Aos trancos e barrancos, não importa: Palmeiras tem que matar ‘patinho feio’

Resultado de imagem para fotos dudu palmeiras
Dudu, esperança de gols do Verdão

O Palmeiras dá nesta terça o pontapé inicial dos brasileiros na Libertadores. Os periquitos em revista enfrentam o badalado River Plate, dono de um currículo invejável: nunca soltou o grito de campeão da primeira divisão em seu país, apesar de ter sido fundado em 1932.

O duelo acontece no estádio Domingo Burgueño Miguel, em Maldonado, com capacidade para 25 mil torcedores. Mas não deve reunir nem 15 mil.

Mais um ponto a favor dos palmeirenses. O campo do River, o Parque Federico Saroldi, abriga seis mil pessoas, e olhe lá! A caixa de fósforos é cercada por árvores e as rendas são remendadas. Ou seja, um clube riquíssimo.

Apesar de viver péssimo momento no Paulistinha, com dois empates e uma derrota nos últimos jogos, dificilmente o Palmeiras deixará de conquistar os três pontos na abertura do grupo 2, que tem ainda Nacional, do Uruguai, e Rosário Central, da Argentina.

O time paulista é muito superior tecnicamente. Tanto que, num jogo-treino contra o River na pré-temporada, os reservas palmeirenses golearam por 4 a 0.

A equipe uruguaia tem dois brasileiros, o zagueiro Ronaldo Conceição e o atacante Emilton Pedroso, os famosos ‘quem?’.

O maior problema do Palmeiras está fora de campo. As cornetas da turma do amendoim tocam cada vez mais altas contra o ‘professor’ Marcelo Oliveira. Reclama que o treinador recebeu muitos reforços desde que chegou (mais de 35), porém não conseguiu montar uma equipe coesa e merecedora de confiança.

O título da Copa do Brasil não serviu para esconder as falhas apresentadas ao longo do Brasileirão/15. Há quem diga ainda que o elenco está rachado por conta de atitudes tomadas por Marcelo Oliveira.

Aos trancos e barrancos, não importa: o triunfo é fundamental ao sonho palestrino de chegar ao mata-mata do torneio continental. Patinho feio da chave, o River Plate pode fazer a diferença na hora de a onça escovar os dentes. Os dois melhores de cada grupo se classificam. Avanti, San Gennaro!

Por falar nos periquitos… O time ocupa a terceira posição no ranking dos mais valiosos que participarão da Libertadores. Ele foi cotado em R$ 340 milhões pelo site ‘Transfermarkt’, especialista no mercado da bola. Os top 10:

1º) Boca Juniors – R$ 382 milhões
2º) River Plate – R$ 360 milhões
3º) Palmeiras – R$ 343 milhões
4º) São Paulo – R$ 315 milhões
5º) Grêmio – R$ 286 milhões
6º) Corinthians – R$ 283 milhões
7º) Galo – R$ 270 milhões
8º) San Lorenzo – R$ 195 milhões
9º) Racing – R$ 179 milhões
10º) Rosario Central – R$ 155 milhões

                                       ############

Sugismundo Freud. Amor de mãe e dívida em banco não acabam nunca. 

Bem, amiguinhos. Os clássicos do fim de semana bombaram o ibope da plim-plim. Na grande Pauliceia refém do bangue-bangue, Corinthians x Tricolor rendeu 23 pontos, recorde entre os jogos exibidos este ano – a Band obteve cinco com o Paulistinha. Na Cidade Maravilhosa das balas voadoras, Vasco x Flamengo, pelo Carioquinha, cravou 26, a maior média de 2016. Cada ponto em SP significa 67 mil domicílios sintonizados; no RJ, 42 mil.

Pitaco do Chucky. O Clube da Fé perdeu a fé.

Bem, diabinhos. Os ‘professores’ hermanos mandam prender e soltar na Libertadores. Dos 32 times classificados para a fase de grupos, nada menos que 12 são dirigidos por argentinos. Além de comandar os seis representantes do país no torneio continental, eles também figuram em casamatas do Brasil, Equador, Chile, Peru e Venezuela. Os uruguaios aparecem em segundo, com sete ‘professores’, quatro a mais que brasileiros e paraguaios.

Zé Corneta: Missão cumprida: o capitão da nau vascaína Eu-rico Miranda já pode voltar para a Sibéria. 

Bra$il olímpico. O supimpa presidente do comitê da Rio-16, o irrequieto Carlos ‘Rolando Lero’ Nuzman, e sua família andam saltitantes pela Cidade Maravilhosa: a empresa SL Quatro Segurança e Vigilância garante a tranquilidade do clã. A bisbilhoteira Gabriela Moreira, do ‘ESPN’, descobriu que o comitê paga o sossego dos Nuzman. Só em 2015, bancou pouco mais de R$ 490 mil. É apenas um dos contratos assinados entre o comitê e a empresa. Outros quatro foram sacramentados no período de 2011 a 2014, sob as bênçãos do COB (caixinha, obrigado Brasil). O pódio é deles, o suor é nosso.

Dona Fifi. Torcida do Furacão está preocupada com Walter: emagreceu demais. Dez quilos desapareceram no último encontro com a balança.

Gilete press. De Ancelmo Gois, no ‘Globo’: “O próximo jogo da seleção em casa pelas eliminatórias, dia 25 de março, em Recife, promete um quiproquó nos bastidores. É que a Arena Pernambuco é patrocinada pela Itaipava (que, inclusive, ‘dá nome’ ao estádio), e a CBF, pela Ambev. Como o estádio é todo coberto pela marca da cervejaria, a CBF decidiu que… cobrirá tudo de azul, a cor predominante nos eventos da Fifa.” Qualquer semelhança com a queda de braço entre a Conmebol e o Allianz Parque, mansão do Palmeiras, não é mera coincidência. É cretinice mesmo. 

Caiu na rede. Palmeiras, uma Ferrari dirigida por piloto de Fusca.

Twitface. O popular Vinícius Eutrópio entrou na dança das cadeiras do Paulistinha. Após dois empates e duas derrotas, foi convidado a visitar o RH da Ponte, lanterna do grupo B. Já o Rio Claro demitiu Luis dos Reis.

Tititi d’Aline. O vascaíno Andrezinho resolveu tirar uma onda com o rubro-negro Willian Arão após aplicar uma caneta no adversário durante o clássico de São Januário. Em meio à comemoração pela vitória, Andrezinho cutucou o amigo: ‘Willian Arão gosta de tomar sopa de garfo. Beijo, papá.’ Há sete jogos o Flamengo não vence o Vasco.

