Corinthians coloca a Raposa para correr; Palmeiras dá um bico em Roger Machado

O Corinthians salvou a superquarta dos paulistas na abertura da 15a rodada do Brasileirão. Dos três times em ação, apenas os corintianos faturaram os três pontos, com uma vitória, até certo ponto surpreendendo, sobre a Raposa por 2 a 0. O Peixe empatou (1 a 1) com o Flamengo, enquanto o milionário Palmeiras tombou aos pés do Fluminense (1 a 0). Ou seja, de nove pontos em disputa, as equipes de São Paulo ganharam quatro. Depois da derrota, o Palestra demitiu o ‘professor’ Roger Machado.

No Itaquerão, minha casa minha vida (21.703 pagantes/R$ 840.676), com dois gols do paraguaio Romero (foto), o Corinthians colocou a Raposa para correr e se reabilitou do chocolate que havia tomado do soberano São Paulo (3 a 1). Com o triunfo, o ‘professor’ Osmar Loss terá um pouco mais de tranquilidade para dirigir a equipe até a próxima rodada (domingo, em Brasília, cintra o Vasco).

O time corintiano foi extremamente cirúrgico. Queimou o pão de queijo nas duas oportunidades que teve no segundo tempo. Aos 16 minutos, o golerio Fabio defendeu parcialmente um chute do lateral Danilo Avelar, o paraguaio aproveitou o rebote e tocou para a rede.

Aos 34, Jadson cobrou falta, a bola bateu na trave e, na volta, o baixinho Romero subíu mais que o zagueiro Manoel e saiu para o abraço. Antes, a Raposa havia perdido um gol incrível com o pirata Barcos cabeceando para fora na pequena área. Quatro minutos depois, Danilo Avelar evitou um gol dos mineiros, salvando em cima da linha um arremate de Barcos.

O primeiro tempo foi marcado por muitos erros de passe das duas equipes. Mais preocupado com os próximos jogos, o ‘professor’ Mano Menezes escalou um misto quente no início do combate, sem Edilson, Dedé, Robinho e Aarascaeta – os dois últimos entraram na etapa final. Mesmo assim, esteve um pouco melhor e só não marcou porque Cássio fez boas defesa.

Novo reforço, o centroavante Jonathas se machucou aos 30 do primeiro tempo e foi substituído por Pedrinho. Romero passou a comandar o ataque e levou o Corinthians à vitória. O time tem 22 pontos e ocupa a oitava posição. O Cruzeiro está em quinto, com 24.

No ‘new Maraca’ (21.462 pagantes, o melhor público do time carioca no campeonato), o Palmeiras viveu uma noite de pesadelo. Mesmo com uma equipe tecnicamente superior, apanhou do Fluminense por 1 a 0.

Gilberto, aos 42 minutos do primeiro tempo, garantiu os três pontos ao Tricolor, que não vencia o Palestra havia cinco duelos. A jogada nasceu de um lance irregular de Dicão, impedido.

Os periquitos em revista também perderam uma invencibilidade de seis jogos (três vitórias e três empates) no Brasileirão. O fracasso provocou queda do treinador Roger Machado. Em 44 jogos, ele acumulou 27 vitórias, nove empates e oito derrotas, com 68,1% de aproveitamento. Abel Braga é um dos candidatos ao cargo.

O início do Palmeiras foi animador. O time só não abriu o placar porque parou nas luvas de Júlio César, em lances de Dudu e Moisés. Na bacia das almas, Gilberto, sozinho na grande área, chutou no canto direito de Weverton: 1 a 0.

No segundo tempo, o Fluminense tratou de segurar a vantagem, enquanto o Palmeiras foi em busca do empate aos trancos e barrancos. Roger Machado trocou Willian por Deyverson e Felipe Melo por Lucas Lima, sem sucesso – na etapa inicial, Marcos Rocha, lesionado, deu o lugar para Mayke, fraquíssimo. O zagueiro Edu Dracena foi expulso no final do embate.

