Corinthians entrega gols de bandeja e perde da Ponte; Peixe engole Inter

Daniel Vorley/AGIF
Luan, muita pose e pouca eficiência no pênalti

O Corinthians do ‘professor’ Tiago Nunes sofreu a primeira derrota no Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago. A Ponte se aproveitou de dois erros ridículos do time corintiano, cometidos por Madson e Sidcley, e ganhou por 2 a 1, no estádio Moisés Lucarelli (4.338 espectadores/R$ 119.910).

A equipe campineira marcou os dois gols em um minuto: Bruno Reis, aos 39, e Roger, aos 40 do primeiro tempo. Boselli diminuiu no segundo. Luan perdeu um pênalti na bacia das almas da etapa inicial. Ygor defendeu.

Com a derrota, o Corinthians estacionou nos quatro pontos e agora está em segundo no grupo D, após três rodadas. O Guarani também tem quatro, mas lidera no saldo de gols, 3 a 2. A Ponte tem seis, na segunda colocação do A, um atrás do Santos, que venceu a Inter de Limeira por 2 a 0.

O Corinthians começou melhor, com boas investidas pelo meio. Boselli chegou a dar trabalho à zaga da Ponte, mas finalizou mal. Aos poucos, o time de Campinas equilibrou a partida e passou a explorar com eficiência as laterais, principalmente a ‘avenida Sidcley’.

Aos 13, Bruno Rodrigues perdeu boa chance. Ele recebeu um bom lançamento, Cássio escorregou na saída do gol e o pontepretano tocou por cima da trave. Na sequência, Ramiro se machucou e foi substituído por Madson. Ramiro deixou o gramado chorando, reclamando de muitas dores no joelho.

A partir dos 30 minutos, uma série de erros da defesa corintiana proporcionou bons momentos à Ponte. Que marcou aos 39, após falha grotesca de Madson. Bruno Reis aproveitou, driblou Cássio e saiu para o abraço. Aos 40, Richard errou uma saída de bola e Roger conferiu.

O Corinthians poderia ter diminuído na bacia das almas, mais precisamente aos 45. Sua senhoria, o assoprador de latinha Thiago Duarte Peixoto, assinalou pênalti duvidoso em Madson. Luan bateu e o goleiro Ygor espalmou. No rebote, após cruzamento, Luan cabeceou para fora.

Com Cantillo no lugar do inoperante Richard, o Corinthians tomou conta do embate no segundo tempo. Mais objetivo, já deu trabalho a Ygor logo a um minuto, numa cabeçada de Janderson. Aos 6, Boselli diminuiu. Cantillo lançou Janderson, o ponta cruzou e o argentino finalizou de carrinho. Quarto gol de Boselli no campeonato.

A pressão corintiana cresceu, mesmo com Luan perdido no meio de campo. Everaldo substituiu Janderson e aumentou o poderio ofensivo pela esquerda. Aos 27, a trave salvou a Ponte em cabeçada de Boselli. Aos 35, Cantillo deixou Madson na cara do gol. Ele chutou rasteiro e Ygor fez uma defesaça.

Em 35 minutos, Cantillo se transformou no melhor do Corinthians. Mudou radicalmente o jogo, com excelentes passes. Na reta final, Sidcley arrematou de primeira e Ygor espalmou. Sentindo que a Macaca poderia ir para o brejo, os jogadores apelaram para o antijogo, forçando seguidas paralisações até o apito final.

No domingo, às 11 horas, o Corinthians jogará contra o Peixe no Itaquerão, minha casa minha vida. E na próxima quarta, enfrentará o Guarani na pré-Libertadores, no Paraguai

Raniel comemora gol do Santos contra Inter de Limeira
Raniel, dois gols na Vila

No aquário da Vila Belmiro (5.419 torcedores/R$ 193.305), o Santos derrotou a Inter de Limeira por 2 a 0, com dois gols de Raniel, na melhor apresentação do time sob o comando do português Jesualdo Ferreira. O Peixe lidera o grupo A, com sete pontos – duas vitórias e um empate.