Você sabia que… o colombiano James Rodríguez ganha R$ 2,6 milhões por mês no Real Madrid?

Bola de ouro. Juventus. Uma ascensão fantástica no Calcio: 16 vitórias consecutivas, depois de alguns tropeços, e a liderança do campeonato. A ‘Vecchia Signora’ soma 57 pontos, um à frente do Napoli. Caminha para o penta.

Bola de latão. Gauchinho. A cartolagem cara de pau fixou em R$ 100 o ingresso mais barato para Aimoré x Saci colorado. Detalhe emocionante: o Aimoré defendia a lanterna do campeonato e o Inter anunciara um time reserva. Ou seja, de graça seria caro.

Bola de lixo. Vândalos. Travestidos de são-paulinos e corintianos, os anjinhos organizados pelo diabo brigaram no anel viário Magalhães Teixeira horas antes de a bola rolar no Majestoso. Houve correria na rodovia até a chegada da polícia. Em São Januário, antes do clássico contra o Vasco, rubro-negros destruíram um banheiro. E nada acontece…

Bola sete. “Futebol é coletivo. Não acredito em herói nem em vilão. O Lucão é um garoto de muitas qualidades. Peço à torcida para apoiá-lo. Qualquer jogador está sujeito a um erro. O menino já mostrou caráter para continuar defendendo o São Paulo” (do zagueiro Lugano, sobre a ameaça da torcida em vaiar Lucão no próximo jogo – no alvo).  

Dúvida pertinente. Palmeiras, Corinthians, Grêmio, Galo ou soberano Tricolor: quem tem mais pastel para vender na estreia da Libertadores?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Anúncios

Corinthians mantém freguesia: quarta vitória sobre o soberano Tricolor no Itaquerão, minha casa minha vida

Lucca abriu o placar após falha bizarra de Lucão
Corintianos festejam primeiro gol após presente de Lucão

O Corinthians colocou o soberano São Paulo para dançar pela quarta vez no Itaquerão, minha casa minha vida, para felicidade da grande maioria dos 36.378 pagantes.

Com gols de Lucca e Yago, um em cada tempo, o time manteve a ‘virgindade’ do Tricolor. Que começou no Brasileirão de 2014, com uma vitória por 3 a 2. Depois, venceu por 2 a 0 na Libertadores e humilhou o São Paulo com uma histórica goleada dos reservas (6 a 1) no Brasileirão/15.

Dos grandes de São Paulo, apenas o Tricolor ainda não saboreou uma vitória na casa corintiana.

Além de manter o tabu, o Corinthians segue com 100% de aproveitamento no Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago. Lidera o grupo D com 12 pontos, cinco à frente do Água Santa. O Tricolor tem quatro no C, que é comandado pela Ferroviária (nove pontos).

Agora, a equipe do ‘professor’ Tite começa a encarar a Libertadores. No meio da semana, pega o chileno Cobresal fora de casa. Já o São Paulo abre as portas do Pacaembu para enfrentar o boliviano The Strongest.

Os garotos Lucão e Yago proporcionaram os momentos mais emocionantes e bizarros do clássico paulista no primeiro tempo. Aos 23, o são-paulino tentou atrasar uma bola para o goleiro Denis, após lambança com Mena, mas deu ótima assistência para Lucca marcar.

Aos 45, Yago tentou retribuir o presente e deixou Calleri na cara do gol. O argentino dominou a bola, bateu forte e Cássio desviou para escanteio, evitando o empate.

De resto, o que se viu foi um tico-tico sem fubá de doer. Que ainda teve mais um lance fantástico: ao cobrar escanteio nos minutos finais, Centurión caiu de maduro. Nada melhor para fechar um primeiro tempo de quinta categoria.

No segundo, pouca coisa mudou. O Tricolor partiu para cima do Corinthians e encurralou o coirmão. Porém sem inteligência para superar o forte bloqueio armado pelos corintianos.

O ‘professor’ Bauza Patón tentou furar a muralha adversária colocando Rogério, o ‘Neymar do Nordeste’, no lugar de Centurión e promovendo a estreia de Kelvin (saiu Thiago Mendes).

Apesar de ficar a maior parte do tempo com a bola, o São Paulo só conseguiu criar uma grande chance. Aos 34, Rogério cruzou, Mena cabeceou e Cássio fez grande defesa. Seis minutos depois, Yago fechou o caixão tricolor com uma cabeçada: 2 a 0. Inês era morta!

No Carioquinha, o Urubu levou chumbo do Vasco em São Januário (14.364 torcedores). Rafael Vaz saiu do banco e garantiu os três pontos na bacia das almas, mais precisamente aos 45 do segundo tempo. Após cobrança de falta, Rodrigo cabeceou e a bola sobrou para Rafael Vaz, que fuzilou Paulo Victor. A equipe vascaína lidera o grupo A com 12 pontos (100% de aproveitamento). O Flamengo, com sete, está em segundo no grupo B.

De volta a São Januário depois de 11 anos, o Clássico dos Milhões teve muita confusão, gás de pimenta, bomba na arquibancada e até banheiro depredado. Quinze pessoas foram detidas após a destruição do banheiro.

                                       ############

Sugismundo Freud. Coxinha não é sashimi.  

Pica-Pau. O mandachuva e raios do Fluminense, Peter Siemsen, mandou otimista recado à torcida: o cofre está fechado para novos reforços. O clube pegou a grana da venda de Gerson para a Roma (R$ 40 milhões) e já torrou a maior parte. Pagou dívidas com ex-jogadores, gastou na contratação de Henrique, Richarlison e Diego Souza, investiu no CT e quitou os direitos de imagem atrasados. Ou seja, a volta de Wellington Nem fica para outra oportunidade.

Zé Corneta. Palmeiras, um elenco mais amontoado que uva em cacho.

Bem, amiguinhos. Depois de perder os R$ 20 milhões da Viton 44, que não renovou o contrato de patrocínio, o Flamengo sofreu mais um duro golpe no enxoval: a Jeep puxou o carro. Ela carimbou a camisa do Urubu por oito meses em 2015. Bancou R$ 4,5 milhões. A empresa agora investirá apenas na liga mundial de surfe.

Pitaco do Chucky. Ronaldinho Gaúcho, o primeiro globetrotter do ludopédio.

Bem, diabinhos. O ínclito Circo Brasileiro de Futebol conseguiu mais uma proeza: seu site é menos popular entre os torcedores tupiniquins que o da NFL. De acordo com pesquisa da Consultoria Bites, nos últimos seis meses a ‘casa’ do futebol americano recebeu quatro milhões de visitas do Brasil, contra três milhões da casa maldita do esporte bretão. Média de navegação no portal da NFL: 14 minutos por visita; no Circo, 2,38 minutos. Touchdown!