O confronto marcou o encontro de Scarpa com o Fluminense. Sempre que pegou na bola, o meia foi vaiado pela torcida do ex-time. Com o triunfo, o Tricolor chegou a 21 pontos, dois atrás do Palmeiras.

Já no aquário da Vila Belmiro, Peixe e Flamengo ficaram no 1 a 1. O líder Flamengo saiu na frente logo aos dois minutos de jogo com gol contra de Bruno Henrique após escanteio cobrado por Paquetá. O Santos empatou aos 33. O garoto Rodrygo driblou três e cruzou para Gabigol conferir.

O Urubu voa na ponta do Brasileirão, com 31 pontos, dois a mais que o soberano Tricolor – joga nesta quinta com o Grêmio. O Santos soma 16 pontos na 13ª colocação e segue flertando com a zona do agrião queimado.

xxxxxxxxxxxx

Pitaco do Chucky. Receita Federal arrecadou R$ 715 bilhões no primeiro semestre, um crescimento de 6,88% em relação ao mesmo período de 2017. Sai da rede, Brasil!

Poder limitado. A surpreendente e absolutamente previsível decisão se concretizou: o ‘professor’ Tite e o Circo Brasileiro de Futebol continuarão de mãos dadas até a Copa de 2022, no Catar. No meio do caminho, porém, há uma Copa América, marcada para o próximo ano, na pátria das chuteiras furadas. Se a cobra voltar a fumar, como na Rússia, Tite dificilmente deixará de engrossar a lista dos ex da amarelinha desbotada. Ele permanece, mas com poderes limitados. Nada de comissão técnica com 40 integrantes. Nem o atacante Neymar como dono do mundo. O café no bule do treinador será o mesmo, R$ 700 mil por mês, mais algumas regalias. O coordenador Edu Gaspar também foi mantido.

Zé Corneta. O novo velho presidente Andrés ‘Desmanches’ garante estar pensando apenas no futuro do Corinthians enquanto o presente afunda. Um barco à deriva.

Pizza Rodriguinho. O papo corre solto pelas alamedas da velha Fazendinha: o novo velho presidente Andrés ‘Desmanches’ poderia ter faturado muito mais com a venda de Rodriguinho ao Pyramids, do Egito. A multa do atleta para uma transferência ao exterior seria de 20 milhões de euros (R$ 86 milhões). Pressionado por dívidas e empresários, o chefão do Corinthians concordou em liberar Rodriguinho por R$ 22,6 milhões. O clube ficou com R$ 15 milhões. O restante da pizza foi fatiado entre Capivariano, América mineiro e agentes.

Sugismundo Freud. Brasil grita mais por um gol do que contra a corrupção.

Pelas beiradas. Sem a mesma badalação do coirmão Grêmio, o Saci colorado vai colecionando rasteiras nos adversários e subindo na tabela. O patinho feio dos gaúchos completou 10 jogos sem derrota no triunfo sobre o Ceará por 1 a 0. Navega na terceira posição com 26 pontos. Está invicto há 10 jogos: seis vitórias e quatro empates. O poderoso imortal ocupa a sétima colocação, com 23.

Caiu na rede. Neymar levou um VAReio da Fifa. Vai cair na real?

Aritmética. Até a bola rolar para a 15a rodada do Brasileirão, apenas sete times estavam na corrida pelo caneco. As previsões do ‘Infobola’, do professor Tristão Garcia: Flamengo – 37% de chances; soberano São Paulo – 30%; Saci colorado – 11%; Raposa – 7%; Galo, Palmeiras e Grêmio – cada um com 5%.

Zapping. A Fox Sports apostou alto na Copa da Rússia, mas o controle remoto quebrou. A emissora vendeu apenas duas das cinco cotas disponíveis de patrocínio. E os números do ibope não foram nada agradáveis.

