‘Santástico’ atropela Guarani e lidera com 18 pontos, o dobro do soberano Tricolor

Rodrygo comemora o terceiro gol do Santos — Foto: Marcos Riboli

O Santos de Jorge Sampoli segue amassando os adversários. No encerramento da sétima rodada do Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago, o Peixe engoliu o Guarani (3 a 0), na casa alugada do Pacaembu (12.952 pagantes/R$ 399.272). A estrela da noite foi Jean Mota, com dois gols. O garoto Rodrygo (foto), que estreou na temporada, marcou o terceiro.

A equipe da Baixada obteve a sexta vitória. Mais que isso: tem o dobro de pontos do soberano Tricolor (18 a 9) e de triunfos do Corinthians (6 a 3). Já o artilheiro do campeonato, Jean Mota, marcou o mesmo número de gols que o milionário Palmeiras (7 a 7).

Com 18 pontos, o Peixe lidera fácil o grupo A. O Red Bull aparece em segundo, com 14. A Ponte Preta está em terceiro, com nove. O São Caetano é o último, com quatro. O Guarani ainda sonha com a vaga. É o terceiro do Grupo B, com 10 pontos, quatro abaixo do Palmeiras e dois a menos do que o Novorizontino. O São Bento soma três.

Ciente da intensidade do Peixe na procura do ataque, o ‘professor’ Osmar Loss armou forte bloqueio defensivo e complicou a vida dos santistas nos primeiros minutos de partida. Cueva praticamente não apareceu na criação.

A situação do time campineiro, porém, se complicou ao sofrer duas baixas antes dos 20 minutos. William Matheus e Lucas Crispin se lesionaram.

O Santos cresceu, apertou o cerco e marcou aos 37. Cueva passou para Victor Ferraz, que entregou a Carlos Sanchez na área. O uruguaio bateu cruzado e Jean Motta conferiu – sexto gol do meia na competição.

A equipe santista continuou dominando o Guarani no segundo tempo. Mas a torcida só respirou mais aliviada aos 35. E novamente com Jean Mota, a grande estrela do time desde a chegada do hermano Sampaoli. Ele cobrou falta no canto do goleiro Giovani e saiu para o abraço.

Sete minutos depois, Rodrygo, que havia entrado no lugar de Cueva, matou o Índio. Após receber lançamento de Jean Mota, Derlis Gonzáles cruzou e Rodrygo cabeceou para o gol. Sampaoli também trocou Alison por Jean Lucas e Carlos Sanchez por Yuri.

Nos minutos finais, a torcida começou a gritar ‘olé’. Vitória e melhor campanha garantidas.

Mais cedo, o surpreendente Oeste recebeu o São Bento, em Barueri, e ganhou por 1 a 0, gol de Roberto no início do segundo tempo. Nada menos que 667 testemunhas (R$ 9.320) assistiram o embate.

Com o resultado, o Oeste assumiu a liderança do grupo D, com 12 pontos, e complicou a vida do soberano São Paulo. O time do Morumbi, com nove pontos, caiu para terceiro e está fora da zona de classificação para as quartas de final. O Ituano ocupa o segundo lugar, com 10.

Apenas os dois primeiros de cada chave avançam no campeonato. O São Bento ainda não venceu no Paulistinha. Com apenas três pontos, é o quarto colocado do Grupo B e, atualmente, é o lanterna da competição.

xxxxxxxxxxxx

Pitaco do Chucky. Já passou da hora de CA de Barros e Silva trocar o trono do Morumbi por um chinelinho de cartola aposentado.

Jogada tricolor. Mestre Cuca começou a trabalhar como bombeiro tricolor antes da hora. O treinador foi apresentado no soberano São Paulo apenas para desviar o foco da tranqueira em que se transformou o time, um colecionador de fracassos. Mas o mandachuva e raios CA de Barros e Silva e o gerentão Raí continuam na alça de mira da torcida. Que protestou na porta do CT enquanto Cuca dava entrevista, repetia a velha ladainha de ‘professores’ em início de trabalho. Ele só deverá voltar ao batente daqui a dois meses, após liberação médica – recupera-se de cirurgia cardíaca.

