‘Reymar’ comanda a tropa dos mais valiosos do planeta; CR7 despenca no ranking

Imagem relacionada
Neymar lidera ranking:  R$ 825 milhões 

A turma do contra desaba em lágrimas. O atacante Neymar, do Paris Saint-Germain, lidera o ranking dos 100 jogadores mais valiosos do ludopédio. O preço da estrela brasileira foi estimado em 213 milhões de euros (R$ 824 milhões) pelo CIES Football Observatory, do Centro Internacional de Estudos de Esporte.

O hermano Messi, do Barcelona, aparece em segundo, com 202 milhões de euros. O inglês Harry Kane, do Tottenham, fecha o pódio, com 194,7 milhões de euros.

O levantamento leva em consideração idade, tempo de contrato, posição e clube. A diferença de cinco anos entre Neymar (25) e Messi (30) ajuda a explicar o fato de o argentino estar em segundo. Já o gajo Cristiano Ronaldo, 32, do Real Madrid, ocupa apenas o 49º lugar, com 80,4 milhões de euros.

Há mais oito brasileiros na lista. O país com mais representantes é a França. São 14, liderados por Mbappé (4º), Griezmann (9º) e Pogba (10º). A Inglaterra tem 10, enquanto Alemanha e Espanha contam com nove cada. A Bélgica acumula oito, a Itália soma sete, e a Argentina, seis. O esquadrão tupiniquim:

1º) Neymar (PSG) – 213 milhões de euros (R$ 825 milhões)
16º) Philippe Coutinho (Barcelona) – 123 mi de euros (R$ 476 mi)
17º) Gabriel Jesus (Manchester City) – 122,6 mi de euros (R$ 474 mi)
23º) Roberto Firmino (Liverpool) – 102,9 mi de euros (R$ 398 mi)
34º) Ederson (Manchester City) – 93,5 mi de euros (R$ 362 mi)
50º) Fabinho (Monaco) – 79,3 mi de euros (R$ 307 mi)
59º) Marquinhos (PSG) – 71,8 mi de euros (R$ 278 mi)
77º) Casemiro (Real Madrid) – 62,9 mi de euros (R$ 243 mi)
88º) Jemerson (Monaco) – 55,4 mi de euros (R$ 214 mi).

                                        ############

Tem gato na tuba. Há cheiro de miado na transferência do centroavante Lucas Pratto para o River Plate. O soberano São Paulo informou que os hermanos toparam pagar 11,5 milhões de euros (R$ 44,3 milhões) pelo atleta. Já os jornais argentinos garantiram que o River Plate desembolsará pouco menos de US$ 11 milhões.

Pitaco do Chucky. Palmeiras-2017: ótimo de caixa, ruim de chuteira.

Papelão dos gringos. Primeiro foi o colombiano Juan Carlos Osorio, que trocou o soberano Tricolor pelo comando da seleção mexicana. Ficou pouco mais de quatro meses no Morumbi. Depois, quem usou o São Paulo como trampolim foi Edgardo Bauza. Após oito meses, o hermano saiu do clube para dirigir a Argentina. Agora, o papelão atende por Reinaldo Rueda. O colombiano deixou o Flamengo para ser o chefão da seleção chilena. Rueda aterrissou no ninho do urubu no final do primeiro turno do Brasileirão/17. Tinha contrato com o Rubro-negro até dezembro deste ano.

Zé Corneta. O problema do malandro é achar que todo mundo é otário.

Malcom cobiçado. O ex-atacante corintiano Malcom entrou na alça de mira do Manchester United. Estrela do Bordeuax, o brasileiro de 20 anos encantou o ‘professor’ José Mourinho. Malcom marcou sete gols e deu quatro assistências no Campeonato Francês  O Bordeaux deseja 50 milhões de libras (R$ 223 milhões) pelo atleta. Os Diabos Vermelhos, porém, querem pagar 33 milhões de libras (R$ 147 milhões). Malcom se transferiu para o Bordeaux em janeiro do ano passado. Arsenal e Tottenham também estão interessados no brasileiro.

Sugismundo Freud. O medo intimida qualquer sonho.

Gremista colorado. O zagueiro Paulo Miranda chegou chegando ao Grêmio. Ao ser questionado sobre a árdua tarefa que terá para conseguir barrar Geromel ou Kannemann, o ex-são-paulino misturou alhos com bugalhos, para felicidade dos torcedores do imortal: “Todo mundo sabe que a defesa do Inter é uma das melhores do mundo.” O vice de futebol Odorico Roman entrou em ação com o SOS: “Ele já está de olho no Gre-Nal para entrar rasgando.”

Caiu na rede (by ‘Olé do Brasil’). Jogo Amigos de Rogério Ceni x Amigos de Neto é cancelado por falta de amigos.

Apache. Os chineses do Shangai Shenhua lamentam a volta de Tevez, 33 anos, ao Boca Juniors, um dos adversários do Palmeiras na Libertadores. Em uma temporada, o ex-corintiano reforçou a poupança em ridículos US$ 40 milhões. Tevez disputou uma maratona de 14 partidas como titular e duas como reserva. Marcou nada menos que… quatro gols. Noves fora: cada corrida para o abraço custou US$ 10 milhões. O hermano jogou exatos 1.297 minutos com a camisa do Shangai.

Zapping. A plim plim estuda abocanhar boa parte do sábado com transmissões esportivas.

Gilete press. Do ‘Globo.com’, anunciando a última conquista de Gabigol: “O atacante brasileiro Gabigol ganhou um prêmio nem um pouco desejado pelos jogadores que atuam no futebol italiano. O ex-atacante do Santos foi eleito o estrangeiro de pior desempenho na Itália em 2017, ganhando o ‘Bidone d’Ouro’ (lixeira de ouro). Campeão olímpico com o Brasil nos Jogos do Rio, em 2016, Gabriel recebeu 53,6% dos votos, quebrando o recorde do prêmio criado pelo ‘Catersport’, programa de rádio apresentado na RAI. Ele superou por grande diferença o paraguaio Iturbe (ex-Roma e Torino), segundo colocado, com 11,9%. Ano passado, Gabriel disputou apenas 10 jogos pela Inter e marcou um gol. Foi emprestado ao Benfica nesta temporada e também não vingou.” Que maravilha!

Tiro curto. Tem coluna do Malia, segunda e sexta, no ‘ultrajano.com.br’ 

Tititi d’Aline. Até agora, a empresa que administra o Calcio não conseguiu vender as próximas três temporadas da Série A (2018/19, 2019/20 e 2020/21) para a TV. Mesmo com a competição em baixa, perdendo para a Premier League e os Campeonatos Espanhol e Francês, ela pediu um bilhão de euros pelos direitos, no mínimo. Ninguém chegou perto. A eliminação da Azzurra da Copa da Rússia complicou o negócio.

Você sabia que… o Flamengo acumula quatro vitórias, um empate e cinco derrotas em 10 jogos oficiais contra o River Plate, rival da Libertadores/18?

‘Bola de ouro’. CA de Barros e Silva. Um vendedor de ilusões no trono do soberano Tricolor. Garantiu a conselheiros e torcedores que Hernanes e Pratto permaneceriam no clube, e não deu outra: o meio-campista já treina no Hebei Fortune, da China, e o atacante arruma as malas para defender o River Plate.

Bola de latão. Avanti. Boa parte da galera do Palmeiras, mais precisamente 51% dos inscritos no programa sócio-torcedor, deixou o Avanti após a eliminação do time na Libertadores. Ao final de novembro, dos 122.923 associados somente 60 mil estavam adimplentes. Esse número deve diminuir no balanço final com a inclusão de dezembro.