Arigatô, ‘professor’! Os japoneses do Gamba Osaka abriram os olhos para a excelente campanha do time sob o comando de Levir Culpi, 65 anos, e lhe entregaram uma passagem de volta para Curitiba. Sem retorno. Em 17 jogos, o brasileiro somou quatro vitórias, três empates e somente 10 coças. Com 15 pontos, o Gamba está na 16ª colocação, na zona do agrião queimado.

Dona Fifi. A janela de transferências para o exterior já proporcionou uma arrecadação de R$ 190 milhões aos clubes brasileiros desde o dia 2. Deixaram o país 75 jogadores, mas apenas 14 participaram do mercado de compra e venda.

SOS Coelho. O ‘professor’ Adilson Batista está de volta ao futebol depois de três anos afastado de uma casamata. Ele foi contratado para salvar o Coelho mineiro da degola. Adilson Batista entrou na fila do desemprego em 2015, quando foi demitido do Joinville após 10 rodadas do Brasileirão, com aproveitamento de 26%. Em junho, o América perdeu Enderson Moreira para o Bahêa. Foi substituído por Ricardo Drubscky, então diretor de futebol. Com as derrotas para Raposa e Paraná, a cartolagem correu atrás de Adilson Batista.

Gilete press. De Lauro Jardim, no Globo: “A Justiça de São Paulo decidiu que o estádio do Palmeiras vai continuar se chamando Allianz Parque. Há dois anos, a Ambev entrou com uma ação para vetar que o estádio ostentasse esse nome, além de proibir a publicidade e a venda de marcas concorrentes ali. Alegou que em 1920, quando o Palestra Itália (atual Palmeiras) comprou o estádio do Parque Antarctica, havia na escritura o compromisso de se manter para sempre esse nome, assim como a proibição da venda de bebidas concorrentes da então Companhia Antárctica Paulista. A Justiça, no entanto, julgou a ação improcedente por entender que o contrato de compra do local não poderia criar tais obrigações.” Água no chope.

Tititi d’Aline. O gajo Cristiano Ronaldo é um tremendo chinelinho. Ele possui nada menos que… 7% de gordura corporal, três pontos percentuais abaixo da média dos atletas. A massa muscular (50%) é superior ao padrão das chuteiras (47%), de acordo com o jornal inglês ‘The Mirror’. Os números de CR7 giram em torno de jogadores com 20 anos. O atacante português tem 33.

Você sabia que… 21 gols foram marcados depois dos 45 minutos do segundo tempo até a décima-quarta do Brasileirão/18, maior índice dos últimos cinco anos?

Bola de ouro. Marta. É o Brasil na briga pelo prêmio da mamãe Fifa. Indicada 14 vezes, a atacante já faturou cinco troféus, é penta como Cristiano Ronaldo e Messi. Marta defende o Orlando Pride, ex-time de Kaká nos EUA.

Bola de latão. Vasco. Mais um imbróglio fora de campo: penhora de R$ 1 milhão por calote. A ação é da empresa Espetto Carioca, que forneceu alimentação para atletas e funcionários durante três meses, mas não recebeu um centavo.

Bola de lixo. CBF. O Circo Brasileiro de Futebol aplaudiu os cartões amarelos dados a Lucas Lima, Moisés e Luan após a marcação do gol. O ínclito chefão dos assopradores de latinha, Marcos Marinho, afirmou que a castração da alegria está na regra: as comemorações e as coreografias não podem ser excessivas. Ridículo!

Bola sete. “Querem inibir a gente até de comemorar um gol, um momento tão marcante no futebol. É uma vergonha. Mas não vou parar. Na próxima vez, a torcida deve abrir o ‘mar verde’. Tomo outro amarelo, não tem problema” (do palmeirense Moisés, punido contra o Galo por ter pegado a câmera de um fotógrafo e imitado um cajado, para justificar o apelido de ‘profeta’ dado pela torcida – #EuApoio).

Dúvida pertinente. Até quando prevalecerá a prepotência dos assopradores de latinha no esporte bretão?

O que você achou? jr.malia@bol.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s