Soberano São Paulo ressurge com a molecada e deixa a torcida mais animada

Marcello Zambrana/AGIF
Igor Gomes festeja um dos gols do triunfo sobre o Ituano: novo Kaka?

‘O São Paulo disputou o melhor jogo da temporada, com profundidade e criatividade.’ A análise é do hoje comentarista ‘Muriçoca’ Ramalho. E não há um pingo de paixão tricolor no comentário. Depois de uma batelada de apresentações ruins, finalmente a equipe agradou a torcida na vitória por 2 a 1 sobre o Ituano, pelo mata-mata das quartas de final do Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago – 18.573 pagantes (R$ 511.098) no Morumbi.

A mudança radical ocorreu porque o ‘professor’ Vagner Mancini apostou na molecada: Liziero, Luan, Antony e Igor Gomes, que marcou os dois gols. O garoto de 20 anos foi o grande destaque do confronto. O treinador também improvisou o volante Hudson na lateral direita e acertou em cheio.

Os são-paulinos poderiam ter liquidado a fatura, mas a trave não deixou, em chutes de Hudson e Reinaldo. No final, Morato descontou. O ‘novo Tricolor’ jogará por um empate no segundo duelo, quarta, às 19h15, em Itu. Para ir às semifinais, o Ituano precisa de uma vitória por dois gols de vantagem. Se conseguir um a mais, a equipe do interior levará o tira-teima para os pênaltis.

O Tricolor surpreendeu o Ituano com bela exibição no primeiro tempo. Praticamente não deu chance ao adversário, disposto a perturbar a zaga são-paulina com contragolpes de Morato e Martinelli. Sem sucesso.

Improvisado na lateral direita, o volante Hudson tomou conta do setor e pouco permitiu ao garoto Martinelli, a grande revelação do campeonato. Já a dupla Bruno Alves e Anderson Martins cercou com eficiência Morato.

Luan, Liziero e Igor Gomes, com o apoio de Antony e/ou Everton Felipe, dominaram o meio de campo, empurraram o Ituano para a defesa e o Tricolor se impôs. O time também explorou muito bem as avançadas de Reinaldo pela esquerda.

Apesar da superioridade tricolor, a torcida só soltou o grito de gol aos 32 minutos. Após uma troca de passes (50 segundos de pé em pé), Reinaldo recebeu de Everton Felipe na esquerda e cruzou na medida para Igor Gomes concluir. Um golaço! Primeiro tento do moleque como profissional. Aos 42, Everton Felipe perdeu ótima oportunidade para ampliar o marcador.

A primeira etapa terminou com 58% de posse de bola para o São Paulo, contra 42% do Ituano. Finalizações: 8 a 2. Passes certos: 169 a 114. Passes errados: 17 a 6. Conclusões para fora: 5 a 1.

O Ituano voltou do vestiário mais ousado. Mas o Tricolor não mudou de comportamento. Continuou forte na marcação e envolvendo a zaga adversária, ora pela direita, ora pela esquerda.

Aos 15, o São Paulo aumentou o placar. E novamente com Igor Gomes, apontado no clube como ‘novo Kaká’. O Galo paulista errou uma saída de bola, Everton Felipe recebeu e bateu para o gol. Pegorari deu rebote, Igor Gomes pegou a sobra e estufou a rede.

O Tricolor poderia ter carimbado a classificação às semifinais em chutes de Hudson e Reinaldo, que pararam no travessão. Na bacia das almas, o Ituano foi para cima do coirmão a fim de diminuir o prejuízo. Teve um gol anulado, Volpi fez sensacional defesa com o pé direito num chute de Morato e, finalmente, descontou aos 37.

Depois de um escanteio, Volpi saiu mal e o baixinho Morato (1,70m) fez de cabeça, colocando outra vez o Ituano na briga.

Imagem relacionada

Em Araraquara (12.998 pagantes/R$ 811.460), mais uma vez Gustagol salvou o Corinthians. Depois de ficar afastado por causa de uma lesão, ele entrou no segundo tempo e marcou o gol de empate contra a Ferroviária aos 42 minutos.

Clayson, que vinha mal, desceu pela esquerda, deixou um adversário na saudade e cruzou para o artilheiro só conferir. Diego Mateus, com um chutaço aos 9 da etapa final, fez a alegria da galera do interior. Nas últimas cinco partidas no estádio da Fonte Nova, o Corinthians não venceu nenhuma.

O bicampeão paulista jogou mal. O meio-campista equatoriano Sornoza foi um dos piores em campo. O lateral Avelar também deixou a desejar, o mesmo acontecendo com Vagner Love e Pedrinho. O goleiro Cássio sentiu um problema muscular e foi substituído por Walter na volta da etapa final.