Bola de lixo. Vôlei. Apesar de ter a maior receita de patrocínio entre os esportes olímpicos (R$ 80 milhões), a gloriosa Confederação Brasileira de Vôlei fechou o ano com um saudável rombo de R$ 20 milhões. Ao longo da temporada, a CBV atrasou salários, adiou o pagamento de prêmios a jogadores e deixou fornecedores na saudade.

Bola sete. “Deixei de acreditar em Deus no dia em que vi o Brasil perder a Copa do Mundo no Maracanã” (do mestre Carlos Heitor Cony – 1926/2018).

Dúvida pertinente. Soberano São Paulo, uma Ferrari com motorista de Fusquinha na presidência?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Anúncios

Feliz ano velho: balcão de negócios continua no soberano Tricolor

Resultado de imagem para desenhos diego souza
Diego Souza: 57 gols em 173 jogos pelo Sport

Pelo jeito, o mandachuva e raios do soberano São Paulo, o carismático CA de Barros e Silva, gostou da brincadeira e vai manter o popular ‘Armarinhos Tricolor’ nesta temporada, um balcão de negócios que por muito pouco não levou o time ao caldeirão do diabo, a Série B do Brasileiro.

Ano passado, o clube contratou 19 jogadores e negociou 25. Nos primeiros dias de 2018, a torcida foi generosamente recompensada pelo histórico apoio ao time na luta contra o rebaixamento: o meio-campista Hernanes, o Profeta, voltou ao Hebei Fortune.

Quando anunciou o retorno do jogador ao Morumbi, o poderoso chefão garantiu que havia acertado com os chineses um empréstimo até o fim da Copa da Rússia. Sorrateiramente, porém, omitiu que havia uma pequena cláusula no acordo: o Hebei Fortune poderia exigir a volta de Hernanes em janeiro. E não deu outra.

O brasileiro foi contratado em fevereiro do ano passado pelo clube chinês, que pagou 10 milhões de euros (R$ 34 milhões) à Juventus, da Itália. Hernanes recebe R$ 2,2 milhões por mês – o Tricolor pagava R$ 550 mil. Em sua segunda passagem pelo São Paulo, participou de 19 jogos e marcou nove gols.

Extremamente bondoso, CA de Barros e Silva pretende dar mais alegrias à galera. Pode concluir nas próximas horas a venda do centroavante Lucas Pratto ao River Plate por US$ 11 milhões (R$ 35 milhões). O hermano quer se mandar para ficar mais próximo à família e a uma convocação para a Copa, além de poder participar da Libertadores, ou seja, num time mais competitivo.

Para compensar a perda dos dois atletas (a possibilidade de ficarem é mais remota do que o presidente Temer ser aclamado por petistas), CA de Barros e Silva mandou rapidamente o coordenador Raí até Recife a fim de contratar o meia-atacante Diego Souza, 32 anos. Negócio fechado. O Sport topou vender os 45% dos direitos econômicos que detinha por R$ 10 milhões.

Desde 2014 na equipe pernambucana, Diego Souza marcou 57 gols em 173 jogos e chegou a ser convocado para a amarelinha desbotada pelo ‘professor’ Tite. O atleta assinará contrato até dezembro de 2019. É a segunda contratação do Tricolor para a temporada. Antes, o clube havia fechado com o goleiro Jean, que estava no Bahêa e substituirá Renan Ribeiro, dispensado.

                                                ############

Pitaco do Chucky. Torcida rubro-negra festeja primeiro título da temporada: volante Márcio Araújo foi emprestado à Chape por dois anos.

‘General’ da banda. De pires na mão, o Peixe reza diariamente para aparecer um clube interessado no volante Leandro Donizete, 35 anos, o ‘general’ do Galo campeão da Libertadores de 2013. Contratado na última temporada por indicação do então ‘professor’ Dorival Júnior, o meio-campista fatura a bagatela de R$ 350 mil para a xepa, um dos maiores salários do Santos. E motivo mais que suficiente para não seduzir qualquer equipe. Leandro Donizete disputou apenas 22 jogos pelo time santista, nove deles pelo Brasileirão. Não entra em campo desde setembro, quando o Peixe foi eliminado da Libertadores pelo Barcelona de Guayaquil. Como desgraça pouca é bobagem, Leandro Donizete tem contrato até dezembro de 2019. Que mico!

Zé Corneta. O Corinthians decidiu apostar alto no lateral-esquerdo Juninho Capixaba, do Bahêa: R$ 6 milhões, mais o goleiro Douglas. É muita bala para uma jovem promessa e por apenas 70% dos direitos federativos.

Casa rubro-negra. Fora de campo, o cheirinho é dos melhores no ninho do Urubu. O clube pagou mais R$ 70 milhões em dívidas em 2017. Agora, o cheque especial gira em torno de R$ 342 milhões. A pizza do rombo: dívida fiscal – R$ 278 milhões; empréstimos bancários – R$ 41 milhões; outros credores – R$ 23 milhões. Tempos atrás, o Flamengo era um dos times mais endividados do país, com o vermelho superando os R$ 700 milhões.

Sugismundo Freud. Enquanto é possível amar, é impossível perder a esperança.

Cigano. Aos 41 anos, o uruguaio Sebastian ‘Loco’ Abreu assinou contrato por uma temporada com o chileno Audax Italiano e entrou para a história como o craque mais rodado do planeta. Ele defenderá o 26º time na carreira e vai superar a marca do alemão Lutz Pfannenstiel, que atuou por 25 equipes. ‘Loco’ Abreu foi titular da seleção uruguaia durante vários anos. No Brasil, jogou por Botafogo (2010/12) e Bangu.

Caiu na rede. Júnior Dutra, Renê Júnior, Juninho Capixaba… O próximo reforço corintiano deve ser o polivalente Júnior Sandy.

Zapping. A bancada tricolor da ESPN pisa em ovos com a volta de Hernanes ao futebol chinês. O presidente CA de Barros e Silva tem levado mais bordoada que Judas em sábado de aleluia ‘por ter colocado nariz de palhaço na torcida’.

Gilete press. Do pequeno grande Tostão, na ‘Folha’: “Nessa mania de comparação, quem é melhor: Cristiano Ronaldo, Romário ou Ronaldo? O português tem uma carreira de esplendor técnico muito mais longa e regular, de mais marcas e conquistas, mas Ronaldo e Romário me fascinaram mais. Não sei quem é o melhor. Entre Ronaldo e Romário, dá empate. Melhor que os três é Messi, por ser magistral, como armador e atacante.” Há controvérsias?

Pelotão. Nada menos que 48 jogadores deram as boas-vindas ao ‘professor’ Jair Ventura no aquário da Vila Belmiro. Que fartura!

Tititi d’Aline. A turma do contra sofre: Neymar deve servir como garoto-propaganda de 20 empresas até a bola rolar na Copa da Rússia. O faturamento do atacante vai girar em torno de US$ 30 milhões apenas com publicidade. Ano passado, Neymar beliscou pouco mais de US$ 20 milhões. Até hoje, nenhum jogador brasileiro ganhou tanto fora de campo. Oh vida, oh céus…

Você sabia que… o Vasco, por ser o clube formador, receberá R$ 15 milhões com a venda de Philippe Coutinho ao Barcelona?

Bola de ouro. Philippe Coutinho. O atacante brasileiro foi contratado pelo Barcelona por módicos 160 milhões de euros (R$ 625 milhões). É a segunda transferência mais cara do esporte bretão. Perde somente para Neymar, vendido pelo clube catalão ao Paris Saint-Germain por 222 milhões de euros (R$ 825 mi). Havia cinco anos que Philippe Coutinho estava no Liverpool. Ele assinou por cinco temporadas com a equipe espanhola e terá multa rescisória de 400 milhões de euros (R$ 1,5 bi). Receberá 10 milhões de euros.