O Peixe engoliu a Inter no primeiro tempo. Marcou dois gols, mas poderia ter assinalado pelo menos mais dois se o atacante Uribe aproveitasse as chances que teve cara a cara com o goleiro Rafael.

Tailson também deixou a galera irritada em duas jogadas, enquanto Raniel acertou a trave num arremate perto da linha lateral. Aos 22, um golaço: o ex-são-paulino mandou uma bomba de fora da área no ângulo esquerdo.

O Santos manteve o domínio da partida, com eficiente articulação pelo meio de campo (Evandro se destacou) e avançadas pelas pontas, principalmente com Raniel, deslocado para a esquerda.

Aos 44, o centroavante aumentou o placar. Pituca cobrou escanteio, a zaga da Inter bobeou e Raniel, na pequena área, apenas cutucou para a rede. A equipe de Limeira só deu trabalho a Everson num chute de longe.

A equipe da Baixada poderia ter marcado o terceiro gol logo aos 4 do segundo tempo, porém Uribe voltou a fracassar e a torcida explodiu: ‘Pede para sair’. Sem a mesma intensidade da etapa inicial, o Santos permitiu à Inter mais desenvoltura em campo. Aos 11, Thomaz, o mais lúcido da peça ofensiva, arriscou um chute, a bola bateu no santista Luiz Felipe e tocou na trave.

No 4-3-3 quando atacava e no 4-1-4-1 quando se defendia, o Peixe continuou superior em campo. Aos 16, Carlos Sanchez substituiu Felipe Jonatan. Pituca foi deslocado para a lateral esquerda.

Sete minutos depois, Uribe desperdiçou outra oportunidade. Aos 29, Evandro saiu e entrou Alison. E, aos 32, estreia no Santos: o menino Renyer pintou no posto de Tailson. Ele se tornou o mais jovem a vestir a camisa do clube – 16 anos e seis meses. Depois, o time santista tratou de cadenciar o jogo, garantindo os três pontos.

Com a vitória, o Santos chegou aos sete pontos, na liderança do grupo A do Paulistão. Domingo, pela manhã, vai encarar o Corinthians. Outros resultados: Novorizontino 0 x 0 Bragantino e Mirassol 1 x 1 Guarani.

XXXXXXXXXXXXXXXX

Pitaco do Chucky. Casamento com o demo: Regina Duarte, de namoradinha a diabinha do Brasil.

Cebolinha em alta. O pé de obra mais valorizado da próxima Libertadores pertence ao Grêmio: Everton Cebolinha, cotado a 35 milhões de euros (R$ 158 milhões). O ranking (em euros), de acordo com o site Transfermarkt, especializado no mercado das chuteiras:

1 – Everton, do Grêmio: 35 milhões
2 – Gabigol, do Flamengo: 23 milhões
3 – Matheus Henrique, do Grêmio: 22 milhões
4 – Antony, do São Paulo: 20 milhões
5 – Arrascaeta, Flamengo: 19 milhões
6 – Nicoláz de la Cruz, do River Plate: 15 milhões
7 – Dudu, do Palmeiras: 15 milhões
8 – Gerson, do Flamengo: 14 milhões

Zé Corneta. Jesus, o rei da tonga da mironga do kabuletê na Gávea.

Touchdown. Os candidatos à presidência dos EUA decidiram aplicar US$ 10 milhões (R$ 40,8 milhões) no minuto mais caro da TV. A boca de urna acontecerá durante a grande final da NFL, entre Kansas City Chiefs e San Francisco 49ers, neste fim de semana, em Miami. A eleição será em 3 de novembro. Donald Trump, que tentará a reeleição, e Michael Bloomberg, ex-prefeito de Nova York, resolveram vender o peixe na 54ª decisão do Super Bowl, de acordo com ‘The New York Times’. Mais de 100 milhões de espectadores assistiram a decisão de 2019, que terminou com a vitória do New England Patriots sobre o LA Rams. A audiência atingiu 45%.