Dona Fifi. Botafogo, quatro vitórias no Carioquinha: bons resultados, mas desempenho para lá de sofrível.

Gilete press. De Mauro Cezar Pereira, no ‘ESPN’: ‘”Football without fans is nothing’ (Futebol sem torcedores não é nada) tem sido o lema daqueles que amam seus clubes e sentem que ‘clientes’ endinheirados e muitas vezes sem paixão poderão tomar seus lugares nos estádios ingleses. É preciso fazer algo. E eles estão indo à luta. Os clubes nunca estiveram tão pressionados a conter a sanha por preços elevados desde a criação da Premier League em 1992.” Sai da rede, Brasil!

Caiu na rede. Ão, ão, ão, Lucão é Coringão…

Trá trá trá trá. O lateral marfinense Serge Aurier esquentou o ambiente no PSG às vésperas do jogo contra o Chelsea, pela Champions. Ele apareceu num vídeo rasgando elogios ao treinador da equipe: ‘Laurent Blanc é uma bicha!’. O atleta de 23 anos foi afastado até segunda ordem. 

Tititi d’Aline. Um dos maiores criminalistas do país e advogado de figuras como José Dirceu (mensalão) e J. Hawilla (Fifagate), José Luis Oliveira Lima defende o ex-chefão do soberano Tricolor CM Aidar. O cartola está na alça de mira da comissão de ética do clube sob suspeita de corrupção.

Você sabia que… nos últimos nove duelos do Clássico dos Milhões, o Vasco venceu cinco e o Flamengo dois?

Bola de ouro. Barcelona. O líder está impossível: 6 a 1 no Celta de Vigo, com três gols de Luis Suárez, que voltou à artilharia do campeonato – tem agora 23. Messi, Rakitic e Neymar também deixaram sua marca.

Bola de latão. Van Gaal. Em 26 rodadas da Premier League, o ‘professor’ holandês faturou 41 pontos em 78 possíveis e escancarou as portas do Manchester United para o gajo José Mourinho. Protesto de um torcedor: Louis van gOUT!

Bola de lixo. Palmeiras. Mesmo com reservas, o time deveria se impor ao Linense, dono de uma folha de pagamentos que empata com o salário de boa parte dos palmeirenses. ‘Professor’ Marcelo Oliveira caminha para o bico da cegonha sem asa.

Bola sete. “Eu fico indignado, p… da vida. Falei para os caras que não pode ficar naquele papo de vestiário de levantar a cabeça. Tem que sentir a derrota e trabalhar muito para reverter isso e começar bem a Libertadores” (do goleiro Fernando Prass, após o vexame palmeirense contra o Linense – é vero).

Dúvida pertinente. Jogadores x Marcelo Oliveira, um duelo à parte no ninho dos periquitos em revista?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

 

Chapa de Marcelo Oliveira esquenta ainda mais no Palmeiras; Peixe empaca no interior

Alecsandro marcou o gol do Palmeiras na derrota para o Linenses

Pois é, o ‘professor’ Marcelo Oliveira resolveu aquecer ainda mais a chapa da churrasqueira do ninho dos periquitos, para gáudio da turma do amendoim.

Preocupado em preservar os titulares após dois ridículos empates, ele escalou os reservas contra o Linense, no reencontro da torcida com o time na mansão Allianz Parque, e sofreu a primeira derrota no Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago.

O Palmeiras saiu na frente, com um gol de pênalti de Alecsandro (a torcida pediu Fernando Prass), mas tomou a virada. Willian Pottker aproveitou duas falhas do palmeirense Vítor Hugo e fez a festa do interior. O Linense vinha de três empates.

Mais desentrosados que casal japonês dançando tango, os reservas do Palmeiras apresentaram erros nos três setores da equipe: zaga, meio de campo e ataque.

Pela excelência na harmonia, foram brindados com efusivas vaias pela grande maioria dos 20.768 pagantes. Que deixaram o estádio com um elefante atrás da orelha: o que acontecerá na Libertadores?

A estreia será nesta terça, contra o River Plate, no Uruguai. O esquenta no Paulistinha, com titulares ou reservas, azedou o macarrão da mama: de nove pontos disputados nos últimos jogos, o Palmeiras ganhou apenas dois.

Depois do pontapé inicial na Libertadores, o time receberá o Peixe, sábado, na reedição da final do campeonato de 2015. San Gennaro!

Nos embalos de sábado à noite, em Novo Horizonte, o Peixe escapou da derrota na bacia das almas. Aos 40 do segundo tempo, Victor Ferraz cobrou uma falta e empatou o duelo contra o Novorizontino em 3 a 3.

A equipe santista abriu o placar com Gabriel, aos 41 da etapa inicial. Pereira empatou aos 7 da segunda etapa. Seis minutos depois, Lucas Lima fez 2 a 1 para o Santos. O Novorizontino virou com Fagner (aos 23) e Lima (aos 26). No final, Victor Ferraz garantiu a invencibilidade do Santos, oito pontos no grupo A.

O time da Baixada estreou com empate diante do São Bernardo e depois venceu Ponte e Ituano. O Novorizontino ainda não ganhou no Paulistinha.

                                                               ############

Pitaco do Chucky. Capitão gancho Eu-rico Miranda, hoje: um leão sem dente.

Pica-Pau. Depois de recusar uma proposta de R$ 2 milhões da TIM pelo patrocínio no número da camisa em 2015, por considerá-la muito baixa, o soberano Tricolor recuou e topou fechar o negócio até dezembro. Se não tem tu, vai tu mesmo. Detalhe: a empresa pagava R$ 3 milhões pelo carimbo no enxoval do Palmeiras até dezembro do ano passado.

Caiu na rede (by ‘Olé do Brasil’). Após Galo contratar rei das pedaladas, Cruzeiro anuncia rainha das pedaladas: Dilma se apresenta nas próximas horas.

Bem, amiguinhos. Dia sim e outro também, o brasileiro Neymar ganha as manchetes na mídia espanhola por causa de imbróglios fiscais e da cobiça de outros clubes. O jornal ‘Sport’ revelou que o pai do jogador já estuda propostas de Real Madrid, Manchester United, City e PSG. O leilão: Real Madrid – salário de € 35 milhões (R$ 157,75 milhões) anuais; United e City – € 60 milhões (R$ 270 milhões) por temporada; PSG – € 40 milhões (R$ 180 milhões) por ano. Os quatro estariam dispostos a pagar a multa de € 190 milhões (R$ 866 milhões) ao Barcelona.