Bola de latão. Copinha. A história se repete: quantidade goleia fácil a qualidade. Um campeonato absurdo, com mais de três mil garotos. Só pega no breu no mata-mata, e olhe lá. O sonho da maioria dos moleques desaparece depois de… 270 minutos.

Bola de lixo. Calendário brasileiro. Os clubes terão nada menos que… duas semanas de pré-temporada. É a escravidão da ‘politicanalha’ dos estaduais.

Bola sete. “A verdade é que no clube só tem filho da puta” (de Roberto Andrade, que deixa o trono do Corinthians em fevereiro, ao blogueiro Jorge Nicola, do Yahoo – que beleza!).

Dúvida pertinente. Sai Pratto, entra Diego Souza: bom negócio?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

‘Armarinho Tricolor’, um ótimo balcão de chuteiras: contratou 48 jogadores e negociou 51 em 30 meses

Resultado de imagem para balcao de negocios fotos

O soberano São Paulo está com o grito de campeão entalado na garganta desde 2012, quando saboreou a Copa Sul-americana. Tal eficácia pode ser atribuída ao exemplar planejamento da cartolagem que se julga superior à dos coirmãos, um passo à frente das chuteiras encardidas pela incompetência.

Nos últimos 30 meses, nada menos que 48 atletas aterrissaram no CT da Barra Funda como esperanças e 51 foram embora, a maioria sem deixar um pingo de saudade, até a bolar parar no Brasileirão/17. Alguns não ficaram mais que seis meses.

Somente neste ano, o Tricolor arrecadou mais R$ 165 milhões com a venda de apenas cinco jogadores – média de R$ 33 milhões por pé de obra. Deixaram o clube: David Neres –12 milhões de euros; Luiz Araújo – 10,5 milhões de euros; Thiago Mendes – 9 milhões de euros; Maicon – 7 milhões de euros; e Lyanco – 5,9 milhões de euros. O ‘Armarinho Tricolor’ estimava arrecadar R$ 60 milhões ao longo da temporada.

O preço de alguns reforços: meio-campista Petros, ex-Betis – R$ 9,2 milhões (50% dos direitos econômicos); zagueiro Robert Arboleta, ex-Universidad de Quito – R$ 6,6 milhões; meia Jonatan Gomez, ex-Santa Fé da Colômbia – R$ 2,6 milhões.

A dança são-paulina, sem contar os atletas que deixaram o Morumbi depois do Brasileirão com cara de Brasileirinho:

2015
Chegaram: Luiz Eduardo, Carlinhos, Dória, Wesley, Centurión, Thiago Mendes, Daniel, Wilder Guisao, Jonathan Cafu, Rogério, Bruno, Breno e Lyanco.

Saíram: Tolói, Antônio Carlos, Paulo Miranda, Reinaldo, Edson Silva, Dória, Souza, Boschilia, Maicon, Denilson, Pato, Jonathan Cafu, Ademilson e Ewandro.

2016
Chegaram: Lugano, Júnior Tavares, Douglas, Buffarini, Mena, Maicon, Cueva, Jean Carlos, Robson, Kieza, Chavez, Calleri, Gilberto, Kelvin, Ytalo e Léo Natel.

Saíram: Robson, Jean Carlos, Mena, Centurión, Calleri, Ganso, Kieza, Wilder Guisao, Alan Kardec, Rogério, Luiz Eduardo, Luís Fabiano e João Paulo.

2017
Chegaram: Sidão, Edimar, Cícero, Jucilei, Maicosuel, Thomaz, Denilson, Pratto, Wellington Nem, Morato, Marcinho, Neilton, Jonatan Gomez, Petros, Arboleta, Marcos Guilherme, Aderlan, Hernanes e Bruno Alves.

Saíram: Luiz Araújo, David Neres, Lyanco, Neilton, Chavez, Pedro, Breno, Wellington, Léo, Carlinhos, Auro, Matheus Reis, Michel Bastos, Daniel, Hudson, Thiago Mendes, Artur, Banguelê, Kelvin, Ytalo, Maicon, Wesley, Lucão, Douglas e Cícero.

Um show de bola da cartolagem fora de campo, comandada pelo maestro CA de Barros e Silva desde outubro de 2015. Rodízio de churrascaria não paga nem placê. Resultado: por muito pouco, o ‘Armarinho Tricolor’ não fechou as portas e foi conhecer o inferno em 2018.

                                         ############

Pitaco do Chucky. Todos têm o direito de dar opinião… até os imbecis.

Balanço.  Os ‘professores’ Renato Gaúcho (Grêmio) e Fabio Carille (Corinthians) comeram a cereja do bolo. Conquistaram os títulos mais cobiçados, a Libertadores e o Brasileirão. Engoliram fácil veteranos de guerra, dinossauros do ludopédio nacional, como mestre Cuca, Levir Culpi, Abel, Marcelo Oliveira e Vanderlei Luxemburgo.

Balanço 1. Sem dinheiro para fazer grandes investimentos, Corinthians e Grêmio decidiram raspar o tacho e consagraram o bom e barato, a vitória do primo pobre no Paulistinha, Brasileirão e ‘soy loco por tri América.

Zé Corneta. Brasil, a hora e a vez da anarquia total – no Executivo, Legislativo e Judiciário.

Balanço 2. Impulsionado pelos milhões da ‘titia’ Leila Crefisa, o Palmeiras se consagrou o rei da pipoca: na hora de a onça escovar os dentes, o jacaré tomou conta da lagoa – fracassou contra Ponte (Paulistinha), Raposa (Copa do Brasil), Barcelona (Libertadores) e Corinthians (Brasileirão). Porca miséria.

Balanço 3. Uma vez Flamengo, sempre Flamengo: cheirinho pra cá, cheirinho pra lá, e nada de colocar o bloco na rua. Só faturou o mequetrefe Carioquinha. Atacou de coadjuvante no Brasileirão e na Libertadores. E caiu nos pênaltis na Copa do Brasil e na Sul-americana, com direito a barbárie no ‘new Maraca’.

Sugismundo Freud. A esperança é o pilar do mundo.

Balanço 4. Um dos três ‘bichos-papões’ antes de a bola rolar, o Galo quebrou o bico com seu elenco cheio de estrelas e virou canja – não obteve nem a classificação para a Libertadores.

Balanço 5. Enquanto a nau vascaína desafiou os entendidos e navegou no sucesso, em companhia de uma fantástica Chapecoense, reconstruída depois de uma tragédia, o Peixe fez questão de manter a rota de sempre: nadou aqui, flutuou ali e morreu na praia.

Dona Fifi. Mídias sociais, o palanque da imbecilidade.

Balanço 6. Aleluia! Pela primeira vez nos últimos tempos, o Tricolor das Laranjeiras se livrou do bico da cegonha sem asas em campo e o departamento jurídico pôde sair de férias sem fazer hora extra.

Balanço 7. A torcida do Saci colorado viveu temporada supimpa: vibrou efusivamente com o inédito vice-campeonato da Série B, festejou o tri da Libertadores do amigo de fé e imortal Grêmio e apareceu entre os cavalinhos do ‘Fantástico’ só nos últimos programas.

Caiu na rede. Ô Del Nero, pode esperar, tua hora vai chegar.

