Heroico, Liverpool arrebenta Messi & Cia e vai à decisão da Champions; Coutinho assina ‘sentença de morte’

Liverpool: uma conquista fabulosa

Épica, esplêndida, fantástica, notável, fabulosa, magnífica, nobre, soberba, inesquecível, monumental… Fica a critério dos amantes do esporte bretão a melhor palavra para definir a atuação do Liverpool no segundo e decisivo duelo contra o Barcelona, pelas semifinais da Champions.

No bico da cegonha sem asas, depois de perder por 3 a 0 no Camp Nou, o time inglês devolveu o placar com juros em Anfield. Segunda maior virada da história da competição. O

O Liverpool deixou Messi & Cia. de quatro e se classificou à final do torneio interclubes mais importante do planeta, em 1º de junho, contra o ganhador de Ajax x Tottenham em Madri. Holandeses e ingleses jogam nesta quarta. O Ajax venceu o primeiro embate por 1 a 0, na casa do coirmão.

Mesmo sem duas estrelas, os atacantes Mohamed Salah e o brasileiro Roberto Firmino, lesionados, o Liverpool enquadrou os espanhóis com dois gols do belga Divock Origi (aos sete do primeiro tempo e aos 33 do segundo) e dois do holandês Georginio Wijnaldum (aos oito e aos 10 da etapa final).

O quarto gol inglês foi antológico. Alexander-Arnold já havia desistido de cobrar o escanteio quando viu Origi sozinho na área. Mudou de ideia e bateu por baixo. O belga conseguiu finalizar e marcar, surpreendendo a todos. ‘Instintivo’, afirmou o lateral-direito, autor de 14 assistências na temporada. Há quem jure que houve o dedo do treinador Klopp.

Além de Origi e Wijnaldum, outro herói do Liverpool foi o goleiro brasileiro Alisson. Praticou pelo menos cinco defesas importantes, a mais difícil delas numa saída arrojada para abafar o chute de Jordi Alba. O volante Fabinho também comeu a bola.

Há 14 anos, o Liverpool conseguiu a maior virada numa final, em Istambul, e faturou o título em cima do Milan nos pênaltis. Os italianos venciam por 3 a 0. Em Anfield, o time inglês conseguiu o milagre diante do Barcelona. Igualou Roma 3 x 0 Barcelona de 2017/18 e Deportivo La Coruña 4 x 0 Milan de 2003/04. O primeiro ainda é Barcelona 6 x 1 PSG de 2016/17.

Após a sensacional vitória, o alemão Klopp extravasou: “Os garotos são foda, mentalmente gigantes. É inacreditável. Vocês podem me multar se quiserem, tudo bem. Eu não sou inglês então não consigo encontrar palavra melhor para descrever isso tudo. Ganhar já é difícil, sem tomar gol então… Tem coisas mais importantes no mundo, mas criar uma atmosfera emocional juntos é algo especial.”

Já a mídia espanhola desceu o porrete no Barcelona. Aliviou com nota 5 apenas Messi e Vidal. O jornal As, de Madri, decretou o fim da linha para o brasileiro Philippe Coutinho na equipe catalã: “Assinou sua sentença de morte como jogador do Barcelona. Não merece seguir vestindo essa camisa. Sua partida foi de uma indolência imprópria de um jogador de seu nível. Tem talento, mas não caráter para liderar uma equipe grande. Adeus e até nunca.”

XXXXXXXXXXXXX

Pitaco do Chucky. E viva a festa do caqui: 404 filhos e mulheres de deputados foram agraciados com passaporte diplomático pela Câmara.

Estranho no ninho. Os atacantes do Palmeiras comemoram: dos 10 gols marcados nos quatro últimos jogos, apenas um correu para o abraço – Deyverson, no embate contra o Saci colorado pela terceira rodada do Brasileirão. As outras festas: zagueiro Gustavo Gómez, lateral-direito Marcos Rocha e meio-campistas Zé Rafael (dois), Gustavo Scarpa (dois), Raphael Veiga, Moisés e Bruno Henrique.

Zé Corneta. ‘Professor’ Carille entra na onda sertaneja e adota a tática sofrência.

Neymar, o cara. O ‘professor’ Tite, o subalterno coordenador Edu Gaspar (vai se mandar para o Arsenal após o torneio) e outros integrantes da comissão técnica, sob o guarda-chuva do chefão Rogério Caboclo, vão se reunir para analisar a agressão de Neymar a um torcedor após a derrota do PSG para o Rennes. Mas a chance de ‘o menino’ ficar fora da Copa América, em junho, é a mesma de o ‘patrão’ Silvio Santos assumir o comando da plim plim. O maior castigo ao craque, além de um puxão de orelha, pode ser a perda da faixa de capitão. E olhe lá! Primeiro, porque é o melhor jogador do país, disparado. Queiram ou não os abutres e invejosos de plantão.

