‘Professor’ Carille, seis meses com louvor no Corinthians: vitória, liderança e 22 jogos sem derrota

O gringo Balbuena comemora o segundo gol com o atacante Jô

O ‘professor’ Fabio Carille completou seis meses à frente da sala de aula do Corinthians em grande estilo. A equipe derrotou o Bahêa por 3 a 0, gols de Jô, Balbuena e Marquinhos Gabriel, e continua na liderança do Brasileirão, agora com 23 pontos – sete triunfos e dois empates. O Bahêa segue com 10, na 15ª posição. Completou quatro confrontos sem triunfar.

Sob o comando de Carille, a equipe disputou 38 jogos. Obteve 23 vitórias, 13 empates e sofreu apenas duas derrotas, com aproveitamento superior a 71%. Em 21 embates, o time não tomou gol. Carille ganhou o Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago, e amargou uma frustração: foi eliminado da Copa do Brasil pelo Saci colorado na quarta fase.

Com o triunfo sobre o time baiano no Itaquerão, minha casa minha vida (34.250 pagantes/R$ 1.504.387,20), o Corinthians completou 22 jogos sem derrota. O último fracasso aconteceu em 19 de março, em Araraquara, na primeira fase do estadual: Ferroviária, 1 a 0. Já se vão mais de três meses…

O Corinthians foi surpreendido pela marcação alta do Bahêa no início da partida. A equipe paulista esperava um adversário mais preocupado em defender-se e tentar os contra-ataques, mas os baianos adotaram uma filosofia diferente. Procuraram evitar a saída rápida dos corintianos, exercendo pressão nos articuladores Rodriguinho e Jadson (ambos em noite apenas regular), além de explorar muito bem as laterais, principalmente os espaços deixados por Guilherme Arana na esquerda.

Resultado: aos 7 minutos, Zé Rafael apareceu sozinho na entrada da área, arrematou e Cássio fez grande defesa. Mais eficiente na troca de passes, o Bahêa se impôs em campo. E passou a arriscar chutes de média distância, já que envolvia o Corinthians na intermediária.

Aos poucos, a equipe paulista foi se acertando, com triangulações e contragolpes eficientes. Aos 23, Maycon lançou Romero, que entregou com açúcar para Jô. Sozinho na área, o centroavante chutou por cima. A Fiel ainda lamentava a ótima chance perdida quando Fagner lançou Jô, novamente livre de marcação. Dessa vez, não deu chabu: Jô driblou o goleiro Jean e tocou para a rede. A vantagem tranquilizou o Corinthians. Que procurou atrair o Bahêa a fim de pegá-lo no contrapé, sem sucesso.

O segundo tempo começou quente: o corintiano Gabriel foi expulso aos 11, e quatro minutos depois, quem saiu foi Renê Júnior. No 10 contra 10, o Bahêa foi em busca do empate, mas deixou vazios na defesa, muito bem explorados pelos contra-ataques do Corinthians. Num deles, aos 34, conseguiu um escanteio. Após a cobrança, Romero desviou e Balbuena conferiu: 2 a 0.

Na bacia das almas, depois de Kazim perder um chance incrível, o Bahêa saiu jogando errado, Marquinhos Gabriel tomou a bola de Feijão e tocou por cobertura na saída de Jean e fechou o placar: 3 a 0.

No fim de semana, o Corinthians joga contra o vice-líder Grêmio, em Porto Alegre. Gabriel, expulso, será o desfalque. O duelo é encarado como a primeira final antecipada do Brasileirão. O imortal gaúcho bateu o Coxa por 2 a 0, gols de Pedro Rocha e Fernandinho, e chegou a 22 pontos, um a menos que o Corinthians. O goleiro Wilson, com cinco defesas difíceis, evitou o massacre do Grêmio na Arena (21.095 torcedores).

Já o Bahêa recebe o Flamengo na Fonte Nova. O Rubro-negro goleou a Chape por 5 a 1, na Ilha do Urubu (13.436 torcedores/R$ 834.628). Guerrero marcou três gols. Diego, outro destaque, guardou dois. Victor Ramos descontou. O zagueiro Rhodolfo estreou no Flamengo. Substituiu Réver no segundo tempo. Com a vitória, o time carioca pulou para a oitava colocação (14 pontos). A Chape, com 13, caiu para o 10º lugar.

Em Campinas, com um gol de Lucca, cobrando pênalti polêmico, a Ponte espantou os reservas da Raposa, no estádio Moisés Lucarelli (4.465 pagantes/R$ 115.475). A Macaca não comia o pão de queijo havia cinco anos. Com a derrota, a Raposa completou três jogos sem vencer. Já a Ponte manteve 100% em casa: quatro jogos, quatro triunfos (Sport, soberano São Paulo, Chape e Cruzeiro). Está em sétimo lugar, com 14 pontos. A Raposa tem 11, na 11ª colocação.

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Anúncios

Um comentário em “‘Professor’ Carille, seis meses com louvor no Corinthians: vitória, liderança e 22 jogos sem derrota”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s