Balanço 8. Despacito: o encontro de titãs entre europeus (Real Madrid) e sul-americanos (Grêmio) no palco de Abu Dhabi para a equilibradíssima decisão do Mundial da mamãe Fifa – frente a frente, uma multinacional da bola e um representante da periferia, dos quitandeiros (com todo o respeito);

Balanço 9. De nada valeram as pragas da turma do contra: Neymar manteve o reinado do esporte bretão no país e no mundo, com a transferência recorde de 220 milhões de euros (R$ 820 milhões) – comandou ainda a recuperação da amarelinha desbotada depois do show de horrores do mestre Dunga e seus anões.

Papo de boteco. CBF: Circo Brasileiro de Futebol, Condomínio Brasileiro de Falcatruas ou Confederação Brasileira de Foragidos?

Zapping. O narrador Galvão Bueno é mesmo fora de série. O número um da plim-plim foi eleito o melhor pelos boleiros, com 32,4% dos votos, em pesquisa do ‘Uol’, e também o pior, com 17,1%.

Happy New Year. Fecham-se as cortinas e termina o espetáculo – Feliz Ano Novo. Lembre-se: nada é tão ruim que não possa ficar pior. O blog voltará em 8 de janeiro. Ninguém é de ferro.

Tititi d’Aline. Ex de Neymar, com quem tem um filho, David Lucca, Carol Dantas é uma felicidade só: engatou um romance com o empresário Vinicius Martinez. O casal trocou juras de amor pelas redes sociais, com direito a foto ao lado do Papai Noel.

Bola de ouro. 2018. Um ano altamente produtivo: nove feriados nacionais. E cinco pontos facultativos. A vida é bela!

Bola de latão. Legado olímpico. O tempo passa, o tempo voa, e nada de as chamas dos Jogos da Rio-16 iluminarem o esporte nacional. Uma vergonha de R$ 40 bilhões.

Bola de lixo. Brasil sil sil… Nem algemas nem tornozeleira eletrônica: os Irmãos Metralha do ludopédio nacional continuam livres como um passarinho na floresta encantada da ‘ilha da fantasia do mestre Tattoo’, em que o STF bate um bolão e seu time é mais conhecido do que a equipe do ‘professor’ Tite.

Bola sete. “Ano Novo vem aí. E com ele 365 novas chances para você fazer merda” (de um Papai Noel com o saco cheio).

Dúvida pertinente. Ano novo, bola velha?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

‘Professor’ Jair Ventura troca de casa: do ‘nhô pior’ no RJ para o ‘nhô ruim’ em Santos

Imagem relacionada

O ‘professor’ Jair Ventura é um profissional abençoado no mundo das chuteiras furadas. Tremendo pé-quente. Depois de comandar o Botafogo, um time sem dinheiro e sem talentos, vai encarar o Peixe, um clube com o chapéu na mão e muito questionado pela torcida.

O time da Baixada está atolada em dívidas (R$ 50 milhões de curto prazo; R$ 480 milhões no total) e voltará ao batente sem duas estrelas, Lucas Lima e Ricardo Oliveira.

O meio-campista foi para o Palmeiras, enquanto o centroavante fechou com o Galo. Detalhe: nenhum dos dois rendeu um centavo ao Santos. Outro desfalque: o lateral-esquerdo Zeca, que pediu rescisão na Justiça.

Jair Ventura já foi informado que a nova diretoria, chefiada por José Carlos Peres, apertará o cinto a fim de colocar o aquário da Vila Belmiro numa situação mais estável. Até o homem do cafezinho pode dançar. Por enquanto, o único reforço que está certo atende por… Romário, ex-lateral-esquerdo do Ceará.

Por falar em troca de casa… De volta à Raposa depois de 12 anos, o atacante Fred, 34, está atrás de uma marca histórica: 400 gols na carreira. Faltam 35. Em 664 jogos, o centroavante já correu 365 vezes para o abraço, com a média de 0,55 por embate.

A marca do artilheiro: América – 34 gols; Raposa – 56; Lyon – 43; Fluminense – 172; Galo – 42; amarelinha desbotada – 18. Nas últimas quatro temporadas, Fred marcou mais de 20 gols por ano. O atacante assinou com a Raposa até dezembro de 2020. Deverá receber algo em torno de R$ 1 milhão por mês.

Substituto de Fred no Galo, Ricardo Oliveira, 37 anos, detonou o goleiro adversário 71 vezes em 140 duelos com a camisa do Peixe. Marcou um gol a cada dois embates. RO acertou contrato por duas temporadas. Salário: R$ 250 mil, mais bônus, o que pode elevá-lo a R$ 450 mil.

                                             #############

Pitaco do Chucky. Gilmar Mendes, uma fábrica de emoções e habeas corpus no STF. Quem sabe, um dia os pobres também ganharão de presente um ínclito juiz na maior Corte do país. Não custa nada sonhar. Amanhã pode ser um novo dia.

‘Novo Ceni’. No toma lá dá cá, a contratação do goleiro Jean, 22 anos, deverá custar R$ 16 milhões aos cofres do soberano São Paulo. O Bahêa embolsará R$ 9 milhões em capim gordura, mais o meia Régis e o zagueiro Iago Maidana, avaliado cada um em R$ 3,5 milhões. O time baiano ainda terá 10% de uma futura venda de Jair, já batizado de ‘novo Ceni’ por ser bom cobrador de faltas. Ele assinou por cinco anos com o Tricolor paulista.

Zé Corneta. A ruína de uma nação começa na casa do povo.

Liga agoniza. Cantada em prosa e verso quando foi criada, em outubro de 2015, a Primeira Liga parece estar com os dias contados. Na última reunião do ano, apenas oito dos 16 integrantes apareceram em BH. Entre os ausentes, três pesos pesados: Grêmio, Galo e Saci colorado. Com quórum baixo, decidiu-se pelo adiamento da discussão sobre a próxima competição, que poderá ocorrer durante a Copa da Rússia. O encontro escolheu Marcus Salum (América/MG) e Leonardo Oliveira (Paraná) para dirigir a Liga nos próximos dois anos.

Sugismundo Freud. O orgulho é a fonte da ignorância.

Mamão com açúcar. Cobiçado por Raposa, Palmeiras e Flamengo, o atacante Ricardo Goulart, 26 anos, está muito próximo de… continuar no Guangzhou Evergrande, da China. Por dois pequenos detalhes: ganha R$ 2 milhões por mês para a xepa e o clube só admite liberá-lo por um café no bule bem amargo. O Guangzhou joga duro em qualquer negociação. Na venda de Paulinho para o Barcelona, por exemplo, só bateu o martelo quando o time catalão chegou aos 40 milhões de euros (R$ 150 mi). Ricardo Goulart tem contrato até janeiro de 2020. Defende o Guangzhou desde 2015. Foi vendido pelo pão de queijo por 17 milhões de euros (R$ 54 mi na cotação da época). O brasileiro faturou três vezes a Superliga Chinesa (2015/16/17), uma Copa da China (2016), duas Supercopas (2016/17) e uma Liga dos Campeões da Ásia (2015).

Caiu na rede. Jô é mesmo corintiano: vai ajudar o clube a pagar as marmitas.

‘Pofexô’ reprovado. Vanderlei Luxemburgo recebeu ótimo presente dos boleiros no Natal. O ‘mestre dos mestres’ foi eleito o pior técnico de 2017, com 12,6% dos votos, em pesquisa do ‘Uol’. De volta à casamata, ele fracassou no Sport. Milton Mendes, com 9,9%, ficou em segundo, à frente de Celso Roth (4,5%). Já Tite ganhou como bambambã, com 29,7% das preferências. Seu discípulo Fabio Carille conquistou a segunda posição, com 20,7%. Mano Menezes obteve o terceiro lugar, com 11,7%. Renato Gaúcho, campeão da América com o Grêmio, ficou apenas em quinto (6,3%), atrás de Zé Ricardo (8,1%).

