Joia norueguesa do Borussia derruba PSG de Neymar; Liverpool leva bala na Espanha

Haaland, 19 anos e 1,94m: em sete jogos, 11 gols pelo Borussia

O atacante norueguêErling Haaland, 19 anos, roubou a cena na abertura das oitavas de final da Champions. Já considerado um fenômeno, o garoto marcou os dois gols da vitória do Borussia Dortmund sobre o milionário PSG por 2 a 1, noWestfalenstadion. Neymar assinalou o tento dos franceses.

No jogo de volta do mata-mata (11 de março), em Paris, o time alemão garante a classificação às quartas com um empate. O PSG segue na luta com um triunfo por 1 a 0. Se vencer por 2 a 1, a vaga será decidida nos pênaltis. Triunfo do PSG por 3 a 2, 4 a 3, 5 a 4 beneficiará o Borussia pelo critério gol na casa do adversário.

Antes de ser contratado pelo Borussia por 20 milhões de euros (R$ 94 milhões) no final de dezembro, Haaland havia marcado oito gols na fase de grupos da Champions com a camisa do RB Salzburg. Na estreia no torneio, fez dois e igualou os 10 de Lewandowski, do Bayern de Munique – jogará contra o Chelsea na terça de carnaval.

Em sete confrontos pelo Borussia, incluindo a Bundesliga e a Copa da Alemanha, o matador norueguês balançou 11 vezes a rede do inimigo. Em 22 embates pelo RB Salzburg, Haaland, 1,94m, marcou 28 gols e deu seis assistências. A joia norueguesa tem contrato com o Borussia até 2024. Custou ao clube alemão o mesmo que o Ajax pagará ao soberano São Paulo por Antony, e o Benfica pelo corintiano Pedrinho.

Apesar de dominar o jogo desde o início, o Borussia só abriu o placar aos 24 do segundo tempo. Hakimi desceu pela direita e cruzou para Guerreiro finalizar. A bola desviou no meio do caminho e sobrou Haaland estufar a rede.

Sete minutos depois, Neymar empatou, após grande jogada de Mbappé, que passou por dois marcadores e tocou para o brasileiro concluir. Aos 33, o norueguês recebeu de Reyna e mandou uma bomba de canhota: 2 a 1. Justiça ao melhor time em campo.

Em Madri, o Liverpool perdeu do Atlético de Madrid por 1 a 0, gol de Saul, aos 4 minutos de partida. Atual campeão da Champions, o time inglês decepcionou. Conseguiu a proeza de não acertar um chute no gol de Oblak.

Com o triunfo, o time espanhol carimba uma vaga nas quartas sem empatar no segundo duelo, na Inglaterra, em 11 de março. O Liverpool precisa vencer por dois gols de diferença. Se devolver o 1 a 0, pênaltis. Se ganhar por 2 a 1, 3 a 2, 4 a 3, será eliminado.

Desde que Diego Simeone assumiu a casamata do Atlético de Madrid, em 2011, o time nunca foi derrotado como mandante em mata-mata da Champions. Em 11 partidas, obteve nove vitórias e dois empates. Levou somente dois gols.

O lateral brasileiro Renan Lodi, ex-Furacão, foi um dos destaques do Atlético de Madrid. Acertou 64% dos passes (total de 25). Defendeu e apoiou o ataque com eficiência. Já o atacante Salah foi mal no Liverpool. Substituído aos 26 minutos do segundo tempo, negou-se a cumprimentar o técnico Jürgen Klopp.

Renan Lodi, Atlético de Madrid, Salah, Liverpool
Salah e Renan disputam a bola em Madrid

Pitaco do Chucky. Não vai sobrar nem apito para os índios. É questão de tempo.

Circo do terror. O secretário-geral do Circo Brasileiro de Futebol, Walter Feldman, aproveitou os holofotes de uma CPI sobre o trágico acidente da Chapecoense para cantar de galo no Senado. Ele garantiu que um modelo de fair play financeiro inspirado no europeu será adotado ainda este ano no esporte bretão nacional: ‘Quem não seguir rigidamente as normas será punido, podendo até perder pontos’, ameaçou cartola. Porém o banimento do clube, como aconteceu com o Manchester City, está descartado: ‘Não temos ainda o sistema da Uefa, mas as punições ensinarão ao futebol brasileiro que tudo precisa ser feito de maneira correta.’ Os clubes devem discutir um modelo depois do carnaval. Poderiam aproveitar o embalo e sugerir um pente-fino nas contas da casa maldita do ludopédio nacional.

