol para antecipar o duelo do Palestra com o Melgar pela Libertadores. ‘Jênios’!

Dúvida pertinente. O verdadeiro Brasileirão só vai começar depois da Copa América?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Palmeiras deixa a TV de lado, volta a campo, goleia e garante vaga na Libertadores

Gómez e Deyverson comemoram o primeiro gol do Palmeiras

Depois de 15 dias acompanhando futebol só pela TV, o Palmeiras voltou a campo e simplesmente amassou o Melgar em Arequipa, no Peru. O Palestra goleou por 4 a 0 e se classificou para as oitavas de final da Libertadores faltando uma rodada para o término da fase de grupos.

Com o triunfo, os periquitos em revista assumiram a liderança do grupo F com 12 pontos, dois à frente do San Lorenzo. O Melgar está em terceiro, com quatro. Na lanterna, com três, Junior Barranquilla. Gustavo Gómez, Scarpa (dois) e Moisés marcaram os gols.

O Palmeiras tomou um susto logo no início. Christian Ramos cabeceou e Weverton fez boa defesa. Em poucos minutos, o Palestra tomou conta do jogo e passou a bombardear o limitadíssimo Melgar.

De cabeça, após cobrança de escanteio, Gustavo Gómez abriu o placar aos 9 minutos. Aos 21, Scarpa marcou o segundo com um belo chute da entrada da área. Jogo liquidado. No final do primeiro tempo, Felipe Melo cabeceou e Cuesta salvou em cima da linha. O ‘professor’ Jorge Pautasso foi expulso por reclamação.

Na volta do intervalo, o Palmeiras diminuiu o ritmo e foi menos perigoso nos contragolpes. O Melgar cresceu, mas não o suficiente para incomodar os palmeirenses.

Aos 21, os peruanos tomaram o terceiro. Hyoran, que havia entrado no lugar de Zé Rafael, tocou para Gustavo Scarpa bater forte. O ‘sargento’ Felipão colocou Lucas Lima e Moisés. Saíram Dudu e Bruno Henrique, respectivamente.

O quarto gol saiu aos 35 depois de uma troca de passes. Scarpa entregou a Hyoran, que colocou Moisés em ótima situação para nocautear o Melgar. Na sequência, Neyra foi expulso por falta em Lucas Lima. O Palmeiras enfrentará na última jornada o San Lorenzo, em 8 de maio, na mansão Allianz Parque.

XXXXXXXXXXXXX

Pitaco do Chucky. Uma caneta pode mudar o mundo.

Flu no sufoco. Em um exemplar jogo ofensivo no Arruda, com 13 finalizações de cada lado, o Santa Cruz superou o Fluminense por 2 a 0 (mesmo placar obtido pelos cariocas no ‘new Maraca’), levou a decisão para os pênaltis e se deu mal. O Tricolor venceu por 3 a 2 e ficou com a vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil. Jô e Pipico assinalaram os gols do Santinha no tempo normal. Charles, Marcos Martins e William Alves erraram os pênaltis. O goleiro Rogério defendeu dois.

Bahêa chega lá. No estádio do Café, o Bahêa perdeu do Londrina por 2 a 1, mas levou a vaga. No primeiro jogo, em Salvador, goleou os paranaenses por 4 a 0, praticamente garantindo a classificação ao mata-mata. Anderson Oliveira e Dagoberto (pênalti) marcaram para o Tubarão. Fernandão descontou ainda no primeiro tempo.

Zé Corneta. Vasco é o único faixa preta que vive apanhando.

Fala sério. Com cinco gols na temporada e tricampeão paulista, o lateral-esquerdo corintiano Danilo Avelar acredita ser uma boa opção para a amarelinha desbotada. Principal arma: ‘perfil europeu’. Explica: aprendeu a respeitar a linha de zaga para depois atacar. Nada de colocar o espetáculo em primeiro lugar. Ponto final: ‘Se [o Tite] analisar o campeonato, se for por merecimento e números… ‘ Nada contra, ao contrário. Todo mundo pode sonhar, mas só até a página três.

