Palmeiras quebra o bico do Galo, assume liderança, detona recorde e tabu, mas ninguém vê na TV

Gustavo Gómez disputa lance com Ricardo Oliveira
Gustavo Gomez e Ricardo Oliveira disputam a bola

O quiproquó entre o Palmeiras e a plim plim deixou a torcida a ver navios numa das principais vitórias do time nos últimos tempos. Com dois gols de Bruno Henrique, o Palestra quebrou o bico do Galo e assumiu a liderança do Brasileirão após quatro rodadas. Soma 10 pontos. O Peixe superou o Vasco por 3 a 0, também foi a 10, mas o Palmeiras tem melhor saldo de gols, sete a cinco. O Galo tinha 100% de aproveitamento.

A equipe do ‘sargento’ Felipão conseguiu mais dois feitos: quebrou o próprio recorde de invencibilidade no campeonato (atingiu 27 jogos sem derrota), superando a Academia de 1972/73, e implodiu um tabu de quase 12 anos sem festejar um triunfo em BH – havia vencido pela última vez, também por 2 a 0, em 12 de agosto de 2007; depois, carregava nas costas, quatro pauladas e cinco empates.

O Palmeiras chegou merecidamente à vitória no Mineirão (24.368 pagantes/R$ 503.695). Dominou a maior parte do jogo. O pitbull Felipe Melo foi o grande destaque da partida, ao lado de Bruno Henrique. Que abriu o placar aos 43 do primeiro tempo, com um chutaço de fora da área.

O Galo teve mais posse de bola na etapa inicial (56% a 44%), mas ficou atrás nas finalizações (3 a 8), nas chances reais (2 a 4), nos passes errados (15 a 8) e nos desarmes (7 a 22).

Os periquitos em revista começaram o segundo tempo com o mesmo pique, sem dar chance ao Galo. E mataram o coirmão aos seis minutos: Bruno Henrique tabelou com Dudu, recebeu na entrada da área e bateu colocado, sem chance para o goleiro Victor.

Pouco depois, a torcida passou a vaiar o time mineiro, principalmente os ‘vovôs’ Fabio Santos, Elias e Ricardo Oliveira. O treinador Rodrigo Santana colocou Nathan e Alerrandro. Não adiantou. O Palmeiras continuou dando as cartas, mesmo após as substituições: saíram Dudu, Raphael Veiga e Zé Rafael, e entraram Felipe Pires, Moisés e Hyoran.

Soteldo festeja o terceiro gol do Santos
Soteldo comemora o terceiro gol

No Pacaembu (11.411 pagantes/R$ 343.355), o Peixe engoliu fácil o Vasco e manteve uma longa invencibilidade. Desde o primeiro confronto em 1959, nunca perdeu no estádio queridinho dos paulistas. Com a vitória por 3 a 0, o Santos carrega 10 triunfos e três empates contra os cariocas.

Um passeio santista: assim pode ser definido o resultado do 13º embate no próprio da municipalidade. O Santos simplesmente amassou o Vasco. Poderia ter cravado uma goleada histórica. Desperdiçou uma batelada de oportunidades e mandou bolas na trave. Num dos raros ataques do Vasco, Maxi Lopes marcou (empataria o duelo em 1 a 1), mas o VAR acusou impedimento.

A estrela da companhia, além do ‘professor’ Jorge Sampaoli, foi o garoto Rodrygo. Enlouqueceu a zaga do Vasco. Marcou um gol e mostrou um repertório de dribles e passes incríveis. Pituca, Rodrygo e Soteldo garantiram os três pontos ao Peixe, que soma agora 10. O Vasco carrega a lanterna, com apenas um ponto.

O goleiro Sidão falhou em vários lances, principalmente em saídas de bola. No final da partida, lamentavelmente, a plim plim entregou o troféu de ‘melhor jogador’ ao vascaíno. Deu um bico no respeito ao profissional. Expôs o atleta ao ridículo.

Novo treinador do Vasco, o ‘pofexô’ Vanderlei Luxemburgo assistiu o jogo de um dos camarotes do Pacaembu. E sentiu que vai ter muito trabalho para o ‘pojeto’ sair vitorioso: livrar a equipe de mais um rebaixamento.