Com o 1 a 1, a briga pela vaga nas semifinais está aberta. Quarta, no Itaquerão, minha casa minha vida, quem vencer leva a vaga. Nova igualdade, por qualquer contagem, leva a disputa para os pênaltis.

XXXXXXXXXXXX

Pitaco do Chucky. Já encheu o saco do sapo cururu a briga do Palmeiras com a FPF. Por que o Palestra não escala um time sub-20? A galera certamente apoiaria.

Estilingada. A troca de amabilidades entre Palmeiras e FPF segue em ritmo de lua de mel. O Palestra voltou a elogiar o glorioso campeonato após o quiproquó envolvendo o VAR no empate com o Novorizontino pelas quartas de final. Usou as redes sociais, sem coraçãozinho, para festejar a novidade: “Federação Paulista defende o indefensável. É a mesma postura do Paulistinha do ano passado…” Ou seja, está manchado.

Zé Corneta. Red Bull, mais um falso brilhante?

Paulada. Dieguito Maradona subiu nas tamancas após o vexame da Argentina no amistoso com a Venezuela (3 a 1). Distribuiu bordoadas sem dó. Primeiro, classificou a seleção como ‘filme de terror’. Depois, afirmou ser parte de outra geração de jogadores. Citou Ruggeri, Batista, Giusti, Pumpido e Caniggia, uma equipe que ‘tatuou’ a camisa argentina. Também atirou no presidente da AFA, Claudio Tapia: ‘Não sei o que será dele, se será professor de matemática ou o que, mas sei que não tem ideia nenhuma. Lamento pelos argentinos que seguem acreditando nestes mentirosos.’ Por una Cabeza…

Sugismundo Freud. Levar a vida a sério não tem um pingo de graça.

Mundo fashion. O atacante David Neres aproveita o tempo livre na amarelinha desbotada para divulgar a marca de roupas ‘O Bagulho é Loko’. Aos 22 anos, a estrela do Ajax decidiu atacar como empresário de moda por ser muito ligado no setor. Gosta de escolher as roupas e acessórios. Quem cuida do negócio é seu irmão. Outra paixão de Neres é a namorada alemã Kira Winona, modelo e personal trainer.

Caiu na rede. Oi, meu nome é Bettina. Em apenas um ano, fui de quatro para oito títulos brasileiros.

Cestobol. Apesar de contar com King James, o Los Angeles Lakers ficará fora dos playoffs pela sexta vez consecutiva, recorde na história do time. Contratado a peso de ouro, LeBron voltará a curtir os mata-matas pela TV depois de 14 anos – desde a temporada 2004/05, ele sempre participou da grande festa da NBA.

Gilete press. De Jaeci Carvalho, do Estado de Minas: “O problema do futebol brasileiro vem de algumas décadas, quando começaram a inflacioná-lo e perderam as rédeas. Eu já disse mais de ‘mil vezes’: ou se investe pesado nas divisões de base, pondo gente gabaritada e competente para formar jogadores e entregá-los aos profissionais, ou o futebol brasileiro vai acabar morrendo e virando um sub-produto.” É vero.

Tititi d’Aline. Dono da rede Supermercados BH, Pedro Lourenço pretende assumir o trono da Raposa nas eleições de 2020. O empresário tem muito prestígio no clube e entre os torcedores. Há anos vem alimentando a saúde financeira do pão de queijo com a contratação de jogadores, como Arrascaeta (hoje no Fla) e Thiago Neves.

Você sabia que… Antônio Carlos Zago, ‘professor’ do Red Bull, é o único jogador campeão pelos quatro grandes clubes de São Paulo?

Bola de ouro. Peixe. Mesmo com salários e direitos de imagem atrasados, os jogadores praticamente garantiram a classificação às semifinais do Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago, com uma vitória convincente sobre a zebra do interior, o Red Bull.

Bola de latão. Amarelinha desbotada. Disputou sete partidas depois do fracasso na Copa da Rússia e não agradou em nenhuma. O divórcio litigioso entre torcida e comandados pelo ‘professor’ Tite aumenta o tom a cada 90 minutos. O empate com o Panamá foi uma derrota histórica.

Bola de lixo. Corinthians. Troféu do Mundial penhorado é uma vergonha para a torcida. Dívida de R$ 2,5 milhões é dinheiro de pinga para a grandeza do clube. A Fiel voltou a servir de chacota, estraçalhada por piadas e deboches. Pior: o mandachuva Andrés ‘Desmanchez’ ainda ironizou o fato informando que a taça exposta na velha Fazendinha é uma réplica. A original fica com a mamãe Fifa.

Bola sete. “O Palmeiras podia comprar a taça penhorada do Corinthians e acabar com a polêmica do Mundial” (do ex-jogador Djalminha – pano rápido).

Dúvida pertinente. VAR tomar caju?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s