‘Mutilado’, o copeiro Grêmio derruba o River Plate na luta pelo tetra da Libertadores

Mesmo sem Everton ‘Cebolinha’, Luan e Léo Moura, machucados, o copeiro Grêmio derrotou o River Plate por 1 a 0, no Monumental de Nuñez, na abertura das semifinais da Libertadores. Michel (foto), de cabeça, garantiu a vitória. No segundo embate, na próxima semana, em Porto Alegre, o imortal gaúcho necessita apenas de um empate para manter o sonho do tetracampeonato. Se o time argentino devolver o placar, a vaga será decidida nos pênaltis. O River Plate era o único invicto do torneio (10 jogos). Kannemann, o xerife gremista, levou o amarelo e está  fora do segundo confronto.

  1. Michel sai para comemorar gol do Grêmio

O ‘professor’ Marcelo Gallardo prometeu um time ‘avassalador’ desde o início da partida. E o River chegou a se impor nos minutos iniciais, com rápidas trocas de passes.

Aos poucos, o Grêmio foi se acertando na marcação e dominando o meio de campo. Equilibrou o duelo. Soube picotar o jogo e irritar os adversários. Insistiu, porém, em inúteis cruzamentos na área dos hermanos.

Sem espaço para penetrar na área dos gaúchos, o River Plate só levou perigo em dois arremates de longa distância de Palacios, bem neutralizados pelo goleiro Marcelo Grohe.

O momento mais perigoso do Grêmio, debilitado no ataque por conta das ausências das principais estrelas, Everton ‘Cebolinha’ e Luan, lesionados, aconteceu num chute de Cícero. Armani espalmou para escanteio.

Não houve nenhuma chance de gol. E o ‘oxo’ ficou de bom tamanho na etapa inicial. Muita luta e excesso de faltas. A capacidade técnica foi colocada para escanteio.

Os argentinos tentaram impor o tradicional toque de bola no começo do segundo tempo. O Grêmio se encolheu. Aos 12, Lucas Prato entrou no lugar de Scocco.

Quatro minutos depois, silêncio no Monumental de Nuñez: Alisson cobrou escanteio, Michel subiu mais que a zaga do River Plate e cabeceou para a rede, aproveitando muito bem a maior deficiência dos argentinos, a bola alta.

Na sequência, outra mudança no time argentino: Palacios por Ignacio Fernandez. E, depois, Ponzio por Enzo Perez. Os hermanos partiram com tudo para o ataque.

Em vantagem, o copeiro Grêmio recuou e procurou aumentar o placar nos contra-ataques. Com um pouco mais de tranquilidade, poderia ter aumentado o placar, já que o River Plate ofereceu muitos espaços na zaga.

Aos 37, o ‘professor’ Renato Gaúcho trocou Jael por Thonny Anderson. O centroavante deixou o campo com cara de poucos amigos. Na bacia das almas, Thaciano substituiu Ramiro. E, com muita raça, o imortal mostrou por que é o atual rei da América.

xxxxxxxxxxxx

Pitaco do Chucky. É uma questão de numerologia: 17+1 = 171.

Avanti Verdão. Um belo sopro de esperança aos palmeirenses: o Palestra chegou à decisão da Libertadores em quatro das cinco vezes que esteve nas semifinais. Em 1961, despachou o Santa Fé, da Colômbia. Sete anos depois, eliminou o Peñarol. Em 1999, os periquitos em revista passaram pelo River Plate. Na temporada seguinte, a histórica vitória sobre o Corinthians nos pênaltis (5 a 4). Em 2001, a frustração: tombou aos pés do Boca Juniors, adversário deste ano. A campanha do Palmeiras até agora: oito vitórias (três em casa e cinco fora), um empate como mandante e uma derrota ao lado da torcida, além de 20 gols a favor e só quatro contra, com aproveitamento de 83,3%. O Palmeiras nas semifinais, de acordo com o site ‘Sr.goool’:

1961
Santa Fé 2 x 2 Palmeiras*
Palmeiras 4 x 1 Santa Fé

1968
Palmeiras* 1 x 0 Peñarol
Peñarol 1 x 2 Palmeiras

1999
River Plate 1 x 0 Palmeiras*
Palmeiras 3 x 0 River Plate

2000
Corinthians 4 x 3 Palmeiras*
Palmeiras 3 (5) x (4) 2 Corinthians

2001
Boca Juniors* 2 x 2 Palmeiras
Palmeiras 2 (2) x (3) 2 Boca Juniors

Vai Corinthians. A Fiel tem razões de sobra para acender velas a fim de exorcizar o fantasma do rebaixamento: o Corinthians ocupa o penúltimo lugar na classificação do returno, com apenas 10 pontos – duas vitórias e quatro empates. Só está na frente do condenado Paraná, três pontos no segundo turno, produto de três empates.