Zé Corneta. Público do Carioquinha, mais ridículo que Tarzan com meias.

Bem, diabinhos. O inglês David Beckham é um tremendo pé frio. Num passado recente, comprou o direito de ter um clube na MLS por US$ 25 milhões (R$ 100 milhões). Papo vai, papo vem, e o astro negociou a franquia na Major League Soccer por irrisórios US$ 100 milhões (R$ 400 milhões). Acertou os ponteiros com o emir do Catar Tamin Bi Hamad Al Thani, fundador do Qatar Sports Investiment e rei da cocada no PSG.

Sugismundo Freud (by Oscar Wilde). A vida é muito importante para ser levada a sério.

Gilete press. De Guilherme Amado, no ‘Globo’: “No trabalho encomendado pela empresa de lobby Marcondes & Mautoni, investigada na Zelotes, à empresa LFT, de Luís Cláudio Lula da Silva, filho de Lula, alguns atletas e técnicos são classificados de acordo com seis perfis de liderança. Para a LFT, Rogério Ceni é o líder de perfil inspirador, Magic Paula tem o perfil treinador, Neymar é o líder marcador de ritmo, José Roberto Guimarães tem o perfil paternal, Bernardinho é o líder autoritário e Dunga, o líder coercitivo.” Tudo a ver?

Dona Fifi.  Neymar lidera a lista de futuros reforços do Manchester United nas casas de apostas da Inglaterra. O brasileiro paga 10/1. Supera Cristiano Ronaldo e Hazard.

Tititi d’Aline. A cada jogo que passa, aumenta a pressão sobre o ‘professor’ Argel Fucks no Saci colorado. As cornetas tocam nas arquibancadas e no conselho. O mandachuva e raios Vittorio Piffero tenta segurar a bronca.

Você sabia que… a Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem pretende realizar até 70% de testes surpresas neste ano?

Bola de ouro. Cristiano Ronaldo. Pode ser marrento, cheio de nhenhenhém, mas é um craque. O gajo do Real Madrid é o artilheiro do Campeonato Espanhol, com 21 gols. Joga muito. 

Bola de latão. Grêmio. O imortal comemorou em grande estilo o centésimo jogo na Arena: São José, 2 a 0. De quebra, perdeu a invencibilidade e a liderança do Gauchinho diante de 11.702 torcedores. E vai cheio de moral para a estreia na Libertadores, contra o Toluca.

Bola de lixo. Sueli Pereira Silva. Quarta colocada na última São Silvestre, ela foi flagrada no antidoping após a prova. Dez dias depois, na Corrida de Reis, também testou positivo. O filho dela, Ronald Moraes, foi reprovado na prova de Cuiabá. Os dois estão suspensos preventivamente.

Bola sete. “Não sou David Copperfield [mágico americano]. As coisas não mudam por magia, é preciso trabalhar. Claro que estou chateado com alguns resultados e jogos, mas sigo otimista” (do ‘professor’ alemão Jürgen Klopp, que pegou o bonde andando no Liverpool e ainda não conseguiu colocar o time nos trilhos – muy good).

Dúvida pertinente. O comandante da nau vascaína Eu-rico Miranda não havia embarcado para a Sibéria?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Clássicos esquentam Paulistinha e Carioquinha, a pré-temporada com ingresso pago

Resultado de imagem para fotos de corinthians 6 x 1 são Paulo
No último jogo, o Corinthians humilhou o Tricolor no Itaquerão

Depois de muito tico-tico sem fubá, finalmente um pouco de emoção no Paulistinha e no Carioquinha neste fim de semana.

Corinthians e soberano Tricolor se encontrarão no Itaquerão, minha casa minha vida, enquanto Vasco e Flamengo jogarão em São Januário.

Apesar de mais preocupados com a estreia na Libertadores, corintianos e são-paulinos carregarão no bico da chuteira bons ingredientes para promover um espetáculo agradável no Majestoso da pré-temporada com ingresso pago.

O Tricolor, por exemplo, tentará vencer pela primeira vez na casa do coirmão. Já levou três sapatadas, a última delas históricas. Primeiro, perdeu por 3 a 2, em 2014. Depois, 2 a 0 e 6 a 1, em 2015.

No encontro mais recente, foi humilhado pelos reservas do Corinthians. Que deverá ter como principal atração a estreia do centroavante André. O time defende 100% de aproveitamento – três jogos, três vitórias. O Tricolor soma um triunfo e um empate.

Outro prato para a Fiel: o ‘professor’ Tite completará 350 jogos no comando da equipe. Em três passagens pelo clube, acumula 179 vitórias, 103 empates e 67 derrotas. Entre os títulos mais festejados, a Libertadores e o Mundial de Clubes, em 2012. O ‘professor’ com mais jogos à frente do time é Oswaldo Brandão, com 435 partidas.

Já Vasco e Flamengo voltarão a se encontrar em São Januário depois de 11 anos. O último Clássico dos Milhões aconteceu em 22 de outubro de 2005. Houve um festival de bombas entre os torcedores. Quinze vândalos ficaram feridos e três pararam no hospital.

O Vasco ganhou por 2 a 1, com gols de Junior Baiano (contra) e Romário. Ramirez descontou. O resultado provocou a demissão de Andrade. ‘Papai’ Joel assumiu e salvou o Flamengo do rebaixamento.

Em 34 confrontos em São Januário, 15 triunfos vascaínos, nove empates e 10 vitórias rubro-negras. O Vasco marcou 66 gols e o Rubro-negro, 51. Média de 3,4 por partida.

O jogo é considerado de ‘alto risco’ pela polícia. O esquema de segurança envolverá 500 homens. Dos 20.600 ingressos colocados à venda, somente 10% serão destinados à torcida do Flamengo.

‘Muriçoca’ Ramalho disputará o primeiro clássico carioca. E, se depender da matemática do ‘Chance de Gol’, sairá como vitorioso. O Urubu voa com 42,4% de possibilidades de vencer, contra 30,3% do Vasco.

                                       ############

Zé Corneta. As federações são mais inúteis que leque de papel higiênico.

Caixa de Pandora. O empresário e corneteiro-mor Abílio Diniz volta a atacar no soberano São Paulo. Afirmou estar bancando os custos de duas das mais importantes auditorias no mundo, a PricewaterhouseCoopers e a McKinsey, mas nem tudo anda às mil maravilhas. As empresas caminham bem até chegar ao futebol. Aí não conseguem informações sobre a verdadeira situação do clube, ‘parece não haver interesse dos atuais dirigentes na abertura para coisas novas e na transparência’. Ou seja, nada de abrir a caixa com o trágico raio X financeiro do Tricolor, envolvido nos últimos tempos em uma enxurrada de acusações de corrupção.

