Voo da alegria do chefão provoca revolta no Peixe: ‘Vem trabalhar, presidente!’

Image result for charges e desenhos voo da alegria

Nada contra, ao contrário. Mas não deixa de ser quiçá interessante e, por que não dizer, um estupendo gol contra. Enquanto o Peixe morre afogado, o poderoso chefão José Carlos Peres chefia a delegação da amarelinha desbotada em Londres.

A equipe brasileira jogará amistosamente contra a Croácia, em 3 de junho, penúltimo duelo de Tite, Neymar & Cia. antes da Copa do Mundo, na Rússia.

O voo da alegria provocou muitos protestos no aquário da Vila Belmiro e nas redes sociais. O ex-lateral Leo, ídolo da torcida, fuzilou: “Presidente Peres, por gentileza retorne ao Brasil. A Seleção Brasileira já está muito bem comandada pelo seu treinador (Tite). O Santos Futebol Clube sim precisa de um comandante.”

A metralhadora de Léo continuou a girar: “Como o senhor foi eleito democraticamente, favor exercer seu posto. Aí na seleção 90% dos atletas não sabem quem o senhor é e o que foi fazer.” O ponto final dos elogios do ex-jogador veio com a hashtag #vamostrabalhar.

Ao tomar conhecimento da saraivada de confetes de Léo e da maioria dos torcedores, Peres prometeu retornar depois da partida contra os croatas. A conferir.

O Santos ocupa apenas a 16ª posição no campeonato, a última antes da zona do agrião queimado. Aproveitamento de 33%. Só não está no subsolo do Brasileirão porque tem uma vitória a mais que Furacão e Chapecoense (2 a 1).

O Peixe completou quatro jogos sem vitória na derrota para a Raposa por 1 a 0, no Pacaembu. Não festeja um gol há 360 minutos e uns quebrados.

A pressão sobre o ‘professor’ Jair Ventura também é grande. O treinador assumiu o cargo no início de 2018. Em 30 jogos, coleciona 12 vitórias, seis empates e 12 derrotas (quatro no Brasileirão). Está no bico da cegonha sem asas.

Depois de perder do soberano Tricolor e da Raposa, o Santos tentará se reabilitar diante do Furacão, nesta quinta, fora de casa. O time dançou nos três jogos que fez como visitante: Bahêa, 1 a 0; Grêmio, 5 a 1; e Tricolor, 1 a 0.

############

Pitaco do Chucky. Corinthians, um time sem rumo da ‘ilha de Loss’.

‘Reiposa’. O pão de queijo reina nesta temporada. O time do ‘professor’ Mano Menezes tem o melhor aproveitamento entre os clubes do Brasileirão neste ano: 72,22%. A Raposa disputou 30 embates, venceu 20, empatou cinco e perdeu cinco. O Palmeiras aparece em segundo, com 69,70%. O duelo entre as duas equipes é a grande atração da oitava rodada nesta quarta.

Zé Corneta. Peixe, hoje: sem objetividade, sem criatividade e… sem time.

Tchau, Brasil! Se deixar o comando da amarelinha desbotada depois da Copa, o ‘professor’ Tite pretende reforçar o currículo com uma passagem pela Espanha ou Itália. A preferência seria por um time espanhol em razão do idioma, e os italianos, por questões afetivas. Equipe brasileira, nem pensar: quer paz, sossego e profissionalismo.

Sugismundo Freud. A grandeza nasce depois de um fracasso.

‘Cambada de corruptos’. ‘O país vive uma incompetência e uma falta de honestidade de nossos políticos” – as elogiosas palavras partiram do ‘professor’ Eduardo Baptista, do Coxa. Que gostaria muito de ver o povo discutindo política ‘pelo menos um minutinho’ por dia. Acredita que se isso acontecesse, o país poderia respirar muito melhor, deixar a UTI do caos. “Precisamos votar certo, tirar esta cambada de corruptos, de pessoas desonestas, que matam tanta gente. Eles não são ladrões, são assassinos. E é PT, PSDB, PMDB, PDT, PSB, PP, UDB, PTC, todas as siglas.” Fulminante.