Sugismundo Freud. Só pobre de espírito confunde valor com preço.

Galo nocauteado. O time mineiro também vai saborear um ótimo refresco de jiló com o fracasso na fase de grupos da Libertadores. O Galo deixará de embolsar R$ 4 milhões pela classificação ao mata-mata das oitavas. O clube arrecadou em três fases do torneio pouco mais de R$ 15,5 milhões. Detalhe: o Galo está vendendo o almoço para comprar a janta.

Caiu na rede. Mundial de clubes da mamãe Fifa, a Copa Mickey com grife.

Zapping. O SporTV continua dando as cartas na TV paga entre as emissoras dedicadas ao esporte. Em março, cravou 0,33 ponto entre 7 horas e meia-noite. Na classificação geral (TVs abertas e fechadas) ocupou o 10º lugar. O Fox Sports, com 0,17, ficou em 24º, enquanto a ESPN Brasil fechou em 33º, com 0,12. A liderança é da plim plim com 15,6 pontos, à frente de Record (7,55), SBT (6,49), Band (1,49) e RedeTV (0,74).

Gilete press. De Mauro Cezar Pereira, na ESPN: “Após a virada da LDU, Abel disse ao ex-jogador Zinho, que trabalhou na transmissão pelo Fox Sports: ‘Vamos para a guerra no Uruguai contra o Peñarol’. Abel e suas frases de efeito. Que hoje não surtem efeito algum, mesmo cultivando muitas amizades, inclusive na imprensa. E ele é um cara tão legal que acaba poupado. Mas o campo e a bola não têm sido seus amigos.” É vero.

Tititi d’Aline. O atacante Pato e a namorada Rebeca, filha de Silvio Santos, decidiram limpar a alma e recorreram ao batismo na igreja evangélica Hillsong, a mesma que abriga a global Bruna Marquezine e o ex-jogador Kaká. Apaixonado, o jogador do soberano São Paulo já fala em casamento e em ser pai.

Você sabia que… o Circo Brasileiro de Futebol fechou a temporada de 2018 com um lucro de R$ 52 milhões, enquanto nove de cada 10 clubes passam o chapéu atrás de migalhas?

Bola de ouro. Rogério Ceni. O M1to manteve a palavra dada ao Fortaleza e deu um bico na proposta do Galo. Montou a estrutura para o time cearense disputar a elite do Brasileirão e se negou a trocar de casamata apenas por um holerite mais pesado.

Bola de latão. Galo. O tempo passa, o tempo voa, e nada de o clube arrumar um novo ‘professor’. Tentou quatro e nenhum deles quis o pacote: Tiago Nunes, Rogério Ceni, Jorge Sampaoli e Juan Carlos Osorio. Fora de campo, a torcida protesta. Pede CPI, exige títulos, chama time de ‘sem vergonha’ e quer a saída de Victor, Ricardo Oliveira, Leonardo Silva, Patric, Fábio Santos, Cazares e Elias. Uma vassourada!

Bola de lixo. Abel Braga. O ‘paizão’ está no bico da cegonha sem asas no Flamengo. Não consegue dar padrão de jogo à equipe. O clube gastou R$ 100 milhões em reforços e corre risco de cair fora da Libertadores na fase de grupos. Pode sambar até antes do embate com o Peñarol, no Uruguai, se o time fracassar nos três primeiros embates do Brasileirão: Raposa, Saci colorado e soberano Tricolor.

Bola sete. “O torcedor do Corinthians é amigo da esperança até o último minuto. O do Flamengo convive é com a angústia. Um fala ‘ainda dá’, o outro diz ‘vai dar m… ‘. O cheirinho de vitória é muito mais forte em Itaquera do que na Gávea” (do blogueiro Menon, no Uol – fato).

