Soberano Tricolor mata Coelho mineiro e salva a honra dos paulistas

América-MG 1x3 São Paulo Foto: Joao Guilherme/Raw Image / LANCE!
Festa tricolor em Minas: 3 a 1 no Coelho

Pois é, o patinho feio salvou a honra dos paulistas na sétima rodada do Brasileirão. Dosquatro representantes, apenas o soberano São Paulo conseguiu vencer. Corinthians, Peixe e Palmeiras dançaram. Ou seja, dos 12 pontos em disputa, os paulistas abocanharam somente três. Que jornada!

O tricolor matou o Coelho mineiro com três cajadadas no Independência (4.360 pagantes/R$ 64.570). De quebra, obteve a primeira vitória fora de casa. Até detonar o jejum, colecionava três empates e três derrotas como visitante sob o comando do ‘professor’ Diego Aguirre.

Mais: manteve a invencibilidade no campeonato (é o único que ainda não perdeu) e pulou para a quarta posição, com 13 pontos, um a menos que o líder Flamengo. O Tricolor perde do Fluminense e Galo nos critérios de desempate.

A grande estrela do jogo foi Nenê. O meia-atacante participou de um gol e marcou dois. Diego Souza também deixou o seu, a exemplo do que aconteceu nos últimos jogos do São Paulo. Ele é o artilheiro do ano, com sete gols. O Tricolor conseguiu dois triunfos seguidos pela primeira vez na competição.

A equipe são-paulina abriu o placar com Diego Souza aos 8 minutos de jogo. Rafael Moura empatou aos 11. Nenê, de pênalti, marcou aos 46. No segundo tempo, Nenê fechou o caixão do Coelho aos 15, cobrando uma falta com maestria.

Depois de levar bucha no Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago, e na Copa do Brasil, o São Paulo não perde desde 4 de abril, quando foi derrotado pelo Furacão.

A sétima rodada também foi extremamente fértil para Palmeiras, Corinthians e Peixe. A festa começou com os periquitos em revista sendo devorados pelo Leão pernambucano na mansão Allianz Parque, em um jogo farto de gols (3 a 2 para o Sport), vaias da torcida e pênalti perdido por Keno no último minuto de jogo.

O Palestra voltou a jogar mal, principalmente Lucas Lima, substituído por Hyoran no segundo tempo. O ex-santista encarou fortes protestos da galera (25.947 pagantes/R$ 1.506.726,18). Guerra, improvisado como centroavante na ausência de Borja, também fracassou. Até o eficiente goleiro Jailson sucumbiu e falhou em dois gols.

A marcha da contagem. Keno, 1 a 0, aos 32 minutos da etapa inicial. Anselmo virou aos 5 e 27 do segundo tempo. Hyoran empatou aos 37. O ex-palmeirense Rafael Marques marcou o terceiro aos 41. O Palestra caiu para a sétima posição, com 11 pontos.

O show de incompetência dos paulistas prosseguiu no Beira-Rio, diante de 27.650 pagantes (R$ 795.765), em Porto Alegre. De virada (2 a 1), o Saci colorado deu uma rasteira no Corinthians. Que saiu na frente com um gol de Mateus Vital, aos 4 minutos de jogo.

A equipe gaúcha empatou com Leandro Damião, aos 18 do segundo tempo, e chegou à vitória com Rossi na bacia das almas, depois de uma falha inacreditável do lateral Mantuan.

Aos 47, o corintiano se atrapalhou ao dominar a bola e Rossi só teve o trabalho de empurrar para a rede. O goleiro Walter ficou estatelado no gramado após o erro de Mantuan, que saiu chorando de campo.

O ‘professor’ Osmar Loss colecionou a segunda derrota consecutiva no comando do Corinthians. Na estreia como substituto de Fabio Carille, Loss apanhou do Millonarios da Colômbia por 1 a 0, pela Libertadores.

