Palmeiras coloca Boca para dançar o tango e garante classificação na Libertadores

Keno abriu o caminho da vitória do Palmeiras na Bombonera

A superquarta da bola foi extremamente gratificante para os periquitos em revista. A equipe palmeirense encarou o caldeirão de La Bombonera como se estivesse no quintal da mansão Allianz Parque, tirou o Boca Juniors para dançar e garantiu a classificação às oitavas de final da Libertadores com uma excelente vitória por 2 a 0.

O Palmeiras se mostrou eficiente desde o início da partida. Em nenhum momento perdeu o controle. Cumpriu com louvor o esquema armado pelo ‘professor’ Roger Machado para derrubar o Boca Juniors. Que, hoje, tem muito mais nome do que bola no bico da chuteira, apesar de favorito ao título argentino.

Com o triunfo, o Palmeiras chegou a 10 pontos na liderança do grupo 8, cinco à frente do Boca Juniors. O Junior Barranquilla tem três, e o Alianza Lima, um. Colombianos e peruanos jogam nesta quinta. Se o Barranquilla vencer, decidirá a segunda vaga contra o Boca, na quinta rodada, ao lado da torcida.

Além de carimbar a classificação ao mata-mata, a vitória dará tranquilidade para o treinador Roger Machado prosseguir no comando do Palestra. Também colocará ponto final no nhenhenhém entre jogadores e a torcida.

A conquista dos três pontos começou aos 39 minutos do primeiro tempo. Marcos Rocha cruzou da direita, Keno subiu sozinho e tocou de cabeça no canto esquerdo do goleiro Rossi. Na sequência, Ábila perdeu um gol incrível, em posição de impedimento (não marcado).

Na etapa final, o Palmeiras procurou atrair o Boca a fim de contra-atacar, explorando muito bem a velocidade de Keno e Dudu. Nos momentos em que os argentinos ameaçaram, o paredão Jailson entrou em ação.

Aos 16, Willian substituiu Borja, que não queria sair. Cinco minutos depois, Lucas Lima marcou o segundo. Um golaço por cobertura, após lambança do goleiro Rossi. Aos 27, Hyoran apareceu no lugar de Keno. E aos 37, Moisés no de Lucas Lima, um dos destaques do time ao lado de Keno. Daí em diante, o Palmeiras tratou de tocar a bola à espera do apito final. Uma vitória brilhante!

Nas oitavas de final da Copa do Brasil, o Corinthians estreou com um ‘oxo’ contra o Vitória, no Barradão (11.411 pagantes/R$ 170.333). O segundo embate do mata-mata será apenas no início de junho, no Itaquerão, minha casa minha vida. A data ainda será definida pelo Circo Brasileiro de Futebol.

Como não há mais o critério do gol marcado fora de casa, qualquer empate levará a decisão da vaga para os pênaltis. Quem vencer o duelo no tempo normal irá para as quartas de final.

O time baiano entrou em campo embalado por ter eliminado o Saci colorado na quarta fase. Criou mais chances, porém não soube aproveitá-las. O Corinthians teve mais posse de bola (chegou a 70% em alguns momentos), mas faltou à equipe poder de infiltração e finalização. Apenas Rodriguinho arriscou chutes de fora da área.

O volante Ralf foi substituído por Gabriel no primeiro tempo. Após uma dividida com Yago, Ralf caiu e deslocou o ombro esquerdo. Saiu de campo chorando. Deve ficar dois meses parado. O ‘professor’ Fabio Carille fez mais duas alterações: Jadson por Mateus Vital e Clayson por Emerson ‘Bitoca’. Nada mudou.

No balanço das horas sem ponteiros, o empate ficou de bom tamanho para as equipes, já que a criatividade praticamente inexistiu. O tico-tico sem fubá imperou ao longo dos 90 minutos.

No Serra Dourada (13.550 pagantes/R$ 307.745), em Goiânia, o Grêmio bateu o Goiás por 2 a 0. Depois de um primeiro tempo chinfrim, o time gaúcho matou o adversário. Everton marcou um golaço no início da etapa final e Luan fechou o caixão aos 24, cobrando pênalti. O Goiás terminou com 10. Madison foi expulso. Na partida de volta, em Porto Alegre, o Grêmio pode até perder por um gol de diferença que avançará na Copa do Brasil.

                                                ############

Grito da galera. Os protestos da torcida surtiram efeito: o soberano São Paulo reduziu o preço dos ingressos no Brasileirão e na Copa Sul-americana. A partir de 5 de maio, os bilhetes custarão entre R$ 20 (R$ 10 a meia-entrada) e R$ 140 (R$ 70). A cartolagem aposta na ‘voz da arquibancada’ para ajudar o time a reencontrar os bons tempos, deixar de ser um mero coadjuvante dos torneios. Ano passado, a força da galera no Morumbi evitou o rebaixamento da equipe no Brasileirão.

Pitaco do Chucky. A volta do profeta Hernani ao soberano Tricolor é uma tremenda falácia da cartolagem. Ele tem contrato com o Hebei Fortune, da China, até o fim de 2019. Ganha apenas R$ 2 milhões por mês.