Dúvida pertinente. Palmeiras, Corinthians, Peixe ou soberano São Paulo, quem tem mais garrafa vazia para vender no Brasileirão?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Corinthians dá o troco na Chape e garante classificação na Copa do Brasil; Peixe perde, mas também chega lá

Boselli comemora o gol sobre a Chape
Boselli desencanta e comemora primeiro gol do Corinthians

O carnaval da Fiel continua. Depois de festejar o tricampeonato paulista, a torcida agora comemora a classificação do Corinthians às oitavas de final da Copa do Brasil. Em sua melhor apresentação neste ano, o time superou a Chapecoense por 2 a 0, gols de Boselli e Mateus Vital, no Itaquerão, minha casa minha vida – 33.582 pagantes/R$ 1.269.891,50. No jogo em Chapecó, havia perdido por 1 a 0. Machucados, Henrique, Gustagol e Avelar assistiram o confronto num camarote.

Necessitando de um triunfo por dois gols de vantagem para escapar da decisão no pênaltis, o Corinthians foi ao ataque desde o início da partida.

Pressionou a saída de bola da Chape, adotou a velocidade nos passes e explorou bem as descidas pelas laterais, principalmente pela direita com Fagner, o destaque da vitória, ao lado de Ralf.

O Corinthians mandou a postura defensiva para escanteio e tomou conta do embate. Finalizou cinco vezes, coisa rara em muitos jogos do Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago.

Aos 15 minutos, pimba na caxirola: Ralf lançou Boselli, que dominou no peito, saiu da marcação de Eduardo e chutou no canto direito de Tiepo. A Chape sentiu a pancada e só incomodou Cassio numa cabeçada de Everaldo no fim da primeira etapa.

Pouco depois de Boselli marcar o gol, um drama: Elicarlos precisou ser sacado depois de dividida com Ramiro. O volante deixou o estádio em uma cadeira de rodas. Está hospitalizado com suspeita de fratura na bacia.

O Corinthians manteve o pique no segundo tempo. Aos 6, Fagner fez grande jogada, cruzou e Boselli chegou atrasado para concluir a gol. Na sequência, Ralf arrancou, invadiu a área e chutou por cima quando estava cara a cara com Tiepo. A Chape assustou numa cabeçada de Everaldo, aos 12.

O gol da merecida classificação saiu aos 24. Em mais uma ótima avançada de Fagner pela direita, Mateus Vital, que havia entrado no lugar de Pedrinho, pegou a sobra na área e bateu com força.

A Chape tentou reagir, sem sucesso. E quase sofreu o terceiro, com Vagner Love chutando por cima. O ‘artilheiro do amor’ substituiu Ramiro. Nos minutos finais, a equipe catarinense partiu para o tudo ou nada, mas parou na sólida defesa corintiana.

O adversário da próxima fase sairá em sorteio, a ser marcado, no Circo Brasileiro de Futebol.

Jorge festeja o gol do Santos
Jorge festeja o gol do Santos

Em São Januário (8.556 pagantes/R$ 181.098), o Peixe perdeu do Vasco por 2 a 1, mas carimbou a vaga para as oitavas de final da Copa do Brasil. Isso porque venceu o primeiro duelo por 2 a 0, no aquário da Vila Belmiro.

Certo de que havia conquistado uma boa vantagem na Baixada, o Santos entrou meio de salto alto e quando acordou o Vasco já vencia por 2 a 0, mesmo com uma equipe inferior tecnicamente. Um resultado que levaria a decisão para a marca da cal.

Antes de abrir a vantagem no placar, o Vasco ficou sem o zagueiro Leandro Castan, lesionado. Aos 12 minutos, o santista Aguilar errou na saída de bola, Maxi Lopes deu um toque para Raul, que estufou a rede.

O drama do Vasco com as contusões aumentou aos 24, com a saída do goleiro Fernando Miguel. Na bacia das almas, aos 38, Ricardo Graça, que entrara no lugar de Castan, desviou de cabeça e ampliou o marcador.

A equipe santista voltou para o segundo tempo com o baixinho Soteldo no lugar do volante Alison. Aumentou a força ofensiva e diminuiu aos 8. O ex-flamenguista Jorge pegou rebote e acertou um petardo, sem chance para o goleiro Alexander. Primeiro gol de Jorge no Santos.