Zapping. Com a bola de férias, os programas esportivos da TV chutam mais que centopeia com 30 pernas. .

Gilete press. De Mauro Cezar Pereira, no ‘ESPN’: “O Galo não assume o arrependimento pela aventura na qual se meteu ao tirar o veterano do Fluminense a peso de ouro em 2016. Mas comemora por deixar de gastar de R$ 12 milhões a R$ 13 milhões em 2018 só com Fred. Recém-contratado para seu lugar, Ricardo Oliveira deverá custar menos de R$ 3,7 milhões no período. Fred é um grande artilheiro, mas sua supervalorização é surreal. Típica de um futebol onde dirigentes decides com o coração, na empolgação, no achismo, para provocar um rival ou agradar a torcida. Sorte dele, autor de gols dos mais caros do mercado.” Fato.

Tititi d’Aline. Ex-mulher do jogador suíço Blerim Dzemaili, a modelo Erjona Sulajmani (foto) ganhou as manchetes por abrir o jogo num livro: os atletas não gostam de fazer sexo antes de uma partida por causa do desgaste físico. Eles preferem a masturbação: “Não se interessam por sexo na véspera do jogo. Muitos escolhem se resolver sozinhos”, afirmou a modelo, eleita a esposa mais sexy da Eurocopa 2016, na França. Irritado com a declaração de Sulajmani, Dzemaili, 31 anos, que joga no Montreal, da MLS, o campeonato americano, pediu o divórcio.

Você sabia que… o centroavante Jô deverá receber mais de R$ 1 milhão por mês no Nagoya Grampus, do Japão, além do aluguel de uma casa, carro e R$ 15 mil por triunfo?

Bola de ouro. Zico. O Galinho promoverá nesta quarta mais um ‘Jogo das Estrelas’. Acredita que pelo menos 40 mil torcedores aparecerão no ‘new Maraca’. Entre os convidados, Adriano Imperador, Alex, Júnior, Djalminha, Zinho, Leonardo, Aldair, Renato Gaúcho, o holandês Davids, o uruguaio Recoba, o sérvio Petkovic e os argentinos Goycochea e Sorín. Ou seja, um bando de pernas de pau. A renda será destinada a instituições de caridade.

Bola de latão. Milan. É uma das grandes decepções do Campeonato Italiano. A equipe comandada por Gattuso ocupa apenas a 11ª colocação, com 24 pontos. Está a 21 pontos do líder Napoli. Há um mês como ‘professor’, o ex-volante Gattuso acumula duas vitórias, um empate e três derrotas em jogos do campeonato, Copa da Itália e Liga Europa.

Bola de lixo. Cartolagem. Até agora, nenhum presidente de federação e de clube se posicionou a favor de uma mudança no comando do Circo Brasileiro de Futebol, de uma nova eleição. A maioria optou pelo silêncio, e outros por ficar em cima do muro. Ou seja, o imperador ostentação Del Nero ainda é o rei da cocada, mesmo suspenso por 90 dias pela mamãe Fifa.

Bola sete. “Marco Polo Del Nero foi afastado pela Fifa da presidência da CBF, mas não está alheio ao que acontece por ali. Muito pelo contrário. Rogério Caboclo, que é oficialmente o diretor executivo de gestão, mas na prática está tocando a entidade, tem ido regularmente à casa de Marco Polo prestar contas do dia a dia da CBF (de Lauro Jardim, no ‘Globo’ – uma vez chefão… ).

Dúvida pertinente. Quando a plim-plim entrevistará o ex-executivo da Globo Esporte Marcelo Campos Pinto, um dos acusados no escândalo ‘Fifagate’?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Messi comanda outro show do Barcelona no recreio de Madri; Manchester City atropela mais um

Messi passa por Marcelo mesmo sem a chuteira (Foto: EFE)
Messi, sem chuteira, deixa o brasileiro Marcelo na saudade antes do terceiro gol

A casa do hexacampeão mundial Real Madrid virou recreio de Lionel Messi & Cia. no Campeonato Espanhol. A equipe catalã derrotou o coirmão por 3 a 0 e chegou a terceira vitória consecutiva no estádio Santiago Bernabéu. Antes, havia vencido por 4 a 0 e 3 a 2 (nos últimos 10 jogos como visitante, o time obteve sete triunfos).

Com o resultado, o Barcelona praticamente tirou o Real Madrid da briga pelo caneco. Após 17 rodadas, lidera a Liga com 45 pontos (14 triunfos e três empates, 45 gols a favor e sete no cocuruto, 88,2% de aproveitamento), contra 31 da equipe de Madri, que tem um jogo a menos e acumula nove vitórias, quatro empates e três coças, 30 tentos pró e 14 contra, 64,6% de aproveitamento.

Messi, Suárez e Paulinho foram os grandes destaques do Barça. A cada jornada, cresce a importância do brasileiro no sucesso do time catalão, que liquidou o adversário no segundo tempo, com gols de Suárez, Messi (pênalti) e Alex Vidal.

O Real Madrid sufocou o Barça nos primeiros 30 minutos de partida. Adiantou a marcação e simplesmente não deixou o oponente respirar. Goleou nas finalizações (9 a 4), com direito a uma bola na trave de Benzema.

Só não abriu o placar porque parou nas luvas de Ter Stegen e na falta de pontaria na conclusão das jogadas, quase sempre iniciadas pela esquerda, com Marcelo e Cristiano Ronaldo. O Barça assustou duas vezes (Messi e Paulinho), mas o goleiro Navas evitou o pior.

Na etapa final, sob o comando do genial Messi, o Barça engoliu o Real Madrid. Em apenas 18 minutos, fez 2 a 0. Suárez marcou o primeiro gol após receber passe açucarado de Sergi Roberto. Depois, Carvajal impediu com a mão o gol de Paulinho. O juiz assinalou pênalti e expulsou o atleta do Real. Messi cobrou e guardou. Na bacia das almas, Messi driblou Marcelo e rolou para Alex Vidal fechar o caixão do carrasco do Grêmio em Abu Dhabi.

‘El Clasico’ garantiu recordes a Messi: 526 gols por apenas um time nas cinco principais ligas da Europa, superando a marca de Gerd Müller, com 525 no Bayern; 25 gols nos embates entre Barça e Real, mais que qualquer outro jogador na história; 54 gols em 2017, deixando para trás Cristiano Ronaldo, Lewandowski e Cavani, todos com 53.

No duelo contra CR7 neste sábado, Messi também deu show: um gol, uma assistência, nove chances contra uma do português, o dobro de posse de bola (5,4% x 2,8%), mais desarmes (2 a 1) e goleada em dribles (6 a 0).

Na Premier League, o Manchester City continua arrasador. O time de Pep Guardiol goleou o Bournemouth por 4 a 0 e conquistou a 17ª vitória consecutiva em 19 rodadas, com aproveitamento de 96,5%. É a melhor campanha de um clube na história do campeonato.

Aguero (dois), Sterling e o brasileiro Danilo marcaram os gols. Aguero e Sterling dividem a artilharia da equipe no torneio, com 12 gols cada. O egípcio Salah, do Liverpool, lidera, com 15 gols. O menino Jesus ficou no banco.

Pelo show de bola até agora e a liderança tranquila no campeonato, o Manchester City atravessará o Natal como virtual campeão. Em 19 confrontos, conquistou 18 triunfos e empatou um (Everton na segunda rodada). Acumula 55 pontos.

                                           ############

Pitaco do Chucky. Brasil, um país sem futuro. Que o diga o Papai Noel do STF!