Caiu na rede. O caldeirão político no Palmeiras ferve mais que panela de feijoada em escola de samba.

Zapping. Cléber Machado pode pedir música no ‘Fantástico’: domingo, narrou o GP de Mônaco de Fórmula 1, o jogo Peixe x Raposa e a decolagem do avião da amarelinha desbotada para a Europa.

Pizza RG. Depois de ser defenestrado pelo Palmeiras e emprestado ao Galo, o atacante Róger Guedes pode render 4,5 milhões de euros (R$ 19,4 milhões) aos cofres do clube paulista. O Al-Hilal, da Arábia Saudita, pretende comprar o pedaço da pizza RG que pertence ao Palestra (25% dos direitos). Se a transação for confirmada, o Galo receberá 10% (R$ 1,9 milhão) como taxa de vitrine. O Criciúma detém 75% dos direitos do jogador, vice-artilheiro do time mineiro na temporada, com nove gols em 23 partidas.

Gilete press. Do pequeno grande Tostão, na ‘Folha’: “Neste período de Copa, proliferam os comerciais com personagens da seleção. Há até de empresa farmacêutica. Os garotos-propaganda são, quase sempre, Tite e Neymar. No início, era interessante, mas, agora, acho uma chatice os sermões do profeta Tite. Gosto mais do treinador.” E põe chatice nisso!

Tititi d’Aline. Não foi nada fácil a viagem da amarelinha desbotada do Galeão a Londres. Com espaço para 261 poltronas, o Airbus A340, da companhia maltesa AirX Charter, foi adaptado para apenas 100 lugares, todos de primeira classe. Sofás e plantas foram espalhados ao longo do avião. Que foi fabricado em 2000, nos EUA, e pode atingir até 910 km/h. Suporta 30 toneladas de bagagem e tem autonomia para voar até 12 mil quilômetros. Em resumo, tremendo teco-teco.

Você sabia que… Peixe x Raposa cravou apenas 21 pontos no ibope da grande Pauliceia refém da bandidagem, dois a menos que Real Madrid x Liverpool na decisão da Champions?

Bola de ouro. Fla-Flu. Depois de seis anos, dois times cariocas comandam a tropa do Brasileirão. O Rubro-negro, do endiabrado Vinicius Júnior, lidera com 14 pontos, um à frente do Tricolor, do garoto artilheiro Pedro (cinco gols). Em 2012, Botafogo e Vasco eram os bambabãs após duas rodadas.

Bola de latão. Lucca. O ex-corintiano, emprestado ao Saci colorado, conseguiu uma proeza na vitória dos gaúchos no Beira-Rio. O atacante acertou o juiz de linha, o badalado cone ao lado da trave, após a cobrança de um escanteio. Bizarro.

Bola de lixo. Corinthians. Já acumula 10 derrotas nesta temporada, mesmo número de sapatadas que levou ao longo de 2017. Nos primeiros cinco meses do ano passado, a equipe havia perdido apenas dois jogos, para Santo André e Ferroviária, pelo Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago.

Bola sete. “O esporte precisa pensar um pouco no espetáculo. Provavelmente, foi a corrida mais chata da história da Fórmula 1. Temos de fazer algo para os fãs, para quitar um pouco os ingressos que pagam” (do espanhol Fernando Alonso, depois do modorrento GP de Mônaco – plim plim: 9,3 pontos no ibope).

Dúvida pertinente. Soberano São Paulo: o campeão voltou?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Anúncios

2 comentários em “Voo da alegria do chefão provoca revolta no Peixe: ‘Vem trabalhar, presidente!’”

  1. A viagem do Peres, dado o momento do time, parece inconveniente. Porém tem a ver com uma política de aproximação com a CBF. Mesmo que não gostemos dela, não dar murro em ponta de faca é uma boa política. O Santos tem um vice-presidente muito ativo e um Comitê de Gestão. Logo… E vale lembrar que Leo, que foi um grande jogador, foi eleitor da chapa derrotada nas eleições e cumpre seu papel de político de oposição. tentando fazer marola e surfar factóides. O jornalista poderia ser mais crítico com o que publica.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s