O time paulista diminuiu o ritmo após o tento. E, aos 34, o ‘professor’ Jorge Sampaoli foi expulso por reclamação. O Vasco foi para o abafa. Aos 47, Ricardo Garça chegou a marcar de cabeça em saída errada de Everson, mas estava impedido. Na sequência, Máxi Lopes desperdiçou uma chance incrível de levar o jogo para os pênaltis.

XXXXXXXXXXXX

Pitaco do Chucky. STF atira primeiro e pergunta depois.

Vingança palmeirense. A troca de amabilidades entre o Palmeiras e a impoluta FPF prosseguiu na festa do Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago. Ninguém do Palestra pintou no pedaço. O clube comandado por Maurício Galiotte foi o único que não participou da votação. O ‘sargento’ Felipão e o volante Bruno Henrique ignoraram o convite feito aos treinadores e capitães dos times para indicar os bambambãs. Um dos escolhidos, o atacante Dudu não foi receber o troféu. A picuinha entre Palmeiras e FPF começou na decisão com o Corinthians em 2018.

Zé Corneta. O Flamengo apenas cumpriu a obrigação ao faturar o Carioquinha. Enquanto torra mais de R$ 12 milhões por mês com as chuteiras, os coirmãos, somados, não atingem o mesmo valor: Botafogo (R$ 3,5 mi), Fluminense (R$ 3,5 mi) e Vasco (R$ 4 mi). Nesta quarta, tomou virada da LDU (2 a 1) na Libertadores e se complicou.

Esqueceram de mim. O Fox Sports marcou um tremendo gol contra. Um dos convidados do programa ‘Jogo Sagrado’, o atacante Pedro Rocha cansou de esperar para entrar no ar (mais de 40 minutos) e chutou o pau da barraca. Considerou a atitude uma falta de respeito, mandou a turma da emissora deixar sua casa e prometeu não aceitar mais convites do Fox. O jogador da Raposa, campeão mineiro, levou um chá de cadeira porque a TV paga optou por entrevistar o ‘professor’ Dorival Júnior e mostrar a festa do tricampeonato corintiano. Ou seja, Pedro Rocha foi colocado para escanteio.

Sugismundo Freud. O mundo não simpatiza com os delatores, nem com os moralistas.

Roubado é melhor? Que o VAR é um tremendo pé no saco sem barreira por abortar felicidade, ninguém discute. Mas há menos injustiças no ludopédio. Cartão vermelho, com louvor, ao ‘roubado é mais gostoso’. É necessário apenas aprimorar a aplicação da engenhoca, como mais rapidez no tira-teima. Xô adoradores do caos!

Dona Fifi. A festa do caqui já começou: Vasco vende mando de campo do duelo com o Corinthians, pela terceira jornada do Brasileirão, em 4 de maio, para o governo do Amazonas. Duelo será em Manaus.

É dando que se recebe. Por uma daquelas coincidências que só mesmo o capitão Gancho conseguiria explicar, Neymar pai foi recebido pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, poucos dias depois de o jogador manifestar apoio ao presidente Bolsonaro na visita a Israel. O pai do atleta foi discutir um processo de sonegação fiscal envolvendo Neymar. Antes do encontro, esteve com Bolsonaro. No fim de semana, o presidente curtiu um passeio de moto pelo Guarujá com uma camisa do … atacante do PSG. Que deve irrisórios R$ 70 milhões ao Leão.

Caiu na rede. Tríplice coroa do Galo: Leonardo Silva, Victor e Ricardo Oliveira.

Zapping. Os ‘vovôs’ deram cartão vermelho para a apresentadora Fernanda Gentil em pesquisa da plim plim. Resultado: o programa da moça poderá sair apenas em 2020. A maior parte do público dos canais abertos, principalmente durante a faixa diurna, é de 50 anos para cima.