XXXXXXXXXXXX

Pitaco do Chucky. Redes sociais, o mundo encantado das mulas-sem-cabeça.

City é bi. Em um dos torneios mais disputados do planeta, o Manchester City comandado por Pep Guardiola goleou o Brighton por 4 a 1, de virada, e ganhou o bicampeonato inglês. Fechou a temporada com 98 pontos, um a mais que o Liverpool (bateu o Wolverhampton por 2 a 0). O Brighton saiu na frente com Murray, aos 27 minutos de jogo. Agüero empatou 83 segundos depois. Aos 38, Laporte colocou o City na frente. Aos 18 do segundo, Mahrez fez o terceiro. Gundogan, de falta, assinalou o quarto, aos 27. O City quebrou um tabu: primeiro bi seguido desde o Manchester United (2007/08 e 2008/09).

City é bi 2. No próximo fim de semana, o time de Guardiola disputará a final da Copa da Inglaterra contra o Watford. Se vencer, entrará para a história como primeira equipe a beliscar a tríplice coroa inglesa. Além da Premier, o City levantou nesta temporada a Copa da Liga Inglesa. Os bicampeões terão a companhia de Liverpool, Chelsea e Tottenham na Champions. Arsenal e Manchester United brigarão na Liga Europa. Cardiff, Fulham e Hudderfield foram rebaixados.

Zé Corneta. ‘Pofexô’ Vanderlei Luxemburgo produz mais espuma que chope.

Corinthians em xeque. As próximas semanas serão decisivas ao futebol ioiô do Corinthians. Até a parada da Copa América, a equipe sobe-desce do ‘professor’ Fabio Carille, o Rolando Lero da zona leste, disputará cinco rodadas do Brasileirão e mata-matas de Copa do Brasil e Sul-americana. Ou seja, o time poderá chegar todo pimpão às ‘férias’ fora de época ou sem lenço e sem documento, eliminado de dois torneios e apenas como coadjuvante no principal campeonato do país. Carille já prometeu grandes emoções à Fiel: ‘O futebol será um pouquinho feio até a paralisação.” Culpou o calendário, a velha muleta de sempre.

Corinthians em xeque 2. No Brasileirão, o Corinthians enfrentará Furacão (fora), soberano Tricolor (casa), Goiás (casa), Raposa (fora) e Peixe (fora) – 15 pontos em jogo; até agora, conseguiu cinco aos trancos e barrancos. Na Copa do Brasil, jogará contra o milionário Flamengo pelas oitavas de final, e mais dois confrontos na Sul-americana (o adversário será conhecido nesta segunda). Um dado tranquilizador para a galera: o ataque à beira de riso do time. Marcou nada menos que 33 gols em 30 jogos neste ano. Ganhou 12 duelos, empatou 11 e perdeu sete.

Sugismundo Freud. Mente vazia, oficina do ódio.

Casa cheia. O cheirinho voltou ao Urubu em grande estilo. Apesar de jogar com um time recheado de reservas no triunfo sobre a Chape (2 a 1), o Flamengo levou 61.023 torcedores (57.494 pagantes) ao ‘new Maraca’. Renda: R$ 1.692.892.

Caiu na rede (by ‘Olé do Brasil’). O melhor momento de Corinthians x Grêmio foi o apito final.

Que chatice! As emoções da Fórmula 1 são inquestionáveis, superadas apenas por minuto de silêncio. Lewis Hamilton (foto) ganhou o GP da Espanha e seu companheiro, Valtteri Botas, ficou em segundo. Pela quinta vez em cinco provas, a dobradinha da Mercedes deixou as outras equipes na poeira, recorde na categoria. Hamilton acumula três vitórias, contra duas de Bottas. Ou seja, um circo mambembe.

Zapping. Mais blá-blá-blá esportivo na telinha: Os Sem Ingresso estreia nesta segunda, às 19 horas, na RedeTV. O programa será comandado por Edie Polo. Também participarão Bibiana Bolson e André Lucena.