Pitacos do Chucky. Robinho: um jogador acima da média no ludopédio nacional, mas apenas um triatleta na Europa – correu, pedalou e… nada.

Bem, amiguinhos. O comitê organizador da Rio-16 resolveu abraçar o ‘new Maraca’ em 1º de março, 45 dias antes do que havia sido previsto. O governo ainda não sabe o que vai fazer depois da Olimpíada, em agosto. A dupla Fla-Flu pode assumir o comando do estádio. A Odebrecht jogou a toalha.

Sugismundo Freud. Qualquer palavra tem vida. 

Bem, diabinhos. Seis meses já se passaram e nada de a prefeitura do Rio esmiuçar o projeto de legado para a Rio-16. Em julho de 2015, o secretário de Coordenação, Pedro Paulo, prometeu detalhar até dezembro os valores de investimentos e apresentar um plano de parceira pública-privada (PPP) para o Parque Olímpico não virar ‘elefante branco’, como alguns estádios construídos para a Copa. Por enquanto, só balela. O pódio é deles, o suor é nosso.

Dona Fifi. O comitê organizador ainda não definiu o local que receberá a pira olímpica ao longo dos Jogos.

Gilete press. De Camila Mattoso, na ‘Folha’: “Depois de ter apalavrado o acerto com o canal Esporte Interativo, o Santos assinou de fato o contrato durante o Carnaval. O acordo começa a valer em 2019, apenas para a transmissão do Campeonato Brasileiro em rede fechada, por cinco anos. Assim, acabaram as chances de uma reviravolta para permanecer com o SporTV. Nas negociações, o canal, que tem como sócia-majoritária, a Turner, gigante norte-americana da área do entretenimento, oferece cerca de nove vezes mais ao grupo que fechar com ela, em relação ao que paga a emissora da Globosat.” Plim-plim. 

Caiu na rede. Mensalão, Petrolão, Coringão, Itaquerão…

Tititi d’Aline. Demorou, mas finalmente o Corinthians reforçou a xepa dos jogadores: pagou o prêmio pela conquista do hexacampeonato brasileiro. Mas apenas os que ainda estão no clube beliscaram uma grana. Renato Augusto, Jadson, Gil, Edu Dracena, Ralf, Marciel, Vagner Love e Malcom continuam vendo a banda passar. Os cartolas prometeram R$ 8,5 milhões aos atletas e R$ 1,5 milhão à comissão técnica. O Circo Brasileiro de Futebol deu R$ 10 milhões ao Corinthians pelo título.

Você sabia que… Robinho, o rei das pedaladas enferrujadas, marcou apenas três gols e deu uma assistência em cinco meses com a gloriosa camisa do Guangzhou Evergrande, time chinês do ‘sargento’ Felipão?

Bola de ouro. Mamãe Fifa. O comitê de ética deu um solene bico nos fundilhos de Jérôme Valcke. O mala suíço, que cantou de galo na Copa como secretário-geral da entidade, foi suspenso por 12 anos de qualquer atividade ligada ao futebol. Valcke foi considerado culpado por conduta indevida no uso de aviões particulares e irregularidades na venda de ingressos e direitos de transmissão do Mundial.

Bola de latão. Janilson Madona. O lateral do Votuporanguense atacou de machão no embate contra o Atlético Sorocaba e foi expulso. Primeiro, o consagrado craque disse à bandeirinha Márcia Bezerra Lopes Caetano que ‘futebol é pra homem, não pra mulher’. Ao receber o cartão vermelho, prosseguiu com os elogios: ‘Vai pra cozinha lavar louça’.

Bola de lixo. Vândalos santistas. Marginais detonaram duas ilustrações de Robinho no muro do CT Rei Pelé porque o atacante recusou a proposta do clube e se mandou para o Galo. O mesmo aconteceu quando Ganso decidiu trocar o aquário da Vila Belmiro pela lagoa do soberano Tricolor.

Bola sete. “Não se trata de revanche. É uma nova partida. É outra história. O 6 a 1 já passou, não se pode fazer mais nada” (do ‘professor’ Bauza Patón, sobre o duelo do soberano Tricolor contra o Corinthians – há controvérsias).

Dúvida pertinente. Vingança tricolor no Itaquerão, minha casa minha vida?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

 

Aos trancos e barrancos, Corinthians mantém 100%; Fluminense decepciona

Audax x Corinthians Guilherme (Foto: Marcos Ribolli)
Guilherme: estreia com gol

O lateral Edilson fez de tudo, e mais um pouco, para complicar a vida do Corinthians, mas o time do ‘professor’ Tite segurou o rojão e continua com 100% de aproveitamento no Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago.

A equipe derrotou o Capivariano (2 a 1), no Itaquerão, minha casa minha vida (23.124 pagantes), e conquistou a terceira vitória consecutiva. Edilson foi expulso aos 8 minutos do segundo tempo por ter ‘elogiado’ a arbitragem. O jogo estava 1 a 1. Merece punição.

O Corinthians apareceu com várias modificações. O ‘professor’ Tite está à procura do time ideal, depois do desmanche do hexacampeão brasileiro.

A torcida chegou a sonhar com uma goleada, já que Romero abriu o placar aos 3 minutos de jogo. O Capivariano não se entregou. Apertou o Corinthians e, aos 30, Marlon empatou. Antes, sua senhoria Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza deixara de marcar um pênalti em Marlone; depois, recompensaria, ignorando um de Willians na área corintiana.

No segundo tempo, aos 2, o estreante Guilherme colocou o Corinthians em vantagem. Seis minutos depois, Edilson recebeu o cartão vermelho e deixou a equipe numa pior. Se o Capivariano tivesse um pouco mais de qualidade, certamente teria empatado. Fustigou o adversário, porém sem competência para furar a zaga corintiana. Aos trancos e barrancos, o Corinthians segurou o triunfo.

Entre os estreantes, nenhuma atuação brilhante. Willians foi apenas razoável, Guilherme mostrou estar fora de ritmo, Vilson vacilou em algumas bolas, o garoto Maycon pareceu um pouco perdido e Giovanni Augusto entrou só no final.

Pelo Carioquinha, Fred ‘Slater’ arrebentou contra o Madureira, marcou três gols, mas não conseguiu festejar a conquista dos três pontos em Macaé (1.743 testemunhas). Mesmo com um a menos (Ernani foi expulso), o Tricolor Suburbano chegou ao empate na bacia das almas – Jorge Felipe, aos 44 minutos.