Gilete press. Do pequeno grande Tostão, na Folha: “Os estaduais, que não precisam acabar, mas que deveriam ser mais curtos, são como as novelas. Os capítulos são longos, repetitivos e tediosos, à espera do grande final, da festa emocionante. Parece até que, na média, as partidas foram excelentes. Já o Brasileiro seria como os grandes romances. Ainda mais se for bem jogado. As belíssimas tramas perpassam todos os capítulos, sem depender do final, que pode ser emocionante ou apenas um complemento. Assim é também a vida. A existência é muito mais interessante que o fim, sem graça e sem escolha.” Na mosca.

Tititi d’Aline. A bicampeã olímpica de vôlei Paula Pequeno, 37 anos, e o marido Alexandre Folhas, ex-jogador de handebol, participarão do reality show ‘Power Couple’, da TV Record. O casal e outros participantes ficarão confinados numa mansão em Itapecerica da Serra. A estreia será no dia 30.

Você sabia que… o ‘pofexô’ Vanderlei Luxemburgo está há mais de 540 dias desempregado, desde que levou um bico do Sport?

Bola de ouro. Stéphanie Frappart. Aos 35 anos, ela entrará para a história como a primeira mulher a apitar um jogo da primeira divisão francesa. Ela comandará o duelo Amiens x Strasbourg. Stéphanie trabalha desde 2014 na segundona. É a única mulher a exercer o papel de árbitra. Ganha salário e bônus por embate.

Bola de latão. Natação. Sem a grana da Lei Piva e dos Correios, a gloriosa Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos fechou a sede na avenida Presidente Vargas para economizar água, energia e outras cositas más. Os funcionários (21) estão trabalhando em regime ‘home office’ – direto da própria casa.

Bola de lixo. Gonzalo Carneiro. O atacante uruguaio do soberano São Paulo foi flagrado no antidoping (cocaína) após o duelo com o Palmeiras, pela primeira fase do Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago. Carneiro está suspenso preventivamente. Desde o ano passado, ele participou de 24 jogos pelo Tricolor e marcou apenas um gol.

Bola sete. “Hernanes não deve ser titular com Cuca. O volante representa tudo aquilo que o treinador do São Paulo não quer no time. O grande ponto é como equilibrar essa questão, já que Hernanes é dono de um dos maiores salários do Brasil” (de Jorge Nicola, no Yahoo – a conferir).

Dúvida pertinente. Galo sem lenço, sem documento e sem rumo?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Raposa atropela venezuelanos e mantém 100% na Libertadores; Galo vira canja

Fred engraxa chuteiras de Thiago Neves após gol diante do Deportivo Lara
Fred engraxa chuteira de Thiago Neves depois de marcar o gol

A Raposa está impossível. Nem precisou colocar força máxima em campo para dar um passeio pelo estádio Metropolitano de Larae, Cadubare (Venezuela). Com gols de Fred e Sassá, o pão de queijo derrotou o Deportivo Lara por 2 a 0 e caminha muito bem na briga para conquistar a melhor colocação geral da fase de grupos da Libertadores, o que lhe dará a vantagem de decidir em casa os jogos do mata-mata.

O time mineiro lidera o grupo B com 15 pontos e 100% de aproveitamento. Marcou 10 gols e não tomou nenhum. Classificado desde a quarta rodada, o Cruzeiro fechará sua participação antes das oitavas no embate contra o Emelec, vice-líder da chave, com seis pontos. A partida será no Mineirão.

A equipe brasileira dominou o Deportivo Lara (cinco pontos) desde o pontapé inicial. Aos 30 minutos, Fred assinalou um belo gol. O centroavante recebeu de Thiago Neves na entrada da área e mandou um petardo. A bola bateu na trave antes de entrar.

No segundo tempo, a Raposa puxou o freio de mão, mas não perdeu o controle do jogo. Aos 32, Sassá, que havia substituído Fred, matou o time venezuelano na cobrança de um pênalti.

Campeão do Mineirinho, o Cruzeiro do ‘professor’ Mano Menezes é o único time entre os 40 das Séries A e B do Brasileiro que está invicto nesta temporada. Em 21 jogos, acumula 16 triunfos e cinco empates, com 46 tentos a favor e nove contra.

