Corinthians leva vaga nos pênaltis e pega Peixe nas semifinais; soberano Tricolor encara o Palmeiras

Pedrinho e Cassio festejam vaga do Corinthians

As semifinais do Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago, estão definidas. Dono da melhor campanha do campeonato, com 29 pontos, o Palmeiras decidirá uma vaga contra o soberano Tricolor, quarto na classificação geral, com 21 pontos – os últimos três foram conquistados com um triunfo sobre o Ituano por 1 a 0. O primeiro duelo será no Morumbi, e o segundo, na mansão Allianz Parque.

O outro embate envolverá Peixe, segundo com 27 pontos, e Corinthians, terceiro com 23. O pontapé inicial acontecerá no Itaquerão, minha casa minha vida. E o segundo tempo do mata-mata deverá ocorrer na casa alugada do Pacaembu. A FPF anunciará as datas nesta quinta. O mais provável é que o Choque-Rei comece no sábado, e o confronto entre os alvinegros no domingo.

A Fiel foi a torcida dos quatro grandes que mais sofreu nas quartas de final. Só respirou aliviada depois da vitória corintiana nos pênaltis por 4 a 3. Haja coração! No tempo normal, empatou em 1 a 1 com a Ferroviária no Itaquerão (34.232 pagantes/R$ 1.208.153), mesmo placar da partida em Araraquara.

O Corinthians saiu na frente, com um gol de Júnior Urso aos 33 do primeiro tempo, quando a Ferroviária teve 66% de posse de bola, contra 34% dos donos da casa. Só que chutou muito pouco, duas vezes, cinco a menos que os corintianos.

Na etapa final, o ‘professor’ Fabio Carille armou uma armadilha para tentar surpreender a Ferroviária no contragolpe. Mandou o time ‘oferecer’ a bola ao adversário e tomá-la num bote para liquidar o jogo. Fracassou.

A equipe de Araraquara não só manteve o domínio diante de um Corinthians muitas vezes covarde, como também chegou a igualdade, aos 14: Diogo Mateus bateu rasteiro, Manoel vacilou e Thiago Santos completou.

Carille colocou Sornoza e Pedrinho nas vagas de Jadson e Ralf. O time foi para cima da Ferroviária e Boselli, que havia substituído Vagner Love, perdeu boa chance na bacia das almas.

Na marca da cal. Gustagol, Clayson, Boselli e Pedrinho garantiram a festa da Fiel. Danilo Avelar perdeu (Tadeu pegou). O lateral também falhou diante do Racing. Na Ferroviária, Uilliam, Higor Meritão e o goleiro Tadeu converteram. Tony (fora) e Thiago Santos (Cássio defendeu) erraram. O gigante corintiano agarrou o 17º pênalti com a camisa alvinegra.

Pela quinta vez o Corinthians disputou uma classificação nos pênaltis em seu campo. Bateu Ferroviária e São Paulo (2018) e dançou contra Palmeiras (2015), Audax (2016) e Saci colorado (2017). O time está invicto há 12 jogos.

Luan e Liziero comemoram o gol do São Paulo
Luan e Liziero comemoram o gol do Tricolor

A torcida do São Paulo viveu uma quarta-feira extremamente feliz. À tarde, o clube confirmou a volta do atacante Pato; à noite, o time derrotou o Ituano por 1 a 0, no estádio Novelli Júnior (9.028 torcedores/R$ 353.630), em Itu, e se classificou às semifinais do Paulistinha. Vai encarar o Palmeiras no fim de semana.

Como na vitória por 2 a 1 no primeiro embate, no Morumbi, a molecada do CT de Cotia foi decisiva no triunfo. Antony jogou muito, principalmente no segundo tempo, e Liziero marcou o gol, seu terceiro como profissional. Luan e Igor Gomes, outras promessas do Tricolor, também apareceram bem.

O gol da vitória, aos 26 da etapa final, começou com Antony, que roubou a bola, partiu para cima do adversário e passou para Pablo. O atacante foi travado na hora do chute, a bola sobrou para Liziero, que tocou no canto direito.

A equipe são-paulina dominou o primeiro tempo. Forte na marcação, neutralizou o Ituano, mas se mostrou sem muita força ofensiva. Não criou nenhuma grande chance. O mesmo aconteceu com o Galo de Itu.

O time do interior voltou mais ousado no segundo tempo, mas cometeu muitos erros de passes e facilitou o trabalho do Tricolor. Que, aos 26, nocauteou o adversário com o gol de Liziero. O Ituano esboçou uma blitz, sem sucesso.

Já Pato, 29 anos, assinou até dezembro de 2022. Ele deverá receber 2 milhões de euros (R$ 8,8 milhões) por ano. A primeira passagem do atacante pelo São Paulo começou em fevereiro de 2014 e terminou em dezembro de 2015. Foram 38 gols e 15 assistências em 101 jogos.

xxxxxxxxxxxx

Pitaco do Chucky. Até quando os assopradores de latinha darão salvo-conduto para o pitbull Felipe Melo distribuir socos e pontapés nos adversários?

