Privilegiados das chuteiras do país receberam R$ 800 milhões na temporada de 2018

A isonomia é mesmo uma marca invejável da pátria das chuteiras furadas. Ano passado, os clubes pagaram R$ 1 bilhão a 11.683 atletas (132 mulheres, o que é uma vergonha) com contratos registrados no Circo Brasileiro de Futebol. Café no bule cravado apenas em carteira de trabalho, nenhum centavo de direito de arena, que muitas vezes significam mais de 60% da xepa mensal de um jogador.

No mundo encantado da bola, porém, a maioria se vira nos 30, com um endeusado salário mínimo, porque somente 7% dos atletas devoram a bagatela de R$ 800 milhões, de acordo com o estudo “Impacto do futebol brasileiro”, realizado pela consultoria Ernst Young para a casa maldita do ludopédio nacional.

A diferença fica ainda mais gritante ao se analisar o ganha-pão na região Sudeste, que tem 39% dos atletas profissionais (Nordeste, com 21%, e Sul, com 20%), informa Raphael Zarko, do Globo.com. Na média, um profissional do Sudeste embolsa R$ 15 mil mensalmente. No Norte, com 9% do pé de obra, o dindim gira em torno de R$ 1,2 mil a cada holerite.

A distribuição de renda entre os profissionais: 55% recebem aproximadamente R$ 1 mil por mês; 33% entre R$ 1.001 e R$ 5.000; menos de 1% ganha em carteira mais de R$ 500 mil (no total, são 13 atletas, segundo o estudo).

Outra dado: clubes, federações, Circo Brasileiro de Futebol e que tais movimentam R$ 53 bilhões por temporada, ou seja, 0,72 do PIB. O guarda-chuva das chuteiras abriga pouco mais de 155 mil trabalhadores.

Na verdade, a bola e a vida caminham juntas. O IBGE mostrou recentemente que a desigualdade cresceu no ano passado, com 40% da renda do país flutuando apenas com 10% de privilegiados. Os 5% mais pobres ganharam 3% a menos, enquanto os mais ricos, que representam 1% da população, amealharam mais de 8%.

XXXXXXXXXXXXXXX

Pitaco do Chucky. Brasil acima de tudo: um país de analfabetos funcionais.

Luan reforça ‘bando’. Fim da novela: o meio-campista Luan (foto), 26 anos, é o novo integrante do ‘bando de loucos’. O Corinthians confirmou a compra de 50% dos direitos jogador por 5 milhões de euros (R$ 22,8 milhões). O Grêmio ficará com a outra metade. A equipe paulista também ‘perdoou’ dívida relacionada à aquisição de Juninho Paulista pelo imortal. O patrocinador BMG ajudará o Corinthians. Luan assinará por quatro temporadas. “É a realização de um sonho de criança poder vestir essa camisa. Sou mais um louco do bando. Vai, Corinthians!”, festejou o atleta, que deve ganhar R$ 650 mil por mês, mais luvas.

Resultado de imagem para foto luan corinthians

Luan reforça ‘bando’ 2. Em 2017, Luan foi eleito o melhor jogador da América do Sul. O contrato dele com o Grêmio terminaria em dezembro de 2020, ou seja, em julho já poderia assinar um pré-acordo com outro clube e sairia de graça no fim do ano. O Galo também desejava contar com seu futebol, mas Luan preferiu o Corinthians, seu time ‘desde criancinha’. O jogador passa as férias em São José do Rio Preto.

Zé Corneta. Pior do que está pode ficar, sim: Raposa pagou IPVA de carros de conselheiros e familiares do supimpa presidente Wagner Pires de Sá.

Fla pega árabes. O Al Hilal derrotou o Esperánce por 1 a 0, gol de Gomis, e enfrentará o Flamengo nas semifinais do Mundial da mamãe Fifa. O jogo será terça, às 14h30. O time árabe mostrou bom potencial ofensivo, mas uma defesa nada confiável. No meio de campo, a estrela é Cuellar, ex-Flamengo. Antes de comandar o Rubro-negro, ‘mister’ Jesus treinou o Al Hilal. Já o Liverpool vai encarar o Monterrey, que superou o Al Sadd por 3 a 2. O embate entre ingleses e mexicanos acontecerá na quarta.

Sugismundo Freud. Coragem mesmo é terminar o namoro com Rory John, filho de Bill Gates.