Enquanto a torcida da Raposa está em êxtase, a do Galo vive um terrível pesadelo. Depois de perder o estadual para o coirmão, o time atleticano foi eliminado pela terceira vez na fase de grupos da Libertadores. Antes, havia tombado em 1972 e 1981.

A equipe levou chumbo do Nacional do Uruguai (1 a 0), no Mineirão (27.302 pagantes/R$ 780.220), e não tem mais chances de avançar às oitavas de final. Carballo, aos 41 minutos do segundo tempo, garantiu a festa dos uruguaios. Em cinco jogos pelo grupo E, o Galo ganhou apenas um e quebrou o bico quatro vezes.

Corre o risco até de ficar fora da Sul-americana – precisa de um empate na última rodada, diante do Zamora, para garantir vaga na Sul-Americana. Na saída de campo, os jogadores foram saudados com vaias e gritos de ‘time sem vergonha’.

O Cerro Porteño lidera a chave com 12 pontos. O Nacional tem o mesmo número, mas jogou uma partida a mais. O Galo ocupa o terceiro lugar, com três. O Zamora está na lanterna, com zero.

Libertad x Grêmio Libertadores Defensores del Chaco gol Everton
Everton Cebolinha, um show: dois gols 

No estádio Defensores del Chaco, o Grêmio superou o Libertad, também por 2 a 0, e só depende das próprias forças para carimbar uma vaga no mata-mata.

O grande destaque do imortal gaúcho foi Everton Cebolinha. Marcou os dois gols e detonou a invencibilidade dos paraguaios no grupo H, que haviam vencido os quatro primeiros embates.

Cebolinha abriu o placar aos 27 minutos da etapa inicial. Após passe de Alison, driblou Ivan Piris duas vezes e depois superou Martin Silva.

Na bacia das almas do segundo tempo, o atacante gremista arrancou, ganhou de Piris na dividida e garantiu os três pontos ao Grêmio.

Além de Cebolinha, também brilhou a estrela Paulo Victor. Melhor goleiro do Gauchinho, operou pelo menos dois milagres, um deles em chute de Recalde dentro da área, aos 36 do segundo tempo, pouco antes de o Grêmio definir o triunfo.

O time gaúcho está na vice-liderança da chave, com sete pontos. Vai se despedir contra a Universidad Catolica. Se vencer, vaga na mão e bye-bye chilenos. A partida será na Arena, em 8 de maio. Líder com 12 pontos, o Libertad já está numa boa.

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Depois de oito décadas, Corinthians levanta o tri; soberano Tricolor, 14 anos na fila do gargarejo

Salve o Corinthians, o campeão dos campeões… A Fiel está em festa. Pouco se lixando para o futebol pragmático apresentado pelo time até o apito final do modorrento Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago. Depois de oito décadas, a equipe voltou a conquistar um tricampeonato, repetindo o feito de 1937/38/39.

Antes, havia reinado em 1922/23/24 e 1928/29/30. Nas três façanhas, apenas Guido Giacominelli (1924) obteve três títulos. O time venceu o soberano São Paulo por 2 a 1, no Itaquerão, minha casa minha vida – 46.481 pagantes (recorde) e renda de R$ 5.014.884).

O tri pôs o gigante Cássio na liderança do ranking dos jogadores que mais soltaram o grito de campeão no Corinthians. Ele agora tem nove, um a mais que Marcelinho Carioca, Neco, Alessandro, Chicão e Danilo.

Já o ‘professor’ Fabio Carille entrou para a história como primeiro treinador três vezes campeão estadual pelo time corintiano em 95 anos. Carille ainda igualou a marca de Antoninho, que levou o Santos de Pelé ao cobiçado tri há meio século – 1967/68/69.

O ‘pofexô’ Vanderlei Luxemburgo também abiscoitou três taças seguidas, mas por dois times – Peixe, em 2006/07, e Palmeiras, em 2008.

