Palmeiras, Galo e Flamengo tropeçam no bico da chuteira quadrada e comem poeira no Brasileirão

Imagem relacionada

É verdade que a estrada é longa e muita pedra (33 rodadas) ainda vai rolar sob a ponte. Mas a torcida já anda com um hipopótamo atrás da orelha. Apontados como reis da cocada preta antes de a bola rolar no Brasileirão, Palmeiras, Galo e Flamengo até agora decepcionaram.

O trio de ouro colecionou vários tropeços nas primeiras cinco jornadas do campeonato. Somados, conquistaram apenas três vitórias. Com mais de R$ 80 milhões investidos em reforços, destacando-se o colombiano Borja (R$ 33 milhões), os periquitos em revista fecharam a quadra na derrota para o Coxa por 1 a 0: quatro jogos sem vencer.

O time começou em ritmo de Fórmula 1 e afundou a nau vascaína na mansão Allianz Parque: 4 a 0. Aí o motor passou a ratear, com gasolina adulterada. O time perdeu da Chape (1 a 0), levou bala do soberano Tricolor (2 a 0), morreu abraçado no ‘oxo’ com o Galo e dançou em Curitiba – o Palmeiras não comemora uma vitória no Couto Pereira pelo Brasileirão desde 1989, acumulando oito derrotas e quatro empates.

Balanço da festa: quatro pontos ganhos em 15 possíveis, quatro gols a favor e quatro contra, 26% de aproveitamento e 16º lugar, um à frente da zona do agrião queimado. Mestre Cuca está mais perdido que marinheiro na Bolívia. O ataque de R$ 50 milhões não corre para o abraço há 360 minutos.

Já o Galo e o Urubu voam bem mais tranquilos. Ocupam a 15ª e 14ª posições, respectivamente, com nada menos que… seis pontos cada. O Rubro-negro está na frente por ter melhor saldo de gols, 1 a 0. A equipe mineira saiu do subsolo do campeonato ao vencer o poderoso Avaí pela contagem mínima. Antes, havia ficado no 1 a 1 com o Flamengo, perdido do Fluminense (2 a 1) e empatado com a Ponte (2 a 2) e o Palmeiras (0 a 0).

Noves fora, 40% de aproveitamento, mesmo índice de sucesso do Flamengo. Que depois de empatar com o Galo, sapecou o Dragão (3 a 0), ficou no 1 a 1 com o Furacão e no ‘oxo’ com o Botafogo, e perdeu do Sport, do ‘pofexô’ Vanderlei Luxemburgo, por 2 a 0. Galo e Urubu também aplicaram um açucarado café no bule em reforços. O Flamengo foi o último a abrir o cofre, depositando R$ 22 milhões nas chuteiras do meia Éverton Ribeiro e R$ 5 milhões na estrela do xerife Rhodolfo, ex-zagueiro do São Paulo, Furacão e Grêmio.

O elogiável desempenho das equipes até agora respinga no banco de reservas. Mestre Cuca, Roger Machado e Zé Ricardo deixaram de ser unanimidade entre os torcedores e conselheiros. Principalmente Zé Ricardo, que está no bico do corvo.

                                           ############

Patacoadas da rodada. Com gols de Thomaz e Lucas Pratto no segundo tempo, o soberano Tricolor derrotou o Vitória no Morumbi (12.536 pagantes/R$286.468), chegou a nove pontos no Brasileirão, na sétima colocação, e manteve 100% de aproveitamento em casa, enquanto o time baiano acumulou a quarta derrota seguida e carrega a lanterna com apenas um ponto – Maicosuel estreou bem no São Paulo e foi substituído por Thomaz no segundo tempo; já Alexandre Gallo comandou pela primeira vez o Vitóra; o Bahêa espantou a Raposa com um gol de Edigar Junio no primeiro tempo, na Fonte Nova (18.917 torcedores/R$ 435.380,50), e agora ocupa o sexto lugar, com nove pontos – a Raposa, que está em décimo, com sete, jogou com um a menos desde os nove minutos, quando Henrique foi expulso.