Fake news. Por algumas horas, boa parte da torcida do Flamengo chegou a esfregar as mãos de felicidade e agradecer ao Papai Noel pelo presente: o volante Márcio Araújo embarcaria de mala e cuia para a Chapecoense. Alarme falso! O time catarinense realmente queria o atleta, mas desistiu num piscar de olhos ao tomar conhecimento do salário do jogador: R$ 160 mil para a xepa. O teto na Chape é R$ 100 mil. O presidente do Rubro-negro, Eduardo Bandeira de Mello, sorriu de orelha a orelha. Márcio Araújo é um dos queridinhos do patrão.

Zé Corneta. Aonde a vaca vai, o boi vai atrás: irmãos de fé na ditadura militar, Zé da Medalha e Maluf chegam ao peru de Natal devidamente encarcerados por corrupção nos EUA e Brasília.

Chapéu mineiro. Nem Flamengo nem Fluminense. A Raposa deu um passa-moleque na dupla carioca e contratou o atacante Fred, 34 anos. O jogador deve faturar algo em torno de R$ 1 milhão na Toca. Só de luvas receberá R$ 3 milhões, parcelados. Fred assinou por três temporadas. Ele tinha acordo com o Galo até dezembro de 2018. Rescindiu após perdoar uma dívida do clube de R$ 3,5 milhões (atrasos salariais, premiação e luvas). Fred defendeu a Raposa em 2004/05.

Sugismundo Freud. Água calma e silenciosa também afoga um homem.

Pai Jeová/2018. Cuidado Pachecada, não jogue todas as fichas na amarelinha desbotada no Mundial da Rússia – tem chucrute com muito apetite na parada; olho vivo Corinthians, em 2018 entrará em ação o árbitro de vídeo; soberano Tricolor conhece primeiro adversário da Libertadores: Netflix; Flamengo, mais um ano de cheirinho de fracasso; Palmeiras, outra temporada à espera do fax da mamãe Fifa confirmando o título mundial de 51, uma ótima ideia.

Zapping. Neymar foi a grande estrela da Band neste ano. As três maiores audiências da emissora aconteceram em jogos do Paris Saint-Germain na Champions: Bayern de Munique – 9,6 e 9,3 pontos, e Anderlecht – 9,4. O torneio levou a Band à vice-liderança no ibope da grande Pauliceia refém da bandidagem.

Gilete press. Do pequeno grande Tostão, na ‘Folha’: “O futebol que se joga no Brasil, que não tem nada a ver com o da seleção, não tem identidade coletiva. É dividido, anárquico, sem saber o que quer, esquizofrênico. Ao mesmo tempo em que surgiram vários técnicos estudiosos, atualizados, jovens ou experientes, com milhões de informações, a maneira de jogar das equipes costuma ainda ser refém dos vícios acumulados durante longo tempo, além da incapacidade de muitos treinadores fazerem com que os jogadores executem bem o que foi planejado. Não basta fazer, é preciso saber fazer.” Na veia.

Rosamundo, o pensador. Papelão na salsicha é tolerável, mas colocar pimenta no papel higiênico…

Tititi d’Aline. O papo na cidade baiana de Taipu de Fora é um só: Neymar teria alugado uma choupana no pedaço para passar o réveillon com os ‘parças’ e familiares. A pequena propriedade possui piscina, heliponto, academia, vários quartos e salas, quadra de tênis e campo de futebol. Fica num lugar pouco badalado por famosos. Neymar quer distância dos paparazzi.

Você sabia que… o Corinthians ganhou um duelo e perdeu três em quatro embates oficiais contra o Independiente, inimigo número 1 da Libertadores/18?

Bola de ouro. Rose Volante. Aos 35 anos, entrou para a história do pugilismo brasileiro ao vencer a argentina Brenda Carvajal por pontos, em Jujuy, na Argentina, e conquistar o cinturão da categoria peso leve da Organização Mundial de Boxe. É a primeira mulher do Brasil a faturar o título da OMB. ‘The Queen Rose’, como é conhecida, nasceu em São Paulo e treina em Santos. Começou a praticar boxe há oito anos para perder peso.

Bola de latão. Corinthians. O desmanche já é uma realidade: perdeu o zagueiro Pablo, o lateral-esquerdo Guilherme Arana e o artilheiro Jô. Outros devem sair com a abertura da janela de transferências. Um deles: Balbuena.

‘Bola de lixo’. Pep Guardiola. É um tremendo estraga prazeres. Acabou com a briga pelo título inglês em apenas 19 rodadas. O Manchester City só perde o caneco se chover duende.

Bola sete. “Todos podem pensar que a Liga está sentenciada. Eu não penso isso. Estamos mal porque é uma derrota que dói, mas não vamos abaixar os braços. Vamos descansar e voltar mais fortes. O Real Madrid não se rende” (do ‘professor’ Zidane, após o chocolate do Barcelona – papo furado?).

Dúvida pertinente. Depois da condenação de Zé da Medalha, nossas solertes autoridades finalmente irão à caça dos saudáveis sanguessugas da bola?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

‘Merry christmas’: política não dá sossego e esquenta os bastidores do Palmeiras

Resultado de imagem para fotos crise politica no palmeiras
Paulo Nobre, Maurício Galiotte, ‘titia’ Leila Crefisa e Mustafá: a luta pelo poder

O ninho dos periquitos em revista não vive momentos de paz nem nas férias das chuteiras e festas de fim de ano. Os bastidores do clube ardem de emoções. O ex-presidente Luiz Gonzaga Belluzzo voltou a frequentar o Palmeiras e começou a trocar figurinhas com a ‘titia’ Leila Crefisa.

A aproximação se deu após a conselheira e patrocinadora do Palestra cortar relações com o cardeal Mustafá Contursi, inimigo declarado de Belluzzo. A briga entre Leila e o ex-mandachuva e raios do clube estourou depois de uma denúncia de cambismo.

Contursi receberia 70 ingressos por jogo da Crefisa para distribuir gratuitamente a conselheiros e amigos, mas os revendia. Teria faturado mais de R$ 500 mil com o golpe do joão-sem-braço. Mustafá nega. Ele depôs na polícia na quinta. O Conselho Deliberativo abriu investigação para apurar o escândalo.

Com a união entre Beluzzo e Leila, dificilmente o atual presidente Maurício Galiotte deixará de sair candidato à reeleição. Ele tem o apoio da empresária. E Belluzzo significa um bom número de votos.

O caminho da vitória, porém, poderá ser complicado. O ex-presidente Paulo Nobre parece disposto a recuperar o trono palmeirense. O cartola está voltando à política do clube após brigar com Galiotte por ter se aproximado de Leila, aprovado sua candidatura ao conselho mesmo sem ter o tempo necessário como associada para pleitear um lugar. Nobre tem se reunido com vários integrantes da atual diretoria.

Ainda dono de muita força política no clube, Mustafá deverá aliar-se a Nobre a fim de torpedear Galiotte e Leila, que sonha dia e noite em assumir o controle do Palmeiras. Pelos estatutos do Palestra, ela só terá condições de eleger-se em 2022.

                                      ############

Pitaco do Chucky. Quanto mais as pessoas trocam informações mais aumentam as diferenças.