O Corinthians chegou ao 30º caneco sem mostrar um grande futebol. Resumidamente: foi menos pior que o soberano São Paulo. Exibiu um pingo a mais de ousadia ao longo do confronto.

O Tricolor decepcionou. Sem muita noção do que deveria fazer, parecia torcer para o Paulistinha terminar na marca da cal e o goleiro Tiago Volpi sair como herói por ter aniquilado um longo jejum – 14 anos na fila do gargarejo no estadual. Coleciona 21 troféus, um a menos que Palestra e Santos.

Danilo Avelar colocou o Corinthians em vantagem aos 31 minutos de jogo. Na bacia das almas, o time corintiano fracassou num contragolpe, o Tricolor se aproveitou e Anthony empatou aos 47.

Em um segundo tempo sofrível, com três mudanças de cada lado (Pedrinho/Vagner Love, Gustagol/Boselli e Henrique/Pedro Henrique; Jucilei/Leo, Everton Felipe/Hernanes e Everton/Willian Farias), Cássio e Volpi praticamente só cobraram tiro de meta.

A partida se arrastava para a decisão por pênaltis. Tanto que o goleiro do Tricolor fez cera. Porém, aos 44, Sornoza lançou brilhantemente para Vagner Love completar de primeira. Primeiro gol do ‘artilheiro do amor’ no campeonato.

Festa da Fiel garantida. Salve o Corinthians, o campeão dos campeões…

XXXXXXXXXXXXX

Pitaco do Chucky. Parreira é pitonisa: há muito tempo vaticinou que o ‘gol era apenas um detalhe’. O VAR que o diga!

É campeão. Flamengo bate Vasco por 2 a 0, gols de Willian Arão e Vitinho, e fatura o 35º Carioquinha, no ‘new Maraca’ (47.995 pagantes/R$ 2.152.256). Rubro-negro podia perder por um gol de diferença. No Castelão, o Fortaleza venceu o Ceará por 1 a 0, gol de Roger Carvalho, e levantou o 42º título cearense. Segundo caneco de Rogério Ceni no comando da equipe. O ex-são-paulino pode trocar o Fortaleza pelo Galo. Na Ilha do Retiro, o Náutico derrotou o Sport por 2 a 1, de virada, mas caiu no pênaltis (4 a 3). O goleiro do Sport, Maílson, pegou dois e garantiu 42º título estadual. Na Ressacada, depois de 1 a 1 no tempo normal, o Avaí superou a Chape nos pênaltis (4 a 2) e fez a festa em Santa Catarina pela 17ª vez.

É campeão 2. Na Arena, com um gol de Matheus Rossetto, o Furacão superou o Toledo no tempo normal e, depois, nos pênaltis (6 a 5). Leo defendeu uma cobrança e garantiu o bi. Na Fonte Nova, com mais de 41 mil torcedores, o Bahêa ganhou o 48º título do Baianinho ao superar o Toledo por 1 a 0, gol de Gilberto, cobrando pênalti. O Bahêa é bi. No Olímpico de Goiás, o Atlético/GO derrotou o Goiás por 1 a 0, gol de Matheus. O Dragão papou o 14º título estadual. Em Alagoas, o CSA despachou o CRB nos pênaltis (4 a 2) e beliscou a taça pela 39ª vez. No tempo normal, o Azulão perdeu por 1 a 0, gol de Hugo Sanches. O goleiro João Carlos pegou duas penalidades.

Zé Corneta. O ‘amigo do amigo do meu pai’ não é gente como a gente? Brasil acima de tudo, STF acima de todos.

Olho da rua. O ‘professor’ Alberto Valentim levou um bico do Vasco após a derrota para o Flamengo. Marcos Valadares, do sub-20, assume a equipe interinamente. Já Mauricio Barbieri foi convidado a visitar o RH do Goiás depois de levar bucha do Atlético/GO. No Ceará, Lisca Doido também dançou.

Sugismundo Freud. Quem faz o que gosta nunca vai reclamar da vida.

