Uma tarde especial para Jailson, o paredão dos periquitos: pode atingir 27 jogos sem derrota

Resultado de imagem para fotos de jailson palmeiras
Jailson anda pegando tudo no gol do Palmeiras

O boa praça e ótimo goleiro Jailson, 36 anos, pode entrar para a história no duelo do Palmeiras contra a Chapecoense, na mansão Allianz Parque, pela terceira rodada do Brasileirão.

Se os periquitos em revista pelo menos empatarem com os catarinenses, Jailson se isolará na segunda colocação do ranking de palmeirenses com maior invencibilidade no campeonato.

Atualmente, o paredão do Palestra carrega nas luvas 26 partidas consecutivas sem levar uma sapatada no Brasileirão.

Jailson está empatado com Emerson Leão, o divino Ademir da Guia, Ronaldo, Eurico e Zeca. O rei da cocada é Edu Bala, que ficou 34 jogos sem conhecer uma derrota.

Contratado praticamente como ‘tapa buraco’ em outubro de 2014, quando o Palmeiras sofria barbaridades para evitar o rebaixamento no ano do centenário, Jailson aterrissou de mansinho no Palestra.

Aos poucos, foi comendo pelas beiradas e deixou Fernando Prass e Weverton com o bumbum no banco de reservas quando o ‘professor’ Roger Machado definiu o time de 2018. Sem contestação da torcida e com o aval de ‘são Marcos’.

Jailson é um dos atletas que mais vendem camisa nas lojas oficiais do clube. Considerando todas as competições oficiais, ele soma 52 jogos pelo time, com 34 vitórias, 14 empates e apenas quatro derrotas.

A terceira rodada do Brasileirão começou com uma vitória do Botafogo sobre os reservas do Grêmio por 2 a 1, no estádio Nilton Santos, o Niltão (8.498 pagantes/R$ 248.845).

O time carioca chegou à primeira vitória no campeonato com um gol do lateral-esquerdo Gilson aos 46 minutos do segundo tempo. O Bota saiu na frente, com um tento de Brenner, aos 35 da etapa inicial. Michel empatou no minuto seguinte.

                                            ############

Pitaco do Chucky. Iniesta, o último grande bailarino do esporte bretão.

Araponga corintiano. O 007 ‘James Andrés Sanchez Bond’ sobrevoou o ninho dos periquitos em revista e descobriu os segredos que cortam as asas do Periquito na rota do sucesso (segundo ele): 1) O Palmeiras pisa feio na bola ao pagar R$ 1 milhão de salário a um atleta e dar R$ 500 mil ao capitão do time, Dudu; 2) Banca até R$ 30 mil por jogo a um atleta, independentemente do resultado (Felipe Melo); 3) Ofereceu R$ 1,5 milhão para a xepa e R$ 50 mil por partida ao atacante Ricardo Goulart, do Gangzhou Evergrande, da China. “É isso que faz perder campeonato. Mas os engenheiros da sabedoria do futebol acham que não”, decretou o espião do Corinthians, conhecido na velha Fazendinha como o novo velho presidente Andrés Sanchez, o eterno rei do sortido. The end: se inveja matasse…

Zé Corneta. Engana-se redondamente que afirma estar o soberano São Paulo no bem-bom, sem jogar. O clube nunca jogou tanta conversa fora.

Revolta francesa. “A paciência do povo vermelho e azul tem limite” – assim os anjinhos organizados pelo diabo encerraram o dadivoso recado aos jogadores do Paris Saint-Germain. Eles estão uma fera com o comportamento dos atletas nas redes sociais depois da eliminação do time pelo Real Madrid na Champions. O título francês não acalmou os ultras do PSG. Sobrou até para Neymar por causa da recuperação da cirurgia no pé, ‘feita longe de nossa cidade e à beira da indecência’. Mesmo com a lesão, o brasileiro continuou frequentando as redes sociais. Apareceu dançando de muletas e até andou de bike. ‘Exigimos mais respeito com o Paris Saint-Germain’, bradou a horda.

Sugismundo Freud. Quanto mais a pessoa se importa menos é valorizada.

Dono da bola. O moleque Paulinho, 17 anos, só falta ser aclamado pelos companheiros quando chega ao Vasco. Se o atacante pedisse, estenderiam até um tapete vermelho na entrada de São Januário e gritariam ‘viva o rei’. Graças à venda de Paulinho ao Bayer Leverkusen, o clube pagou o salário de março. O time alemão depositou R$ 6 milhões na conta do Vasco, primeira parcela da negociação. O time carioca fechou a venda em 20 milhões de euros (R$ 85 milhões). É a maior transferência da história do clube e a segunda do futebol carioca – perde apenas para Vinicius Júnior, vendido pelo Flamengo por 45 milhões de euros ao Real Madrid.