Darth Vader. E a história se repete: depois da porta arrombada, coloca-se a tranca. Apenas 99,9% dos CTs estão irregulares.

Tática jacaré. Um dos principais desafios do ‘professor’ Fabio Carille é acertar o posicionamento da zaga corintiana no jogo aéreo. É um Deus nos acuda sempre que o adversário cruza a bola. Os defensores adotam o esquema jacaré, só acompanham com os olhos, e pimba na caxirola: oito gols tomados em jogadas após cruzamento.

Sugismundo Freud. Dê a volta por cima fazendo das dificuldades a motivação.

Zapping. O primeiro jogo do Palmeiras na plim plim patinou no ibope. O modorrento ‘oxo’ contra a Ferroviária rendeu apenas 20 pontos na grande Pauliceia entregue à bandidagem. Cada ponto equivale a 73 mil domicílios sintonizados. O Palestra briga com a emissora para receber o mesmo cachê dos campeões de audiência Corinthians e Flamengo.

Caiu na rede. Zorra tricolor: AeroLeco, Raí Trapalhão, Jardine Velotrol, Diego Souza Fofão, Nenê Biquinho, Mancini interino…

Esqueceram de mim. Há mais de um mês treinando no ninho do Urubu, após retornar de empréstimo do Japão, o goleiro Muralha curte a esperança de aparecer um clube interessado. CSA, São Bento e Coxa já procuraram o Flamengo, mas desistiram do negócio. Eles não toparam pagar pelo menos 50% do salário de Muralha, algo em torno de R$ 200 mil. Aceitariam bancar 30%. O goleiro tem contrato com o time carioca até 2020.

Tiro corintiano. Boi, boi, boi/Boi do Piauí/Nóis ganha em Itaquera/E também no Morumbi.

Gilete press. De Jorge Nicola, no Yahoo: “Renato Gaúcho é o técnico mais bem pago do futebol brasileiro. Com a renovação do contrato, depois da proposta do Flamengo, o treinador passou a ganhar R$ 900 mil por mês no Grêmio. O palmeirense Felipão e o cruzeirense Mano Menezes aparecem logo depois, embolsando R$ 800 mil, cada. O corintiano Fábio Carille é o quarto do ranking. O Timão banca R$ 500 mil mensais de salários e R$ 200 mil de luvas.” Que festa!

Tititi d’Aline. O Corinthians inaugurou um supercamarote no Itaquerão, minha casa minha vida. A grande novidade do Fiel Zone, construído num espaço de dois mil metros quadrados, é uma piscina. O local também abriga hamburgueria, barbearia, videogame, sinuca e pebolim, lanchonete e palco para shows. Os ingressos variam entre R$ 290 e R$ 1.500. Mas o acesso ao bem-bom, à piscina, será apenas em pacote único para 10 pessoas. Mordida: R$ 12 mil. Piscininha, amor.

Você sabia que… o Vasco não perde do Fluminense há oito jogos, acumulando seis triunfos e dois empates?

Bola de ouro. Gustagol. O novo xodó da Fiel atravessa ótima fase como ‘matador’. Dos 10 gols do Corinthians na temporada, marcou sete, a maioria de cabeça. Ou seja, garantiu nada menos que 70% da alegria nas arquibancadas.

Bola de latão. Palmeiras. Com um elenco de primeira, está jogando um futebol de segunda. Até agora, não justificou a pecha de ‘bicho-papão’. Vem conquistando pontos aos trancos e barrancos.

Bola de lixo. São Paulo. O soberano virou um simples sparring como visitante nos clássicos contra Corinthians, Palmeiras e Peixe. Na última década, venceu sete, empatou 14 e levou 39 bordoadas.

Bola sete. “Trabalhei no jornalismo e nunca vi tanta bagunça como hoje. Jogo que começa com briga por localização dentro do estádio. Depois não pode entrar, bomba, conflito, e depois, no meio do jogo, libera para entrar. Uma bagunça desgraçada. A inteligência foi para o espaço” (do apresentador Faustão, sobre a decisão da Taça Guanabara, o primeiro turno do Carioquinha – uma vergonha).

Dúvida pertinente. Raí, apenas um prestador de serviços no Morumbi?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s