Neymar, o cara 2. Segundo, porque deixá-lo de férias seria um risco muito grande para o futuro do ‘professor’ Tite. Que virou mais do mesmo depois do fracasso da equipe na Copa da Rússia. Até o encantador ‘titês’ das eliminatórias virou um pé no saco. Terceiro, porque o Circo Brasileiro Futebol não pode abrir mão da galinha dos ovos de ouro, o principal chamariz para abarrotar ainda mais os cofres da casa maldita da bola. E quarto, porque ruim com ele, pior sem ele. É Neymar e mais 10.

Sugismundo Freud. Não se vive de alegria, nem se morre de tristeza.

Revolta. Ada Hegerberg, 23 anos, cumpriu a promessa feita em 2017: não defenderá a seleção da Noruega no Mundial da Polônia, em junho. Ganhadora da Bola de Ouro da revista France Football em 2018 (a brasileira Marta faturou o prêmio The Best da mamãe Fifa), Ada se rebelou porque o futebol feminino no país é discriminado, não tem o mesmo prestígio da equipe dos marmanjos. O dinheiro é bem mais curto e a infraestrutura é inferior até nos alojamentos.

Caiu na rede (by ‘Olé do Brasil’). Viradas históricas do Fluminense: contra o Grêmio e de mesa.

Dona Fifi. Um é pouco, dois é bom, mas 10 é dose para mamute… O enxoval corintiano agrega nada menos que uma dezena de patrocinadores. O clube arrecada R$ 60 milhões por ano. A Fiel pisa em ovos com a poluição visual.

Zapping. Quem não tem cão caça com tico-tico: ESPN procurou a plim plim para comprar os melhores momentos do Brasileirão.

Reinado. O Peixe entrou no vácuo da brilhante classificação do Liverpool na Champions e tirou uma onda com o hermano Messi, comparado nos últimos tempos a Pelé nas redes sociais. Após a eliminação do Barcelona, o Santos publicou uma foto do ‘Atleta do Século’ e alfinetou: ‘Rei só existe um’.

Gilete press. Do ‘professor’ Fernando Diniz, na preleção aos jogadores do Fluminense antes da épica vitória sobre o Grêmio por 5 a 4, de virada: “Ninguém está no Fluminense para passear. Entrem lá com alma grande. É vitória a cada segundo, a cada respiro. Olha no olho dos caras e…vitória. Tem família esperando. Não tem nada o que temer aqui. Vão com a alma de vocês, não temam e não tenham duvida. Joguem para caralho.” Os gaúchos até agora estão atônitos.

Tititi d’Aline. A classificação do Flamengo às oitavas de final da Libertadores é uma obrigação. O Urubu voa com um elenco avaliado em 96 milhões de euros, contra 19 milhões da LDU, 16 milhões do Peñarol e 4 milhões do San Jose. Total dos gringos, juntos: 39 milhões.

Você sabia que… apenas a Raposa, em 2003, conquistou a tríplice coroa nacional, o Mineirinho, a Copa do Brasil e o Brasileirão?

Bola de ouro. Alisson, Trent Alexander-Arnold, Joel Matip, Virgil van Dijk, Andrew Robertson, Georginio Wijnaldum, Fabinho, Jordan Henderson, James Milner, Xherdan Shaqiri, Daniel Sturridge, Sadio Mané, Divock Origi, Joe Gomez e o ‘professor’ Jürgen Klopp. Um time inesquecível para a torcida do Liverpool, ganhando ou perdendo o caneco da Champions.

Bola de latão. Barcelona. O badalado time catalão entrou cheio de pose no campo do Liverpool, certo de que a vaga já estava no papo, e quando acordou, tchau e bênção. Tomou um vareio do time inglês. Vexame histórico. Queimou a paella.

Bola de lixo. Levir Culpi. Campeão dos ‘professores’ brasileiros em dor de cotovelo. Atacou desnecessariamente o hermano Jorge Sampaoli, do Santos. Pura inveja.

Bola sete. “O próximo técnico da seleção será o Sampaoli. Por dois motivos, ele é tatuado e anda de bicicleta. Ah, além de tudo, é argentino. Esse é o futebol brasileiro hoje. Você quer algo novo, tem vários técnicos brasileiros bons, mas a gente só olha para o que tem fora. Tem ódio aos brasileiros. É quem vem de fora que vai resolver” (do ‘professor’ Levir Culpi, na SporTV, sobre a amarelinha desbotada – sem noção).

Dúvida pertinente. Palmeiras, Flamengo, Raposa ou Grêmio têm condições de encarar o Liverpool?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s