Zé Corneta. O atacante Pato resolveu mudar da água para o vinho, afastar o mau olhado: apareceu careca no treino tricolor. Quén quén…

Moscas em festa. Os estaduais empolgam cada vez mais. Nada menos que… 2.502 testemunhas assistiram à vitória do Coelho sobre o Coimbra por 2 a 0, no Horto, pela sexta rodada do Mineirinho. Um carro-forte foi requisitado para transportar a dinheirama da renda: R$ 11.480. Detalhe: o América lidera o campeonato.

Sugismundo Freud. Previsão do tempo: ele está passando… Aproveite.

Jogo de cena. Que o soberano Tricolor tem carradas de razão de protestar contra os assopradores de latinha, não se discute. Mas o exército Brancaleone, comandado pelo general Raí e pelo sargento Lugano, não pode se achar no direito de peitar Marques das Flores e bandeirinhas na trilha dos vestiários do Morumbi. Casa própria não significa sinal verde para tentar agredir sua senhoria, despejar ‘filho da puta’ e denunciar complô sem apresentar provas. O carismático CA de Barros e Silva, seus pares e ímpares deveriam montar uma barraca em frente à FPF, após o Majestoso, e ficar à espera do presidente Reinaldo Carneiro Bastos e da mandachuva do apito, ex-bandeirinha Ana Paula de Oliveira, para cobrar providências. Ou, então, retirar o time de um campeonato de ‘cartas marcadas’.

Caiu na rede. GreNal perde a graça. Imortal procura um novo coirmão.

Carneiro x lesões. Preocupados com uma série de problemas físicos nos jogadores, os cartolas do Raja Casablanca sacrificaram um carneiro para espantar a zica. De acordo com a mídia do Marrocos, a ‘cerimônia’ foi realizada no estádio do clube sob olhares incrédulos de trabalhadores. A carne foi repartida entre os funcionários. Doze atletas se machucaram desde o início da temporada. O Raja eliminou o Galo nas semifinais do Mundial da mamãe Fifa em 2013. Os jornais lembraram que o clube matou um bezerro em 2006 para trazer boa sorte.

Papo na padoca. Flamengo, hors concours no ludopédio nacional.

Gilete press. Do ex-árbitro Paulo César de Oliveira, no SporTV: “O racismo no futebol é um reflexo do que acontece na sociedade, da população carcerária que tem a sua maior parte negra, do desemprego que na população negra é maior… São poucos negros ocupando cargos de chefia, e isso é uma dívida muito antiga, desde o processo de colonização que a gente vive esse problema. Só que agora está chegando num ponto que a gente pode ter situações mais graves se os dirigentes não tomarem providências. As ações da Fifa não têm sido suficientes porque são pensadas por pessoas que não sofrem com atos discriminatórios.” No alvo.

Tititi d’Aline. O goleiro Alisson, considerado o melhor do mundo, revelou uma das armas do sucesso do Liverpool: pratica o futebol-tubarão. Ou seja: ‘Sente cheiro de sangue na água, fica cego e ataca.’ Resultado: rei da Champions 2018/19, campeão do Mundial da mamãe Fifa, líder disparado da Premier League, com 76 pontos – 25 vitórias e um empate. Garantiu uma vaga na próxima Liga dos Campeões com sete meses de antecedência, um recorde.

Você sabia que… o atacante Hulk, objeto de desejo do Palmeiras, ganha R$ 7 milhões por mês no chinês Shanghai SIPG?

Bola de ouro. Messi/Hamilton. O hermano e o piloto dividiram o prêmio Laureus, o Oscar do esporte. Pela primeira vez na história (20 anos) a votação terminou empatada. Eles superaram o golfista Tiger Woods, o tenista Rafael Nadal, o motociclista Marc Maquez e o maratonista Eliud Kipchoge. A melhor esportista foi a ginasta americana Simone Biles.

Bola de latão. Ana Paula de Oliveira. A chefe dos assopradores de latinha do Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago, até agora não respondeu às pesadas acusações do soberano Tricolor ao comportamento dos juízes no Morumbi. Uma delas, segundo Raí: ‘Estamos sendo roubados dentro de casa.’ Quem cala consente.

Bola de lixo. Wagner Pires. Depois de mergulhar a Raposa num tsunami financeiro, o ex-mandachuva e raios continua auxiliando com ótimos fluidos o pão de queijo: ninguém vai contratar o zagueiro Dedé porque ‘ele está fodido, não passa no exame médico’. De quebra, ganha R$ 800 mil por mês.

Bola sete. “Enfim, ele admitiu um erro e aprendeu a pedir desculpas. Antes tarde do que nunca!” (do jornalista Renato Maurício Prado, desafeto de Galvão Bueno, sobre o mea-culpa do narrador, que maltratou a repórter Nadja Mauad no duelo Flamengo x Furacão – desce o pano).

Dúvida pertinente. Norueguês Haaland, do Borussia, a nova pérola do planeta bola?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s