O Madureira abriu dois de vantagem, com Formiga e João Carlos. Tomou a virada de Fred ‘Slater’, mas não jogou a toalha e faturou um ponto importante. Radiante com o excepcional resultado, a torcida do Flu enalteceu o trabalho do ‘professor’ Eduardo Baptista: ‘Burro, burro…’

Em 22 jogos, Baptista acumula seis vitórias e 11 derrotas. Está no bico da cegonha sem asas. Diego Souza estreou sem brilho. Já Fred ‘Slater’ chegou a 167 gols com a camisa do Fluminense. É o terceiro maior artilheiro da história do clube. Superou Hércules. Faltam 17 para igualar Orlando Pingo de Ouro. Pela sexta vez, marcou três ou mais gols com a camisa tricolor..

                                       ############

Zé Corneta. É o cúmulo da ingratidão: Tite reclama da arbitragem.

Pedala, Robinho 1. A maioria dos torcedores santistas vibrou com a notícia de que Robinho, o rei das pedaladas enferrujadas, havia recusado a proposta para retornar ao aquário da Vila Belmiro: R$ 600 mil por mês – R$ 200 mil seriam pagos pelo clube e o restante por um parceiro. Robinho não gostou de saber que teria de ficar à disposição do parceiro como garoto-propaganda. O Peixe tentava repatriar o atleta pela quarta vez. Apesar do fracasso das negociações, o time da Baixada ainda acredita no amor do atleta pelo clube. Por isso, deixou a porta aberta para o retorno de Robinho no futuro.

Sugismundo Freud. Rotina diabólica: o povo sempre paga a conta.

Pedala, Robinho 2. O atacante acertou com o Galo por duas temporadas. Robinho, 32 anos, receberá algo em torno de R$ 900 mil para a xepa (salário, bônus e participação na venda de camisas). Desde 2010, o time mineiro sonhava com o jogador. Mas sempre morreu na praia. Agora, venceu a queda de braço contra o Peixe. O clube só conseguiu sucesso porque a ‘Dryworld Industries’, empresa canadense de material esportivo, decidiu abrir o cofre e bancar mais da metade do café no bule. Até dezembro, Robinho jogava pelo Guangzhou Evergrande, da China, time do ‘sargento’ Felipão. Que não fez a mínima força para o jogador continuar por lá.

Pitaco do Chucky. Em três rodadas do Carioquinha, três pênaltis a favor do Vasco. Todos mais que duvidosos. Apito amigo: irmão de fé do capitão gancho Eu-rico Miranda.

Zapping. O decisivo jogo entre o soberano Tricolor e o César Vallejo, pela Libertadores, rendeu 21 pontos de audiência à plim-plim na grande Pauliceia dominada pela violência. Nada excepcional. Oeste x Palmeiras, pelo Paulistinha, cravou quatro na Band. Na Cidade Maravilhosa das balas uivantes, Portuguesa x Flamengo, pelo Carioquinha, abiscoitou 23 pontos na plim-plim e dois na emissora carioca. Cada ponto em SP representa 67 mil domicílios sintonizados; no RJ, 42 mil.

Caiu na rede. Enquanto o Brasil está em crise, Zé da Medalha desembolsa US$ 200 mil para continuar em prisão domiciliar como se fosse dinheiro de pinga.

Bem, amiguinhos. O gajo José Mourinho ainda nem foi confirmado como novo ‘professor’ do Manchester United, em substituição ao mala holandês Van Gaal, mas a mídia inglesa já começou a promover uma guerrinha entre o português e o espanhol Pep Guardiola, futuro treinador do Manchester City. Mourinho receberá 19 milhões de euros (R$ 84,3 mi) por temporada. Já Guardiola engordará a poupança com 20 milhões de euros (R$ 88,7 mi) anuais. No quesito café no bule para reforços, goleada do português: 383 milhões de euros (R$ 1,7 bi), contra 192 milhões de euros (R$ 851 mi) do espanhol. Não é mesmo fácil a vida de ‘professor’ na Inglaterra.

Dona Fifi. Novo reforço do Grêmio, o equatoriano Miller Bolaños surpreendeu na apresentação. Contratado por R$ 20 milhões, ele pediu para ser chamado de Miller. Também reivindicou a camisa 23, em homenagem a Michael Jordan, o Pelé do basquete.  

Bem, diabinhos. O americano Stan Kroenke, acionista majoritário do Arsenal, comprou um rancho no Texas por US$ 725 milhões (R$ 2,9 bilhões) e irritou a torcida do clube inglês, que esperava por reforços de peso na janela de transferências. A galera colocou nas redes sociais que o dindim daria para contratar dez Karim Benzema.

Gilete press. De Marluci Martins, no ‘Extra’: “Abel Braga é carta fora do baralho do futebol até a metade do ano. Antes de junho, não poderá aceitar nenhuma proposta. Essa foi uma exigência do Al Jazira ao entrar em acordo com Abel em relação ao pagamento de sua rescisão contratual. O técnico está sendo remunerado pelo clube dos Emirados Árabes. O pagamento será efetuado até o meio de 2016, quando enfim estará livre para assumir o comando de outra equipe. O Al Jazira demitiu Abel em dezembro, menos de seis meses após sua contratação.” Ô vida dura!

Twitface. Cada jogo do galês Gareth Bale custou aos cofres do Real Madrid a bagatela de R$ 3,3 milhões. O cálculo é do jornal espanhol ‘As’. O atacante foi contratado por R$ 445 milhões em 2013.

Tititi d’Aline. A cartolagem do Barcelona está preocupada com o zika vírus. Motivo: Neymar e Suárez estarão em campo no embate Brasil x Uruguai pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. O jogo será em Recife, no dia 25 de março. A capital pernambucana tem hoje um alto índice de casos.

Você sabia que… o Flamengo não vencia por cinco gols de diferença havia sete anos?

‘Bola de ouro’. Carioquinha. Não há o que discutir: é um sucesso. Vasco, Botafogo, Flamengo e Fluminense atraíram nada mais que 16.560 torcedores aos estádios na terceira rodada, mil a mais que no duelo Oeste x Palmeiras, pelo Paulistinha. 

Bola de latão. Ganso. Fez biquinho ao ser substituído contra o César Vallejo e quebrou a asa: Rogério, o ‘Neymar do Nordeste’, entrou e garantiu a vitória do soberano Tricolor dois minutos depois.

Bola de lixo. Cristian. Pelas ótimas exibições nunca apresentadas desde que retornou ao Corinthians, o volante de R$ 500 mil mensais procura um clube para ser emprestado. A Fiel reza para São Jorge dar uma força. 