Valor da chupeta. O soberano São Paulo sabe que deve chover olho gordo para cima dos garotos Liziero, Antony, Igor Gomes e Luan na próxima janela de transferências do futebol europeu, em julho. Mas garante estar preparado para mantê-los. A multa de cada um gira em torno de 50 milhões de euros (R$ 215,5 milhões). E todos têm contratos longos. O Tricolor é dono de 100% dos direitos.

Dona Fifi. Decisivamente, a educação perdeu a educação na pátria amada, Brasil.

Velha Senhora. Garantiu o octacampeonato italiano com cinco rodadas de antecipação ao bater a Fiorentina por 2 a 1, de virada, gols de Alex Sandro e Pezzella (contra). A Juve faturou o 35º scudetto de sua história. Pela primeira vez, uma equipe comemora o octa nas seis principais ligas europeias (Itália, Espanha, Inglaterra, Alemanha, França e Portugal).

Caiu na rede. E segue o cholorado no Beira-Rio…

Inter, o retorno. Depois de 14 anos, a Inter de Limeira voltará à elite do Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago, em 2020. A equipe conquistou a vaga ao superar o XV de Piracicaba nos pênaltis (4 a 3), após empate em 2 a 2 no tempo regulamentar. Nada menos que 14.669 torcedores compareceram ao estádio Barão de Serra Negra. O XV estava com a vaga na mão até os 46 minutos do segundo tempo, quando a Inter chegou ao empate e levou a definição para a marca da cal na casa do coirmão.

Gilete press. De Ancelmo Gois, no Globo: “Sabe quem produzirá as camisetas oficiais da Copa América 2019, no Brasil? A Dimona, lojona da Saara, fará a confecção de peças com foco nos cerca de um milhão e meio de espectadores que irão frequentar os estádios durante a competição, a partir de 14 de junho. Além de turistas sul-americanos, são esperados torcedores do Japão e do Catar.” Mina de ouro.
Caiu na rede. E segue o cholorado no Beira-Rio…

Tititi d’Aline. Nos últimos tempos, o Corinthians tem se especializado em ajudar o próximo. Pagou R$ 20 milhões à Universidad de Chile pelo meia Angelo Araos, reforçou o caixa do Fluminense com R$ 27,6 milhões (Sornoza/R$ 11 mi, Richard/R$ 10 mi e Douglas/R$ 6,6 mi) e investiu R$ 5,5 milhões no ex-vascaíno Mateus Vidal, além de R$ 2,3 milhões no zagueiro Marllon, ex-Ponte. Passando a régua: mais de R$ 55 milhões. Nenhum deles é titular. E Douglas já foi para o Bahêa.

Você sabia que… o gajo Cristiano Ronaldo é o único jogador que já conquistou os campeonatos da Itália (Juventus), Espanha (dois pelo Real Madrid) e Inglsterra (tri pelo Manchester United)?

Bola de ouro. Cássio, Fagner, Henrique, Pedro Henrique, Manoel, Danilo Avelar, Ralf, Ramiro, Sornoza, Clayson, Pedrinho, Vagner Love, Gustagol, Boselli e ‘professor’ Fábio Carille. Heróis do tri corintiano.

Bola de latão. São Paulo. O soberano fechou a temporada com o vice (primeiro derrotado, segundo Nelson Piquet), e nenhuma vitória em clássicos – quatro derrotas e três empates, um mísero gol. E também continua sem vencer no Itaquerão, minha casa minha vida: em 11 jogos, tomou oito cacetadas e empatou três jogos.

Bola de lixo. ‘Professores’. Nunca levaram tanta bordoada pelo exemplar trabalho na casamata ao longo dos estaduais. Pior: não se vê um movimento entre eles para discutir os elogios.

Bola sete. “No Brasil as pessoas acham legal o Ajax, mas não cobram que se tente algo parecido nos times brasileiros” (de Mauro Cezar Pereira, no Youtube – fato).

Dúvida pertinente. Corinthians tricampeão: o menos ruim do Paulistinha?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br