Fio da navalha. A promessa é do ‘professor’ Mano Menezes: a torcida da Raposa pode tomar conta do Mineirão, nesta quinta, contra a Universidad de Chile, que não ficará decepcionada. “Vamos devolver ao torcedor o orgulho de ver o time jogando em casa”, garantiu Mano. Que a profecia se realize! A Raposa está no bico da cegonha sem asas na Libertadores. Coleciona dois empates e uma derrota no grupo 5. Aproveitamento de 22%. É a segunda pior participação do pão de queijo na fase de grupos. O ataque marcou apenas dois gols e a defesa tomou quatro. O desempenho atual só não é pior do que o de 1997: a equipe levou bala nos três primeiros duelos e assinalou somente um tento.

Fio da navalha 2. Mas, e sempre há um mas em qualquer história que se preze, a Raposa se recuperou e soltou o grito de campeã da América há 21 anos. A reviravolta aconteceu depois da troca de comando. Oscar Bernardi foi substituído por Paulo Autuori, razão pela qual muita gente andou pedindo a cabeça de Mano.

Zé Corneta. Torcida do Galo reza e faz promessas para o meio-campista Elias realizar um velho sonho: voltar ao Corinthians ou Flamengo.

Real na frente. Mesmo sem jogar bom futebol e com Cristiano Ronaldo mais apagado que lanterna sem pilha, o Real Madrid bateu o Bayern de Munique por 2 a 1, de virada, no primeiro duelo das semifinais da Champions. O triunfo na casa dos alemães deixou o time espanhol em situação privilegiada: avançará à decisão com um empate ou mesmo se perder por 1 a 0, na próxima terça, no estádio Santiago Bernabéu. Artilheiro do torneio com 15 gols, CR7 passou em branco depois de balançar a rede nos últimos 11 jogos do Real Madrid na Champions.  O Bayern de Munique perdeu Robben e Boateng (contundidos) ainda no primeiro tempo. Apesar de ter ficado sem os dois atletas, o Bayern dominou a maior parte do embate, mas desperdiçou ótimas chances.

Real na frente 2. O time alemão saiu na frente com um gol de Kimmich. O brasileiro Marcelo empatou aos 43 minutos da etapa inicial. Acertou um belo chute de fora da área. Quinto tento do lateral na temporada. Marcelo correu para o abraço em todos os jogos de ida da Champions (também deixou sua marca contra PSG e Juventus). Aos 11 do segundo, Asensio, que havia entrado no lugar Isco, marcou o gol da vitória.

Sugismundo Freud. Deixa para trás o que não o leva para frente.

Zapping. Estreia do ‘Show do Esporte’, apresentado por Milton Neves, frustrou a Band: ibope cravou apenas 1,5 ponto. Programa decepcionou por ignorar o esporte e recorrer ao humor de gosto duvidoso. Ou seja, caiu no lugar comum que se apoderou das mesas-quadradas da TV.

Caiu na rede. É mais fácil a Fiel morder o cotovelo do que Kazim voltar ao time do Corinthians.

Gilete press. De Fernanda Pontes, no ‘Globo’: “Neymar comprou um terreno de cinco mil metros quadrados vizinho a sua choupana no condomínio Portobello, em Mangaratiba. Ninguém sabe ao certo o que o craque do PSG fará no espaço, já que a casa avaliada em R$ 28 milhões tem tudo: cinco quartos, piscina, adega climatizada para três mil garrafas, jacuzzi, academia de última geração, heliponto… O que se comenta na vizinhança é que ele construiria uma pista de kart e uma casa para o pai. Será? As obras de terraplanagem já começaram.” Que dureza!

Tititi d’Aline. O atacante Paulinho, 17 anos, foi vendido ao Bayer Leverkusen. O Vasco bateu o martelo em 25 milhões de euros (R$ 105 milhões). O clube receberá R$ 86 milhões. Carlos Leite, empresário do moleque e dono de parte dos direitos, embolsará R$ 20 milhões. A multa rescisória de Paulinho era de 30 milhões de euros (R$ 125 milhões). Ele se apresentará ao Bayer em julho, quando completará 18 anos.

Você sabia que… a goleada do Liverpool na Roma (5 a 2), pelas semifinais da Champions, rendeu 13,2 pontos ao ibope da plim plim na grande Pauliceia entregue às traças?

Bola de ouro. Mohamed Salah. O astro egípcio do Liverpool atravessa fase excepcional. Poetas do ludopédio garantem que o atacante tem no bico da chuteira o perfume preferido da gorduchinha. Já marcou 43 gols nesta temporada – 11 na Champions, 31 na Premier League e um na Taça da Inglaterra.

Bola de latão.  Boca Juniors. Quem te viu quem te vê: gastou uma fortuna para reforçar o time e não está jogando nada. Vive hoje do passado.

Bola de lixo. Corinthians. O ‘professor’ Tite deixou o clube há quase dois anos, mas ainda tem um saudável café no bule para receber em direitos de imagem. O cano chega a R$ 1 milhão.

Bola sete. “A equipe foi competitiva, conseguiu criar algumas chances, mas faltou caprichar um pouco. O empate não foi um mau resultado. Em nossa casa, com o apoio da torcida, partiremos para a classificação” (de Rodriguinho, após o empate do Corinthians com o Vitória – a conferir).

Dúvida pertinente. Messi, CR7 ou Salah, quem merece a coroa de rei da bola?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Anúncios

Um comentário sobre “Palmeiras coloca Boca para dançar o tango e garante classificação na Libertadores”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s