Zé Corneta. Soberano São Paulo: pocotó, pocotó, pocotó…

Galo sem milho. Os jogadores do Galo continuam à espera do salário de setembro. Alguns já começaram a driblar os credores. O clube admitiu o atraso, garantiu estar trabalhando para colocar a casa em ordem, mas não deu previsão para o fim do calote.

Sugismundo Freud. É inquestionável: o tempo passa até para quem insiste em ficar parado.

Hegemonia paulista. Se o Palmeiras confirmar o favoritismo no Brasileirão, os times paulistas emendarão o quarto caneco consecutivo, a segunda maior sequência nos pontos corridos. A primeira também é de São Paulo. Entre 2004 e 2008, só os paulistas gritaram ‘é campeão’. O Peixe abriu a série em 2004, enquanto o Corinthians festejou em 2005 e o São Paulo levantou o tri em 2006/07/08.

Caiu na rede (by ‘Olé do Brasil’). Segundo a Nasa, bíceps de Daronco é maior do que Botafogo e Atlético-MG juntos.

Um dia da caça… Depois de espernear por causa da ‘interferência externa’ na final do Paulistinha contra o Corinthians, chegou a vez de o Palmeiras ser beneficiado. O ‘professor’ Lisca Doido, do Ceará, acredita que o assoprador de latinha André Luiz de Freitas só marcou o pênalti de Edinho (mão na bola) após ser alertado para o erro. “O bandeira apontou escanteio. O árbitro não marcou a falta. Eu estava do lado do quarto árbitro. Olhando pro bandeira. Como é que ele [juiz] marcou o pênalti 45 segundos depois? Teve interferência da televisão”, protestou Lica, expulso no final da primeira etapa (saiu fazendo gesto de roubo).

Dona Fifi. Ex-campeão dos penas e dos leves do UFC, o polêmico irlandês Conor McGregor reforça a poupança: divulga sua marca de uísque, Proper N° 12, em turnê pelos EUA.

Gilete presos. De Ricardo Feltrin, no ‘UOL’: “O último rompimento entre Neymar Jr. e Bruna Marquezine foi um dos mais tensos de todos, segundo pessoa próxima à família do craque. Ao contrário do que foi divulgado, o clima azedou não por causa das opções políticas de ambos (ele supostamente apoia Bolsonaro; ela votou em Ciro Gomes), mas porque Neymar tinha certeza que Bruna tiraria licença da Globo em 2019 para que os dois finalmente casassem. O fato de a atriz ter se recusado a mudar para Paris foi uma causa da separação. A outra foi que Bruna pela segunda vez respondeu “não” a um pedido de casamento de Neymar. Bruna, 23 anos, se acha muito jovem para casar e ter filhos –que é o desejo imediato de Neymar, 26.” Entre tapas e beijos.

Tititi d’Aline. O capacete usado por Ayrton Senna no GP da Holanda de 1985 está sendo leiloado. Os organizadores esperam bater o martelo em 150 mil euros (R$ 645 mil). Os lances poderão ser feitos até o dia 28. O site ‘Catawiki’ colocará em leilão mais 250 peças da Fórmula 1 até dezembro.

Você sabia que… o Boca Juniors, adversário do Palmeiras, venceu apenas uma das últimas seis partidas?

Bola de ouro. Fabio. Um dos melhores goleiros do país, completou 800 jogos com a camisa da Raposa na vitória sobre a Chape por 3 a 0. O paredão do pão de queijo é um dos jogadores mais injustiçados do ludopédio nacional: joga muito, mas é ignorado na amarelinha desbotada.

Bola de latão. Arbitragem. Com ou sem VAR, está uma porcaria no ludopédio nacional. Os assopradores de latinha atravessam fase excepcional: não podem nem apitar saída de trem. Estão se complicando até em marcação de lateral.

Bola de lixo. Corinthians. Transformou o Itaquerão, minha casa minha vida em um ótimo salão de festa para os coirmãos. O time colecionava apenas nove derrotas em 121 duelos disputados no estádio desde maio de 2014. Neste ano, em 31 partidas, os adversários já devoraram sete vezes a cereja do bolo. Que performance!

Bola sete. “Enquanto o Palmeiras desfruta do perfume da proximidade de mais um título, o Corinthians busca afastar o mau cheiro do rebaixamento” (de Juca Kfouri, no ‘Uol’ – chora Fiel).

Dúvida pertinente. O Palmeiras deveria boicotar o Paulistinha?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s