Bola sete. “O Super Bowl do último domingo foi um jogo feio, truncado, que ainda teve que competir, como espetáculo, com o show do intervalo e as coxas da Beyoncé” (de Luis Fernando Veríssimo, no ‘Globo’ – é vero).

Dúvida pertinente. Alô você, são-paulino: é mais fácil acertar o gol ou a trave?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

‘Neymar do Nordeste’ coloca feras no bolso e garante a alegria do soberano Tricolor

Rogério, o ‘Neymar do Nordeste’, entrou e encaçapou os perunos

Que Calleri que nada. Muito menos Ganso ou Centurión. O soberano São Paulo precisou recorrer a Rogério, o ‘Neymar do Nordeste’, para derrotar o César Vallejo na casa alugada do Pacaembu (33.244 torcedores).

O atacante nem estava nos planos do ‘professor’ Bauza Patón para encarar os peruanos na segunda partida do ‘vestibular’ da Libertadores. Só foi chamado para fazer parte do banco por causa de um problema com Alan Kardec (amigdalite). Rogério entrou no lugar de Ganso no final do embate contra o fraquíssimo time do Peru.

A torcida chegou ao estádio mais animada do que barracão de escola campeã do carnaval. Certa de que iria assistir a uma histórica goleada sobre um time mais limitado que salário de aposentado.

O banquete da noite: ceviche, seguido por ótima porção de anticuchos. Resumindo: o César Vallejo deixaria o gramado mais tonto do que um coroinha após tomar duas garrafas de pisco. E o grito ‘o campeão voltou’ ecoaria novamente nas arquibancadas.

Nada, porém, como um bico atrás do outro. O Tricolor sofreu barbaridades para conquistar a vitória (o empate bastava). Jogou muito mal no primeiro tempo, sem inspiração para vencer o bloqueio dos peruanos, melhorou no segundo, mas só conseguiu a vitória na bacia das almas (42 minutos), depois de mandar três bolas na trave e perder um pênalti (Michel Bastos).

Xodó da torcida são-paulina, Rogério colocou o São Paulo na Libertadores pela segunda vez. Na última rodada do Brasileirão/15, ele fez o gol da vitória sobre o Goiás, que assegurou a vaga na competição.

Com o triunfo, o São Paulo agora brigará com River Plate, The Strongest e Trujillanos no grupo 1. A classificação do Tricolor garantiu ainda a primazia obtida pelo coirmão Corinthians, em 2011: único time brasileiro que levou bomba no ‘vestibular’ da Libertadores – Toliminado.

Pelo Paulistinha, o Palmeiras voltou a tropeçar. Seis dias depois de ficar no 2 a 2 com o São Bento, a equipe empacou no ‘oxo’ contra o Oeste, em São José do Rio Preto (15.036 torcedores). “Precisamos melhorar. Não podemos ter um discurso diferente, nos enganar. Temos de crescer até a estreia na Libertadores”, afirmou o goleiro Fernando Prass, que fez grandes defesas .

                                               ###########

Sugismundo Freud. A vantagem de quem fala a verdade é que mesmo mentindo as pessoas acreditam nela.

Pitacos da rodada. Prestigiadíssimo pela torcida (5.334 testemunhas em São Januário), Vasco supera Volta Redonda (2 a 0) e mantém 100% de aproveitamento no Carioquinha – pênalti polêmico no início do segundo tempo abre o caminho da terceira vitória; em ritmo de quarta-feira de cinzas e diante de 1.278 abnegados, Botafogo bate Macaé por 1 a 0, no Los Larios (Xerém), e chega ao terceiro triunfo em três jogos; Flamengo de ‘Muriçoca’ Ramalho coloca a Portuguesa para dançar o vira em Volta Redonda: 5 a 0, sob aplausos de 8.205 torcedores – Guerrero, Willian Arão (dois), Emerson ‘Bitoca’ e Rodinei comandam a festa. 

Dona Fifi. Torcida rubro-negra empolgada com o time de ‘Muriçoca’ Ramalho: ‘Flalemanha’.

A fonte está secando. Depois de Gillette e Sadia, o imaculado Circo Brasileiro de Futebol perdeu mais um ‘paitrocínio’: a Michelin. A empresa francesa tirou o time de campo para redirecionar os investimentos em comunicação. Traduzindo: caiu fora de uma casa que mergulhou num mar de lama. Um ex-presidente (Zé da Medalha) cumpre prisão domiciliar em Nova York; o licenciado Del Nero não pode colocar o nariz para fora do país por estar na mira do FBI; e o presidente em exercício, coronel Nunes, está sendo investigado pelo Ministério Público por sua atuação à frente da federação paraense.

Pitaco do Chucky. Futebol: administração amadora, salário profissional.

Bem, amiguinhos. Até que enfim a federação internacional de vôlei descobriu que a comemoração após cada ponto havia se tornado insuportável. Ela pretende acabar com a troca de abraços a fim de o jogo ficar mais dinâmico e atrativo, principalmente para a TV. O primeiro teste sem nhenhenhém acontecerá no Japão, entre 28 de maio e 5 de junho, durante um torneio pré-olímpico. A média de tempo entre um ponto e o saque beira os 25 segundos.

Zé Corneta. Nada contra, ao contrário. Mas é muito amor pelo clube e pouco profissionalismo da mídia divulgar que o soberano São Paulo já vive uma ‘Callerimania’.

Bem, diabinhos. Alô você, palmeirense e corintiano! A torcida do Liverpool chiou contra o aumento do ingresso da nova arquibancada em Anfield e a cartolagem recuou. Desistiu de cobrar 77 libras (R$ 435). Vai manter 59 libras (R$ 336) nas duas próximas temporadas. No último jogo, 10 mil torcedores deixaram o estádio no segundo tempo em protesto contra a diretoria. O time vencia por 2 a 0. Pouco depois, o Sunderland empatou. Detalhe: em nenhum momento houve violência da torcida.  

Caiu na rede. São-Paulino Centurión, mais imprestável que fósforo molhado.

Gilete press. Do procurador da República Cláudio Drewes José Siqueira, acerca da ação que pede a suspensão da campanha do governo federal sobre a Rio-16: “Ela se presta a desinformar os brasileiros sobre a verdade pela qual passa o país, além de estimular um sentimento favorável à Olimpíada e à presidente Dilma Rousseff. O governo federal, usando de tom ufanista, patriótico, nacionalista, cívico, na referida campanha, atua com a finalidade de imprimir na percepção da sociedade brasileira a marca ‘Somos Todos Brasil’ (…) Como se a realização de tal evento tivesse o condão de apagar da vida de milhões de brasileiros os nefastos efeitos causados pelas catástrofes econômica, administrativa, social, política, moral que assolam o país.” O pódio é deles, o suor é nosso.