Touchdown 2. Demi Lovato vai cantar o hino nacional americano, e Shakira e Jennifer Lopez farão o show no intervalo do Super Bowl. Outra atração estará no campo do Hard Rock Stadium: Katie Sowers, 33 anos, a técnica assistente ofensiva dos 49ers, primeira mulher a chegar à final do futebol americano. Katie, que defendeu a seleção dos EUA, é a primeira pessoa da bola oval, entre homens e mulheres, a assumir que é gay. O Kansas City Chiefs está de volta ao Super Bowl após 50 anos. Tentará o bi. Já o San Francisco 49ers disputará a sétima decisão. Brigará pelo hexa.

Sugismundo Freud. A maior pobreza é a falta de consciência política.

Rei da retranca. O carimbo de bambambã do pragmatismo impera no trabalho de Pep Guardiola. No último fim de semana, o Manchester City chegou a 102 gols na temporada (38 jogos), primeiro time das principais ligas europeias a superar a marca de 100 tentos. Desde que o espanhol aterrissou na casamata, o time inglês supera os 100 gols: 107 em 2016/17, 143 em 2017/18 e 169 em 2018/19. O argentino Agüero é o artilheiro do City na temporada, com 21 tentos, um à frente de Sterling. O brasileiro Gabriel Jesus está em terceiro, com 16. O PSG, do ‘menino Ney’, está em segundo no ranking dos ataques mais produtivos de 2019/20, com 93 gols em 34 duelos.

Caiu na rede (by ‘Olé do Brasil’). Grêmio contrata Diego Souza para ser xingado pela torcida no lugar de André.

Gilete press. De Renata Mendonça, no SporTV, sobre seis jogadoras do Galo trabalharem como gandulas em jogo dos marmanjos: “Não estamos falando que as jogadoras devem ganhar o mesmo que os jogadores. Nesse momento não dá para falar nesse tipo de igualdade, são mercados diferentes. Mas a desigualdade tem que ser tanta a ponto de a jogadora trabalhar como gandula porque precisa dos 90 reais que são pagos?” Uma vergonha.

Tititi d’Aline. Os jogadores da Raposa comemoram a nova realidade do clube: nada de avião em viagem durante o Mineirinho. É busão, e estamos conversados. ‘Voo rasteiro’, nada de mordomia. Cercado de credores por todos os lados, o pão de queijo deve mais de R$ 800 milhões.

Você sabia que… o gajo Cristiano Ronaldo foi o jogador mais pesquisado na internet em 2019, com a média de 870 mil acessos por mês?

Bola de ouro. Ponte. A Macaca obteve a primeira vitória dos chamados pequenos sobre os grandes no Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago. Aproveitou duas falhas grotescas do Corinthians e depois contou com grande atuação de Ygor.

Bola de latão. Corinthians. Nada é tão bom que não possa ficar ainda melhor. Atolado num tsunami financeiro, o Corinthians foi ao mercado e pegou R$ 70 milhões em empréstimo. O Banco BMG, patrocinador do clube, contribuiu com R$ 25 milhões. Já o Banco Daycoval alegrou a festa do caqui com R$ 45 milhões. O Cori (Conselho de Orientação) foi contra, mas ficou falando sozinho.

Bola de lixo. Pacaembu. Os torcedores do Palmeiras sentiram no bolso o peso da privatização do estádio, agora administrado pela concessionária Allegra. A primeira facada: estacionamento por R$ 70. Comes e bebes: sanduíche de costela – R$ 45; hot dog, batata frita e bebida – R$ 34; pão de queijo e bebida – R$ 20; copo d’água – R$ 6; refrigerante – R$ 8; pipoca de cinema – R$ 15. As novas lanchonetes do estádio são comandadas pela Cinemark, Bob’s e Patroni.

Bola sete. “Mulher bonita e craque de futebol devem ser perdoados sempre” (do filósofo Vampeta, na Jovem Pan, sobre a contratação do polêmico Thiago Neves pelo Grêmio – há controvérsia).

Dúvida pertinente. Luan deve continuar batendo pênalti no Corinthians?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

 

Um comentário sobre “Corinthians entrega gols de bandeja e perde da Ponte; Peixe engole Inter”

  1. A diretoria do Corinthians é mesmo incompetente, pois nem batedor de penalti eficaz consegue ter, pois com a incidência enorme de penaltis à favor do coringão deveriam se preoupar.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s