Com Neymar lesionado, amarelinha desbotada se despede sem deixar um pingo de saudade

A temporada da amarelinha desbotada não poderia acabar num palco mais apropriado, o pequeno MK Stadium, localizado na modesta Milton Keynes, cidade próxima a Londres, que recebe jogos da quarta divisão inglesa. O time do ‘professor’ Tite foi burocrático e bateu a limitadíssima seleção de Camarões por apenas 1 a 0. O time brasileiro encarou Camarões pela sétima vez. Ganhou cinco confrontos, empatou um e levou bala em outro.


Neymar (foto) se machucou aos 6 minutos de partida e foi substituído por Richarlison, a boa revelação e autor do gol na bacia das almas do primeiro tempo, após cobrança de escanteio. Ficou mais uma vez provado que sem Neymar o time brasileiro é simplesmente ‘mais do mesmo’, incapaz de criar boas jogadas, amedrontar o adversário.

A equipe venceu o sexto amistoso depois de fracassar na Copa da Rússia. Antes, havia derrotado Argentina (1 a 0), Uruguai (1 a 0), Estados Unidos (2 a 0), El Salvador (5 a 0) e Arábia Saudita (2 a 0). Marcou 11 gols e não tomou nenhum.

Certamente a Pachecada está em êxtase. Porém o futebol apresentado pelo time foi pífio nas seis partidas, a exemplo do que acontecera no Mundial. Apenas o Circo Brasileiro de Futebol saiu ganhando, é muito: faturou mais de US$ 13 milhões com os caça-níqueis.

Sob o comando do ‘professor’ Tite, a amarelinha desbotada acumula 26 triunfos, quatro empates e dois fracassos. Pela primeira vez, ele enfrentou um time africano. Nas partidas com times da América do Sul, obteve 13 vitórias, dois empates e uma derrota (85,42% de aproveitamento). Contra seleções europeias, cinco triunfos, dois empates e uma paulada (70,83%).

Apesar dos números, o treinador deixou de encantar a torcida após a Copa. De rei da cocada nas eliminatórias sul-americanas, Tite voltou ao status de ‘professor’ sujeito a chuvas e trovoadas.

xxxxxxxxxxxx

Pitaco do Chucky. Soberano São Paulo monta Fusquinha, mas exige performance de Ferrari.

Avanti Palestra. Além de colocar a faixa de campeão no peito, o Palmeiras mandará para o espaço um tabu. Desde 2009, o campeão brasileiro sempre foi um time que manteve o mesmo ‘professor’ ao longo do Brasileirão. Suportou resultados ruins e bronca da galera. O Palestra trocou Roger Machado pelo ‘sargento’ Felipão em julho. Há uma década, o Flamengo substituiu mestre Cuca por Andrade. Até a 35ª rodada, a dança das cadeiras envolveu 35 trocas de comando. Uma máquina de moer ‘professores’. Apenas três times superaram o troca-troca: Raposa (Mano Menezes), Grêmio (Renato Gaúcho) e Saci colorado (Odair Hellman).

Avanti Palestra 2. O time já alcançou a maior invencibilidade do Brasileirão na era dos pontos corridos, iniciada em 2003, com 20 duelos sem derrota – 14 triunfos e seis empates. O último fracasso foi em 25 de julho, diante do Fluminense, quando Roger Machado foi demitido.

Zé Corneta. O Paulistinha tem o tamanho de sua importância: um torneio de quinta categoria.

Segundo sol. Os jogadores do Corinthians respiram aliviados: além de o time escapar do rebaixamento, receberam as premiações atrasadas – Brasileirão e Paulistinha do ano passado. O clube usou os R$ 18 milhões do vice-campeonato da Copa do Brasil para quitar a dívida. Mas nem tudo são flores na velha Fazendinha: o déficit acumulado até setembro é de R$ 26,2 milhões. Sem computar o Itaquerão, minha casa minha vida, o Corinthians deve R$ 505 milhões.

Sugismundo Freud. O medo da desgraça é bem pior do que a própria desgraça.