Dono da bola 2. A multa rescisória de Paulinho era de 30 milhões de euros, mas o Vasco fechou por menos porque está na pindaíba. Só ao empresário do jogador, Carlos Leite, deve R$ 10 milhões. O atacante se apresentará ao Bayer Leverkusen em julho, quando completará 18 anos. As maiores vendas no Rio, segundo o site ‘Transfermarkt’ (em euros):

1º Vinicius Jr (Flamengo-Real Madrid) – 45 milhões
2º Paulinho (Vasco-Bayer Leverkusen) – 20 milhões
3º Gerson (Fluminense-Roma) – 16,6 milhões
4º Douglas (Vasco-Manchester City) – 12 milhões
5º Thiago Silva (Fluminense-Milan) – 10 milhões
6º Vitinho (Botafogo-CSKA) – 9,5 milhões
7º Wellington Nem (Fluminense-Shakhtar) – 9 milhões
Thiago Neves (Fluminense-Hamburgo) – 9 milhões
9º Jorge (Flamengo-Monaco) – 8,5 milhões
10ºKenedy (Fluminense-Chelsea) – 8 milhões

Caiu na rede (by ‘Olé do Brasil’). Cruzeirense Egídio acerta dois cruzamentos no mesmo jogo e causa pânico: ‘É um sinal do Apocalipse’.

Pega ladrão! Os amigos do alheio visitaram a casa da jogadora Adenízia, campeã olímpica de vôlei em Londres/12, e levaram duas medalhas conquistadas no Grand Prix (2016/17), computador, videogame, joias e relógios. A central do time italiano Salvino del Bene e da seleção, desabafou no Instagram: “Eu me senti uma pessoa desprotegida na minha própria casa, na região da Vila Madalena. Graças a Deus estamos bem, somente o sentimento de impotência, até onde iremos com essa violência?” SP, cidade dominada pela bandidagem.

Zapping. O craque Neymar virou arroz de festa na plim plim. Depois de pintar no ‘Altas Horas’ e ‘The Voice Kids’, o superstar participou do ‘Caldeirão do Huck’. Recordar é viver: na Copa de 2014, Neymar era ‘funcionário’ global.

Gilete press. De Juliana Braga, no ‘Globo’: “Andrés Sanchez, deputado (PT) e presidente do Corinthians, decidiu não disputar a reeleição este ano, mas escolheu a dedo os dois candidatos a quem pretende passar o bastão, ambos do PDT. O primeiro é Luiz Moura, aquele que foi expulso do PT por suposta ligação com o PCC. O outro é Junior Orozco, ex-secretário de Obras do município de Mauá. Orozco foi acusado pela ex-mulher de violência doméstica. Ele nega a acusação.” Que beleza!

Tititi d’Aline. Plim plim define equipe que seguirá a amarelinha desbotada na Copa da Rússia: André Hernan, Tino Marcos, Mauro Naves, Eric Faria, André Gallindo e Eudes Júnior. O capitão da tropa, aquele que ficará mais tempo na telinha, será Hernan. Cuidará do chamado ‘outro lado’, os bastidores.

Você sabia que… o Grêmio, do ‘professor’ Renato Gaúcho, acumulava uma sequência de sete jogos (630 minutos) sem levar gol até o embate com o Botafogo?

Bola de ouro. Fernando Diniz. Independentemente do sucesso do time na temporada, o ‘professor’ do Furacão já deu um sacolejo no marasmo em que se encontrava o ludopédio nacional. Com o esquema ‘vamos em frente que atrás vem gente’, Fernando Diniz procura destruir o engessado e chato futebol adotado pela maioria das equipes.

Bola de latão. Mídia caolha. Nada contra, ao contrário. Mas não deixa de ser mais uma inquestionável subserviência aos poderosos: muitos blogueiros e/ou colunistas passaram ao largo do histórico cartão vermelho dado ao imperador ostentação Del Nero pela mamãe Fifa.

Bola de lixo. Rubro-negros. Meia dúzia de desocupados que se dizem flamenguistas decidiu atacar os jogadores nos embarques e chegadas da delegação no aeroporto. Cobra mandada em ano de eleição. Pipoca, bananas e gritos ameaçadores perseguem o time no dia a dia. E nada acontece aos arruaceiros.

Bola sete. “Se [o Palmeiras] impugnar a final, vai jogar sozinho. Vai fazer um treino leve, reserva contra titular. Se eu fosse o presidente do Palmeiras, iria para a Justiça comum, Federal, Ministério Público… Não tem nada a ver com esporte, mas iria. É um direito. O chororô é livre. Eu já chorei também” (do novo velho presidente do Corinthians, Andrés Sanchez – pimenta no caju dos outros é refresco).

Dúvida pertinente. Por que os clubes se mantêm em silêncio e não organizam uma virada de mesa após a sorumbática expulsão aplicada a Del Nero?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Anúncios

Um comentário sobre “Uma tarde especial para Jailson, o paredão dos periquitos: pode atingir 27 jogos sem derrota”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s