Patacoadas da rodada 2. Depois de quatro derrotas consecutivas, o Dragão de Goiânia bateu a Macaca por 3 a 0, gols Everaldo (dois, um de pênalti) e Luiz Fernando, no estádio Olímpico, faturou os três primeiros pontos no campeonato, deixou a lanterna para o Vitória e mandou o coirmão para o oitavo lugar com sete pontos – o rechonchudo Walter ficou no banco de reservas pela primeira vez desde que foi contratado pelo Atlético/GO e só entrou aos 36 minutos do segundo tempo, enquanto Doriva, o novo ‘professor’ do time, acompanhou o triunfo das tribunas; na Arena Condá (14.403 pessoas/R$ 639.175), uma chuva de gols, com o visitante Grêmio vencendo a Chape por 6 a 3, tentos de Michel (dois, o primeiro do meio de campo), Everaldo (três) e Luan – Luís Antônio, Reinaldo e Artur descontaram para o time catarinense, que permaneceu com 10 pontos e caiu para o quarto lugar; o arrasador Grêmio pulou para a vice-liderança, com 12 pontos, um a menos que o Corinthians.

 

Sugismundo Freud. Das duas, uma: acordar cedo ou ficar de bom humor.

Zapping. A plim-plim comemora: Vasco 2 x 5 Corinthians, pela quinta rodada do Brasileirão, cravou 29 pontos de audiência na grande Pauliceia refém da gatunagem, recorde do campeonato neste ano. Na Cidade Maravilhosa das balas voadoras, a vitória do Sport sobre o Flamengo, por 2 a 0, obteve 32 pontos, a média mais alta da competição em 2017. Cada ponto em SP corresponde a 70,5 mil domicílios sintonizados; no RJ, 44 mil.

Pitaco do Chucky. Guga, mais um gênio do esporte que o Brasil deixou passar sem aproveitar o vácuo.

Conta-gotas. O Palmeiras reduziu em mais R$ 3 milhões a dívida com o ex-presidente Paulo Nobre. De porpetone em porpetone, o clube vai se livrando do débito com o cartola. A dívida, hoje, gira em torno de R$ 60 milhões. Ela foi superior a R$ 200 milhões quando Nobre era o rei da mandioca no ninho dos periquitos em revista. O superávit do Palestra em abril chegou a R$ 6 milhões.

Zé Corneta. ‘Pofexô’ Vanderlei Luxemburgo: vão ter que me engolir?

Viva o Circo. Então, ficamos assim: reserva que ousar invadir o gramado para comemorar um gol tem de ser advertido com o cartão amarelo, mesma punição que um troglodita recebe por agredir um companheiro de profissão com uma ‘tesoura’. Pois foi o que aconteceu com o goleiro Sidão, na vitória do soberano São Paulo sobre o Palmeiras, e o santista Copete, após tirar de campo o uruguaio Arrascaeta, da Raposa. Resultado da criminosa jogada de Copete no aquário da Vila Belmiro: Arrascaeta deverá ficar afastado dos gramados por até dois meses. Já Copete está todo pimpão para distribuir novas pancadas.

Caiu na rede. Luís Fabiano continua o mesmo: um espetáculo como ‘artilheiro dos gols inúteis’.

Viva o Circo 2. Sidão foi apenas um dos punidos pelo autoritarismo da cartolagem que domina o esporte bretão. Ralph, volante reserva do Galo, inaugurou a palhaçada. Hudson e Raniel (Raposa), Thallyson (Sport) e Dudu (Palmeiras) também foram abençoados pelos assopradores de latinha. Eles cumpriram a esdrúxula determinação da comissão de arbitragem. Lamentavelmente, a mídia, com raras exceções, calou-se. Ou seja, assinou em baixo: aleijar pode, mas festejar não. Viva o Circo Brasileiro de Futebol!