Matador sem bala. O brilhante desempenho de Borja nesta temporada, com fantásticos três gols em 12 jogos, lhe rendeu ótima posição no ninho dos periquitos em revista: terceira opção para comandar o ataque. O colombiano está no vácuo de Deyverson e Arthur. Se aparecer alguém disposto a pagar R$ 30 milhões e uns quebrados, o Palmeiras vai bater o martelo. A ordem é recuperar o investimento.

Zé Corneta. Estaduais, mais chatos que a dupla Simorre e Simata.

Prestação de contas. O futebol do Palestra consumiu a mixaria de R$ 590 milhões na última temporada, apenas R$ 181 milhões a mais em relação a 2017 (gastou R$ 408 milhões). O Palmeiras arrecadou R$ 688 milhões em 2018, um recorde. Mas o superávit caiu de R$ 57 milhões para R$ 30 milhões. Os números apresentados ao Conselho Deliberativo não foram degustados sem sal de fruta por muitos integrantes.

Sugismundo Freud. Enquanto não se perde, não se sabe o que tem.

Curto-circuito. Uma das principais concessionárias de energia elétrica do país, a Cemig é uma bênção aos amigos de fé do estádio Independência. Ela pagou R$ 990 mil pelo aluguel de três anos de um camarote, sem licitação. Se optasse por um no Mineirão, a Cemig desembolsaria R$ 390 mil. A empresa diz ter rompido o acordo no dia 14.

Dona Fifi. Clubes argentinos de unem para celebrar o ‘Dia Nacional da Memória pela Verdade e Justiça’. No Brasil, Bolsonaro quer festejar a ‘data histórica’ de 31 de março de 1964, e nenhum time ou jogador contesta. Ah, que saudade do doutor Sócrates…

Barrado no baile. Graças à excepcional campanha no Carioquinha, o eliminado Botafogo poderá disputar apenas cinco jogos em abril, todos pela Copa do Brasil. A maratona, porém, pode se restringir aos dois jogos contra o Juventude pela terceira fase.

Caiu na rede. Molecada tricolor, mais rápida que visita de médico em casa de pobre.

Gilete press. Do pequeno grande Tostão, na Folha: “Pelé é o maior da história, mas já existe um grande número de pessoas, que, por não terem visto Pelé jogar, acham que Messi e/ou Cristiano Ronaldo são superiores Daqui a algumas décadas, quando não existir ninguém que tenha visto Pelé atuar ao vivo, aumentará, certamente, o número dos que preferem Messi ou Cristiano Ronaldo. Depois, surgirão os herdeiros dos dois e assim sucessivamente. As pessoas passam. A vida continua.” Fato.

Tititi d’Aline. O bochicho percorre os corredores do aquário da Vila Belmiro: o ex-volante Clodoaldo, o Corró, pretende sair candidato à presidência do Peixe nas eleições de 2020. Ele estaria esperando apenas o apoio de Pelé para confirmar a candidatura.

Você sabia que… a Copa da Rússia rendeu à mamãe Fifa R$ 3,6 bilhões a mais do que no Mundial do Brasil?

Bola de ouro. Janeth. A brasileira foi indicada para o Hall da Fama da Federação Internacional de Basquete. Campeã mundial (1994) e dona de duas medalhas olímpicas (prata em Atlanta/96 e bronze em Sydney/00), ela também fez muito sucesso na WNBA (foi tetracampeã). A festa será em 30 de agosto, véspera da abertura do Mundial masculino da China.

Bola de latão. Carioquinha. Nem a cartolagem sabe explicar o esdrúxulo regulamento. Joga-se muito e nada se conquista. Campeões de turno garantem o extraordinário prêmio de uma vaga na… semifinal.

Bola de lixo. Antônio Olim. O delegado presidente do tribunal da FPF pisou na maionese ao detonar o Palmeiras por causa das reclamações contra o VAR. Ridículo ter afirmado que iria mandar um lenço para o clube chorar.

Bola sete. “Às vezes o técnico exagera muito na tática e atrapalha. Eu fui técnico e sei. Porque o jogador fica muito dependente de você, é uma muleta. A gente só fala em tática, tática, mas não está jogando nada” (de ‘Muriçoca’ Ramalho, sobre o trabalho do ‘professor’ Tite – no alvo).

Dúvida pertinente. Depois do pênalti inexistente no terceiro gol diante do Novorizontino, o Palmeiras ainda acha que o VAR joga contra?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Anúncios

2 comentários em “Corinthians leva vaga nos pênaltis e pega Peixe nas semifinais; soberano Tricolor encara o Palmeiras”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s