Soberano Tricolor tropeça contra Coelho e agora torce: é ‘corintiano desde criancinha’

A festa estava garantida pelo menos no retrospecto: em 12 jogos contra o Coelho mineiro no Brasileirão, oito vitórias, três empates e apenas uma derrota. Mas quem gosta de passado é museu: o soberano São Paulo apenas empatou em 1 a 1 com o América, na abertura da 26ª rodada do campeonato. Irritada com a perda de dois pontos em casa, a torcida (47.846 pagantes/R$ 1.906.143) vaiou o time. Em sete jogos, o São Paulo ganhou apenas 10 pontos no segundo turno.

Diego Souza agradece Nenê pelo passe que originou o golCom o tropeço, o Tricolor ocupa a liderança com 51 pontos e agora torce pelo coirmão Corinthians no embate contra o Saci colorado. Se os gaúchos vencerem no Itaquerão, minha casa minha vida, assumirão a ponta com 52. No próximo fim de semana, o São Paulo jogará contra o Botafogo, no Rio. O Coelho ocupa a 11ª, com 31 pontos.

Mesmo sem três peças importantes (o lateral Bruno Peres e os atacantes Rojas e Everton), o São Paulo dominou a partida desde os primeiros minutos.

O líder se aproveitou da clara disposição do Coelho mineiro em garantir a qualquer custo o ‘oxo’. Que se exploda o ataque! Mas cometeu um erro grave: centralizou demais as jogadas, facilitando o trabalho da zaga.

Na casamata, várias vezes o ‘professor’ Diego Aguirre pediu ao time para abrir o jogo pelas laterais. Não adiantou. E o duelo ataque contra a defesa continuou, mas sem o Tricolor levar perigo ao goleiro João Ricardo. Um espectador!

Aos 47 minutos, quando a torcida parecia conformada com o placar em branco, a explosão no Morumbi. Nenê cobrou falta curta para Reinaldo, recebeu de volta e cruzou na medida para Diego Souza cabecear. Um a zero. Que sufoco!

No segundo tempo, o São Paulo manteve o controle da partida. Só que, inexplicavelmente, diminuiu o ritmo e deitou na vantagem. O América cresceu.

Preocupado, Aguirre mexeu por atacado aos 14: saíram Liziero e Everton Felipe (decepcionou novamente), entraram Tréllez e Régis. Objetivo: empurrar o adversário e tentar o segundo gol para matar o jogo. Fracassou.

Aos 35, Morumbi calado: Matheusinho, que havia substituído Juninho, pegou um rebote de Sidão, após defender uma bomba Carlinhos, e empatou a partida.

Na sequência, o zagueiro Arboleta deu o lugar para Gonzalo Carneiro. Desespero são-paulino. Tranquilidade mineira. Que por pouco não marcou o segundo. Depois de um contra-ataque, Wesley perdeu boa chance aos 42.

Fim de jogo, e vaias da torcida ao futebol improdutivo do Tricolor. Dois pontos perdidos em casa. Decepção total. “Estamos surpresos, foi algo inesperado [o empate] e não pode acontecer. Se temos um objetivo importante, jogando como hoje, será difícil alcançá-lo. Temos que recuperar nosso nível rapidamente. A torcida protestou com razão”,

O que você achou? jr.malia@bol.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s