Zé da Medalha condenado. Enquanto na ‘ilha da fantasia do mestre Tattoo’ nada acontece aos cartolas da quadrilha dos Irmãos Metralha, José Maria Marin, 85 anos, o carismático Zé da Medalha, foi considerado culpado nos EUA de seis das sete acusações de crimes do escândalo ‘Fifagate’. O ex-chefão do Circo Brasileiro de Futebol livrou-se da bronca de lavagem de dinheiro na Copa do Brasil, mas dançou por três crimes de fraude financeira (Copa América, Libertadores e Copa do Brasil), dois de lavagem de dinheiro (Copa América e Libertadores) e um por formação de quadrilha. Zé da Medalha foi condenado por um júri popular do Tribunal Federal do Brooklyn, em Nova York. A pena ainda será definida pela juíza Pamela Chen, que não tem prazo para publicar a sentença (pode chegar a 60 anos). Acusado de receber US$ 6,5 milhões em propinas, o brasileiro vai recorrer.

Zé Corneta. Apelido que Lucas Lima ganhou da torcida do Peixe: ‘Ventania’… só joga a favor do vento. Te cuida, Palmeiras!

Pizza Pratto. O soberano São Paulo está numa encruzilhada: se o River Plate pipocar e desistir de contratar Lucas Pratto por US$ 10 milhões, terá de abrir o cofre e comprar mais 15% dos direitos do argentino até no início de janeiro. Em dezembro de 2018, haverá mais um gatilho de 15%, e no fim de 2019, mais 15%. Cada fatia da pizza custará 1,5 milhão de euros. O Tricolor detém 50% de Pratto, adquiridos por 6,2 milhões de euros. O Galo, ex-clube, possui 45% e uma rede de supermercados de BH é dona de 5%. A partir de janeiro, se chegar uma proposta de no mínimo 11 milhões de euros (R$ 42,7 milhões), o São Paulo é obrigado a negociar o atleta.

Sugismundo Freud. O progresso tecnológico não acompanha o progresso psicológico.

Grana e estátua. Com direito a um bom reajuste salarial (deve receber R$ 650 mil por mês, mais bônus), o ‘professor’ Renato Gaúcho renovou contrato por mais um ano com o Grêmio. Em sua terceira passagem pela casamata do imortal, o treinador acumula 98 jogos, com 48 vitórias, 25 empates e 25 derrotas desde setembro de 2016, quando substituiu Roger Machado. O aproveitamento é de 57,48%. A equipe marcou 193 gols (média de 1,97 por jogo) e levou 83 (0,87 por partida). Faturou a Copa do Brasil no ano passado e a Libertadores em 2017. Somando todas as passagens pelo Grêmio, Renato Gaúcho tem 202 duelos, com 101 triunfos, 55 empates e 46 coças (aproveitamento 56,72%). Números suficientes para o conselho do clube autorizar uma estátua do treinador no estádio gremista.

Caiu na rede. A ceia de Natal do goleiro Muralha terá frango ou peru?

Pérolas. O rubro-negro Vinicius Junior e o gremista Luan são os jovens mais valiosos da pátria das chuteiras furadas. Cada um foi cotado a 20 milhões de euros (R$ 78 milhões) pelo site alemão ‘Transfermarkt’. O garoto do Flamengo já foi negociado ao Real Madrid por 45 milhões de euros. O top 10 (em euros):

1º – Vinicius Júnior (Flamengo) e Luan (Grêmio) – 20 milhões

3º – Arthur (Grêmio) – 14 milhões

4º – Lucas Lima (Palmeiras) – 11 milhões

5º – Paulinho (Vasco) – 10 milhões

6º – Mina e Dudu (Palmeiras) e Scarpa (Fluminense) – 9 milhões

10º – Rodrigo Caio (São Paulo) – 8 milhões de euros.

Zapping. As redações da ESPN e Fox Sports já flutuam na ideia: a união no Brasil é questão de tempo, agora que são controladas pela Disney. Ou seja, o facão deve correr solto.

Patolino na geral. Adversários do São Paulo na Libertadores: ‘Sofazón de la salita’, Netlix e ‘Botecón’.

Gilete press. Do pequeno grande Tostão, na ‘Folha’: “Enquanto parte da imprensa discute com profundidade o futebol, a qualidade do espetáculo e os detalhes técnicos e táticos, vários programas esportivos diários passam a maior parte do tempo fazendo enquetes banais e votando em quem é o melhor. Na véspera da final entre Grêmio e Real Madrid, o assunto mais falado era sobre quem é melhor, Cristiano Ronaldo ou Renato Gaúcho. Constrangedor. A imprensa espanhola, perguntada sobre isso, não entendia. Nem eu, pois a comparação é absurda. Cristiano Ronaldo está entre os maiores da história. Renato foi um excepcional atacante.” Na mosca.

Tiro curto. Tem coluna do Malia no ‘ultrajano.com.br’. 

Tititi d’Aline. O supercampeão Lewis Hamilton tirou uma onda com Felipe Massa no amigo oculto do circo da Fórmula 1. O inglês deu ao brasileiro um ‘kit’ de aposentados: sapato confortável para vovôs, cachimbo e manual para curtir a nova vida, o ‘dolce far niente’. Massa se despediu da categoria após o GP de Abu Dhabi, em 26 de novembro.

Você sabia que… em oito jogos oficiais o Palmeiras venceu dois, empatou cinco e perdeu um contra o Boca Juniors, adversário na Libertadores/18?

Bola de ouro. Geromel. O xerife da zaga do Grêmio dificilmente deixará de ser convocado para os amistosos da amarelinha desbotada contra Rússia e Alemanha, em março. E nesses jogos poderá carimbar o passaporte para a Copa. A atuação de Geromel diante do Real Madrid, na final do Mundial da mamãe Fifa, empolgou o ‘professor’ Tite.

Bola de latão. Tevez. O hermano está sendo apontado como um dos maiores micos do futebol chinês. Contratado no início do ano pelo Shanghai Shenhua, o atacante raramente justificou os US$ 40 milhões que recebe por temporada. Tevez agora faz a maior força para retornar ao Boca.

Bola de lixo. Felipe Melo. O pitbull palmeirense ganhou o apoio da classe como o jogador ‘mais violento’ do Brasil. O meio-campista recebeu 31,5% dos votos dos atletas na pesquisa do ‘Uol’. O zagueiro Rodrigo, ex-Ponte, ficou em segundo lugar, com 15,3%. O lateral corintiano Fagner fecha o pódio dos coroinhas, com 8,1%. Menção honrosa: Rodrigo ganhou pela terceira vez o troféu de ‘mais chato’, com 23,4% dos votos. O pódio dos ‘malas’ tem ainda o são-paulino Petros (8,1%) e o palmeirense Felipe Melo (6,3%).

Bola sete. “‘Lucas sente muita saudade da filha e sabe que, se jogar na Argentina, tem mais chances de ir para a Copa. Lucas sonha em ganhar a Libertadores. O River vai jogá-la. O São Paulo não” (de Gustavo Goñi, representante de Lucas Pratto, sobre a saída do atacante do soberano Tricolor – a conferir).

Dúvida pertinente. Vale a pena o Flamengo investir R$ 1 milhão por mês no futebol do centroavante Fred?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

 

Mundial de clubes da mamãe Fifa, um fiasco de público e de bola na rede

Imagem relacionada

Já não se faz Mundial de clubes como antigamente. Nas arquibancadas e na rede. O campeonato deste ano ficará marcado pelo sexto caneco do milionário Real Madrid e, também, pela pior média de público da história. Após oito jogos, a competição cravou 16.571 torcedores por partida (o Brasileirão fechou com 15.968 pagantes por embate).

O público total nos Emirados Árabes foi de 132.565 espectadores, de acordo com levantamento do ‘sr.goool’. A decisão do título entre Real Madrid e Grêmio atraiu o maior número de torcedores: 41.094 no estádio Zayed Sports City, em Abu Dhabi. Mesmo assim, foi o terceiro pior de uma final.