Um por todos… O quarterback Tom Brady deu uma aula aos gananciosos de plantão. Poderia exigir bem mais que os US$ 27 milhões/ano pagos pelo New England Patriots, mas pisa no freio, porque assim o clube tem condições de manter um time mais competitivo. Ou seja, para um jogador receber uma fortuna, os demais precisariam ganhar menos, ‘aí cai a eficiência da equipe’.

Gilete press. De Paulo Cezar Caju, no Globo: “Que saudade do Cruyff. Suas frases enterram várias balelas que viraram verdade nos dias atuais: ‘Ser veloz não é correr mais do que o outro, mas começar a correr na hora certa’; ‘Ter técnica não é fazer mil embaixadinhas. Isso é para circo. Ter técnica é passar a bola de primeira, com a velocidade certa’; ‘Não admito que um programa de computador decida se um jogador serve ou não para um time’; ‘Jogadores forjados nas ruas são mais valiosos do que técnicos formados em escolas’. Penso muito parecido com o Cruyff.” Aula de ludopédio.

Tititi d’Aline. Bicampeão olímpico (2004/16) e mundial (2002/06), o líbero Serginho inaugurou o Instituto Serginho 10, em Guarulhos. O projeto, com apoio do Banco Votorantim, pretende atender mais de mil pessoas. A ideia é promover a inclusão social – educação e cidadania. Aos 43 anos, Escadinha defendeu o Corinthians na Superliga.

Você sabia que… a Premier League, a liga mais badalada do planeta, faturou a bagatela de 5,5 bilhões de euros na última temporada?

Bola de ouro. Taubaté. A equipe faturou pela primeira vez a Superliga masculina de vôlei. O time dominou o Sesi/SP em Suzano, ganhou por 3 a 1 (25/21, 25/22, 21/25 e 25/20), fechou a série em 3 a 2 e soltou o grito de campeão. Havia sido vice em 2016/17. O Taubaté fez a festa com Rapha, Vissotto, Lucão, Otávio, Conte e Lucarelli. Líbero: Thales. Entraram: Douglas Souza, Abouba, Uriarte e Fabiano.

Bola de latão. Corinthians. Nos raros momentos em que defendeu o Corinthians (11 jogos desde o ano passado), o volante Thiaguinho cativou a Fiel. Mas estranhamente o ‘professor’ Fabio Carille autorizou o clube a emprestá-lo ao Oeste. E optou por continuar com Richard, um zero à esquerda de R$ 10 milhões.

Bola de lixo. Grêmio. Apontado como um dos favoritos ao caneco do Brasileirão, o imortal gaúcho faturou apenas dois pontos em 12 possíveis. Prêmio: zona do agrião queimado.

Bola sete. “O Grêmio é o melhor do Brasil, sim. Joga o melhor futebol do Brasil, sim. Mas não dá para ganhar sempre” (do ‘professor’ Renato Gaúcho, após o modorrento empate com o Corinthians – a tabela que o diga).

Dúvida pertinente. Que prêmio merece a plim plim após humilhar o goleiro Sidão, do Vasco?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br 

Anúncios

Um comentário sobre “Palmeiras quebra o bico do Galo, assume liderança, detona recorde e tabu, mas ninguém vê na TV”

  1. Crujff dixit… Estou cheio de ver jogador estragar contra-ataque por não saber a hora de passar. Exemplo de Santos x Vasco ontem: Jorge com a bola, Rodrygo “implorando” o passe livre na direita e ele continuou com a pelota até ela lhe ser tomada. Se pudesse eu multaria o jogador!

    Sidão – Fez péssima partida, mas o que a emissora fez com ele depõe contra ela. Ainda li que a diretoria (?) teria contrariado os que estavam na cabine de transmissão “porque o evento fazia parte de acordos comerciais”! Acho que os anunciantes devem ter ficado com vergonha… Prêmio para a emissora? Talvez espalhar o apelido com que a chamo há anos: Rede Goebbels…

    Ataque do Santos – Soube que Pituca foi elogiado pelos companheiros porque passou a treinar chutes a gol. Parece que o treino tem sido bom para ele. Só que para mim, homenagem mesmo, seria diversos jogadores juntarem-se a ele no treino. Até parece que a pontaria dos jogadores Santistas anda boa…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s