Nas redes sociais, as cornetas já tocam contra Loss, o ‘professor’ queridinho do novo velho presidente Andrés Sanchez. Um dos acordes: colocou Pedrinho apenas no final da partida. Outro: manteve o centroavante Roger até o fim. E mais: pouco fez para evitar o sufoco do Saci colorado. Os gaúchos só não correram mais vezes para o abraço porque pararam nas luvas de Walter. O Corinthians tem 11 pontos e está em sexto.,

No Pacaembu (8.504 pagantes/R$ 349.730), mais uma bordoada. Com um gol de Bruno Silva, aos 30 minutos do segundo tempo, a Raposa jantou o Peixe. O time santista fez a quadra: quatro jogos sem vitória.

O resultado deverá aumentar a pressão sobre o ‘professor’ Jair Ventura, já que o Peixe flerta com a zona do agrião queimado. Tem apenas seis pontos. O atacante Bruno Henrique voltou ao time. Entrou no segundo tempo e foi ovacionado pela torcida. É a grande esperança do Peixe para sair da crise,

A equipe mineira conseguiu a primeira vitória fora de casa. Depois de um início nada animador, o pão de queijo chegou a 10 pontos e flutua no meio da tabela. O destaque foi o zagueiro Nenê.

                                               ############

Pitaco do Chucky. Tem muita mala sem alça que se julga bolsa de grife.

Tempo de amar. Os anjinhos manchados organizados pelo diabo soltaram comunicado informando que darão ‘uma trégua’ a Roger Machado, deixarão de pedir a cabeça do ‘professor’ antes, durante e depois dos jogos. A explicação para a mudança de atitude: “Tivemos conversas dentro da Sociedade Esportiva Palmeiras, fizemos questionamentos, fomos ouvidos, ouvimos e entendemos algumas argumentações. Não somos inimigos. Roger Machado, seguiremos ao seu lado. O seu sucesso é o nosso sucesso.” Patético!

Tempo de amar 2. Depois de Neymar ter confessado ao ex-jogador Alex que é palmeirense, a galera do Palestra anda mais metida que capanga de bicheiro. O craque do PSG abriu o coração no programa ‘Minha Rota’, da ESPN. ‘Um dos motivos de eu ser palmeirense foi você’, contou Neymar, que ficava encantado ao ver os ídolos Alex, Evair, Marcos e Rivaldo. Ele disse também que gostaria de trabalhar com Pep Guardiola: “Sempre tive vontade. É o diferente.”

Zé Corneta. Meu nome é Deyverson, mas pode me chamar de Kazim do Palestra.

Tchau, querido! A enxurrada de lágrimas de crocodilo despejada na carta de agradecimento do Corinthians ao ótimo trabalho do ‘professor’ Fábio Carille mostrou como o bicampeão paulista e hepta brasileiro era muito querido pelo novo velho presidente Andrés Sanchez, seus pares e ímpares. Palavras amabilíssimas e tórridas como um iceberg. Em resumo, ‘hasta la vista, baby’!

Sugismundo Freud. A união do rebanho obriga o leão a dormir com fome.

Oscar de Economia. Há dois anos e cinco meses, o Grêmio contratou o equatoriano Miller Bolaños por R$ 20 milhões (70% dos direitos) e agora o repassou ao Tijuana, do México, por R$ 11 milhões. Mas o clube gaúcho só embolsará R$ 7,7 milhões, porque R$ 3,4 milhões serão encaminhados ao Emelec, do Equador, dono de 30%. Em 2016, Bolaños disputou 28 jogos e marcou sete gols com a camisa gremista; em 2017, 18 partidas e oito tentos. Brigou com o ‘professor’ Renato Gaúcho e foi emprestado ao time mexicano.

Caiu na rede (by ‘Olé do Brasil’). Bomba! Grêmio aceita proposta europeia por Luan: ‘Ofereceram 10 galões de gasolina, não deu para recusar’.

Samba & Tango. Ponto final na fase de grupos da Libertadores: das 16 equipes classificadas para as oitavas de final da Libertadores, 12 representam Brasil e Argentina. Palmeiras (melhor campanha do torneio), Grêmio, Corinthians, Peixe e Raposa carimbaram a vaga em primeiro lugar. O Flamengo ficou em segundo no grupo 4 e por isso poderá encarar um brasileiro no bangue-bangue das oitavas. Entre os argentinos, somente o River Plate terminou em primeiro. Atlético Tucumán, Boca Juniors, Estudiantes, Independiente e Racing passaram às oitavas em segundo lugar nos respectivos grupos. Passando a régua: o mata-mata da Libertadores poderá se transformar num duelo entre brasileiros e hermanos.