Patolino na geral. A festa das medalhas enferrujadas já terminou há 10 meses e o glorioso comitê da Rio-16, capitaneado com maestria pelo irrequieto Carlos ‘Rolando Lero’ Nuzman, navega em dívidas de R$ 115 milhões.

Gilete press. De Mauro Cezar Pereira, no ‘ESPN’: “A derrota para o Sport em pífia atuação colocou o técnico do Flamengo na marca do pênalti. A situação de Zé Ricardo lembra a de Cristóvão Borges e Oswaldo de Oliveira, contratados e demitidos em 2015, mesmo depois de declarações do presidente Eduardo Bandeira de Mello sobre ‘trabalho de longo prazo’. Pressões partem de torcedores, dirigentes, sócios, conselheiros… A tendência é que Zé Ricardo comande a equipe domingo, contra o Avaí. Mas em caso de nova derrota a permanência será quase impossível. É sua chance final.” Matar ou morrer.

Tiro curto. Tem coluna do Malia, segunda e sexta, no ‘ultrajano.com.br’ 

Tititi d’Aline. O atacante Neymar continua investindo alguns trocados na choupana de R$ 28 milhões no condomínio Portobello, em Mangaratiba. Em nome da privacidade, mandou instalar uma tela na entrada da casa, que tem ridículos 100 metros de extensão. Os abelhudos não poderão ver as peladas realizadas no campinho de futebol. Também evitará que a bola caia na rua. Uma das primeiras obras de Neymar foi construir um puxadinho para abrigar os empregados.

Você sabia que… ‘são Victor’ defendeu 11 dos 44 pênaltis marcados contra o Galo desde que chegou ao clube, em 2012?

Bola de ouro. Guga. Há 20 anos o ‘Manezinho da Ilha’ surpreendia o mundo da bolinha e conquistava o título de Roland Garros, um dos quatro do Grand Slam. Número 66 do ranking, o maior tenista brasileiro da história atropelou os adversários. Azarão, Gustavo Kuerten derrubou atletas do top 10 da época, como o russo Yevgeny Kafelnikov (3º) e o austríaco Thomas Muster (5º), campeões anteriores do torneio. Na final, sapecou 3 a 0 no espanhol Sergi Bruguera. Neste fim de semana, antes da decisão, Guga receberá o anel do Salão da Fama do tênis, dado aos grandes campeões. Ele também levantou a taça em 2000 e 2001.

Bola de latão. Muralha. Virou castelo de areia no Flamengo. Torcedores e conselheiros exigem a substituição do goleiro ‘para ontem’. Na volta da delegação do Recife, Muralha foi tão ou mais torpedeado que político brasileiro.

Bola de lixo. Vasco. O pau comeu fora de campo depois da humilhante derrota para o Corinthians. Seguranças do capitão gancho Eu-rico Miranda agrediram sócios-torcedores que criticaram o mandachuva e raios do porto de São Januário. A pancadaria se generalizou e a polícia entrou em ação com bordoadas e gás de pimenta. O pânico tomou conta de mulheres e crianças.

Bola sete. “Ricardo Teixeira [ex-presidente do Circo Brasileiro de Futebol] já teria sido convencido que ‘o melhor para ele’ é confirmar o acordo de delação com as autoridades dos EUA. E o acerto pode ser anunciado dentro de alguns dias. Diante da grande possibilidade de Teixeira contar tudo o que sabe, [José Maria] Marin já estaria admitindo, também, acertar uma delação com os agentes de NY” (de Wanderley Nogueira, na ‘Jovem Pan’ – algema neles).

Dúvida pertinente. O Corinthians ainda é a quarta força do Brasileirão?

O que você achou? jr.malia@bol.com.br

Anúncios

Um comentário em “Palmeiras, Galo e Flamengo tropeçam no bico da chuteira quadrada e comem poeira no Brasileirão”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s