Tititi d’Aline. A Nestlé decidiu dar aquela força à Federação Internacional de Atletismo, envolvida até o último centímetro do sarrafo em escândalos de doping e corrupção: retirou o patrocínio à entidade. Seguiu o mesmo caminho da Adidas. 

Você sabia que… o Barcelona de Luis Enrique chegou a 29 jogos sem derrota, um a mais que o Barça de Guardiola?

Bola de ouro. Mangueira. É deeeeeezzz. A campeã voltou. Com o enredo ‘Maria Bethânia, a menina dos olhos de oyá’, a escola faturou o 19º título. O último havia sido conquistado em 2002.

Bola de latão. Neymar (pai e filho). Pela segunda vez a Justiça Federal rejeitou recurso da família para escapar de R$ 460 mil em multas aplicadas pelo Leão. Em janeiro, o jogador e o pai foram condenados por tentarem driblar a Receita em 2007/08, quando ele ainda jogava no Peixe.

Bola de lixo. Mídia caolha. Chapa branca por excelência e conveniência, atribui as notícias que colocam em risco a Rio-16 por causa do zika vírus a uma campanha para prejudicar a competição olímpica no país.

Bola sete. “O Corinthians era um dos favoritos. Agora, está atrás de Palmeiras e Grêmio. Mas não é azarão. O time está em processo de formação e consolidação” (do ‘professor’ Tite, sobre as chances do time na Libertadores após perder seis titulares – fato). 

Dúvida pertinente. Robinho, o rei das pedaladas enferrujadas, ainda vale um arranca-rabo entre Peixe e Galo?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

‘Japonês da Federal’ domina a folia da cartolagem no bloco ‘Irmãos Metralha’

Região do Ibirapuera ficou lotada com o desfile do Monobloco (Foto: Leonardo Benassatto/Futura Press/Estadão Conteúdo)
O carnaval de rua explodiu em São Paulo neste ano

É tempo de folia, de rasgar a fantasia. Esquindolelê! Os engomadinhos de colarinho branco do Circo Brasileiro de Futebol prometem rasgar a fantasia e colocar o bloco dos ‘Irmãos Metralha’ na avenida.

A plenos pulmões, eles cantarão o hit que tomou conta dos subterrâneos da pátria das chuteiras furadas: ‘Ai meu Deus/me dei mal/bateu à mina porta/o Japonês da Federal…’

Por já ter sido convocado como mestre-sala da escola supercampeã Lava Jato, colecionadora de notas 10 até agora nunca vistas na história da ‘ilha da fantasia do mestre Tattoo’, Newton Ishii não poderá desfilar como destaque no bloco da casa maldita do ludopédio.

Mas o ‘japonês da Federal’ resolveu colaborar com os sambistas do reco-reco 171. Enviou uma série de adereços ao pessoal, como algemas e tornozeleiras eletrônicas. É para a turma já ir se acostumando ao ziriguidum da escola ‘Hoje a mangueira entrou’, criada pelo carnavalesco Moro.

Olha o japonês aí, minha gente!

‘Ai meu Deus
Me dei mal
Bateu na minha porta
O japonês da Federal

Dormia o sono dos justos
Raiava o dia, eram quase 6
Escutei um barulhão
Avistei um camburão
Abri a porta, o japonês então falou:
‘Vem pra cá, você ganhou uma viagem ao Paraná’

Ai meu Deus
Me dei mal
Bateu na minha porta
O japonês da Federal

Com o coração na mão
Eu respondi: ‘O senhor está errado!
Sou trabalhador,
Não sou lobista, senador ou deputado’

Caia na gandaia. No carnaval nada parece mal. Amanhã será outro dia…

                               ############

Pitaco do Chucky. Tem jogador que gosta tanto de carnaval que vive o ano inteiro de máscara.

Ziriguidum. Os mascotes da Rio-16, Tom e Vinicius, ganharam novos nomes na folia das ruas: dengue e chikungunya.  

Zé Corneta. Quem gosta de apanhar é pandeiro.

Bem, amiguinhos. Em 2014, a música do carnaval foi Lepo Lepo (não tenho casa, não tenho teto) e o resultado foi uma tremenda crise no Brasil. Ano passado, a música foi da muriçoca e veio dengue, zika e chikungunya. Se esse ano for da metralhadora… trá trá trá trá.

Sugismundo Freud. Em terra de cego quem tem um olho é rei… do carnaval.

Bem, diabinhos. Se está ruim para você, imagine para quem tem namorada que está de viagem marcada para Salvador. E só volta depois da quarta-feira de cinzas, após conhecer a força do Galo da Madrugada e tomar café com leite com o Homem da Meia-Noite.  

Dona Fifi. O brasileiro só tem uma certeza: tempo bom ou ruim, na importa. Tem carnaval no próximo ano.

Gilete press. De Ancelmo Gois, no ‘Globo’: “Com o enredo sobre as Olimpíadas, a União da Ilha levará um timaço de atletas e ex-atletas para a Sapucaí: Giba, Fabi, Tande, Shelda e Jacqueline. É medalha que não acaba mais. Já o locutor Galvão Bueno vai desfilar no chão no Salgueiro, com camisa de diretoria. A mulher dele, a empresária Desirée Galvão, vai num carro alegórico. O enredo é ‘A ópera dos malandros’.” Ziriguidum.

Caiu na rede. Namoro de carnaval: nove meses depois, a chupeta.

Tititi d’Aline. Três coisas que o povo brasileiro mais adora e não faz questão nenhuma de qualidade: carnaval, cachaça e político.

Você sabia que… o ingresso mais barato para assistir ao desfile das escolas do Rio custa R$ 448? 

Bola de ouro. Carnaval. O negócio é colocar o bloco na rua e deixar a turma do contra chupando o dedo.

Bola de latão. Neymar. Que belo carnaval na Justiça… Trá trá trá trá.

Bola de lixo. Ala das baianas. As grandes estrelas de qualquer desfile estão ficando para trás. Por conta do ritmo veloz na avenida e as fantasias pesadas, elas estão sendo substituídas por jovens. 

Bola sete. “Eu treino muito muay thai e até stand up paddle. Procuro não exagerar nos doces e frituras. Quando quero comer algo pesado, não abuso” (receita da estupenda Sabrina Sato, rainha da Gaviões e da Vila Isabel, para aguentar o tranco na avenida). 

Dúvida pertinente. Quem é rei momo das chuteiras? 

O que você achou? jr.malia@bol.com.br