Põe, tira, deixa ficar. O Galo espera fechar a próxima temporada com um superávit de R$ 2,6 milhões. O time mineiro espera arrecadar R$ 304,8 milhões e gastar R$ 302 milhões ao longo de 2019. Acordos trabalhistas, Profut e amortização de empréstimos devem devorar R$ 93 milhões. Já os encargos com pessoal (funcionários e jogadores) consumirão R$ 123 milhões. A maior fonte de renda virá da TV: R$ 110 milhões, R$ 50 milhões a mais que neste ano. O Galo espera faturar R$ 70 milhões com a venda de jogadores.

Caiu na rede. Palmeirenses, são-paulinos e santistas torcem para Jair Ventura continuar no Corinthians.

Troca de casa. O diz que diz domina o aquário da Vila Belmiro: mestre Cuca só permanecerá no Peixe se o capitão Gancho derrotar Peter Pan num desafio do UFC. O treinador está louco para deixar o clube. Conta as rodadas que faltam para subir a serra e não voltar mais. Cansou das peripécias nada profissionais dos cartolas santistas. Cuca pode aterrissar no Flamengo, Galo, Corinthians ou soberano Tricolor.

Zapping. Faltando três rodadas para o fim do Brasileirão, o comentarista água com açúcar Caio Ribeiro desceu do muro e vaticinou ao microfone da plim plim: ‘O Palmeiras já é campeão’. Fantástico!

Resultado de imagem para rebeca andrade ginastica fotos

Gilete press. De Marina Caruso, no ‘Globo’: “Uma das principais apostas do Brasil na Ginástica Olímpica para os Jogos de Tóquio, Rebeca Andrade (foto) deve “causar” no solo, assim como Dayane dos Santos “causou” nas Olimpíadas de Atenas quando se apresentou ao som de “Brasileirinho”. É que Rebeca, de 19 anos, escolheu “Baile de favela”, do MC João, para chacoalhar a plateia. “Vou botar os japoneses para dançar funk”, diz a nova promessa da ginástica olímpica.” Som na caixa.

Tiro curto. A esperança é a última que morre: o cheirinho rubro-negro tem 4% de chances de soltar o grito de campeão, contra apenas 95% do Palmeiras. O Saci colorado tem 1%.

Tititi d’Aline. O presidente eleito Jair Bolsonaro pretende assistir ao duelo Vasco x Palmeiras, domingo em São Januário, pela penúltima rodada do Brasileirão. Ele é torcedor do Palestra. A equipe de segurança pretende convencê-lo a curtir o jogo pela TV por causa dos riscos envolvidos na operação. No último sábado, Bolsonaro foi a um campeonato de jiu-jítsu na Cidade Maravilhosa das balas uivantes.

Você sabia que… o Fluminense não festeja um mísero golzinho há 492 minutos, mais precisamente desde 31 de outubro, quando Luciano marcou diante do Nacional, pela Sul-americana?

Bola de ouro. Vinicius Jr. O atacante brasileiro do Real Madrid é um dos cinco finalistas do prêmio ‘Golden Boy’, dado pelo jornal italiano ‘Tuttosport’ ao melhor jogador sub-21 do futebol europeu. Os outros indicados: Justin Kluivert (ponta holandês da Roma), Matthijs de Ligt (zagueiro holandês do Ajax), Trent Alexander-Arnold (lateral-direito inglês do Liverpool) e Patrick Cutrone (atacante italiano do Milan).

Bola de latão. Palmeiras. Pagou a mixaria de R$ 7,6 milhões em comissões a empresários, referentes a 31 atletas e três ‘professores’. Não estão computados os R$ 3,4 milhões da contratação de Gustavo Scarpa.

Bola de lixo. Fundação Cafu. A maior parte dos funcionários da ONG ligada ao ex-jogador, capitão do penta, está em greve. Eles garantem que os salários estão atrasados há três meses. Também protestam pelo não pagamento de férias e FGTS, segundo Demétrio Vecchioli, do ‘Uol’. A fundação atende 950 pessoas em São Paulo.

Bola sete. “Vanderlei está nos nossos planos, mas Flamengo e São Paulo estão interessados nele. Todo mundo também deseja o Bruno Henrique” (do presidente do Peixe, José Carlos Peres, em entrevista ao ‘Bandsports’ – o goleiro ganha R$ 350 mil por mês).

Dúvida pertinente. O Palmeiras será hexa ou decacampeão?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s