Somente outro embate reuniu mais de 20 mil: Al Jazira x Real Madrid, pelas semifinais, com 36.650. Três jogos ficaram abaixo dos 10 mil pagantes, entre os quais Grêmio x Pachuca: 6.428 testemunhas.

Nas 14 edições do Mundial, apenas duas vezes a média foi inferior a 20 mil. A primeira aconteceu em 2009, também nos Emirados Árabes, com 19.544. A terceira pior marca foi registrada em 2010 (25.031), no mesmo país. Já a melhor pertence ao torneio de 2007, no Japão, com 45.982. No ano seguinte, a média do torneio alcançou 44.439, enquanto em 2006 chegou a 43.163.

No balanço da rede, o Mundial também foi um fiasco. Em oito confrontos, 18 gols, com a média de 2,25 por jogo. Nem os resultados Urawa Red 3 x 2 Wydad Casablanca e Pachuca 4 x 1 Al Jazira salvaram a competição. Terceiro colocado, o Pachuca teve o melhor ataque, com cinco tentos.

Nenhuma partida ficou no ‘oxo’, mas cinco terminaram em 1 a 0. A pior média pertence ao campeonato de 2006, com 2,43 (17 gols no total). Em 14 torneios organizados pela mamãe Fifa, sete tiveram média abaixo de três gols por jogo. As melhores foram registradas em 2013 e 2016: 3,50 por duelo (28 gols).

                                               ############

Pitaco do Chucky. Gilmar Mendes, uma fábrica de habeas corpus no STF.

Neymar, o rei. A turma do contra pode pegar o lenço e começar a chorar: Neymar deixou na poeira o hermano Messi e o gajo Cristiano Ronaldo e assumiu a liderança do ranking dos jogadores mais valiosos do mundo. O brasileiro tomou a ponta com 150 milhões de euros (R$ 582 milhões), valorização de 50% em um ano, segundo o site ‘Transfermark’. Messi, cotado em 120 milhões de euros, e CR10, em 100 milhões de euros, mantiveram os valores de mercado. Entre os 20 bambambãs, apenas mais um brasileiro: Philippe Coutinho, 17º colocado, com 65 milhões de euros (R$ 252 milhões). O top 10 (em euros):

1º – Neymar – PSG – 150 milhões
2º – Lionel Messi – Barcelona – 120 milhões
3º – Cristiano Ronaldo – Real Madrid – 100 milhões
4º – Mbappé – PSG – 90 milhões
Luis Suárez – Barcelona – 90 milhões
6º – Harry Kane – Tottenham – 80 milhões
Griezmann – Atlético de Madrid – 80 milhões
Gareth Bale – Real Madrid – 80 milhões
Lewandowski – Bayern de Munique – 80 milhões
10º – Paul Pogba – Manchester United – 75 milhões

Zé Corneta. Há apenas uma pequena diferença entre Real Madrid e os times sul-americanos: enquanto a equipe espanhola se comporta como multinacional da bola, Grêmio e companhia bela são administrados como botecos.

Golden boys. O goleiro Donnarumma, do Milan, lidera o ranking dos meninos mais valiosos do mundo com idade igual ou inferior a 18 anos. O italiano foi cotado em R$ 97,5 milhões pelo site especializado ‘Transfermark’. O rubro-negro Vinicius Junior aparece em segundo, com R$ 78 milhões, à frente do vascaíno Paulinho (R$ 39 milhões). Em pouco tempo, o garoto de São Januário teve uma valorização superior a 230%.

Sugismundo Freud. A chuva lava um leopardo, mas não tira suas manchas.

Sem pelear. É praticamente consenso nas mesas-quadradas do esporte: não dá para encarar hoje os milionários clubes europeus. A diferença financeira entre eles e a periferia do planeta bola é abissal. Ou seja, deve-se, portanto, apagar o sucesso do pobre Barcelona de Guayaquil diante do abastado Palmeiras na Libertadores, além da festa do desprovido boliviano Jorge Wilstermann no duelo contra o Galo. A borracha das chuteiras também pode entrar em ação na vitória do Independiente sobre o Flamengo, pela Sul-americana; na conquista do heptacampeonato brasileiro pelo endividado Corinthians, ‘a quarta força do futebol paulista’; e no inédito título do Leicester na Premier League.

Sem pelear 2. Mais do que se procurar desculpas para justificar o fracasso do imortal Grêmio aos pés de CR7 & Cia., deve-se questionar por que o time gaúcho sofreu barbaridades para derrotar o mexicano Pachuca por 1 a 0, na prorrogação, e conseguiu a incrível proeza de dar apenas um chute a gol (para fora) no confronto com os espanhóis. O Grêmio tinha condições de oferecer um espetáculo mais condizente como campeão da América e não servir apenas de sparing. Morreu sem pelear.

Caiu na rede (by ‘Olé do Brasil’). Comprovado: não é possível ser feliz e botafoguense ao mesmo tempo.

Zapping. A plim-plim decidiu colocar humor na Copa de 2018: Marcelo Adnet apresentará um programa de fim de noite no ‘SporTV’. O sem sal do Felipe Andreoli também estará na jogada. Fernanda Gentil seria bem melhor.

Gilete press. De Amir Somoggi, no ‘Lance’: “Os direitos de TV estão entre as mais importantes fontes de receitas da Indústria do Esporte globalmente. Segundo estudo da Sports Markets, os valores negociados entre os detentores de direitos e empresas de mídia atingiram o valor recorde de US$ 47 bilhões, ou R$ 155 bilhões. Ainda ficam atrás das receitas de marketing esportivo, que englobam os patrocínios e licenciamentos que movimentam R$ 215 bilhões, e o faturamento com os estádios e arenas, que supera R$ 165 bilhões. Apenas como comparação, o volume financeiro movimentando com as transferências de jogadores é de apenas R$ 17 bilhões.” Tico e Teco.

Tititi d’Aline. O presente do Papai Noel ao menino Jesus foi dos mais generosos: ganhou um aumento e passará a receber 150 mil libras por semana (R$ 600 mil). O brasileiro, xodó do ‘professor’ Pep Guardiola no Manchester City, tinha contrato até 2021 e prorrogou o acordo por mais dois anos. Gabriel Jesus embolsava 70 mil libras (R$ 308 mil) a cada sete dias. O ex-palmeirense disputou 25 partidas pelo City nesta temporada e marcou 10 gols.

Você sabia que… 4.071.400 pessoas compareceram aos autódromos no Mundial de Fórmula 1, um aumento de 8% em relação a 2016?

‘Bola de ouro’. Leila Pereira. É superinteressante: nas entrevistas, a ‘titia’ da Crefisa fala como se o Palmeiras fosse mais uma de suas empresas. Pelo voo do periquito, parece que o poderoso chefão Mauricio Galiotte manda menos que a rainha da Inglaterra.

Bola de latão. Jael. O centroavante de 29 anos acredita ter bons argumentos para renovar com o Grêmio: em 19 jogos na temporada, não correu nenhuma vez para o abraço.

Bola de lixo. Tricolor. Criado para profissionalizar o soberano São Paulo, o Conselho de Administração virou apenas uma ação entre amigos comandada pelo ínclito presidente CA de Barros e Silva.

Bola sete. “Marido de Gisele Bündchen, Tom Brady terá seu livro lançado no Brasil em janeiro. Best-seller nos EUA, a obra revela a dieta e a preparação física que permitem a ele jogar em alta performance aos 40 anos” (de Maurício Lima, em ‘Veja’ – bom apetite).

Dúvida pertinente. Raí, tio, ou Gustavo Vieira, sobrinho e filho de Sócrates, quem vai se dar melhor como diretor executivo?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br