`Cebolinha`comanda virada do Grêmio sobre o soberano São Paulo

 

O endiabrado Éverton ‘Cebolinha’ dinamitou o sonho de liderança do soberano Sao Paulo. Ele marcou os dois gols da virada do Grêmio por 2 a 1, no estádio do imortal (19.865 pagantes/R$ 695.732,00).

Everton festeja o gol da virada do Grêmio

Por 45 minutos, o time paulista comandou a classificação, já que Diego Souza marcou aos 4 do primeiro tempo – Éverton (foto) empatou aos 49, e decretou a derrota do Tricolor aos 15 da etapa final.

Além da derrota, o São Paulo ainda perdeu Arboleda, Militão e Hudson para o jogo contra a Raposa, no domingo, em BH. Eles cumprirão suspensão pelo terceiro cartão amarelo.

O  time paulista continua em segundo, com 29 pontos, contra 31 do Flamengo. O Grêmio tem 26 na quarta posição.

O início do São Paulo foi arrasador. O time paulista surpreendeu o Grêmio ao empurrá-lo para a defesa, quase sem chance para respirar.

Resultado: aos 4 minutos, pimba na caxirola: Geromel falhou feio ao tentar enganar o adversario, Arboleda agradeceu o presente e tocou para a conclusão de Diego Souza.

A equipe gaúcha sentiu o golpe, mas aos poucos foi se recuperando e tomou conta da bola – tanto que chegou ao final do primeiro tempo com 75% de posse, contra 25% do time são-paulino.

Em vantagem no marcador, o Tricolor paulista tratou de se fechar e montou uma muralha defensiva, com até cinco jogadores à frente da zaga, a fim de evitar as penetrações do Grêmio. E conseguiu, já que o goleiro Sidão praticamente assistiu ao jogo até a bacia das almas, quando foi buscar a redondinha no fundo da rede.

Aos 49, o lépido Éverton tirou o lateral Militão para dançar e arrematou no canto esquerdo de Sidão. Quatro minutos antes, o São Paulo poderia ter matado o Grêmio. Em contra-ataque, Diego Souza desceu pela direita e cruzou. Nenê bateu de primeira e Kannemann salvou em cima da linha.

O empate ficou de bom tamanho pelo que o Grêmio apresentou e o São Paulo não fez após se acomodar no placar, além de exagerar na catimba, com o ‘espírito cai cai’ de Neymar sendo incorporado por alguns jogadores.

A equipe paulista voltou para o segundo tempo com a mesma intensidade do começo da partida. E, de cara, Diego Souza obrigou Marcelo Grohe a fazer ótima defesa.

Depois de passar por alguns momentos de sufoco, o Grêmio recuperou o domínio da partida. Aos 15, Militão saiu jogando errado, Éverton recebeu na entrada da área, gingou e fuzilou Sidão: virada gremista, comandada pelo melhor jogador em campo – 11o gol de ‘Cebolinha’ na temporada.

O São Paulo tentou partir para o ataque, mas encontrou muitas dificuldades para superar a defesa do Grêmio, principalmente em inúteis ‘chuveirinhos’ para a área, consagrando Geromel e Kannemann (uma figuraça na zaga).

Lucas Fernandes entrou no lugar de Rojas (apagado) no ataque paulista, aos 32. No Grêmio, Jailson substituiu Maicon. Na sequência, segunda mudança do ‘professor’ Aguirre no São Paulo: Nenê por Cordeiro.

Aos 39, Renato Gaúcho trocou Leo Gomes por Thaciano. Nos últimos minutos, Aguirre apostou em Brenner e sacou Reinaldo. E o Grêmio, em Marinho na vaga de Luan.

O jogo se arrastou até o apito final do complicado assoprador de latinha Grazziani Maciel Rocha. O Grêmio pulou para a quarta posição, com 26 pontos; o Tricolor paulista manteve a vice-liderança, agora com dois pontos a menos que o Flamengo (29 a 31) – perdeu a chance de assumir a ponta da tabela.

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s