Samba & Tango 2. O sorteio das oitavas deverá acontecer em 4 de junho, na Conmebol. O pote 1 terá Palmeiras, Grêmio, Libertad do Paraguai, River Plate, Raposa, Santos Corinthians e Atlético Nacional, da Colômbia. Os lanterninhas (pote 2): Cerro Porteño, Atlético Tucumán, Flamengo, Boca Juniors, Estudiantes, Independiente e Colo-Colo.

Zapping. E eis que de repente, não mais que de repente, desabrocha na plim plim o DJ Galvão Bueno: Dua Lipa, a Anitta da Inglaterra. Pode isso, Arnaldo?

Gilete press. De Lauro Jardim, no ‘Globo’: “O Conar suspendeu uma propaganda da Chevrolet estrelada por Felipe Massa. O órgão entendeu que a peça publicitária, que mostra um motorista provocando o piloto dizendo que ele está aposentado e o desafia para uma corrida, incentiva a prática do ‘racha’, na versão paulista, ou ‘pega’, na carioca. Na sequência, ambos aparecem no Autódromo de Interlagos disputando uma corrida. Apesar da defesa alegar que as cenas foram gravadas em um autódromo e com profissionais capacitados, o comercial foi suspenso por unanimidade. O relator do caso diz que o comercial não deixa claro que a corrida aconteceu apenas no autódromo, já que o final do filme mostra Massa chegando em casa. E sua empregada doméstica deixa a entender que a prática é recorrente.” Quanta presteza!

Dona Fifi. Circo Brasileiro de Futebol garante três pontos ao Sport: pernambucanos queriam adiar o jogo com o Palmeiras por causa do protesto dos caminhoneiros.

Tititi d’Aline. Do outro lado do mundo, mais precisamente na China, o fofo Ronaldo foi questionado se o Palestra poderia comemorar a boa ideia de ter conquistado o Mundial de 51. Com um largo sorriso e felicidade geral dos corintianos, Ronaldo foi rápido no gatilho: ‘O Palmeiras não tem Mundial.” Que estilingada!

Voc^e sabia que… Fluminense nunca havia derrotado a Chapecoense no Brasileirão e acumulava seis derrotas e dois empates?

Bola de ouro. Leandro Bizzio Marinho. Sua senhoria paralisou o duelo Avaí x Paysandu, pela Série B, para salvar um filhote de quero-quero que havia se machucado no campo. O SOS aconteceu no segundo tempo. Alguns pássaros se encontravam próximos à lateral quando a bola atingiu um deles. Após o final da jogada, Marinho pegou o pássaro e o entregou ao massagista do Avaí. Reiniciou a partida sob os aplausos da torcida. O time catarinense venceu por 3 a 1.

Bola de latão. CBF. O Circo Brasileiro de Futebol é uma usina de criatividade. No treino da amarelinha desbotada aberto ao público, a ínclita casa maldita do ludopédio reforçou a segurança com cozinheiros, jardineiros, eletricistas e outros funcionários da Granja Comary. Não adiantou. A bagunça imperou no pedaço.

Bola de lixo. Loris Karius. O goleiro alemão entrou para a história da Champions pela porta dos fundos. Falhou bisonhamente em dois gols do Real Madrid. Chorou muito depois da partida e pediu desculpas à torcida do Liverpool, mas Inês era morta. Os torcedores ingleses não esquecerão tão cedo a indigestão por chucrute.

Bola sete. “Uma das camisas que mais ‘fedem’ a gol no planeta vive um período de ocaso. O primeiro passo para a mudança é admitir o problema, ainda que só internamente. A carência é de ideias, mais que de peças. O Santos precisa voltar a se reconhecer em campo” (de André Rocha, no ‘Uol’ – é vero).

Dúvida pertinente. Palmeiras, muito comercial para pouco futebol?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s