Máquina rubro-negra. Um recorde do Flamengo passou praticamente despercebido. O time campeão de Jesus fechou o Brasileirão com a maior diferença para o segundo colocado na história dos pontos corridos (20 equipes). O Urubu conseguiu 16 pontos de vantagem sobre o Peixe e quebrou a marca do soberano Tricolor, obtida há 12 anos, também diante do Santos. A dança dos números:

2019 – Flamengo 90 e Peixe 74 – 16 pontos
2018 – Palmeiras 80 e Flamengo 72 – oito pontos
2017 – Corinthians 72 e Palmeiras 63 – nove pontos
2016 – Palmeiras 80 e Peixe 71 – nove pontos
2015 – Corinthians 81 e Galo 69 – 12 pontos
2014 – Raposa 80 e São Paulo 70 – 10 pontos
2013 – Raposa 76 e Grêmio 65 – 11 pontos
2012 – Fluminense 77 e Galo 72 – cinco pontos
2011 – Corinthians 71 e Vasco 69 – dois pontos
2010 – Fluminense 71 e Raposa 69 – dois pontos
2009 – Flamengo 67 e Saci colorado 65 – dois pontos
2008 – São Paulo 75 e Grêmio 72 – três pontos
2007 – São Paulo 77 e Peixe 62 – 15 pontos
2006 – São Paulo 78 e Saci 69 – nove pontos

Zapping. O principal personagem da mesa-quadrada do Fox Sports Rádio é ‘falei com uma pessoa que…’ e dá-lhe chute na informação.

Blue Friday. A Raposa informa: Thiago Neves, Fred, Edilson, Dedé, Sassá, Egídio, Robinho e outros rebaixados estão à disposição no Armarinhos Toca. Discute-se preço e parcelamento. O clube precisa reduzir drasticamente os R$ 18 milhões da folha de pagamento ou vai à bancarrota.

Caiu na rede. O futuro de Pato no soberano São Paulo está mais sólido que prego em polenta.

Gilete press. Do pequeno grande Tostão, na Folha: “Será que o Flamengo, se enfrentar o Liverpool, terá condições de jogar de igual para igual e de vencer? Penso que sim. O Liverpool é superior ao Flamengo, mas não é, diferentemente de outros grandes do futebol mundial, um time com características de impor um amplo domínio ao adversário. Mesmo contra pequenas equipes inglesas, inferiores ao Flamengo, quase sempre ganha, mas sem dar show.” A conferir.

Tititi d’Aline. Hoje é festa lá no Morumbi… o soberano Tricolor completou sete anos sem levantar uma taça. A última conquista foi a Sul-americana, em 12 de dezembro de 2012. Com desempenho tão devastador, o São Paulo lidera o ranking da fila do gargarejo entre os times da elite do Brasileirão. Depois, com três anos, aparecem Peixe (Paulistinha/16), Vasco (Carioquinha/16), Fluminense (Primeira Liga/16) e Saci colorado (Gauchinho/16).

Você sabia que… Rogério Ceni renovou com o Fortaleza e doou R$ 100 mil para as obras do CT do clube?

‘Bola de ouro’. Futebol brasileiro. Bons tempos em que a contratação de um craque dominava o abre alas na avenida da bola; hoje, com o apoio da mídia caolha, quem brilha primeiro na passarela é o gerentão. Nunca se deu tanto valor a um engravatado.

Bola de latão. Botafogo. As meninas do time carioca estão perdendo a esperança de curtir um ‘amigo secreto’ antes do Natal. O clube deve três meses de salários e não tem a mínima ideia de quando poderá colocar a casa em ordem. Alguma atletas já foram avisadas para procurar outro time. O Botafogo participou do Brasileiro feminino da série A2 e ficou na lanterna do grupo 6. No Fluminense, o cano é de quatro meses.

Bola de lixo. Paulo Wanderley Teixeira. A gravata borboleta do presidente do COB (caixinha, obrigado Brasil) está cada vez mais apertada. A Comissão do Esporte na Câmara dos Deputados decidiu convocá-lo para um tête-à-tête na próxima quarta, para explicar supostas fraudes e desvios que atingiriam R$ 1,2 milhão em serviços não prestados. O levantamento é da empresa americana Kroll, especializada em investigações. A audiência foi requerida pelo ex-nadador e parlamentar Luiz Lima.

Bola sete. “O que se faz hoje no futebol o Cilinho já fazia 30 anos atrás. Era um ótimo estrategista. Sabia propor o jogo, nada de ficar só na defesa” (do ex-zagueiro Oscar, sobre o criador dos Menudos do Tricolor, que morreu recentemente – é vero).

Dúvida pertinente. Quem merece o troféu ‘VAR de Ouro’ do Brasileirão?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

 

2 comentários em “Privilegiados das chuteiras do país receberam R$ 800 milhões na temporada de 2018”

  1. Pois é…Cilinho só foi lembrado na ocasião de sua morte, já Tele Santana, que perdeu duas copas do mundo, deu início ao retrancão quando preteriu um ataque com, Renato Gaúcho – Careca e Eder aleixo por Silas e Miler, quando burramente acreditava de Serginho Chulapa tinha conduções de jogar na Sele/82, deixando Careca no banco é lembrado e ovacionado todo dia, é a força da imprensa amestrada.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s